Scielo RSS <![CDATA[Jornal de Pediatria]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0021-755720040001&lang=en vol. 80 num. 1 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>Obesity: a puzzling disorder</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572004000100001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<b>Assessment of risk factors associated with elevated blood pressure in children and adolescents</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572004000100002&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<b>Presence or absence of bacteria in otitis media with effusion?</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572004000100003&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<b>Protective effect of breastfeeding against childhood obesity</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572004000100004&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Apresentar uma revisão da literatura sobre a hipótese de que o aleitamento materno teria um efeito protetor contra a obesidade infantil, a plausibilidade biológica dessa hipótese e os mecanismos potencialmente envolvidos. FONTES DOS DADOS: Informações coletadas a partir de artigos publicados em revistas científicas indexadas, livros e teses de pós-graduação. A maioria dos artigos foi identificada a partir das bases de dados MEDLINE e Scielo, usando as palavras-chave "aleitamento materno", "sobrepeso", "obesidade", "crianças" e "adolescentes". O período pesquisado foi de 1980 a 2002. Outros artigos foram identificados a partir das referências bibliográficas citadas nos primeiros artigos. SÍNTESE DOS DADOS: A maioria dos estudos revisados relatou um efeito protetor do aleitamento materno contra a obesidade infantil; alguns estudos não encontraram associação entre aleitamento materno e obesidade; um estudo, com um pequeno tamanho amostral, relatou maior adiposidade entre as crianças que receberam aleitamento materno. Diferentes definições de exposição e desfecho dificultam a comparação entre os estudos. Imprinting metabólico foi sugerido como um mecanismo potencialmente envolvido para explicar a associação. Aspectos comportamentais também podem estar envolvidos. CONCLUSÃO: O aleitamento materno parece ter um efeito protetor contra a obesidade infantil, porém essa questão merece uma investigação mais aprofundada.<hr/>OBJECTIVE: To review the literature concerning the hypothesis that breastfeeding has a protective effect against obesity. The biological plausibility of this hypothesis and the potential mechanisms involved are discussed. SOURCES OF DATA: Articles published in indexed scientific journals, books and graduate theses and dissertations. Most articles were obtained from the Medline and Scielo databases using the keywords "breastfeeding," "overweight," "obesity," "children" and "adolescents" for the period between 1980 and 2002. Some articles were identified from the references cited in the first articles. SUMMARY OF THE FINDINGS: Most studies report a protective effect of breastfeeding against childhood obesity. Some studies found no association between breastfeeding and obesity. One study including a small sample reported greater adiposity in breastfed children. Different definitions of exposure and outcome were used in different studies, making comparison difficult. Metabolic imprinting is suggested as a potential mechanism to explain the association. Behavioral aspects may also be involved. CONCLUSION: Breastfeeding seems to have a protective effect against childhood obesity, but this issue still deserves further investigation. <![CDATA[<b>Factors associated with obesity in school children</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572004000100005&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Analisar a relação entre obesidade em escolares e atividade física e horas de sono da criança, escolaridade e obesidade dos pais. MÉTODOS: Avaliação de peso, estatura, índice de massa corporal e adiposidade (estimada pelas dobras cutâneas tricipital e subescapular) de escolares seguida da classificação das crianças em normais, baixo peso, sobrepeso ou obesidade pelo índice de massa corporal por idade. Foram avaliados 452 escolares e selecionadas 68 crianças com sobrepeso e obesidade e 97 normais para preenchimento de questionários quanto a atividade física e horas de sono diárias da criança, escolaridade, atividade física, peso e estatura dos pais. RESULTADOS: A prevalência de sobrepeso e obesidade foi de 21,1% nos meninos e 22,9% nas meninas. A adiposidade diferiu na comparação das crianças normais com as demais (p < 0,01). Nas crianças com sobrepeso e obesidade, a adiposidade correlacionou-se diretamente com o tempo de permanência sentado e inversamente com as horas de sono (p < 0,05). A ocorrência de sobrepeso e obesidade foi maior nas crianças cujas mães tinham menor escolaridade (p < 0,01). A freqüência de sobrepeso e obesidade nos pais das crianças com sobrepeso e obesidade foi maior do que nos pais das crianças normais (p < 0,01). O sedentarismo predominou na maioria dos pais. CONCLUSÃO: O estudo destaca a inatividade das crianças como um dos fatores associados à obesidade. As horas diárias de sono apresentaram-se como fator positivo na manutenção do equilíbrio pôndero-estatural. A escolaridade materna e a ocorrência de sobrepeso e obesidade nos pais estão associados com sobrepeso e obesidade nos filhos.