Scielo RSS <![CDATA[Jornal de Pediatria]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0021-755720010002&lang=en vol. 77 num. 2 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>On the use of recombinant human erythropoietin in preterm neonates</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572001000200001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<b>Home ventilation of pediatric patients</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572001000200002&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<b>Gastroesophageal reflux and respiratory diseases in children</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572001000200003&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<b>Standardizing the calibration of phototherapy devices - a proposal</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572001000200004&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: propor método de avaliação e manutenção da eficiência dos equipamentos mais comumente usados em nosso meio, de maneira a uniformizar os resultados obtidos em tratamentos fototerápicos por diferentes serviços. MATERIAL E MÉTODOS: o radiômetro/fotômetro utilizado na medida da irradiância espectral é de fabricação nacional e atende aos requisitos básicos indispensáveis. As padronizações de medida procuram ser facilmente aplicáveis e reprodutíveis aos aparelhos de fototerapia em uso no país. O material necessário às aferições, excetuando-se o radiômetro, pode ser facilmente confeccionado em qualquer serviço de neonatologia. Procuramos nos trabalhos publicados nos últimos 10 anos no Medline os pertinentes a esta revisão. RESULTADO: propõe-se que a irradiância relatada nos trabalhos de fototerapia seja fornecida como Irradiância Espectral Média e descreve-se como obtê-la, tanto em fototerapias com fontes fluorescentes como halógenas. COMENTÁRIOS: são descritos os componentes dos radiômetros/fotômetros, cuja compreensão é importante para que possamos perceber variações na sensibilidade e diferenças significativas na irradância quando as faixas de leitura dos radiômetros são um pouco diferentes. A adoção de um tipo de equipamento padrão facilitaria muito a comparação de resultados obtidos por diferentes serviços. São ainda comentadas as características de diferentes equipamentos de fototerapia que podem interferir na mensuração da irradiância dos mesmos.<hr/>OBJECTIVE: to propose a method to evaluate and maintain the efficiency of equipment commonly used in Brazil in order to obtain uniform results in phototherapy treatments in different services. MATERIAL AND METHODS: the radiometer/photometer used to measure spectral irradiance is locally manufactured and fulfills basic requirements. Measure standardization seeks to be applicable and reproducible to phototherapy devices employed in Brazil. The material necessary for measurements can be easily assembled by the neonatology staff, except for the radiometer. We searched Medline for papers relevant to this review published throughout the last 10 years. RESULTS: irradiance in phototherapy issues should be referred to as "medium spectral irradiance". We describe how to obtain medium spectral irradiance using fluorescent and halogen phototherapies. COMMENTS: the components of a radiometer/photometer are described. This knowledge is fundamental to understanding sensibility variations and to justifying differences in irradiance when ranges of radiometer recording are a little different. The standardization of this device will certainly simplify the comparison between results in different services. We also analyzed characteristics of different equipment used in phototherapy that might interfere with their irradiance. <![CDATA[<b>The effect of recombinant human erythropoietin on the treatment of anemia of prematurity</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572001000200005&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVOS: a proposta do presente estudo foi avaliar a eficácia da eritropoetina na prevenção e tratamento da anemia da prematuridade, correlacionar o uso desta medicação com o ganho de peso, comprimento e perímetro cefálico dos pacientes. Foi realizada também uma comparação entre o uso de eritropoetina diariamente e o uso duas vezes por semana, na mesma dose semanal. MÉTODOS: ensaio clínico que avaliou 42 recém-nascidos prematuros, com até 33 semanas de idade gestacional, peso de nascimento até 1550g e idade pós-natal entre 10 e 35 dias de vida. Os recém-nascidos foram randomizados em três grupos. Os pacientes do grupo 1 receberam 7 doses diárias, de 100U/kg cada, de eritropoetina, por semana, enquanto nos pacientes do grupo 2 foram administradas duas doses, na semana, de 350U/kg cada, e os pacientes do grupo 3 não receberam a medicação. Durante o tratamento foram quantificados índices hematológicos, as transfusões sangüíneas realizadas e o crescimento das crianças. RESULTADOS: os bebês dos grupos tratados e os do grupo controle não apresentaram diferença quanto ao peso, ao comprimento, ao perímetro cefálico e ao tempo de internação. Ao término do estudo não foi observada nenhuma diferença estatisticamente significativa quanto às médias dos valores das plaquetas, leucócitos totais e ferritina entre os três grupos estudados. Já a média final do hematócrito e da hemoglobina dos pacientes que não receberam a eritropoetina foi significativamente menor em relação àqueles que receberam a medicação. A média da contagem absoluta de reticulócitos, no final da segunda semana de tratamento, foi significativamente maior nos pacientes que receberam a medicação, quando comparada à dos que