Scielo RSS <![CDATA[Jornal de Pediatria]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0021-755720020008&lang=en vol. 78 num. lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Internationalization and multidisciplinarity: a new perspective for our supplements]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572002000800001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[Lung transplant in children]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572002000800002&lng=en&nrm=iso&tlng=en Objetivos: este artigo faz uma revisão dos principais aspectos relacionados com o transplante pulmonar na população pediátrica, e traz a experiência da equipe pioneira na realização do procedimento na América Latina. Fontes de dados: foram utilizadas informações através de revisão bibliográfica, realizada por busca direta de artigos científicos e por pesquisa nas bases de dados Medline e Lilacs. Síntese dos dados: o artigo é estruturado em tópicos, nos quais procura identificar as semelhanças e as diferenças com o transplante pulmonar do adulto. Discute os problemas específicos da criança transplantada e enfatiza uma situação específica, a do transplante pulmonar com doadores vivos aparentados. Conclusões: os avanços observados no transplante pulmonar realizado em adultos, para tratamento de doenças pulmonares, parenquimatosas ou vasculares, têm sido transferidos, nos últimos anos, para a população pediátrica, com sucesso crescente.<hr/>Objective: this article presents a review of the main aspects related to lung transplant in children and shows the experience of the first medical team to perform this procedure in Latin America. Sources: Literature review of scientific articles, using the Medline and Lilacs databases. Summary of the findings: the article was organized into topics. Similarities and differences regarding lung transplant in adults were identified. Specific problems presented by children subjected to transplant are discussed, and special emphasis is given to a specific situation: lung transplant with living related donors. Conclusions: advances in adult lung transplant for the treatment of parenchymatous or vascular lung diseases have been successfully employed in the pediatric population during the last few years. <![CDATA[Asthma and allergic rhinitis as symptoms of the same disease: <i>a </i>paradigm under construction]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572002000800003&lng=en&nrm=iso&tlng=en Objetivos: abordar os conceitos atuais sobre as inter-relações das vias aéreas superiores e inferiores e apresentar as evidências epidemiológicas, imunológicas e fisiopatológicas que respaldam o paradigma da entidade que se convencionou denominar de "doença das vias aéreas unidas". Fontes dos dados: realizou-se levantamento bibliográfico, através de bancos de dados eletrônicos (Medline, MD Consult, HighWire, Medscape e LILACS) abrangendo os últimos 20 anos, utilizando-se as palavras-chave asma e rinite alérgica. Síntese dos dados: as evidências epidemiológicas das inter-relações de rinite alérgica com asma incluem a prevalência de asma em pacientes com rinite alérgica e vice-versa, os resultados relatados pelo International Study of Asthma and Allergies in Childhood, a presença da hiper-responsividade brônquica em pacientes com rinite alérgica, bem como a importância dos fatores genéticos, ambientais e a idade de início da atopia como determinantes dessa associação. Aspectos morfológicos e fisiológicos também revelam as semelhanças e diferenças estruturais entre a mucosa nasal e brônquica, bem como os mecanismos que explicariam a influência da rinite alérgica na asma, especialmente a respiração oral secundária à obstrução nasal. Da mesma forma, evidências imunológicas revelam as conexões entre ambas, a saber, reações inflamatórias desencadeadas pela exposição aos alérgenos e a participação da medula óssea como provedora de precursores das células inflamatórias. Finalmente, são apresentados os resultados dos estudos sobre o efeito protetor do tratamento da rinite alérgica na redução da hiper-responsividade brônquica e no controle clínico e funcional da asma. Conclusões: diante destas evidências é lícito admitir a rinite alérgica e a asma como doenças inter-relacionadas, e o paradigma da unicidade das vias aéreas abre perspectivas promissoras para o advento de estratégias terapêuticas integradas para estas afecções.