<hr/>OBJECTIVE: To analyze the relationship between obesity, physical activity and hours of sleep in schoolchildren and parental schooling and obesity. METHODS: We measured the weight, height, body mass index and adiposity (subscapular to triceps skinfold ratio) of children. The children were classified as normal, underweight, overweight or obese, according to body mass index per age. Four hundred and fifty-two schoolchildren were evaluated; 68 children with excess weight and obesity and 97 normal children were selected to answer a questionnaire regarding daily physical activity and sleeping hours, as well as parental schooling, physical activity, weight and height. RESULTS: The prevalence of excess weight and obesity was of 21.1% in boys and 22.9% in girls. Adiposity was different between normal children and the other groups (p < 0.01). In children with excess weight and obesity, adiposity was directly correlated with daily sitting hours and inversely correlated with daily sleeping hours (p < 0.05). Schooling was lower in mothers of overweight and obese children was lower than in mothers of normal children (p < 0.01). The frequency of excess weight and obesity in the parents of overweight/obese children was higher than in the parents of normal children (p < 0.01). Most parents had a sedentary life style. CONCLUSION: We observed an association between excess weight and obesity in children and inactivity. The time spent sleeping was a positive factor for maintaining a balance between weight and height. Maternal schooling and the presence of excess weight/obesity in parents were significantly associated with childhood obesity. <![CDATA[<b>Plasma lipid profile and lipid peroxidation in overweight or obese children and adolescents</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572004000100006&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Identificar o perfil lipídico e a peroxidação de lipídeos no plasma de crianças e adolescentes com sobrepeso e obesidade atendidos no Ambulatório de Endocrinologia Pediátrica do HOSPED/UFRN. MÉTODOS: Foram constituídos grupos com crianças e adolescentes com sobrepeso (n = 15), obesidade (n = 30) e controle (n = 21). O perfil lipídico foi avaliado por meio do colesterol total, LDL-colesterol, HDL-colesterol e triglicerídeos. A peroxidação de lipídeos no plasma foi medida pelo marcador malonildialdeído (MDA). A análise estatística foi realizada através do teste t de Student, teste de Tukey, ANOVA e correlação de Pearson. RESULTADOS: As alterações de colesterol total e LDL-colesterol estavam mais presentes nos grupos sobrepeso e obesidade masculinos. O HDL-colesterol mostrou-se em condições limítrofes nos grupos sobrepeso e obesidade em ambos sexos. As maiores concentrações de triglicerídeos foram registradas no grupo obesidade feminino. Identificou-se elevada peroxidação de lipídeos no plasma no grupo obesidade, principalmente no sexo masculino. CONCLUSÕES: Na amostra estudada, maiores alterações do perfil lipídico foram observadas no sexo masculino nos grupos sobrepeso e obesidade, e a peroxidação de lipídeos estava mais evidente no grupo obesidade em ambos sexos.<hr/>OBJECTIVE: To study the plasma lipid profile and lipid peroxidation in overweight or obese children and adolescents receiving care at the pediatric endocrinology clinic in HOSPED/UFRN, a university hospital. METHODS: Three groups were studied: overweight (n = 15), obese (n = 30) and control (n = 21) children and adolescents. To evaluate plasma lipid profile, total cholesterol, LDL-cholesterol, HDL-cholesterol and triglyceride levels were measured. Lipid peroxidation was determined by measuring malondialdehyde concentration. Data were analyzed using Student's t test, Tukey test, ANOVA and Pearson's correlation. RESULTS: Altered levels of total and LDL-cholesterol were observed mainly in overweight or obese males. HDL-cholesterol was borderline in the overweight and obese groups of both sexes. Obese females had the highest levels of triglycerides. Increased plasma lipid peroxidation was observed mainly in obese males. CONCLUSION: In the present population, the greatest alterations in lipid profile were observed in obese and overweight males. Plasma lipid peroxidation was more evident in obese males and females. <![CDATA[<b>Evaluation of risk factors associated with increased blood pressure in children</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572004000100007&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVOS: Identificar fatores associados a níveis elevados de pressão arterial em crianças. MÉTODOS: Estudo transversal da pressão arterial de 672 crianças entre 2 e 11 anos de idade em duas instituições de ensino de Belo Horizonte, entre setembro e dezembro de 2001. A pressão arterial foi mensurada seguindo os parâmetros estabelecidos pelo relatório do Update on the 1987 Task Force Report on High Blood Pressure in Children and Adolescents. As seguintes variáveis foram estudadas: idade, sexo, cor da pele, índice de qualidade de vida urbana, estatura e índice de massa corporal. Para a comparação das médias, foi utilizada a análise de variância, e para a comparação de proporções, o teste qui-quadrado. As variáveis associadas