ISSN 1807-0310 versão online

INSTRUÇÕES AOS AUTORES

 

Escopo e política

Psicologia & Sociedade propõe-se a publicar artigos originais sobre temáticas que privilegiem pesquisas e discussões na interface entre a psicologia e a sociedade, tendo em vista o desenvolvimento da Psicologia Social numa perspectiva crítica, transformadora e interdisciplinar. Psicologia & Sociedade publica (a) relatos de pesquisa, (b) estudos teóricos, (c) revisões críticas de literatura, (d) resenhas de livros, (e) entrevistas e (f) traduções. Em casos de real inovação acadêmica e/ou científica, são também aceitos relatos de experiência profissional (descrição de procedimentos e estratégias, ou estudos de caso).

Processo de avaliação

É uma condição para publicação do manuscrito submetido a este periódico que o mesmo não tenha sido publicado e não seja simultaneamente submetido a outro veículo de divulgação.

O processo de avaliação de manuscritos é feito em 3 (três) etapas, descritas a seguir:

1ª etapa de avaliação
Após a submissão, os manuscritos são avaliados quanto à adequação às normas aqui especificadas (Instruções aos Autores). Nessa etapa, conduzida pela equipe composta pela Editora Geral e por Assistentes de Edição, confere-se todos os itens explicitados para preparação do manuscrito e sua efetiva submissão. Quando houver equívocos na submissão, os autores serão notificados e terão mais uma oportunidade de adequar os manuscritos.

2ª etapa de avaliação
Nessa etapa, a Comissão Editorial realiza a avaliação de relevância do manuscrito para o campo da Psicologia Social, adequação ao escopo da revista e qualidade geral do texto.

3ª etapa de avaliação
Nessa etapa, os manuscritos são acompanhados pela equipe de editores da Psicologia & Sociedade, que se responsabilizam pela designação de avaliadores. As submissõesserão encaminhadas para avaliação pelos pares preservando a identidade dos autores e consultores (double blind review).

Os pareceres emitidos pelos consultores contêm justificativas que podem sugerir a aprovação para publicação sem alterações, a aprovação para publicação com recomendações de alterações ou a não recomendação de publicação. Aos membros do Conselho Editorial, após a apreciação reformulada, cabem as decisões finais sobre os manuscritos, inclusive quanto à necessidade de novas reformulações. Os autores serão informados de todas as etapas. O Conselho Editorial reserva-se o direito de fazer pequenas modificações no texto dos autores para agilizar o processo editorial.

Os autores não são submetidos a uma taxa de submissão de artigos ou de avaliação dos mesmos.

 

Diretrizes gerais

O processo editorial só terá início se o encaminhamento do manuscrito obedecer às orientações estabelecidas neste documento. Caso contrário, será devolvido para adequação.

1. A revista Psicologia & Sociedade adota, com algumas adaptações, as normas de publicação da APA: "Publication Manual of the American Psychological Association (6a edição, 2010)". A omissão de informação no detalhamento que se segue implica que prevalece a orientação da APA.

2. Os documentos para submissão deverão estar em formato doc ou docx  e não exceder o número máximo de páginas  indicado para cada  categoria, conforme descrito a seguir (incluindo Resumo, Abstract, Figuras, Tabelas, Anexos e Referências, além do corpo do texto):

Relatos de pesquisa, estudos teóricos, revisões críticas de literatura(15-25 páginas): relatos de alta qualidade de pesquisas originais, baseadas em investigações sistemáticas e completas, devem propor a análise de conceitos, levando ao questionamento de modelos existentes à elaboração de hipóteses para futuras pesquisas. Também serão aceitos artigos teóricos ou de revisão com análise crítica e oportuna de um corpo abrangente de investigação, relativa a assuntos de interesse para o desenvolvimento da Psicologia Social.

Resenhas de livros (3-10 páginas): revisão crítica de obras nacionais (publicadas há até dois anos) ou estrangeiras (publicadas há até cinco anos), orientando o leitor quanto a suas características, usos potenciais e contribuições para o campo da Psicologia Social.