<hr/>Objective: to describe current ideas about the relation between upper and lower respiratory tract and to review the epidemiological, immunological, and pathological aspects that support the paradigm of united airways disease. Sources: literature review using the Medline, MD Consult, HighWire, Medscape and Lilacs databases. We used allergic rhinitis and asthma as keywords, and searched articles published in the past 20 years. Summary of the findings: epidemiological evidence includes prevalence of allergic rhinitis in asthmatic patients and vice-versa, results of cross-sectional studies, bronchial hyperresponsiveness in patients with allergic rhinitis, importance of genetic and environmental factors, and the age of onset of atopic disease. Morphological and physiological aspects show structural differences between the nasal and bronchial mucosa, and the mechanisms that could explain the effect of rhinitis on asthma. Immunological aspects including the participation of bone marrow in the production of inflammatory cells and allergic reactions after allergen challenge are the same in allergic rhinitis and asthma. Finally, the results of the therapy for allergic rhinitis in bronchial hyperresponsiveness and in clinical and functional control of asthma are also reported. Conclusions: epidemiological evidence and immunological and pathological aspects suggest that there is a relation between allergic rhinitis and asthma. The paradigm of united airways disease suggests the implementation of an integrated therapeutic approach. <![CDATA[Etiological diagnosis of pneumonia: a critical view]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572002000800004&lng=en&nrm=iso&tlng=en Objetivo: revisar a literatura quanto ao diagnóstico etiológico das pneumonias agudas na faixa etária pediátrica. Fonte dos dados: revisão sistemática das citações do Medline e do Lilacs. Síntese dos dados: a utilização dos novos métodos diagnósticos, particularmente as técnicas imunológicas e a reação em cadeia da polimerase, de uso ainda incipiente no Brasil, tem se mostrado importante para a investigação epidemiológica e para a melhora no diagnóstico específico em termos de sensibilidade, especificidade e rapidez de resultados, com finalidade de orientação terapêutica adequada. A revisão dos estudos epidemiológicos das pneumonias agudas adquiridas na comunidade mostrou que o Streptococcus pneumoniae continua sendo o agente bacteriano mais importante, em todas as faixas etárias, tanto nos países desenvolvidos quanto nos em desenvolvimento. A resistência desse agente à penicilina e às cefalosporinas tem aumentado progressivamente em todos os continentes e tem-se constituído em um fator de preocupação. Os agentes de pneumonias atípicas, Mycoplasma pneumoniae e Chlamydia pneumoniae mostram-se, atualmente, como agentes importantes de pneumonias agudas adquiridas na comunidade, particularmente em crianças acima de 4 a 5 anos de idade, correspondendo, em países desenvolvidos, a cerca de até um terço dos casos. No entanto, ainda não está definida a sua importância epidemiológica nos países em desenvolvimento. O vírus respiratório sincicial é um agente freqüente de PAC, pode determinar quadros mais graves, particularmente nos lactentes e crianças menores, sendo muito importante a sua investigação em crianças hospitalizadas por doença do trato respiratório inferior. A utilização das novas vacinas conjugadas contra Streptococcus pneumoniae e Haemophilus influenzae tipo b tiveram um impacto importante na morbidade e mortalidade das infecções causadas por esse agentes. Conclusões: a monitorização microbiológica e antimicrobiana deve ser um trabalho dinâmico e contínuo, e a procura e o desenvolvimento de novas vacinas, particularmente contra o vírus respiratório sincicial, poderá causar um grande impacto na prevenção das pneumonias agudas na infância.<hr/>Objective: to search literature related to the etiological diagnosis of acute pneumonia in children. Sources: systematic review of Medline and Lilacs databases. Summary of the findings: the use of new diagnostic methods such as immunological techniques and polymerase chain reaction has proven invaluable for specific diagnosis and epidemiological investigation, showing adequate sensitivity, specificity and promptness of results, with the aim of guiding therapy properly. Review of epidemiological studies of community acquired pneumonia showed that Streptococcus pneumoniae is still one of the most significant etiologic agents in all age groups, in developing and industrialized countries. Resistance of this agent to penicillin and cephalosporins is increasing in all continents and is worrisome. Atypical agents such as Mycoplasma pneumoniae and Chlamydia pneumoniae are common in community acquired pneumonia, mainly in children older than 4 years, representing one third