Scielo RSS <![CDATA[Arquivos Brasileiros de Oftalmologia]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0004-274920140004&lang=pt vol. 77 num. 4 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Suturas ajustáveis em cirurgia de estrabismo: por que os cirurgiões ou amam ou odeiam esta técnica depois de três décadas]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27492014000400005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[Comparação do efeito da terapia anti-VEGF (bevacizumab) subconjuntival e tópica na neovascularização corneana experimental]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27492014000400209&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Purpose: To compare the effects of bevacizumab applied either subconjunctivally or topically, in a rat model of corneal neovascularization induced by alkali burn. Methods: The right corneas of 24 Wistar-Albino rats were cauterized with silver nitrate sticks. The rats were divided randomly and equally into three groups: no treatment control (n=8), subconjunctival bevacizumab treatment (n=8), and topical bevacizumab treatment (n=8). Immediately following cauterization, the subconjunctival group was treated with a 0.05 ml (1.25 mg) bevacizumab subconjunctival injection. The topical group was treated with 10 mg/ml bevacizumab twice daily, and the control group received subconjunctival saline injections twice daily. The burn stimulus and neovascularization scores were evaluated using a technique previously described by Mahoney and Waterbury. Digital photographs were obtained before the eyes were enucleated and corneal sections were then analyzed by histopathology. Results: The mean burn stimulus score was 1.86 ± 0.6 and there was no statistical difference between the groups (p=0.730). The mean neovascularization scores in the subconjunctival and topical bevacizumab groups were statistically lower than the control group (p&lt;0.05). The mean percentage area of corneal neovascularization was 82.5 ± 22.1 in the control group, 42.7 ± 15.0 in the subconjunctival group, and 55.8 ± 18.2 in the topical group. The differences between the control and treatment groups were statistically significant (p&lt;0.05). Histopathology showed that the treatment groups presented less neovascularization, inflammation, and fibroblast activity than the control group (p&lt;0.05). Conclusions: This study demonstrates that both subconjunctival and topical administrations of bevacizumab inhibit corneal neovascularization and decrease inflammation and fibroblast activity in a rat model of corneal neovascularization induced by alkali burn. <hr/> Objetivo: Comparar o efeito de bevacizumab aplicado subconjuntival e topicamente em um modelo de neovascularização de córnea de ratos induzida por queimadura alcalina. Métodos: Córneas direitas de 24 ratos Wistar-Albino foram cauterizados por nitrato de prata. Os indivíduos foram divididos aleatoriamente e igualmente em três grupos: controle (n=8), o bevacizumab subconjuntival (n=8), o bevacizumab tópico (n=8). Imediatamente após a cauterização, 0,05 ml (1,25 mg) de bevacizumab foi injetado no grupo subconjuntival. Grupo tópico foi inculcado com 10 mg/ml de bevacizumab duas vezes por dia. O grupo controle recebeu solução salina normal, topicamente, duas vezes ao dia. A graduação do estímulo da queimadura e a graduação da neovascularização foram avaliados utilizando a técnica descrita por Mahoney e Waterbury. Fotografias digitais foram obtidas dos olhos serem enucleados. Seções da córnea foram analisadas por histopatologia. Resultados: A média da graduação do estímulo da queimadura foi de 1,86 ± 0,6 e não houve diferença estatisticamente entre os grupos (p=0,730). As médias das graduações da neovascularização no grupo bevacizumab subconjuntival e no grupo bevacizumab tópico foram estatisticamente menores do que o grupo controle (p&lt;0,05). A percentagem média de área de neovascularização da córnea foi de 82,5 ± 22,1 no grupo controle, 42,7 ± 15,0 no grupo subconjuntival e 55,8 ± 18,2 no grupo tópico. As diferenças entre os grupos de tratamento e grupo de controlo foram estatisticamente significativos (p&lt;0,05). A histopatologia mostrou que os grupos de tratamento apresentavam menos neovascularização, inflamação e atividade de fibroblastos do que o grupo controle (p&lt;0,05). Conclusões: Este estudo demonstra que a administração tanto subconjuntival quanto tópica de bevacizumab inibe a neovascularização da córnea, e diminui a inflamação e atividade de fibroblastos em córneas de ratos submetidas a queimaduras alcalinas. <![CDATA[Um sistema de teleoftalmologia para triagem de urgências em áreas remotas do Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27492014000400214&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Purposes: To validate a teleophthalmology mobile system aimed at improving and providing eye urgency screenings in remote and poor area settings in Brazil. The system enables one or more ophthalmologists to remotely examine a patient's condition and submit a decision describing the gravity of the case. If necessary, the patient can be forwarded to a hospital for further consultation. Methods: A cellphone (Nexus One model, with a 5 megapixel camera) was used to collect data and pictures from 100 randomly selected patients at the Ophthalmology Emergency Room located at the General Hospital of the Federal University of São Paulo (UNIFESP). Data was then sent remotely to an online recording system to be reviewed by an ophthalmologist who provided feedback regarding the state of ocular urgency. Results were then compared to the gold standard diagnosis provided at the hospital. Results: The diagnosis of urgency was given by two ophthalmologists: one in the hospital (gold