ISSN 1982-0216 versão online

INSTRUÇÕES AOS AUTORES

 

Escopo e Política

A REVISTA CEFAC - Speech, Language, Hearing Sciences and Education Journal (Rev. CEFAC.), ISSN 1982-0216, indexada nas bases de dados LILACS, SciELO, BVS, Sumários.org, Gale, Electronic Journals Service - Redalyc e ABEC, é publicada com fluxo contínuo, volumes anuais e números bimestrais, com a missão de divulgar os avanços científicos relacionados às diferentes áreas da Fonoaudiologia e suas interfaces com outras áreas do conhecimento, contribuindo para o crescimento e melhora da qualidade da ciência fonoaudiológica em nível nacional e internacional.

O objetivo da Revista CEFAC é registrar a produção científica sobre temas relevantes para a Fonoaudiologia nas áreas de Linguagem, Fluência, Motricidade Orofacial, Voz, Audição, Disfagia, Saúde Coletiva, Fonoaudiologia Neurofuncional, Gerontologia, Neuropsicologia, Fonoaudiologia do Trabalho, Fonoaudiologia Educacional, Perícia Fonoaudiológica e áreas relacionadas, além de produções que abordem as interfaces da Fonoaudiologia com as demais ciências da saúde e educação.

São aceitos para apreciação apenas trabalhos completos originais, preferencialmente em Inglês, também podendo ser em Português ou Espanhol; que não tenham sido anteriormente publicados, nem que estejam em processo de análise por outra revista. Podem ser encaminhados: artigos originais de pesquisa, artigos de revisão, comunicação breve, relatos de casos clínicos e cartas ao editor.

Inicialmente, a submissão poderá ser feita na versão em português ou espanhol, mas caso o artigo seja aprovado, o envio da versão em inglês é obrigatório. O texto em inglês deverá ser atestado por uma empresa especializada ou por um tradutor, que se responsabilizará pela versão em inglês (modelo de declaração apresentado abaixo). Ressalta-se que o conteúdo do manuscrito, em sua totalidade, assim como a respectiva tradução para o inglês realizada por tradutor capacitado no idioma, são de exclusiva responsabilidade dos autores.

Na seleção dos artigos para publicação, avaliam-se a originalidade, a relevância do tema e a qualidade da metodologia científica utilizada, além da adequação às normas editoriais adotadas pela revista. Os trabalhos que não respeitarem os requisitos técnicos e não estiverem de acordo com as normas para publicação não serão aceitos para análise e os autores serão devidamente informados, podendo ser novamente encaminhados para apreciação após as devidas reformulações, momento no qual receberão novo número de submissão.

 

Política de Acesso Aberto

Este periódico fornece acesso aberto completo e imediato ao seu conteúdo.

Todo artigo revisado por pares aprovado pela equipe editorial desta revista será publicado em acesso aberto, o que significa que o artigo estará disponível gratuitamente no mundo via Internet de maneira perpétua.

A Revista CEFAC mantém backup eletrônico para a preservação do acesso a todo o seu conteúdo por meio da parceria com a SciELO, via LOCKSS – Cariniana/IBICT.

 

Política de Compartilhamento de Dados

A Revista CEFAC encoraja os autores a compartilhar seus dados de pesquisa desde que não violem a privacidade dos participantes da pesquisa.

 

Política de Publicidade

A Revista CEFAC atualmente não reproduz ou divulga anúncios publicitários, preservando o seu único propósito de divulgar artigos científicos relevantes relacionados às diferentes áreas da Fonoaudiologia e suas interfaces com outras áreas do conhecimento.

 

Direitos Autorais

Após a publicação do manuscrito na Revista CEFAC, os autores concordam que os direitos autorais são transferidos para a Revista CEFAC.

 

Submissão de Manuscritos e Taxa de Publicação

Serão aceitos para análise somente os artigos submetidos pelo sistema de editoração online, disponível em: http://mc04.manuscriptcentral.com/rcefac-scielo

A Revista CEFAC não cobra taxa de submissão e tem acesso aberto ao seu conteúdo científico. É cobrada uma taxa de publicação, a ser paga pelos autores que tiverem seus artigos aprovados, no valor de US$ 200,00 (dólar comercial de compra do dia do deposito, índice Banco Central) convertido em reais.  Quando o manuscrito tiver seu aceite, o autor receberá uma mensagem eletrônica a respeito do pagamento. Este deverá ser feito em nome da ABRAMO – Associação Brasileira de Motricidade Orofacial, na conta do Banco Itaú – Agência 4271 C/C 23820-8 – CNPJ 022.196.630/0001-16.  Os autores estrangeiros podem efetuar o pagamento via PayPal. Para isso, devem preencher o formulário disponível no site da ABRAMO disponível em: http://www.abramofono.com.br/checkout/

Após efetuar o depósito, o comprovante deverá ser enviado juntamente com o artigo traduzido para o e-mail: revisora1@revistacefac.com.br, assim como nome e CPF do autor responsável para que o recibo seja emitido. O fascículo em que o artigo será publicado será escolhido quando o comprovante for recebido. Em caso de dúvidas, entrar em contato por e-mail.

A declaração de revisão de português deverá ser enviada somente quando solicitada. Ver modelo abaixo.

DECLARAÇÃO DE REVISÃO DE PORTUGUÊS – MODELO

_____________________________,  _____ de _____________ de 202__.
(Cidade, dia, mês, ano)

Eu, _____________________________________(nome completo), ___________ (profissão), portador(a) da cédula de identidade RG no. _______________, declaro para os devidos fins que o artigo intitulado _____________________________________________________________________________, a ser publicado na REVISTA CEFAC - Speech, Language, Hearing Sciences and Education Journal, foi por mim revisado. Desta forma, atesto a qualidade da redação do manuscrito. 

____________________________________
Carimbo/Nome/Assinatura 

A declaração da versão em inglês devera ser enviada juntamente com o artigo traduzido. Modelo abaixo.

