ISSN 1982-0275 versão online

INSTRUÇÕES AOS AUTORES

 

Escopo e Política

A Revista Estudos de Psicologia (Campinas) (e-ISSN 1982-0275) tem por missão promover e divulgar o conhecimento científico e técnico na área de Psicologia, bem como discutir o significado de práticas no campo profissional e da pesquisa, por meio da publicação de artigos originais que representem contribuições relevantes para a área de Psicologia.

Publica, também, trabalhos teóricos, revisões críticas e comunicações relevantes à Psicologia como ciência e profissão, incentivando contribuições da comunidade científica nacional e internacional.

São aceitos artigos para as seguintes áreas: Avaliação Psicológica, Psicologia do Desenvolvimento, Psicologia Educacional, Psicologia da Saúde, Psicologia Social e Organizacional e Teoria e Métodos em Psicologia.

Submissão
Todos os artigos devem ser submetidos de forma eletrônica pela página <http://mc04.manuscriptcentral.com/estpsi-scielo>.
Qualquer outra forma de envio não será aceita pelos Editores.

No momento da submissão deve ser anexado: (1) O artigo (arquivo completo em formato Word, incluindo folha de rosto, resumo, abstract, texto, referências e ilustrações); (2) As ilustrações (em arquivo editável, nos formatos aceitos pela revista); (3) Toda a documentação exigida pela revista (devidamente assinada por todos os autores).

Tipos de trabalhos aceitos pela revista Estudos de Psicologia (Campinas)

Antes do envio do manuscrito para avaliação dos consultores ad hoc, ele é submetido à pré-análise pelo Conselho Editorial. As seguintes categorias de trabalhos são aceitas para publicação:

- Relato de pesquisa: artigos originais baseados em dados empíricos. Estes artigos consistem das seguintes seções: introdução, método, resultados e discussão.

- Artigo teórico: revisão crítica da literatura sobre temas pertinentes à Psicologia, levando ao questionamento de modelos existentes e à elaboração de hipóteses para futuras pesquisas.

- Artigo de Revisão Sistemática da literatura: apresenta síntese de resultados de estudos originais, quantitativos ou qualitativos, respondendo a alguma pergunta específica e de relevância para a área da Psicologia. Descreve o processo de busca dos estudos originais, os critérios utilizados para seleção daqueles que foram incluídos na revisão e os procedimentos empregados na síntese dos resultados obtidos pelos estudos revisados.

- Estudo de Caso: relatos de trabalhos feitos com indivíduos, grupos ou organizações indicando um problema e uma maneira de solucioná-lo, baseando-se na literatura.

- Seção temática (a convite): seção destinada à publicação de artigos coordenados entre si, de diferentes autores, e versando sobre tema de interesse atual. A submissão de artigos para esta seção é apenas por meio de convite dos editores.
O manuscrito que se enquadra em uma das categorias e áreas acima será submetido à pré-análise da Comissão Editorial.

Autoria
O crédito de autoria deverá ser baseado em contribuições substanciais, tais como (I) concepção e desenho, (II) análise e interpretação dos dados e discussão dos resultados, e (III) revisão e aprovação da versão final do artigo.
Não se justifica a inclusão de nomes de autores cuja contribuição não se enquadre nos critérios acima.
A Estudos de Psicologia (Campinas) não publica mais que 1 (um) artigo do mesmo autor (tanto na posição de autor principal quanto na de coautor) no mesmo ano (volume). Esse procedimento visa aumentar o número de temas e de colaborações provenientes de autores nacionais e internacionais.

Plágio
A Revista verificará, por meio da ferramenta de detecção de plágio CrossCheck, todos os artigos submetidos antes de enviar para a revisão por pares.

Redes Sociais
A Revista Estudos de Psicologia (Campinas) visando maior disseminação do seu conteúdo, solicita aos autores que, após a publicação no site da SciELO, divulguem seus artigos nas redes sociais abaixo, entre outras:
Academia.edu – https://www.academia.edu/
Mendeley – https://www.mendeley.com/
ResearchGate – http://www.researchgate.net/
Google Acadêmico –https://scholar.google.com.br/schhp?hl=pt-BR

Revisores
Os autores devem indicar três possíveis revisores para o manuscrito com os respectivos e-mails e as instituições as quais estão vinculados. Opcionalmente, podem indicar três revisores para os quais não gostaria que seu trabalho fosse enviado.

