Scielo RSS <![CDATA[Arquivos Brasileiros de Oftalmologia]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0004-274920150002&lang=pt vol. 78 num. 2 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Publique (resultados negativos também) ou pereça]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27492015000200001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[Colírio de cetorolaco reduz inflamação e atrasa a epitelização em resposta a queimadura por álcali em coelhos, sem afetar iNOS ou MMP-9]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27492015000200002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Purposes: To assess the effects of 0.5% ketorolac tromethamine without preservatives on the expression of iNOS and MMP-9 in alkali burn ulcers. Methods: Twelve eyes of 120-day-old male rabbits were treated (TG) every 6 h with 0.5% ketorolac tromethamine and 12 other eyes were treated with saline solution (CG), immediately after the occurrence of ulcers by 1 M sodium hydroxide (NaOH). Re-epithelialization was monitored using fluorescein every 6 h. After 24 h, six corneas (n=6) of each group were collected (M1). The others (n=6) were collected after reepithelialization (M2). At both moments, the inflammatory infiltrate and the conditions of the newly formed epithelium were histologically analyzed. iNOS and MMP-9 were evaluated by immunohistochemistry. Results: Mean epithelialization time in TG was 55 ± 0.84 h. In CG, it was 44 ± 1.06 h (p=0.001). At M1, corneas of TG had lower inflammatory exudation compared with (p &lt;0.001). At M2, TG revealed discrete inflammatory exudation (p&gt;0.05) and lower numbers of epithelial layers compared with CG. The mean iNOS in stromal cells did not differ in TG over both moments compared with CG (p&gt;0.05) At M2, the central corneal region expressed more iNOS in both groups compared with the peripheral region. No significant differences were observed in iNOS scores of epithelial immunostaining between the groups and across M1 and M2 (p=0.69). Epithelial immunostaining scores for MMP-9 did not differ in TG compared with CG (p=0.69). The average immunostaining score of MMP-9 in stromal cells showed no differences between groups or moments. There was no correlation between immunostaining of iNOS and MMP-9 or between the amount of inflammatory cells and immunostaining of iNOS. Conclusions: Use of 0.5% keratolac tromethamine reduced inflammation and delayed reepithelialization in a cornea alkali burn model without impacting the expression of iNOS or MMP-9. <hr/> Objetivos: Avaliarem-se os efeitos do cetorolaco de trometamina 0,5%, sem conservante, sobre a expressão da iNOS e da MMP-9, em córneas com úlceras químicas. Métodos: Doze olhos de coelhos machos, 120 dias de idade, foram tratados (GT ), a cada 6 horas, com o cetorolaco de trometamina 0,5% e outros 12 com solução salina (GC), imediatamente à ocorrência de úlceras por hidróxido de sódio (NaOH) 1 mol/L. A reepitelização foi monitorada por fluresceína a cada seis horas. Decorridas 24 horas, seis córneas (n=6) de cada grupo foram colhidas (primeiro momento). As demais (n=6) o foram após a sua reepitelização (segundo momento). Em ambos os momentos, avaliaram-se o infiltrado inflamatório e as condições do epitélio neoformado (HE). Por imuno-histoquímica, avaliou-se a imunomarcação de iNOS e de MMP-9. Resultados: A média do tempo de epitelização no GT foi de 55 ± 0,84 horas. No GC, ela foi de 44 ± 1,06 horas (p=0,001). Às 24 horas, as córneas do GT apresentaram menor exsudação inflamatória (p&lt;0,01). No segundo momento, o GT mostrou discreta exsudação inflamatória (p&gt;0,05) e menor número de camadas epiteliais comparativamente ao GC. A média de imunomarcação de iNOS em células do estroma não diferiu do GT, em ambos os momentos (p&gt;0,05). No segundo momento, a região central da córnea expressou mais iNOS, comparativamente à periférica, em ambos os grupos. Não se observaram diferenças significativas nos escores de imunomarcação epitelial de iNOS entre os grupos e os momentos (p=0,69). Os escores de imunomarcação epitelial para MMP-9 não diferiram entre os grupos (p=0,69). A média de imunomarcação da MMP-9 em células do estroma não exibiram diferenças entre os grupos e momentos da avaliação (p=0,32). Não houve correlação entre a imunomarcação de iNOS e de MMP-9, assim como quanto ao quantitativo de células inflamatórias e à imunomarcação de iNOS. Conclusões: Cetorolaco 0,5% reduziu a inflamação e atrasou a epitelização na queimadura corneal por álcali sem alterar a expressão de iNOS ou MMP-9 Descritores: Úlcera da córnea/induzida quimicamente; Cetorolaco de trometamina/administração; iNOS; MMP-9 <![CDATA[Resultados pós-vitrectomia via pars plana em pacientes submetidos à cirurgia de facoemulsificação com complicação intraoperatória]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27492015000200003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Purpose: To identify the causes and outcomes of pars plana vitrectomy (PPV) in patients undergoing phacoemulsification with intraoperative complication and to analyze whether the interval between phacoemulsification and PPV interferes with best-corrected final visual acuity. Methods: This descriptive and retrospective analytical study was conducted in Paraná Eye Hospital in 2013. Data were collected from medical records of 38 patients who underwent complicated phacoemulsification and also required PPV. Results: The most frequent complication as a result of phacoemulsification was posterior capsule rupture, observed in 35 patients (92.10%), followed by capsular bag detachment, in three patients (7.89%). Twenty-eight patients (73.68%) had cortical fragments that were removed during PPV. Twelve patients (31.57%) had their intraocular lens repositioned. PPV was performed on the same day of phacoemulsification in one patient (2.63%), within 1 week in 15 patients (39.47%), between 1 week and 1 month in 13 patients (34.21%), and 1 month after phacoemulsification in 9 patients (23.68%). Conclusion: This study is in agreement with worldwide literature, asserting that major complications of phacoemulsification are posterior capsule rupture and capsular bag detachment, and in addition, there is an improvement in the final visual acuity in almost half the cases, even when there are complications during modern cataract surgery, when complementary appropriate treatment is provided. <hr/> Objetivos: Identificar as causas e os resultados da vitrectomia via pars plana (VPP) em pacientes submetidos à cirurgia de facoemulsificação com complicação intraoperatória, analisando se o tempo cirúrgico entre a facoemulsificação e a VPP interfere na melhor acuidade visual corrigida final. Métodos: Estudo analítico descritivo e retrospectivo realizado no Hospital de Olhos do Paraná em 2013. Os dados foram coletados de prontuários de 38 pacientes que foram submetidos à cirurgia de facoemulsificação complicada e que também precisaram de VPP. Resultados: A complicação intraoperatória mais frequente na