Entrevistas (15-25 páginas): entrevistas realizadas com autores, autoridades reconhecidas no campo acadêmico e outras personalidades que contribuam para o debate da psicologia social. As entrevistas devem conter o(s) nome(s) do(s) entrevistado(s) e entrevistador(es) e uma apresentação de no máximo uma página. Pede-se também que seja enviada a autorização digitalizada do(s) entrevistado(s), concordando com a publicação do material.

Traduções (15-25 páginas): traduções de artigos, ensaios e entrevistas relevantes e indisponíveis em língua portuguesa. As colaborações enviadas devem apresentar título, nome(s) do(s) autor(es) e do(s) tradutor(es). E devem ainda ser acompanhadas de cópia digitalizada do original utilizado na tradução, bem como da autorização digitalizada (do editor e/ou do autor) para publicação.

Relatos de experiência profissional (10-15 páginas): descrição de procedimentos e estratégias, ou estudos de caso que apresentem real contribuição acadêmica.

3. É fundamental que o material não contenha qualquer forma de identificação da autoria, o que inclui referências identificadas a trabalhos anteriores do(s) autor(es)do manuscrito e seus vínculos institucionais, bem como informações contidas nos campos das propriedades do documento.

Informações institucionais ou detalhes metodológicos que possam identificar a autoria devem ser suprimidos, usando-se, por exemplo,as expressões “Universidade XXX”; “na Escola XXX”.

Múltiplas citações de si mesmo devem ser evitadas. Se inevitáveis, no corpo do texto devem vir com a palavra “Autor/a (ano de publicação)” e no início da lista de Referências - e não na sequência alfabética - deixar a seguinte informação: “Autor/a (ano de publicação) - incluir referência após a avaliação por pares”.

Para retirar a identificação de autoria nas Propriedades do arquivo, os caminhos podem variar, dependendo da sua versão de Word ou outro editor de texto. Na ferramenta de Ajuda do seu editor de texto, procure por “Propriedades” ou “Inspecionar documento” e siga as instruções para remover informações pessoais do documento.

Os autores que tiverem suas submissões aceitas para publicação terão oportunidade, durante a revisão final, de incluir dados complementares.

4. Os metadados da submissão devem ser preenchidos de forma correta e completa

5. Os textos originais deverão ser submetidos via sistema SciELO Submission.

 

Preparação dos manuscritos

1) Diretrizes de formatação

- O manuscrito, em formato A4, deve ser paginado a partir da Folha de Resumos, que receberá número de página 1.

- Fonte: Times New Roman, tamanho 12, ao longo de todo o texto, incluindo referências, notas , tabelas, etc.

- Margens: 2,5 cm em todos os lados (superior, inferior, esquerda e direita).

- Espaçamento: espaço duplo ao longo de todo o manuscrito, incluindo Folha de Rosto, Resumo, Corpo do Texto, Referências, Anexos, etc.

- Alinhamento: esquerda

- Recuo da primeira linha do parágrafo: tab = 1,25cm

- Numeração das páginas: no canto superior direito.

- Endereços da Internet: Todos os endereços "URL" (links para a internet) no texto (ex.: http://pkp.sfu.ca) deverão estar ativos e levar diretamente ao documento citado.

- Imagens devem ter alta qualidade (resolução mínima de 300 dpi) e formato jpeg.

2) Elementos do manuscrito

Os elementos do manuscrito devem ser apresentados na seguinte ordem: (a) Folha de rosto sem identificação de autoria; (b) (b) Resumos e palavras-chave; (c) Corpo do texto; (d) Notas de fim; (e) Referências; f) Agradecimentos e Agência(s) de fomento, acompanhadas do número do Processo e(ou) Edital através do qual foi obtido o apoio e g) Tabelas, Figuras e Anexos.

A. Folha de rosto sem identificação: não é computada no número total de páginas do manuscrito, mas deve estar integrada ao arquivo com os demais elementos do texto. Deve conter o Título original (máximo de 14 palavras) e títulos compatíveis em inglês e espanhol. Títulos e subtítulos não devem conter pontuação final.

