Scielo RSS <![CDATA[Arquivos de Neuro-Psiquiatria]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0004-282X20140011&lang=pt vol. 72 num. 11 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Epilepsia rolândica é realmente benigna?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-282X2014001100821&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[Abordagem aos aneurismas de circulação anterior: a perfeita posição da cabeça importa?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-282X2014001100824&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[Epilepsia rolândica e dislexia]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-282X2014001100826&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objective Although benign epilepsy with centrotemporal spikes (BECTS) is an idiopathic, age-related epilepsy syndrome with favorable outcome, recent studies have shown impairment in specific neuropsychological tests. The objective of this study was to analyze the comorbidity between dyslexia and BECTS. Method Thirty-one patients with clinical and electroencephalographic diagnosis of BECTS (group A) and 31 paired children (group B) underwent a language and neuropsychological assessment performed with several standardized protocols. Our findings were categorized as: a) dyslexia; b) other difficulties; c) without difficulties. Our results were compared and statistically analyzed. Results Our data showed that dyslexia occurred in 19.4% and other difficulties in 74.2% of our patients. This was highly significant when compared with the control group (p&lt;0.001). Phonological awareness, writing, reading, arithmetic, and memory tests showed a statistically significant difference when comparing both groups. Conclusion Our findings show significant evidence of the occurrence of dyslexia in patients with BECTS. <hr/> Objetivo Apesar da epilepsia benigna da infância com espículas centrotemporais (EBICT) ser uma síndrome epiléptica considerada idiopática, idade-relacionada e de evolução favorável, estudos recentes têm mostrado que essas crianças apresentam prejuízo em testes neuropsicológicos específicos. O objetivo desse estudo foi analisar a comorbidade entre EBICT e dislexia. Método Trinta e um pacientes com diagnóstico clínico e eletrencefalográfico de EBICT (grupo A) e 31 crianças pareadas (grupo B) foram submetidos à avaliação neuropsicológica e de linguagem com vários protocolos estandardizados. Nossos achados foram categorizados em: a) dislexia; b) outras dificuldades; c) sem dificuldades. Nossos resultados foram comparados e analisados estatisticamente. Resultados Os dados mostraram que dislexia ocorreu em 19,4% e outras dificuldades em 74,2% dos nossos pacientes. Esses números foram altamente significativos quando comparados com o grupo controle (p&lt;0,001). Consciência fonológica, leitura, escrita, aritmética e testes de memória mostraram diferença estatisticamente significante quando foram comparados os dois grupos. Conclusão Nossos dados mostraram que há evidência da ocorrência de dislexia em pacientes com EBICT. <![CDATA[Posicionamento da cabeça para microcirurgias de aneurismas da circulação anterior]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-282X2014001100832&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objective To study the ideal patient's head positioning for the anterior circulation aneurysms microsurgery. Method We divided the study in two parts. Firstly, 10 fresh cadaveric heads were positioned and dissected in order to ideally expose the anterior circulation aneurysm sites. Afterwards, 110 patients were submitted to anterior circulation aneurysms microsurgery. During the surgery, the patient's head was positioned accordingly to the aneurysm location and the results from the cadaveric study. The effectiveness of the position was noted. Results We could determine mainly two patterns for head positioning for the anterior circulation aneurysms. Conclusion The best surgical exposure is related to specific head positions. The proper angle of microscopic view may minimize neurovascular injury and brain retraction. <hr/> Objetivo Estudar o posicionamento da cabeça para a cirurgia de aneurismas cerebrais da circulação anterior. Método Dividimos o estudo em duas partes. Inicialmente, dez cabeças de cadáveres frescos foram posicionadas e dissecadas de modo a expor, de maneira ideal, os principais sítios de aneurismas na circulação anterior do cérebro. Posteriormente, 110 pacientes foram submetidos a microcirurgia para clipagem de aneurismas cerebrais da circulação anterior. Durante as cirurgias, as cabeças foram posicionadas de acordo com a localização específica de cada aneurisma e o resultado obtido no estudo dos cadáveres. Cada paciente teve sua posição avaliada quanto a sua eficácia. Resultados Obtivemos basicamente dois padrões de posicionamento da cabeça para cirurgias de aneurismas cerebrais da circulação anterior. Conclusão A melhor exposição cirúrgica está relacionada à posição específica da cabeça para cada localização aneurismática. O ângulo de visão microscópica adequado minimiza lesões neurovasculares e a excessiva retração cerebral. <![CDATA[Análise da capnografia transcutânea média em indivíduos consecutivamente submetidos à