ISSN 0100-6916 versão impresa
ISSN 1808-4389 versión CD-ROM

INSTRUÇÕES AOS AUTORES

 

Instruções gerais

1. Diretrizes Gerais
Os manuscritos podem ser submetidos em português, espanhol e inglês, por meio do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas – SciELO (http://submission.scielo.br/index.php/eagri/). O Comitê Editorial verifica se o artigo está no escopo da revista, se segue RIGOROSAMENTE AS NORMAS para submissão e se há ocorrência de PLÁGIO. O artigo poderá ser reformulado se estiver fora das normas e será recusado nos outros casos.

 O autor responsável pela submissão deverá, primeiramente, preencher TODOS os campos do metadados e enviar uma mensagem para contato.sbea@gmail.com assumindo a responsabilidade pelos demais autores, se houver, autorizando a tramitação, obedecendo ao Artigo 5o da Lei no 9.610, que trata do Direito Autoral (vide item 4, ao final deste tópico).

O autor responsável pela submissão deverá enviar também para contato.sbea@gmail.com  um ofício assinado por ele, em PDF, afirmando que o manuscrito não foi publicado e nem está sendo submetido para publicação em outro(s) meio(s) de divulgação de qualquer natureza (vide item 4, ao final deste tópico).

Depois de aceitos, os trabalhos submetidos em português e espanhol deverão ser OBRIGATORIAMENTE traduzidos para o inglês por EMPRESAS INDICADAS PELO COMITÊ EDITORIAL. Os manuscritos submetidos em inglês deverão ser revisados pelas mesmas empresas.

Em seguida, os artigos aceitos passarão por diagramação e última revisão por parte dos autores (prova). Quando recusado, o manuscrito será arquivado, podendo os autores, a partir daí, encaminharem o trabalho a outro periódico.

2.  Taxas

2.1. Valor das taxas de tramitação e publicação
A taxa de tramitação é R$ 110,00 (cento e dez reais)

A taxa de publicação dos artigos aceitos é  R$ 310,00(trezentos e dez reais), porém se o primeiro autor for associado da SBEA e estiver em dia com a anuidade, a taxa é R$ 90,00 (noventa reais).

2.2 pagamento
Aguarde o contato da revista para efetuar o pagamento das taxas utilizando as seguintes opções:2.2.1. Depósito ou transferência bancária
 Para esta forma de pagamento, as taxas podem ser pagas na seguinte conta corrente:
Nome: Associação Brasileira de Engenharia Agrícola
Banco: Banco do Brasil
Agência: 0269-0
Conta corrente: 33242-9

Os comprovantes de pagamento deverão ser enviados de forma legível para contato.sbea@gmail.com

2.2.2. Pagamento eletrônico

Outra opção de pagamento é através do sistema  Pagseguro.
Acesse o site da revista (http://revista.sbea.org.br) e siga os procedimentos necessários, conforme descritos no “Tutorial”.

2.3. Considerações sobre pagamento de taxas e comprovantes de pagamento
Uma vez designado à avaliação, o valor pago não será ressarcido em caso de cancelamento e/ou recusa do trabalho.
Tendo em vista que a Associação Brasileira de Engenharia Agrícola - SBEA é uma associação civil de direito privado, de cunho técnico-científico e sem fins lucrativos, não emite Nota Fiscal, apenas Recibo. Notas de Empenho não garantem a publicação do artigo.

2.2. Tradução e revisão
A tradução dos artigos submetidos em português e espanhol e a revisão dos artigos submetidos em inglês, serão pagas pelos autores diretamente às empresas indicadas pelo Comitê Editorial.  
As empresas de tradução ou revisão indicadas são:
- American Journal Experts (https://www.aje.com/en/services/translation)
- Elsevier  (http://webshop.elsevier.com/languageservices/)
- Quality Centro de Idiomas (monicamdestefani@hotmail.com)
- STTA - Serviços Técnicos de Tradução e Análises (http://stta.com.br/)