cirurgia de facoemulsificação, nos pacientes estudados, foi à ruptura de cápsula posterior, que ocorreu em 35 pacientes (92,10%), seguido de desinserção zonular em 3 pacientes (7,89%). Em 28 pacientes (73,68%) foram encontrados restos corticais, que foram removidos durante a VPP. Em 12 pacientes (31,57%) foi realizado o reposicionamento da lente intraocular. A cirurgia de VPP foi realizada no mesmo dia da facoemulsificação em 1 paciente (2,63%), dentro de 7 dias em 15 pacientes (39,47%), entre 1 semana e 1 mês em 13 pacientes (34,21%) e após 1 mês da facoemulsificação em 9 pacientes (23,68%). Conclusão: O presente estudo encontrou dados semelhantes aos descritos na literatura mundial, que afirmam que as principais complicações da facoemulsificação são a ruptura de cápsula posterior e desinserção zonular; e que a acuidade visual final melhora, em aproximadamente metade dos casos, mesmo após ocorrer complicações na cirurgia de catarata moderna, quando instituído tratamento complementar adequado. <![CDATA[Implante de anel intraestromal com laser de femtosegundo no tratamento de ceratocone: comparação da combinação com o crosslinking]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27492015000200004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Purpose: To compare visual outcomes, corneal astigmatism, and keratometric readings in patients with keratoconus who underwent intrastromal corneal ring implantation (ICRSI) alone with those who underwent ICRSI combined with ultraviolet A riboflavin-mediated corneal collagen crosslinking (CXL). Methods: Pre- and post-operative best-corrected distance visual acuity (BCDVA), spherical error, cylindrical error, and mean keratometry were retrospectively compared over a period of 2 years in patients with keratoconus who underwent only ICRSI (group 1) versus those in patients who underwent combined ICRSI-CXL (group 2). Results: Thirty-two eyes of 31 patients were evaluated. CXL was performed in 10 cases (31%), and there were no complications or need for ring repositioning. BCDVA improved from 0.54 to 0.18 in the group 1 and from 0.56 to 0.17 in the group 2. Spherical and cylindrical errors and mean keratometry values significantly decreased in both groups. No patient postoperatively had visual acuity (VA) of less than 20/60 on refraction, and 78% exhibited VA better than or equal to 20/40 with spectacles (72% of group 1 and 90% of group 2). Improvement in the spherical equivalent (SE) value was observed in the group 1 (from -5.89 ± 3.37 preoperatively to -2.65 ± 2.65 postoperatively; p&lt;0.05) and group 2 (from -6.91 ± 1.93 preoperatively to -2.11 ± 3.01 postoperatively; p&lt;0.05). Conclusion: Both techniques can be considered safe and effective in improving VA and refractive SE values, in decreasing the curvature of the cone apex in the topographical analysis, and in decreasing corrected diopters postoperatively in patients with keratoconus. <hr/> Objetivo: Comparar os resultados visuais, astigmatismo corneano e ceratometria em pacientes com ceratocone submetidos a implante de anel corneano intraestromal (ICRSI) e quando em combinação com radiação ultravioleta associado ao crosslinking do colágeno corneano mediada pela riboflavina (CXL). Métodos: Comparou-se retrospectivamente pacientes com ceratocone submetidos somente a implante de anel corneano intraestromal (grupo 1) versus o mesmo procedimento associado ao crosslinking em um período de 2 anos. Avaliou-se acuidade visual com correção, equivalente esférico, ápice do cone na topografia e adaptação com lentes de contato pré e pós operatórios. Resultados: O estudo avaliou 32 olhos de 31 pacientes. Em 10 casos (31%) foi realizado crosslinking corneano, não havendo complicações ou necessidade de reposicionamento do anel. Acuidade visual corrigida pré e pós-operatória, componentes esférico e cilíndrico da refração e valores de ceratometria media diminuíram significativamente em ambos os grupos. Após o implante, nenhum paciente apresentou acuidade visual pior que 20/60 e 78% apresentaram acuidade corrigida melhor ou igual a 20/40 (72% do grupo 1 e 90% do grupo 2). Observou-se diminuição no valor do equivalente esférico no grupo 1 (de -5,89 ± 3,37 pré-operatório para -2,65 ± 2,65 pós-operatório; p&lt;0,05) e no grupo 2 (de -6,91 ± 1,93 pré-operatório para -2,11 ± 3,01 pós-operatório; p&lt;0,05). Conclusão: Ambas as técnicas podem ser consideradas seguras e eficazes na melhora da acuidade visual e equivalente esférico, diminuição do ápice de curvatura do cone na análise topográfica e na redução de dioptrias a serem corrigidas no pós-operatório de pacientes com ceratocone. <![CDATA[Utilidade de um analisador sanguíneo de gás para a avaliação cinética do oxigênio no humor aquoso]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27492015000200005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Purpose: To measure the partial pressure of oxygen (PO2) and carbon dioxide (PCO2) and the pH of aqueous humor (AH) and arterial blood samples from rabbits using a blood gas analyzer. Methods: Twenty New Zealand rabbits were anesthetized intramuscularly with ketamine and xylazine and were then allowed to breathe room air. Using a gas blood analyzer, arterial blood and AH samples were analyzed for PO2, PCO2, and pH. Results: The mean arterial blood pressure was 87.14 ± 15.0 mmHg. The mean blood and AH PO2 were 95.18 ± 11.76 mmHg and 88.83 ± 9.92 mmHg, the mean blood and AH PCO2 were 25.86 ± 5.46 mmHg and 29.50 ± 5.36 mmHg, and the mean blood and AH pH were 7.38 ± 0.06 and 7.33 ± 0.09, respectively. Conclusion: Conclusions: The blood gas analyzer was easily employed to evaluate the aqueous humor in rabbits. When comparing the results of studies evaluating aqueous PO2, care should be taken to determine the methods used in these studies. <hr/> Objetivo: Medir a pressão parcial de oxigênio (PO2) e dióxido de carbono (PCO2), e o pH de humor aquoso (AH) e de amostras de sangue arterial de coelhos. Método: Vinte coelhos New Zealand foram anestesiados por via intramuscular com cetamina e xilazina, em seguida, foram liberados a respirar o ar ambiente. Utilizando um analisador sanguíneo de gás, amostras de sangue arterial e AH foram analisadas para PO2, PCO2, e pH. Resultados: A pressão arterial média foi de 87,14 ± 15,0 mmHg. A PO2 média do sangue e AH foi 95,18 ± 11,76 mmHg e 88,83 ± 9,92 mmHg; a PCO2 média do sangue e AH foi de 25,86 ± 5,46 mmHg e 29,50 ± 5,36 mmHg; o pH médio do sangue e AH foi 7,38 ± 0,06 e 7,33 ± 0,09, respectivamente. Conclusões: O analisador de gases no sangue foi facilmente empregadas para avaliar o humor aquoso em coelhos. Quando se comparam os resultados de estudos que avaliaram PO2 do humor aquoso, deve ser tomado cuidado para determinar os métodos utilizados nestes estudos. <![CDATA[Associação de lipoproteína de alta densidade e variantes genéticas da apolipoproteína E com degeneração macular relacionada à idade]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27492015000200006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Purpose: This study aimed to evaluate the association of age-related macular degeneration (AMD) with apolipoprotein E (APOE) variants and serum lipid profiles, including levels and fractions of total serum cholesterol (TC), low-density lipoprotein cholesterol (LDLc), and high-density lipoprotein cholesterol (HDLc), and triglycerides (TG). Methods: Genotyping of APOE-HhaI was performed in 134 patients (study group, SG) and 164 individuals without AMD (control group, CG), aged 50-89 years. Lipid profiles were analyzed in a subgroup of 30 subjects of both groups, matched according to age and sex. The significance level was set at P&lt;0.05. Results: APOE E3/E3 was more prevalent (SG=74.6%; CG=77.4%), with no difference between both groups (P=0.667). The same result was observed for risk genotypes (APOE E -/2: SG=7.4%; CG=10.3%, P=0.624). Serum levels of TC, LDLc, and TG revealed similar median values between SG (193.5, 116, and 155 mg/dL, respectively) and CG (207.5, 120, and 123.5 mg/dL, respectively; P &gt;0.05). For HDLc, a higher median value was observed in SG (53.3 mg/dL) versus CG (42.5 mg/dL; P=0.016). Logistic regression analysis showed the same value, and the HDLc/TC ratio was -11.423 (P=0.014), as also confirmed by an increase in HDLc in SG. The association between lipid profiles and apolipoprotein E genotypes was similar in both groups (P&gt;0.05). Conclusion: APOE-HhaI is not associated with AMD. However, an increase in serum HDLc level appears to exert a protective effect against the disease, irrespective of the genetic variants of apoE. <hr/> Objetivo: Este estudo teve como objetivo avaliar a associação de degeneração macular relacionada à idade (DMRI) com variantes de alipoproteína E (APOE) e perfil lipídico sérico, incluindo níveis séricos de colesterol total (TC) e frações de proteínas relacionadas a receptor de LDL (LDLc) e HDL colesterol (HDLc), e triglicérides (TG). Métodos: Realizouse genotipagem de APOE-HhaI em 134 pacientes (grupo de estudo SG) e 164 indivíduos sem a doença (grupo controle CG), na faixa etária entre 5089 anos. O perfil lipídico sérico foi analisado em um subgrupo de 30 indivíduos de ambos os grupos, pareados por idade e sexo. Admitiuse nível de significância para valorP&lt;0,05. Resultados: APOE E3/E3 prevaleceu (SG=74,6%; CG=77,4%), sem diferença entre os grupos (P=0,667), o mesmo ocorreu para genótipos de risco (APOE /E2: SG=7,4%; CG=10,3%,P=0,624).Níveis séricos de TC, LDLc e TG mostraram medianas semelhantes entre SG (193,5; 116; 155 mg/dL, respectivamente) e CG (207,5; 120; 123,5 mg/dL respectivamente; P&gt;0,05). Para HDLc notouse valor de mediana elevado em SG (53,3 mg/dL) versus CG (42,5 mg/dL; P=0,016), constatado também na análise de regressão logística, cuja razão HDLc/TC mostrou coeficiente 11,423 (P=0,014), confirmando acréscimo de HDLc em SG. A relação entre perfil lipídico sérico e genótipos de APOE mostrou semelhança entre os grupos (P&gt;0,05). Conclusão: APOE-HhaI não se associa a DMRI, no entanto, o acréscimo no nível sérico de HDLc parece ter efeito protetor contra a doença, independente de variantes genéticas da apoE. <![CDATA[Citotoxicidade e genotoxicidade da administração de adalimumabe intravítreo nas células da retina de coelhos]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27492015000200007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Purpose: To assess the cytotoxicity and genotoxicity of intravitreal adalimumab treatment in an animal experimental model using cytological and molecular techniques. Methods: Eighteen rabbits were randomly assigned to three groups: control, adalimumab treatment, and placebo. Cytotoxicity on retinal cells was evaluated using flow cytometry assays to determine the level of apoptosis and necrosis. Genotoxicity was evaluated by comet assays to assess DNA damage, and quantitative real-time polymerase chain reaction (qPCR) was used to evaluate expression of apoptosis-inducing caspases (8 and 3). Results: No cytotoxicity or genotoxicity was observed in any of the two treatment groups (adalimumab and placebo) following intravitreal administration compared with the control group. Flow cytometry analysis revealed that more than 90% of the cells were viable, and only a low proportion of retinal cells presented apoptotic (~10%) or necrotic (&lt;1%) activity across all groups. Molecular damage was also low with a maximum of 6.4% DNA degradation observed in the comet assays. In addition, no increase in gene expression of apoptosis-inducing caspases was observed on retinal cells by qPCR in both the adalimumab and placebo groups compared with the control group. Conclusion: The use of adalimumab resulted in no detectable cytotoxicity or genotoxicity on retinal cells for up to 60 days upon administration. These results therefore indicate that adalimumab may be a safe option for intravitreal application to treat ocular inflammatory diseases in which TNF-α is involved. <hr/> Objetivo: Acessar a citotoxicidade e genotoxicidade do tratamento intravítreo de adalimumabe em um modelo experimental animal utilizando técnicas citológicas e moleculares. Métodos: Dezoito coelhos foram aleatoriamente selecionados em três grupos: controle, tratamento intravítreo com adalimumabe e placebo. Os efeitos tóxicos nas células da retina foram avaliados através de ensaios de citometria de fluxo, para a determinação de atividade apoptótica e necrótica. A genotoxidade foi avaliada através de ensaios cometa para determinar danos ao DNA e através de PCR em tempo real para avaliar a expressão genética de caspases (8 e 3) promotoras de apoptose celular. Resultados: Não foram detectadas citotoxicidade e genotoxidade nos dois grupos de tratamento, adalimumabe e placebo, em comparação com o controle. A citometria de fluxo determinou que mais de 90% das células eram viáveis após o tratamento, e uma pequena quantidade de células da retina apresentaram apoptose (~10%) ou necrose (&lt;1%) em todos os grupos. O dano molecular também foi baixo com uma degradação no DNA de no máximo 6,4% detectados nos ensaios cometa. Adicionalmente, não foram observados aumentos na expressão genética das caspases que induzem a apoptose através dos ensaios de PCR em tempo real. Conclusão: O tratamento intravítreo com adalimumabe não promoveu nenhuma citotoxicidade e genotoxicidade detectável em células da retina por até sessenta dias. Estes resultados, portanto, indicam que o adalimumabe pode ser uma opção segura para o tratamento de doenças oculares inflamatórias em que o TNFα está envolvido. <![CDATA[Análise comportamental visual automática pré-operatória como ferramenta para escolha de lente intraocular em cirurgia de catarata]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27492015000200008&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Purpose: Cataract is the main cause of blindness, affecting 18 million people worldwide, with the highest incidence in the population above 50 years of age. Low visual acuity caused by cataract may have a negative impact on patient quality of