a níveis mais elevados de pressão arterial foram incluídas em análise de regressão linear múltipla. RESULTADOS: Na análise univariada, níveis mais elevados de pressão arterial sistólica e diastólica estiveram associados com crianças de cor branca, crianças da região com alto índice de qualidade de vida urbana e com elevado índice de massa corporal. Na análise multivariada, apenas o índice de massa corporal, o índice de qualidade de vida urbana e a estatura mantiveram-se associados com níveis elevados de pressão sistólica. Em relação aos níveis mais elevados de pressão arterial diastólica, apenas as variáveis índice de qualidade de vida urbana e idade foram mantidas no modelo após o ajustamento. CONCLUSÃO: O sobrepeso e a obesidade estiveram associados com níveis mais elevados de pressão arterial sistólica. Outros fatores, não identificados, foram parcialmente associados a níveis mais elevados de pressão arterial de crianças do estabelecimento privado do ensino.<hr/>OBJECTIVE: To identify factors associated with increased arterial blood pressure in children. METHODS: In this cross-sectional study, arterial blood pressure was measured in 672 children between 2 and 11 years of age from two schools in the city of Belo Horizonte, Brazil. After providing informed consent, all children had their blood pressure and anthropometric parameters measured. Blood pressure was measured based on the recommendations of the Update on the 1987 Task Force Report on High Blood Pressure in Children and Adolescents. The following variables were assessed: age, sex, race, urban life quality index, weight, height, and body mass index. Analysis of variance was used for comparison of means and the chi-square was used for comparison of proportions. Variables associated with increased blood pressure were included in a multiple regression model. RESULTS: According to univariate analysis, increased systolic and diastolic blood pressure were associated with high urban life quality index, white race and high body mass index. On multivariate analysis, body mass index, urban life quality index and height remained associated with increased systolic blood pressure; urban life quality index and age were associated with increased diastolic blood pressure. CONCLUSION: In this study, excess weight and obesity were associated with increased systolic blood pressure. Other unidentified factors were partially associated with increased blood pressure in children from the school with elevated urban life quality index. <![CDATA[<b>Prevalence of high blood pressure in children and adolescents from the city of Maceió, Brazil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572004000100008&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVOS: Definir a prevalência de pressão arterial elevada em amostra representativa de escolares e adolescentes de Maceió (Alagoas, Brasil) e pesquisar a associação de pressão arterial elevada com idade, gênero e estado nutricional. MÉTODOS: Estudo epidemiológico descritivo, transversal, randomizado, realizado entre maio de 2000 e setembro de 2002, que avaliou indivíduos de 7 a 17 anos sorteados entre 185.702 alunos de escolas públicas e privadas de Maceió. O cálculo da amostra foi realizado com base no valor esperado da prevalência de hipertensão arterial sistêmica para a faixa etária. Após a randomização, os dados foram coletados através de questionário, aferição de peso e altura e duas medidas da pressão arterial. Pressão arterial elevada foi definida como pressão arterial sistólica e/ou diastólica igual ou acima do percentil 95 em qualquer das duas medidas realizadas. RESULTADOS: A amostra final constituiu-se de 1.253 estudantes (706 do gênero feminino). Foram identificados 118 estudantes com pressão arterial elevada, média de idade de 13 anos, sendo 44% do gênero masculino. Risco de sobrepeso foi identificado em 9,3% das crianças, e sobrepeso, em 4,5%; houve associação significante dessas variáveis com pressão arterial elevada. CONCLUSÕES: A prevalência de pressão arterial elevada foi de 9,4%, e foi significantemente maior nos estudantes com sobrepeso e com risco de sobrepeso.<hr/>OBJECTIVES: To define the prevalence of high blood pressure in a representative sample of children and adolescents from the city of Maceió, state of Alagoas, Brazil, and to investigate the association of high blood pressure with age, sex and nutritional status. METHODS: This cross-sectional study was carried out from May 2000 to September 2002. Individuals between 7 and 17 years of age were selected among all the 185,702 students from public and private schools. The size of the sample was defined based on the expected prevalence of hypertension for the age group. After randomization, data were collected through a questionnaire. Blood pressure was measured twice. Weight and height were also measured. High blood pressure was defined as systolic and/or diastolic blood pressure over the 95th percentile in one or in both measures. RESULTS: The final sample included 1,253 students (706 females). One hundred and eighteen students had high blood pressure (mean age 13 years; 44% males). Risk of being overweight and excess weight were identified, respectively, in 9.3 and 4.5% of the students. These variables were significantly associated with high blood pressure. CONCLUSIONS: The