ISSN 1415-2150 versão impressa
ISSN 1983-2117 versão on-line

INSTRUÇÕES AOS AUTORES

 

Escopo e política

O Centro de Ensino de Ciências e Matemática - CECIMIG (www.fae.ufmg/cecimig), órgão de pesquisa e extensão no ensino de ciências da Faculdade de Educação da UFMG é responsável pela editoração do periódico Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências (e-ISSN 1983-2117). A revista conta, ainda, com o apoio do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFMG (Nível 7 na Capes), do qual seus editores são professores efetivos.

A Revista publica artigos de pesquisa inéditos (relatos de pesquisa empírica ou ensaios teóricos), artigos de revisão bibliográfica (estado da arte) e resenhas de livros com temas de interesse ao campo da pesquisa em Educação em Ciências. O periódico busca atender a critérios de rigor acadêmico e relevância social e educacional.

Política da seção

Os trabalhos submetidos à publicação devem ser inéditos e não podem estar sendo analisados em outro veículo (livro ou periódico). Comunicações feitas em congressos podem ser submetidas desde que revistos e ampliados, evitando repetições de trabalhos idênticos publicados em anais de eventos.

A Revista publica, sobretudo artigos na língua portuguesa, porém manuscritos submetidos em espanhol ou inglês poderão ser publicados sem tradução, quando submetidos por autores estrangeiros.

Os autores são responsáveis pela originalidade e a veracidade do conteúdo apresentado nos trabalhos; a revisão lingüística deve ser feita antes da submissão do manuscrito.

Avaliação por pares

Os artigos teóricos devem introduzir novidades no campo de conhecimento que é por ele visitado e trazer conclusões e implicações para a pesquisa e a prática educativa no campo da educação em ciências. Os artigos empíricos devem apresentar dados que, examinados à luz de um referencial teórico, possam resultar em conhecimento novo ou em desdobramentos de sua aplicação em contextos.

Dado o caráter interdisciplinar da pesquisa em educação em ciências, informada por teorias provenientes de outros campos de pesquisa - epistemologia, psicologia, linguística, sociologia do conhecimento, sociologia da educação, filosofia e história da ciência, entre outros - e da interface com a pesquisa educacional como um todo, a Revista publica trabalhos desses campos desde que dialoguem com a produção da área e tragam resultados relevantes para a educação em ciências.

A revisão linguística e bibliográfica deverá ser feita antes da submissão do manuscrito. Os autores devem indicar se a pesquisa é financiada e se há conflitos de interesses. Para publicação, a comissão editorial poderá solicitar o parecer de aprovação da pesquisa em um conselho de ética. Em caso de aceite da submissão, os autores deverão encaminhar autorização assinada cedendo os direitos autorais para a Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências, concordando com a publicação do artigo tanto em suporte impresso quanto eletrônico.

Os trabalhos devem ser escritos observando os padrões de normalização da ABNT.

O primeiro autor será notificado do recebimento do manuscrito em até duas semanas após o envio. Após pré-análise da submissão, o manuscrito será submetido, sem identificação dos autores a dois árbitros especialistas da área. No caso de divergência ente os pareceres, um terceiro árbitro será consultado. Uma notificação acerca do parecer final da submissão será enviada aos autores, com cópia dos pareceres dos árbitros.

Os árbitros são todos doutores ativos no campo da educação/educação em ciências e designados conforme os critérios: 1. Possuírem competências relacionadas ao artigo submetido; 2. Não terem vínculos institucionais ou de grupos de pesquisa com os autores da submissão.

Os editores se comprometem a acompanhar o processo de modo a garantir a celeridade e qualidade dos pareceres. Em caso de parecer condicionado a modificações no texto, o autor terá 30 dias para enviar as modificações, caso contrário o manuscrito será arquivado. O tempo médio entre submissão e aprovação tem sido de 9 meses. Há um esforço em reduzir esse prazo. Os trabalhos aprovados compõem os números da revista priorizando a data de envio e aprovação e, ainda, o critério de distribuição regional de autores. Os textos finais são diagramados e revistos (linguagem, ortografia e normas técnicas) e submetidos aos autores para conferência final antes de sua publicação no portal da revista.

