ISSN 0102-4744 versão impressa

SOBRE ESTA REVISTA

 

Informações básicas

A Revista Brasileira de Ensino de Física (RBEF) foi lançada em janeiro de 1979 com o nome de "Revista de Ensino de Física" (REF) tendo como objetivos: tornar mais efetivas finalidades da Sociedade Brasileira de Física expressas em seus estatutos, de: "zelar pela liberdade de ensino, de pesquisas e pelos interesses e direitos dos físicos e professores de física; estimular a melhoria do ensino de física, em todos os níveis; e editar revistas para publicação de trabalhos científicos e didáticos, no campo da física" [João Zanetic, Editorial do primeiro número]

A partir de 1989, um novo corpo editorial, sob a direção de Marco Antonio Moreira, assume o comando da REF e, em 1992, muda de nome e formato "para dar-lhe mais identidade em termos nacionais e internacionais" e uma nova seção "Pesquisa em Ensino de Física" é incluída proveniente da Revista Brasileira de Física que passa a se chamar Brazilian Journal of Physics.

Em 1994, o Conselho da SBF aprovou sensíveis modificações na linha editorial da RBEF, no sentido de torná-la mais abrangente e objetivando alcançar um público mais diversificado. Dever-se-ia buscar novos enfoques de divulgação da Física, abordagem de problemas específicos do Ensino Médio, da Graduação e da Pós-Graduação, e dentro de uma linguagem acessível, discutir tópicos históricos e modernos da Física. Além disto, publicar resultados expressivos da pesquisa em ensino de Física. Durante o período de 1994-1999, a RBEF foi editada por Vanderlei Bagnato.

Em 2000, outro Conselho Editorial assume a RBEF, sob a direção de Nelson Studart, e definiu novas tendências e a política editorial. Ficou acordado que a RBEF manterá a sua principal característica atual: a abrangência. Neste sentido, a RBEF deverá atender a todos os segmentos interessados nos aspectos culturais e instrucionais da Física, visando atingir um amplo público formado por pesquisadores, alunos de graduação e pós-graduação, professores de Física em todos os níveis de escolarização. Deverá ainda divulgar os trabalhos da comunidade que atua na pesquisa e desenvolvimento de metodologia e materiais para o ensino no país. Os paradigmas passam a ser publicações como o American Journal of Physics e o The Physics Teacher, ou suas similares européias. Registre-se que recentes contribuições interessantes procedem de estudantes de pós-graduação que têm reportado compilações objetivas e claras de suas dissertações de mestrado e alguns resultados de seus projetos de doutorado. Assim, a RBEF tem contribuído neste importante aspecto da formação de nossos pesquisadores.

Um outro objetivo a ser permanentemente perseguido é, sem dúvida, a qualidade editorial. Através de um criterioso e amplo processo de revisão por pares, pretende-se que a RBEF eleve ainda mais o seu excelente padrão de qualidade científica e pedagógica. Há atualmente um Corpo de Árbitros constituído por pesquisadores e professores que aliam competência em sua área de atuação à dedicação permanente ao ensino, à preocupação com os aspectos culturais, históricos e humanistas da Física e ao engajamento de alguma forma na melhoria do ensino.

A RBEF abriu um canal efetivo de comunicação junto à comunidade que leciona Física no ensino médio, através de um suplemento semestral, a "Física na Escola" (FnE) A FnE quer ser a revista de formação e informação de todos os professores do ensino médio e de todos aqueles que se interessam em melhorar a qualidade do ensino de Física em todos os níveis.

A abreviatura de seu título é Rev. Bras. Ens. Fis., que deve ser usada em bibliografias, notas de rodapé e em referências e legendas bibliográficas.

 

Patrocinadores

A publicação recebe financiamento de:

  • Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

[Home] [Corpo editorial] [Instruções aos autores] [Assinaturas]


Creative Commons License Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

Caixa Postal 66328
05389-970 São Paulo SP - Brasil


studart@df.ufscar.br