prevalence of high blood pressure was 9.4%. High blood pressure was significantly more frequent among overweight students and among those at risk for being overweight. <![CDATA[<b>Prevalence of bacteria in children with otitis media with effusion</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572004000100009&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVOS: 1) Determinar a prevalência do Streptococcus pneumoniae, Haemophilus influenzae e Moraxella catarrhalis nas efusões de orelha média de crianças com otite média com efusão que foram submetidas à miringotomia; 2) comparar os resultados obtidos por cultura e PCR; e 3) determinar o perfil de resistência à penicilina dos germes isolados. MÉTODOS: Analisaram-se 128 amostras de efusões de orelha média de 75 crianças entre 11 meses e 10 anos de idade (média = 34,7 meses). Pacientes com otite média recorrente tinham efusão documentada por > 6 semanas e aqueles com otite média com efusão crônica, por > 3 meses. Os pacientes não tinham sinais de otite média aguda ou infecção do trato respiratório e não estavam sob antibioticoterapia no momento do procedimento. A aspiração do material foi realizada por timpanocentese, utilizando-se um coletor de Alden-Senturia. Os estudos bacteriológicos foram iniciados menos de 15 minutos após a obtenção da efusão, e uma parte da amostra foi armazenada a -20 ºC para análise posterior pela PCR. Utilizou-se um método de PCR simultânea para a detecção de três patógenos. A análise estatística foi efetivada com o teste c² de McNemar. RESULTADOS: Cultivaram-se bactérias em 32 (25,1%) das 128 amostras e os patógenos principais foram encontrados em 25 (19,6%). A PCR identificou bactérias em 73 (57,0%) das amostras, e os resultados positivos foram: 50 (39,1%) para H. influenzae, 16 (12,5%) para S. pneumoniae e 13 (10,2%) para M. catarrhalis. Todas as amostras positivas por cultura foram positivas pela PCR, mas 48 (65,7%) das efusões com resultado positivo pela PCR foram negativas por cultura para os germes estudados. A PCR foi significativamente mais sensível que a cultura (p < 0,001). Quanto ao perfil de resistência, 100% das M. catarrhalis, 62,5% dos S. pneumoniae e 23% dos H. influenzae eram resistentes à penicilina. CONCLUSÕES: A prevalência das bactérias na otite média com efusão em um grupo de crianças brasileiras é semelhante àquelas relatadas em outros países, sendo o H. influenzae o mais encontrado dentre os patógenos principais da orelha média. Essa prevalência sugere que bactérias podem desempenhar um papel na patogênese da otite média com efusão. Os resultados mostram que a PCR é mais sensível na detecção de bactérias na efusão da orelha média quando comparada com cultura. A resistência à penicilina por parte do pneumococo e da moraxela é semelhante à relatada em outros países, ao passo que a produção de b-lactamase pelo hemófilo é mais baixa que aquela referida em bactérias isoladas em amostras de efusões de otite média com efusão.<hr/>OBJECTIVES: 1) To determine the prevalence of Streptococcus pneumoniae, Haemophilus influenzae and Moraxella catarrhalis in middle ear effusions of children with otitis media with effusion undergoing myringotomy; 2) to compare the results obtained by culture and PCR; and 3) to determine the susceptibility of bacterial isolates to penicillin. METHODS: We analyzed 128 middle ear effusion specimens from 75 children (age = 11 months to 10 years; mean = 34.7 months). Patients with recurrent otitis media had documented middle ear effusion for > 6 weeks, and chronic otitis media with effusion for > 3 months. The patients had no signs of acute otitis media or respiratory tract infection and were not on antibiotic therapy. Aspiration was done through tympanocentesis with an Alden-Senturia trap. Bacteriological studies were initiated less than 15 minutes after specimen collection. Part of the sample was stored at -20ºC for later multiplex PCR analysis. Statistical analysis employed McNemar's c² test. RESULTS: Bacteria were cultured in 32 (25.1%) out of 128 samples and the pathogens under investigation were found in 25 (19.6%). PCR was positive for bacteria in 73 (57.0%) specimens: 50 (39.1%) for H. influenzae, 16 (12.5%) for S. pneumoniae, and 13 (10.2%) for M. catarrhalis. All the culture-positive samples were PCR-positive, but 48 (65.7%) of the PCR-positive specimens were culture-negative. PCR was significantly more sensitive than culture (p < 0.01) to identify bacteria. Resistance to penicillin was as follows: M. catarrhalis = 100%; S. pneumoniae = 62.5% and H. influenzae = 23% of the isolates. CONCLUSIONS: The prevalence of bacteria in otitis media with effusion in a group of Brazilian children was similar to that reported for other countries. H. influenzae was the most frequent microorganism observed. This suggests that bacteria may play a role in the pathogenesis of otitis media with effusion. In addition, PCR was more sensitive to detect bacteria in middle ear effusion as compared to conventional culture methods. Penicillin resistance was similar to that reported for other countries for pneumococci and moraxella, but beta-lactamase production by H. influenza was lower than that reported for other countries. <![CDATA[<b>Eating disorders in school children</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572004000100010&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Este