Público Alvo

Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências publica artigos de pesquisa inéditos (relatos de pesquisa empírica ou ensaios teóricos) de interesse ao campo da Educação em Ciências atendendo a um público de pesquisadores e estudantes de pós-graduação das áreas de Educação Científica, Ensino das Ciências da Natureza (Biologia, Física, Química, Geociências e Astronomia), da Educação em Saúde e Ambiental e, ainda, a um público de formação inicial e continuada das Licenciaturas no campo das Ciências Naturais, de áreas afins e outros profissionais da Educação Básica envolvidos com a educação em ciências.

Procedimentos de arbitragem (peer review)

1. Recebimento da submissão

a) O editor gerente da revista faz uma conferência dos aspectos formais do texto (resumo e abstract; seções; citações e referências; tabelas, gráficos e imagens, etc.). Verifica, ainda, a originalidade do texto e se ele não faz referências, diretas ou indiretas, aos autores. No caso de erros ou problemas, os autores são contactados e nova submissão é feita.
b) O editor geral ou um dos editores adjuntos faz uma análise preliminar da submissão com o objetivo de verificar se o tema e abordagem são adequados ao escopo da revista. Caso afirmativo, ele/ela assume o papel de editor daquela submissão, com a responsabilidade de conduzir os passos seguintes. A reprovação prévia de submissões consideradas inadequadas são decididas pelos editores.

2. Escolha de avaliadores

a) O editor faz então a escolha de dois avaliadores para o trabalho submetido, conforme os critérios: 1. Pesquisadores com competência reconhecida na temática do trabalho; 2. Pesquisadores que não tenham vínculos institucionais ou de colaboração em grupos / projetos de pesquisa com os autores da submissão.

3. Acompanhamento da avaliação

a) Caso os avaliadores não indiquem disponibilidade ou indisponibilidade para a avaliação do trabalho, o editor faz uma consulta por meio de mensagem eletrônica. Na ausência de resposta ou na indicação de indisponibilidade, outro avaliador é convidado para a submissão.
b) Findo o prazo indicado (4 semanas), o editor envia ao(s) árbitro(s) lembrete do compromisso. Caso isso não seja feito nas 4 semanas seguintes, o revisor é contatado. Em caso de não haver compromisso com prazos para conclusão do parecer, a solicitação é cancelada e, imediatamente, outro avaliador é convidado para a submissão.
c) Na nova rodada de avaliação, os mesmos procedimentos são realizados.

4. Decisão editorial

a) Caso os pareceres recebidos sejam convergentes, o editor envia carta ao 1o autor da submissão comunicando a decisão editorial - aceito, recusado, correções obrigatórias, re-submissão ou enviar a outro periódico.
b) Caso os pareceres recebidos sejam divergentes o problema é levado ao conselho editorial, que poderá indicar um posicionamento intermediário, quando possível, ou decidir pelo envio a um 3o árbitro. Nesse caso, a escolha do 3o árbitro será feita pelo próprio Conselho.
c) Os editores devem cuidar para que as recusas sejam justificadas. Caso os pareces indiquem a recusa do trabalho sem a correta indicação de razões para tal, o editor deve solicitar o mesmo ao árbitro ou providenciar novo parecer.
d) Trabalhos aceitos com correções necessárias devem ser avaliados pelo Editor. Devem ser enviados com uma carta aos editores indicando os pontos revisto e justificando eventuais recomendações dos árbitros que não tenham sido atendidas. A partir da análise desses documentos, o editor fará o parecer final da submissão.

5. Editoração e publicação

a) Os trabalhos aceitos e aprovados entram em uma planilha. O Conselho Editorial fará então a seleção dos artigos que serão publicados nos próximos números da revista. São considerados: 1. Datas de submissão e aceite dos trabalhos (com prioridade para os mais antigos); 2. Distribuição regional dos autores dos trabalhos a serem publicados em cada volume; 3. Distribuição de trabalhos de autores estrangeiros; 4. Possibilidade de dossiês por proximidade temática dos trabalhos publicados;

