ISSN 0104-5970 versão impressa
ISSN 1678-4758 versão on-line

INSTRUÇÕES AOS AUTORES

 

Objetivos

História, Ciências, SaúdeManguinhos  publica artigos e notas de pesquisa inéditos, documentos e imagens de valor histórico, debates, entrevistas e resenhas de livros e produções digitais relevantes para a história das ciências e da saúde. Privilegia trabalhos de análise da saúde e das ciências da vida em perspectiva histórica.


A submissão de um artigo a qualquer seção da revista implica que ele não foi publicado anteriormente e que não está sendo avaliado por outra publicação.


O conteúdo da revista organiza-se nas seguintes Seções:

Análise - Textos analíticos resultantes de estudos e pesquisas concernentes a temas de interesse para História, Ciências, Saúde - Manguinhos (até 10.000 palavras).


Depoimentos - Entrevistas com pessoas cujas histórias de vida ou realizações profissionais sejam relevantes para o conhecimento da história das ciências ou da saúde (até 6.000 palavras).


Imagens - Textos elaborados a partir de imagens, fotografias, gravuras, desenhos etc. em preto e branco ou em cores, acompanhados de legendas e texto introdutório (até 15 imagens e 5.000 palavras).


Fontes- Destina-se à divulgação de bibliotecas e arquivos, acervos ou fundos, documentos transcritos ou reproduzidos em fac-símiles, obras raras ou ainda coleções científicas que tenham relevância para a pesquisa sobre a história das ciências ou da saúde, descritos e/ou analisados em texto introdutório (até 5.000 palavras).


Debate - Temas históricos ou da atualidade propostos pelos editores ou por colaboradores e debatidos por especialistas, que expõem seus pontos de vista (até 6.000 palavras).


Nota de Pesquisa - Relato preliminar, mais curto e incipiente do que um artigo, enfatizando hipóteses, progressos e dificuldades de pesquisas em andamento, com análise de fontes, métodos e técnicas utilizados e de desdobramentos antevistos (até 3.000 palavras).


Revisão Historiográfica – Artigos que examinem a produção historiográfica sobre temas de interesse para a história das ciências e da saúde, divulgação científica e patrimônio histórico-cultural das ciências e da saúde, solicitados pelos editores e comitê editorial ou submetidos espontaneamente (até 12.000 palavras).


Resenhas  - Resenhas e análises críticas de obras publicadas, filmes e vídeos, bem como matérias relativas a redes e bancos de dados informatizados (até 1.000 palavras).


Cartas - Comentários e críticas a artigos ou a qualquer texto publicado em números anteriores da revista, ou opiniões sobre assuntos de interesse dos leitores (até 1.000 palavras).

 

Política editorial

A revista recebe contribuições em fluxo contínuo. Para qualquer seção, somente serão aceitos manuscritos encaminhados pelo sistema de submissão eletrônica: https://mc04.manuscriptcentral.com/hcsm-scielo.


Propostas de dossiês e números especiais devem ser encaminhadas aos editores científicos, seguindo normas descritas aqui. As propostas serão julgadas de acordo com originalidade, relevância acadêmica, coesão e adequação com o escopo e o planejamento da revista. A revista publica anualmente o máximo de dois dossiês e um número especial.

A revista não cobra taxas para submissão, avaliação ou publicação dos manuscritos, mas pode pedir colaboração para tradução dos artigos para o inglês.

Cada autor poderá ter apenas uma submissão (seja individual ou em coautoria) em processo editorial, quer dizer, desde o envio do manuscrito até sua publicação. Deverá ser observado prazo de dois anos entre as submissões de um mesmo autor, quer o manuscrito anterior tenha sido aceito ou rejeitado. Exceções podem ser feitas no caso de resenhas ou de colaborações solicitadas pelos editores científicos.

Os autores devem ter a titulação mínima de mestre.

Na submissão do manuscrito, os autores devem informar seu identificador ORCID (Open Researcher and Contributor ID).


Submissões com autoria múltipla devem detalhar, na carta de apresentação (cover letter), a contribuição de cada autor ao trabalho.


Tanto os artigos de fluxo contínuo quanto os de dossiês e números especiais seguem o mesmo processo editorial. Primeiramente será avaliado se o manuscrito obedece às normas de publicação especificadas abaixo. Em seguida, o manuscrito será avaliado pelos editores científicos e, em alguns casos, pelo conselho editorial, de acordo com ineditismo, adequação ao escopo da revista e qualidade em geral. O manuscrito pode ser recusado nessa etapa.

Manuscrito submetido para a seção Análise será enviado para dois pareceristas externos, que farão avaliação duplo-cego (i.e., avaliador não conhece identidade do autor, e vice-versa). Os pareceristas poderão indicar a aprovação ou rejeição do texto, ou propor modificações para o seu aperfeiçoamento. Com base nos pareceres, os editores científicos aprovam, reprovam ou solicitam reformulações que atendam total ou parcialmente às sugestões dos avaliadores. A versão modificada pode passar por nova avaliação de parecerista ou ser diretamente aprovada ou rejeitada pelos editores científicos.

Manuscrito submetido às seções Depoimento, Fontes, Imagens e Resenhas é examinado pelos editores das respectivas seções e pareceristas, ficando a decisão final reservada aos editores científicos.

A aprovação do manuscrito para publicação requer cessão de direitos do artigo para a revista, que segue as determinações da licença CC-BY 4.0

 

Preparação de manuscritos

História, Ciências, Saúde - Manguinhos aceita colaborações em português, espanhol e inglês para todas as seções. Os manuscritos devem ser fornecidos no formato .doc ou .rtf.

O texto deve ser apresentado em Times New Roman, tamanho 12, com espaçamento 1,5.