DECLARAÇÃO DA VERSÃO EM INGLÊS – MODELO

____________________________,  _____ de _____________ de 202__.
(Cidade, dia, mês, ano)
Declaro que a empresa/tradutor _____________________________________ (colocar o nome), CNPJ/CPF ________________________se responsabiliza pela correspondência entre as versões em português e em inglês, bem como a qualidade da redação em língua inglesa do artigo intitulado _______________________________________________________________, a ser publicado na REVISTA CEFAC - Speech, Language, Hearing Sciences and Education Journal.

_____________________
Carimbo/Nome/Assinatura 

 

Etapas de Avaliação dos Manuscritos

A avaliação dos manuscritos submetidos à Revista CEFAC é constituída por 3 etapas:

1. AVALIAÇÃO TÉCNICA:

Todos os manuscritos submetidos são avaliados se estão de acordo com os requisitos descritos nas normas de submissão. Aqueles que não cumprem ou não apresentam todos os documentos solicitados são devolvidos aos autores com as indicações para adequação. Artigos adequados em relação às normas e que apresentam todos os documentos solicitados passam para a etapa 2.

2. AVALIAÇÃO DE ESCOPO E INTERESSE:

Os artigos que passam na avaliação técnica são encaminhados para os Editores Chefes, juntamente com o relatório de similaridade (Crossref Similarity Check by iThenticate). Os Editores Chefes avaliam o relatório de similaridade e realizam a avaliação científica preliminar quanto à área, escopo, relevância e interesse para publicação. Artigos que não se enquadram no escopo, sem relevância científica ou interesse para a missão e/ou objetivo da Revista CEFAC podem ser “Rejeitados imediatamente”, como decisão editorial. Artigos considerados adequados seguem para avaliação por pares, etapa 3.

3. AVALIAÇÃO POR PARES DUPLO CEGA:

Os artigos são avaliados por no mínimo dois ​pareceristas da área de conhecimento da pesquisa. O anonimato é garantido durante todo o processo de avaliação. Os revisores são provenientes de instituições de ensino superior e/ou pesquisa nacionais e internacionais, com comprovada produção científica. Os artigos podem receber os seguintes pareceres: “Aprovado”, “Aprovado com pequenas modificações”, “Aprovado com grandes modificações”, “Rejeitado para ser ressubmetido” e “Rejeitado”.

Os pareceres de rejeição ou de aceite com modificações sempre são acompanhados da avaliação dos revisores. Após as devidas correções, o artigo será aceito se tiver dois pareceres favoráveis e rejeitado em caso de receber dois pareceres desfavoráveis. ​Na ocorrência ​​de pareceres conflitantes, um dos editores associados da área pode ser consultado e/ou os editores chefes. Em caso de dúvidas ou contestação de alguma decisão editorial, os autores podem contatar os editores chefes que devem receber as justificativas, esclarecer as dúvidas do processo e confirmar o status do artigo: aceito ou rejeitado para publicação.

Os artigos não poderão ser submetidos para consideração em outros periódicos nacionais ou internacionais enquanto os mesmos estiverem em processo de avaliação editorial.

Em casos de dúvidas sobre o processo de avaliação, os autores deverão entrar em contato com a revisão editorial pelo e-mail: revistacefac@cefac.br.

 

Forma e Preparação de Manuscritos

Tipos de Trabalhos

Artigos originais de pesquisa: são trabalhos destinados à divulgação de resultados inéditos de pesquisa científica, de natureza quantitativa ou qualitativa; constituindo trabalhos completos. Sua estrutura formal deve apresentar os tópicos: Introdução (Introduction), Métodos (Methods), Resultados (Results), Discussão (Discussion), Conclusão (Conclusion) e Referências (References). Máximo de 40 referências constituídas de 70% de artigos publicados em periódicos da literatura nacional e internacional, sendo estes preferencialmente dos últimos 5 anos. É recomendado: uso de subtítulos, menção de implicações clínicas e limitações do estudo, particularmente na discussão do artigo. Sugere-se, quando apropriado, o detalhamento do tópico “Métodos”, informando a aprovação do Comitê de Ética e o número do processo, o desenho do estudo, local onde foi realizado, participantes, desfechos clínicos de interesse e intervenção. O resumo deve ser estruturado com 200 palavras no máximo e conter os tópicos: Objetivo (Purpose), Métodos (Methods), Resultados (Results) e Conclusão (Conclusion).

Artigos de revisão de literatura: são revisões da literatura, constituindo revisões sistemáticas,,integrativas ou de escopo, sobre assunto de interesse científico da área da Fonoaudiologia e afins, desde que tragam novos esclarecimentos sobre o tema, apontem prioridades e limites do conhecimento acerca do assunto, despertem novas discussões ou indiquem caminhos a serem pesquisados e auxiliem na tomada de decisão clínica. Sua estrutura formal deve apresentar os tópicos: Introdução (Introduction) que justifique o tema de revisão incluindo a pergunta clínica e o objetivo; Métodos (Methods) quanto à   busca bibliográfica (busca manual e busca eletrônica, fontes de informação, estratégias de busca com unitermos, filtros, etc.), detalhamento sobre o processo de seleção dos estudos (etapas de seleção, critérios de elegibilidade, número de avaliadores, procedimentos, diagrama de seleção, etc.), análise da qualidade metodológica nas revisões sistemáticas (instrumento, número de avaliadores, procedimentos), coleta e extração (procedimentos de extração, tipos de dados extraídos) e análise de dados (estratégica de síntese de dados qualitativos e apresentação de resultados; se aplicável, estratégia de síntese de dados quantitativos, avaliação da heterogeneidade, análise de subgrupos, análise de sensibilidade, análise de viés de publicação, etc.); Revisão da Literatura (Literature Review) comentada com discussão; Conclusão (Conclusion) e Referências (References). Máximo de 40 referências de artigos publicados em periódicos da literatura nacional e internacional.Em caso de necessidade de maior quantidade de referências os editores poderão ser consultados. O resumo deve conter no máximo 200 palavras e apresentar os tópicos: Objetivo (Purpose); Métodos (Methods); Revisão da Literatura (Literature Review); e Conclusão (Conclusion). Serão preferidos artigos de revisão sistemática registrados na PROSPERO (https://www.crd.york.ac.uk/prospero/).