3.  Normas para configuração do manuscrito

 3.1 Configuração
-  O manuscrito deve ter no máximo cinco autores;
- Não inserir os nomes e as identificações dos autores;
- O número máximo de laudas é 20;
- O texto completo pode apresentar figuras coloridas ou não (fotografias, gráficos, diagramas, etc.) e tabelas. O tamanho do arquivo gravado aceito pelo sistema de submissão é de até 2,0 Mb. Arquivos maiores não serão gravados no sistema.
- As grandezas devem ser expressas sempre e unicamente em unidades do Sistema Internacional de Unidades (SI) e grafadas sempre de acordo com as normas de apresentação dos símbolos das unidades do SI  (https://www.nist.gov/sites/default/files/documents/pml/div684/fcdc/sp330-2.pdf)
 - Texto em editor MSWord 2010 ou superior ou totalmente compatível com esse editor;
- Tamanho do papel: A4 (21 x 29,7 cm);
- Espaçamento entre linhas: 2,0;
- Tipo de letra para o texto: Times New Roman, tamanho 12;
- Tipo de letra para cabeçalho/rodapé: Times New Roman, tamanho 9;
- Margens: 2 cm em todos os lados do papel;
- Inserir numeração de páginas;
- Inserir numeração contínua de linhas nas páginas;
- Parágrafo de 1,0 cm;
- Tamanho máximo do arquivo: 2,0 Mb;
- Os autores deverão ser os mesmos que foram cadastrados no sistema quando da submissão do manuscrito. Não poderão ser mudados, a não ser com expressa autorização escrita de cada um dos autores originais. Cada nome deverá ser seguido por um número em sobrescrito, em sequência. Abaixo dos nomes, separado por dois espaços, uma lista com a ordem numérica referente a cada autor. Nessa lista, os números vêm primeiro em sobrescrito e na frente de cada número, em texto normal, deverá constar do autor para correspondência, a instituição e um endereço de e-mail definitivo, e dos demais autores, somente a instituição.

 3.2 Categoria
Os artigos podem ser da seguinte natureza:
 3.2.1 Artigo científico
Refere-se a relato de pesquisa original, com hipótese bem definida, prestigiando assuntos inovadores. Deve incluir Título, Resumo, Palavras-chave, Introdução, Material e Métodos, Resultados e discussão, Conclusões e Referências.

Todos os itens deverão ser destacados em letras maiúsculas e negrito.

Título: Centralizado, deve ser claro e conciso, permitindo pronta identificação do conteúdo do trabalho, procurando-se evitar palavras do tipo: análise, estudo e avaliação.

Resumo: O texto, contendo no máximo 14 linhas, deve iniciar-se na mesma linha do item, ser claro, sucinto e, obrigatoriamente, explicar o(s) objetivo(s) pretendido(s), procurando justificar sua importância (sem incluir referências), os resultados e as conclusões mais expressivos.

Abaixo devem aparecer as Palavras-chave (seis no máximo, procurando-se não repetir palavras do título) escritas em letras minúsculas, em ordem alfabética e separadas por vírgula.
Introdução: Devem ser evitadas divagações, e se concentrando no assunto que levará o leitor a entender o objetivo do trabalho. Para isso, deve-se utilizar principalmente de bibliografia recente (últimos 5 anos e periódicos indexados) e apropriada para formular os problemas abordados e a justificativa da importância do assunto, deixando muito claro o(s) objetivo(s) do trabalho, utilizando no máximo 50 linhas.

Material e métodos: Dependendo da natureza do trabalho,  a caracterização da área experimental deve ser inserida, tornando claras as condições em que a pesquisa foi realizada. Quando os métodos forem os consagradamente utilizados, apenas a(s) referência(s) bastará(ão); caso contrário, é necessário apresentar descrição dos procedimentos utilizados, adaptações promovidas, etc. Unidades de medidas e símbolos devem seguir o Sistema Internacional de Unidades.

Resultados e discussão: Os resultados obtidos e analisados deverão ser confrontados com os da literatura apresentada na Introdução e com outras pertinentes à área do trabalho, e discutidos à luz dos conhecimentos consagrados, concordando ou discordando desses com explicações científicas e ou técnicas, mas destacando principalmente a importância e a originalidade desses dados. A redação desse item deve ser elaborada não apenas relatando que os resultados obtidos concordam com ou discordam de os resultados obtidos por outros pesquisadores, mas também, de forma clara e concisa, procurar explicar por que os resultados foram esses e por que concordam ou discordam dos apresentados na literatura.