polissonografia]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-282X2014001100841&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Transcutaneous capnography is a noninvasive method useful for analysis of the behavioral tendency of transcutaneous CO2 pressure (PtcCO2) in patients undergoing polysomnography, to evaluate respiratory sleep disorders. Objective Determine normative PtcCO2 values in normal patients undergoing polysomnography. Method One hundred seventy-nine patients who underwent polysomnography with simultaneous PtcCO2 measurement were assessed by means of a transcutaneous capnograph (TCM4 series from Radiomiter). Results The group classified as normal (N=53) presented a apnea/hypopnea index (AHI) &lt;5 events/per hour of sleep and their age groups varied between 7 and 76 years of age. Conclusion Global mean values of PtcCO2 in the normal group had a Gaussian distribution that varied between 33.1 and 50.0 mmHg (SD 4,363). Such findings allowed the establishment of normative PtcCO2 values for normal individuals. <hr/>A capnografia transcutânea é um método não invasivo útil para análise da tendência comportamental da pressão de CO2 transcutânea (PtcCO2)1,2,3 em pacientes submetidos à polissonografia para análise de transtornos respiratórios do sono. Objetivo Determinar valores normativos da PtcCO2 em pacientes normais submetidos à polissonografia. Método Foram analisados 179 pacientes submetidos à polissonografia com medida concomitante da PtcCO2 através de um capnógrafo transcutâneo. Resultados O grupo classificado como normal (N=53) apresentou índice de apnéia/hipopnéia (AIH) &lt;5 eventos/hora de sono e faixa etária variando de 7 a 76 anos. Conclusão Os valores da média global da PtcCO2 no grupo normal apresentaram distribuição gaussiana variando de 33,1 a 50,0 mmHg (DP 4.363). Tais achados permitiram a criação de valores normativos da PtcCO2 para indivíduos normais. <![CDATA[Há correlação entre cognição e funcionalidade na demência grave? Utilidade da avaliação ecológica baseada no desempenho para a doença de Alzheimer]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-282X2014001100845&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objective Besides significant cognitive decline, patients in later stages of Alzheimer's disease (AD) also present global functional impairment, usually reported by their caregivers. This study searched for preserved activities of daily living by investigating correlations among specific instruments for severe dementia with a performance-based functional scale. Method A sample of 95 moderate to severe AD patients and their caregivers underwent a neuropsychological battery consisting of screening tools, the Functional Assessment Staging Test (FAST), the Severe Mini-Mental State Examination (MMSEsev) and a performance-based ecological scale, the Performance Test of Activities of Daily Living (PADL). Results Consistent findings emerged from the comparisons among tests. PADL showed significant statistical correlation with MMSEsev (ρ&lt;0.001), according to FAST subdivisions. Conclusion Upon suspicion of unreliable caregiver reports, ecological scales may be useful for disease staging. Variable degrees of functionality and cognition may be present even in later stages of AD, requiring proper assessment. <hr/> Objetivo Além do significativo declínio cognitivo, pacientes em estágios avançados da doença de Alzheimer (DA) também apresentam prejuízo funcional global. Este estudo investigou atividades de vida diária correlacionando teste específico para a demência grave, com escala funcional baseada no desempenho. Método 95 pacientes com DA foram submetidos a uma bateria neuropsicológica composta por instrumentos de rastreio, a escala Functional Assessment Staging Test (FAST), o Mini-exame do Estado Mental grave (MEEMg) e escala ecológica baseada no desempenho: a Performance Test of Activities of Daily Living (PADL). Resultados Achados consistentes emergiram da comparação entre os instrumentos. De acordo com as subdivisões da escala FAST, a PADL apresentou significativa correlação estatística com o MEEMg (ρ&lt;0.001). Conclusão Na suspeita de relato pouco confiável por parte do cuidador, escalas ecológicas podem ser úteis no estadiamento da doença. Igualmente à cognição, variados graus de funcionalidade estão presentes mesmo em fases avançadas da DA, exigindo avaliação adequada. <![CDATA[Amitriptilina e exercício aeróbico ou amitriptilina isolada no tratamento da migrânea crônica: um estudo randomizado e comparativo]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-282X2014001100851&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt To compare the preventive treatment benefits of amitriptyline and aerobic exercise or amitriptyline alone in patients with chronic migraine. Method Sixty patients, both genders, aged between 18 and 50 years, with a diagnosis of chronic migraine, were randomized in groups called amitriptyline and aerobic exercise or amitriptyline alone. The following parameters were evaluated: headache frequency, intensity and duration of headache, days of the analgesic medication use, body mass index (BMI), Beck Depression Inventory (BDI) and Beck Anxiety Inventory (BAI) scores. Results In the evaluated parameters, was observed decrease in headache frequency (p=0.001), moderate intensity (p=0.048), in headache duration (p=0.001), the body mass index (p=0.001), Beck Depression Inventory (p=0.001) and Beck Anxiety Inventory scores (p=0.001), when groups were compared in the end of third month. Conclusion In this study, the amitriptyline was an effective treatment for chronic migraine, but its efficacy was increased when combined with aerobic exercise. <hr/>Comparar os benefícios do tratamento preventivo em pacientes com migrânea crônica utilizando a amitriptilina associada ao exercício aeróbico ou amitriptilina isolada. Método Sessenta pacientes de ambos os sexos com idade entre 18 e 50 anos e com diagnóstico de migrânea crônica foram randomizados para receber amitriptilina e orientados a: praticar exercícios aeróbicos ou somente a amitriptilina isolada. Os seguintes parâmetros foram avaliados: frequência, intensidade e duração da cefaleia, dias de uso de medicação analgésica, índice de massa corporal (IMC), e pontuação nas escalas de Beck Depression Inventory (BDI) e Beck Anxiety Inventory (BAI). Resultados Nos parâmetros avaliados, houve redução na frequência da cefaleia (p=0,001), intensidade moderada (p=0,048), na duração (p=0,001), no índice de massa corporal (p=0,001), e pontuação nas escalas Beck Depression Inventory (p=0,001) e Beck Anxiety Inventory (p=0,001), quando os grupos foram comparados ao final do terceiro mês. Conclusão A amitriptilina foi um tratamento eficaz para a migrânea crônica, mas sua eficácia foi maior quando combinada com exercício aeróbio. <![CDATA[Differential motor alterations in children with three types of attention deficit hyperactivity disorder]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-282X2014001100856&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objective To determine frequency of motor alterations in children with attention deficit hyperactivity disorder (ADHD). Method We evaluated 19 children aged 7-12 years with ADHD classified in three sub-types: Combined (ADHD-C), with Inattention (ADHD-I), and with Hyperactivity (ADHD-H). Controls were age- and gender matched healthy children. We utilized Bruininks-Oseretsky Test of Motor Proficiency (BOTMP) for measuring motor skills. Results We observed differences between children with ADHD and controls in BOTMP general score and in static coordination, dynamic general- and hand- coordination, and in synkinetic movements. We also found differences in dynamic hand coordination between controls and children with ADHD-C; in dynamic general coordination between controls and children with ADHD-H; and in frequency of synkinetic movements between controls and children with ADHD-H. Conclusion Children with ADHD with a major degree of hyperactivity showed greater frequency of motor alterations. <hr/> Objetivo Determinar la frecuencia de alteraciones motoras en niños con trastorno por déficit de atención-hiperactividad (TDAH). Método Evaluamos 19 niños de 7-12 años de edad con TDAH clasificados en tres subtipos: Combinado (TDAH-C), con Inatención (TDAH-I) y con Hiperactividad (TDAH-H). Los controles fueron niños sanos pareados por edad y género. Utilizamos la Prueba de eficiencia motora de Bruininks-Oseretsky (PEMBO). Resultados Observamos diferencias entre los grupos de niños con TDAH en la calificación general de la PEMBO y en: coordinación estática, coordinación dinámica general, coordinación manual y en movimientos sincinéticos. También encontramos diferencias en la coordinación manual entre los controles y los niños con TDAH-C; en la coordinación dinámica general entre los controles y los niños con TDAH-H; y en la frecuencia de movimientos sincinéticos entre los controles y los niños con TDAH-H. Conclusión Los niños con TDAH con una mayor grado de hiperactividad muestran una mayor frecuencia de alteraciones motoras y movimientos sincinéticos. <![CDATA[A história natural da hemorragia subaracnóide é pior em pacientes idosos]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-282X2014001100862&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Aging is a major risk factor for poor outcome in patients with ruptured or unruptured intracranial aneurysms (IA) submitted to treatment. It impairs several physiologic patterns related to cerebrovascular hemodynamics and homeostasis. Objective Evaluate clinical, radiological patterns and prognostic factors of subarachnoid hemorrhage (SAH) patients according to age. Method Three hundred and eighty nine patients with aneurismal SAH from a Brazilian tertiary institution (Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo) were consecutively evaluated from 2002 to 2012 according to Fisher and Hunt Hess classifications and Glasgow Outcome Scale. Results There was statistically significant association of age with impaired clinical, radiological presentation and outcomes in cases of SAH. Conclusion Natural course of SAH is worse in elderly patients and thus, proper recognition of the profile of such patients and their outcome is necessary to propose standard treatment. <hr/>A idade é considerada fator de risco de mau prognóstico em pacientes com aneurismas intracranianos rotos ou não-rotos; com o aumento da idade, ficam prejudicados vários padrões fisiológicos relacionados à hemodinâmica cerebral e homeostase. Objetivo Estudar o quadro clínico, os dados radiológicos e o prognóstico nos pacientes com hemorragia subaracnóide