 

Processo de avaliação

Apreciação pelo conselho editorial

Os originais serão aceitos para avaliação desde que não tenham sido enviados para nenhum outro periódico e/ou publicados anteriormente em eventos, preservando o caráter inédito do artigo, e que venham acompanhados de: Carta de apresentação de artigo para submissão, Checklist para submissão preenchido, além dos demais documentos listados no item “Documentação”. Todos os documentos devem estar assinados por todos os autores do trabalho.

O processo editorial só terá início se os manuscritos encaminhados obedecerem às condições das Instruções. Caso contrário, serão devolvidos para adequação às normas, inclusão de carta ou outros documentos, antes mesmo de serem submetidos à pré-análise da Comissão Editorial e à posterior avaliação de mérito do trabalho pelos revisores ad hoc.

Ao passar pela etapa de pré-análise, pode-se ter como desfecho:

(1) encaminhá-lo para os consultores ad hoc.
(2) devolver o manuscrito aos autores, solicitando modificações.
(3) recusá-lo quanto a: (I) conteúdo, no que se refere à linha temática da revista; (II) originalidade, relevância do tema e qualidade da metodologia científica utilizada.
(4) o manuscrito será enviado ao processo de avaliação pelos revisores ad hoc, caso atenda aos critérios supracitados.

Processo de julgamento dos manuscritos
O processo de avaliação por pares é o sistema de blind review, procedimento sigiloso quanto à identidade tanto dos autores quando dos revisores. É responsabilidade dos autores garantirem que não haja elementos capazes de identificá-los em qualquer parte do texto.

Os originais serão encaminhados, sem o(s) nome(s) do(s) autor(es), a pelo menos dois revisores ad hoc.
Os trabalhos que receberem sugestões para alterações serão devolvidos aos autores para as devidas correções, baseando-se nos pareceres emitidos pelos revisores.

As correções devem ser devolvidas no prazo de 30 dias (pequena reformulação) e 60 dias (extensa reformulação), respeitando-se o fuso horário do sistema (fuso-horário de Londres).

Os pareceres dos revisores comportam quatro possibilidades: (a) aprovação; (b) recomendação de nova análise, após pequena reformulação; (c) recomendação de nova análise, após extensa reformulação; (d) recusa. Em quaisquer desses casos, o autor será comunicado.

São necessários dois pareceres favoráveis para a aceitação final da publicação. Caso ocorra um desacordo, o original será enviado para mais um revisor, para nova avaliação.

O processo de avaliação dos manuscritos terminará na segunda rodada. A decisão final sobre a publicação ou não do manuscrito é sempre dos editores. Pequenas alterações no texto poderão ser feitas pelo Conselho Editorial da revista, de acordo com critérios e normas de revisão internas.

Conflitos de interesse

Autores: Os autores devem declarar, de forma explícita, individualmente, qualquer potencial conflito de interesse financeiro, direto e/ou indireto, e não financeiro etc.

Revisores ad hoc: No caso da identificação de conflito de interesse da parte dos revisores, o Comitê Editorial encaminhará o manuscrito a outro revisor ad hoc.

Política de acesso público
A Revista proporciona acesso público -Open Access- a todo seu conteúdo e são protegidos pela Licença Creative Commons (CC-BY).

Pesquisas envolvendo seres vivos
Resultados de pesquisas relacionadas a seres humanos e animais devem ser acompanhados de cópia de aprovação do parecer de um Comitê de Ética em pesquisa.

Publicação em inglês
Em caso de aprovação, os artigos serão publicados na versão em inglês. Nestes casos para que o manuscrito seja publicado, os autores deverão providenciar sua versão completa (tal como aprovado) para o inglês, arcando com os custos de sua tradução.
Para assegurar a qualidade e uniformidade dos textos traduzidos para a Língua Inglesa, esse trabalho deverá ser realizado, necessariamente, por um tradutor altamente capacitado e com experiência comprovada na versão de textos científicos, indicados e credenciados junto à Revista.

Havendo necessidade de revisão de inglês do artigo por um profissional credenciado pela Revista, os autores deverão seguir as instruções de normalização do mesmo, conforme orientação enviada por e-mail. Os autores ficarão responsáveis pela verificação da tradução, em todos os itens do trabalho (corpo do texto, ilustrações, tabelas, quadros, etc.).

