ISSN 1516-3180 versão impressa
ISSN 1806-9460 versão on-line

INSTRUÇÕES AOS AUTORES

Objetivo e política editorial

Indexação e escopo
A São Paulo Medical Journal (antiga Revista Paulista de Medicina) foi fundada em 1932 e hoje em dia é uma publicação bimestral pela Associação Paulista de Medicina. Ela aceita manuscritos nos campos da ciência da saúde clínica (medicina interna, ginecologia & obstetrícia, saúde mental, cirurgia, pediatria, epidemiologia e saúde pública). Manuscritos serão aceitos na forma de artigos originais, revisões narrativas, relatos de caso, comunicações breves e cartas ao editor. Manuscritos que apresentarem objetivo comercial não serão aceitos.
Os artigos da revista são indexados na Medline, LILACS, SciELO, Science Citation Index Expanded, Journal Citation Reports/Science Edition (ISI) e EBSCO Publishing.

Política e procedimentos de revisão por pares da Revista
Após o recebimento do manuscrito através do sistema eletrônico de submissão, o mesmo será lido pela Equipe Editorial, cujos membros avaliarão se o texto está de acordo com as Diretrizes para Autores da Revista. A Revista adotou o sistema CrossRef Similarity Check para identificação de plágio, rejeitando qualquer manuscrito que tenha sido total ou parcialmente plagiado.

Quando o formato do manuscrito for considerado aceitável, a Equipe Editorial irá submetê-lo ao Editor-chefe que nomeará ao menos dois revisores/avaliadores com experiência no tema para avaliá-lo. Os autores, então, receberão as avaliações dos revisores e deverão fornecer todas as demais informações requeridas e correções que possivelmente forem necessárias. Modificações no texto deverão ser destacadas, acompanhadas por uma carta respondendo aos comentários dos revisores, ponto a ponto. Uma vez que a Equipe Editorial tenha recebido o manuscrito revisado, o texto será enviado ao Editor-chefe para decisão. Os manuscritos apropriados para publicação de acordo com seu mérito científico serão considerados como "aceitos". Entretanto, todos eles serão subsequentemente avaliados para verificar a existência de problemas de construção de frases, digitação, gramática, referências bibliográficas e outros problemas que possam surgir. Os autores devem contribuir no sentido de melhorar o manuscrito para tornar sua leitura a mais agradável possível. Por fim, a Equipe Editorial fornecerá provas de páginas para a aprovação dos autores. Nenhum artigo será publicado sem esse procedimento final.

A São Paulo Medical Journal não cobra, dos autores, nenhuma taxa de publicação: não existem taxas de submissão para a avaliação de manuscritos. As publicações na Revista são no formato "acesso aberto", não cobrando, tampouco, os leitores. Os artigos aceitos para publicação se tornam propriedade da revista por questão de direitos autorais, de acordo com a Creative Commons atribuição tipo BY.

 

O manuscrito e tipos de artigos

Diretrizes gerais: para todos os tipos de artigos
Todos os manuscritos devem ser submetidos no idioma inglês com uma carta de apresentação assinada pelo autor correspondente. A carta deve conter os cinco itens essenciais relacionados ao manuscrito listados a seguir:

(1) uma declaração de que o manuscrito é original e que o texto não foi e nem será submetido para publicação em nenhuma outra revista.

(2) uma declaração de que o manuscrito foi aprovado por todos os autores, que concordam em ceder os direitos autorais para a Revista, expondo todas as fontes de financiamento e declarando todos os possíveis conflitos de interesse.

(3) uma declaração de que a implementação do estudo foi endossada por um Conselho Interno de Revisão (Comitê de Ética), incluindo a data e o número da aprovação (no caso de artigos originais).

(4) uma breve descrição da contribuição de cada autor.

(5) uma lista com o nome de, no mínimo, cinco possíveis revisores que não sejam oriundos da mesma instituição dos autores.