of the cases in industrial countries. However, their prevalence in developing countries remain to be determined. Respiratory syncytial virus is also a very common etiology of community acquired pneumonia and may cause severe infections, mainly in infants and younger children. The introduction of new conjugated vaccines for Streptococcus pneumoniae and Haemophilus influenzae type b resulted in significant reduction of morbidity and mortality of pneumonia in children. Conclusions: a significant impact on morbidity and mortality of acute pneumonia in children is likely to occur if microbiological and antimicrobial control is continuously and dynamically performed, thus allowing for the development of new vaccines, particularly against the respiratory syncytial virus. <![CDATA[Prophylactic treatment of asthma]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572002000800005&lng=en&nrm=iso&tlng=en Objetivos: rever os conceitos básicos, os princípios da terapia inalatória, as formas de apresentação da asma e seu tratamento, e as particularidades da assistência ao asmático nos países em via de desenvolvimento. Fontes dos dados: a revisão bibliográfica fundamentou-se em pesquisa direta e nas bases de dados Medline, HighWire e MD Consult. Síntese dos dados: a pesquisa científica fornece evidências amplamente consagradas sobre os planos de tratamento para a asma e, na atualidade, elege a corticoterapia inalatória como tratamento de primeira linha. Alternativamente, outras classes de medicamentos, tais como os beta-agonistas de ação duradoura e os antileucotrienos podem ser considerados. Conclusões: no nível individual, o tratamento da asma está satisfatoriamente equacionado; entretanto, percebe-se que o grande desafio colocado para os profissionais e autoridades de saúde, reside na disponibilização e no acesso das drogas que compõem estes planos terapêuticos pelas populações de baixa renda.<hr/>Objective: to review basic concepts, inhalation therapy, classification of asthma and peculiarities of asthma in developing countries. Sources: direct search in the Medline, HighWire and MD Consult databases. Summary of the findings: inhaled corticosteroids are the drugs of choice for the treatment of asthma. Alternatively, other drugs, such as long-acting beta-agonists and antileukotrienes could be considered. Conclusions: at an individual level, asthma treatment presents a satisfactory outcome. However, the great challenge for public health professionals and authorities is to provide treatment for asthmatic patients from low-income families living in developing countries. <![CDATA[Controversies in the pharmacological management of acute asthma in children]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572002000800006&lng=en&nrm=iso&tlng=en Objetivos: apresentar uma revisão acerca de questões controversas, relativas ao manejo farmacológico utilizado nos pacientes pediátricos portadores de asma aguda. Fontes dos dados: foram utilizadas informações de artigos publicados em revistas científicas nacionais e internacionais, selecionadas das bases de dados Lilacs e Medline. Síntese dos dados: o artigo foi estruturado em tópicos, apresentando aspectos consensuais no tratamento farmacológico da asma infantil. Questões relacionadas à utilização de inaladores dosimetrados versus nebulizadores, o papel das drogas ß2-adrenérgicas utilizadas pela via endovenosa, bem como das metilxantinas e do sulfato de magnésio, são abordados de maneira crítica. Conclusões: os ß2-agonistas administrados pela via inalatória, associados aos coricosteróides, permanecem o tratamento de eleição para episódios agudos de asma na população pediátrica. Tanto os nebulizadores quanto os inaladores dosimetrados, acoplados a espaçadores, são efetivos para alívio dos sintomas agudos. Pacientes refratários ao tratamento convencional, que evoluem para quadros de asma aguda grave, devem ter considerada a utilização de drogas ß2-agonistas pela via endovenosa, desde que adequadamente monitorizados. Quanto às metilxantinas e ao sulfato de magnésio, devem ser considerados alternativas secundárias para pacientes selecionados.