Comunicação breve: são relatos breves de pesquisa ou de experiência profissional com evidências metodologicamente apropriadas; manuscritos que descrevem novos métodos ou técnicas serão também considerados. Sua estrutura formal deve apresentar os tópicos: Introdução (Introduction), Métodos (Methods), Resultados (Results), Discussão (Discussion), Considerações finais/Conclusões (Final Considerations/Conclusionse Referências (References). O resumo deve ser estruturado com 200 palavras no máximo e conter os tópicos: Resumo (Abstract), Objetivo (Purpose), Métodos (Methods), Resultados (Results) e Considerações Finais/Conclusões (Final Considerations /Conclusions).

Relatos de casos clínicos: relata casos raros ou não comuns, particularmente interessantes ou que tragam novos conhecimentos e técnicas de tratamento ou reflexões. Devem ser originais e inéditos. Sua estrutura formal deve apresentar os tópicos: Introdução (Introduction), sucinta e apoiada em literatura que justifique a apresentação do caso; Apresentação do Caso (Case Report), descrição da história, dos procedimentos e tratamentos realizados; Resultados (Results), mostrando claramente a evolução obtida; Discussão (Discussion) fundamentada; Conclusão/Considerações Finais (Conclusion/Final Considerations) e Referências (References), pertinente ao relato. Máximo de 30 referências constituídas de artigos publicados em periódicos da literatura nacional e internacional, preferencialmente dos últimos 5 anos. O resumo deve conter no máximo 200 palavras e não deve ser estruturado.

Carta ao editor: comentários e críticas a artigos publicados, de maneira construtiva, objetiva e educativa, ou discussões de assuntos específicos da atualidade. As cartas serão publicadas a critério dos Editores e devem ser breves (máximo de 1000 palavras).

O autor responsável pela submissão deve informar o ORCID de todos os autores. Caso não possua, é possível a criação do mesmo no momento da submissão do artigo.
As normas da revista são baseadas no formato proposto pelo International Committee of Medical Journal Editors e publicado no artigo: Uniform requirements for manuscripts submitted to biomedical journals, versão de fevereiro de 2006, disponível emhttp://www.icmje.org/

A Revista CEFAC apoia as políticas para registro de ensaios clínicos da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do International Committee of Medical Journal Editors (ICMJE), reconhecendo a importância dessas iniciativas para o registro e a divulgação internacional de informação sobre estudos clínicos, em acesso aberto. Um ensaio clínico é qualquer estudo que atribua seres humanos prospectivamente a grupos de intervenção ou de comparação para avaliar a relação de causa e efeito entre uma intervenção médica e um desfecho de saúde. Os ensaios clínicos devem ser registrados em um dos seguintes registros:

Australian Clinical Trials Registry http://actr.org.au
Clinical Trials http://www.clinicaltrials.gov/
ISRCTN Register http://isrctn.org
Nederlands Trial Register http://www.umin.ac.jp/ctr

Os autores são estimulados a consultar as diretrizes relevantes a seu desenho de pesquisa específico. Para obter relatórios de estudos controlados randomizados, os autores podem consultar as recomendações CONSORT http://www.consort-statement.org/ 

REQUISITOS TÉCNICOS

a) arquivos em Word, formato de página A4 (212 X 297 mm), digitado em espaço simples, fonte Arial, tamanho 12, margens superior, inferior, direita e esquerda de 2,5 cm, com páginas numeradas em algarismos arábicos, na sequência: página de título, contendo o título da pesquisa em português e em inglês e o título resumido em português; resumo e descritores; abstract e keywords; texto; agradecimentos; referências; tabelas e figuras com as respectivas legendas.

O manuscrito deve ter até 15 páginas, digitadas em espaço simples (conta-se da introdução até antes das referências), máximo de 10 tabelas (ou figuras). Gráficos, fotografias e ilustrações caracterizam-se como figuras. Questionários podem vir como Anexo e devem, necessariamente, estar em formato de quadro.

b) permissão para reprodução do material fotográfico do paciente ou retirado de outro autor, quando houver; anexando cópia do “Consentimento Livre e Esclarecido”, constando a aprovação para utilização das imagens em periódicos científicos.

c) aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa (CEP), quando referente a pesquisas com seres humanos. É obrigatória a apresentação do número do protocolo de aprovação da Comissão de Ética da instituição onde a pesquisa foi realizada, assim como a informação quanto à assinatura do “Termo de Consentimento Livre e Esclarecido”, por todos os sujeitos envolvidos ou seus responsáveis (Resolução CNS 466/2012).

d) carta assinada por todos os autores com o Termo de Responsabilidade em que se afirme o ineditismo do trabalho, assim como a responsabilidade pelo conteúdo enviado, garantindo que o artigo nunca foi publicado ou enviado a outra revista, reservando o direito de exclusividade à Revista CEFAC e autorizando a adequação do texto ao formato da revista, preservando seu conteúdo. A falta de assinatura será interpretada como desinteresse ou desaprovação à publicação, determinando a exclusão editorial do nome da pessoa da relação dos autores. Todas as pessoas designadas como autores devem ter participado suficientemente no trabalho para assumir responsabilidade pública pelo seu conteúdo. O crédito de autoria deve ser baseado somente em: 1) contribuições substanciais para a concepção e delineamento, coleta de dados ou análise e interpretação dos dados; 2) redação ou revisão crítica do artigo em relação a conteúdo intelectualmente importante; 3) aprovação final da versão a ser publicada.

Os editores podem solicitar justificativa quando o total de autores exceder a oito. Não será permitida a inclusão de um novo autor após o recebimento da primeira revisão feita pelos pareceristas.