A Revista recomenda que todos os artigos submetidos devam atender aos padrões de qualidade editorial estabelecidos pelo Uniform Requirements for Manuscripts Submitted to Biomedical Journals (disponível em www.icmje.org).1 Isso significa que cada tipo de estudo deve ser descrito de acordo com as diretrizes específicas de qualidade para artigos relatando estudos clínicos (CONSORT),2 revisões sistemáticas e metanálises (PRISMA),3,4 estudos observacionais (STROBE),5,6 relatos de caso (CARE)7 e estudos de precisão sobre testes diagnósticos (STARD).8,9

Abreviações não devem ser usadas, mesmo aquelas de uso corriqueiro. Drogas e medicações devem ser referidas utilizando seus nomes genéricos, evitando menção casual a nomes comerciais ou marcas. Todas as drogas devem ser acompanhadas da dosagem e posologia usadas. Qualquer produto citado na seção "Métodos", tais como equipamento diagnóstico ou terapêutico, testes, reagentes, instrumentos, utensílios, próteses, órteses e dispositivos intraoperatórios devem ser descritos juntamente com o nome do fabricante e local de fabricação (cidade e país) entre parênteses.

Bolsas, auxílios e qualquer outro suporte financeiro para a realização do estudo devem ser mencionados separadamente, após as referências, na sessão denominada "Agradecimentos". Essa sessão deve também ser usada para agradecer quaisquer outras contribuições de indivíduos ou profissionais que tenham auxiliado na realização do estudo. A Revista apoia a posição assumida pelo International Committee of Medical Journal Editors (http://www.icmje.org) no que diz respeito à autoria. As recomendações desse comitê devem ser lidas para obtenção de esclarecimentos sobre os critérios de autoria.

Para qualquer manuscrito, todas as declarações no texto que não resultam do estudo apresentado para publicação na São Paulo Medical Journal, mas de outros estudos, devem ser acompanhadas de citação da fonte do dado. Todas as declarações relacionadas a estatísticas de saúde e dados epidemiológicos devem normalmente ser seguidas de referências das fontes que geraram tal informação, mesmo se os dados apenas se encontrarem disponíveis eletronicamente.

Os artigos devem incluir também um resumo e três a cinco palavras-chave em inglês. As palavras-chave devem ser escolhidas apenas a partir da lista MeSH, disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/mesh (nenhuma outra palavra-chave será aceita).

Os textos devem ser submetidos exclusivamente pela Internet, utilizando o sistema eletrônico de submissão, que está disponível em http://mc04.manuscriptcentral.com/spmj-scielo. Submissões enviadas por e-mail ou através do serviço postal não serão aceitas.

Autoria
Os autores dos artigos publicados na São Paulo Medical Journal devem todos ter ativamente contribuído para a discussão dos resultados e devem revisar e aprovar a versão final a ser publicada. O autor correspondente é o garantidor primário de todos os assuntos éticos relacionados ao manuscrito, antes, durante e após a publicação. Entretanto, a São Paulo Medical Journal considera que todos os autores são inteiramente responsáveis pelo estudo, no que diz respeito à exatidão ou integridade e interpretações dos dados no texto.

Todos os autores devem criar um registro ORCID ID (em www.orcid.org) antes de submeterem seus manuscritos ou associar a submissão ao seu ORCID ID já existente no sistema eletrônico de submissão. As identificações ORCID auxiliam a diferenciar pesquisadores com nomes similares.

Durante a submissão, os autores serão contatados para indicarem o nome de três a cinco revisores. Nenhum deles poderá ser oriundo das mesmas instituições em que os autores trabalham e ao menos dois deles devem ser, preferencialmente, de fora do Brasil.

 

Formato

Folha de rosto (capa)
A folha de rosto deve conter:

1) Tipo de manuscrito (artigo original, revisão ou artigo de atualização, comunicação breve ou carta ao editor).

2) Título do manuscrito, em inglês, deve ser breve, porém informativo.

3) Nome completo de cada autor (a política editorial da São Paulo Medical Journal é a de que abreviações de nomes não devem ser usadas; portanto, pedimos que os nomes sejam informados em sua forma completa ou omitidos, sem o uso de abreviações); a profissão de cada autor (médico(a), farmacêutico(a), enfermeiro(a), dietista ou outra descrição profissional, ou aluno de graduação); seu cargo em exercício atualmente (por exemplo, aluno de mestrado ou doutorado, professor assistente, professor associado ou professor, mas não chefe de departamento, reitor(a)), no departamento onde está alocado(a), e a cidade e país (afiliações).

4) Local onde o estudo foi desenvolvido.

5) Data e local do evento onde o estudo foi apresentado, se aplicável, tal como apresentações em congressos, dissertação ou tese.

6) Fontes de auxílio na forma de recursos financeiros para o projeto, bolsas de estudos ou financiamento para compra de equipamentos ou drogas. O número do protocolo do financiamento deve ser informado.