Conclusões: Devem basear-se exclusivamente nos resultados do trabalho. Evitar a repetição dos resultados em listagem subsequente, buscando, sim, confrontar o que se obteve, com os objetivos inicialmente estabelecidos. As conclusões devem ser escritas de forma clara, direta e concisa, facilitando a interpretação do artigo, sem necessidade de consultar outros itens do mesmo.

Agradecimento(s): Agradecimentos a pessoas e/ou a instituições devem ser inseridos, se for o caso, após as conclusões, de maneira sucinta.

Referências: No texto (Introdução, Material e Métodos e Resultados e Discussão) devem ser citadas apenas as referências essenciais. Pelo menos 50% das referências devem ser dos últimos 5 anos e 90% das referências deverão ser de artigos científicos e/ou técnicos de periódicos com corpo editorial e indexados. Os 10% restantes se não forem de artigos científicos, deverão ser apenas de dissertações, teses ou livros. Evitar citações de resumos, trabalhos de conclusão de curso, trabalhos não publicados, boletins técnicos e comunicação pessoal. Casos excepcionais deverão ser justificados e serão analisados pelo Comitê Editorial. As citações no texto deverão aparecer em letras maiúsculas, seguidas da data, conforme abaixo:

 SOUZA & SILVA (2014), ou ainda (SOUZA & SILVA, 2014); existindo outras referências do(s) mesmo(s) autor(es) no mesmo ano (outras publicações), isso será identificado com letras minúsculas (a, b, c) após o ano da publicação: SOUZA & SILVA (2014 a). Quando houver três ou mais autores, no texto será citado apenas o primeiro autor seguido de et al., mas na listagem bibliográfica final os demais nomes também deverão aparecer. Na citação de citação (deve ser evitada), identifica-se a obra diretamente consultada; o autor e/ou a obra citada nesta é assim indicado: SILVA (2006) citado por PESSOA (2013).

Na listagem das referências citadas (item Referências) incluir apenas as mencionadas no texto e em tabelas e figuras, aparecendo em ordem alfabética e em letras maiúsculas. A seguir, estão apresentados alguns exemplos:

Periódicos
Pruski FF, Rodrigues RG, Pruski PL, Nunes  AA, Rego FS (2016) Extrapolation of regionalization equations for long-term average flow. Engenharia Agricola 36(5):830-838.
Com DOI (Digital Object Identifier) 
Pruski FF, Rodrigues RG, Pruski PL, Nunes AA, Rego FS (2016) Extrapolation of regionalization equations for long-term average flow. Engenharia Agricola 36(5):830-838. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1809-4430-Eng.Agric.v36n5p830-838/2016

Livros
Obra completa, autorada
Keller J, Bliesner RD (2012) Sprinkle and Trickle Irrigation. New York, Springer. 652p.

Obra completa, com paginação específica (forma preferida
Keller J, Bliesner RD (2012) Sprinkle and Trickle Irrigation. New York, Springer, p140-160.

Livro com autor institucional
FAO – Food and Agriculture Organization of the United Nations (2016) The state of food and agriculture: climate change, agriculture and food security. Rome, FAO, 190p.
Livro com autor institucional, com paginação específica (forma preferida
FAO – Food and Agriculture Organization of the United Nations (2016) The state of food and agriculture: climate change, agriculture and food security. Rome, FAO, p50-60.

Livro completo, editado
Mueller T, Sassenrath GF (2015) GIS Applications in Agriculture. Volume Four: Conservation Planning. Boca Raton, CRC Press, v4:304p. DOI: 10.1201/b18173-1
Livro completo, editado, com paginação específica (forma preferida)
Mueller T, Sassenrath GF (2015) GIS Applications in Agriculture. Volume Four: Conservation Planning. Boca Raton, CRC Press, v4: p28-49. DOI: 10.1201/b18173-1
Capítulo de livro ou um artigo parte de um livro
Buckleiter GW (2007) Irrigation system automation. In: Adamsen F, Hook J, Cardon G, Letey J, Lascano RJ, Sojka RE. Irrigation of agricultural crops. Madison, American Society of Agronomy, Crop Science Society of America, Soil Science Society of America, p181-194.