standard) and one remotely. When we compared both diagnoses we obtained results of 81.94% specificity, 92.85% sensitivity, and 85% accuracy, with a negative predictive value of 96.72%. This work also included a processing time analysis, resulting in an average time of 8.6 min per patient for remote consultations. Conclusions: This study is the first that has used only a cellphone for diagnosing the urgency of ocular cases. Based on our results, the system can provide a reliable distinction between urgent and non-urgent situations and can offer a viable alternative for the servicing of underprivileged areas. In screening techniques, the most important outcome is to identify urgent cases with a high level of sensitivity and predictive negative value. Thus, our results demonstrate that this tool is robust and we suggest that a major study aimed to verify its efficiency in resource-poor areas should be initiated. <hr/> Objetivos: Validar um sistema de teleoftalmologia móvel que tem como objetivo fornecer triagem de urgências oftalmológicas em áreas remotas e desfavorecidas do Brasil. O sistema permite que um ou mais oftalmologistas possam examinar remotamente a condição do paciente e apresentar uma decisão que descreve a gravidade do caso. Se necessário, o paciente será encaminhado ao hospital para consulta. Métodos: Através de um celular e sua câmera (modelo Nexus One com câmera de 5 megapixel), foram coletados dados de 100 pacientes aleatoriamente selecionados no pronto socorro oftalmológico da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) e enviados remotamente para um sistema online, por meio do qual um oftalmologista analisou-os e enviou um diagnóstico sobre a gravidade dos casos. Os resultados enviados foram comparados com o padrão ouro que foi fornecido pelo médico no hospital. Resultados: O diagnóstico foi fornecido por dois oftalmologistas: um no hospital (padrão outro) e outro remotamente. Comparando os resultados dos diagnósticos, foi obtido 81,94% de especificidade, 92,85% de sensibilidade, acurácia de 85% e um valor preditivo negativo de 96,72%. Também foi testado o desempenho do sistema, resultando num tempo de processamento do atendimento remoto em média de 8,6 minutos por paciente. Conclusões: Esta solução de baixo custo é a primeira da literatura que utiliza apenas o telefone celular para detectar urgências oftalmológicas. Com base nos resultados, o sistema consegue oferecer um atendimento confiável, diferenciando os casos de urgências e não urgências através da plataforma de telemedicina. Como ferramenta de triagem, o mais importante é identificar os casos de urgência (ter alta sensibilidade). Assim, os resultados obtidos demonstram que a ferramenta é robusta e traz uma possibilidade real de conduzir um estudo maior para verificar sua eficiência em áreas mais distantes e desfavorecidas. <![CDATA[Integridade da junção do segmento ınterno e externo (linha IS/OS) na doença de Behçet ocular]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27492014000400219&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Purpose: In this study, we examined the spectral domain optical coherence tomography (OCT) findings of ocular Behçet's disease (OB) in patients with inactive uveitis. Specifically, we analyzed the inner and outer segment junction (IS/OS line) integrity and the effect of disturbed IS/OS line integrity on visual acuity. Methods: Patient files and OCT images of OB patients who had been followed-up between January and June of the year 2013 at the Dicle University Eye Clinic were evaluated retrospectively. Sixty-six eyes of 39 patients were included the study. Results: OCT examination of the patients with inactive OB revealed that approximately 25% of the patients had disturbed IS/OS and external limiting membrane (EML) line integrity, lower visual acuity (VA), and lower macular thickness than others. Linear regression analysis revealed that macular thickness was not an independent variable for VA. In contrast, the IS/OS line integrity was an independent variable for VA in inactive OB patients. Conclusion: In this study, we showed that the IS/OS line integrity was an independent variable for VA in inactive OB patients. Further prospective studies are needed to evaluate the integrity of the IS/OS line in OB patients. <hr/> Objetivo: Neste estudo, examinamos os achados da tomografia de coerência óptica (OCT) de domínio espectral na doença de Behçet ocular (OB) em pacientes com uveíte inativa. Especificamente, analisamos a integridade da junção dos segmentos interno e externo (linha IS/OS) e o efeito da alteração da integridade da linha IS/OS na acuidade visual. Métodos: Avaliamos retrospectivamente os prontuários e as imagens de OCT dos pacientes com OB examinados entre janeiro e junho de 2013 na Dicle University Eye Clinic. Sessenta e seis olhos de 39 pacientes foram incluídos no estudo. Resultados: Análise das imagens de OCT dos pacientes com OB inativa revelou que aproximadamente 25% dos pacientes tinham alterações da integridade da linha IS/OS e da membrana limitante externa (ELM), e apresentavam acuidade visual (VA) e espessura macular menor do que os outros. A análise de regressão linear revelou que a espessura macular não é uma variável independente para VA. Por outro lado, a integridade da linha IS/OS foi uma variável independente para VA em pacientes com OB inativa. Conclusão: Neste estudo, nós mostramos que a integridade da linha IS/OS foi uma variável independente para a VA em pacientes com OB inativa. Precisamos de mais estudos prospectivos para avaliar a integridade da linha IS/OS em pacientes com OB. <![CDATA[Incidência da opacificação da cápsula posterior após o implante de uma lente intraocular acrílica hidrofílica dobrável: seguimento de 4 