ISSN 0103-6564 versão impressa
ISSN 1678-5177 versión online

INSTRUÇÕES AOS AUTORES

 

Linha Editorial - Informações Gerais

A proposta editorial da Revista Psicologia USP vem ao encontro das tendências contemporâneas de integração e complementaridade, cada dia mais presentes nas ciências humanas. Esta tendência leva em conta a vocação da Psicologia para a diversidade e para a articulação de áreas e conhecimentos. A Revista Psicologia USP publica artigos que refletem o amplo espectro de preocupações atuais dos pesquisadores sem, contudo, ficar ausente dos debates mais significativos que se travam nas áreas de fronteira das ciências humanas e biológicas. Tendo em vista essa finalidade mais ampla, a revista vem publicando artigos de reflexão e ensaios, em números temáticos ou sob a forma de núcleos temáticos e artigos diversos, dando ênfase em tópicos clássicos da Psicologia.

 

Submissão do Manuscrito

Serão aceitas pela revista contribuições apresentadas em português, inglês, espanhol e francês.

Os manuscritos originais deverão ser submetidos online no endereço http://www.scielo.br/pusp

No momento da submissão, os autores deverão anexar no sistema da revista (passo 5: File Upload) um arquivo no formato .doc ou .docx, contendo os títulos, resumos e palavras-chave em português, inglês, francês e espanhol, seguidos pelo ┬átexto do manuscrito. Não deve conter folha de rosto identificada ou qualquer outro tipo de identificação de autoria ou afiliação institucional. A revista recomenda fortemente que os autores revisem cuidadosamente as traduções derivadas de ferramentas automáticas de tradução. Tabelas e figuras também deverão ser elaboradas e anexadas em arquivo à parte. Os autores deverão preencher todos os campos corretamente (número de tabelas, de figuras, de caracteres).

As contribuições recebidas, aprovadas e publicadas são de inteira responsabilidade dos signatários. Os artigos publicados ficarão disponíveis em formato eletrônico no SciELO (www.scielo.br/pusp).

 

Forma de Apresentação dos Manuscritos

Psicologia USP baseia-se no manual editado pela American Psychological Association (APA - 6ª. edição de 2010) no que diz respeito à apresentação das citações no texto e referências. Todos os trabalhos deverão estar de acordo com as informações citadas a seguir:

A apresentação dos manuscritos deverá obedecer à seguinte sequência:

1 - Formato: os originais devem ser digitados em extensão ".doc" ou .docx, fonte tipo Times New Roman, corpo 12, papel tamanho A4 (21,0 por 29,7 cm), espaço duplo, mantendo margens uniformes de, no mínimo, 2,5 cm, limitando-se a 50.000 (cinquenta mil) caracteres.

2 - Folha de Rosto sem Identificação: deve apresentar apenas o título do trabalho em português, inglês, espanhol e francês.

3 - Resumos: devem conter, no máximo, 150 palavras e serem apresentados em português, inglês (abstract), espanhol (resumen) e francês (résumé). Evitar citações, siglas e abreviaturas. O resumo em português deve ser inserido no campo Abstract durante o processo de submissão (passo 1).

4 - Palavras-chave: devem constar no máximo cinco, logo abaixo de cada um dos resumos, nas versões: português (Palavras-chave), espanhol (Palabras-clave), inglês (Keywords) e francês (Mots-clés). Os termos em português devem ser selecionados na lista de palavras-chave presente no sistema de submissão eletrônica e traduzidos para inglês, espanhol e francês.

5 - Texto

Todos os trabalhos citados no texto devem estar de acordo com as informações apresentadas abaixo, tanto as citações diretas (transcrição textual de palavras ou trechos da obra do autor consultado) quanto indiretas (transcrição de ideias baseadas na obra do autor consultado).

Algumas expressões latinas, tais como idem (id.), ibidem (ibid), opus citatum (op. cit.) não são utilizadas pela revista.

É de responsabilidade do(s) autor(es) a correta apresentação e exatidão das citações no texto. Todos os trabalhos mencionados no texto devem estar arrolados na lista final de referências.

Citação de autores no texto

As citações devem ser elaboradas pelo sistema autor-data. Isso exige que o sobrenome do autor e o ano de publicação sejam inseridos no texto, em local apropriado, conforme informações a seguir:

- Se o autor aparece como parte da narrativa, cita-se apenas o ano entre parênteses. Em outros casos, coloca-se o nome e o ano, separado por vírgula, entre parênteses.

Exemplos:

Saussure (1995) define o signo linguístico como...

Esta é, grosseiramente, a lógica basal da psicanálise (Roussillon, 1999).

- Quando o ano e o autor são apresentados como parte da narrativa, não adicionar informações entre parênteses.