<hr/>Objective: to present a review of controversial issues related to the pharmacological management of the treatment of acute asthma in children. Sources: articles published in national and international scientific journals. Data were selected from Lilacs and Medline databases. Summary of the findings: the article was organized into topics, presenting aspects on which there is consensus regarding the pharmacological treatment of asthma in children. Issues related to the use of metered dose inhaler versus nebulizers, the role of ß2-adrenergic drugs administered intravenously as well as the role of methylxanthine and magnesium sulfate are approached critically. Conclusions: Inhaled ß2-agonist drugs combined with corticosteroids remain the treatment of choice for acute episodes of asthma in children. Either nebulizers or metered dose inhalers connected to spacers are efficient for the relief of acute symptoms. Patients who are refractory to conventional treatment and develop severe acute asthma should receive ß2-agonist drugs intravenously, provided they are properly monitored. Methylxanthine and magnesium sulfate should be considered a second choice for selected patients. <![CDATA[Surgical treatment of parapneumonic pleural effusion and its complications]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572002000800007&lng=en&nrm=iso&tlng=en Objetivos: o tratamento cirúrgico do derrame parapneumônico na criança é controverso, sendo a abordagem baseada fundamentalmente na experiência pessoal e no pequeno número de casos relatados. O objetivo deste artigo é o de apresentar uma revisão bibliográfica dos principais trabalhos e experiência dos autores no tratamento cirúrgico do derrame parapneumônico na criança. Fonte dos dados: foram utilizados dados de artigos científicos pesquisados através dos bancos de dados Medline e Lilacs. Síntese dos dados: o derrame parapneumônico tem indicação de drenagem cirúrgica quando apresenta, à toracocentese, aspecto purulento, bactéria no Gram ou cultura, e análise bioquímica com pH menor que 7,0 e glicose menor que 40mg/dl. A drenagem cirúrgica depende da fase do derrame. Na fase aguda, é suficiente a drenagem torácica fechada; na fase fibrinopurulenta, é indicada toracoscopia; na fase organizada, a toracotomia é realizada em crianças com condições anestésicas, e a pleurostomia, naquelas debilitadas e com estado geral comprometido. A ecografia é útil, e, na maioria das vezes, fundamental, para definir a fase do derrame pleural. Conclusões: o tratamento cirúrgico do derrame parapneumônico complicado deve ser feito o mais precocemente possível, e o tipo de procedimento a ser realizado depende da fase do derrame pleural. Nas crianças que necessitam de drenagem cirúrgica, a ecografia é fundamental, para determinar a fase evolutiva do derrame parapneumônico.<hr/>Objective: surgical treatment of parapneumonic pleural effusion in children is controversial. The type of intervention is based mainly on personal experience and on the small number of reported cases. This article aims at presenting a literature review and the authors' experience in the surgical management of parapneumonic pleural effusion in children. Sources: data were searched in the Medline and Lilacs databases. Summary of the findings: complicated parapneumonic effusion should be surgically drained if thoracentesis reveals the presence of pus, positive Gram stain or culture, or pH less than 7.0 or glucose less than 40 mg/dl. The surgical drainage depends on the stage of parapneumonic pleural effusion: at the acute stage closed thoracostomy drainage is enough; at the fibrinopurulent stage thoracoscopy is indicated; at organizational stage thoracotomy can be performed in children with stable anesthetic conditions, and open thoracostomy drainage should be used in patients in a poor state of health. Echography is very important to evaluate the staging of parapneumonic effusion. Conclusions: surgical treatment of complicated parapneumonic effusion should be done as early as possible, and the kind of procedure depends on the stage of pleural effusion. In children with complicated parapneumonic effusion echography is very important to evaluate the staging of parapneumonic effusion. <![CDATA[Controversies in cystic fibrosis: from pediatrician to specialist]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572002000800008&lng=en&nrm=iso&tlng=en Objetivos: nos últimos 70 anos, a fibrose cística emergiu da obscuridade para o reconhecimento como a mais importante doença hereditária, potencialmente letal, incidente na raça branca. Embora seja uma doença genética, na qual o defeito básico acomete células de vários órgãos, nem todos os indivíduos expressam respostas clínicas na mesma intensidade. Várias manifestações clínicas, principalmente pulmonares e digestivas, podem ocorrer durante a vida dos pacientes fibrocísticos. O objetivo deste artigo é propiciar ao pediatra geral uma visão atualizada dos principais assuntos referentes à fibrose cística. Fontes dos dados: revisão sistemática e atualizada em fonte de dados oficial (Medline). Síntese dos dados: foram