aneurismática em relação à idade. Método Foram avaliados consecutivamente, de 2002 a 2012, 389 pacientes com hemorragia subaracnóide aneurismática oriundos de uma instituição terciária brasileira. Resultados Houve associação da idade com pior quadro clínico, radiológico e prognóstico nos pacientes com hemorragia subaracnóide aneurismática. Conclusão O curso natural da hemorragia subaracnoidea é pior em pacientes idosos. O reconhecimento adequado do perfil desses pacientes e seu prognóstico é importante para estabelecer um tratamento adequado. <![CDATA[Especificidade e sensibilidade do Questionário Wearing-off 9-Itens em amostra brasileira de pacientes com doença de Parkinson]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-282X2014001100867&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objective (1) To evaluate whether the Nine Items Questionnaire (WOQ-9) for the detection of wearing-off (WO) in Parkinson Disease (PD), by means of its screening ability, is a helpful tool to assist neurologists in diagnosing WO; (2) To determine the sensitivity and the specificity of a free Brazilian Portuguese translation of WOQ-9. Method A sample obtained by convenience included 60 patients. The WOQ-9 was answered by the patients themselves before their routine consultations. The detection of the WO by the WOQ-9 was compared with the neurologist assessment. Statistical significance was 5%. Results The WOQ-9 showed sensitivity of 100%, specificity of 10.3%, positive and negative predictive values of 54.4% and 100% respectively. The identification of WO by the WOQ-9 was congruent in 54.5% of cases with neurological evaluation. Conclusion The WOQ-9 is a convenient screening tool to aid physicians to detect WO in PD patients, and it is a quick and easy self-administered questionnaire. <hr/> Objetivo (1) Verificar se o Questionário de Nove Itens (WOQ-9) para detectar wearing-off (WO) na doença de Parkinson (DP), pela sua capacidade de triagem, seria útil aos neurologistas na identificação de WO; (2) determinar a sensibilidade e especificidade da versão livre em Português Brasileiro do WOQ-9. Método Ao todo 60 indivíduos com DP compuseram uma amostra obtida por conveniência. Os próprios pacientes responderam ao WOQ-9 antes de suas consultas rotineiras. A detecção de WO pelo WOQ-9 foi comparada com a avaliação neurológica. A significância estatística foi 5%. Resultados O WOQ-9 apresentou sensibilidade de 100%, especificidade de 10,3%, valores preditivos positivo e negativo de 54,4% e 100% respectivamente. A identificação de WO pelo WOQ-9 foi congruente em 54,5% dos casos com a avaliação neurológica. Conclusão O WOQ-9 é um método de rastreamento útil para identificar WO em pacientes com DP, e é um questionário de autoavaliação cuja aplicação é fácil e rápida. <![CDATA[Uso de drogas antiepilépticas em idosos internados em centro terciário, Salvador, Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-282X2014001100874&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Epilepsy is very prevalent among elderly inpatients and treatment is far from ideal. Objective To analyze prescribing patterns of antiepileptic drugs (AEDs) for hospitalized elderly with epilepsy, their relations with comorbidities and comedications. Method We assessed prescription regimen of elderly patients that were under AED use for treatment of epileptic seizures, during hospitalization. One hundred and nine patients were enrolled. AED regimen was categorized into two groups: Group 1 defined as appropriate (carbamazepine, oxcarbazepine, valproic acid, gabapentin, clobazan and lamotrigine) and Group 2 as inappropriate (phenytoin and phenobarbital). Results We found 73.4% of patients used inappropriate AEDs (p&lt;0.001). Monotherapy was prescribed for 71.6% of patients. The most common comorbidity was hypertension. Potentially proconvulsant drugs as comedications were used for nearly half of patients. Conclusion Inappropriate AED therapy was commonly prescribed regimen for elderly inpatients. Some recommendations are discussed for a better care of elderly inpatients with epilepsy. <hr/>Epilepsia é frequente entre idosos hospitalizados e o tratamento costuma ser aquém do ideal. Objetivo Analisar os padrões de prescrição de drogas antiepilépticas para idosos hospitalizados com epilepsia, bem como sua relação com comorbidades e comedicações. Método Revisamos os prontuários de pacientes idosos internados com diagnóstico de epilepsia e que estavam em uso de droga antiepiléptica (DAE) durante o período de hospitalização. Cento e nove pacientes foram incluídos no estudo. O regime de DAE foi categorizado em dois grupos: Grupo 1, definido como apropriado (carbamazepina, oxcarbazepina, ácido valpróico, gabapentina, clobazam e lamotrigina) e Grupo 2, como inapropriado (fenitoína e fenobarbital). Resultados 73,4% dos pacientes usaram DAE inapropriadas (p&lt;0,001). Regime de monoterapia foi usado por 71,6% dos pacientes. Hipertensão arterial foi a comorbidade mais frequente. Medicações concomitantes potencialmente proconvulsivantes foram usadas por quase metade desta população. Conclusão Regime de droga antiepiléptica inapropriada foi o mais utilizado em pacientes idosos internados. São discutidas algumas recomendações para melhor cuidado ao paciente idoso hospitalizado com