trabalho investiga a freqüência de possíveis transtornos da alimentação e comportamentos alimentares inadequados em crianças e adolescentes de seis cidades do interior de Minas Gerais, uma vez que a maioria dos autores afirma uma prevalência maior em países desenvolvidos. MÉTODOS: Este é um estudo transversal onde foram aplicadas as auto-escalas BITE (Teste de Investigação Bulímica de Edinburgh), EAT (Teste de Atitudes Alimentares) e Teste de Imagem Corporal em 1.807 estudantes de escolas públicas do Ensino Fundamental e Médio, com idade entre 7 e 19 anos. RESULTADOS: De acordo com a auto-escala EAT, 241 alunos (13,3%) apresentaram possíveis transtornos de alimentação, com predominância significativa do sexo feminino. E, segundo a auto-escala BITE, 19 estudantes (1,1%) apresentaram um escore compatível com bulimia nervosa. Encontramos 1.059 alunos (59%) insatisfeitos com sua imagem corporal, 731 alunos (40%) em uso de dieta para emagrecer e 1.014 alunos (56%) que praticavam atividade física com a finalidade de perder peso. Os episódios bulímicos foram encontrados em 218 alunos (12%), e 175 alunos (10%) utilizavam métodos purgativos para perder peso. CONCLUSÕES: Este estudo mostra uma alta prevalência de possíveis transtornos alimentares na população estudada, assim como comportamentos alimentares inadequados, principalmente em adolescentes do sexo feminino. Os resultados são semelhantes aos encontrados nos países considerados desenvolvidos. Concluímos que esses achados são relevantes para a clínica da criança e do adolescente e que podem proporcionar futuros trabalhos onde poderemos compreender melhor os possíveis fatores de risco para esses transtornos da alimentação.<hr/>OBJECTIVE: To determine the prevalence of possible eating disorders and inappropriate eating behaviors in school children from six municipalities in the state of Minas Gerais, Brazil. METHODS: Cross-sectional study. The Bulimic Investigatory Test of Edinburgh (BITE), Eating Attitude Test (EAT), and Body Image Test were applied to 1,807 public school students with age ranging from 7 to 19 years. RESULTS: According to the EAT, 241 students (13.3%), mostly females, had inappropriate eating behaviors. Nineteen students (1.1%) had a BITE score indicating a possible diagnosis of bulimia nervosa. We found that 1,059 students (59%) were unhappy with their body image; 731 students (40%) were on a diet; and 1,014 (56%) exercised to loose weight. In addition, 218 students (12%) presented binge-eating and 175 students (10%) used purgative methods to control weight. CONCLUSIONS: We observed a high prevalence of possible eating disorders and inappropriate eating behaviors in the study population, especially among female adolescents. These results are similar to those reported for developed countries. The present findings are relevant for the clinical care of children and adolescents and can serve as the basis for future works aimed at increasing our understanding of the risk factors for these illnesses. <![CDATA[<b>Zinc supplementation may recover taste for salt meals</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572004000100011&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Avaliar o efeito do zinco em crianças de 8 meses a 5 anos de idade com falta de apetite para refeições de sal. POPULAÇÃO E MÉTODOS: Estudo duplo-cego com placebo. Dois grupos de crianças apresentando recusa a alimentos de sal foram acompanhados durante 6 meses. As crianças do primeiro grupo receberam 1 mg/kg/dia de zinco sob forma de quelato, durante três meses, enquanto as do segundo grupo receberam uma solução placebo durante o mesmo período. Os dois grupos eram semelhantes quanto a idade, sexo, peso, duração do aleitamento materno, idade de desmame e exames hetamatológicos e bioquímicos. A resposta das crianças ao tratamento foi informada em questionário preenchido regularmente pelas mães. RESULTADOS: 17/20 (85%) das crianças que receberam zinco e 10/20 (50%) das que receberam placebo recuperaram o apetite para refeições de sal. A diferença foi estatisticamente significativa para p < 0,05 (teste do qui-quadrado). CONCLUSÃO: A suplementação com zinco pode melhorar a aceitação de refeições de sal por crianças.<hr/>OBJECTIVE: To evaluate the effect of zinc on the appetite for salt foods in children aged 8 months to 5 years. METHOD: Double-blind, placebo-controlled study. Two groups of 20 children refusing to eat salt foods were followed during six months. The children in the first group received zinc chelate 1 mg/kg daily for three months. The second group received a placebo solution. The two groups were similar in terms of age, sex, weight, duration of breastfeeding, age at weaning, biochemical and hematological data. The response of children to treatment was informed by their mothers. RESULTS: 17/20 (85%) of the children receiving zinc chelate and 10/20 (50%) of the children receiving placebo improved their appetite for salt foods. The difference was statistically significant (p < 0.05, chi-square test). CONCLUSION: Zinc supplementation may improve the acceptance of salt foods by children. <![CDATA[<b>Prevalence of atopic eczema and associated symptoms in school children</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572004000100012&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Determinar