TERMO DE RESPONSABILIDADE - MODELO

Nós, Nome(s) do(s) autor(es), nos responsabilizamos pelo conteúdo e autenticidade do trabalho intitulado ______________________ e declaramos que o referido artigo nunca foi publicado ou enviado a outra revista, tendo a Revista CEFAC direito de exclusividade sobre a comercialização, edição e publicação, seja impresso ou online na Internet. Autorizamos os editores a realizarem adequação de forma, preservando o conteúdo. Declaramos, ainda, que lemos e cumprimos todos os quesitos apresentados na Declaração de Responsabilidades e Deveres dos Autores, que pode ser acessada pelo link 

Data, Assinatura de todos os Autores

PREPARO DO MANUSCRITO

1. Página de Identificação - deve conter: a) título do manuscrito em português e inglês, que deverá ser conciso e informativo; b) título resumido com até 40 caracteres, incluindo os espaços, em português; c) nome completo de cada autor, nome da entidade institucional onde foi desenvolvido o artigo, Cidade, Estado e País; d) nome, endereço completo e e-mail do autor responsável e a quem deve ser encaminhada a correspondência; e) área a qual o trabalho pertence: Linguagem, Fluência, Motricidade Orofacial, Voz, Audição, Disfagia, Saúde Coletiva, Fonoaudiologia Neurofuncional, Gerontologia, Neuropsicologia, Fonoaudiologia do Trabalho, Fonoaudiologia Educacional, Perícia Fonoaudiológica e Áreas Relacionadas; f) identificar o tipo de manuscrito: artigo original de pesquisa, artigo de revisão de literatura, comunicação breve, relatos de casos clínicos, carta ao editor;  g) citar fontes de auxílio à pesquisa ou indicação de financiamentos relacionados ao trabalho, se houver; h) citar conflito de interesse (caso não haja colocar inexistente); i) citar a participação das  contribuições substanciais nas fases a seguir: (1) concepção e projeto do estudo, ou a aquisição de dados, ou análise e interpretação dos dados, (2) elaboração do artigo ou revisão crítica para conteúdo intelectual relevante, (3) aprovação final da versão a ser apresentada para publicação. 
Em síntese:

Título do manuscrito: em português e em inglês.
Título resumido: até 40 caracteres em português.
Autor Principal1, Primeiro Co-Autor2...
(1) Nome da entidade institucional onde foi desenvolvido o artigo, cidade, estado e país. 
Nome, endereço e e-mail do autor responsável.
Área:
Tipo de manuscrito:
Fonte de auxílio: citar apenas se houver
Conflito de Interesses:
Participação das contribuições substanciais:

2. Título: deve traduzir adequadamente o tema tratado no artigo, sendo geral/ abrangente, não identificando cidade ou instituição em que foi realizada a pesquisa, por exemplo.

3. Resumo e descritores: a segunda página deve conter o resumo, em português e em inglês, com no máximo 200 palavras. Deverá ser estruturado conforme o tipo de trabalho, descrito acima, em português e em inglês. O resumo tem por objetivo fornecer uma visão clara das principais partes do trabalho, ressaltando os dados mais significantes, aspectos novos do conteúdo e conclusões do trabalho. Não devem ser utilizados símbolos, fórmulas, equações  ou  abreviaturas.

Abaixo do resumo/abstract, especificar os descritores/keywords que definam o assunto do trabalho: no mínimo três e no máximo seis. Os descritores deverão ser baseados no DeCS (Descritores em Ciências da Saúde) publicado pela Bireme, que é uma tradução do MeSH (Medical Subject Headings) da National Library of Medicine e disponível no endereço eletrônico: http://www.bireme.br (seguir para: terminologia em saúde - consulta ao DeCS; ou diretamente no endereço: http://decs.bvs.br). Deverão ser utilizados sempre os descritores exatos. No caso de Ensaios Clínicos, abaixo do Resumo, indicar o número de registro na base de Ensaios Clínicos (http://clinicaltrials.gov).

4. Texto: deverá obedecer à estrutura exigida para cada tipo de trabalho. Abreviaturas devem ser evitadas. Quando necessária a utilização de siglas, as mesmas devem ser precedidas pelo referido termo na íntegra em sua primeira aparição no texto. Os trabalhos devem estar referenciados no texto, em ordem de entrada sequencial numérica, com algarismos arábicos, sobrescritos, evitando indicar o nome dos  autores.

A Introdução deve conter dados que direcionem o leitor ao tema, de maneira clara e concisa, sendo que os objetivos devem estar claramente expostos no último parágrafo da Introdução. Por exemplo: O(s) objetivo(s) desta pesquisa foi(foram)....e deve coincidir com o objetivo proposto no resumo/abstract.

O Método deve estar detalhadamente descrito. O primeiro parágrafo deve iniciar pela aprovação do projeto pelo Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) com o respectivo número de protocolo. Os critérios de inclusão e de exclusão devem estar especificados na casuística. Os procedimentos devem estar claramente descritos de forma a possibilitar réplica do trabalho ou total compreensão do que e como foi realizado. Protocolos relevantes para a compreensão do método devem ser incorporados à metodologia no final deste item e não como anexo, devendo constar o pressuposto teórico que a pesquisa se baseou (protocolos adaptados de autores, baseados ou utilizados na íntegra, etc.). No último parágrafo deve constar o tipo de análise estatística utilizada, descrevendo-se os testes utilizados e o valor considerado significante. No caso de não ter sido utilizado teste de hipótese, especificar como os resultados serão apresentados.

Os Resultados podem ser expostos de maneira descritiva, por tabelas ou figuras (gráficos, quadros, fotografias e ilustrações são chamados de figuras) escolhendo-se as que forem mais convenientes. Solicitamos que os dados apresentados não sejam repetidos em gráficos ou em texto.

5. Notas de rodapé: não deve haver notas de rodapé. Se a informação for importante para a compreensão ou para a reprodução do estudo, a mesma deverá ser incluída no corpo do artigo.

6. Agradecimentos: inclui colaborações de pessoas que merecem reconhecimento, mas que não justificam a inclusão como autores ou agradecimentos por apoio financeiro, auxílio técnico, entre outros.