anos]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27492014000400222&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Purpose: To evaluate the incidence of posterior capsule opacification (PCO) four years after the implantation of a hydrophilic acrylic intraocular lens (IOL). Methods: Fifty-eight randomly selected eyes from 58 patients were analyzed four years after phacoemulsification and Ioflex IOL implantation. The patients underwent an ophthalmic examination to detect PCO and a detailed medical history was obtained. The patients' charts were reviewed for their corrected distance visual acuity prior to the IOL implantation, as well as for one month postoperatively. The Student's t-test was used for statistical analysis. Results: The mean age of patients without PCO was 74.6 ± 9.5 years, compared to 70.3 ± 15 years in patients with PCO. Four years after surgery, 39 of the 58 eyes (67%) had detectable PCO and 24 eyes (41.3%) had decreased visual acuity (VA) due to PCO. These patients were referred for Nd:YAG laser capsulotomy. Three patients (5.1%) had decreased VA due to glaucoma, IOL opacification, or age-related macular degeneration. Twelve eyes (20.7%) presented mild PCO with unchanged VA. Systemic arterial hypertension was reported by 45% of the patients, and in 3.5% of these cases this was associated with diabetes mellitus. Conclusion: This study found the incidence of PCO to be 67% four years after phacoemulsification and Ioflex IOL implantation. <hr/> Objetivo: Avaliar a incidência da opacificação da cápsula posterior com o implante de uma lente intraocular acrílica hidrofílica. Métodos: Cinquenta e oito olhos, de 58 pacientes, selecionados de forma aleatória, foram examinados 4 anos após a cirurgia de facoemulsificação com implante da lente intraocular Ioflex em uma campanha comunitária para pessoas carentes. Os pacientes foram submetidos ao exame oftalmológico a fim de detectar opacificação da cápsula posterior. Foi obtido histórico médico detalhado. A acuidade visual corrigida antes e 1 mês após a cirurgia foi obtida através de revisão em prontuário médico. O teste t de student foi utilizado para a análise estatística. Resultados: A idade média dos pacientes sem opacificação da cápsula posterior foi 74,6 ± 9,5 anos, e 70,3 ± 15 anos nos pacientes com opacificação da cápsula posterior. Após 4 anos da cirurgia, 39 olhos (67%) foram diagnosticados com opacificação da cápsula posterior, e 24 olhos (41,3%) tiveram redução da acuidade visual causada pela opacificação da cápsula posterior, sendo encaminhados para realização de capsulotomia com Nd:YAG laser. Três olhos (5,1%) tiveram redução da acuidade visual causada por glaucoma, opacificação da lente intraocular e degeneração macular relacionada á idade. Em outros 12 olhos (20,7%) que apresentaram opacificação da cápsula posterior, a acuidade visual ficou mantida. Dentre as doenças sistêmicas, a hipertensão arterial foi relatada por 45% da amostra avaliada e 3,5% referiram diabetes mellitus. Conclusão: O estudo encontrou incidência de 67% de opacificação da cápsula posterior na lente intraocular Ioflex 4 anos após a cirurgia. <![CDATA[Diâmetro horizontal corneano, espessura corneana central e o comprimento axial em prematuros]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27492014000400225&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Purpose: To determine the horizontal corneal diameter, central corneal thickness, and axial length in premature infants. Methods: Infants with a birth weight of less than 2,500 g or with a gestation period of less than 36 weeks were included in the study. Infants with retinopathy of prematurity (ROP) were allocated to Group 1 (n=138), while those without ROP were allocated to Group 2 (n=236). All infants underwent a complete ophthalmologic examination, including corneal diameter measurements, pachymetry, biometry, and fundoscopy. Between-group comparisons of horizontal corneal diameter, central corneal thickness, and axial lengths were performed. Independent sample t-tests were used for statistical analysis. Results: Data was obtained from 374 eyes of 187 infants (102 female, 85 male). The mean gestational age at birth was 30.7 ± 2.7 weeks (range 25-36 weeks), the mean birth weight was 1,514 ± 533.3 g (range 750-1,970 g), and the mean postmenstrual age at examination was 40.0 ± 4.8 weeks. The mean gestational age and the mean birth weight of Group 1 were statistically lower than Group 2 (p&lt;0.05). There were no significant differences in horizontal corneal diameter, central corneal thickness, and axial length between the two groups (p&gt;0.05). Conclusions: The presence of ROP in premature infants does not alter the horizontal corneal diameter, central corneal thickness, or axial length. <hr/> Objetivo: Determinar o diâmetro horizontal corneano, a espessura corneana central e o comprimento axial de prematuros. Métodos: Crianças com peso de nascimento menor que 2.500 g ou idade gestacional menor que 36 semanas foram incluídas no estudo. Recém-nascidos com retinopatia da prematuridade (ROP) foram alocados no Grupo 1 (n=138), sem ROP foram alocados no Grupo 2 (n=236). Todos os bebês foram submetidos a exame oftalmológico completo, incluindo medida do diâmetro corneano, paquimetria, biometria e fundoscopia. O diâmetro horizontal corneano, a espessura corneana central e o comprimento axial dos grupos foram comparados. Teste de "Student" para amostras independentes foi utilizado na análise estatística. Resultados: Os dados foram obtidos a partir de 374 olhos de 187 crianças (102 meninas, 85 meninos). A idade gestacional média ao nascer foi de 30,7 ± 2,7 semanas (variação de 25 a 36 semanas). O peso médio ao nascer foi de 1.514 ± 533,3 g (variação de 750 a 1.970 g). A