epilepsia. <![CDATA[Tratamentos promissores para dor neuropática]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-282X2014001100881&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt In the last few years the understanding of mechanisms and, consequently, the diagnosis of neuropathic pain (NP) has becoming progressively clearer in clinical practice. However, the treatment of such condition remains challenging so far. One of the reasons for such difficulty is the diversity of mechanisms involved in NP generation and its persistency. In the present review we discuss several treatment modalities for NP that are scantily applied in daily clinical practice. For that, we collected positive clinical evidence of unusual and SECS (Safe, Easy, Cheap, and Sensible) approaches for NP. The aim of this review is not to establish the “state of the art” or rigid guidelines for NP treatment. In a different way, we only want bring new possibilities of treatment to the readers and also to motivate investigators to confirm those positive preliminary but promising results for NP reliev.<hr/>Nos últimos anos, a compreensão dos mecanismos e consequentemente do diagnóstico da dor neuropática (DN) têm se tornado cada vez mais claros na prática clínica. Entretanto, o tratamento desta condição continua sendo um desafio. Uma das razões para tal dificuldade é diversidade de mecanismos envolvidos na geração e perpetuação da DN. Na presente revisão, os autores discutem várias modalidades de tratamento para DN pouco utilizadas na prática clínica diária. Para isso, selecionamos evidências clínicas positivas de abordagens para DN consideradas não-convencionais e do tipo “SFBR” (Seguro, Fácil, Barato e Racional). O objetivo desta revisão não é estabelecer o “estado da arte” ou diretrizes rígidas para o tratamento da DN. Diferente disso, pretendemos apenas trazer aos leitores novas possibilidades de tratamento assim como motivar pesquisadores a confirmar estes resultados preliminares, mas promissores para o alívio da DN. <![CDATA[Fatores ambientais modificáveis na esclerose múltipla]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-282X2014001100889&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Potential environmental modifiable factors involved in multiple sclerosis (MS) include low adherence to treatment, smoking, obesity, low levels of liposoluble vitamins A and D, high consumption of salt, and a sedentary lifestyle. Chronic tobacco use, obesity, sedentarism and insufficient levels of these vitamins all contribute to maintenance of a proinflammatory state. It is unlikely that there will be noticeable improvement in the inflammatory condition of MS if stopping smoking, reducing weight, exercising, increasing vitamin levels are done in an isolated and erratic manner. Modification of each and every one of these environmental risk factors is likely to be an important approach in the management of MS. The present review presents the arguments for an association between these hazardous modifiable factors and the chronic inflammatory state observed in MS.<hr/>Potenciais fatores ambientais modificáveis envolvidos na esclerose múltipla (EM) incluem baixa adesão ao tratamento, tabagismo, obesidade, baixos níveis das vitaminas lipossolúveis A e D, e um estilo de vida sedentário. O uso crônico de tabaco, obesidade, sedentarismo e níveis insuficientes destas vitaminas podem todos contribuir para a manutenção de um estado pró-inflamatório. É pouco provável que haja melhora notável na condição inflamatória da EM se a cessação do tabagismo, a redução de peso, exercícios e maiores níveis de vitaminas forem obtidos isoladamente e de maneira errática. A modificação de cada um destes fatores de risco ambientais poderá ser importante parte do manejo eficaz da EM. A presente revisão apresenta argumentos para uma associação entre os fatores modificáveis nocivos e o estado inflamatório crônico observado na EM. <![CDATA[Lesões temporais anteriores da substância branca na forma adulta da distrofia miotônica tipo 1]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-282X2014001100895&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Potential environmental modifiable factors involved in multiple sclerosis (MS) include low adherence to treatment, smoking, obesity, low levels of liposoluble vitamins A and D, high consumption of salt, and a sedentary lifestyle. Chronic tobacco use, obesity, sedentarism and insufficient levels of these vitamins all contribute to maintenance of a proinflammatory state. It is unlikely that there will be noticeable improvement in the inflammatory condition of MS if stopping smoking, reducing weight, exercising, increasing vitamin levels are done in an isolated and erratic manner. Modification of each and every one of these environmental risk factors is likely to be an important approach in the management of MS. The present review presents the arguments for an association between these hazardous modifiable factors and the chronic inflammatory state observed in MS.