 

Preparando o manuscrito

A revista Estudos de Psicologia (Campinas) adota as normas de publicação da American Psychological Association - APA (6ª edição, 2010), com algumas adaptações de estilo próprio.
Os originais deverão ser redigidos em português, inglês, francês ou espanhol. Todos os originais deverão incluir título e resumo em inglês.

Estrutura do texto

O texto deve ser preparado em:

  • Espaço duplo;
  • Com fonte Times New Roman 12;
  • Deverá ter entre 15-25 laudas (A contagem de páginas começa pela página de rosto, numerada como página 1, e inclui todas as ilustrações e referências);
  • A seguinte ordem de apresentação deverá ser respeitada, incluindo-se os itens em páginas distintas:
    • Folha de rosto (página 1);
    • Resumo/Abstract (página 2);
    • Texto (página 3);
    • Referências (em uma página separada, após o final do texto);
    • Ilustrações (iniciar cada uma em uma página separada, após as referências).

  • O arquivo deverá ser gravado em editor de texto similar à versão 2010 do Word;
  • O papel deverá ser de tamanho A4 com formatação de margens de 2,5 cm (superior, inferior, esquerda e direita) e recuo da primeira linha do parágrafo: tab = 1,25cm.
  • A numeração das páginas deve ser feita no canto inferior direito;
  • A formatação das referências deverá facilitar a tarefa de revisão e de editoração. Para tal, deve-se utilizar espaçamento duplo e tamanho de fonte 12, e estar de acordo com o estilo da APA (6ª edição, 2010);
  • A apresentação de informações numéricas e estatísticas, bem como a elaboração de tabelas e figuras deverá seguir que está preconizado no manual da APA (6ª edição, 2010);
  • As Ilustrações (Figuras e Tabelas) deverão ser inseridas após a seção de Referências, incluindo-se uma ilustração por página, independentemente de seu tamanho, e respeitando-se o limite máximo de 25 laudas.

Página de rosto deve conter:

a) Título completo em português: (i) deverá ser conciso e evitar palavras desnecessárias e/ou redundantes, (ii) sem abreviaturas e siglas ou localização geográfica da pesquisa.

b) Sugestão obrigatória de título abreviado para cabeçalho, não excedendo 5 palavras em português (ou espanhol) e inglês.

c) Título completo em inglês, compatível com o título em português.

d) Nome de cada autor, por extenso. Não abreviar os prenomes.

e) Informar os dados da titulação acadêmica dos autores (se é mestre, doutor, etc.), a afiliação institucional atual (somente um vínculo por autor, em 3 níveis, sem abreviaturas ou siglas), além de cidade, estado e país.

f) Indicação do endereço completo da instituição à qual o autor de correspondência está vinculado.

g) Informar telefone e e-mail de todos os autores.

h) Informar, explicitamente, a contribuição de cada um dos autores no artigo. Redigir a contribuição no idioma que o artigo será publicado.

i) Informar o número de Registro ORCID® (Open Researcher and Contributor ID). Caso não possua, fazer o cadastro através do link: <https://orcid.org/register>. O registro é gratuito. Saiba mais aqui.

j) Informar se o artigo é oriundo de Dissertação ou Tese, indicando o título, autor, universidade e ano da publicação.

Poderá ser incluída nota de rodapé contendo apoio financeiro e o número do processo e/ou edital, agradecimentos pela colaboração de colegas e técnicos, em parágrafo não superior a três linhas. Observação: esta deverá ser a única parte do texto com a identificação dos autores, e outros tipos de notas não serão aceitos (exceto em tradução de citações).
A tramitação do artigo só será iniciada após a inclusão destas informações na página de rosto.

Resumo

Em português
O resumo deverá conter, no mínimo, 100 e, no máximo, 150 palavras. Não é permitido o uso de siglas ou citações. O resumo deverá incluir breve referência ao problema investigado, características da amostra, método usado para a coleta de dados, resultados e conclusões. As palavras-chave ou descritores deverão ser obtidos na Terminologia em Ciências da Saúde (DeCS) ou na Terminologia em Psicologia.
As palavras-chave ou descritores deverão estar escritos em letras minúsculas, separadas por ponto e vírgula. Deverá conter, ao final, de 3-5 palavras-chave que descrevam exatamente o conteúdo do trabalho.