idade pós-menstrual média de exame foi de 40,0 ± 4,8 semanas. A idade gestacional e o peso médio do Grupo 1 eram estatisticamente inferiores aos do Grupo 2 (p&lt;0,05). Não houve diferenças significativas no diâmetro horizontal da córnea, espessura corneana central e medidas de comprimento axial entre dois grupos (p&gt;0,05). Conclusões: A presença de ROP em prematuros não altera o diâmetro da córnea horizontal, espessura corneana central e o comprimento axial. <![CDATA[Efeitos do cloridrato ciclopentolato 1% sobre os parâmetros do segmento anterior obtidos com Pentacam em adultos jovens]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27492014000400228&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Purpose: To investigate the effects of topically applied 1% cyclopentolate hydrochloride on anterior segment parameters obtained with a Pentacam rotating Scheimpflug camera in healthy young adults. Methods: Anterior segment analyses of 25 eyes from 25 young adults (Group 1), before and after 45 min of 1% cyclopentolate hydrochloride application, were performed. For a control group (cycloplegia-free, Group 2), 24 eyes of 24 age- and sex-matched healthy cases were evaluated twice at 45 min intervals. The results obtained from the groups were compared statistically. Results: The mean ages of the groups were 23.04 ± 3.42 (range, 18-29) and 22.4 ± 2.05 (range, 18-27) years for Groups 1 and 2, respectively (p=0.259). In Group 1, measurements between the two analyses were significantly different for the values of anterior chamber depth (ACD), anterior chamber angle (ACA), and anterior chamber volume (ACV) (p&lt;0.05), whereas no statistical difference was found for the central corneal thickness (CCT) and keratometry (K1, K2) measurements. In Group 2, none of these parameters were statistically different between the two analyses. Conclusions: Topically applied 1% cyclopentolate hydrochloride caused an increase in the ACD and ACV values, and a decrease in the ACA value. However, it had no significant effect on the CCT and keratometry measurements. It is important to consider these effects when using the Pentacam device on young adults with cycloplegia and when applying it for various reasons. <hr/> Objetivo: Pesquisar os efeitos do cloridrato de ciclopentolato a 1%, aplicado topicamente, em parâmetros do segmento anterior medidos com a câmera de Scheimpflug Pentacam em adultos jovens e saudáveis. Métodos: A análise do segmento anterior, de 25 olhos de 25 jovens adultos (Grupo 1), antes e após 45 minutos da aplicação de cloridrato ciclopentolato a 1%, foram realizados. Como grupo controle (sem cicloplegia, Grupo 2), 24 olhos de 24 pacientes saudáveis pareados por idade e sexo, foram avaliados duas vezes em intervalos de 45 minutos. Os resultados obtidos com os grupos foram comparados estatisticamente. Resultados: A média de idade dos grupos foram 23,04 ± 3,42 (18-29 anos) e 22,4 ± 2,05 (18-27) anos, respectivamente (p=0,259). No Grupo 1, as medidas entre os dois exames foram significativamente diferentes para os valores de profundidade da câmara anterior (ACD), ângulo da câmara anterior (ACA), e do volume da câmara anterior (ACV) (p&lt;0,05 para todos), enquanto que não foram diferentes para a espessura corneana central (CCT) e ceratometria valores (K1, K2). No Grupo 2, nenhum destes parâmetros foi diferente entre os dois exames. Conclusões: Aplicação tópica de cloridrato de ciclopentolato a 1% causou um aumento nos valores de ACD e ACV e uma diminuição nos valores da ACA. No entanto, ele não teve nenhum efeito significativo sobre as medidas de CCT e ceratometria. É importante considerar esses efeitos sobre as medidas tomadas com Pentacam em adultos jovens com cicloplegia quando aplicá-las em diferentes situações. <![CDATA[Medida da profundidade da câmara anterior, distância branco a branco, ângulo da câmara anterior e diâmetro pupilar usando dois dispositivos de imagens de Scheimpflug]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27492014000400233&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Purpose: To compare the ocular anterior chamber depth, white-to-white distance, anterior chamber angle, and pupil diameter, as measured with two different Scheimpflug imaging devices. Methods: This transversal study included 80 right eyes from 80 subjects aged from 20 to 40 years. Their spherical equivalents ranged from -4.25 to +1.00 diopters (D). Each eye's anterior chamber depth, white-to-white distance, anterior chamber angle, and pupil diameter, were measured for far vision using both the Galilei G4 (double Scheimpflug camera) and the Pentacam HR (single Scheimpflug camera) systems. Results: Mean anterior chamber depths were calculated as 3.12 ± 0.23 mm and 3.19 ± 0.24 mm when measured with the Galilei G4 and the Pentacam HR, respectively. The mean white-to-white distance measured was 11.84 ± 0.31 mm and 11.90 ± 0.43 mm when measured with the Galilei G4 and the Pentacam HR, respectively. Mean pupil diameters were measured as 3.22 ± 0.58 mm and 3.22 ± 0.52 mm when measured with the Galilei G4 and the Pentacam HR, respectively. Finally, the mean anterior chamber angle was 34.30 ± 2.86 degrees when it was measured with the Galilei G4, and 39.26 ± 2.85 degrees when measured with the Pentacam HR. A comparative analysis revealed that the Galilei G4 yielded a significantly lower (P&lt;0.05) measurement for the anterior chamber depth, anterior chamber angle, and pupil diameter, than the Pentacam HR system. Comparable values (P&gt;0.05) for both devices were obtained for the white-to-white distance measurements. Conclusion: The Galilei G4 and Pentacam HR Scheimpflug systems cannot be used interchangeably because they produce significant measurement differences. <hr/> Objetivo: Avaliar