Scielo RSS <![CDATA[Jornal de Pediatria]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0021-755720160004&lang=es vol. 92 num. 3 lang. es <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Environment and development]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572016000400001&lng=es&nrm=iso&tlng=es <![CDATA[Infant feeding: beyond the nutritional aspects]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572016000400002&lng=es&nrm=iso&tlng=es ABSTRACT Objective: To draw attention to the importance of interaction between caregiver and child during feeding and the influence of parenting style on dietary habit formation. Source of data: A search was performed in the PubMed and Scopus databases for articles addressing responsive feeding; the articles considered most relevant by the authors were selected. Synthesis of data: The way children are fed is decisive for the formation of their eating habits, especially the strategies that parents/caregivers use to stimulate feeding. In this context, responsive feeding has been emphasized, with the key principles: feed the infant directly and assist older children when they already eat on their own; feed them slowly and patiently, and encourage children to eat but do not force them; if the child refuses many types of foods, experiment with different food combinations, tastes, textures, and methods of encouragement; minimize distractions during meals; and make the meals an opportunity for learning and love, talking to the child during feeding and maintaining eye contact. It is the caregiver's responsibility to be sensitive to the child's signs and alleviate tensions during feeding, and make feeding time pleasurable; whereas it is the child's role to clearly express signs of hunger and satiety and be receptive to the caregiver. Conclusion: Responsive feeding is very important in dietary habit formation and should be encouraged by health professionals in their advice to families.<hr/>RESUMO Objetivo: Chamar a atenção para a importância da interação entre cuidador e criança durante a alimentação e a influência do estilo de parentalidade na formação do hábito alimentar. Fontes dos dados: Foi feita busca nas bases de dados PubMed e Scopus de artigos que abordassem a alimentação responsiva e foram sido selecionados aqueles julgados mais relevantes pelos autores. Síntese dos dados: O modo de alimentar as crianças é decisivo na formação do hábito alimentar, sobretudo as estratégias que os pais/cuidadores usam para estimular a alimentação. Nesse contexto, a alimentação responsiva tem merecido destaque, tem como princípios-chave: alimentar a criança pequena diretamente e assistir as mais velhas quando elas já comem sozinhas; alimentar lenta e pacientemente e encorajar a criança a comer, mas não forçá-la; se a criança recusar muitos alimentos, experimentar diferentes combinações de alimentos, de gostos, texturas e métodos de encorajamento; minimizar distrações durante as refeições; e fazer das refeições oportunidades de aprendizado e amor, falar com a criança durante a alimentação e manter contato olho a olho. Cabe ao cuidador a responsabilidade de ser sensível aos sinais da criança e aliviar tensões durante a alimentação, além de torná-la prazerosa; enquanto é papel da criança expressar os sinais de fome e saciedade com clareza e ser receptiva ao cuidador. Conclusão: A alimentação responsiva é muito importante na formação dos hábitos alimentares e deve ser incentivada pelos profissionais de saúde, que orientarão as famílias sobre como praticá-la. <![CDATA[Language and reading development in the brain today: neuromarkers and the case for prediction]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572016000400008&lng=es&nrm=iso&tlng=es ABSTRACT Objectives: The goal of this article is to provide an account of language development in the brain using the new information about brain function gleaned from cognitive neuroscience. By addressing the evidence obtained from non-invasive brain imaging in the light of prediction, this account goes beyond describing the association between language and specific brain areas to advocate the importance and possibility of predicting language outcomes using brain-imaging data. The goal is to address the current evidence about language development in the brain and the possibility of prediction of language outcomes. Sources: Recent studies will be discussed in the light of the evidence generated for predicting language outcomes and using new methods of analysis of brain data. Summary of the data: The present account of brain behavior will address: (1) the development of a hardwired brain circuit for spoken language; (2) the neural adaptation that follows reading instruction and fosters the “grafting” of visual processing areas of the brain onto the hardwired circuit of spoken language; and (3) the prediction of language development and the possibility of translational neuroscience. Conclusions: Brain imaging has allowed for the identification of neural indices (neuromarkers) that reflect typical and atypical language development; the possibility of predicting risk for language disorders has emerged. A mandate to develop a bridge between neuroscience and health and cognition-related outcomes may pave the way for translational neuroscience.