ISSN 2175-3369 versão on-line

SOBRE A REVISTA

 

Informações básicas

A urbe. Revista Brasileira de Gestão Urbana é uma revista de estudos urbanos, online e de acesso aberto, que utiliza licença Creative Commons (Atribuição CC-BY), publicada pelo Programa de Pós-Graduação em Gestão Urbana (PPGTU/PUCPR).

Para abarcar a complexidade do fenômeno urbano e sua materialidade no território, a urbe publica artigos teóricos e empíricos resultantes de pesquisas originadas nas diversas áreas que formam os estudos urbanos, como planejamento urbano e regional, arquitetura e urbanismo, gestão e administração pública, políticas públicas, geografia, infraestruturas e tecnologias urbanas e meio ambiente.
A urbe publica artigos em português, espanhol, inglês e francês, com periodicidade quadrimestral.

O título abreviado do periódico é urbe, Rev. Bras. Gest. Urbana, que deve ser usado em bibliografias, notas de rodapé, referências e legendas bibliográficas.

A urbe é signatária da Declaração DORA (San Francisco Declaration on Research Assessment: https://sfdora.org/read/).

 

Fontes de indexação

  • Scopus (Elsevier)
  • Emerging Sources Citation Index, Web of Science (Clarivate Analytics)
  • SciELO Citation Index, Web of Science (Clarivate Analytics)
  • DOAJ - Directory of Open Access Journals
  • SciELO - Scientific Electronic Library Online
  • Redalyc - Red de Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal
  • Latindex - Sistema Regional  de Información para las Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal

 

Política de Direito Autoral e Arquivamento de Artigos

Todos os artigos são publicados online e em acesso aberto, sob Licença Creative Commons do tipo atribuição BY. A revista urbe permite o acesso, arquivamento e divulgação irrestritos da versão final publicada do artigo, e não autoriza o arquivamento e divulgação das demais versões anteriores à sua publicação.

 

Patrocinadores

A urbe recebeu financiamento de Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Paraná, referente à publicação de múltiplas edições entre os anos de 2013 e 2015.

 

 

A urbe tem recebido financiamento do Conselho Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), e da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), referente a publicação de múltiplas edições desde 2014 por meio de vários editais.

 

 

 

Ética, Má Conduta e Detecção de Plágio

A revista urbe preza pela integridade da construção do conhecimento, o acordo sobre padrões éticos esperados por parte de todos os envolvidos com a publicação: autores, editores, revisores e editoras. A revista utiliza ferramentas de detecção de plágio sob responsabilidade da Editora Champagnat.

Acreditamos que periódicos acadêmicos que se utilizam da revisão por pares devem ter sério compromisso com a transparência nos processos que envolvem a seleção e publicação de artigos científicos, bem como com a garantia de que tudo aquilo que for publicado seja acurado, confiável e produzido de acordo com os padrões éticos da comunidade científica. Esses objetivos devem ser perseguidos por todas as partes mencionadas acima em todos os estágios do processo de publicação, e na revista urbe, nos dedicamos para atingir este nível de comprometimento. Para tanto, seguimos associações editoriais, como o Comitê em Ética na Publicação (Committee on Publication Ethics, COPE, Reino Unido), que disponibiliza recomendações para melhores práticas em publicação científica. Para a revista urbe, responsabilidades e procedimentos devem seguir as seguintes orientações.

1. Editores:
- detém total responsabilidade e autoridade para rejeitar/aceitar um artigo;
- devem preservar o anonimato dos revisores;
- não devem ter conflitos de interesse com relação aos artigos/autores/financiadores gerenciados durante o processo editorial, e devem tratar todas as submissões de maneira equânime, independente de financiadores e suporte externos;
- devem manter-se atentos e comprometidos em preservar os padrões éticos de publicações científicas internacionalmente reconhecidos;
- devem investigar qualquer alegação de erros e más condutas, garantindo direito de manifestação à todas as partes envolvidas;
- devem reagir o mais rápido possível a problemas de má conduta e plágio – por meio de correções, retratações e pedidos de desculpas – afim de preservar a integridade das pessoas e instituições afetadas.

2. Autores:
- devem garantir que o artigo em submissão não está em consideração ou não foi submetido simultaneamente para outras revistas;
- devem confirmar que todos os autores participaram ativamente das discussões presentes no artigo;
- devem confirmar que todos os autores revisaram e aprovaram a versão submetida do artigo;
- devem responder à questões e pedidos do corpo editorial durante o processo de revisão por pares;
- devem responder à questões e pedidos em casos de suspeita de erros ou máconduta, e devem estar preparados para efetuar correções, retratações e pedidos de desculpas em casos de comprovada prática antiética (como plágio e uso fraudulento de dados);
- devem notificar o corpo editorial se algum erro significativo for encontrado no artigo;
- devem declarar qualquer potencial conflito de interesse.

3. Revisores:
- devem garantir o sigilo das informações presentes no artigo em avaliação, e não podem manter cópias de artigos não publicados;
- devem concordar em auxiliar o processo de tomada de decisão por parte dos editores o mais rápido e objetivamente possível, com a finalidade de garantir a máxima qualidade do material publicado pela revista;
- devem deixar claro e declarar qualquer possível conflito de interesse com relação aos artigos/autores/financiadores;
- devem informar o corpo editorial sobre qualquer conteúdo publicado ou submetido a outras revistas que sejam substancialmente similares ao material em avaliação.

4. Editora:
- A Editora Champagnat deve garantir a manutenção da boa prática editorial segundo os padrões descritos acima;
- deve auxiliar o corpo editorial da revista na salvaguarda dos padrões éticos desta publicação;
- deve estar atenta contra má conduta e comprometida em assumir as medidas necessárias para correção, retratação e pedidos de desculpas em casos onde erros e práticas antiéticas forem identificadas e comprovadas.

5. Ações contra a prática de má conduta:
- atitudes antiéticas podem ser identificadas e trazidas ao conhecimento do corpo editorial ou editora a qualquer momento e por qualquer pessoa;
- é preciso que se apresente evidências suficientes para que uma investigação seja iniciada;
- o corpo editorial e a editora podem iniciar uma investigação a qualquer momento, mas devem evitar divulgar alegações e acusações antes de que qualquer prática antiética seja confirmada;
- todas as partes envolvidas em suposta atividade antiética devem ser informadas sobre os passos da investigação e as possíveis consequências;
- todas as partes devem ter oportunidade de ampla defesa de seus argumentos;
- em casos em que ficar comprovada a má conduta, é possível a aplicação das seguintes resoluções, que podem ser cumulativas dependendo da seriedade da situação: (a) informação às partes quando houver algum mal entendido no processo; (b) envio de carta formal explicando os erros com advertência para futuras situações semelhantes; (c) retirada formal do artigo da revista com as devidas retratações e pedidos de desculpas às pessoas e instituições envolvidas; (d) relato do caso e consequências a possíveis autoridades superiores (incluindo financiadores da pesquisa e as instituições às quais os autores estiverem filiados) para futuras investigações e ações.

 

[Home] [Corpo editorial] [Instruções aos autores] [Assinaturas]


Creative Commons License Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

Editora Champagnat
Rua Imaculada Conceição, 1155 - Prado Velho,
80215-901, Curitiba, PR - Brasil
(41) 3271-1701


urbe@pucpr.br