7. Referências: devem citar artigos indexados em bases de dados nacionais e internacionais. Artigos que possuem versão completa em inglês devem ser referenciados. A apresentação deverá estar baseada no formato denominado “Vancouver Style”, conforme exemplos abaixo, e os títulos de periódicos deverão ser abreviados de acordo com o estilo apresentado pela List of Journal Indexed in Index Medicus, da National Library of Medicine e disponibilizados no endereço: http://nlmpubs.nlm.nih.gov/online/journals/ljiweb.pdf

Devem ser numeradas consecutivamente, na mesma ordem em que foram citadas no texto e identificadas com números arábicos sobrescritos. Se forem sequenciais, precisam ser separadas por hífen. Se forem aleatórias, a separação deve ser feita por vírgulas.

Referenciam-se o(s) autor(es) pelo seu sobrenome, sendo que apenas a letra inicial é em maiúscula, seguida do(s)nome(s) abreviado(s) e sem o ponto.

Para todas as referências, cite todos os autores até seis. Acima de seis, cite os seis primeiros, seguidos da expressão et al.

Comunicações pessoais, trabalhos inéditos ou em andamento poderão ser citados quando absolutamente necessários, mas não devem ser incluídos na lista de referências bibliográficas; apenas citados no texto.

Artigos de Periódicos
Autor(es) do artigo. Título do artigo. Título do periódico abreviado. Data, ano de publicação; volume(número):páginainicial-final do artigo.
Ex.: Shriberg LD, Flipsen PJ, Thielke H, Kwiatkowski J, Kertoy MK, Katcher ML et al. Risk for speech disorder associated with early recurrent otitis media with effusions: two retrospective studies. J Speech Lang Hear Res. 2000;43(1):79-99.
Observação: Quando as páginas do artigo consultado apresentarem números coincidentes, eliminar os dígitos iguais. Ex: p. 320-329; usar 320-9. 
Ex.: Halpern SD, Ubel PA, Caplan AL. Solid-organ transplantation in HIV-infected patients. N Engl J Med. 2002 Jul;25(4):284-7.

Ausência de Autoria
Título do artigo. Título do periódico abreviado. Ano depublicação; volume(número):página inicial-final do artigo.
Ex.: Combating undernutrition in the Third World. Lancet.1988;1(8581):334-6.

Livros
Autor(es) do livro. Título do livro. Edição. Cidade de publicação: Editora; Ano de publicação.
Ex.: Murray PR, Rosenthal KS, Kobayashi GS, Pfaller MA.  Medical microbiology. 4th ed. St. Louis: Mosby; 2002.

Capítulos de Livro
Autor(es) do capítulo. Título do capítulo. “In”: nome(s) do(s) autor(es) ou editor(es). Título do livro. Edição. Cidade de publicação: Editora; Ano de publicação. Página inicial-final do capítulo.
Ex.: Meltzer PS, Kallioniemi A, Trent JM. Chromosomealterations in human solid tumors. In: Vogelstein B, Kinzler KW, editors. The genetic basis of human cancer. New York:McGraw-Hill; 2002. p. 93-113.
Observações: Na identificação da cidade da publicação, a sigla do estado ou província pode ser também acrescentada entre parênteses. Ex.: Berkeley (CA); e quando se tratar de país pode ser acrescentado por extenso. Ex.: Adelaide (Austrália).
Quando for a primeira edição do livro, não há necessidade de identificá-la. A indicação do número da edição será de acordo com a abreviatura em língua portuguesa. Ex.: 4ª ed.

Anais de Congressos
Autor(es) do trabalho. Título do trabalho. Título do evento; data do evento; local do evento. Cidade de publicação: Editora; Ano de publicação.
Ex.: Harnden P, Joffe JK, Jones WG, editors. Germ celltumours V. Proceedings of the 5th Germ Cell Tumour Conference; 2001 Sep 13-15; Leeds, UK. New York: Springer;2002.

Trabalhos apresentados em congressos
Autor(es) do trabalho. Título do trabalho apresentado.“In”: editor(es) responsáveis pelo evento (se houver). Título do evento: Proceedings ou Anais do título do evento; data do evento; local do evento. Cidade de publicação: Editora; Ano de publicação. Página inicial-final do trabalho.
Ex.: Christensen S, Oppacher F. An analysis of Koza’s computationaleffort statistic for genetic programming. In: Foster JA, Lutton E, Miller J, Ryan C, Tettamanzi AG, editors. Genetic programming. EuroGP 2002: Proceedings of the 5th European Conference on Genetic Programming; 2002 Apr 3-5; Kinsdale, Ireland. Berlin: Springer; 2002. p. 182-91.

Dissertação, Tese e Trabalho de Conclusão de Curso
Autor. Título do trabalho [tipo do documento]. Cidade da instituição (estado): instituição; Ano de defesa do trabalho.
Ex.: Borkowski MM. Infant sleep and feeding: a telephone survey of Hispanic Americans [dissertation]. Mount Pleasant(MI): Central Michigan University; 2002.
Ex.: TannouriI AJR, Silveira PG. Campanha de prevenção do AVC: doença carotídea extracerebral na população da grande Florianópolis [trabalho de conclusão de curso]. Florianópolis (SC): Universidade Federal de Santa Catarina. Curso de Medicina. Departamento de Clínica Médica; 2005.
Ex.: Cantarelli A. Língua: que órgão é este? [monografia]. São Paulo (SP): CEFAC - Saúde e Educação; 1998.

Material Não Publicado (No Prelo)
Autor(es) do artigo. Título do artigo. Título do periódico abreviado. Indicar no prelo e o ano provável de publicação após aceite.
Ex.: Tian D, Araki H, Stahl E, Bergelson J, Kreitman M. Signature of balancing selection in Arabidopsis. Proc Natl Acad Sci USA. No prelo 2002.

Material Audiovisual
Autor(es). Título do material [tipo do material]. Cidade de publicação: Editora; ano.
Ex.: Marchesan IQ. Deglutição atípica ou adaptada? [Fita de vídeo]. São Paulo (SP): Pró-Fono Departamento Editorial;1995. [Curso em Vídeo].