<hr/>RESUMO Objetivos: Apresentar um relato sobre o desenvolvimento da linguagem no cérebro com as novas informações sobre função cerebral obtidas na neurociência cognitiva. Com o uso das evidências obtidas de imagens cerebrais não invasivas em face da predição, o relato vai além da descrição da associação entre linguagem e áreas específicas do cérebro e defende a importância e a possibilidade de predizer os resultados de linguagem por meio de dados de imagens cerebrais. E tratar das evidências atuais sobre desenvolvimento da linguagem no cérebro e abordar a possibilidade de predição de resultados de linguagem. Fontes: Estudos recentes serão discutidos em face das evidências geradas pela predição de resultados de linguagem e pelo uso de novos métodos de análise de dados cerebrais. Resumo dos dados: Este relato de comportamento cerebral abordará: (1) o desenvolvimento de um circuito cerebral de linguagem falada; (2) a adaptação neural que segue a instrução da leitura e incentiva a “inserção” de áreas de processamento visual do cérebro no circuito de linguagem falada; e (3) a predição do desenvolvimento da linguagem e a possibilidade de uma neurociência translacional. Conclusões: As imagens cerebrais permitiram a identificação de índices neurais (neuromarcadores) que refletem o desenvolvimento da linguagem típico e atípico; surge a possibilidade de prever o risco de disfunções de linguagem. A responsabilidade de desenvolver uma ligação entre neurociência e resultados relacionados a saúde e cognição pode abrir o caminho para a neurociência translacional. <![CDATA[Behavioral and neural correlates of emotional development: typically developing infants and infants of depressed and/or anxious mothers]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572016000400014&lng=es&nrm=iso&tlng=es ABSTRACT Objectives: To describe the main findings of studies of behavioral and neural correlates regarding the development of facial emotion processing during the first year of life in typically developing infants and infants of depressed and/or anxious mothers. Sources: Comprehensive, non-systematic review of the literature on studies about individual differences in facial emotion processing by newborns and infants over the first year of life. Summary of the findings: Maternal stress related to depression and anxiety has been associated to atypical emotional processing and attentional behaviors in the offspring. Recent neurophysiological studies using electroencephalogram and event-related potentials have begun to shed light on the possible mechanisms underlying such behaviors. Conclusions: Infants of depressed and/or anxious mothers have increased risk for several adverse outcomes across the lifespan. Further neurobehavioral investigations and the promotion of clinical and developmental research integration might eventually contribute to refining screening tools, improving treatment, and enabling primary prevention interventions for children at risk.<hr/>RESUMO Objetivos: Descrever os principais achados de estudos de correlação entre o comportamento e as bases neurais em relação ao processamento de emoções faciais durante o primeiro ano de vida de lactentes com desenvolvimento típico e lactentes de mães deprimidas e/ou ansiosas. Fontes: Análise abrangente e não sistemática da literatura de estudos sobre diferenças individuais no processamento de emoções faciais de neonatos e lactentes ao longo do primeiro ano de vida. Resumo dos achados: O estresse materno relacionado à depressão e ansiedade tem sido associado a alterações no processamento emocional e na alocação da atenção da prole. Estudos neurofisiológicos recentes utilizando electroencefalograma e potenciais relacionados a eventos começam a esclarecer os possíveis mecanismos inerentes a esses comportamentos. Conclusões: Lactentes filhos de mães deprimidas e/ou ansiosas têm maior risco de problemas de saúde física e mental durante toda vida. O avanço de estudos neurocomportamentais e a promoção de integração entre a pesquisa clínica e de desenvolvimento poderão contribuir para refinar as ferramentas de triagem, melhorar o tratamento e permitir intervenções de prevenção primária para crianças em risco. <![CDATA[The formation of citizens: the pediatrician's