life. The current treatment is surgery in order to replace the natural lens with an artificial intraocular lens (IOL), which can be mono- or multifocal. However, due to potential side effects, IOLs must be carefully chosen to ensure higher patient satisfaction. Thus, studies on the visual behavior of these patients may be an important tool to determine the best type of IOL implantation. This study proposed an anamnestic add-on for optimizing the choice of IOL. Methods: We used a camera that automatically takes pictures, documenting the patient’s visual routine in order to obtain additional information about the frequency of distant, intermediate, and near sights. Results: The results indicated an estimated frequency percentage, suggesting that visual analysis of routine photographic records of a patient with cataract may be useful for understanding behavioural gaze and for choosing visual management strategy after cataract surgery, simultaneously stimulating interest for customized IOL manufacturing according to individual needs. <hr/> Objetivo: A catarata é a principal causa de cegueira e acomete 18 milhões de pessoas no mundo, com maior incidência na população acima de 50 anos. A baixa acuidade visual causada pela catarata gera um impacto negativo na qualidade de vida de pacientes. O tratamento atual é feito por meio de cirurgia com a substituição do cristalino opacificado por uma lente intraocular (LIO) que pode ser monofocal ou multifocal. No entanto, a escolha da lente intraocular deve ser cuidadosamente realizada para garantir maior satisfação dos pacientes Assim, o estudo do comportamento visual desses pacientes pode ser uma ferramenta importante para definir qual o melhor tipo de lente intraocular a ser implantada. O presente estudo propôs a avaliação de uma ferramenta adicional à anamnese na a escolha da lente intraocular. Método: Com o uso de uma câmera programada para realizar o registro automático de fotos, foi documentanda a rotina visual do paciente, a fim de se obterem maiores informações sobre a frequência com que o mesmo utiliza a visão para longe, meia distância ou para perto. Resultados: Os resultados indicaram uma estimativa em porcentagem dessa frequência, sugerindo que a análise dos registros fotográficos da rotina visual de um paciente portador de catarata pode ser de grande ajuda no entendimento do seu comportamento visual e para a escolha da estratégia de reabilitação visual após a cirurgia de catarata e, inclusive, despertar o interesse pela confecção de lentes intraoculares personalizadas de acordo com as necessidades de cada paciente. <![CDATA[Quercetina protege a retina reduzindo a apoptose consequente à lesão por isquemia e reperfusão em um modelo de rato]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27492015000200009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Purpose: This study aimed to investigate the effect of quercetin on apoptotic cell death induced by ischemia-reperfusion (I/R) injury in the rat retina. Methods: Twenty-four rats were divided into four equal groups: control, ischemic, solvent, and quercetin. I/R injury was achieved by elevating the intraocular pressure above the perfusion pressure. Intraperitoneal injections of 20 mg/kg of quercetin and dimethyl sulfoxide (DMSO) were performed in the quercetin and solvent groups, respectively, immediately prior to I/R injury, and the researchers allowed for the retinas to be reperfused. Forty-eight hours after injury, the thicknesses of the retinal ganglion cell layer (RGCL), inner nuclear layer (INL), inner plexiform layer (IPL), outer plexiform layer (OPL), and outer nuclear layer (ONL) were measured in all groups. Moreover, the numbers of terminal deoxynucleotidyl transferase dUTP nick-end-labeled [TUNEL (+)] cells and caspase-3 (+) cells in both INL and ONL were evaluated in all groups. Results: The administration of quercetin was found to reduce the thinning of all retinal layers. The mean thickness of INL in the quercetin and ischemic groups was 21 ± 5.6 µm and 16 ± 6.4 µm, respectively (P&lt;0.05). Similarly, the mean thickness of ONL in the quercetin and ischemic groups was 50 ± 12.8 µm and 40 ± 8.7 µm, respectively (P&lt;0.05). The antiapoptotic effect of quercetin in terms of reducing the numbers of both TUNEL (+) cells and caspase-3 (+) cells was significant in INL. The mean number of TUNEL (+) cells in INL in the ischemic and quercetin groups was 476.8 ± 45.6/mm2 and 238.72 ± 251/mm2, respectively (P&lt;0.005). The mean number of caspase-3 (+) cells in INL of ischemic and quercetin groups was 633.6 ± 38.7/mm2 and 342.4 ± 36.1/mm2, respectively (P&lt;0.001). Conclusion: The use of quercetin may be beneficial in the treatment of retinal I/R injury because of its antiapoptotic effect on the retinal layers, particularly in INL. <hr/> Objetivo: O objetivo deste estudo é investigar o efeito da quercetina, contra a morte celular por apoptose induzida por lesão consequente à isquemia-reperfusão (I/R) na retina de ratos. Método: Vinte e quatro ratos foram divididos em quatro grupos iguais: controle, isquêmico, solvente e quercetina. O modelo lesão por I/R foi realizado por meio da elevação da pressão intraocular acima da pressão de perfusão, em todos os grupos. Injecções intraperitoneais de 20 mg/kg de quercetina ou sulfóxido de dimetilo (DMSO) foram realizadas nos grupos quercetina e solvente, respectivamente, imediatamente antes da lesão por I/R, permitindo que as retinas fossem reperfundidas. Quarenta e oito horas após a lesão, as espessuras de camada de células ganglionares da retina (RGCL), camada nuclear interna (INL), camada plexiforme interna (IPL), camada plexiforme externa (OPL), e a camada nuclear externa (ONL) foram medidas em todos os grupos. Além disso, o número de células TUNEL (+) e caspase-3 (+) tanto na camada nuclear interna quanto na camada nuclear externa foi avaliada em todos os grupos. Resultados: A administração de quercetina diminuiu o afinamento de todas as camadas da retina em comparação com o grupo isquêmico. A espessura média da camada nuclear interna nos grupos quercetina e isquêmico foi de 21 ± 5,6 µm e 16 ± 6,4 µm, respectivamente (p&lt;0,05). A espessura média da camada nuclear externa no grupo quercetina e isquêmico foi 50 ± 12,8 µm e 40 ± 8,7 µm, respectivamente (p&lt;0,05). O efeito anti-apoptótico de quercetina em termos de redução do número de células TUNEL (+) e caspase-3 (+) foi significativa na INL. O número médio de células TUNEL (+) da camada nuclear interna no grupo isquêmico e quercetina foi 476,8 ± 45,6/mm2 e 238,72 ± 251/mm2, respectivamente (p&lt;0,005). O médio número de células de caspase-3 (+) na INL do grupo isquêmico e quercetina foi 633,6 ± 38,7/mm2 e 342,4 ± 36,1/mm2, respectivamente (p&lt;0,001). Conclusão: A utilização de quercetina pode ser benéfica no tratamento de lesão da retina por I/R devido ao seu efeito anti-apoptótico nas camadas da retina, particularmente na camada nuclear interna. <![CDATA[Tomografia de coerência óptica e eletrorretinografia multifocal de pacientes