B. Folha de resumos: deve conter os resumos em português, espanhol e inglês, formatados em parágrafos únicos, contendo no máximo, 150 palavras cada e antecedidos pelo título Resumo. Abaixo de cada resumo, listar pelo menos três e no máximo cinco palavras-chave (em letras minúsculas e separadas por ponto e vírgula). Sugere-se utilizar palavras-chave derivadas das Terminologias em Psicologia da BVSPsi ou Thesaurus do Psycinfo. A revista Psicologia & Sociedade tem como procedimento padrão fazer a revisão final dos Resumos em língua estrangeira, reservando-se o direito de corrigi-los, se necessário. Esse é um item muito importante de seu trabalho, pois em caso de publicação estarão disponíveis em todos os indexadores da revista. Em caso de submissão de resenha de livro e entrevista, o resumo não é necessário.

C.Corpo do texto: não é necessário repetir o título do manuscrito na primeira página. As seções do corpo do texto não começam cada uma em uma nova página e todas devem possuir títulos centralizados e somente a primeira letra maiúscula (por exemplo, Método e discussão, em artigos empíricos). Os subtítulos devem estar alinhados à esquerda, em itálico, com a primeira letra maiúscula (por exemplo, os subtítulos da seção Método: Participantes ou Análise dos dados). Títulos e subtítulos não devem ser acompanhados de ponto final. Caso haja outras subdivisões no texto, recomenda-se no máximo três níveis de intertítulos, utilizando números e letras.

As palavras Figura,Tabela e Anexo devem ser escritas sempre com a primeira letra em maiúscula e acompanhadas dos respectivos números (Figuras e Tabelas) ou letras (Anexos). Os locais sugeridos para inserção de figuras e tabelas deverão ser indicados no texto. Expressões como "a Tabela acima" ou "a Figura abaixo" não devem ser utilizadas, pois no processo de diagramação a localização das mesmas pode ser alterada. As normas não incluem as denominações Quadros ou Gráficos.

SublinhadosItálicos e Negritos: evite sublinhar. Use itálico para palavras ou expressões que constituam "estrangeirismos", como self, locus, etc. e negrito para palavras que deseje grifar.

Abreviações em Latim: utilize abreviações de Latim apenas em textos entre parênteses; em texto sem parênteses, use a tradução em português destes termos: cf. = compare; i.e. = isto é; e.g. = por exemplo; viz. = ou seja; etc. = e assim por diante; vs. = versus/contra.

C.1 Citações

Todos os autores/instituições citados, direta ou indiretamente, devem ser referidos seguidos da data da publicação. Todos os estudos/documentos citados no texto devem ser listados na seção de Referências (ou em Notas, caso não tenham sido publicados).

No caso de citação direta, ao lado do ano de publicação, deve ser informada, ainda, a página em que o trecho pode ser encontrado na obra consultada.

A citação direta deve ser exata, mesmo se houver erros no original. Se isso acontecer, com o risco de confundir o leitor, acrescente [sic], sendo a palavra sublinhada e entre colchetes, logo após o erro.

A omissão de trechos de uma fonte original deve ser indicada por três pontos sem parênteses.

A inserção de material, tal como comentários ou observações, deve ser feita entre colchetes.

A ênfase numa ou mais palavras deve ser feita com fonte sublinhadaem negrito, seguida de [grifo nosso].

Citações com menos de 40 palavras devem ser incorporadas no parágrafo do texto, entre aspas.
Citações com mais de 40 palavras devem aparecer sem aspas em um parágrafo no formato de bloco, recuado 1,25cm da margem esquerda. Acima.
Citações com mais de 500 palavras, reprodução de uma ou mais figuras, tabelas ou outras ilustrações devem ter permissão escrita do detentor dos direitos autorais do trabalho original para a reprodução. A permissão deve ser endereçada ao autor do trabalho submetido. Os direitos obtidos secundariamente não serão repassados em nenhuma circunstância.

Atenção: Não use os termos apud, op. cit, id. ibidem, e outros. Eles não fazem parte das normas da APA.