Documentos eletrônicos
ASHA: American Speech and Hearing Association. Otitis media, hearing and language development. [citado em 29 de Agosto de 2003]. Disponível em: http://asha.org/consumers/brochures/otitis_media.htm.2000 

Artigo de Periódico em Formato Eletrônico
Autor do artigo(es). Título do artigo. Título do periódico abreviado [periódico na Internet]. Data da publicação [data de acesso com a expressão “acesso em”]; volume (número):[número de páginas aproximado]. Endereço do site com a
expressão “Disponível em:”.
Ex.: Abood S. Quality improvement initiative in nursing homes: the ANA acts in an advisory role. Am J Nurs [periódico na Internet]. 2002  [acesso em 12 de Agosto de 2002]; 102(6):[aproximadamente 3 p.]. Disponível em: http://www.nursingworld.org/AJN/2002/june/Wawatch.htm

Monografia na Internet
Autor(es). Título [monografia na Internet]. Cidade de publicação: Editora; data da publicação [data de acesso com a expressão “acesso em”]. Endereço do site com a expressão “Disponível em:”.
Ex.: Foley KM, Gelband H, editores. Improving palliative care for cancer [monografia na Internet]. Washington: National Academy Press; 2001 [acesso em 9 de Julho de 2019]. Disponível em:http://www.nap.edu/books/0309074029/html/ 

Cd-Rom e DVD
Autor(es). Título [tipo do material]. Cidade de publicação: Produtora; ano.
Ex.: Anderson SC, Poulsen KB. Anderson’s electronic atlas of hematology [CD-ROM]. Philadelphia: Lippincott Williams& Wilkins; 2002.

Homepage
Autor(es) da homepage (se houver). Título da homepage [homepage na Internet]. Cidade: instituição; data(s) de registro* [data da última atualização com a expressão “atualizada em”; data de acesso com a expressão “acesso em“]. Endereço do site com a expressão “Disponível em:”.
Ex.: Cancer-Pain.org [homepage na Internet]. New York: Association of Cancer Online Resources, Inc.; c2000-01[atualizada em 16 de Maio de 2002; acesso em 9 de Julho de 2002]. Disponível em: http://www.cancer-pain.org/ 

Bases de dados na Internet
Autor(es) da base de dados (se houver). Título [base de dados na Internet]. Cidade: Instituição. Data(s) de registro [data da última atualização com a expressão “atualizada em” (se houver)]; [data de acesso com a expressão “acesso em“].Endereço do site com a expressão “Disponível em:”.
Ex.: Jablonski S. Online Multiple Congential Anomaly/Mental Retardation (MCA/MR) Syndromes [base de dados na Internet]. Bethesda (MD): National Library of Medicine (US). 1999 [atualizada em 20 de Novembro de 2001; acesso em 12 de Agosto de 2002]. Disponível em: http://www.nlm.nih.gov/mesh/jablonski/syndrome_title.html 

8. Tabelas e Quadros 
As tabelas e quadros deverão ser formatados no Word ou Excel, estando plenamente editáveis e destravados. Não serão aceitos tabelas ou quadros colados no texto, ou sem a base de dados original em que foi criado. Cada tabela deve ser enviada em folha separada após as referências bibliográficas. Devem ser auto explicativas, dispensando consultas ao texto ou outras tabelas e numeradas consecutivamente, em algarismos arábicos, na ordem em que foram citadas no texto. Devem conter título na parte superior, em caixa alta, sem ponto final, alinhado pelo limite esquerdo da tabela, após a indicação do número da tabela. Abaixo de cada tabela, no mesmo alinhamento do título, devem constar a legenda, testes estatísticos utilizados (nome do teste e o valor de p), e a fonte de onde foram obtidas as informações (quando não forem do próprio autor). O traçado deve ser simples em negrito na linha superior, inferior e na divisão entre o cabeçalho e o conteúdo. Não devem ser traçadas linhas verticais externas; pois estas configuram quadros e não tabelas. Quadros devem seguir as mesmas orientações da estrutura das tabelas, diferenciando apenas na forma de apresentação, já que podem ter linhas verticais e devem ser fechados lateralmente. 

9. Figuras (fotografias, ilustrações e gráficos): As figuras e ilustrações devem ter seu lugar indicado no texto e ser enviadas também em anexos separados, em formato TIF ou JPG, com resolução mínima de 300 dpi devendo-se considerar a largura máxima da revista de 16,5 cm. Podem ser coloridas ou preto e branco (tons de cinza). Devem ser salvas e nomeadas segundo o artigo e a ordem: artigoX_fig_1, artigoX_fig_2, sucessivamente, e idênticas ao conteúdo. Cada figura deve ser enviada em folha separada após as referências bibliográficas. Devem ser numeradas consecutivamente, em algarismos arábicos, na ordem em que foram citadas no texto. As legendas devem ser apresentadas de forma clara, descritas abaixo das figuras, fora da moldura. Na utilização de testes estatísticos, descrever o nome do teste, o valor de p, e a fonte de onde foram obtidas as informações (quando não forem do próprio autor).  Gráficos devem ser chamados de Figuras e apresentados preferencialmente, na forma de colunas. No caso de gráficos formatados no Excel, os arquivos originais (xls) em que foram criados devem ser enviados. No caso de fotos, indicar detalhes com setas, letras, números e símbolos, que devem ser claros e de tamanho suficiente para comportar redução. Deverão estar no formato JPG/JPEG (Joint Photographic Experts Group) ou TIF (Tagged Image File Format), em alta resolução (mínimo 300 dpi) para que possam ser reproduzidas. Reproduções de ilustrações já publicadas devem ser acompanhadas da autorização da editora e autor.
10. Análise Estatística: os autores devem demonstrar que os procedimentos estatísticos utilizados foram não somente apropriados para testar as hipóteses do estudo, mas também corretamente interpretados. Os níveis de significância estatística (ex.: p < 0,05; p < 0,01; p < 0,001) devem ser mencionados.

11. Abreviaturas e Siglas: devem ser precedidas do nome completo quando citadas pela primeira vez. Quando presentes no interior das tabelas e figuras, as abreviaturas e siglas devem estar com os respectivos significados nas legendas. Não devem ser usadas no título do artigo, no resumo/abstract e nem nos títulos das tabelas e/ou das figuras.