a prevalência de eczema atópico e de sintomas relacionados entre estudantes da região centro-sul da cidade de São Paulo, em 1996 e 1999. MÉTODOS: Em 1996 e 1999, o questionário escrito do International Study of Asthma and Allergies in Childhood (ISAAC) foi aplicado aos pais de crianças com 6-7 anos (3.005 em 1996 e 3.033 em 1999) e a adolescentes de 13-14 anos (3.008 em 1996 e 3.487 em 1999). Para o ISAAC: a) o relato de eczema alguma vez indica que, pelo menos uma vez na vida, foi fornecido por um médico o diagnóstico de eczema atópico, sendo utilizado para definir "diagnóstico médico" b) o relato concomitante de lesões no último ano evidenciadas em locais característicos constitui o "critério combinado" para o diagnóstico de eczema atópico e foi, também, utilizado por nós. Os dados obtidos foram transcritos no banco de dados Epi-Info 6.0 e analisados. RESULTADOS: No grupo dos 6-7 anos houve redução significante do "diagnóstico médico" de eczema atópico em 1999 (11,4%) em comparação a 1996 (13,2%). O aumento da prevalência de "diagnóstico médico" observado em 1999, entre os adolescentes, não foi significante (14% x 15%). Considerando-se o "critério combinado", não houve diferenças significantes, entre 1996 e 1999, em ambos os grupos (6,6% x 6,8% para crianças de 6-7 anos e 3,7% x 4,4% para adolescentes). CONCLUSÕES: Apesar do aumento da prevalência das doenças atópicas em várias partes do mundo, documentamos redução na prevalência de "diagnóstico médico" de eczema atópico entre crianças de 6 a 7 anos. Contudo, o eczema atópico é doença relevante na população pediátrica.<hr/>OBJECTIVE: To determine the prevalence of atopic dermatitis and associated symptoms in schoolchildren from the city of São Paulo in 1996 and 1999. METHODS: The International Study of Asthma and Allergies in Childhood (ISAAC) written questionnaire was applied to the parents of 6 to 7-year-old children in 1996 and 1999 (3,005 in 1996 and 3,033 in 1999) and to 13 to 14-year-old adolescents (3,008 in 1996 and 3,487 in 1999). In the ISAAC, the option eczema ever indicates that a diagnosis of atopic eczema was made by a physician at least once in the subject's life. This was used to define "medical diagnosis" in the present study. The concomitant report of lesions in the last year in characteristic places constitutes the "combined criterion" for the diagnosis of atopic eczema and was also employed in the present study. Data were analyzed using the Epi-Info 6.0 software. RESULTS: In the 6 to 7-year-old group, there was a significant decrease in the number of "medical diagnoses" of atopic eczema in 1999 (11.4%) in comparison to 1996 (13.2%). The increase in the prevalence of "medical diagnoses" observed in 1999 among adolescents was not significant (14 vs. 15%). Considering the "combined criterion," there were no significant differences between 1996 and 1999 in either group (6.6% vs. 6.8% for 6 to 7 year-old children; 3.7% vs. 4.4% for adolescents). CONCLUSIONS: Despite the increase in the prevalence of atopic diseases worldwide, we documented a reduction in the prevalence of "medical diagnoses" of atopic eczema in 6 to 7-year-old children. Nevertheless, atopic eczema remains as a relevant disease in the pediatric population. <![CDATA[<b>Clinical features in osteosarcoma and prognostic implications</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572004000100013&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVOS: Conhecer as características clínicas e determinar os fatores de importância prognóstica de crianças e adolescentes com osteossarcoma. MATERIAIS E MÉTODOS: Foram revisados os prontuários de crianças e adolescentes com diagnóstico de osteossarcoma tratados entre janeiro de 1992 e dezembro de 2001 pelo Grupo de Tumores Ósseos do Rio Grande do Sul. RESULTADOS: Foram incluídos no estudo 50 pacientes com idade mediana de 13 anos (3 a 22), sendo 68% pacientes do sexo masculino. Os locais primários foram: 50% fêmur, 30% tíbia, 4% ilíaco, 10% úmero, 2% fíbula e 4% outros . Dezenove pacientes (38%) apresentavam metástases ao diagnóstico. Todos os pacientes foram submetidos a quimioterapia. Quanto ao tratamento cirúrgico, 26 pacientes (52%) foram submetidos a amputação, e 17 a cirurgia conservadora (34%). A desidrogenase láctica maior do que 1.000 UI/ml ao diagnóstico, o índice de necrose inferior a 90% e a presença de metástases influíram negativamente no prognóstico. A probabilidade de sobrevida global em 5 anos foi de 33,2+7,2%, com média de follow-up de 36 meses (6-126); a probabilidade de sobrevida livre de eventos em 5 anos foi de 29,7+7%. A probabilidade de sobrevida livre de eventos em 5 anos dos pacientes não-metastáticos ao diagnóstico foi de 45+10,7%, e a dos metastáticos foi zero (médias de follow-up de 78,4 e 18,7 meses, respectivamente); apenas dois dos 19 pacientes com doença metastática encontram-se fora de tratamento e livres de doença, com follow-up de 18 e 30 meses, respectivamente. CONCLUSÃO: A presença de doença metastática e nível sérico de desidrogenase láctica acima de 1.000 UI/ml ao diagnóstico, assim como índice de necrose < 90%, representam fatores prognósticos desfavoráveis. O percentual excessivamente elevado de pacientes com doença metastática ao diagnóstico sugere que se trata de uma população de pacientes com doença biologicamente agressiva ou diagnosticados tardiamente em nosso meio.