Anais de congressos, simposios, wokshops (devem ser evitadas)

Hagel H, Hoffmann C, Doluschitz, R (2014)  Mathematical programing models to increase land and water use efficiency in semiarid NE-Brazil. In: World Conference in Computers in Agriculture. San Jose, International Commission of Agricultural Engineering, Proceedings…

Teses (devem ser evitadas)
Schiavone DF (2016) heat mass transfer in ballet switch grass for storage and bioconversion applications. PhD Thesis, Lexington University of Kentuck, College of Enginering.

Documentos cartográficos (mapa, fotografia aérea, imagem de satélite, imagem de satélite digital)

BRASIL e parte da América do Sul: mapa político, escolar, rodoviário, turístico e regional. São Paulo: Michalany, 1981. 1 mapa, color., 79 cm x 95 cm. Escala 1:600.000.

Patentes
Norman LO (1998) Lightning rods. US Patent 4,379,752, 9 Sept 1998.

Documentos on line
Doe J (1999) Title of subordinate document. In: The dictionary of substances and their effects. Royal Society of Chemistry. Available : http://www.rsc.org/dose/title of subordinate document. Accessed Oct 19, 2016.

Figuras e tabelas: Em qualquer parte do texto do manuscrito ilustrações, gráficos e fotografias devem ser inseridos com o título de “Figura” e quadros e tabelas serão sempre “Tabela”. - Figuras: apresentadas com tamanho, resolução e detalhes suficientes para a composição final, preferivelmente na mesma posição do texto, podendo ser coloridas. O título e outras informações contidas na Figura deverão ser, no conjunto, autoexplicativos, para que não seja necessário recorrer a qualquer parte do texto para entender a figura. Gráficos: podem apresentar partes coloridas, sendo os eixos x e y e as divisões de escala, em cor preta, com 1/2 pt de espessura das linhas, e títulos e valores nesses eixos devem ser grafados com o mesmo tipo e tamanho de letras contidas no texto (Times New Roman 12). Os gráficos não devem conter bordas e linhas de grade e a legenda deve ser colocada na posição inferior do mesmo. As linhas das curvas ou barras e dos pontos referentes aos dados obtidos, não devem ser colocados com cores claras, como amarelo, azul claro, marrom claro, que dificultam, em fundo branco, a perfeita distinção desses. A numeração da Figura deve ser sucessiva e em algarismos arábicos. Fotografias: podem ser coloridas.  Tabelas: as tabelas devem sempre ser elaboradas utilizando a ferramenta de tabelas do Microsoft Word ou outro “software” compatível e devem ser colocadas na página em posição retrato, evitando tabelas extensas e dados supérfluos, privilegiando-se dados médios; adequar seus tamanhos ao espaço útil do papel e colocar, na medida do possível, apenas linhas contínuas horizontais no cabeçalho principal da tabela e na última linha fechando a tabela. Linhas verticais não devem aparecer. Assim como nas Figuras o título e outras informações contidas na tabela, devem ser concisas mas autoexplicativas (não deverá ser necessário recorrer ao texto para entender completamente a tabela). Resultados apresentados em Tabelas não devem ser repetidos em Figuras e vice-versa.

Equações: Todas as equações que fizerem parte do texto deverão ser alinhadas com o parágrafo e numeradas, como segue:
 y = a x + b                    (1)
 em que,
 y - velocidade, m s-1 ;
 a - coeficiente angular;
x - rotação, rad s-1 , e
 b - coeficiente linear.
Equações mais complexas deverão ser elaboradas com a ferramenta “Equação” do editor de texto Word, mantendo o mesmo tipo e o mesmo tamanho da fonte do texto (Times New Roman – 12).

3.2.2 Artigo Técnico
 Deverá retratar avanços em teorias, metodologias e técnicas, sem apresentação de hipótese. Quando se tratar de estudo de caso, as conclusões devem apresentar proposições. Deve ser redigido em linguagem técnica, de fácil compreensão, sobre assuntos de interesse para a Engenharia Agrícola, por autor(es) que demonstre(m) experiência sobre o assunto tratado, permitindo orientação para os diferentes usuários da Engenharia Agrícola. Somente justifica-se a apresentação de artigos que tragam contribuição sobre o assunto e não simplesmente casos pessoais ou de interesse restrito. Com maior liberdade de estilo do que em artigos científicos, os artigos técnicos devem, na maioria das vezes, conter os seguintes itens: Título, Resumo, Palavras-Chave, Introdução, Descrição do Assunto, Conclusões e Referências.