revisados 79 artigos sobre fibrose cística, de periódicos internacionais, colocando, de modo atual e crítico, os principais eventos relacionados com a incidência, a fisiopatogenia, as manifestações clínicas, o diagnóstico e o tratamento da fibrose cística. Conclusões: apesar de não existir cura para essa doença, muitos conhecimentos novos sobre a etiologia e a fisiopatologia, adquiridos nas duas últimas décadas, propiciaram uma nova abordagem para o tratamento da fibrose cística. A compreensão dos mecanismos básicos da doença pulmonar, bem como das manifestações digestivas na fibrose cística, decorrente dos conhecimentos de pesquisas recentes, tem sido a chave para o aumento da sobrevida e a melhora da qualidade de vida dos pacientes.<hr/>Objective: Cystic fibrosis has become, in the last 70 years, the most important potentially fatal inherited disease that affects white individuals around the world. Although it is considered a genetic disorder, which strikes cells of different organs, not all patients present similar clinical response. Many clinical manifestations, mainly pulmonary and gastrointestinal, may develop in cystic fibrosis patients. The aim of this article is to offer pediatricians an updated review of the controversies and recent advances in the treatment of cystic fibrosis. Sources: systematic review in the Medline database. Summary of the findings: seventy-nine articles about cystic fibrosis published in international journals were reviewed. This article presents an updated and critical review of the main events related to the incidence, pathophysiology, diagnosis and treatment of cystic fibrosis. Conclusions: Even though no treatment is available for this disease, new findings about its etiology and pathophysiology have been discovered in the last two decades, improving treatment and survival of cystic fibrosis patients. <![CDATA[Respiratory sequelae of viral diseases: from diagnosis to treatment]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572002000800009&lng=en&nrm=iso&tlng=en Objetivos: o objetivo do presente texto é apresentar uma revisão acerca das principais questões clínicas que envolvem o pediatra frente ao diagnóstico, manejo e prognóstico da situação. Fontes de dados: foram utilizadas informações de artigos publicados em revistas científicas nacionais e internacionais, selecionadas das bases de dados Lilacs e Medline. Síntese dos dados: para fins diagnósticos, a investigação radiológica evidencia hiperinsuflação pulmonar, espessamento dos feixes broncovasculares e, menos freqüentemente, bronquiectasias, atelectasias e hiperlucência pulmonar. A tomografia computadorizada permite visualizar alterações estruturais e funcionais, como aprisionamento de ar, bronquiectasias e padrão mosaico. Estudos funcionais pulmonares, em crianças e lactentes, revelam invariavelmente redução acentuada dos fluxos expiratórios. Biópsia pulmonar não é obrigatória para confirmação de bronquiolite obliterante (BO). O diagnóstico pode ser feito pela combinação de história de bronquiolite, doença pulmonar obstrutiva crônica e alterações tomográficas características. O tratamento feito pela maioria dos centros inclui corticóides orais e inalatórios e broncodilatadores por períodos prolongados, e o manejo das exacerbações freqüentemente requer antibióticos e fisioterapia. Conclusões: a maioria dos pacientes tem uma evolução favorável, com lenta melhora da função pulmonar e da necessidade de oxigênio suplementar. Alguns pacientes evoluem com piora progressiva da hipoxemia e retenção de CO2, levando à hipertensão pulmonar e cor pulmonale. A maioria dos pacientes portadores de BO pós-infecciosa apresenta quadros leves e moderados, fazendo com que o prognóstico, em geral, seja bom, com baixa mortalidade.<hr/>Objective: the objective of the present article is to present a review of the main clinical issues faced by pediatricians while defining the diagnosis, management and prognosis of postinfectious bronchiolitis obliterans. Sources: data from national and international scientific journals selected from the Lilacs and Medline databases. Summary of the findings: with the purpose of establishing the diagnosis, a radiological investigation shows high levels of pulmonary insufflation, thickened bronchovascular bundles and, less often, bronchiectasis, atelectasis and pulmonary hyperlucency. The CT exam allows the visualization of structural and functional findings, such as air trapping, bronchiectasis and mosaic pattern. Lung function tests in children and infants always reveal significant reduction of expiratory flows. Pulmonary biopsy is not mandatory in order