com degeneração macular relacionada à idade, neovascular avançada, antes, durante e após o tratamento com ranibizumabe]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27492015000200010&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Purpose: To evaluate retinal morphology and function of patients with advanced neovascular age-related macular degeneration (AMD) before, during, and after treatment with ranibizumab. Methods: Twenty-one eyes diagnosed with advanced AMD were studied with optical coherence tomography (OCT) and multifocal electroretinography (mfERG). Three intravitreal injections of ranibizumab were administered at 1-month intervals. Evaluations were performed before the first injection (D0) and at 30 (D30), 60 (D60), and 90 days (D90) after the first injection and compared to an age-matched control group (n=21 eyes). Results: The thickness of macular retinal layers increased before treatment due to the presence of intraretinal fluid. A thick retinal pigment epithelium-choriocapillaris complex (RPE-CC) suggested the presence of choroidal neovascular membrane. Intraretinal edema decreased after treatment (P&lt;0.01), but persisting RPE-CC thickness resulted in a subretinal scar. Three different annular retinal areas were studied with mfERG (from center to periphery: rings R1, R2, and R3). The amplitude of the first negative component (N1) decreased in R1, R2, and R3 at D30, D60, and D90 when compared with that in controls (P&lt;0.05); the N1 implicit time was delayed in R3 at D30 (P&lt;0.05). The amplitude of the first positive component (P1) was reduced in R1 and R2 at D30, D60, and D90 when compared with that in controls (P&lt;0.01); the P1 implicit time was delayed in R1 at D0 and D60 (P&lt;0.05), in R2 at D0, D30, and D90 (P&lt;0.01), and in R3 at D30 and D60 (P&lt;0.05). Conclusion: Ranibizumab reduces intraretinal edema, even in advanced cases. Central macular activity appeared to increase after the initiation of treatment, improving over time. <hr/> Objetivo: Avaliar a morfologia e função da retina em pacientes com doença macular relacionada à idade (DMRI), neovascular avançada, antes, durante e após o tratamento com ranibizumabe. Métodos: Vinte e um olhos com diagnóstico de DMRI avançada foram avaliados pela tomografia de coerência óptica (OCT) e eletrorretinografia multifocal (mfERG). Três injeções intravítreas de ranibizumabe foram administradas em intervalos de 1 mês. As avaliações foram realizadas antes da primeira injeção (D0) e aos 30 (D30), 60 (D60), e 90 dias (D90) após a primeira injeção e comparados com um grupo controle (n=21 olhos). Resultados: A espessura macular estava aumentada antes do tratamento devido à presença de fluido intrarretiniano, e o aumento da espessura do complexo EPR-CC foi compatível com a presença de membrana neovascular coroidal. O edema intrarretiniano diminuiu após o tratamento (P&lt;0,01). Três diferentes áreas retinianas anulares (do centro para a periferia: anéis R1, R2 e R3) foram consideradas no mfERG. A amplitude do componente N1 diminuiu nos anéis R1, R2 e R3 em D30, D60 e D90 comparados com o grupo controle (P&lt;0,05); e o tempo implícito de N1 aumentou no anel R3 em D30 (P&lt;0,05). A amplitude do componente P1 diminuiu em R1 e R2 nos dias D30, D60 e D90 comparados com os controles (P&lt;0,01); o tempo implícito de N1 aumentou no anel R1 em D0 e D60 (P&lt;0,05), no anel R2 em D0, D30 e D90 (P&lt;0,01) e no anel R3 em D30 e D60 (P&lt;0,05). Conclusão: O ranibizumabe reduziu o edema intrarretiniano, mesmo em casos avançados. A atividade central macular parece aumentar após o início do tratamento e melhorar ao longo do tempo. <![CDATA[Efeitos da fumaça de incêndios na superfície ocular em Buenos Aires, Argentina]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27492015000200011&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Purpose: To evaluate the acute impact of the wildfire smoke episode in 2008 on the ocular surface of subjects living in the Metropolitan Area of Buenos Aires (MABA). Methods: A total of 86 subjects were evaluated: Group 1 comprised patients from a public ophthalmology hospital (N=35) and Group 2 comprised healthy volunteers (N=51). All subjects answered a questionnaire on ocular symptoms and underwent ophthalmologic examination [bulbar conjunctival hyperemia, corneal fluorescein staining, rose bengal vital staining, tear break-up time (TBUT), Schirmer I test, tear lysozyme, and impression cytology] during and after the acute episode. Concentrations of carbon monoxide (CO), nitrogen dioxide (NO2), and particulate matter (PM) were measured before, during, and after the acute episode. Results: Both groups showed a statically significant increase in ocular symptoms and bulbar conjunctival hyperemia and a statically significant decrease in tear break-up time during the acute episode. Group 1 showed more severe symptoms and a statistically significant increase in fluorescein and rose bengal staining intensities during the acute episode. We found a significant negative correlation between ocular symptoms and tear break-up time. During the episode, the levels of CO, NO2, and particulate matter in MABA were four times higher than the usual average levels for the same period in 2007 and 2009. Conclusions: Increased air pollution from the burning of biomass is associated with a decrease in the stability of the tear film (TBUT), generating areas of ocular surface exposure that may be the cause of the increased feeling of irritation. Group 1 was more affected by not having a healthy ocular surface, and thus consulted an ophthalmologist. Cytological changes in the conjunctiva were not observed, which could be due to the short duration of the episode. <hr/> Objetivo: Avaliar os efeitos agudos da fumaça do episódio de incêndio violento ocorrido em 2008, sobre a superfície ocular de sujeitos que vivem na Região Metropolitana de Buenos Aires (MABA). Métodos: Um total de 86 indivíduos foram avaliados: Grupo 1: pacientes de um hospital público de oftalmologia (N=35) e Grupo 2: voluntários saudáveis (N=51). Todos os participantes responderam a um questionário sobre os sintomas oculares e foram submetidos a exame oftalmológico (hiperemia conjuntival bulbar, teste de fluoresceína, corante rosa bengala, tempo de ruptura do filme lacrimal (TBUT), teste de Schirmer I, lisozima lacrimal e citologia de impressão) durante e após o episódio agudo. As concentrações de monóxido de carbono, dióxido de nitrogênio e partículas (PM) foram medidas antes, durante e após o episódio agudo. Resultados: Ambos os grupos apresentaram aumento estatisticamente significativo dos sintomas oculares, hiperemia conjuntival bulbar, e diminuição estatisticamente significativa no tempo de ruptura do filme lacrimal durante o episódio agudo. Grupo 1 apresentou maior intensidade dos sintomas e aumento estatisticamente significativo no teste de fluoresceína e rosa bengala durante o episódio agudo. Encontramos uma correlação negativa significativa entre os sintomas oculares e tempo de