Cabeçalho: ARTIGO TÉCNICO deve aparecer no cabeçalho da primeira página, em letras maiúsculas, sublinhadas, negritadas, centralizadas e espaçadas de 1,1 cm da margem superior.

Título, Resumo, Palavras-chave, devem seguir as mesmas normas descritas para artigo científico relatadas no item 2.2.1.

Introdução: deve conter breve histórico, esclarecendo a importância, o estágio atual do assunto, apoiando-se em revisão bibliográfica, e deixar claro o objetivo do artigo.

Descrição do Assunto: com diferentes títulos que podem ser divididos em subitens, deve-se discorrer sobre o assunto, apontando-se as bases teóricas, trazendo experiências e recomendações, discutindo e criticando situações, baseando-se ao máximo em bibliografia e normas técnicas sobre o assunto.

Conclusões: quando couberem, devem ser redigidas de forma clara e concisa, coerentes com o(s) objetivo(s) estabelecido(s). Não devem ser uma simples reapresentação de outros parágrafos do artigo.

3.2.3 Artigo de Revisão
É a apresentação, exclusivamente a pedido do Conselho Editorial da revista, de um estudo, reunindo, analisando e discutindo o estado da arte e propondo perspectivas futuras sobre um assunto de importância para a Engenharia Agrícola. Tal estudo deverá estar baseado em ampla pesquisa bibliográfica, permitindo compilação dos conhecimentos existentes. Embora com maior liberdade de estilo do que em artigos científicos, os artigos de Revisão devem conter os seguintes itens: Título, Resumo, Palavras-Chave, , Introdução, Revisão, Conclusões e Referências. Para a redação desse trabalho de revisão, devem ser seguidas as mesmas orientações para composição de artigos científicos, com as seguintes particularidades:

Cabeçalho: ARTIGO DE REVISÃO deve aparecer no cabeçalho da primeira página em letras maiúsculas, sublinhadas, negritadas, centralizadas e espaçadas de 1,1 cm da margem superior.
Introdução: deve conter breve histórico, situando a importância, o estágio atual do assunto e o objetivo da revisão.

Revisão: seguir as normas de citação da revista. Se necessário, pode ser dividida por assuntos em subitens. A redação deve ser crítica e não apenas mera exposição dos assuntos; deve apresentar sequência lógica por ordem de assuntos e/ou cronológica. Sempre que possível, deve conter uma análise comparativa dos trabalhos sobre o assunto tratado.

Conclusões: devem ser apresentadas de forma clara e concisa, coerentes com o(s) objetivo(s) estabelecido(s). Não devem ser uma simples reapresentação de parágrafos da revisão.

4. Modelos de termos de responsabilidade e declaração de originalidade do artigo
Abaixo, estão os modelos das declarações que o autor responsável deve enviar à contato.sbea@gmail.com, por ocasião da submissão do manuscrito.
Autorização da tramitação:  Eu, “________________”, estou ciente de minha autoria do manuscrito intitulado “____________________”, bem assumo a responsabilidade pelos demais autores listados a seguir sobre a tramitação do referido manuscrito na revista Engenharia Agrícola, obedecendo ao Artigo 5o da Lei no 9.610, que trata do Direito Autoral.
Autores:
_________________, ___________________, ________________________,_________________.

Declaração de Originalidade:

Declaro que o artigo_______________ é de natureza científica, é original e não foi submetido a outro periódico, quer seja em partes ou em sua totalidade. Declaro ainda que uma vez publicado na Revista Engenharia Agrícola, o mesmo jamais será submetido por mim ou pelos demais autores a qualquer outro periódico. Através deste instrumento, nos autores cedemos os direitos autorais do referido Artigo a Revista de Engenharia Agrícola, obedecendo ao artigo 50 da lei 9.610 que se trata dos direitos autorais.

 

[Home] [Sobre esta revista] [Corpo editorial] [Assinaturas]


Creative Commons License Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons


Sociedade Brasileira de Engenharia Agrícola

Via de Acesso Prof. Paulo Donato Castellane, km 5
FCAV/UNESP - Departamento de Engenharia Rural
14884.900 - Jaboticabal - SP
Tel./Fax.: +55 16 3203 3341


sbea@sbea.org.br