não utilizaram a eritropoetina. Os grupos 1 e 2 foram significativamente menos transfundidos excessivamente (2 ou mais ) que o grupo 3. A administração de eritropoetina, na dose de 700/kg/semana diminuiu de forma significativa o número de transfusões excessivas. Não houve diferença significativa quanto à quantidade de sangue transfundido entre os pacientes que recebem a eritropoetina diariamente quando comparados aos que recebem a droga duas vezes por semana. CONCLUSÕES: o uso da eritropoetina não influenciou o ganho de peso e o crescimento. A eritropoetina administrada na dose semanal de 700UI/kg em prematuros com peso até 1550g e idade gestacional de até 33 semanas estimula a eritropoese e reduz de forma significativa o número de transfusões sanguíneas excessivas. Esta medicação mostrou ser segura, bem tolerada e sem paraefeitos a curto prazo.<hr/>OBJECTIVE: to assess the efficacy of erythropoietin in the prevention and treatment of anemia of prematurity, correlating the use of this drug with weight gain, length, and head circumference and comparing two administration schemes of he same weekly dose: daily use and twice a week. METHODS: the study comprised 42 premature newborns with gestational age up to 33 weeks, birthweight up to 1550 g, and postnatal age between 10 and 35 days. The newborns were randomized into three groups: patients in group 1 received seven daily doses of 100 U/kg erythropoietin per week; patients in group 2 received two 350 U/kg erythropoietin doses per week; and patients in group 3 did not receive the drug. Hematologic measurements, blood transfusion requirements, and growth rates were followed during therapy. RESULTS: cases and controls did not differ with respect to weight, length, head circumference, and total time of hospital stay. At the end of the study, no significant difference was observed in the platelet count measurement means, white blood cell count, and ferritin levels in the three groups. However, the final hematocrit and hemoglobin values of patients who did not receive erythropoietin were significantly lower than those of patients who received the drug. The absolute reticulocyte count mean was significantly higher in patients who received erythropoietin after two weeks of treatment when compared with those patients who did not receive the drug. Patients in group 1 e 2 received fewer excessive transfusions (2 or more) than patients in group 3. The administration of 700 U/kg/week erythropoietin significantly reduced the number of excessive blood transfusions. There is no significant difference in blood transfusion volume between patients who received erythropoietin on a daily basis and those who received the drug twice weekly. CONCLUSIONS: the use of erythropoietin did not influence weight gain and growth. The administration of 700 U/kg/week erythropoietin in premature infants with gestational age up to 33 weeks and birthweight up to 1550 g stimulates erythropoiesis and significantly reduces excessive blood transfusion requirements. Erythropoietin showed to be a safe and well tolerated medication, with no short-term side effects in the study population. <![CDATA[<b>Home ventilation of pediatric patients</b>: <b>description of a program</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572001000200006&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: o número de pacientes pediátricos dependentes de suporte ventilatório vem aumentando de maneira relevante nas últimas décadas. Essas crianças permanecem por longos períodos internadas, freqüentemente em unidades de terapia intensiva. Para minimizar as hospitalizações, tem sido dada ênfase à continuação da terapia ventilatória no domicílio. No presente trabalho descreve-se um programa de assistência ventilatória domiciliar desenvolvido na Alemanha, visando antever a possibilidade de adaptação à nossa realidade. CASUÍSTICA E METODOLOGIA: avaliou-se o programa de assistência ventilatória domiciliar da UTI-Pediátrica do Dr. von Haunersches Kinderklinik - Ludwig-Maximilians-Universität-München (Munique, Alemanha) no período entre abril de 1997 e junho de 1998. RESULTADOS: o referido programa dá suporte a pacientes com idades entre 1 e 21 anos, sendo 11 do sexo masculino e 15 do feminino. Dos 26 pacientes, 15 apresentavam patologias neuromusculares, oito problemas ventilatórios de causa central e três doenças pulmonares obstrutivas. Doze crianças (46,2%) eram ventiladas através de técnicas não-invasivas e 19 (73,1%) necessitavam apenas de suporte ventilatório intermitente. CONCLUSÃO: o programa tem uma equipe multidisciplinar permanentemente responsável pelo tratamento de intercorrências. Os pacientes, em períodos pré-determinados, são submetidos a reavaliações da evolução da insuficiência respiratória. Essa organização do sistema faz com que paciente e familiares sintam-se seguros e é responsável pelo êxito do programa de assistência ventilatória no domicílio. Existe a necessidade de um grande esforço organizacional antes que possamos instituir programas semelhantes no Brasil.