role]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572016000400023&lng=es&nrm=iso&tlng=es ABSTRACT Objective: This review article aims to define the fundamental role of the pediatrician in the formation of citizens in the 21st century. Source of data: Significant bibliographical contributions produced by neuroscience, ecology, and epigenetics in the early childhood scenario. Synthesis of data: Many diseases that impair the lives of adults result from severe and often uncontrollable disorders that occur in early childhood, an irreplaceable period for the safe construction of the human brain, personality, and intelligence. There is noteworthy scientific evidence that has become unquestionable, according to which abuse and neglect and other forms of violence to which children are exposed during the the course of their lives, are the genesis of many physical ailments and other mental diseases, including depressive morbidity and schizophrenia. Conversely, it is also emphasized that healthy practices such as reading and listening to/playing music are able to intensively contribute to the exercise of cognitive capacity inherent to this period of life, as a prerequisite for the acquisition of learning indispensable to the high educational performance during the schooling period. Conclusion: In the light of the disclosed scientific evidence, the pediatrician emerges as the most differentiated professional to provide preventive and curative care indispensable to the skilled formation of a healthy citizen.<hr/>RESUMO Objetivo: O presente artigo de revisão científica tem por objetivo configurar o papel fundamental do pediatra na formação do cidadão do século XXI. Fontes dos dados: Contribuições bibliográficas importantes produzidas pela neurociência, ecologia e epigenética no âmbito da primeira infância. Síntese dos dados: Grande número de doenças que desqualificam a vida de pessoas adultas resulta de sérios, e muitas vezes incontroláveis, distúrbios, que ocorrem na primeira infância, período insubstituível para a construção segura do cérebro, da personalidade e da inteligência humana. Destaca-se a evidência científica que se tornou inquestionável, segundo a qual os abusos e negligência e outras formas de violência, às quais a criança é exposta durante o ciclo de vida de mais complexa dinâmica existencial, estão na gênese de várias enfermidades físicas e outras de natureza mental, inclusive as morbidades depressivas e a própria esquizofrenia. Ressalta, por outro lado, as práticas saudáveis como a leitura e a música, capazes de contribuir intensamente para o exercício da capacidade cognitiva inerente a esse período de vida como prerrequisito para aquisição da aprendizagem indispensável à alta performance educacional no período da escolaridade. Conclusão: À luz das evidências científicas arroladas, o pediatra emerge como o profissional mais diferenciado para a prestação dos cuidados preventivos e curativos indispensáveis à estruturação qualificada de um cidadão saudável. <![CDATA[Obesogenic environment – intervention opportunities]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572016000400030&lng=es&nrm=iso&tlng=es ABSTRACT Objectives: To evaluate environmental obesogenic-related factors, such as physical activity in neighborhoods and schools, nutritional behavior, and intervention programs. Sources: Critical analysis of literature with personal point of view from infant obesity experts and political advisors for public intervention. Data synthesis: Although obesity is a public health problem affecting several age groups, it is among children and adolescents that it plays a more important role, due to treatment complexity, high likelihood of persistence into adulthood, and association with other non- transmissible diseases while still in early age. Environment is a main component of the genesis and outcomes in the near future or long term. Modification of intake with high-density food, meal skipping, and high intake of saturated fat, sugar, and salt, associated to high levels of sedentarism are main causes of obesity. Conclusion: Intervention opportunities are related to modifications in political, environmental, and individual settings. School and physical activities in the educational environment are intertwined with nutrition intervention in continuous education. A critical review of some different scenarios in Latin American countries is presented.