to confirm bronchiolitis obliterans. Diagnosis can be established through the combination of history of bronchiolitis, chronic obstructive pulmonary disease and typical tomographic findings. The treatment used by most services includes oral and inhaled corticosteroids and bronchodilators for long periods. The management of exacerbated conditions often requires antibiotics and physical therapy. Conclusions: most patients present a favorable outcome with slow improvement of the pulmonary function and reduced necessity for supplementary oxygen. Some patients present progressive worsening of hypoxemia and CO2 retention, which leads to pulmonary hypertension and cor pulmonale. Postinfectious bronchiolitis obliterans is mild and moderate in most patients, with consequent good prognosis and low mortality. <![CDATA[Vaccination and the respiratory tract: what should we know?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572002000800010&lng=en&nrm=iso&tlng=en Objetivos: o presente artigo tem por objetivo apresentar uma revisão acerca das principais vacinas utilizadas na população pediátrica, com impacto direto na prevenção dos processos infecciosos infantis do trato respiratório. Fontes dos dados: foram analisadas informações de artigos publicados em revistas científicas nacionais e internacionais, selecionados por busca direta ou por pesquisa nas bases de dados Lilacs e Medline. Síntese dos dados: o artigo foi estruturado em tópicos, apresentando questões relativas à imunização contra os patógenos freqüentes do trato respiratório em humanos, como: Haemophilus influenza, vírus influenza, vírus respiratório sincicial e Streptococcus pneumoniae. Conclusões: a prevenção de doenças respiratórias, através de imunização, constitui-se numa das principais medidas para controle das infecções respiratórias. O acesso da população a estas novas vacinas, principalmente contra Haemophilus influenza, o que já ocorre há alguns anos com reconhecida eficácia, e agora contra o Streptococcus pneumoniae (vacina heptavalente) apontam para uma nova perspectiva, direcionada para o manejo da doença respiratória infantil. Em populações de risco, o controle da doença de etiologia viral através da imunização de forma ativa contra o vírus influenza, e de forma passiva para o vírus respiratório sincicial, também constituem medidas eficazes na redução da doença respiratória.<hr/>Objective: this article aims at presenting a review of the main vaccines used in the pediatric population with direct impact on the prevention of infectious processes of the respiratory tract in children. Sources: data from articles published in national and international scientific journals. The data were selected by means of direct search or search in the Lilacs and Medline databases. Summary of the findings: this article was structured in topics, presenting issues related to immunization against frequent pathogens of the respiratory tract in human beings: Haemophilus influenza, influenza virus, respiratory syncytial virus and Streptococcus pneumoniae. Conclusions: the prevention of respiratory diseases through immunization is one of the main measures for the control of respiratory infection. These new vaccines, especially against Haemophilus influenza, have been available for some years with acknowledged efficacy. Now, the vaccine against Streptococcus pneumoniae (heptavalent vaccine) leads to a new perspective towards the management of respiratory diseases in children. In risk populations, the control of viral diseases through immunization, actively against the influenza virus and passively against the syncytial respiratory virus, is also an efficient measure to reduce respiratory disease. <![CDATA[Diagnosis and treatment of tuberculosis in children: an updated review of an old problem]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572002000800011&lng=en&nrm=iso&tlng=en Objetivos: a tuberculose continua sendo uma das doenças crônicas mais importantes da história da humanidade, sobretudo nas áreas mais carentes do mundo. Os países em desenvolvimento ainda enfrentam grandes problemas com esta endemia, a despeito dos programas de controle que se desenvolvem nessas regiões. O presente trabalho de revisão visa a atualizar os temas diagnóstico e o tratamento da tuberculose em três países do Cone Sul, aqui estudados: Brasil, Chile e Argentina. Fonte de dados: referências incluídas nos bancos de dados Medline e Lilacs, normas e consensos oficiais dos três países. Síntese dos dados: existem normas nacionais nos três países do Cone Sul, que são seguidas tradicionalmente, e se baseiam em documentos da Organização Mundial da Saúde e em consensos internacionais. Essa normalização é semelhante entre os países, permite a unificação de linguagem e favorece as medidas de controle. Do ponto de vista do Brasil, são apresentadas as novas normas de tuberculose do Ministério da Saúde, ainda inéditas. Conclusões: há diferenças regionais, como é o caso de regimes terapêuticos com três e quatro drogas, em conseqüência de adaptações feitas em cada país, possivelmente para atender às diferenças epidemiológicas entre eles.