<hr/>Potenciais fatores ambientais modificáveis envolvidos na esclerose múltipla (EM) incluem baixa adesão ao tratamento, tabagismo, obesidade, baixos níveis das vitaminas lipossolúveis A e D, e um estilo de vida sedentário. O uso crônico de tabaco, obesidade, sedentarismo e níveis insuficientes destas vitaminas podem todos contribuir para a manutenção de um estado pró-inflamatório. É pouco provável que haja melhora notável na condição inflamatória da EM se a cessação do tabagismo, a redução de peso, exercícios e maiores níveis de vitaminas forem obtidos isoladamente e de maneira errática. A modificação de cada um destes fatores de risco ambientais poderá ser importante parte do manejo eficaz da EM. A presente revisão apresenta argumentos para uma associação entre os fatores modificáveis nocivos e o estado inflamatório crônico observado na EM. <![CDATA[Trombose de seio dural com o sinal do delta vazio]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-282X2014001100896&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Potential environmental modifiable factors involved in multiple sclerosis (MS) include low adherence to treatment, smoking, obesity, low levels of liposoluble vitamins A and D, high consumption of salt, and a sedentary lifestyle. Chronic tobacco use, obesity, sedentarism and insufficient levels of these vitamins all contribute to maintenance of a proinflammatory state. It is unlikely that there will be noticeable improvement in the inflammatory condition of MS if stopping smoking, reducing weight, exercising, increasing vitamin levels are done in an isolated and erratic manner. Modification of each and every one of these environmental risk factors is likely to be an important approach in the management of MS. The present review presents the arguments for an association between these hazardous modifiable factors and the chronic inflammatory state observed in MS.<hr/>Potenciais fatores ambientais modificáveis envolvidos na esclerose múltipla (EM) incluem baixa adesão ao tratamento, tabagismo, obesidade, baixos níveis das vitaminas lipossolúveis A e D, e um estilo de vida sedentário. O uso crônico de tabaco, obesidade, sedentarismo e níveis insuficientes destas vitaminas podem todos contribuir para a manutenção de um estado pró-inflamatório. É pouco provável que haja melhora notável na condição inflamatória da EM se a cessação do tabagismo, a redução de peso, exercícios e maiores níveis de vitaminas forem obtidos isoladamente e de maneira errática. A modificação de cada um destes fatores de risco ambientais poderá ser importante parte do manejo eficaz da EM. A presente revisão apresenta argumentos para uma associação entre os fatores modificáveis nocivos e o estado inflamatório crônico observado na EM. <![CDATA[Doença de Alexander de início no adulto: mioquimia facial pode ser sintoma?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-282X2014001100897&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Potential environmental modifiable factors involved in multiple sclerosis (MS) include low adherence to treatment, smoking, obesity, low levels of liposoluble vitamins A and D, high consumption of salt, and a sedentary lifestyle. Chronic tobacco use, obesity, sedentarism and insufficient levels of these vitamins all contribute to maintenance of a proinflammatory state. It is unlikely that there will be noticeable improvement in the inflammatory condition of MS if stopping smoking, reducing weight, exercising, increasing vitamin levels are done in an isolated and erratic manner. Modification of each and every one of these environmental risk factors is likely to be an important approach in the management of MS. The present review presents the arguments for an association between these hazardous modifiable factors and the chronic inflammatory state observed in MS.<hr/>Potenciais fatores ambientais modificáveis envolvidos na esclerose múltipla (EM) incluem baixa adesão ao tratamento, tabagismo, obesidade, baixos níveis das vitaminas lipossolúveis A e D, e um estilo de vida sedentário. O uso crônico de tabaco, obesidade, sedentarismo e níveis insuficientes destas vitaminas podem todos contribuir para a manutenção de um estado pró-inflamatório. É pouco provável que haja melhora notável na condição inflamatória da EM se a cessação do tabagismo, a redução de peso, exercícios e maiores níveis de vitaminas forem obtidos isoladamente e de maneira errática. A modificação de cada um destes fatores de risco ambientais poderá ser importante parte do manejo eficaz da EM. A presente revisão apresenta argumentos para uma associação entre os fatores modificáveis nocivos e o estado inflamatório crônico observado na EM. <![CDATA[Clinodactilia e sindactilia – pistas diagnósticas da síndrome de Andersen-Tawil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-282X2014001100899&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Potential environmental modifiable factors involved in multiple sclerosis (MS) include low adherence to treatment, smoking, obesity, low levels of liposoluble vitamins A and D, high consumption of salt, and a sedentary lifestyle. Chronic tobacco use, obesity, sedentarism and insufficient levels of these vitamins all contribute to maintenance of a proinflammatory state. It is unlikely that there will be noticeable improvement in the inflammatory condition of MS if stopping smoking, reducing weight, exercising, increasing vitamin levels are done in an isolated and erratic manner. Modification of each and every one of these environmental risk factors is likely to be an important approach in the management of MS. The present review presents the arguments for an association between these hazardous modifiable factors and the chronic inflammatory state observed in MS.