12. Unidades: valores de grandezas físicas devem ser referidos nos padrões do Sistema Internacional de Unidades, disponível no endereço: http://www.inmetro.gov.br/infotec/publicacoes/Si/si.htm.

13. ORCID: O autor responsável pela submissão deve informar o ORCID de todos os autores. Caso não possua, é possível a criação do mesmo no momento da submissão do artigo (Open Researcher and Contributor ID, http://orcid.org/).

 

Ética e Declaração de Boas Práticas na Publicação

A Revista CEFAC - Speech, Language, Hearing Sciences and Education Journal adota o "Guia de boas práticas para o fortalecimento da ética na publicação científica" preconizadas pelo Scientific Eletronic Library Online (SciELO)(1), que  promove a integridade e transparência na divulgação e reprodutibilidade da pesquisa.

Responsabilidades e Deveres dos Editores, Revisores e Autores

A Revista CEFAC cumpre os padrões de ética e boas práticas e toma como base o guia conciso no site da COPE em http://goo.gl/aWy7WX. As responsabilidades e deveres dos Editores, Revisores e Autores pode ser acessada pelo link. Os editores chefes seguem e indicam a sua leitura minuciosa pelos editores associados, revisores e autores. Após a leitura, os autores devem preencher o Termo de Responsabilidade, que deverá ser enviado junto com a submissão do artigo.

Declaração de Responsabilidade e Deveres dos Editores, Revisores e Autores (1-5)
 
Constituem deveres e responsabilidades dos editores:

  • Garantir a qualidade do material publicado.
  • Defender a liberdade de expressão.
  • Estar disposto a publicar correções, esclarecimentos, retratações e desculpas sempre que necessário.
  • Pautar a decisão quanto ao aceite dos artigos na importância, originalidade, clareza e relevância do estudo, não permitindo que interesses comerciais interfiram nessa decisão.
  • Publicar orientações para os autores quanto à preparação e submissão do artigo e mantê-las regularmente atualizadas.
  • Publicar orientações para os revisores e mantê-las regularmente atualizadas.
  • Garantir a confidencialidade quanto à identidade dos revisores.
  • Proteger a confidencialidade das informações contidas nos artigos durante todo o processo de revisão.
  • Buscar atender às necessidades dos leitores e dos autores e responder prontamente às reclamações.
  • Garantir que o material publicado esteja em conformidade com as diretrizes éticas internacionalmente aceitas.
  • Tomar as devidas providências caso suspeite de má conduta, quer seja em artigos publicados, em processo de análise ou submetidos. Além da rejeição dos artigos em que exista a suspeita de má-conduta, os editores devem garantir que uma investigação adequada seja conduzida e persistir para a resolução do problema.
  • Permitir que os autores dos artigos criticados respondam às críticas.

Constituem deveres e responsabilidades dos revisores:

  • Elaborar um parecer por escrito, imparcial e construtivo, sobre o artigo avaliado, quanto à redação, relevância, originalidade, acurácia, adequação quanto ao escopo da revista e interesse para os leitores.
  • Manter sigilo sobre as informações do artigo.
  • Atender aos prazos combinados com o editor e notifica-lo imediatamente caso não possa revisar o artigo no prazo acordado.
  • Reportar ao editor caso se sinta desqualificado para revisar o artigo que lhe foi atribuído.
  • Reportar ao editor desvios éticos relacionados ao artigo, incluindo suspeita de plágio.
  • Conduzir as revisões de forma objetiva, sem julgamentos pessoais.
  • Consultar o editor antes de concordar em revisar um artigo em que haja potenciais conflitos de interesse e recusar-se a realizar a revisão em caso de existência de conflitos.

Constituem deveres e responsabilidades dos autores:

  • Descrever a metodologia do artigo de forma detalhada, transparente e precisa.
  • Apresentar os resultados com precisão, sem ocultar ou falsificar informações.
  • Estar preparado para fornecer acesso público aos dados de pesquisa que embasam o seu artigo.
  • Certificar de que o trabalho é original e não contenha plágio. Caso tenha utilizado palavras ou ideias de terceiros, garantir que estes tenham sido apropriadamente citados.
  • Não copiar referências de outras publicações se não tiverem lido o trabalho citado.
  • Obter permissão por escrito de outros autores e/ou editores para reproduzir material previamente publicado e referencia-lo de forma adequada.
  • Fornecer a lista completa das referências utilizadas para elaboração do artigo.
  • Não submeter o mesmo artigo ou artigos que descrevam essencialmente a mesma pesquisa em mais de uma revista.
  • Informar ao editor, caso tenha publicado previamente dados da pesquisa, ainda que de forma parcial.
  • Garantir que os coautores cumpram os critérios essenciais de autoria.
  • Garantir que todos os coautores tenham visto e aprovado a versão final do artigo e concordado com sua submissão para publicação.
  • Se o trabalho envolver a participação de sujeitos animais ou humanos, o autor deve garantir que o artigo contenha uma declaração de que todos os procedimentos foram realizados em conformidade com as leis e diretrizes éticas e aprovado por comitê(s) institucional(is) apropriado(s).
  • Declarar todos os potenciais conflitos de interesses.
  • Declarar auxílios financeiros recebidos.
  • Responder aos comentários dos revisores de maneira profissional e no prazo acordado e informar ao editor caso queira retirar o artigo do processo de revisão.
  • Notificar imediatamente o editor ao descobrir um erro significativo ou imprecisão em seu próprio artigo, quer esteja submetido, em análise ou já publicado.
  • Cooperar com o editor caso erros ou omissões tenham sido descobertos em seu próprio artigo, providenciando todo material que lhe for solicitado.
  • Fornecer retratações ou correções de erros detectados em seu artigo.


Autoria

Cada um dos autores de um artigo científico assume responsabilidade pela qualidade científica do trabalho como um todo, como também a responsabilidade profissional, pública, ética e social da publicação.