Exemplo:

Em 2007, Santos contradisse essa afirmação...

- Dentro de um mesmo parágrafo, quando o autor faz parte da narrativa, não incluir o ano em todas as citações. Incluir o ano apenas quando a citação for entre parênteses. Exemplo:

Potter (1991) afirma que podemos entender a memória... Assim sendo, a primeira explicação de Potter para o processo de esquecimento... na atualidade (Potter, 1991).

- Para obra com dois autores: Ades e Botelho (1993) ou (Ades & Botelho, 1993).

- No caso de citações com três a cinco autores, na primeira vez em que aparecem no texto são citados todos os autores; nas citações seguintes, usa-se o sobrenome do primeiro autor sucedido pela expressão "et al.". Exemplos: Haase, Diniz e Cruz, 1997 ou (Haase, Diniz, & Cruz, 1997). Nas citações seguintes: Haase et al. (1997) ou (Haase et al., 1997). Na lista final de referências todos os nomes dos autores deverão ser citados.

- No caso de citações com seis ou mais autores, grafa-se o sobrenome do primeiro autor seguido da expressão "et al.". Exemplo: Hays et al. (2002). Na lista final de referências indicam-se os sobrenomes dos seis primeiros autores seguidos de reticências e o último autor.

- Em citações de vários autores e uma mesma ideia, deve-se obedecer à ordem alfabética de seus sobrenomes. Exemplos: Badaines (1976), Biller (1968, 1969) ou (Badaines, 1976; Biller, 1968, 1969).

- No caso de documentos com diferentes datas de publicação e um mesmo autor, cita-se o sobrenome do autor e os anos de publicação em ordem cronológica. Exemplo: Merleau-Ponty (1942, 1960, 1966).

- Em citações de trabalhos distintos, porém com mesma data de publicação e mesmo autor, devem-se acrescentar letras minúsculas após o ano da publicação. Exemplo: Rogers (1973a, 1973b, 1973c).

- Em documentos cujo autor é uma entidade coletiva, a entrada deve ser feita pelo nome da entidade por extenso, seguido do ano de publicação. Exemplo: American Psychological Association (2001) ou (American Psychological Association, 2001).

Citação de obras antigas e reeditadas

- Assinalar a data da publicação original seguida da data da edição consultada.

Exemplos: Freud (1898/1976) ou (Freud, 1898/1976).

Citação direta ou textual

- A transcrição literal de um texto, deve aparecer entre aspas duplas, seguidas do sobrenome do autor, data e página citada. Exemplo: Segundo Freitas (2002) os "indivíduos representam a realidade a partir das condições em que vivem" (p. 75). A grafia e a pontuação de uma citação textual devem obedecer à utilizada pelo autor do documento consultado.

- Em citação de trecho com 40 ou mais palavras, apresente-a em bloco separado do texto e sem aspas, iniciando em uma nova linha com recuo da margem esquerda de 1,3 cm, aproximadamente (equivalente a um parágrafo) e terminando com a margem sem recuo.

- Na citação de depoimento ou transcrição de entrevista, as falas devem ser digitadas em itálico, e sua forma de apresentação deve seguir a orientação apontada acima (citação textual).

Para outros exemplos recomendamos consultar o Manual de publicação da American Psychological Association (traduzida para o português de Daniel Bueno, Ed. Penso, 2012) ou o site da APA: www.apa.org.br

Notas de rodapé

- As notas de rodapé devem ser evitadas sempre que possível. No entanto, quando apontadas no corpo do texto devem ser indicadas com números arábicos sequenciais, imediatamente depois da frase a que digam respeito. São apresentadas no rodapé da mesma página. As referências dos autores citados no texto devem ser registradas no final do artigo e não nas notas de rodapé.

6 - Referências: devem ser apresentadas no final do artigo. Sua disposição obedece à ordem alfabética do último sobrenome do autor e constitui uma lista encabeçada pelo título Referências. No caso de mais de uma obra de um mesmo autor, as menções deverão ser dispostas em ordem cronológica de publicação. Exemplos mais comuns:

Livros

American Psychological Association. (2001). Publication manual of the American Psychological Association (5th ed). Washington, DC: Author.

Bosi, E. (1994). Memória e sociedade: lembranças de velhos (4a ed.). São Paulo, SP: Companhia das Letras.

Capítulo de livro

Chauí, M. (1998). Notas sobre cultura popular. In P. S. Oliveira (Org.), Metodologia das ciências humanas (pp. 165-182). São Paulo, SP: Hucitec.