<hr/>Objective: Tuberculosis is still one of the most severe chronic diseases, especially in the world's poorest regions. Developing countries still have to face serious problems related to this endemic disease, in spite of the control programs they have implemented. The present study aims at updating the diagnosis and treatment of tuberculosis in three South American countries: Brazil, Chile and Argentina. Sources: Medline and Lilacs databases, official guidelines and consensuses of the three countries involved. Summary of the findings: Brazil, Chile and Argentina have guidelines based on the World Health Organization documents and on international consensuses. The standardization is similar between these countries, allowing the unification of language and favoring control measures. Within the Brazilian context, the new guidelines on the treatment of tuberculosis set out by the Ministry of Health are presented. Conclusions: Since each country had to make adaptations in an attempt to solve the epidemiological differences between them, the treatments against tuberculosis still present some discrepancies, such as the use of three or four drugs in some cases. <![CDATA[Exogenous surfactant therapy: what is established and what still needs to be determined]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572002000800012&lng=en&nrm=iso&tlng=en Objetivos: revisar os aspectos já consagrados da terapêutica com surfactante exógeno, e discutir o estágio atual da pesquisa onde ainda não existe consenso. Fonte dos dados: revisão bibliográfica, utilizando o banco de dados Medline e Cochrane Database Library, associada à experiência dos autores em relação à terapêutica de reposição do surfactante exógeno. Síntese dos dados: os aspectos principais em relação às características do surfactante: composição, pool, metabolismo, inativação e efeitos imediatos após sua administração já estão bem estabelecidos. Mas ainda permanecem diversas dúvidas em relação ao uso do surfactante exógeno, que ainda é preciso determinar, como a escolha do tipo de surfactante, o momento mais apropriado para o tratamento, a dose e o número de doses, a melhor técnica de administração e as complicações associadas ao seu uso. Atualmente, a pesquisa no campo da terapêutica com surfactante exógeno concentra-se em duas linhas principais: o uso do surfactante em outras patologias que não a síndrome de desconforto respiratório do recém-nascido, e o desenvolvimento de novos surfactantes através da adição de proteínas, ou análogos de proteínas, com o objetivo de melhorar sua ação e de reduzir sua inativação por proteínas plasmáticas. Conclusões: hoje, a utilização do surfactante exógeno tornou-se rotina dentro das unidades de terapia intensiva neonatais, mas permanece aberto um campo de pesquisa tanto em nível experimental como clínico.<hr/>Objective: to review well-known aspects of exogenous surfactant therapy, and to discuss controversial points regarding the current state of research. Sources: review of the literature, using Medline and Cochrane Database Library, in association with the authors' experience in relation to exogenous surfactant replacement therapy. Summary of the findings: the main aspects of surfactant characteristics: composition, pool, metabolism, inactivation and immediate effects after its administration are well established. However, there are some doubts related to the use of exogenous surfactants that need to be cleared up: choice of surfactant type, most appropriate length of treatment, adequate dose and number of doses, best administration route and complications associated with its use. Currently, the research about exogenous surfactant therapy focuses on two aspects: the use of surfactant in other pathologies besides the respiratory distress syndrome of the newborn, and the development of new surfactants through the addition of proteins or analogous proteins, with the aim of improving its action and reducing its inactivation. Conclusions: the use of exogenous surfactant has become a routine in neonatal intensive care units, but both clinical and experimental research is still necessary.