<hr/>OBJECTIVE: to describe a German program for home ventilatory support, and to analyze the possibility of applying it in Brazil. MATERIALS AND METHODS: we assessed Dr. von Haunersches Kinderklinik’s Pediatric Intensive Care Unity - Ludwig-Maximilians - Universität - München (Munich, Germany) home ventilatory support program between April 1997 and June 1998. RESULTS: patients aged between 1 and 21 years - 11 boys and 15 girls - participated in the study. Fifteen out of 26 children presented neuromuscular pathologies, 8 of them had ventilatory problems of central causes, and 3 children presented obstructive pulmonary diseases. Twelve (46.2%) were receiving noninvasive ventilatory assistance, and 19 (73.1%) only needed intermittent ventilatory support. CONCLUSION: the program relies on a permanent multidisciplinary staff to treat intercurrent diseases. Patients, at predetermined periods, are re-evaluated as to the evolution of respiratory insufficiency. The adequate system organization provides patients and their families with security, and accounts for the success of the home ventilatory support program. A great deal of organizational efforts should be consolidated before implementing similar programs in Brazil. <![CDATA[<b>Association between gastroesophageal reflux and dips in the oxygen transcutaneous saturation of the hemoglobin in infants with chronic obstructive ventilatory disease</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572001000200007&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: verificar a existência de associação entre quedas do pH esofágico e dessaturação em crianças que apresentavam sintomas respiratórios obstrutivos crônicos. MÉTODO: estudo transversal em crianças internadas na enfermaria de pneumologia pediátrica do Hospital da Criança Santo Antônio de até 24 meses de idade em investigação para sintomas respiratórios obstrutivos crônicos submetidos à pHmetria esofágica associada à saturação transcutânea de oxigênio durante o período noturno. Estudo realizado entre 1997 e 1999. Neste período os pacientes foram submetidos ao estudo de acordo com a necessidade de internação e disponibilidade do equipamento. Os índices utilizados para medir essa associação foram o IR, número total de episódios, número de episódios com mais de 5 minutos, índice de Euler, índice ZMD, pH médio das 24 horas e pH médio das dessaturações. RESULTADOS: 44 crianças realizaram o estudo, a média de idade foi de 7,5 meses, 20% apresentaram dessaturação abaixo de 93% durante o exame. A ocorrência de dessaturação foi comparada através do teste "t" com os parâmetros da pHmetria, havendo significância com o IR, número de episódios com mais de 5 minutos, índice ZMD, pH médio das 24 horas em PPI e PPT e pH médio nas dessaturações em PPI e PPT. A análise bivariada com possíveis fatores de confusão e IR demonstrou um RP = 6,61 (IC95% 1,67 - 26,12) para IR maior do que 4%. CONCLUSÃO: a monitorização da saturação transcutânea de Oxigênio associada à pHmetria pode ser útil para estabelecer uma associação entre RGE e problemas respiratórios naqueles pacientes que apresentam sibilância crônica ou recorrente.<hr/>OBJECTIVE: to verify the association between oxygen desaturation episodes and the dips in pH in infants with chronic obstructive respiratory symptoms. METHOD: cross-sectional study with children 24 months old or younger hospitalized for investigation of chronic obstructive respiratory symptoms from 1997 to 1999. The patients underwent esophageal pH monitoring associated with transcutaneous oxygen saturation during the night. The patients were included in the study according to their need to be hospitalized and availability of equipment. The indices used to measure this association were reflux index, total number of refluxes, number of refluxes longer than 5 minutes, Euler index, ZMD index, 24-hour mean pH, and mean pH of desaturation. RESULTS: we studied 44 children. The mean age was 7.5 months, and 20% had desaturation below 93% during pH monitoring. We used the t test to compare the occurrence of desaturation with the pH monitoring parameters. We found higher significance with the reflux index (RI), number of episodes longer than 5 minutes, ZMD index, 24-hour mean pH, and mean pH of desaturation. The bivariate analysis, taking into account possible confounding factors and RI, showed PR equal to 6.61 (IC 95% 1.67 - 26.12) for an RI higher than 4%. CONCLUSION: oxygen saturation monitoring associated with pH monitoring may be a useful tool to establish an association between GER and respiratory problems in patients with chronic or recurrent wheeze. <![CDATA[<b>Overweight and obesity prevalence in children and adolescents from a private school in Recife</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572001000200008&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVOS: determinar a prevalência de sobrepeso e obesidade em estudantes de uma escola da rede privada de Recife, comparar as prevalências de sobrepeso e obesidade entre os sexos e entre os grupos etários (crianças e adolescentes) e verificar a correlação entre Índice de Massa Corporal e espessura da prega triciptal, nessa população. MÉTODOS: realizou-se um estudo de corte transversal com 762 estudantes (332 crianças e 430 adolescentes) de uma escola de classe média/alta de Recife, no ano de 1999. Sobrepeso foi definido como Índice de Massa Corporal igual ou superior ao percentil 85 para idade e sexo. Obesidade foi definida como Índice de Massa Corporal e espessura da prega triciptal iguais ou superiores ao percentil 85. RESULTADOS: as prevalências de sobrepeso e obesidade foram de 26,2% (IC95% = 23 a 29%) e 8,5% (IC95% = 6,5 a 10,5%), respectivamente. O sobrepeso mostrou-se mais prevalente nas crianças (34,3%) do que nos adolescentes (20,0%) (p < 0,001). A obesidade também foi mais freqüente em crianças (14,2%) do que em adolescentes (4,2%) (p < 0,001). A prevalência de sobrepeso no sexo masculino (34,6%) foi maior do que no feminino (20,6%) (p < 0,001). A prevalência da obesidade também foi mais elevada no sexo masculino (14,7%) do que no feminino (4,4%) (p < 0,001). O coeficiente de correlação entre Índice de Massa Corporal e espessura da prega triciptal foi de 0,64 (IC95% = 0,60 a 0,68). CONCLUSÕES: o sobrepeso mostrou-se tão freqüente na nossa amostra quanto nos países desenvolvidos; a obesidade, contudo, foi menos freqüente.