Em inglês
O abstract deverá ser compatível com o texto do resumo em português, seguindo as mesmas normas, e acompanhado de keywords obtidas na Terminologia em Ciências da Saúde (DeCS) ou na Terminologia em Psicologia.

Organização do trabalho
O texto de todo trabalho submetido à publicação deverá ter uma organização clara e títulos e subtítulos que facilitem a leitura.
Para artigos quantitativos, o texto deverá, obrigatoriamente, apresentar:

Introdução: desenvolvimento do problema sob investigação, incluindo seus antecedentes históricos, e declaração do propósito da investigação.

Método: descrição dos procedimentos usados para conduzir a investigação, incluindo informações consistentes sobre os participantes, instrumentos e procedimentos utilizados. Ao final desta seção, deverá constar uma clara afirmação quanto ao atendimento sobre os procedimentos éticos adotados e fornecer o número do processo aprovado.

Resultados: relato dos resultados e análises mais importantes, que respondem aos objetivos da pesquisa.

Discussão: resumo, interpretação e implicação dos resultados, que deverá explorar, adequada e objetivamente, os resultados discutidos à luz de outras observações já registradas na literatura. As limitações do estudo assim como assim como sugestões para futuras pesquisas devem ser apontadas. Incluir a conclusão do trabalho e considerações finais nesta seção.
Para artigos qualitativos, as seções podem variar de acordo com a ordem do seu conteúdo.

 

Preparando as ilustrações

São consideradas ilustrações todo e qualquer tipo de tabelas, figuras, gráficos, desenhos, esquemas, fluxogramas, fotografias, mapas, organogramas, diagramas, plantas, quadros, retratos, etc., que servem para ilustrar os dados da pesquisa. Não é permitido que figuras representem os mesmos dados de tabelas.
A quantidade total de ilustrações aceitas por artigo é de 5 (cinco), incluindo todas as tipologias citadas acima.

As ilustrações devem ser inseridas após o item Referências, incluindo-se uma ilustração por página, independentemente de seu tamanho, e também enviadas separadamente em seu programa original, através da plataforma ScholarOne, no momento da submissão, na Etapa 6.

As ilustrações devem ser editáveis, sendo aceitos os seguintes programas de edição: Excel, GraphPrism, SPSS 22, Corel Draw Suite X7 e Word. Sendo assim, poderão ser submetidas imagens apenas nas seguintes extensões: .cdr, .pzf, .spv, .jpg, .jpeg, .xls, .xlsx, .doc, .docx, .vsdx, .vst. Caso opte pelo uso de outro programa, deverá ser usada a fonte padrão Frutiger, fonte tamanho 7, adotada pela Revista na edição.

As imagens devem possuir resolução igual ou superior a 600 dpi. Gráficos e desenhos deverão ser gerados em programas de desenho vetorial (Microsoft Excel, CorelDraw, Adobe Illustrator etc.), acompanhados de seus parâmetros quantitativos, em forma de tabela e com nome de todas as variáveis.

O uso de imagens coloridas é recomendável e não possui custos de publicação para o autor.

Não são aceitos gráficos apresentados com as linhas de grade, e os elementos (barras, círculos) não podem apresentar volume (3-D).

O autor se responsabiliza pela qualidade das ilustrações, que deverão permitir redução sem perda de definição, para os tamanhos de uma ou duas colunas (7cm e 15cm, respectivamente), pois não é permitido o uso de formato paisagem.

A cada ilustração deverá ser atribuído um título breve, sendo numeradas consecutiva e independentemente, com algarismos arábicos, de acordo com a ordem de menção dos dados. Para gráficos, deverá ser informado também o título de todos os eixos.

Todas as colunas de Tabelas deverão ter cabeçalhos.

As palavras Figura, Tabela e Anexo, que aparecerem no texto, deverão ser escritas com a primeira letra maiúscula e acompanhadas do número a que se referirem. Os locais sugeridos para inserção de figuras e tabelas deverão ser indicados no texto. Os títulos deverão ser concisos.

Inclua, sempre que necessário, notas explicativas. Caso haja alguma sigla ou destaque específico (como o uso de negrito, asterisco, entre outros), este deve ter seu significado informado na nota de rodapé da ilustração.