<hr/>OBJECTIVE: To identify the clinical features in osteosarcoma and to investigate their influence on the prognosis of children and adolescents presenting this disease. MATERIAL AND METHODS: The records of children and adolescents with osteosarcoma treated by the Bone Tumors Group of the state of Rio Grande do Sul, Brazil, between January 1992 and December 2001 were reviewed. RESULTS: Fifty consecutive patients were included in this study. Mean age at diagnosis was 13 years (3-22); 68% of the patients were males. The primary site of disease was the femur in 50% of the patients, tibia in 30%, pelvis in 4%, humerus in 10%, fibula in 2% and other sites in 4%. Nineteen patients presented metastases at diagnosis (38%). All patients received chemotherapy and were treated with three different schemes. As for surgical treatment, 26 patients (52%) had an amputation and 17 (34%) received conservative surgery. Serum lactic dehydrogenase > 1,000 UI/ml (p = 0.0159, log rank), tumor necrosis < 90% and presence of metastases had a negative influence on prognosis. The overall 5-year survival was of 33.2+7.2% with mean follow-up of 36 months (6-126). Event-free survival was 29.7+7%. The 5-year event-free survival in non-metastatic patients was 45+10.7%, and zero in metastatic patients (follow-up of 78.4 and 18.7 months, respectively). Only two out of 19 metastatic patients are alive and free of disease at 18 and 30 months respectively. CONCLUSION: Metastatic disease at diagnosis, serum levels of serum lactic dehydrogenase > 1,000 UI/ml and tumor necrosis < 90% are predictors of unfavorable prognosis. The excessively high incidence of metastatic patients may suggest the presence of an aggressive pattern of disease in our population, or may indicate late diagnosis. <![CDATA[<b>Prognostic value of chest roentgenograms in children with idiopathic dilated cardiomyopathy</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572004000100014&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVOS: Analisar o valor prognóstico da cardiomegalia, da congestão pulmonar e do índice cardiotorácico como marcadores de óbito e sobrevida em crianças com cardiomiopatia dilatada. MÉTODOS: Estudo retrospectivo de 152 pacientes entre setembro de 1979 e março de 2003. Foram realizados 722 exames nos primeiros 72 meses e 100 nos primeiros 15 dias de evolução. Análise estatística: qui-quadrado, teste t de Student, análise de variância para medidas repetidas e método de Kaplan-Meier. Foram utilizados os valores alfa = 0,05 e beta = 0,80. RESULTADOS: Idade no diagnóstico de 2,2±3,2 anos. Incidência maior nos menores de 2 anos (76,3%; IC 95% = 68,7% a 82,8%) (p < 0,0001). Sexo (p = 0,07) e etnia (p = 0,11) não foram significantes, e a mortalidade não foi influenciada pela faixa etária (p = 0,73), sexo (p = 0,78) e etnia (p = 0,20). A maioria dos pacientes (84,2%; IC 95% = 77,4% a 89,6%) era grave, classe funcional III e IV (p < 0,0001), e todos os 43 óbitos ocorreram neste grupo (p = 0,0008). Cardiomegalia inicial foi observada em 94,1% (IC 95% = 89,1% a 97,2%) (p < 0,0001) e congestão pulmonar em 75,6% (IC 95% = 68,0% a 82,2%)(p < 0,0001), sendo mais freqüente na classe funcional III/IV (RC = 8,03; IC 95% = 2,85% a 23,1%)(p < 0,0001). A congestão pulmonar foi marcadora de óbito (RC = 3,16; IC 95 %= 1,06% a 10,07) (p = 0,0222), o mesmo não ocorrendo com a cardiomegalia (p = 0,1185). A sobrevida foi influenciada pela cardiomegalia (p = 0,0189) e pela congestão pulmonar (p = 0,0050). O índice cardiotorácico máximo e médio foram superiores no grupo óbito (0,749+0,053 versus 0,662+0,080) (p < 0,0001) e (0,716+0,059 versus 0,620+0,085) (p < 0,0001). A análise de variância demonstrou diminuição progressiva do índice cardiotorácico no grupo que sobreviveu (p < 0,0001). CONCLUSÃO: Em crianças com diagnóstico de cardiomiopatia dilatada Idiopática, a presença de congestão pulmonar no exame inicial e o aumento do índice cardiotorácico, são achados associados a menor sobrevida.<hr/>OBJECTIVE: To analyze the prognostic value of cardiomegaly, pulmonary congestion and cardiothoracic ratio as indicators of death and survival in children with idiopathic dilated cardiomyopathy. METHODS: We carried out a retrospective review of 152 patients with IDCM diagnosed between September 1979 and March 2003. In the first 72 months, 722 exams were performed (100 in the first 15 days). Statistical analysis: chi-square, Student's t test, ANOVA and Kaplan-Meier curves. Alpha = 0.05; beta = 0.80. RESULTS: The mean age at presentation was 2.2±3.2 years. ICDM incidence was higher in children younger than 2 years (76.3% - 95% CI = 68.7% to 82.8%) (p < 0.0001). Sex (p = 0.07) and color (p = 0.11) were not significant and mortality was not influenced by age (p = 0.73), sex (p = 0.78) or color (p = 0.20). Most patients were severely ill (84.2% - 95% CI = 77.4% to 89.6%; functional class III and IV; p < 0.0001). All 43 deaths occurred in this group (p = 0.0008). Cardiomegaly at presentation was observed in 94.1% (95% CI = 89.1% to 97.2%) (p < 0.0001), and pulmonary congestion in 75.6% (95% CI = 68.0% to 82.2%) (p < 0.0001). Pulmonary congestion and cardiomegaly were more frequent in functional class III/IV