Capítulo de livro com indicação da data da edição original

Freud, S. (1977). Histeria. In S. Freud, Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud (J. Salomão, trad., Vol. 1, pp. 77-102). Rio de Janeiro, RJ: Imago. (Trabalho original publicado em 1888)

Artigos de Periódicos Científicos

Tfouni, L. V., & Moraes, J. (2003). A família narrada por crianças e adolescentes de rua: a ficção como suporte do desejo. Psicologia USP, 14(1), 65-84. doi: 10.1590/S0103-65642003000100005

Castilho, G., & Bastos, A. (2013). A função constitutiva do luto na estruturação do desejo. Estilos da Clínica, 18(1), 89-106. Recuperado de http://pepsic.bvsalud.org/pdf/estic/v18n1/a06v18n1.pdf

Eventos Científicos em parte

Thiers, V. O., Seabra, A. G., Macedo, E. C., Arbex, S. M., Feitosa, M. D., & Capovilla, F. C. (1993). PCS-Comp: Picture Communication Symbols System: versão computadorizada. In Resumos de Comunicações Científicas, III Congresso Interno do Núcleo de Pesquisa em Neurociências e Comportamento da Universidade de São Paulo (p. 15). São Paulo, SP: Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo.

Dissertação e Tese

Figueiredo, S. M. A. (1991). Estudos piagetianos: uma análise crítica (Dissertação de Mestrado). Instituto Superior de Estudos e Pesquisas Psicossociais, Fundação Getúlio Vargas, Rio de Janeiro.

Granja, E. C. (1995). Produção científica: dissertações e teses do IPUSP (1980/1989) (Tese de Doutorado). Instituto de Psicologia, Universidade de São Paulo, São Paulo.

7 - Tabelas: devem ser elaboradas em arquivo separado, numeradas consecutivamente com algarismos arábicos, na ordem em que foram citadas no texto do manuscrito. A palavra "tabela" deve ser acompanhada de um título breve que permita compreender os dados nela reunidos. Quando extraídas de outros trabalhos o autor deve mencionar a fonte completa de onde foi retirada; nesse caso, o autor necessita, também, enviar uma autorização para a sua reprodução junto ao manuscrito submetido à publicação.

8 -Figuras: são imagens, ilustrações, fotografias, desenhos, gráficos, etc. Devem ser enviadas em arquivos separados e os autores devem indicar, no texto, os locais onde deverão ser intercalados. Devem ter boa qualidade gráfica, tamanho máximo de 100x150mm, lembrando que poderão sofrer redução, motivo pelo qual sugerimos enviar preferencialmente com extensão TIFF. Se as imagens enviadas já tiverem sido publicadas anteriormente, mencionar a fonte e a permissão para reprodução.

Os arquivos contendo tabelas e figuras devem ser anexadas durante o processo de submissão online (passo 5: File Upload)

 

Processo de julgamento dos originais

Os artigos submetidos à Psicologia USP devem estar de acordo com a política editorial da revista, atender às recomendações contidas nas "Instruções aos autores", obedecer a suas normas editoriais e destinar-se exclusivamente ao periódico, não sendo permitida sua apresentação simultânea a outra revista. Os trabalhos que não atenderem a essas recomendações serão recusados.

Cada trabalho passará por análise de editores associados, que julgarão a potencialidade do artigo para publicação. Em caso afirmativo, o trabalho será submetido aos consultores externos. Não serão informadas as identidades dos autores e suas afiliações institucionais aos consultores e tampouco os autores terão conhecimento das identidades dos consultores (double blind). Resultam deste processo três possibilidades: aceitação, aceitação sujeita à reformulação ou recusa. Casos específicos serão resolvidos pelo Conselho Editorial da revista.

Caberá ao Editor-chefe, auxiliado pelos Editores Associados a decisão final acerca da publicação ou não do original, assim como o direito de fazer pequenas modificações no texto durante o processo de editoração gráfica.

A revista não publicará em um mesmo volume mais de um trabalho de mesma autoria (mesmo em co-autoria).

 

Direitos Autorais

Todo o conteúdo de Psicologia USP está licenciado sob uma Licença Creative Commons BY-NC, exceto onde identificado diferentemente.

A aprovação dos textos para publicação implica a cessão imediata e sem ônus dos direitos de publicação para a revista Psicologia USP, que terá a exclusividade de publicá-los primeiramente.

A revista incentiva autores a divulgarem os pdfs com a versão final de seus artigos em seus sites pessoais e institucionais, desde que estes sejam sem fins lucrativos e/ou comerciais, mencionando a publicação original em Psicologia USP.

 

[Home] [Sobre a revista] [Corpo editorial] [Assinaturas]


Creative Commons License Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons


Revista Psicologia USP
Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo
Av. Prof. Mello Moraes, 1721 - Bloco C (Biblioteca)
Cidade Universitária - Butantã
CEP: 05508-900
São Paulo, SP – Brasil


revpsico@usp.br