Para artigos em outro idioma que não o português, deve ser observado a tradução correta das ilustrações, tabelas e figuras, além da conversão de valores para o idioma original do artigo.

Caso haja utilização de figuras ou tabelas publicadas em outras fontes, deve-se anexar documento que ateste a permissão para seu uso, e ser citada a devida fonte. No caso de fotografias, é necessário o envio de uma declaração com a autorização para uso de imagem, mesmo que haja tentativa de ocultar a respectiva identidade do fotografado.

Os autores devem garantir que nada no manuscrito infringe qualquer direito autoral ou propriedade intelectual de outrem, pois caso contrário poderão responder juridicamente conforme os termos da Lei n° 9.610/98, que consolida a legislação sobre direitos autorais.

Citações
Citações em língua estrangeira traduzidas pelos autores devem constar em nota de rodapé o trecho da citação no idioma original. Na indicação da fonte deve constar: Tradução nossa. Ex.: (Pfeiffer, 2015, p.24; tradução nossa).

Não serão aceitas referências secundárias, ou seja, a citação de citação do autor original.

As citações de artigos de autoria múltipla deverão ser feitas da seguinte forma:

Artigo com dois autores: citar os dois autores sempre que o artigo for referido.

Artigo com três a cinco autores: citar todos os autores na primeira aparição no texto; da segunda aparição em diante, utilizar sobrenome do primeiro autor seguido de et al. e a data.

Artigos com seis autores ou mais: citar o sobrenome do primeiro autor seguido de et al. e do ano, desde a primeira aparição no texto.

Obras antigas e reeditadas: Em caso de citações antigas, com novas edições da obra, a citação deverá incluir as duas datas, a original e a data da edição lida pelo autor. Por exemplo: Freud (1912/1969, p.154). Caso haja outras citações ou referências de outros textos da mesma publicação consultada, diferencie com letras minúsculas. Por exemplo, Freud (1939/1969a) e assim sucessivamente.

No caso de citação literal, com até 40 palavras, devem vir no corpo do texto entre aspas, com indicação do sobrenome do autor, a data e a página.

As citações com mais de 40 palavras devem vir em um novo parágrafo, com espaçamento simples, fonte tamanho 11 e com recuo de 4cm da margem esquerda.

Referências

As referências e citações devem estar normalizadas de acordo com o estilo da APA (6ª edição, 2010).

Deverá haver preponderância (50%) das referências dos últimos 5 anos e oriundas de revistas indexadas (item obrigatório).

Não serão aceitas citações/referências de monografias de conclusão de curso de graduação, além de resumos de trabalhos de Congressos, Simpósios, Workshops, Encontros, entre outros, e de textos não publicados (aulas, entre outros).

Se um trabalho não publicado, de autoria de um dos autores do manuscrito e/ou de outras fontes, for citado (ou seja, um artigo in press), é obrigatório enviar cópia da carta de aceitação (artigo já aprovado com previsão de publicação) da revista que publicará o referido artigo. Caso contrário, a citação/referência será excluída.

Se dados não publicados obtidos por outros pesquisadores forem citados pelo manuscrito, será necessário incluir uma carta de autorização, do uso dos mesmos por seus autores.

Trabalhos com um único autor deverão vir antes dos trabalhos de autoria múltipla, quando o sobrenome é o mesmo.

Em caso de trabalhos em que o primeiro autor seja o mesmo, mas os coautores sejam diferentes, deverá ser assumida como critério a ordem alfabética dos sobrenomes dos coautores.

Trabalhos com os mesmos autores deverão ser ordenados por data, vindo em primeiro lugar o mais antigo. Trabalhos com a mesma autoria e a mesma data deverão ser diferenciados em "a" e "b". Artigo no prelo deverá ser evitado.

Todos os endereços com links para Internet (URL) nas referências deverão estar ativos e levar diretamente ao documento citado. Deve ser informada a data de acesso ao documento (vide exemplos de material eletrônico).

Quando o documento citado possuir o número do DOI (Digital Object Identifier), este deverá ser informado, dispensando a data de acesso do conteúdo (vide exemplos de material eletrônico). Deverá ser utilizado o prefixo https://doi.org/...