<hr/>Potenciais fatores ambientais modificáveis envolvidos na esclerose múltipla (EM) incluem baixa adesão ao tratamento, tabagismo, obesidade, baixos níveis das vitaminas lipossolúveis A e D, e um estilo de vida sedentário. O uso crônico de tabaco, obesidade, sedentarismo e níveis insuficientes destas vitaminas podem todos contribuir para a manutenção de um estado pró-inflamatório. É pouco provável que haja melhora notável na condição inflamatória da EM se a cessação do tabagismo, a redução de peso, exercícios e maiores níveis de vitaminas forem obtidos isoladamente e de maneira errática. A modificação de cada um destes fatores de risco ambientais poderá ser importante parte do manejo eficaz da EM. A presente revisão apresenta argumentos para uma associação entre os fatores modificáveis nocivos e o estado inflamatório crônico observado na EM. <![CDATA[Regressão completa espontânea de malformação arteriovenosa cerebral]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-282X2014001100900&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Potential environmental modifiable factors involved in multiple sclerosis (MS) include low adherence to treatment, smoking, obesity, low levels of liposoluble vitamins A and D, high consumption of salt, and a sedentary lifestyle. Chronic tobacco use, obesity, sedentarism and insufficient levels of these vitamins all contribute to maintenance of a proinflammatory state. It is unlikely that there will be noticeable improvement in the inflammatory condition of MS if stopping smoking, reducing weight, exercising, increasing vitamin levels are done in an isolated and erratic manner. Modification of each and every one of these environmental risk factors is likely to be an important approach in the management of MS. The present review presents the arguments for an association between these hazardous modifiable factors and the chronic inflammatory state observed in MS.<hr/>Potenciais fatores ambientais modificáveis envolvidos na esclerose múltipla (EM) incluem baixa adesão ao tratamento, tabagismo, obesidade, baixos níveis das vitaminas lipossolúveis A e D, e um estilo de vida sedentário. O uso crônico de tabaco, obesidade, sedentarismo e níveis insuficientes destas vitaminas podem todos contribuir para a manutenção de um estado pró-inflamatório. É pouco provável que haja melhora notável na condição inflamatória da EM se a cessação do tabagismo, a redução de peso, exercícios e maiores níveis de vitaminas forem obtidos isoladamente e de maneira errática. A modificação de cada um destes fatores de risco ambientais poderá ser importante parte do manejo eficaz da EM. A presente revisão apresenta argumentos para uma associação entre os fatores modificáveis nocivos e o estado inflamatório crônico observado na EM. <![CDATA[Invaginação basilar em cefaleia associada ao esforço físico e torcicolo recorrente]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-282X2014001100902&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Potential environmental modifiable factors involved in multiple sclerosis (MS) include low adherence to treatment, smoking, obesity, low levels of liposoluble vitamins A and D, high consumption of salt, and a sedentary lifestyle. Chronic tobacco use, obesity, sedentarism and insufficient levels of these vitamins all contribute to maintenance of a proinflammatory state. It is unlikely that there will be noticeable improvement in the inflammatory condition of MS if stopping smoking, reducing weight, exercising, increasing vitamin levels are done in an isolated and erratic manner. Modification of each and every one of these environmental risk factors is likely to be an important approach in the management of MS. The present review presents the arguments for an association between these hazardous modifiable factors and the chronic inflammatory state observed in MS.<hr/>Potenciais fatores ambientais modificáveis envolvidos na esclerose múltipla (EM) incluem baixa adesão ao tratamento, tabagismo, obesidade, baixos níveis das vitaminas lipossolúveis A e D, e um estilo de vida sedentário. O uso crônico de tabaco, obesidade, sedentarismo e níveis insuficientes destas vitaminas podem todos contribuir para a manutenção de um estado pró-inflamatório. É pouco provável que haja melhora notável na condição inflamatória da EM se a cessação do tabagismo, a redução de peso, exercícios e maiores níveis de vitaminas forem obtidos isoladamente e de maneira errática. A modificação de cada um destes fatores de risco ambientais poderá ser importante parte do manejo eficaz da EM. A presente revisão apresenta argumentos para uma associação entre os fatores modificáveis nocivos e o estado inflamatório crônico observado na EM. <![CDATA[Paracoccidioidomicose: uma causa rara de encefalomielopatia infecciosa]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-282X2014001100904&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Potential environmental modifiable factors involved in multiple sclerosis (MS) include low adherence to treatment, smoking, obesity, low levels of liposoluble vitamins A and D, high consumption of salt, and a sedentary lifestyle. Chronic tobacco use, obesity, sedentarism and insufficient levels of these vitamins all contribute to maintenance of a proinflammatory state. It is unlikely that there will be noticeable improvement in the inflammatory condition of MS if stopping smoking, reducing weight, exercising, increasing vitamin levels are done in an isolated and erratic manner. Modification of each and every one of these environmental risk factors is likely to be an important approach in the management of MS. The present review presents the arguments for an association between these hazardous modifiable factors and the chronic inflammatory state observed in MS.