Exemplos de citações no corpo do manuscrito:
Os exemplos abaixo auxiliam na organização de seu manuscrito, mas certamente não esgotam as possibilidades de citação em seu trabalho. Utilize o Publication Manual of the American Psychological Association (2010, 6ª edição) para outras referências.

C.1.1 Citação de artigo de autoria múltipla

a) Artigo com dois autores: cite os dois nomes sempre que o artigo for referido.

b) Artigo com três a cinco autores: cite todos os autores na primeira referência; da segunda referência em diante utilize sobrenome do primeiro autor seguido de "et al." e da data, caso seja a primeira citação no parágrafo.

c) Artigo com seis ou mais autores: cite apenas o sobrenome do primeiro autor, seguido de "et al." e da data. Porém, na seção de Referências, todos os nomes dos autores deverão ser relacionados.

C.1.2 Citações de obras antigas e reeditadas

Utilize o seguinte formato: Autor (data de publicação original / data de publicação consultada).

C.1.3 Citação secundária

Trata-se da citação de um artigo discutido em outra publicação consultada, sem que o original tenha sido utilizado. Por exemplo: "Piaget (1932, citado por Flavell, 1996) ...". Na seção de referências, citar apenas a obra consultada (no caso, Flavell, 1996).

NOTA: Citações com menos de 40 palavras devem ser incorporadas no parágrafo do texto, entre aspas. Citações com mais de 40 palavras devem aparecer sem aspas em um parágrafo no formato de bloco, recuado 1,25cm da margem esquerda. Citações com mais de 500 palavras, reprodução de uma ou mais figuras, tabelas ou outras ilustrações devem ter permissão escrita do detentor dos direitos autorais do trabalho original para a reprodução. A permissão deve ser endereçada ao autor do trabalho submetido. Os direitos obtidos secundariamente não serão repassados em nenhuma circunstância. A citação direta deve ser exata, mesmo se houver erros no original. Se isso acontecer e correr o risco de confundir o leitor, acrescente a palavra [sic], sublinhada e entre colchetes, logo após o erro. Omissão de trechos de uma fonte original deve ser indicada por três pontos (...). A inserção de material, tal como comentários ou observações, deve ser feita entre colchetes. A ênfase numa ou mais palavras deve ser feita com fonte sublinhada, seguida de [grifo nosso].

Atenção: Não use os termos apud, op. cit, id. ibidem, e outros. Eles não fazem parte das normas da APA.

Abreviações em Latim: Use as seguintes abreviações de Latim apenas em texto entre parênteses; em texto sem parênteses, use a tradução em português destes termos: cf. = compare; i.e. = isto é ; e.g. = por exemplo; viz. = ou seja; etc. = e assim por diante; vs. = versus, contra.

D. Notas: devem ser evitadas sempre que possível. No entanto, se não houver outra possibilidade, devem ser indicadas no texto por algarismos arábicos sobrescritos e apresentadas imediatamente após o Corpo do texto.

E. Referências: apenas as obras mencionadas no texto devem aparecer nesta seção.


As referências devem ser citadas em ordem alfabética pelo sobrenome dos autores.

Em casos de referência a múltiplos estudos do mesmo autor, utilize ordem cronológica, ou seja, do estudo mais antigo ao mais recente. Nomes de autores não devem ser substituídos por travessões ou traços.

Trabalhos apresentados em congresso mas não publicados não devem constar nas Referências e, sim, em Notas.

Exemplos de referências:

a) Artigo de revista científica
Bosa, C. A. & Piccinini, C. A. (1996). Comportamentos interativos em crianças com temperamento fácil e difícil. Psicologia Reflexão e Crítica, 9, 337-352.

b). Artigo de revista científica paginada por fascículo
Hüning, S. M. & Guareschi, N. M. F. (2005). O que estamos construindo: especialidades ou especialismos? Psicologia & Sociedade, 17(1), 89-92.

c) Artigo de revista científica no prelo
Indicar, no lugar da data, que o artigo está no prelo. Incluir o nome do periódico sublinhado após o título do artigo. Não referir data e números do volume, fascículo ou páginas até que o artigo seja publicado. No texto, citar o artigo indicando que está no prelo.