6. Critérios de Avaliação Adotados

6.1. Itens a serem considerados para análise de Trabalhos Empíricos
1. Conteúdo/tema abordado
(O título do artigo retrata adequadamente o conteúdo/tema abordado? O conteúdo/tema abordado é relevante em termos da pesquisa na área e está bem justificado? As questões de pesquisa estão claramente formuladas? O referencial teórico é pertinente ao conteúdo/tema abordado e às questões de pesquisa?)
2. Design /Métodos
(A metodologia, procedimentos e organização são apropriados? As figuras, tabelas, gráficos são pertinentes às argumentações apresentadas? A metodologia apresentada é coerente com o referencial teórico e com as questões de pesquisa?)
3. Resultados e análise de dados
(A análise tem por base a fundamentação teórica apresentada? Na análise são apresentadas evidências suficientes para dar suporte aos resultados?)
4. Conclusões e implicações
(As conclusões estão bem ancoradas nos resultados apresentados? Respondem adequadamente às questões propostas? Incluem recomendações para a área? As conclusões são comparadas com as de outros trabalhos no mesmo domínio, disponíveis na literatura?)
5. Formatação
(O resumo apresenta informações claras e concisas? O artigo apresenta uma linguagem adequada? As figuras, tabelas, gráficos apresentam qualidade satisfatória para a publicação? A bibliografia é pertinente? O artigo pode ser reduzido significativamente sem perda de clareza?)

6.2. Itens a serem considerados para análise de Trabalhos Teóricos
1. Conteúdo/tema abordado
(O título é adequado ao trabalho realizado? A área de interesse do artigo está claramente descrita e fundamentada nos trabalhos relevantes da literatura?)
2. Referenciais teóricos
(O problema teórico abordado é relevante para a pesquisa em Educação em Ciências e está claramente formulado? A fundamentação teórica é adequada para abordar o problema?)
3. Discussão e argumentação
(O argumento teórico desenvolvido é claro e consistente?)
4. Conclusões e implicações
(As conclusões estão bem ancoradas na discussão apresentada? As conclusões incluem recomendações para a área? As conclusões são comparadas com as de outros trabalhos no mesmo domínio, disponíveis na literatura?)
5.Formatação
(O resumo apresenta informações claras e concisas? O artigo apresenta uma linguagem adequada? As figuras, tabelas, gráficos apresentam qualidade satisfatória para a publicação? A bibliografia é pertinente? O artigo pode ser reduzido significativamente sem perda de clareza?)

6.3. Itens a serem considerados para análise de Trabalhos de Revisão de Literatura (Estado da Arte)
1. Conteúdo/tema abordado
(O tema investigado é relevante para o campo da educação em ciências?)
2. Abrangência
(O estudo tem uma abrangência que permite identificar tendências de pesquisa no tema investigado? O escopo da revisão inclui periódicos diversos e diferentes modalidades de comunicação científica, como artigos, livros, capítulos de livros, teses e dissertações, trabalhos em congressos? Inclui diálogo com a produção em âmbito nacional e internacional?)
3. Referenciais de análise
(O estudo é orientado por uma visão crítica e analítica do autor, amparado em referenciais teóricos pertinentes ao tema investigado?)
4. Resultados
(O estudo permite a identificação de diferentes abordagens teórico-metodológicas na pesquisa do tema? Discute a agenda de pesquisa no campo investigado? Destaca resultados, implicações e limitações das diferentes abordagens do tema? Inclui confronto e/ou contraste de perspectivas?)
5. Conclusões e implicações
(As conclusões estão bem ancoradas na discussão apresentada? As conclusões incluem recomendações para a área?)
6. Formatação
(O resumo apresenta informações claras e concisas? O artigo apresenta uma linguagem adequada? As figuras, tabelas, gráficos apresentam qualidade satisfatória para a publicação? A bibliografia é pertinente? O artigo pode ser reduzido significativamente sem perda de clareza?)

6.4. Itens a serem considerados para análise de Resenhas
1. Relevância da obra
(A obra resenhada é relato de pesquisa ou ensaio teórico de interesse e relevância para a pesquisa em educação em ciências? É de publicação recente?)
2. Conteúdo da resenha
(A resenha contribui para a compreensão da obra? Faz uma análise crítica e fundamentada da obra? Dialoga com outros referenciais da área pertinentes à obra?)

A revista utiliza o software Plagius Profissional  para identificação de plágio ou auto-plágio em todos os artigos aprovados em pré-análise, antes do envio aos avaliadores.

 

Forma e preparação de manuscritos

 Informações para os Autores

Os trabalhos submetidos à publicação devem ser inéditos e não podem estar sendo analisados em outro veículo (livro ou periódico). Comunicações feitas em congressos podem ser submetidas desde que revistos e ampliados, evitando repetições de trabalhos idênticos publicados em anais de eventos.