a medida da profundidade da câmara anterior, distância branco a branco, ângulo da câmara anterior e diâmetro pupilar usando dois dispositivos de imagens de Scheimpflug diferentes. Métodos: Este estudo transversal incluiu 80 olhos direitos de 80 indivíduos com idades entre 20 e 40 anos. O equivalente esférico variou de -4,25 a +1,00 dioptrias (D). A profundidade da câmara anterior de cada olho, a distância branco a branco, o ângulo da câmara anterior e o diâmetro pupilar, foram medidos para visão de longe usando tanto o Galilei G4 (câmera de Scheimpflug dupla) e os sistemas Pentacam HR (câmera de Scheimpflug simples). Resultados: A profundidade média da câmara anterior foi 3,12 ± 0,23 mm e 3,19 ± 0,24 mm, usando o Galilei G4 e o Pentacam HR, respectivamente. A distância média da medida de branco a branco com o Galilei G4 foi 11,84 ± 0,31 mm e com o HR Pentacam foi 11,90 ± 0,43 mm. A média do diâmetro pupilar foi 3,22 ± 0,58 mm e 3,22 ± 0,52 mm, medidos com o Galilei G4 e o Pentacam HR, respectivamente. Finalmente, a média do ângulo da câmara anterior foi de 34,30 ± 2,86 graus quando foi medido com o G4 Galileu, e 39,26 ± 2,85 graus com o Pentacam HR. A comparação revelou que o dispositivo Galilei G4 mediu significativamente menor (P&lt;0,05) profundidade da câmara anterior, ângulo da câmara anterior e diâmetro da pupila do que o sistema de Pentacam HR, enquanto valores comparáveis (P&gt;0,05) entre os dois dispositivos Scheimpflug foram obtidos para as medidas da distância branco a branco. Conclusão: O Galileu G4 e o Pentacam HR não podem ser usados indiferentemente, devido ás diferenças entre os dois aparelhos terem sido significativas sob o ponto de vista clínico. <![CDATA[Potenciais evocados visuais e tomografia de coerência óptica com domínio de Fourier na doença de Parkinson: um estudo controlado]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27492014000400238&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Purpose: The goal of this cross-sectional observational study was to quantify the pattern-shift visual evoked potentials (VEP) and the thickness as well as the volume of retinal layers using optical coherence tomography (OCT) across a cohort of Parkinson's disease (PD) patients and age-matched controls. Methods: Forty-three PD patients and 38 controls were enrolled. All participants underwent a detailed neurological and ophthalmologic evaluation. Idiopathic PD cases were included. Cases with glaucoma or increased intra-ocular pressure were excluded. Patients were assessed by VEP and high-resolution Fourier-domain OCT, which quantified the inner and outer thicknesses of the retinal layers. VEP latencies and the thicknesses of the retinal layers were the main outcome measures. Results: The mean age, with standard deviation (SD), of the PD patients and controls were 63.1 (7.5) and 62.4 (7.2) years, respectively. The patients were predominantly in the initial Hoehn-Yahr (HY) disease stages (34.8% in stage 1 or 1.5, and 55.8 % in stage 2). The VEP latencies and the thicknesses as well as the volumes of the retinal inner and outer layers of the groups were similar. A negative correlation between the retinal thickness and the age was noted in both groups. The thickness of the retinal nerve fibre layer (RNFL) was 102.7 μm in PD patients vs. 104.2 μm in controls. Conclusions: The thicknesses of retinal layers, VEP, and RNFL of PD patients were similar to those of the controls. Despite the use of a representative cohort of PD patients and high-resolution OCT in this study, further studies are required to establish the validity of using OCT and VEP measurements as the anatomic and functional biomarkers for the evaluation of retinal and visual pathways in PD patients. <hr/> Objetivo: Este estudo observacional transversal controlado visou quantificar os potenciais evocados visuais com estímulo de padrões alternantes (PEV), a espessura e o volume das camadas retinianas com tomografia de coerência óptica (TCO) num grupo de pacientes com doença de Parkinson (DP). Métodos: Quarenta e três pacientes com DP e 38 controles. Procedimentos: pacientes e controles foram submetidos a exames neurológico e oftalmológico detalhados, sendo incluídos pacientes com DP idiopática e excluídos casos com glaucoma ou aumento da pressão intraocular. Todos os participantes foram estudados com PEV e TCO de Fourier, sendo quantificadas as latências de P100, a espessura e o volume das camadas retinianas interna e externa. Resultados: A média das idades e desvio-padrão dos pacientes com DP e controles foram respectivamente 63,1(7,5) e 62,4 (7,2) anos. Os pacientes com DP situaram-se predominantemente nos estágios iniciais de Hoehn-Yahr (34.8% no estágio 1 ou 1.5; 55.8 % no estágio 2). Não foram observadas diferenças entre os dois grupos quanto às latências dos PEV, a espessura e o volume das camadas retinianas. Observamos uma correlação negativa entre a espessura das camadas retinianas e a idade em ambos os grupos. Não se observou diferença significativa quanto à espessura da camada retiniana das fibras do nervo óptico (CRFNO), que foi de 102,7 μm nos pacientes e 104,2 μm nos controles. Conclusões: A espessura das camadas retinianas, os PEV e a espessura da CRFNO foi semelhante nos pacientes com DP e controles. Apesar desse grupo representativo de pacientes com DP e da alta resolução da TCO utilizada neste estudo, mais estudos são necessários para estabelecer o papel da TCO e dos PEV como biomarcadores anatômico e funcional na avaliação da retina e da via visual dos pacientes com DP. <![CDATA[Mudanças na câmara anterior do olho durante a acomodação avaliadas por meio de sistema de Scheimpflug duplo]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27492014000400243&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Purpose: To study the changes in anterior chamber depth (ACD), anterior chamber angle (ACA), and pupil diameter (PD) during accommodation. Methods: Eighty eyes of 80 subjects, aged 22 to 40 years, were included. The rotating Dual Scheimpflug and a Placido disc system (Galilei G4, Ziemer Ophthalmic Systems AG, Switzerland) was used to measure the changes in ACD, ACA, and PD during accommodation. ACD measurement was taken for the central zone and for 4 more positions, each in different orientation (nasal, superior, temporal and inferior), 4 mm away from the centre. ACA was measured for the whole eye as well for the nasal, superior, temporal, and inferior quadrants. These metrics were obtained for various accommodation stimuli, ranging from +1 D to -4 D in 1-D steps. Results: For a given position, the ACD did not vary significantly with accommodation. For the central ACD, the percentage of relative change between far and near vision was -4.11%. The ACA was significantly lower at the inferior, temporal, and superior positions. There was no change in the ACA of the whole eye and that of the nasal orientation. These two eye metrics were significantly lower in the superior-nasal than in the inferior-temporal region. At each vergence studied, the PD decreased significantly with accommodation. The relative change after the -4 D stimulus was -8.13%. Conclusion: ACA and PD varied significantly with accommodation, whereas no such variation of ACD was observed. Further, the anterior chamber was found to be asymmetrical, with the nasal-superior area becoming significantly shallower than the inferior temporal region. <hr/> Objetivo: Estudar as mudanças na profundidade da câmara anterior (ACD), ângulo da câmara anterior (ACA) e diâmetro da pupila (PD) durante a acomodação. Métodos: Foram incluídos 80 olhos de 80 indivíduos com idades entre 22 e 40 anos. Um sistema rotacional de Scheimpflug duplo acoplado a um sistema de disco de Placido (Galilei G4, Ziemer Ophthalmic Systems AG, Suíça) foi usado para medir as mudanças na ACD, ACA e PD, durante a acomodação. As medidas da ACD foram consideradas na zona central e em mais 4 posições, cada uma em orientação diferente (nasal, superior, temporal e inferior), a 4 milímetros de distância do centro. O ACA do olho inteiro, assim como nos quadrantes nasal, superior, temporal e inferior foram medidos. Todos estes indicadores foram obtidos por vários estímulos acomodativos, que variaram de +1 D a -4 D em intervalos de 1 D. Resultados: A ACD não variou significativamente com acomodação para qualquer determinada orientação, sendo a percentagem de variação relativa entre longe e visão de perto -4,11% para a ACD central (onde sinal negativo representa uma diminuição na ACD). Em relação ao ACA, este diminuiu significativamente em posições inferiores, temporais e superiores. O ACA total de olho e o ACA nasal não se alterou. Estas duas métricas oculares foram significativamente menores no par nasal-superior do que no temporal-inferior. Finalmente, PD diminuiu significativamente com a acomodação em cada vergência estudada, a mudança relativa após o estímulo de -4 D foi -8,13%. Conclusão: ACA e PD variaram significativamente com a acomodação, enquanto ACD não. Além disso, a câmara anterior se mostrou alterar assimetricamente, com a área nasal-superior se tornando significativamente mais rasa do que a temporal-inferior. <![CDATA[Um grande problema no estrabismo e suas possíveis soluções]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27492014000400250&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Purpose: One of the challenges in strabismus is to guarantee stability of the surgical corrections. Re-surgeries are often required even after careful diagnosis, planning, and execution. Several factors contribute to this undesired outcome and the existing management strategies are ineffective. The present alternative is to compensate for their consequences. Ocular rotations are evoked by muscular contractions and relaxations (active forces). During eye movement, periocular tissues are stretched, storing part of the kinetic energy, which may be posteriorly recovered (passive forces), whereas the remaining part of the energy is lost via friction and inelastic deformations (dissipative forces). A method for measuring the forces that cause post-surgery eye drift has not been reported. However, this may be indirectly determined as a function of the respective mechanical variables. The estimated ratio between the kinetic energies of a post-surgery eye drift and a normal pursuit eye movement is ~10-15. Theoretically, it can be expected that the addition of continuously acting forces of such magnitudes to the oculomotor system might prevent the undesired post-surgery eye movement. Methods: Several methods for increasing the restraining, dissipative forces to ocular rotations may be conceived. One method is to increase the friction to ocular movements, as for instance, by periocular injection of viscous substances. Another possibility is to use the forces of a magnetic field, which may stabilize the eye in a desired position without avoiding the rotations caused by greater muscular forces acting on it. It has been demonstrated that these forces neutralize the nystagmic movements, whose intensities of mechanical variables are much higher than those of a post-surgery eye drift. Some models of application of this technique are then discussed. Small magnets fixed to the orbit and metallic ferromagnetic elements fixed to the sclera to cover a suitable extension appears to be the best method for providing starting and sliding friction to the oculomotor system. Results: Weak magnetic fields do not cause ocular ill effects. Additionally, the magnetic field