<hr/>RESUMO Objetivos: Avaliar os fatores relacionados ao ambiente obesogênico, como atividade física nos bairros e nas escolas, comportamento nutricional e programas de intervenção. Fontes: Análise crítica da literatura com ponto de vista de especialistas em obesidade infantil e conselheiros políticos de intervenções públicas. Resumo dos dados: Embora a obesidade seja um problema de saúde pública que afeta diversas faixas etárias, é entre crianças e adolescentes que ela desempenha um papel mais importante devido à complexidade do tratamento, à alta probabilidade de persistência na vida adulta e à associação com outras doenças não transmissíveis com início precoce. O ambiente é um componente principal da gênese e dos resultados no futuro próximo ou em um prazo mais longo. A modificação do consumo de alimentos de alta densidade, pular refeições e o alto consumo de gordura saturada, açúcar e sal, associados aos altos níveis de sedentarismo, são as principais causas da obesidade. Conclusão: As oportunidades de intervenção estão relacionadas a modificações nos cenários político, ambiental e individual. Atividades escolares e físicas no ambiente educacional são intercaladas com intervenção alimentar em uma educação contínua. Uma análise crítica de alguns cenários diferentes é apresentada em países latino-americanos. <![CDATA[Excessive crying in infants]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572016000400040&lng=es&nrm=iso&tlng=es ABSTRACT Objective: Review the literature on excessive crying in young infants, also known as infantile colic, and its effects on family dynamics, its pathophysiology, and new treatment interventions. Data source: The literature review was carried out in the Medline, PsycINFO, LILACS, SciELO, and Cochrane Library databases, using the terms “excessive crying,” and “infantile colic,” as well technical books and technical reports on child development, selecting the most relevant articles on the subject, with emphasis on recent literature published in the last five years. Summary of the findings: Excessive crying is a common symptom in the first 3 months of life and leads to approximately 20% of pediatric consultations. Different prevalence rates of excessive crying have been reported, ranging from 14% to approximately 30% in infants up to 3 months of age. There is evidence linking excessive crying early in life with adaptive problems in the preschool period, as well as with early weaning, maternal anxiety and depression, attention deficit hyperactivity disorder, and other behavioral problems. Several pathophysiological mechanisms can explain these symptoms, such as circadian rhythm alterations, central nervous system immaturity, and alterations in the intestinal microbiota. Several treatment alternatives have been described, including behavioral measures, manipulation techniques, use of medication, and acupuncture, with controversial results and effectiveness. Conclusion: Excessive crying in the early months is a prevalent symptom; the pediatrician's attention is necessary to understand and adequately manage the problem and offer support to exhausted parents. The prescription of drugs of questionable action and with potential side effects is not a recommended treatment, except in extreme situations. The effectiveness of dietary treatments and use of probiotics still require confirmation. There is incomplete evidence regarding alternative treatments such as manipulation techniques, acupuncture, and use of the herbal supplements and behavioral interventions.<hr/>RESUMO Objetivo: Revisar a literatura sobre choro excessivo em bebês pequenos e cólicas infantis e suas repercussões na família e a fisiopatologia e as estratégias de tratamento. Fonte dos dados: Revisadas as principais bases de dados, Medline, PsycINFO, Lilacs e SciELO e Cochrane Library com o uso das expressões “choro excessivo do lactente” e “cólicas do lactente”. Foram selecionadas as publicações mais relevantes com ênfase nos últimos cinco anos. Síntese dos dados: É um sintoma comum nos primeiros meses de vida e é motivo de cerca de 20% das consultas pediátricas. As prevalências de choro excessivo variam de 14 a 30% nesses lactentes. Existem evidências que ligam o choro excessivo nos primeiros meses de vida com problemas futuros, bem como ao desmame precoce, à ansiedade, à depressão materna, ao transtorno do déficit de atenção/hiperatividade (TDAH) e a outros problemas comportamentais. Distintos mecanismos fisiopatológicos podem explicar esse quadro clínico, como alterações no ritmo circadiano, imaturidade do SNC e alterações na microbiota intestinal. São descritas opções de tratamento, desde medidas comportamentais, técnicas manipulativas e uso de medicação até acupuntura, com resultados e eficácia controversos. Conclusão: Para o choro excessivo nos primeiros meses é necessária a atenção do pediatra para o entendimento e manejo do problema e oferecer apoio para pais em exaustão. A prescrição de drogas de efeitos duvidosos e potenciais efeitos colaterais não é terapêutica preconizada, a não ser em situações extremas. A eficácia dos tratamentos dietéticos e o uso de probióticos ainda necessitam de confirmação. Existem evidências incompletas a respeito de