ruptura do filme lacrimal. Durante o episódio agudo de 2008, os níveis de CO, NO2 e PM na Região Metropolitana de Buenos Aires foram 4 vezes maiores do que os níveis médios habituais para o mesmo período de 2007 e 2009. Conclusões: O aumento da poluição do ar a partir da queima de biomassa está associado a uma diminuição da estabilidade do filme lacrimal (TBUT) gerando zonas da exposição da superfície ocular, que podem ser a causa do aumento da sensação de irritação. Grupo 1 foi mais afetado por não ter superfície ocular saudável e, portanto, consultaram um oftalmologista. Mudanças citológicas da conjuntiva não foram observadas e isso poderia ser devido à curta duração do episódio. <![CDATA[Transiluminação de íris aguda bilateral (BAIT) inicialmente diagnosticada como iridociclite aguda]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27492015000200012&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Bilateral acute iris transillumination (BAIT) is a relatively new clinical entity characterized by bilateral acute loss of iris pigment epithelium, iris transillumination, pigment dispersion in the anterior chamber, and sphincter paralysis. We report the case of a 30-year-old male who was initially diagnosed with acute iridocyclitis in a different clinic and treated with topical and systemic corticosteroids. He was referred to our clinic to seek another opinion because his symptoms did not improve. An ocular examination revealed bilateral pigment dispersion into the anterior chamber, diffuse iris transillumination, pigment dusting on the anterior lens capsule, atonic and distorted pupils, and increased intraocular pressure, suggesting a diagnosis of BAIT rather than iridocyclitis. Clinicians should be aware of the differential diagnosis of syndromes associated with pigment dispersion from iridocyclitis to avoid aggressive anti-inflammatory therapy and detailed investigation for uveitis.<hr/>A transiluminação de íris aguda bilateral (do inglês, bilateral acute iris transillumination, BAIT) é uma entidade clínica relativamente nova, caracterizada pela perda aguda bilateral do epitélio pigmentado da íris, transiluminação iriana, dispersão de pigmentos na câmara anterior, e paralisia do esfíncter pupilar. Nós relatamos o caso de um homem de 30 anos que foi diagnosticado com iridociclite aguda e tratado com corticosteroides tópicos e sistêmicos. Ele foi encaminhado ao nosso serviço para outra opinião, porque seus sintomas não melhoram com a terapia. Um exame oftalmológico revelou dispersão bilateral de pigmentos para a câmara anterior, transiluminação difusa de íris, pigmento difusa na cápsula anterior do cristalino, pupilas atônicas e distorcidas, e um aumento da pressão intraocular, o que sugere um diagnóstico de BAIT em vez de iridociclite. Os médicos devem estar cientes do diagnóstico diferencial das síndromes associadas à dispersão de pigmento com a iridociclite para evitar a terapia antiinflamatória agressiva e investigação detalhada para uveíte. <![CDATA[Necrose aguda de retina após implante de dexametasona intravítrea (Ozurdex<sup>®</sup>)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27492015000200013&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A 52-year-old woman undergoing azathioprine treatment for rheumatoid arthritis developed acute retinal necrosis a month after intravitreal dexamethasone (Ozurdex ®) implantation for posterior uveitis in the left eye. Varicella zoster virus (VZV) DNA was detected in the anterior chamber and vitreous samples on polymerase chain reaction (PCR) analysis. Retinal detachment occurred despite systemic and intravitreal antiviral therapy. Favorable structural and functional outcomes were achieved after retinal surgery with silicone oil. To the authors’ knowledge, this is the first reported case of acute retinal necrosis following placement of an Ozurdex® implant. Physicians practicing Ozurdex® implantations should be aware of this unusual but devastating complication. Extra caution and frequent follow-up are required in all immunocompromised patients receiving Ozurdex® implantation.<hr/>Uma mulher de idade de 52 anos em tratamento azatioprina para a artrite reumatóide desenvolveu necrose aguda de retina um mês após implantação Ozurdex® para uveíte posterior do olho esquerdo. DNA de varicela zoster (VZV) foi detectado em amostras de câmara anterior e vítreo por análise de PCR. Apesar da terapia antiviral sistêmica e intravítrea, o paciente apresentou descolamento de retina. Desfecho favorável estrutural e funcional foi obtida após a cirurgia retiniana com óleo de silicone. Pelo conhecimento dos autores, este é o primeiro caso relatado de necrose aguda de retina após a colocação de um implante Ozurdex®. Os médicos que implantam Ozurdex® devem estar cientes desta complicação incomum, mas devastadora. É necessário cuidado extra e acompanhamento frequente dos pacientes que recebam o implante Ozurdex® e apresentem qualquer condição imunocomprometedora. <![CDATA[Distrofia macular associada à síndrome de Kjellin: um relato de caso]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27492015000200014&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Hereditary spastic paraplegia (HSP) is characterized by weakness and spasticity of the lower extremities. Kjellin’s syndrome is a rare syndrome associated with HSP. The syndrome is characterized by the presence of bilateral retinal flecks, similar to the findings in Stargardt disease and fundus flavimaculatus. We report the case of a 34-year-old male who presented with complete features of Kjellin’s syndrome, with typical retinal findings observed on multimodal imaging (spectral domain optical coherence tomography [SD-OCT], near-infrared reflectance and autofluorescence imaging). The ophthalmological changes at early stages of the disease may not impair visual acuity. Therefore, the detection of central retinal degeneration requires thorough fundus examination.<hr/>A paralisia espástica hereditária (HSP) é caracterizada por fraqueza e espasticidade das extremidades inferiores. A síndrome de Kjellin é uma rara associação de HSP com a presença de flecks retinianos similares aos encontrados em pacientes com doença de Stargardt ou fundus flavimaculatus. Descrevemos os achados em imagens multimodais da retina (tomografia de coerência óptica de domínio espectral [SD-OCT], reflectância próxima ao infravermelho e autofluorescência) em um paciente de 34 anos que apresenta conjunto completo de sinais e sintomas da síndrome de Kjellin. As alterações retinianas em estágios iniciais da doença podem aparecer, mesmo sem redução da acuidade visual, e por isso, para detecção da degeneração central da retina, é necessário exame minucioso do fundo de olho. <![CDATA[Derivação óculo-peritoneal: drenagem do humor aquoso para o peritônio]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27492015000200015&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt In 2010, there were estimated to be approximately 60.5 million people with glaucoma. This number is expected to increase to 79.6 million by 2020. In 2010, there were 8.4 million people with bilateral blindness caused by glaucoma, and this number is expected in increase to 11.2 million by 2020. Filtering implants are special devices that have been developed to reduce intraocular pressure in patients with refractory glaucoma. The success rate of these implants is relatively low, and they continue to fail over time. To avoid failure caused by the formation of scar tissue around the implants, attempts have been made to drain the aqueous humor to various sites, including the venous system, lacrimal sac, sinuses, and conjunctival fornix. Recently, a system to shunt aqueous humor from the anterior chamber to the peritoneum has been developed. The surgical technique involved in this system is a modification of the technique currently used by neurosurgeons for the treatment of hydrocephalus. We present the first case operated using this technique.