may be confined to the elements of the circuit and may not leak. However, the magnetic materials may interfere with magnetic resonance image (MRI) examinations. <hr/> Objetivo: Um grande problema nos estrabismos é garantir um resultado bom e estável de suas correções cirúrgicas. A necessidade de reoperações é relativamente alta, apesar de cuidadosos procedimentos diagnósticos, planejamento cirúrgico e execução tenham sido tomados. O resultado indesejado é devido a muitos fatores que ainda não são apropriadamente controlados. A alternativa atual é, então, compensar as consequências correspondentes. Rotações oculares são evocadas por contrações e relaxamentos musculares (forças ativas). Nesses movimentos oculares, tecidos perioculares são distendidos, mantendo parte da energia cinética, que pode ser posteriormente recuperada (forças passivas), enquanto outra parte é definitivamente perdida em fricção e deformações inelásticas (forças dissipativas). Não é conhecida a medida das forças que causam um desvio ocular pós-operatório, mas ela pode ser indiretamente determinada como função das respectivas variáveis mecânicas. A relação entre as energias cinéticas de um desvio ocular pós-operatório e de um movimento ocular persecutório normal pode ser então estimada como de cerca 10-15. Teoricamente, pode-se esperar que a adição de forças dessas magnitudes ao sistema oculomotor, continuadamente atuantes, possam prevenir os movimentos pós-operatórios indesejados. Métodos: Podem ser concebidas várias possibilidades de aumento das forças dissipativas, restritivas de rotações oculares. Uma é a de aumentar a fricção aos movimentos oculares como, por exemplo, por injeções perioculares de substâncias viscoelásticas. Outra possibilidade é oferecida por forças de campos magnéticos que podem estabilizar o olho em uma certa posição desejada, sem impedir rotações causadas por forças musculares maiores a ele aplicadas. Já se provou que tais forças podem neutralizar nistagmos, cujas magnitudes de variáveis mecânicas são muito maiores que as de um desvio ocular pós-operatório. São então discutidos alguns modelos de aplicação dessa técnica. A melhor possibilidade de prover fricção de partida e de movimento ao sistema oculomotor parece ser a de pequenos ímãs fixados á órbita e elementos ferromagnéticos dispostos sobre uma extensão adequada da esclera. Resultados: Campos magnéticos fracos não são relacionados como causa de efeitos nocivos ao olho. Além disso, as linhas de campo magnético podem ficar confinadas aos elementos do circuito sem se espalhar. De qualquer modo, esse arranjo magnético no olho e órbita pode ser perigoso em exames de imagem por ressonância magnética. <![CDATA[Lidando com as consequências do tratamento agressivo para retinoblastoma refratário com semeadura vítrea]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27492014000400256&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A 4 year-old girl with bilateral, non-familial retinoblastoma (RB) was referred to our care after primary enucleation OS and active tumor OD refractory to multiple therapies (intravenous chemotherapy, laser/cryotherapy, and I-125 plaque radiotherapy). Vitreous seeding OD, initially controlled by several sessions of Ophthalmic Artery Infusion Chemotherapy (OAIC) and periocular chemotherapy, recurred shortly thereafter. The patient underwent intravitreal (IVit) Melphalan injections achieving tumor control despite the concurrent development of keratopathy, pupillary synechiae, cataract, and necrosis of the inferior fornix and the adjacent orbital fat, all secondary to the treatments administered. Repeated amniotic membrane implants and tarsorrhaphy were performed to alleviate the symptoms. Despite being tumor free for 6 months, a poor fundus view and treatment-related complications prompted us to consider enucleation, but parents declined. Following recent negative magnetic resonance imaging (MRI), her cataract was removed. She was then found to have tumor recurrence. Her eye was enucleated 12 months ago and she recovered well from the surgery. As ocular oncology embarks in eye-preserving treatments for retinoblastoma, it is important to address the cumulative effects and associated impact of such treatments and the possibility of failure.<hr/>Uma menina de 4 anos com retinoblastoma (RB) bilateral, não-familiar foi encaminhada após enucleação OE e tumor ativo OD refratário a múltiplas terapias (quimioterapia endovenosa, laser/crioterapia e braquiterapia com I-125). Semeadura vitrea OD, inicialmente controlada por inúmeras sessões de Quimioterapia Intra-Arterial Oftálmica (QIAO) e quimioterapia periocular, recorreu em seguida. Paciente recebeu injeções intravítreas de Melphalan obtendo controle tumoral apesar do desenvolvimento concomitante de ceratopatia, sinéquias pupilares, catarata, necrose do fórnice inferior e gordura periorbitária adjacente, todos secundários aos tratamentos usados. Implantes repetidos de membrana amniótica e tarsorrafias foram realizadas para melhora sintomatológica. Apesar de estar livre de tumor por 6 meses, a baixa visibilidade do fundo e complicações terapêuticas nos levaram a considerar enucleação que foi descartada pelos pais. Após recente ressonância magnética nuclear (RMN) negativa, a catarata foi removida. Foi então detectada recorrência tumoral. O olho foi enucleado há 12 meses e ela se recuperou bem da cirurgia. Enquanto a oncologia ocular embarca em tratamentos para preservar em retinoblastoma, é importante considerar os efeitos cumulativos e impacto associado desses tratamentos, e a possibilidade de fracasso. <![CDATA[Um relato de caso de metástases de coroide bilaterais de carcinoma epitelial de pâncreas]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27492014000400259&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A 