7) Para autores brasileiros, todas as bolsas que podem ser consideradas como relacionadas à produção do manuscrito devem ser declaradas, tais como bolsas de estudo para alunos de graduação, mestrado e doutorado, bem como possíveis auxílios para programas de pós-graduação (como da CAPES) e para autores, tais como premiações para pesquisadores em destaque (Produtividade - CNPq), acompanhado pelos respectivos números de suas bolsas.

8) A descrição de quaisquer conflitos de interesse dos autores deve ser feita. Recomendamos que o item "Conflitos de interesse" disponível em http://www.icmje.org deve ser lido para se obterem maior informações sobre o que deve ou não ser considerado como conflito de interesse.

9) Endereço postal completo, endereço de e-mail e número de telefone do autor a ser contatado sobre o processo de publicação na Revista (o "autor correspondente") devem ser informados. O autor também deve indicar o endereço postal, endereço de e-mail e número de telefone que poderá ser publicado juntamente com o artigo.

Documento principal
Segunda página: resumo e palavras-chave
A segunda página deve incluir o título e um resumo de 250 palavras no idioma inglês (relatos de caso devem conter 100 palavras). Não citar referências no resumo.

O autor deve utilizar os seguintes tópicos:

  1. Background – Descreva os fundamentos do estudo incluindo a pergunta que orientou o trabalho ou a hipótese científica.
  2. Delineamento e contexto – Descreva corretamente o delineamento do estudo,11 e o contexto.
  3. Métodos – Descreva os métodos sucintamente.
  4. Resultados – Descreva os resultados primários com resultados quantitativos detalhando a estratégia amostral.
  5. Conclusão – Faça uma declaração sucinta da interpretação dos dados respondendo à pergunta apresentada anteriormente.
  6. Registro de Ensaio Clínico – Obrigatório para ensaios clínicos, opcional para estudos observacionais. Listar a a uniform resource locator (URL), bem como o número identificador do protocolo, no website de acesso público no qual o ensaio foi registrado.

Inserir de três a cinco palavras-chave após o resumo, contendo termos diferentes dos encontrados no título. As palavras devem ser escolhidas a partir da lista Medical Subject Headings (MeSH) do Index Medicus, disponível em http://www.ncbi.nlm.nih.gov/sites/entrez?db=mesh.

Texto

  • Os títulos principais tipicamente incluem Introdução, Métodos, Resultados, Discussão e Conclusão. Os autores também podem utilizar subtítulos curtos.
  • Número de páginas.
  • Abreviações devem ser evitadas.
  • O texto principal deve conter no máximo 3.000 palavras, considerando desde a "Introdução" até a "Conclusão"; comunicações breves podem conter até 1.000 palavras.
  • O número máximo de figuras e/ou tabelas é 5.
  • O número máximo de referências é 35 (exceto para revisões sistemáticas).

Referências
A São Paulo Medical Journal utiliza o estilo de referências conhecido como "Vancouver style," conforme recomendado pela International Committee of Medical Journal Editors (ICMJE). Os autores devem seguir as diretrizes e exemplos disponíveis em www.icmje.org, item "Referências", para a formatação. A lista de referências deve ser inserida após a "Conclusão" e antes das tabelas e figuras. No texto, as referências devem ser numeradas na ordem de citação. Os números das citações devem ser inseridos após pontos finais ou vírgulas nas frases e estar sobrescritos (sem parênteses ou colchetes). As referências citadas nas legendas das tabelas e figuras devem respeitar a sequência das referências citadas no texto.

Na lista de referências, todos os autores devem ser listados se houver cinco ou menos autores; no caso de haver seis ou mais autores, os três primeiros devem ser citados, seguidos pela expressão "et al.". Para livros, a cidade de onde foi publicado e o nome da editora é obrigatório. Para textos publicados na internet, a URL completa ou endereço eletrônico é necessário (não apenas a homepage principal de um website ou link), de modo que ao copiar o endereço eletrônico completo para a ferramenta de busca na internet de um computador, os leitores da revista serão direcionados diretamente ao documento citado, e não para a página inicial do website.

Figuras e tabelas
As imagens devem ser submetidas com um tamanho mínimo que seja reproduzível na edição impressa. Figuras devem ser enviadas com uma resolução de 300 DPI e/ou 2500 pixels de tamanho (largura) mínimo e salvas nos formatos ".jpg" ou ".tif". Os autores não devem anexar imagens dentro de documentos do Microsoft PowerPoint ou Microsoft Word. Se houver falha no envio das imagens originais nos tamanhos corretos, o manuscrito será rejeitado antes do processo de revisão por pares.