<hr/>OBJECTIVES: to determine the prevalence of overweight and obesity in students from a private school in Recife; compare the prevalence rates of overweight and obesity in boys and girls and in different age groups (children and adolescents) and verify the correlation between body mass index and triceps skinfold thickness in this population. METHODS: cross-sectional study with 762 students (332 children and 430 adolescents) from a middle/upper class school in Recife, in 1999. Overweight was defined as body mass index equal or above the 85th percentile for age and gender. Obesity was defined as body mass index and triceps skinfold thickness equal or above the 85th percentile. RESULTS: the prevalence rates were 26.2% (95%CI = 23 to 29%) for overweight, and 8.5% (CI95% = 6.5 to 10.5%) for obesity. Overweight was more prevalent among children (34.3%) than among adolescents (20.0%) (P < 0.001). Obesity was more frequent among children (14.2%) than among adolescents (4.2%) (P < 0.001). The prevalence of overweight in boys (34.6%) was higher than in girls (20.6%) (P < 0.001). The prevalence of obesity was also higher in boys (14.7%) than in girls (4.4%) (P < 0.001). The correlation coefficient between body mass index and triceps skinfold thickness was equal to 0.64 (95%CI = 0.60 to 0.68). CONCLUSIONS: the prevalence of overweight in our study population was as high as that found in industrialized countries; obesity, however, was less frequent. <![CDATA[<b>Idiopathic hypercalciuria</b>: <b>presentation of 471 cases</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572001000200009&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: analisar a história clínica e evolução de crianças e adolescentes com HI, ressaltando peculiaridades próprias destes pacientes. MÉTODOS: 471 pacientes portadores de HI têm sido acompanhados em regime ambulatorial, sendo submetidos ao protocolo: Rx de abdome, ultra-sonografia de rins e vias urinárias; ionograma, gasometria e bioquímica de sangue; urina de 24 horas para dosagem de cálcio e outros eletrólitos e creatinina; urinálise, urocultura e microscopia de contraste de fase; urina de segunda micção matinal em jejum para dosagem de cálcio e creatinina. RESULTADOS: 56% masculinos e 44% femininos; 56% brancos, 37% não-brancos e 7% sem relato da cor da pele. Ao diagnóstico 6% eram lactentes, 15% pré-escolares, 55% escolares e 24% adolescentes. 47% tinha hematúria associada à dor abdominal, 31% hematúria isolada, 14% dor abdominal isolada, e 8% tinham infecção urinária, enurese noturna, dor suprapúbica ou uretral ou a síndrome miccional com freqüência/urgência e incontinência urinária. A associação de hipercalciúria com litíase do trato urinário foi positiva em 56% dos pacientes. Em 18,5% houve associação com hiperuricosúria e em 8,5% com hipocitratúria. 33% dos pacientes tiveram má evolução com recorrência de nefrolitíase, persistência de hematúria e dor abdominal. CONCLUSÕES: a HI deve ser diagnosticada e tratada criteriosamente com o objetivo de reduzir suas conseqüências como hematúria, dor abdominal, formação de cálculos urinários e as possíveis alterações ósseas. Sinais e sintomas como urgência e incontinência urinárias, dor suprapúbica e enurese noturna podem ter como causa a hiperexcreção renal de cálcio.<hr/>OBJECTIVE: to analyze the clinical history and evolution of children and adolescents with IH, emphasizing some of their peculiar features. METHODS: we followed 471 patients with IH at an outpatient clinic. Patients were submitted to the following protocol: abdominal X-ray, kidney and urinary tract ultrasonography; urinary ionogram, blood gas and biochemical analyses; 24-hour urine for measurement of calcium and other electrolytes and creatinine; urinalysis, urine culture and phase-contrast microscopy; second morning urine collected after fasting for measurement of calcium and creatinine. RESULTS: at the time of diagnosis, 6% of the patients were infants, 15% pre-school children, 55% school children, and 24% adolescents; 56% of them were boys. Clinical and laboratory findings were: 47% had hematuria and abdominal pain, 31% had isolated hematuria, 14% isolated abdominal pain, and 8% had urinary tract infection, nocturnal enuresis, suprapubic pain or urethralgia, or the frequency/urgency syndrome with urinary incontinence. Hypercalciuria was associated with urolithiasis in 56% of patients. There was association with hyperuricosuria in 18.5% of the cases, and hypocitraturia in 8.5% of the cases. Evolution was poor for 33% of the patients, with recurrence of nephrolithiasis, persistence of hematuria, and abdominal pain. CONCLUSIONS: IH must be diagnosed and treated with criteria in order to reduce consequences such as hematuria, abdominal pain, urinary stone formation and possible bone involvement. Signs and symptoms such as urgency and urinary incontinence, suprapubic pain and nocturnal enuresis may result from renal hyperexcretion of calcium. <![CDATA[<b>Antistreptolysin O titer profile in acute rheumatic fever diagnosis</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572001000200010&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: estabelecer o perfil dos títulos de ASO, mediante o diagnóstico diferencial da FRA com outras afecções que também cursam com níveis elevados de ASO. MÉTODOS: foram estudados 78 casos de FRA na apresentação e seguimento, 22 de coréia isolada, 45 de infecções orofaringeanas recorrentes (IOR) e 23 de artrites idiopáticas juvenis (AIJ), com início ou reativação recente. A determinação seqüencial de ASO (UI/ml) foi realizada por ensaio nefelométrico automatizado (Behring®-Germany) nos períodos de 0-7 dias, 1-2 semanas, 2-4 semanas, 1-2 meses, 2-4 meses, 4-6 meses, 6-12 meses, 1-2 anos, 2-3 anos, 3-4 anos e 4-5 anos após o diagnóstico. RESULTADOS: os títulos de ASO na fase aguda da FRA apresentaram elevação significante até o intervalo de 2- 4 meses (p < 0,0001), quando atingiram os níveis basais e permaneceram estáveis por 5 anos na vigência de profilaxia secundária com penicilina. Os valores de ASO na apresentação da FRA também foram mais elevados e com diferença significante quando comparados aos de coréia isolada, IOR e AIJ (p = 0,0025). As variações etárias e o limite superior da normalidade (320 UI/ml) foram considerados para a comparação entre estes grupos, assim como para o cálculo da sensibilidade (73,3%) e da especificidade (57,6%) mediante o diagnóstico clínico de FRA. A especificidade e valor preditivo positivo do teste aumentaram com títulos crescentes, sendo mais alta com títulos > 960 UI/ml. CONCLUSÃO: esta reavaliação do perfil da ASO indicou uma resposta exuberante na fase aguda da febre reumática indicou ainda que os seus níveis séricos podem diferenciá-la de outras afecções que também cursam com níveis elevados de ASO, como as infecções orofaringeanas recorrentes ou as artrites idiopáticas juvenis em atividade.<hr/>OBJECTIVE: to determine ASO titer profile by establishing ARF differential diagnoses of other diseases with high levels of ASO antibodies. METHODS: we investigated 78 patients with ARF at onset and follow-up, 22 with isolated chorea at onset, 45 with recurrent oropharyngeal tonsillitis, and 23 with recent flare of juvenile idiopathic arthritis. We tested ASO with automated particle-enhanced immunonephelometric assay (Behring®-Germany). The ASO (IU/ml) titers were assessed at the following time intervals: 0-7 days, 1-2 weeks, 2-4 weeks, 1-2 months, 2-4 months, 4-6 months, 6-12 months, 1-2 years, 2-3 years, 3-4 years, and 4-5 years after onset of ARF. RESULTS: ASO titers in patients diagnosed with ARF had a significant increase up to the 2-4-month time interval (P < 0.0001). Baseline levels were observed afterwards in patients under regular penicillin prophylaxis. The levels of ASO in ARF were also significantly higher than in patients with isolated chorea, recurrent oropharyngeal infections or juvenile idiopathic arthritis (P = 0.0025), when age-matched samples of these groups were compared. The test’s sensitivity was 73.3% and the specificity was 57.6%, and it was calculated taking into account the upper limit of normality at 320 IU/ml, as well as the established diagnosis of ARF. The test’s specificity and positive predictive value increased with rising or higher titers, being higher with titers above 960 UI/ml. CONCLUSION: this reappraisal of ASO profile in ARF patients indicates a remarkable response during the acute phase, and that points to the extent to which ASO levels may differentiate ARF from other diseases with high levels of ASO antibodies, as coincidental but unrelated streptococcal infection or chronic arthritis flareup. <![CDATA[<b>Positive skin test and age</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572001000200011&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: avaliação da positividade aos testes cutâneos de hipersensibilidade imediata em crianças com asma brônquica e/ou rinite alérgica em diferentes faixas etárias. CASUÍSTICA E MÉTODOS: foi observada a positividade aos testes cutâneos de hipersensibilidade imediata, por testes de puntura, frente a diferentes alérgenos de mesma procedência: poeira total e Dermatophagóides sp, Dermatophagoides pteronyssinus, Dermatophagoides farinae e Blomia tropicalis, Penicillium sp, Alternaria alternata, Cladosporium herbarium, Aspergillus fumigatus, grama bermuda, capim de pasto, epitélio de cão, epitélio de gato, penas, Blatella germanica, lã. Foram selecionadas 713 crianças divididas em grupos conforme a faixa etária: grupo I (6 a 11 meses), II (1 a 3 anos e 11 meses), III (4 a 8 anos e 11 meses) e IV (9 a 15 anos). Para análise estatística utilizou-se o cálculo do qui-quadrado. RESULTADOS: o total de diferenças significativas entre os vários grupos foi: I e II = 5; II e III = 5; II e IV = 5; III e IV = 6; I e III = 10 e I e IV = 10 CONCLUSÃO: concluiu-se que a positividade ao teste de hipersensibilidade imediata foi maior com o evoluir da idade, havendo positividade já aos doze meses de vida, sendo esta positividade significativamente maior a partir de quatro anos de idade.<hr/>OBJECTIVE: to evaluate positive responses to skin tests for immediate hypersensitivity to allergens in children with asthma and rhinitis at different ages. METHOD: we observed positive skin test reactivity in prick tests using fifteen allergens of same origin (total dust and Dermatophagoides sp.; Dermatophagoides pteronyssinus; Dermatophagoides farinae; Blomia tropicalis; Penicillium sp; Alternaria alternata; Cladosporium herbarium; Aspergillus fumigatus; Bermuda grass; forage grass; dog and cat epithelia; feathers; Blatella germanica and wool). We placed 713 selected patients into different age groups - Group I: 6 to 11 months; Group II: 1 to 3 years and 11 months; Group III: 4 to 8 years and 11 months; and Group IV: 9 to 15 years. We used the chi-square test for statistical analysis. RESULTS: the total significant differences between these groups were: I to II = 5; II to III = 5; II to IV = 5; III to IV = 6; I to III = 10; and I to IV = 10. CONCLUSIONS: skin test reactivity is acquired progressively with age, and can be observed as early as at 12 months. Reactivity is significantly more positive from the age of 4 on. <![CDATA[<b>Renal scintigraphy using technetium dimercaptosuccinic acid in the diagnosis of pyelonephritis in children</b>: <b>study of 17 cases</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572001000200012&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: a infecção do trato urinário é uma das doenças bacterianas mais freqüentes em pediatria. O envolvimento infeccioso renal (pielonefrite) pode evoluir com formação de cicatriz renal irreversível com conseqüente perda funcional e dano renal progressivo. Estudos recentes sugerem que até 50-60% das cicatrizes renais poderiam ser evitadas ou atenuadas com o diagnóstico precoce da pielonefrite. O objetivo deste estudo é determinar se a presença de alterações na cintilografia renal com DMSA na fase aguda da infecção urinária pode ser indicadora de pielonefrite. MÉTODOS: empregamos a técnica de washout em 17 meninas portadoras de infecção urinária como padrão-ouro na localização do sítio da infecção. Todas as crianças realizaram cintilografia renal com DMSA na fase aguda da infecção. Os resultados foram analisados pelo teste do qui-quadrado ou de Fisher. RESULTADOS: a cintilografia renal com DMSA detectou alterações em todos os cinco casos de pielonefrite diagnosticados pelo washout sugerindo envolvimento renal. Observamos também que apenas uma das crianças com cistite (total = 12 casos) apresentava alterações ao DMSA. Portanto, a sensibilidade e especificidade deste estudo com DMSA na fase aguda da infecção foi de 100% e 92% respectivamente no diagnóstico da pielonefrite. CONCLUSÕES: a cintilografia renal com DMSA mostrou-se método sensível no diagnóstico da pielonefrite aguda em crianças.<hr/>OBJECTIVE: to determine whether the presence of abnormal results in DMSA renal scintigraphy indicates pyelonephritis. METHODS: we performed the washout test in 17 children with urinary tract infection, as a criterion standard, to locate the infection site. All the children underwent DMSA renal scintigraphy in the acute phase of the disease. The results were analyzed by the chi-square test or Fisher test. RESULTS: DMSA renal scintigraphy revealed changes in all five cases of pyelonephritis, suggesting acute kidney involvement. On the other hand, only one child with cystitis (total = 12 cases) had abnormal results in renal scintigraphy. Sensitivity and specificity were 100% and 92%, respectively. CONCLUSION: DMSA renal scintigraphy is a sensitive method for the diagnosis of pyelonephritis in children. <![CDATA[<b>Hearing evaluation in children aged 3-6 years in day-care centers</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572001000200013&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: realizar a avaliação da audição e o levantamento da prevalência de deficiência auditiva em amostra de crianças, na faixa etária de 3 a 6 anos, em creches e pré-escolas municipais de São José do Rio Preto, SP. MÉTODOS: foram realizadas audiometrias em campo livre para triagem, como primeira etapa, em 103 crianças de ambos os sexos, na referida faixa etária, em 8 creches e 8 pré-escolas previamente selecionadas. As crianças que apresentaram alterações audiométricas na triagem foram encaminhadas ao ambulatório de fonoaudiologia da instituição para realização de audiometria tonal convencional, em uma segunda etapa. A classificação da deficiência auditiva, em relação ao grau, foi feita segundo os critérios da OMS. RESULTADOS: foram encontradas alterações na função auditiva em dez crianças (9,70%, DP%=0,96) da população do estudo. Destas, uma criança (0,97%, DP%=0,96) do sexo masculino apresentou deficiência auditiva condutiva de grau leve na orelha esquerda (média OE=35 dB) e 9 crianças (8,73%, DP%=2,78) apresentaram alterações nos limiares auditivos, por via aérea, nas freqüências agudas de 4.000, 6.000 e/ou 8.000Hz. Cento e duas crianças (99,03%, DP%=0,96%), sendo 55 do sexo masculino (53,39%, DP%=4,90%) e 47 do sexo feminino (45,64%, DP%=4,90%), não apresentaram deficiência auditiva, pelos critérios da OMS. CONCLUSÕES: a prevalência de 9,7% de alterações na função auditiva encontrada na população do estudo vem a comprovar a necessidade da implantação de programas de prevenção e diagnóstico precoce da deficiência auditiva.<hr/>OBJECTIVE: to estimate the prevalence of deafness in children 3-6 years old in day-care centers of São José do Rio Preto, SP, Brazil. METHODS: we used free-field audiometry to screen 103 children from 8-selected day-care centers. Children with abnormal examination results were referred to the speech therapy outpatient service to undergo pure-tone conventional audiometry. We adopted the WHO classification for degree of deafness. RESULTS: audiometric dysfunctions were present in 10 children (9.70%; SD=0.96) with one boy showing left ear mild conductive hearing loss (mean LE=35 dB), while 9 children (8.73%; SD=2.78) showed alterations in air-conduction threshold in 4000, 6000 or 8000 sharp frequencies. Out of 102 children (99.03%; SD=0.96), 55 boys (53.39%; SD=4.9) and 47 girls (45.64%; SD=4.9) presented no hearing loss according to the WHO criteria. CONCLUSIONS: the prevalence of 9.7% audiometric dysfunctions found in this study indicates that deafness prevention programs should be organized. <![CDATA[<b>Celiac disease</b>: <b>clinical characteristics and methods used in the diagnosis of patients registered at the Brazilian Celiac Association</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572001000200014&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: avaliar as características clínicas e os métodos utilizados no diagnóstico dos pacientes cadastrados na Associação dos Celíacos do Brasil - Seção São Paulo. MÉTODOS: foi enviado por correio um questionário a respeito das características clínicas e dos métodos diagnósticos da doença celíaca para 584 membros cadastrados. RESULTADOS: foram analisados 289 questionários respondidos (49,5%) dos 584 enviados. Quanto às características clínicas da doença celíaca no momento do diagnóstico, observou-se que na amostra estudada a forma clássica foi mais freqüente (88,9%) do que a forma não clássica (11,1%). Nos últimos cinco anos houve aumento da proporção da forma clássica tardia de 44,5% para 64,2% (p=0,004) e da forma não clássica de 5,2% para 16,8% (p=0,005). O tempo de duração dos sintomas até o estabelecimento do diagnóstico foi superior a 1 ano em 75% dos pacientes com manifestação clínica não clássica. Biópsia de intestino delgado não foi realizada no momento do diagnóstico em 19% dos pacientes. Observou-se que, nos últimos 5 anos, maior número de pacientes (24,4%) não realizaram biópsia de intestino delgado no momento do diagnóstico em relação aos realizados há 5 ou mais anos (11,1%) (p=0,007). CONCLUSÕES: na amostra estudada, a forma clássica continua sendo a manifestação clínica mais freqüente da doença celíaca. Apesar do predomínio da forma clássica tardia, observamos aumento da proporção da forma não clássica. 19% dos pacientes diagnosticados como portadores de doença celíaca não realizaram biópsia de intestino delgado no momento do diagnóstico, especialmente nos últimos 5 anos, apesar de a caracterização da atrofia vilositária subtotal ou total da mucosa do intestino delgado ser um critério imprescindível para o diagnóstico de doença celíaca.<hr/>OBJECTIVE: to evaluate the clinical characteristics and methods used in the diagnosis of patients registered at the Brazilian Celiac Association (BCA). METHODS: a questionnaire about clinical characteristics and diagnostic methods in celiac disease was mailed to 584 members of the BCA. RESULTS: we received 292 responses for 584 questionnaires mailed (49.5%). The clinical characteristics of celiac disease in the sample we analyzed showed that the most frequent type was the classical mode (88.9%), while the atypical mode was present in only 11.1% of patients at the time of diagnosis. Increased incidence of both late diagnosed classical mode (44.5% to 64.2%; P=.004) and atypical mode (5.2% to 16.8%; P=.005) has been observed in the last 5 years. Duration of symptoms before diagnosis was greater than 1 year in 75% patients with atypical manifestation. Intestinal biopsy was not performed in 19% of the cases at the time of diagnosis. It was observed that in the last 5 years intestinal biopsy was not performed for a larger number of patients (24.4%) than in the previous period (only 11.1%) (P=.007). CONCLUSIONS: classical mode is still the most frequent clinical manifestation of celiac disease. The late diagnosed classical mode is predominant, but our findings show an increase in the proportion of the atypical mode. Although characterization of subtotal or total villous atrophy of the intestinal mucosa is of paramount importance to the diagnosis of celiac disease, 19% of the patients diagnosed for celiac disease did not undergo intestinal biopsy at the time of diagnosis, most notably in the last 5 years. <![CDATA[<b>Treatment of lymphangioma with interferon-alpha-2a</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572001000200015&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: descrever os resultados obtidos com o uso do alfa-2a-interferon no tratamento de pacientes pediátricos com linfangiomas irressecáveis ou refratários a outros tratamentos. MÉTODO: após revisão da literatura sobre a patogenia e os tratamentos disponíveis para os linfangiomas, utilizamos o alfa-2a-interferon na dosagem de 3 milhões de unidades/m2/dia, via subcutânea, para tratamento de pacientes que apresentavam lesões irressecáveis. Para avaliar o grau de resposta e os efeitos colaterais foram realizadas avaliações clínicas e laboratoriais periódicas. RESULTADOS: observamos que os 6 pacientes com linfangiomas irressecáveis que utilizaram alfa-2a-interferon obtiveram uma resposta clínica satisfatória associada a efeitos colaterais mínimos. Cinco destes evoluíram com regressão parcial de suas lesões e 1 com estabilização da doença. CONCLUSÃO: concluímos que o alfa-2a-interferon constitui uma das armas disponíveis para o tratamento dos linfangiomas inoperáveis na infância.<hr/>OBJECTIVE: to describe the results of the use of alpha-2a-interferon in the treatment of inoperable childhood lymphangiomas refractory to other therapeutic management. METHOD: we reviewed the literature about pathogenic events and the treatments available for lymphangiomas. Based on that, we used alpha-2a-interferon at a dose of 3 million units/m2/day administered subcutaneously to patients with inoperable disease and no response to other treatments. We conducted periodic clinical and laboratory control to evaluate the response and the adverse reactions to alpha-2a-interferon administration. RESULTS: we observed that the 6 patients with inoperable lymphangiomas who used alpha-2a-interferon had a satisfactory clinical response associated with minimum adverse reactions. Of these patients, 5 had partial regression of their lesions, and 1 remained stable. CONCLUSION: alpha-2a-interferon may be one more available treatment for inoperable childhood lymphangiomas. <![CDATA[<b>Exogenous surfactant treatment