tratamentos opcionais, como técnicas manipulativas, acupuntura, uso de suplemento à base de ervas e intervenções comportamentais. <![CDATA[Signs and symptoms associated with digestive tract development]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572016000400046&lng=es&nrm=iso&tlng=es ABSTRACT Objective: To analyze the development and prevalence of gastrointestinal signs and symptoms associated with the development of the digestive tract, and to assess the measures aimed to reduce their negative impacts. Source of data: Considering the scope and comprehensiveness of the subject, a systematic review of the literature was not carried out. The Medline database was used to identify references that would allow the analysis of the study topics. Synthesis of results: Infants frequently show several gastrointestinal signs and symptoms. These clinical manifestations can be part of gastrointestinal functional disorders such as infantile colic, infant regurgitation, and functional constipation. Allergy to cow's milk protein and gastroesophageal reflux disease are also causes of these clinical manifestations and represent an important and difficult differential diagnosis. The diseases that course with gastrointestinal signs and symptoms can have an impact on family dynamics and maternal emotional status, and may be associated with future problems in the child's life. Comprehensive pediatric care is essential for diagnosis and treatment. Maternal breastfeeding should always be maintained. Some special formulas can contribute to the control of clinical manifestations depending on the established diagnosis. Conclusion: During the normal development of the digestive tract, several gastrointestinal signs and symptoms may occur, usually resulting from functional gastrointestinal disorders, gastroesophageal reflux disease, and allergy to cow's milk protein. Breastfeeding should always be maintained.<hr/>RESUMO Objetivo: Analisar o desenvolvimento e a prevalência de sinais e sintomas gastrintestinais associados com o desenvolvimento do tubo digestivo e as medidas que visam a diminuir suas repercussões negativas. Fontes dos dados: Considerando a abrangência e amplitude do tema, não foi feita revisão sistemática da literatura. Usou-se a base de dados do Medline para a identificação de referências bibliográficas que permitissem contemplar os temas de estudo. Síntese dos resultados: O lactente apresenta com elevada frequência sinais e sintomas gastrintestinais. Essas manifestações clínicas podem fazer parte de distúrbios funcionais gastrintestinais, como cólica, regurgitação e constipação intestinal funcional. A alergia à proteína do leite de vaca e a doença do refluxo gastroesofágico também são causas dessas manifestações clínicas e representam um importante e difícil diagnóstico diferencial. As doenças que cursam com sintomas e sinais gastrintestinais podem ter consequências na dinâmica familiar e no estado emocional das mães. Podem se associar com problemas na vida futura da criança. A atenção pediátrica completa é fundamental para o diagnóstico e o tratamento. O aleitamento natural deve sempre ser mantido. Algumas fórmulas especiais podem contribuir para o controle das manifestações clínicas na dependência do diagnóstico estabelecido. Conclusão: Durante o desenvolvimento normal do tubo digestivo podem ocorrer sinais e sintomas gastrintestinais em geral decorrentes dos distúrbios gastrintestinais funcionais, da doença do refluxo gastroesofágico e da alergia à proteína do leite de vaca. Aleitamento natural deve sempre ser mantido. <![CDATA[Signs and symptoms of developmental abnormalities of the genitourinary tract]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572016000400057&lng=es&nrm=iso&tlng=es Abstract Objective: The abnormalities of the genitourinary tract development are the leading cause of chronic kidney disease (CKD) in children. The diagnosis of this disease in Brazil is late and incomplete, which results in increased morbidity and mortality in this age group. Early diagnosis of this condition is the prerogative of generalist pediatricians, and the aim of this study was to review the clinical signs and symptoms associated with developmental abnormalities of the genitourinary tract. Data sources: Based on the description of a symbolic clinical case, the authors conducted a non-systematic review of medical literature. Data synthesis: The results suggest that the following data should be used as a warning for early diagnosis of affected children: (a) combined urinary tract abnormalities (chromosomal abnormalities; sequence of malformations [VACTERLand Prune-Belly]; and musculoskeletal, digestive tract, heart, and nervous system malformations); (b) previous history (congenital anomalies of the kidney and urinary tract [CAKUT] in