São considerados autores todos e apenas os pesquisadores que tenham dado contribuições intelectuais diretas e substanciais para a concepção ou realização da pesquisa, bem como realizado a revisão e o aceite comprovando a responsabilidade pelo conteúdo. Também é necessário apresentar claramente a contribuição de cada autor, ao final do manuscrito.

Os autores devem informar todas as fontes de apoio material relacionadas, direta ou indiretamente, ao processo de desenvolvimento e de divulgação da pesquisa.

Conflito de Interesses

Os autores devem informar se o trabalho científico apresenta resultados de pesquisa realizada em situação de conflito de interesses, apresentando, de maneira clara e destacada, a declaração de existência desse conflito.

 “Há conflito potencial de interesses nas situações em que a coexistência entre o interesse que deve ter o pesquisador de fazer avançar a ciência e interesses de outra natureza, ainda que legítimos, possa ser razoavelmente percebida, por ele próprio ou por outrem, como conflituosa e prejudicial à objetividade e imparcialidade de suas decisões científicas, mesmo independentemente de seu conhecimento e vontade” (2). 

Revisão por Pares

Todo o conteúdo publicado pela Revista CEFAC é submetido à revisão por pares. A revisão por pares é a obtenção de aconselhamento dos especialistas revisores na área sobre os manuscritos.

Todo parecerista indicado pela Revista CEFAC para avaliar o mérito científico dos trabalhos enviados para apreciação da referida revista deve fazê-lo com rigor, objetividade, imparcialidade, integridade e confidencialidade, priorizando críticas construtivas e atendendo aos prazos acordados com o periódico.

“Todo assessor científico deve, antes de proceder a uma avaliação de mérito científico que lhe tenha sido solicitada, considerar a possibilidade de que realizar essa avaliação o envolva em situação de conflito potencial de interesses... Serão consideradas situações inequívocas de conflito potencial de interesses, entre outras, as seguintes: (a) O assessor participar, ter participado ou pretender participar como assessor do desenvolvimento de projeto de pesquisa ou proposta de atividades submetidos à sua avaliação. (b) O assessor manter ou ter mantido colaboração científica regular, em atividades de pesquisa ou publicações, com algum dos pesquisadores responsáveis pela proposta submetida à sua avaliação. (c) O assessor manter ou ter mantido relação formal de tutoria (orientação ou supervisão) com algum dos pesquisadores responsáveis pela proposta submetida à sua avaliação. (d) O assessor ter interesse comercial ou financeiro no desenvolvimento ou não da proposta submetida à sua avaliação. (e) O assessor ter relação familiar com algum dos pesquisadores responsáveis pela proposta submetida à sua avaliação. (f) Existir ou ter existido, entre o assessor e algum dos pesquisadores responsáveis pela proposta submetida à sua avaliação, qualquer espécie de relação que possa ser razoavelmente percebida como prejudicial com respeito à objetividade e imparcialidade dessa avaliação”(2). 

Editores

Os editores científicos são responsáveis pela política editorial da revista, garantindo que todas as etapas necessárias para a qualidade dos materiais publicados sejam seguidas, respeitando as informações obtidas por meio da revisão por pares, conduzindo todo o processo com transparência.

São responsáveis por analisar se os trabalhos atendem ao escopo da revista, bem como ao interesse dos leitores, adotando o seguinte fluxo: os trabalhos são recebidos pelo Editor Chefe e encaminhados a um Editor Associado, que o enviará a pelo menos dois revisores para avaliação.

A decisão final de aceitar ou rejeitar um manuscrito é de responsabilidade dos editores-chefe da revista CEFAC, sendo que a responsabilidade pela qualidade científica do trabalho será também compartilhada com os editores, os quais serão considerados co-responsáveis pela publicação.

A Revista CEFAC está atenta à manutenção das boas práticas científicas e a ética de publicação. Todos os artigos, após avaliação técnica inicial, serão encaminhados para analise de similaridade, com o uso do Detector de plágio Crossref Similarity Check by iThenticate. Salienta-se que plagio é crime com punição prevista pela legislação brasileira. Os artigos devem ser inéditos, não sendo aceitas informações fraudulentas ou plágio. No caso de detecção de plágio ou de autoplágio os autores serão notificados e a Revista adotará as medidas de Retratação orientadas pelo SciELO(1). A Revista CEFAC adota permanentemente a política de correção e qualidade dos artigos. Os editores têm o forte compromisso de esclarecer, de coibir e de corrigir eventuais erros de autores e mesmo de seus editores ou resultantes do processo de edição. A Revista CEFAC aceita comentários e críticas a artigos publicados, de maneira construtiva, objetiva e educativa. Os autores dos artigos criticados e com eventuais erros serão notificados e terão direito a publicação de respostas aos comentários, críticas e esclarecimentos de erros. O corpo editorial é permanentemente orientado por essas diretrizes, a fim de que a conduta dos editores assegure ética na publicação.


Referências e Bibliografia Consultada

1. SCIELO. Guia de boas práticas para o fortalecimento da ética na publicação científica, 2018 [acessado em 05 de Abril de 2020]. Disponível em: https://wp.scielo.org/wp-content/uploads/Guia-de-Boas-Praticas-para-o-Fortalecimento-da-Etica-na-Publicacao-Cientifica.pdf
2. FAPESP. Código de boas práticas científicas, 2014 [acessado em 05 de Abril de 2020]. Disponível em: www.fapesp.br/boaspraticas/ 
3. COPE - Committee on publication ethics, 2018 [acessado em Abril de 2020]. Disponível em: www.publicationethics.org 
4. CSE - Council of Science Editors, 2018 [acessado em Abril de 2020]. Disponível em: https://www.councilscienceeditors.org/resource-library/editorial-policies/white-paper-on-publication-ethics/

5. WORLD ECONOMIC FORUM - Code of ethics for researchers, 2018 [acessado em Abril de 2020]. Disponível em: https://widgets.weforum.org/coe/

 

[Home] [Sobre esta revista] [Corpo editorial] [Assinaturas]


Creative Commons License Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

Rua Uruguaiana, 516
Cep 13026-001 Campinas SP Brasil
Tel.: +55 19 3254-0342


revistacefac@cefac.br