<hr/>Potenciais fatores ambientais modificáveis envolvidos na esclerose múltipla (EM) incluem baixa adesão ao tratamento, tabagismo, obesidade, baixos níveis das vitaminas lipossolúveis A e D, e um estilo de vida sedentário. O uso crônico de tabaco, obesidade, sedentarismo e níveis insuficientes destas vitaminas podem todos contribuir para a manutenção de um estado pró-inflamatório. É pouco provável que haja melhora notável na condição inflamatória da EM se a cessação do tabagismo, a redução de peso, exercícios e maiores níveis de vitaminas forem obtidos isoladamente e de maneira errática. A modificação de cada um destes fatores de risco ambientais poderá ser importante parte do manejo eficaz da EM. A presente revisão apresenta argumentos para uma associação entre os fatores modificáveis nocivos e o estado inflamatório crônico observado na EM. <![CDATA[Nem todas massas selares são macroadenomas: pense também em metástases]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-282X2014001100906&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Potential environmental modifiable factors involved in multiple sclerosis (MS) include low adherence to treatment, smoking, obesity, low levels of liposoluble vitamins A and D, high consumption of salt, and a sedentary lifestyle. Chronic tobacco use, obesity, sedentarism and insufficient levels of these vitamins all contribute to maintenance of a proinflammatory state. It is unlikely that there will be noticeable improvement in the inflammatory condition of MS if stopping smoking, reducing weight, exercising, increasing vitamin levels are done in an isolated and erratic manner. Modification of each and every one of these environmental risk factors is likely to be an important approach in the management of MS. The present review presents the arguments for an association between these hazardous modifiable factors and the chronic inflammatory state observed in MS.<hr/>Potenciais fatores ambientais modificáveis envolvidos na esclerose múltipla (EM) incluem baixa adesão ao tratamento, tabagismo, obesidade, baixos níveis das vitaminas lipossolúveis A e D, e um estilo de vida sedentário. O uso crônico de tabaco, obesidade, sedentarismo e níveis insuficientes destas vitaminas podem todos contribuir para a manutenção de um estado pró-inflamatório. É pouco provável que haja melhora notável na condição inflamatória da EM se a cessação do tabagismo, a redução de peso, exercícios e maiores níveis de vitaminas forem obtidos isoladamente e de maneira errática. A modificação de cada um destes fatores de risco ambientais poderá ser importante parte do manejo eficaz da EM. A presente revisão apresenta argumentos para uma associação entre os fatores modificáveis nocivos e o estado inflamatório crônico observado na EM. <![CDATA[Associação da escala de Fisher com alterações da linguagem em pacientes com hemorragia subaracnoide aneurismática]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-282X2014001100907&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Cognitive deficits caused by subarachnoid hemorrhage (SAH) after rupture of cerebral aneurysms are common, as approximately half of patients have severe, or at least striking, declines in one or more functions of the cognitive domain. The Fisher Scale is associated with the development of vasospasm and thus with the final performance of the patient after SAH. The association of this scale with language disorders in the period preceding the treatment has not been reported yet in the literature. Associate the presence of language deficits with varying degrees of the Fisher Scale in patients with SAH in the period preceding the treatment of aneurysm, as well as compare the various degrees of this scale, identifying the Fisher Scale degrees more associated with the decline of language. The database of 185 preoperative evaluations of language was studied, through the Montreal Toulouse Protocol Alpha version and verbal fluency through CERAD battery, of patients of Hospital da Restauração with aneurysmal SAH. The data relating to the Fisher Scale, the location of the aneurysm, the age and the gender of patients were obtained through review of medical records. Patients were divided according to the Fisher Scale (Fisher I, II, III or IV) and compared with a control group of individuals considered normal. Disorders in language and verbal fluency in patients with SAH in the preoperative period were evidenced. The classification of the patients according to the Fisher Scale allowed to identify differences between the sub-groups and to conclude that patients with bulkier bleeding (Fisher III and IV) have larger declines in the analyzed functions.