Gráficos preparados utilizando o Microsoft Excel (não devem ser enviados em formato de imagem) devem ser acompanhados pelas tabelas com os dados usados para produzi-los.

Todas as figuras e tabelas devem ser citadas no texto.

Todas as figuras e tabelas devem conter legendas ou títulos que descrevam precisamente seu conteúdo e o contexto ou amostra de onde a informação foi obtida (isto é, quais são os resultados apresentados e qual foi o tipo de amostra ou contexto). O leitor deve ser capaz de compreender o conteúdo das figuras e tabelas simplesmente através da leitura dos títulos (sem a necessidade de consultar o texto),ou seja, títulos devem ser completos.

Para figuras relacionadas a achados microscópicos (resultados histopatológicos), uma escala deve ser incluída na imagem para indicar o aumento utilizado. O corante usado deve ser especificado na legenda da figura.

Artigos originais
Ensaios clínicos; estudos de coorte, caso-controle, prevalência, incidência, estudos de acurácia e custo-benefício, séries de casos (relatos de caso sobre três ou mais pacientes analisados em conjunto); e revisões sistemáticas com ou sem meta-análise, são considerados como artigos originais completos e devem conter o máximo de 3000 palavras.

Comunicações breves são relatos sobre os resultados de estudos em progresso ou estudos que tenham sido recentemente concluídos para os quais a publicação urgente é importante. Eles devem ser estruturados da mesma maneira que os artigos originais. Comunicações breves e relatos de caso devem se limitar a 1000 palavras (considerando a partir da "Introdução" até o final da "Conclusão"). Os resumos em comunicações breves não devem ser estruturados e devem conter no máximo 100 palavras.

Os autores deverão respeitar as seguintes diretrizes para escreverem cada tipo de artigo original:

  1. Artigos observacionais: diretriz STROBE5,6
  2. Ensaios clínicos: diretriz CONSORT2
  3. Estudos de acurácia sobre testes diagnósticos: diretriz STARD8,9
  4. Revisões sistemáticas da literatura e meta-análises: PRISMA4
  5. Relatos de caso: CARE7

A São Paulo Medical Journal apoia as políticas de registro de ensaios clínicos da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do International Committee of Medical Journal Editors (ICMJE) e reconhece a importância dessas iniciativas para o registro e disseminação internacional de informações sobre ensaios clínicos randomizados, com acesso aberto. Assim, desde 2008, manuscritos sobre ensaios clínicos têm sido aceitos para publicação somente se tiverem recebido o número de identificação de uma das bases de registros de ensaios clínicos (as opções podem ser encontradas em http://www.icmje.org). O número de identificação deve ser declarado no final do resumo. Os autores de ensaios clínicos randomizados devem, dessa forma, registrar seus estudos antes de submetê-los para publicação na São Paulo Medical Journal.

Os resultados de casos com sequências de DNA devem ser depositados em bancos de dados públicos apropriados. O número do protocolo ou o URL podem ser requeridos a qualquer momento durante a revisão editorial. A publicação de outros dados de pesquisa em repositórios públicos também é recomendada, pois desde que contribua no sentido da replicabilidade do estudo, aumenta a visibilidade do artigo e possivelmente melhora o acesso à informação sobre saúde.

Comunicações breves, relatos de caso e revisões narrativas
Comunicações breves e relatos de caso devem se limitar a 1000 palavras (a partir da "Introdução" até o final da "Conclusão"), conter no máximo cinco referências e uma figura ou tabela. Devem ser estruturados da mesma forma que os artigos originais. Relatos de caso individuais devem conter as seguintes sessões: Introdução, Relato de Caso, Discussão e Conclusão. Relatos sobre séries de casos constituem em estudos observacionais e devem ser estruturados de acordo com as normas da diretriz STROBE.5

Tanto comunicações breves quanto relatos de caso devem ser submetidos contendo resumo e palavras-chave. Os resumos em comunicações breves não devem ser estruturados e devem conter no máximo 100 palavras.