49-year-old woman with acute loss of vision in her left eye was examined in our clinic. Two months before arriving at out clinic, she was diagnosed with pancreatic endothelial carcinoma. Her visual acuities were 20/20 for the right and 20/200 for the left eye. Fundus examination and fundus fluorescein angiography showed bilateral subretinal solitary mass. Multiple metastases to lung, pleura, liver, spleen, and abdominal lymph nodes were detected during the initial diagnosis. The patient underwent chemotherapy during the period when the visual symptoms were observed. No additional treatment was offered because of the extent of the disease and poor general health. Although pancreatic endothelial carcinoma usually spreads to the abdominal visceral organs and lungs, choroidal metastases are rarely observed.<hr/>Uma mulher de 49 anos de idade, com perda visual aguda de seu olho esquerdo, que teve diagnóstico de carcinoma endotelial de pâncreas há dois meses, foi examinada em nossa clínica. Suas acuidades visuais eram 20/20 no olho direito e 20/200 no olho esquerdo. O exame de fundo de olho e a angiofluoresceinografia mostraram massa solitária sub-retiniana bilateral. Múltiplas metástases do pulmão, pleura, fígado, baço e nódulos linfáticos abdominais foram detectados no diagnóstico inicial. A paciente foi submetida a quimioterapia durante o tempo que os sintomas visuais foram observados. Nenhum tratamento adicional foi oferecido por causa da extensão da doença e problemas de saúde em geral. Embora o carcinoma endotelial de pâncreas normalmente se espalhe para órgãos abdominais e pulmões, este pode ser uma causa rara de metástases de coroide. <![CDATA[Dacriocistocele congênita: diagnóstico ultrassonográfico ante e pós-natal]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27492014000400261&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Congenital dacryocystocele is an unusual type of nasolacrimal obstruction. Treatment with antibiotics or surgical removal is practiced to reduce the risks of infection (acute dacryocystitis) and potentially lethal septicemia. Here, we report a case of congenital dacryocystocele, antenatal ultrasonographic diagnosis (intrauterine), and postnatal reassessment.<hr/>A dacriocistocele congênita é um tipo incomum de obstrução lacrimal. Devido ao risco de se tornar infectada (dacriocistite aguda) e potencialmente letal com septicemia, podemos tratá-la com antibióticos e remoção cirúrgica. Relatamos um caso de dacriocistocele congênita com diagnóstico ultrassonográfico antenatal (intrauterino) e reavaliação pós-natal. <![CDATA[Formação de membrana epirretiniana associada a telangectasia macular idiopática: relato de caso]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27492014000400264&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A 46-year-old woman complained of blurred and distorted vision in both eyes. Ophthalmic examination showed that visual acuity was 20/200 for the right eye and counting fingers left eye. Fundoscopy revealed perimacular hemorrhages, aneurismal dilatation of the vessels in the posterior pole, and a white and elevated lesion adjacent to vascular changes. We report a case of idiopathic macular telangiectasia and epiretinal membrane that occurs concomitantly. To our knowledge, this is the first report that describes an association between idiopathic macular telangiectasia and epiretinal membrane formation.<hr/>Paciente feminina de 46 anos apresentando queixa de embaçamento visual e visão distorcida em ambos os olhos. Ao exame oftalmológico, sua acuidade visual era 20/200 no olho direito e conta dedos a 5 metros no olho esquerdo. A fundoscopia revelou hemorragias perimaculares, dilatação aneurismática dos vasos no polo posterior e uma lesão elevada e esbranquiçada ao lado das alterações vasculares. Relatamos um caso de telangectasia macular idiopática e membrana epirretiniana que ocorreram concomitantemente. Até o momento, não existem relatos de associação entre telangiectasia macular e membrana epirretiniana. <![CDATA[Óptica visual sob a perspectiva das frentes de onda]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27492014000400267&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Some intriguing concepts of visual optics cannot be explained by ray tracing. However, they can be clarified using wavefront formalism. Its main advantage is in the use of the concept of vergence, which is very helpful in interpreting the optical phenomena involved in the neutralization of the ametropias. In this line of thinking, the major role of a lens is in the creation of a new light source (the image point) that orientates the refracted waves. Once the nature and position of this source is known, one can easily predict the behavior of the wavefronts. The formalism also allows for an easier understanding on how wavefronts relate to light rays and on how algebraic signs are assigned to optical distances.<hr/>Alguns conceitos intrigantes da óptica visual não podem ser explicados pelo traçado dos raios luminosos. Entretanto, eles podem ser esclarecidos através do formalismo da frente de onda. A vantagem do mesmo está no uso do conceito de vergência, que facilita o entendimento dos fenômenos ópticos envolvidos na neutralização das ametropias. Nessa linha de raciocínio, a principal função de uma lente é o de criar de uma nova fonte de luz - o ponto de imagem - que orienta as ondas refratadas. Conhecendo-se a natureza e a posição dessa fonte pode-se facilmente prever o comportamento das frentes de onda. Este formalismo também ajuda a compreensão de como as frentes de onda se relacionam com os raios de luz e como os sinais algébricos são atribuídos às distâncias ópticas.