the family, low birth weight, and oligoamnios); (c) clinical signs (polyuria/nocturia, urinary tract infection, systemic arterial hypertension, failure to thrive, weak urinary stream, difficulty to start urination, distended bladder, non-monosymptomatic enuresis, urinary/urge incontinence, and bowel and bladder dysfunction); and (d) pre- and postnatal ultrasonographic alterations (increased anteroposterior diameter of the renal pelvis, mainly in the third trimester of pregnancy; single kidney; hydronephrosis associated with other abnormalities; and hydronephrosis with parenchymal involvement in the post-neonatal assessment). Conclusion: The suggestions shown here can help the pediatrician to establish clinical hypotheses for the early diagnosis of developmental abnormalities of the genitourinary tract without resorting to expensive and invasive procedures.<hr/>Resumo Objetivo: As anormalidades do desenvolvimento do trato geniturinário são a principal causa de doença renal crônica (DRC) em crianças. O diagnóstico dessa doença no Brasil é formulado de maneira incompleta e tardia, o que resulta em aumento na morbimortalidade nessa faixa etária. O diagnóstico precoce dessa condição é prerrogativa dos pediatras generalistas e o objetivo deste trabalho foi revisar os sinais e sintomas clínicos associados às anormalidades do desenvolvimento do trato geniturinário. Fontes dos dados: A partir da descrição de um caso clínico simbólico, fizemos uma revisão não sistemática da literatura médica. Síntese dos dados: Os resultados sugerem que os seguintes dados devem ser usados como alerta para o diagnóstico precoce das crianças acometidas: a) anomalias do trato urinário compostas (anomalias cromossômicas, sequências de malformações – Vacterl e Prune-Belly, malformações musculoesqueléticas, do trato digestivo, cardíacas e do sistema nervoso); b) antecedentes (anomalias congênitas do rim e trato urinário (CAKUT) na família, baixo peso ao nascer e oligoâmnio); c) sinais clínicos (polaciúria/noctúria, infecção urinária, hipertensão arterial sistêmica, baixo ganho de peso, jato urinário fraco, dificuldade para iniciar a micção, bexigoma, enurese não monossintomática, urge/incontinência urinária, disfunção do intestino e da bexiga) e d) alterações ultrassonográficas ante e pós-natais (diâmetro anteroposterior da pélvis renal aumentado principalmente no terceiro trimestre da gestação, rim único, hidronefrose associada a outras anomalias e hidronefrose com comprometimento de parênquima na avaliação pós-neonatal). Conclusão: As sugestões apresentadas podem ajudar o pediatra a estabelecer hipóteses clínicas para o diagnóstico precoce das anormalidades do desenvolvimento do trato geniturinário sem metodologias caras e invasivas. <![CDATA[Fidgety movements – tiny in appearance, but huge in impact]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572016000400064&lng=es&nrm=iso&tlng=es Abstract Objectives: To describe fidgety movements (FMs), i.e., the spontaneous movement pattern that typically occurs at 3–5 months after term age, and discuss its clinical relevance. Sources: A comprehensive literature search was performed using the following databases: MEDLINE/PubMed, CINAHL, The Cochrane Library, Science Direct, PsycINFO, and EMBASE. The search strategy included the MeSH terms and search strings (‘fidgety movement*’) OR [(‘general movement*’) AND (‘three month*’) OR (‘3 month*’)], as well as studies published on the General Movements Trust website (www.general-movements-trust.info). Summary of the data: Virtually all infants develop normally if FMs are present and normal, even if their brain ultrasound findings and/or clinical histories indicate a disposition to later neurological deficits. Conversely, almost all infants who never develop FMs have a high risk for neurological deficits such as cerebral palsy, and for genetic disorders with a late onset. If FMs are normal but concurrent postural patterns are not age-adequate or the overall movement character is monotonous, cognitive and/or language skills at school age will be suboptimal. Abnormal FMs are unspecific and have a low predictive power, but occur exceedingly in infants later diagnosed with autism. Conclusions: Abnormal, absent, or sporadic FMs indicate an increased risk for later neurological dysfunction, whereas normal FMs are highly predictive of normal development, especially if they co-occur with other smooth and fluent movements. Early recognition of neurological signs facilitates early intervention. It is important to re-assure parents of infants with clinical risk factors that the neurological outcome will be adequate if FMs develop normally.