<hr/>Calcula-se que em 2010 havia provavelmente 60,5 milhões de pessoas com glaucoma, com aumento previsto para 79,6 milhões em 2020; a cegueira bilateral por glaucoma era detectada em 8,4 milhões de pessoas, em 2010, e com aumento estimado para 11,2 milhões em 2020. Dispositivos especiais foram desenvolvidos para reduzir a pressão intraocular em pacientes com glaucoma refratário, chamados implantes de filtragem. A taxa de sucesso destes implantes é relativamente baixa, e sabe-se que elas continuam a diminuir ao longo do tempo. Para evitar as falhas produzidas pela cicatrização de tecido em torno dos implantes, foram feitas tentativas de drenagem do humor aquoso para diferentes locais, tais como o sistema venoso, saco lacrimal, os seios paranasais e fórnice conjuntival. Revendo o tratamento atual da hidrocefalia, uma técnica de derivação a partir da câmara anterior para o peritônio foi desenvolvida. A técnica cirúrgica desenvolvida é uma modificação da técnica atualmente utilizada por neurocirurgiões para o tratamento de hidrocefalia. Apresentamos o primeiro caso operado com esta técnica. <![CDATA[Citologia de impressão na avaliação de tumores da superfície ocular: artigo de revisão]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27492015000200016&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Impression cytology (IC) has been widely used as a method for evaluating the ocular surface and superficial cells layers in the diagnosis and follow-up after treatment of several ocular surface tumors of both epithelial and melanocytic origin. Information regarding this can be found in the English-language literature since 1992. Using either cellulose acetate or Biopore membranes for specimen collection, a high correlation has been found between IC and tissue histology. Compared with exfoliative cytology with spatula, IC is less traumatic to the patient’s eye, provides a precise location of the area being studied, and allows accurate observation of the cells the way they exist in vivo. The additional advantage of IC is the preservation of limbal stem cells responsible for continuous corneal epithelium renewal; these can be affected after incisional or excisional biopsy at the corneoscleral limbus, which is the most frequent site of appearance of tumors in the stratified epithelium. Treatment for ocular surface squamous neoplasia has historically included surgery, but nonsurgical interventions have also been adopted. Hence, in certain cases, ophthalmologists may prefer interventions less invasive than surgical biopsy such as of impression cytology for both initial diagnosis and therapeutic monitoring of treatment for ocular surface lesions. Nevertheless, it should be considered that IC may be less helpful if the results conflict with the clinical picture or if the clinical diagnosis is uncertain and results are negative. In such cases, surgical biopsy is required for accurate diagnosis. The purpose of this review is to examine the published literature on the utilization of IC for the diagnosis and management of ocular surface tumors and to discuss the requirement for further investigation on the subject.<hr/>A citologia de impressão (CI) tem sido amplamente utilizada como um método de avaliação da superfície ocular e das camadas de células superficiais no diagnóstico e no seguimento após tratamento de vários tumores da superfície ocular de origem epitelial ou melanocítica. As informações podem sem encontradas na literatura em língua inglesa desde 1992. Utilizando-se de membranas de acetato de celulose ou Biopore na coleta dos espécimes, uma alta correlação tem sido encontrada entre a CI e a histologia do tecido. Comparando-se com a citologia esfoliativa, a citologia de impressão é menos traumática para o olho do paciente, fornece uma localização precisa da área estudada e permite ver as células da forma como elas organizam-se in vivo. A vantagem adicional da citologia de impressão é a preservação das células- tronco germinativas responsáveis pela renovação contínua do epitélio da córnea. Elas podem ser afetadas após biópsia cirúrgica na região do limbo que é o sítio mais frequentemente acometido pelos tumores do epitélio estratificado. O tratamento para a neoplasia escamosa da superfície ocular tem sido historicamente a cirurgia, mas intervenções não cirúrgicas também foram adotadas. Por esta razão, em certos casos, oftalmologistas podem recorrer a formas menos invasivas que a biópsia cirúrgica (como a citologia de impressão) tanto para o diagnóstico inicial quanto para o monitoramento terapêutico das lesões da superfície ocular. No entanto, deve-se ter em mente que a citologia de impressão deixa de ser útil quando seu resultado não coincide com o quadro clínico ou quando o diagnóstico clínico é incerto e o resultado da citologia de impressão negativo. Nesses casos, a biópsia cirúrgica deve ser realizada para o diagnóstico. O objetivo desta revisão é examinar a literatura sobre a utilização da citologia de impressão no diagnóstico e tratamento dos tumores da superfície ocular bem como discutir a necessidade de uma investigação mais aprofundada sobre o assunto. <![CDATA[Técnica de injeção intravítrea de anti-VEGF sem compasso]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27492015000200017&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Impression cytology (IC) has been widely used as a method for evaluating the ocular surface and superficial cells layers in the diagnosis and follow-up after treatment of several ocular surface tumors of both epithelial and melanocytic origin. Information regarding this can be found in the English-language literature since 1992. Using either cellulose acetate or Biopore membranes for specimen collection, a high correlation has been found between IC and tissue histology. Compared with exfoliative cytology with spatula, IC is less traumatic to the patient’s eye, provides a precise location of the area being studied, and allows accurate observation of the cells the way they exist in vivo. The additional advantage of IC is the preservation of limbal stem