d) Livros
Silva, R. N. (2005). A invenção da psicologia social. Petrópolis, RJ: Vozes.

e) Capítulo de livro
Maraschin, C. (2005). Redes de conversação como operadores de mudanças estruturais na convivência. In N. M. C. Pellanda, E. T. M. Schlünzen, & K. Schlüzen Jr. (Orgs.), Inclusão digital: tecendo redes afetivas/cognitivas (pp. 135-143). Rio de Janeiro: DP & A.

f) Trabalho apresentado em congresso com resumo publicado em anais
Todorov, J. C., Souza, D. G., & Bori, C. M. (1992). Escolha e decisão: A teoria da maximização momentânea [Resumo]. In Sociedade Brasileira de Psicologia (Org.), Resumos de comunicações científicas, XXII Reunião Anual de Psicologia (p. 66). Ribeirão Preto: SBP.

g)Teses ou dissertações
Dal Molim, F. (2002). Autopoiese e sociedade: a rede integrada de serviços da Restinga na teoria dos sistemas vivos. Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-graduação em Psicologia Social e Institucional, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

h) Obra antiga e reeditada em data muito posterior
 Freud, S. (2011). O mal estar na civilização (P. C. de Souza, Trad.). São Paulo: Penguin-Companhia das Letras. (Original publicado em 1930)

i) Autoria institucional
American Psychological Association. (1994). Publication manual (4ª ed.). Washington, DC: Author.

j) Artigo de jornal
Schwartz, J. (1993, September 30). Obesity affects economic, social status. The Washington Post, pp. A1, A4. (nº de páginas com “p.” ou “pp.”; separe as páginas descontinuas com vírgulas).

k) Artigo de jornal eletrônico
Brody, J. E. (2007, December 11). Mental reserves keep brain agile. The New York Times. Acesso em http://www.nytimes.com (Nos textos em português pode-se usar “2007, 11 de dezembro”).

l) Nos casos em que o artigo de jornal não traga a indicação da autoria, substitua o nome do autor pelo título da matéria.

m) Comunicação pessoal
Pode ser carta, mensagem eletrônica, conversa telefônica ou pessoal. Cite apenas no texto, dando as iniciais e o sobrenome do emissor e a data. Não inclua nas referências.

F. Tabelas e Figuras: devem ser numeradas, possuir título e legendas, quando necessário.

G. Agradecimentos: no caso de agências de fomento, a informação é obrigatória, indicando, inclusive, o número do projeto/processo/edital através do qual foi obtido o apoio.

 

Verificação de diretrizes para submissão

A submissão de textos em qualquer categoria só será possível mediante a confirmação do autor, através do sistema SciELO Submission, de que TODAS as condições estão estabelecidas estão atendidas.

O descumprimento de qualquer um dos itens é suficiente para a recusa inicial, durante a primeira etapa de avaliação, motivo pelo qual recomendamos aos autores que façam minuciosa revisãode seus manuscritos antes da submissão. Enfatizamos que manuscritos recusados duas vezes por inadequação a esses itens não serão novamente recebidos.

 

Direitos autorais

A submissão dos textos implica a cessão imediata e sem ônus dos direitos de publicação na revista Psicologia & Sociedade, que terá a exclusividade de publicá-los em primeira mão. O autor continuará, não obstante, a deter os direitos autorais para publicações posteriores. No caso de republicação dos artigos em outros veículos, deve ser feita a menção à primeira publicação em Psicologia & Sociedade.

Política de Acesso Livre – Psicologia & Sociedade é publicada sob o modelo de acesso aberto sendo, portanto, livre para leitura, compartilhamento e adaptação desde que observados os termos da licença Creative Commons BY.

 

[Home] [Sobre esta revista] [Corpo editorial] [Assinaturas]


Creative Commons License Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

Programa de Pós-Graduação em Psicologia
Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas)
Av. Itaú, nº 525. Bairro Dom Cabral. Belo Horizonte/MG. CEP: 30535012
Telefone: (+55 31) 3319-4568


revistapsisoc@gmail.com