O texto do manuscrito não deve conter indicações, claras ou indiretas, de autoria, de modo a permitir a revisão cega por pares.

A Revista publica, sobretudo artigos na língua portuguesa, porém manuscritos submetidos em espanhol ou inglês poderão ser publicados sem tradução, quando submetidos por autores estrangeiros.

Os artigos teóricos devem introduzir novidades no campo de conhecimento que é por ele visitado e trazer conclusões e implicações para a pesquisa e a prática educativa no campo da educação em ciências. Os artigos empíricos devem apresentar dados que, examinados à luz de um referencial teórico, possam resultar em conhecimento novo ou em desdobramentos de sua aplicação em contextos.

Dado o caráter interdisciplinar da pesquisa em educação em ciências, informada por teorias provenientes de outros campos de pesquisa - epistemologia, psicologia, linguística, sociologia do conhecimento, sociologia da educação, filosofia e história da ciência, entre outros - e da interface com a pesquisa educacional como um todo, a Revista publica trabalhos desses campos desde que dialoguem com a produção da área e tragam resultados relevantes para a educação em ciências.

Os autores são responsáveis pela originalidade e a veracidade do conteúdo apresentado nos trabalhos. A revisão linguística e bibliográfica deverá ser feita antes da submissão do manuscrito. Os autores devem indicar se a pesquisa é financiada e se há conflitos de interesses. Para publicação, a comissão editorial poderá solicitar o parecer de aprovação da pesquisa em um conselho de ética. Em caso de aceite da submissão, os autores deverão encaminhar autorização assinada cedendo os direitos autorais para a Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências, concordando com a publicação do artigo tanto em suporte impresso quanto eletrônico.

Formato do Manuscrito

O manuscrito deve incluir: (1) título claro e objetivo sem abreviaturas, parênteses e fórmulas que dificultem a compreensão do conteúdo do artigo sem nome do autor (2) resumo no idioma do respectivo artigo (100-150 palavras), (3) abstract e resumo (incluindo título e resumo em inglês e espanhol), (4) três palavras-chave no idioma original, em inglês e em espanhol, (5) texto e (6) referências bibliográficas.

No caso de mais de um autor, devem ser informados as contribuições de cada autor na construção do manuscrito.

O manuscrito deve ser enviado em arquivo Microsoft Word ou compatível em formato doc ou rtf. A extensão máxima do manuscrito é de 25 páginas em papel A4, texto em fonte Times New Roman 12, espaçamento de 1,5 linhas, margens.

Margens: Topo, Base e Lado direito: 2,5 cm; Lado esquerdo: 3.8 cm).

Todas as páginas do manuscrito devem ser numeradas e conter um cabeçalho em corpo de letras Times New Roman 8 com uma identificação baseada no título.

As imagens devem ser nomeadas conforme a indicação no texto, inserir figura 1, inserir foto 1, inserir tabela 1 e enviadas no documento principal, em formatos de arquivo tif ou jpg, com resolução de 300 dpi's. O uso de imagens é de inteira responsabilidade do(s) autor(es).

Solicitamos, ainda, que sejam observados os padrões de apresentação exigidos, para referências bibliográficas, citações, tabelas, notas, resumos, gráficos, etc., contidas na normalização da ABNT.

 

Envio de manuscritos

O artigo deverá ser submetido através do portal da revista no endereço:

http://www.portal.fae.ufmg.br/seer/index.php/ensaio/, após o cadastro completo e criação de login e senha, mediante a concordância dos termos constantes do formulário eletrônico de submissão.

Como norma da Revista, pedimos que sejam encaminhados apenas um arquivo sem o nome dos autores, acompanhado de suas imagens e gráficos caso os tenham. É imprescindível o cadastro de todos os autores envolvidos no artigo. O texto do manuscrito não deve conter indicações de autoria, de modo a permitir a revisão cega por pares.

Não há taxas para submissão e avaliação de artigos

 

[Home] [Sobre a revista] [Corpo editorial] [Assinaturas]


Creative Commons License Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais
Av. Antônio Carlos
31270-901 - Belo Horizonte - MG - Brasil
Tel.: (31) 3409-5338
Fax: (31) 3409-5337


ensaio@fae.ufmg.br