cells responsible for continuous corneal epithelium renewal; these can be affected after incisional or excisional biopsy at the corneoscleral limbus, which is the most frequent site of appearance of tumors in the stratified epithelium. Treatment for ocular surface squamous neoplasia has historically included surgery, but nonsurgical interventions have also been adopted. Hence, in certain cases, ophthalmologists may prefer interventions less invasive than surgical biopsy such as of impression cytology for both initial diagnosis and therapeutic monitoring of treatment for ocular surface lesions. Nevertheless, it should be considered that IC may be less helpful if the results conflict with the clinical picture or if the clinical diagnosis is uncertain and results are negative. In such cases, surgical biopsy is required for accurate diagnosis. The purpose of this review is to examine the published literature on the utilization of IC for the diagnosis and management of ocular surface tumors and to discuss the requirement for further investigation on the subject.<hr/>A citologia de impressão (CI) tem sido amplamente utilizada como um método de avaliação da superfície ocular e das camadas de células superficiais no diagnóstico e no seguimento após tratamento de vários tumores da superfície ocular de origem epitelial ou melanocítica. As informações podem sem encontradas na literatura em língua inglesa desde 1992. Utilizando-se de membranas de acetato de celulose ou Biopore na coleta dos espécimes, uma alta correlação tem sido encontrada entre a CI e a histologia do tecido. Comparando-se com a citologia esfoliativa, a citologia de impressão é menos traumática para o olho do paciente, fornece uma localização precisa da área estudada e permite ver as células da forma como elas organizam-se in vivo. A vantagem adicional da citologia de impressão é a preservação das células- tronco germinativas responsáveis pela renovação contínua do epitélio da córnea. Elas podem ser afetadas após biópsia cirúrgica na região do limbo que é o sítio mais frequentemente acometido pelos tumores do epitélio estratificado. O tratamento para a neoplasia escamosa da superfície ocular tem sido historicamente a cirurgia, mas intervenções não cirúrgicas também foram adotadas. Por esta razão, em certos casos, oftalmologistas podem recorrer a formas menos invasivas que a biópsia cirúrgica (como a citologia de impressão) tanto para o diagnóstico inicial quanto para o monitoramento terapêutico das lesões da superfície ocular. No entanto, deve-se ter em mente que a citologia de impressão deixa de ser útil quando seu resultado não coincide com o quadro clínico ou quando o diagnóstico clínico é incerto e o resultado da citologia de impressão negativo. Nesses casos, a biópsia cirúrgica deve ser realizada para o diagnóstico. O objetivo desta revisão é examinar a literatura sobre a utilização da citologia de impressão no diagnóstico e tratamento dos tumores da superfície ocular bem como discutir a necessidade de uma investigação mais aprofundada sobre o assunto. <![CDATA[Compressão de quiasma e dengue]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27492015000200018&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Impression cytology (IC) has been widely used as a method for evaluating the ocular surface and superficial cells layers in the diagnosis and follow-up after treatment of several ocular surface tumors of both epithelial and melanocytic origin. Information regarding this can be found in the English-language literature since 1992. Using either cellulose acetate or Biopore membranes for specimen collection, a high correlation has been found between IC and tissue histology. Compared with exfoliative cytology with spatula, IC is less traumatic to the patient’s eye, provides a precise location of the area being studied, and allows accurate observation of the cells the way they exist in vivo. The additional advantage of IC is the preservation of limbal stem cells responsible for continuous corneal epithelium renewal; these can be affected after incisional or excisional biopsy at the corneoscleral limbus, which is the most frequent site of appearance of tumors in the stratified epithelium. Treatment for ocular surface squamous neoplasia has historically included surgery, but nonsurgical interventions have also been adopted. Hence, in certain cases, ophthalmologists may prefer interventions less invasive than surgical biopsy such as of impression cytology for both initial diagnosis and therapeutic monitoring of treatment for ocular surface lesions. Nevertheless, it should be considered that IC may be less helpful if the results conflict with the clinical picture or if the clinical diagnosis is uncertain and results are negative. In such cases, surgical biopsy is required for accurate diagnosis. The purpose of this review is to examine the published literature on the utilization of IC for the diagnosis and management of ocular surface tumors and to discuss the requirement for further investigation on the subject.<hr/>A citologia de impressão (CI) tem sido amplamente utilizada como um método de avaliação da superfície ocular e das camadas de células superficiais no diagnóstico e no seguimento após tratamento de vários tumores da superfície ocular de origem epitelial ou melanocítica. As informações podem sem encontradas na literatura em língua inglesa desde 1992. Utilizando-se de membranas de acetato de celulose ou Biopore na coleta dos espécimes, uma alta correlação tem sido encontrada entre a CI e a histologia do tecido. Comparando-se com a citologia esfoliativa, a citologia de impressão é menos traumática para o olho do paciente, fornece uma localização precisa da área estudada e permite ver as células da forma como elas organizam-se in vivo. A vantagem adicional da citologia de impressão é a preservação das células- tronco germinativas responsáveis pela renovação contínua do epitélio da córnea. Elas podem ser afetadas após biópsia cirúrgica na região do limbo que é o sítio mais frequentemente acometido pelos tumores do epitélio estratificado. O tratamento para a neoplasia escamosa da superfície ocular tem sido historicamente a cirurgia, mas intervenções não cirúrgicas também foram adotadas. Por esta razão, em certos casos, oftalmologistas podem recorrer a formas menos invasivas que a biópsia cirúrgica (como a citologia de impressão) tanto para o diagnóstico inicial quanto para o monitoramento terapêutico das lesões da superfície ocular. No entanto, deve-se ter em mente que a citologia de impressão deixa de ser útil quando seu resultado não coincide com o quadro clínico ou quando o diagnóstico clínico é incerto e o resultado da citologia de impressão negativo. Nesses casos, a biópsia cirúrgica deve ser realizada para o diagnóstico. O objetivo desta revisão é examinar a literatura sobre a utilização da citologia de impressão no diagnóstico e tratamento dos tumores da superfície ocular bem como discutir a necessidade de uma investigação mais aprofundada sobre o assunto.