for severe acute viral bronchiolitis</b>: <b>case report</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572001000200016&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: descrever os possíveis efeitos clínicos e laboratoriais da instilação traqueal de surfactante exógeno a um lactente com bronquiolite viral aguda grave e submetido a ventilação mecânica. RELATO: menina de 2 meses de idade com diagnóstico clínico de bronquiolite viral aguda e submetida a ventilação mecânica, necessitando de altos picos de pressão inspiratória positiva (35 a 45 cmH2O) e elevada fração de oxigênio inspirado (FiO2= 0,9), sem resposta clínica favorável ou melhora na gasometria arterial. Optou-se por instilar surfactante exógeno endotraqueal (Exosurf®, Glaxo - 50 mg/kg) para permitir utilizar um regime ventilatório menos agressivo. RESULTADOS: quatro horas após a administração do surfactante, foi possível reduzir o pico inspiratório de pressão (PIP) de 35 para 30 cmH2O; a FiO2 de 0,9 para 0,6 e aumentar a pressão positiva ao final da expiração (PEEP) de 6 para 9 cmH2O. Neste período observou-se uma elevação na relação paO2/FiO2 de 120 para 266. Ao completar 24 horas, a FiO2 pôde ser reduzida até 0,4. DISCUSSÃO: neste relato pretendemos demonstrar que a inativação do surfactante pode ser um fator decisivo na evolução desfavorável de alguns casos graves de bronquiolite. A instilação traqueal de surfactante, nestes casos, além de promover uma rápida resposta clínica, permite que se adotem técnicas ventilatórias menos agressivas.<hr/>OBJECTIVE: to describe the possible clinical and laboratory effects of exogenous surfactant instillation into the tracheal tube of a child with severe acute bronchiolitis undergoing mechanical ventilation. CASE REPORT: a 2-month-old girl with clinical diagnosis of acute viral bronchiolitis underwent mechanical ventilation. She required high positive inspiratory peak pressure (35 to 45 cmH2O) and high inspiratory fraction of oxygen (FiO2 = 0.9), but showed no clinical response or improvement in the arterial blood gas analysis. An exogenous surfactant (Exosurf®, Glaxo - 50 mg/kg) was used to facilitate the use of a less aggressive ventilatory strategy. RESULTS: four hours after surfactant administration, it was possible to reduce the positive peak inspiratory pressure (PIP) from 35 to 30 cmH2O, and FiO2 from 0.9 to 0.6; and to increase the positive end-expiratory pressure (PEEP) from 6 to 9 cmH2O. During this period the paO2/FiO2 ratio increased from 120 to 266. At the end of 24 hours, FiO2 could be reduced to 0.4. DISCUSSION: surfactant inactivation may be a decisive factor in the unfavorable evolution of some severe cases of acute bronchiolitis. The tracheal instillation of exogenous surfactant, in these cases, allows us to adopt less aggressive ventilatory strategies, and promotes rapid clinical responses. <![CDATA[<b>Epidemiology of polydactylies</b>: <b>a case-control study in the population of Pelotas-RS</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572001000200017&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: o alvo deste estudo caso-controle de base hospitalar foi identificar e comparar casos de polidactilia isolada com recém-nascidos normais, considerando as características familiares e maternas. MÉTODOS: os dados foram coletados através de entrevista com mães de casos e controles, no período pós-parto, de 1990 a 1998. Os casos foram definidos como recém-nascidos apresentando um dígito extra ou bífido nas mãos e/ou pés. Os controles foram os quatro recém-nascidos normais que nasceram após o caso, no mesmo hospital. Foram obtidas informações sobre o tipo de polidactilia, sexo e peso do recém-nascido, gemelaridade, consanguinidade parental, etnicidade, entre outras. RESULTADOS: a ancestralidade africana e a história familiar positiva de malformação congênita, especialmente de polidactilia, foram significantemente associados com a ocorrência desse tipo de anomalia congênita (OR bruto de 3,3; 10,0; e 55,0; respectivamente). CONCLUSÕES: na população estudada a polidactilia isolada é uma das malformações mais freqüentes. Os achados de associação com etnicidade negro-africana confirmam dados da literatura. Estudos nesta mesma população, com um número maior de portadores desta malformação, poderiam melhorar o poder de associação e justificar os resultados apresentados.<hr/>OBJECTIVE: to identify and compare cases of isolated polydactyly with healthy newborns regarding familial and maternal characteristics. METHODS: we conducted this hospital-based case-control study from 1990 to 1998. We collected data in interviews with mothers of cases and controls during the post-delivery period. Cases were defined as newborns presenting an extra or a bifid digit in hands and/or feet. Controls were the four healthy newborns that were born after the case, at the same hospital. Information was gathered on type of polydactyly, gender and birthweight, twin pregnancy, parental consanguinity, ethnicity. RESULTS: African ancestry and positive family history of congenital malformation, especially polydactyly, were significantly associated with the occurrence of this type of congenital anomaly (crude OR of 3.3; 10.0; and 55.0, respectively). CONCLUSION: isolated polydactyly was one of the most frequent malformations found in the studied population. The findings associated with black African ancestry confirm the data presented in the literature. Studies conducted on this same population, with a larger population of patients with this type of malformation, could investigate this association better and justify the results presented here.