<hr/>Resumo Objetivos: Descrever os movimentos irregulares (FMs), ou seja, o padrão de movimentos espontâneos que normalmente ocorrem entre três e cinco meses após o nascimento e discutir sua relevância clínica. Fontes: Uma pesquisa abrangente na literatura foi feita nas seguintes bases de dados: Medline/PubMed, Cinahl, The Cochrane Library, Science Direct, PsycINFO e Embase. A estratégia de busca incluiu os termos e cadeias de pesquisa do MeSH [(“fidgety movement*”) OU [(“general movement*”) E (“three month*”) OU (“3 month*”)], bem como estudos publicados no website da General Movements Trust (www.general-movements-trust.info). Resumo dos dados: Praticamente todos os neonatos se desenvolveram normalmente se os FMs estiveram presentes e foram normais, mesmo se seus resultados do ultrassom do cérebro e/ou históricos clínicos indicassem tendência a déficits neurológicos posteriores. Por outro lado, quase todos os neonatos que nunca desenvolveram FMs apresentaram maior risco de déficits neurológicos, como paralisia cerebral, e doenças genéticas de início tardio. Caso os FMs fossem normais, porém simultâneos a padrões posturais não adequados para a idade, ou o caráter geral dos movimentos fosse monótono, as capacidades cognitivas e/ou de linguagem na idade escolar seriam abaixo do ideal. Os FMs anormais não são específicos e têm baixo poder preditivo, porém ocorrem em grande parte em neonatos posteriormente diagnosticados com autismo. Conclusões: FMs anormais, ausentes ou esporádicos indicam um risco maior de disfunções neurológicas posteriores, ao passo que FMs normais são altamente preditivos de desenvolvimento normal, principalmente se forem simultâneos a outros movimentos suaves e fluentes. O reconhecimento precoce de sinais neurológicos facilita a intervenção antecipada. É importante garantir aos pais de neonatos com fatores de risco clínicos que o resultado neurológico será adequado se os FMs se desenvolverem normalmente. <![CDATA[Evaluation of child development: beyond the neuromotor aspect]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572016000400071&lng=es&nrm=iso&tlng=es Abstract Objective: To review the epidemiology and update the scientific knowledge on the problems of development and behavior in childhood, and the recommendations for the role of the pediatrician in identifying and managing delays and disturbances in child development and mental health. Sources: A search for relevant literature was performed in the PubMed and Scopus databases and publications of the National Scientific Council on the Developing Child. Summary of the findings: With the decline in the incidence of communicable diseases in children, problems with development, behavior, and emotional regulation are increasingly becoming a part of the work of pediatricians, yet many are not trained and feel uncomfortable about this extension of their role. The available screening tools for child development and behavior are reviewed, and a ‘school readiness’ checklist is presented, together with recommendations on how the pediatrician can incorporate developmental surveillance into routine practice, aware of the need for children to acquire social, emotional, and cognitive skills so that they can develop their full potential. Conclusions: The pediatrician's role in the future will include both physical and mental health, recognizing that social development, resilience, and emotional maturity are as important as physical growth and neuromotor skills in a child's life course.<hr/>Resumo Objetivo: Revisar a epidemiologia e atualizar os conhecimentos científicos sobre os problemas do desenvolvimento e do comportamento na infância e das recomendações do papel do pediatra na identificação e conduta frente aos transtornos da saúde mental infantil. Fontes de dados: Pesquisamos a literatura relevante nas bases de dados PubMed e Scopus e em publicações do National Scientific Council on the Developing Child. Síntese dos dados: Com o declínio na incidência de doenças transmissíveis em crianças, problemas do desenvolvimento, comportamento e regulação emocional fazem cada vez mais parte do trabalho do pediatra, mas muitos ainda não estão treinados e se sentem desconfortáveis com essa extensão do seu papel. Os instrumentos de triagem do desenvolvimento e comportamento foram revisados e uma lista de verificação da “prontidão escolar” foi apresentada, juntamente com orientações sobre como o pediatra pode incorporar a vigilância da saúde mental em sua de rotina de atendimento, consciente da necessidade da aquisição das habilidades sociais, emocionais e cognitivas para que a criança possa desenvolver toda sua potencialidade. Conclusões: O papel do pediatra no futuro irá abranger tanto a saúde física quanto a mental e reconhecer que o desenvolvimento social, a resiliência e o amadurecimento emocional são tão importantes quanto o crescimento físico e as habilidades neuromotoras no curso da vida de uma criança.