A São Paulo Medical Journal está interessada em publicar relatos de caso raros ou instrutivos, acompanhados por uma busca sistemática de literatura, na qual os estudos relevantes encontrados (baseados em seus níveis de evidência) são apresentados e discutidos.11 A estratégia de busca para cada banco de dados e o número de artigos obtidos a partir de cada um deles deve ser apresentado em uma tabela. A via de acesso aos bancos de dados eletrônicos utilizados deve ser informada (por exemplo, PubMed, OVID, Elsevier ou Bireme). Para cada estratégia de busca, termos MeSH são apropriados para serem utilizados nas bases MEDLINE, LILACS e Cochrane Library. Termos DeCS devem ser utilizados para LILACS. Termos EMTREE devem ser utilizados para Embase. Além disso, para LILACS, a estratégia de busca deve ser conduzida utilizando termos nos idiomas inglês (MeSH), espanhol (DeCS) e português (DeCS) concomitantemente. As estratégias de busca devem ser apresentadas exatamente como foram utilizadas durante a busca, incluindo parênteses, aspas e operadores booleanos (E, OU, e NÃO).

Revisões narrativas podem ser aceitas pela São Paulo Medical Journal desde que uma busca sistemática seja feita. Elas devem ser estruturadas como os Artigos Originais. A estratégia de busca e os resultados devem ser apresentados como descrito acima para relatos de caso. Revisões narrativas que abordem experiências históricas pessoais ou coletivas que relatem ciências da saúde clínica, epidemiologia e saúde pública podem ser aceitas, com no máximo dois autores, a convite do Editor-chefe.

Relatos de caso individuais devem conter as sessões Introdução, Relato de Caso Individual, Discussão e Conclusão. Relatos de caso devem ser estruturados de acordo com as normas da diretriz CARE.7 Relatos de caso publicados na São Paulo Medical Journal devem ser submetidos contendo resumo e palavras-chave.

Cartas ao editor

Cartas ao editor devem abordar artigos publicados na São Paulo Medical Journal ou lidar com temas de interesse ligados à saúde. Relatos de caso não devem ser submetidos como cartas. Nessa categoria de cartas ao editor, o texto tem formato livre, mas não deve exceder 500 palavras e cinco referências.

 

Documentos citados

1. Internal Committee of Medical Journal Editors. Uniform requirements for manuscripts submitted to biomedical journals, writing and editing for biomedical publications. Available from: http://www.icmje.org. Accessed in 2012 (Aug 6).

2. The CONSORT Statement. Available from: http://www.consort-statement.org/consort-statement/. Accessed in 2012 (Aug 6).

3. Moher D, Cook DJ, Eastwood S, et al. Improving the quality of reports of meta-analyses of randomised controlled trials: the QUOROM statement. Lancet. 1999;354(9193):1896-900. Available from: http://www.thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736(99)04149-5/abstract. Accessed in 2012 (Aug 6).

4. PRISMA. Transparent Reporting of Systematic Reviews and Meta-Analyses. Available from: http://www.prisma-statement.org/index.htm. Accessed in 2012 (Aug 6).

5. STROBE Statement. Strengthening the reporting of observational studies in epidemiology. What is strobe? Available from: http://www.strobe-statement.org/. Accessed in 2012 (Aug 6).

6. von Elm E, Altman DG, Egger M, et al. The Strengthening the Reporting of Observational Studies in Epidemiology (STROBE) statement: guidelines for reporting observational studies. J Clin Epidemiol. 2008;61(4):344-9.

7. The CARE Guidelines: Consensus-based Clinical Case Reporting Guideline Development. Enhancing the QUAlity and Transparency Of health Research. Available from: http://www.equator-network.org/reporting-guidelines/care/. Accessed in 2016 (Dec 20).

8. STARD Statement. STAndards for the Reporting of Diagnostic accuracy studies. Available from: http://www.stard-statement.org/. Accessed in 2012 (Aug 6).

9. Rennie D. Improving reports of studies of diagnostic tests: the STARD initiative. JAMA. 2003;289(1):89-90.

10. International Committee of Medical Journal Editors (ICMJE). Defining the Role of Authors and Contributors, Available from: http://www.icmje.org/recommendations/browse/roles-and-responsibilities/defining-the-role-of-authors-and-contributors.html. Accessed in 2012 (Dec 20).

11. Phillips B, Ball C, Sackett D, et al. Oxford Centre for Evidence-based Medicine Levels of Evidence (May 2001). Available from: http://www.cebm.net/index.aspx?o=1047. Accessed in 2012 (Aug 6).

 

[Home] [Sobre esta revista] [Corpo editorial] [Assinaturas]


Creative Commons License Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

APM / Publicações Científicas
Av. Brigadeiro Luís Antonio, 278 - 7º and.
01318-901 São Paulo SP - Brazil
Tel.: +55 11 3188-4310 / 3188-4311
Fax: +55 11 3188-4255


revistas@apm.org.br