A formatação das referências deverá facilitar a tarefa de revisão e de editoração. Para tal, devem-se utilizar espaçamento duplo e tamanho de fonte 12. Cada uma das referências deve aparecer como um novo parágrafocom recuo de 0,5 cm da margem esquerda a partir da segunda linha. Sugere-se a inclusão de referências de artigos já publicados na revista Estudos de Psicologia (Campinas), como forma de aumentar o seu fator de impacto.

A exatidão e a adequação das referências a trabalhos que tenham sido consultados e mencionados no texto do artigo são de responsabilidade do autor, do mesmo modo que o conteúdo dos trabalhos é de sua exclusiva responsabilidade.

Todos os autores, cujos trabalhos forem citados no texto, deverão ser seguidos da data de publicação e listados na seção de Referências.

Exemplos
Artigo com até 5 autores

Freitas, M. F. Q. (2015). Práxis e formação em psicologia social comunitária: exigências e desafios ético-políticos. Estudos de Psicologia (Campinas), 32(3), 521-532.

Thomas, M., Kohli, V., & Choi, J. (2014). Correlates of job burnout among human services workers: Implications for workforce retention. Journal of Sociology & Social Welfare, 41(4), 69-90.

Artigo com mais de sete autores
Fournier, J. P., Escourrou, B., Dupouy, J., Bismuth, M., Birebent, J., Simmons, R., … Oustric, S. (2014). Identifying competencies required for medication prescribing for general practice residents: A nominal group technique study. BMC Family Practice, 15(1), 139-149.

Livros
Dias, N. M., & Mecca, T. P. (2015). Contribuições da neuropsicologia e psicologia para intervenção no contexto educacional. São Paulo: Memnon.

Capítulos de livros
Bartram, D., & Hambleton, R. K. (2016). The ITC Guidelines. International standards and guidelines relating tests and testing. In F. T. L. Leong, D. Bartram, F. Cheung, K. F. Geisinger, & D. Iliescu (Eds.), The ITC international handbook of testing and assessment. New York: Oxford University Press.

Obra antiga e reeditada em data muito posterior
Freud, S. (1996). Luto e melancolia (Obras completas, Vol.14). Rio de Janeiro: Imago. (Originalmente publicado em 1917).

Teses ou dissertações não-publicadas
Tostes, G. W. (2017). Dor cortante: sofrimento emocional de pessoas que se auto lesionam (Dissertação de mestrado não-publicada). Pontifícia Universidade Católica de Campinas.

Autoria institucional
World Health Organization. (2013). Oral health surveys: Basic methods (5th ed.). Geneva: The Author.

Trabalho apresentado em congressos publicado em anais
Perrone, R. A. P., & Ferreira, M. D. (2014). Jugar como recurso de preparación psicológica de los niños visita al hermano internado en la unidad de terapia intensiva pediátrica. Anais do VII Congreso Internacional y XII Nacional de Psicología Clínica, Sevilha, pp.564-565.

Legislação
Conselho Nacional de Saúde (Brasil). (2012). Resolução no 466, de 12 de dezembro de 2012. Diário Oficial da União, Brasília.

Material eletrônico
Artigos de periódicos
Pereira-Lima, K., & Loureiro, S. R. (2017). Associations between social skills and burnout dimensions in medical residents. Estudos de Psicologia (Campinas), 34(2), 281-292. https://doi.org/10.1590/1982-02752017000200009

Sousa, V., & Rueda, F. J. M. (2017). A relação entre a habilidade perceptomotora e atenção. Paidéia, 27(66), 24-32. Recuperado em maio 11, 2017, de http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0103-863X2017000100024&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Teses ou dissertações não-publicadas
Victório, V. M. G. (2016). Adolescentes com Diabetes Mellitus tipo 1: estresse, enfrentamento e adesão ao tratamento (Dissertação de doutorado não-publicada). Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Recuperado em maio 11, 2017, de http://tede.bibliotecadigital.puc-campinas.edu.br:8080/jspui/handle/tede/853

Autoria institucional
Instituto Nacional de Câncer. (2012). Estimativa 2012: incidência de câncer no Brasil. Recuperado em outubro 8, 2012, de http://www.inca.gov.br/estimativa/2012/

Trabalho apresentado em congresso publicado em anais
Herculano-Houzel, S., Collins, C. E., Wong P., Kaas, J. H., & Lent, R. (2008). The basic nonuniformity of the cerebral cortex. Proceedings of the National Academy of Sciences of the United States of America, Washington, DC. Retrieved December 13, 2012, from http://www.pnas.org/content/105/34/12593.full.pdf+HTML

Anexos
Evite. Só poderão ser introduzidos se for indispensável para a compreensão dos textos. O uso de notas de rodapé no corpo do texto também deve ser evitado.