Os manuscritos devem ser acompanhados de folha de rosto em que constem: título do trabalho; nome do autor; ORCID; instituição de afiliação; cargo ocupado na instituição; cidade, estado e país da instituição; e-mail do autor. Quando houver mais de um autor, informar os dados de cada autor. Nenhum outro local do manuscrito deve permitir a identificação do(s) autor(es).

A contagem de palavras indicada para cada seção inclui notas, referências, quadros e tabelas.

Os artigos devem vir acompanhados de resumo no idioma do manuscrito com, no máximo, 120 palavras.

Os autores devem apresentar entre três e cinco palavras-chave, no idioma do manuscrito, representativas do conteúdo do trabalho. Sugere-se o uso dos Descritores em Ciências da Saúde.

Nas citações diretas, é necessário especificar o autor, o ano e a página da citação. Todas as citações de obras em outros idiomas devem ser traduzidas para o idioma do manuscrito; a inclusão do trecho original em nota é opcional. As citações com até cinco linhas são apresentadas no corpo do texto, entre aspas duplas. As que ultrapassam cinco linhas aparecem em parágrafo isolado, com recuo de 3 cm e espaçamento simples.

Pede-se que os autores destaquem termos ou expressões no texto por meio de aspas duplas, nunca por itálico ou negrito.

As ilustrações compreendem tabelas, quadros, figuras, gravuras, gráficos e desenhos em geral. Todas devem ser apresentadas em arquivos separados do texto.

Todas as ilustrações devem vir numeradas, acompanhadas de legenda e indicação de fonte.


Imagens devem ter resolução mínima de 300 dpi reais (não interpolados), em tamanho natural, salvas em formato JPEG, TIFF ou PNG e em cores RGB.

Tabelas e gráficos devem ser apresentados com conteúdo editável. Tabelas em arquivos Word ou Excel. Gráficos e respectivos dados numéricos em Excel.

Devem ser observadas cuidadosamente as regras de nomenclatura zoológica e botânica, assim como abreviaturas e convenções adotadas em disciplinas especializadas.

As notas, restritas ao mínimo indispensável, devem ser explicativas, numeradas com algarismos romanos e inseridas como notas de fim utilizando a ferramenta do processador de texto. As notas não devem ser usadas para menção a documentos ou obras citadas.

Indicação de fontes de financiamento e agradecimentos devem vir ao fim do artigo, antes das referências bibliográficas.

Todos os documentos citados no corpo do texto deverão ser apresentados em seção própria ao final do texto intitulada Referências, nunca em nota de rodapé ou de fim.
As referências serão ordenadas alfabeticamente pelo sobrenome do autor. Obras do mesmo autor serão listadas da mais recente para a mais antiga. Em casos de autor com obras do mesmo ano, devem ser inseridos complementos “a”, “b”... Exemplo: Silva, 1980a; Silva, 1980b.

O prenome do(s) autor(es) aparece por extenso.

Não abrevie títulos de periódicos.

Título de livro ou de periódico aparece em itálico. Título de capítulo ou de artigo aparece sem destaque (ganham aspas no corpo do texto, mas não nas referências).

Exemplos:

LIVRO

SANTOS, Wanderley Guilherme dos. Cidadania e justiça. Rio de Janeiro: Campus. 1979.
Chamada no corpo do texto: (Santos, 1994)

CAPÍTULO DE LIVRO

GLICK, Thomas F. The Rockefeller Foundation and the emergence of genetics in Brazil, 1943-1960. In: Cueto, Marcos (Org.). Missionaries of science: the Rockefeller Foundation and Latin America. Indianapolis: Indiana University Press. p.149-164. 1994.
Chamada no corpo do texto: (Glick, 1994)

ARTIGO DE PERIÓDICO

BACHELARD, Gaston. A homeopatia e seus ritmos. Revista de Homeopatia, v.60, n.1, p.25-26. 1996.
Chamada no corpo do texto: (Bachelard, 1996)

GALINA, Vivian Fadlo et al. A saúde mental dos refugiados: um olhar sobre estudos qualitativos. Interface (Botucatu), v.21, n.61, p.297-308. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-32832017000200297&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 31 jul. 2018. 2017.

Chamada no corpo do texto: (Galina et al., 2017)

TESES E DISSERTAÇÕES

EDLER, Flavio C. As reformas do ensino médico e a profissionalização da medicina na corte do Rio de Janeiro - 1854-1884. Dissertação (Mestrado) - Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, Universidade de São Paulo, São Paulo. 1992.
Chamada no corpo do texto: (Edler, 1992)

DOCUMENTO DE ARQUIVO

ARANHA, Luís de Freitas Vale. Carta a José Pinto. Arquivo Pedro Ernesto Batista, série Correspondência; PEB c 1935.01.15 (Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil, Rio de Janeiro). 15 jan. 1935.
Chamada no corpo do texto: (Aranha, 15 jan. 1935)

PUBLICAÇÕES EM SITES, BLOGS E REDES SOCIAIS

AMSEN, Eva. What is open peer review? F1000 Blogs. Disponível em: <https://blog.f1000.com/2014/05/21/what-is-open-peer-review/>. Acesso em: 5 jan. 2018. 21 maio 2014.
Chamada no corpo do texto: (Amsen, 21 maio 2014)

Para mais detalhes, consulte as instruções para elaboração de referências documentais.

 

[Home] [Sobre a revista] [Corpo editorial] [Assinaturas]


Creative Commons License Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons


© 2002-2007 Casa de Oswaldo Cruz

Prédio do Relógio
Av. Brasil 4365
21040-900 Rio de Janeiro RJ Brasil
Tel./fax: (21) 3865-2208
3865-2195 / 3865-2196


hscience@coc.fiocruz.br