 

Checklist de submissão

Baixe aqui o checklist de submissão. Seu preenchimento é obrigatório, e o mesmo deverá ser assinado e anexado no ScholarOne, junto com os demais documentos.

Envio de novas versões
Versões reformuladas: A versão reformulada deverá ser encaminhada via site, através do link: <http://mc04.manuscriptcentral.com/estpsi-scielo>. O(s) autor(es) deverá(ão) enviar apenas a última versão do trabalho.
As modificações deverão ser destacadas em fonte na cor azul, sendo anexada a uma carta ao editor, reiterando o interesse em publicar nesta Revista e informando quais alterações foram processadas no manuscrito. Se houver discordância quanto às recomendações da consultoria, o(s) autor(es) deverão apresentar os argumentos que justificam sua posição. Caso os autores não encaminhem o manuscrito revisado e a carta-resposta no prazo estipulado, o processo editorial será encerrado, em qualquer etapa da submissão. O título e o número do protocolo do manuscrito deverão ser especificados.

Após aceitação
Provas
Serão enviadas provas em PDF aos autores para a correção da arte-final do artigo. As provas devem retornar ao Núcleo de Editoração na data estipulada (48 horas). Outras mudanças no manuscrito original não serão aceitas nesta fase.
São permitidas apenas correções de grafia, troca de uma palavra ou outra e dados numéricos nas tabelas e gráficos. Não será aceita inclusão e/ou exclusão de frases, parágrafos, imagens e referências. Caso encontre algo a ser corrigido, fazer os devidos apontamentos da seguinte forma:

  1. No próprio PDF do artigo utilizando os recursos disponíveis, ou
  2. Anotar em letra maiúscula na margem do papel e enviar somente as páginas, digitalizadas, com as correções, ou
  3. Listar em documento do Word, informando: página, coluna (se da direita ou esquerda), parágrafo correspondente e início da frase e sua respectiva linha.

Os autores deverão assinar os termos de concordância da arte final (texto e ilustrações), cujos modelos serão enviados junto com as provas.

Documentos

No momento da submissão, a obrigatoriedade dos autores encaminharem juntamente com o artigo, a seguinte documentação anexa:

  1. Carta de apresentação de artigo para submissão. [Modelo]
  2. Checklist de submissão preenchido.
  3. Cópia de aprovação do Parecer do Comitê de Ética em Pesquisa.
  4. Declaração de Certificado de tradução.  

Todas as pessoas relacionadas como autores devem assinar os documentos. Na plataforma ScholarOne, eles devem ser inseridos na Etapa 6 da submissão.
Não serão aceitas fotos de assinaturas. São permitidos somente assinaturas escaneadas ou eletrônicas, a fim de evitar qualquer tipo de fraude. É preferível que a documentação seja enviada digitalizada e em formato PDF.

Expectativas relacionadas à ética

Para maiores informações acesse aqui.

Estudos de Psicologia (Campinas)
Os artigos deverão, obrigatoriamente, ser submetidos por via eletrônica, de acordo com as instruções publicadas no site: http://mc04.manuscriptcentral.com/estpsi-scielo

Núcleo de Editoração SBI - Campus II Av. John Boyd Dunlop, s/n. Prédio de Odontologia - Jd. Ipaussurama - 13060-904 - Campinas, SP, Brasil.
Fone/Fax:+55-19-3343-6875
E-mail: estudosdepsicologia@puc-campinas.edu.br
URL: http://mc04.manuscriptcentral.com/estpsi-scielo

 

 

[Home] [Sobre esta revista] [Corpo editorial] [Assinaturas]


Creative Commons License Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

Núcleo de Editoração SBI - Campus II
Av. John Boyd Dunlop, s/n., Prédio de Odontologia
Jd. Ipaussurama - 13060-904 - Campinas, SP, Brasil
Fone/Fax:+55-19-3343-6875


estudosdepsicologia@puc-campinas.edu.br