patients (RC = 8.03 - 95% CI = 2.85% to 23.1%) (p < 0.0001). Pulmonary congestion was a marker of death (RC = 3.16 - 95% CI = 1.06% to 10.07) (p = 0.0222), but not cardiomegaly (p = 0.1185). Survival was influenced by both cardiomegaly (p = 0.0189) and pulmonary congestion (p = 0.0050). Mean and maximum cardiothoracic ratio were higher in the death group (0.749±0.053 vs. 0.662±0.080) (p < 0.0001) and (0.716±0.059 vs. 0.620±0.085) (p < 0.0001). ANOVA revealed a progressive decrease in cardiothoracic ratio in the survival group (p < 0.0001). CONCLUSION: In children with idiopathic dilated cardiomyopathy, the presence of pulmonary congestion at presentation and increased cardiothoracic ratio are associated with poor survival. <![CDATA[<b>A rare variant of neuroenteric cyst: split notochord syndrome</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572004000100015&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Estudo de um caso de síndrome do notocórdio fendido, forma extremamente rara de disrafismo medular. A literatura pertinente, pesquisada através das bases de dados MEDLINE e LILACS, é analisada e sumarizada. DESCRIÇÃO: Foi atendido lactente masculino de 2 meses de idade apresentando extensa deformidade de coluna lombo-sacra, hidrocefalia e exteriorização de alças intestinais pela linha média dorsal, acompanhada de fístula entérica e imperfuração anal. A malformação foi diagnosticada como síndrome do notocórdio fendido. A criança evoluiu para óbito secundário a sepse antes de ser feito qualquer tratamento cirúrgico. COMENTÁRIOS: A síndrome do notocórdio fendido é a forma mais rara de cisto neuroentérico já descrita (< 25 casos descritos em literatura) e está associada freqüentemente a fístulas digestivas, malformação ano-retal e hidrocefalia. O prognóstico, embora reservado, não é necessariamente sombrio, envolvendo simultaneamente o tratamento das malformações do trato digestivo, da hidrocefalia associada e do disrafismo em si.<hr/>OBJECTIVE: We present a case of split notochord syndrome, an extremely rare form of spinal dysraphism. DESCRIPTION: We treated a 2 month-old boy presenting with an extensive lumbosacral deformity, hydrocephalus and apparent enteric segments in the dorsal midline, accompanied by an enteric fistula and imperforated anus. The malformation was diagnosed as split notochord syndrome. The baby died as a result of sepsis before surgical treatment could be attempted. COMMENTS: Split notochord syndrome is the rarest form of neuroenteric cyst described until this moment (< 25 cases in the literature). It is frequently associated with anorectal malformation, intestinal fistulae and hydrocephalus. Prognosis is not necessarily poor and survival is possible if digestive malformations, hydrocephalus and the dysraphism itself are treated simultaneously. <![CDATA[<b>Treatment of acute asthma in developing countries</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572004000100016&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Estudo de um caso de síndrome do notocórdio fendido, forma extremamente rara de disrafismo medular. A literatura pertinente, pesquisada através das bases de dados MEDLINE e LILACS, é analisada e sumarizada. DESCRIÇÃO: Foi atendido lactente masculino de 2 meses de idade apresentando extensa deformidade de coluna lombo-sacra, hidrocefalia e exteriorização de alças intestinais pela linha média dorsal, acompanhada de fístula entérica e imperfuração anal. A malformação foi diagnosticada como síndrome do notocórdio fendido. A criança evoluiu para óbito secundário a sepse antes de ser feito qualquer tratamento cirúrgico. COMENTÁRIOS: A síndrome do notocórdio fendido é a forma mais rara de cisto neuroentérico já descrita (< 25 casos descritos em literatura) e está associada freqüentemente a fístulas digestivas, malformação ano-retal e hidrocefalia. O prognóstico, embora reservado, não é necessariamente sombrio, envolvendo simultaneamente o tratamento das malformações do trato digestivo, da hidrocefalia associada e do disrafismo em si.<hr/>OBJECTIVE: We present a case of split notochord syndrome, an extremely rare form of spinal dysraphism. DESCRIPTION: We treated a 2 month-old boy presenting with an extensive lumbosacral deformity, hydrocephalus and apparent enteric segments in the dorsal midline, accompanied by an enteric fistula and imperforated anus. The malformation was diagnosed as split notochord syndrome. The baby died as a result of sepsis before surgical treatment could be attempted. COMMENTS: Split notochord syndrome is the rarest form of neuroenteric cyst described until this moment (< 25 cases in the literature). It is frequently associated with anorectal malformation, intestinal fistulae and hydrocephalus. Prognosis is not necessarily poor and survival is possible if digestive malformations, hydrocephalus and the dysraphism itself are treated simultaneously. <![CDATA[<b>Smoking in pregnancy</b>: <b>a bigger problem than you think</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572004000100017&lng=en&nrm=iso&tlng=en OBJETIVO: Estudo de um caso de síndrome do notocórdio fendido, forma extremamente rara de disrafismo medular. A literatura pertinente, pesquisada através das bases de dados MEDLINE e LILACS, é analisada e sumarizada. DESCRIÇÃO: Foi atendido lactente masculino de 2 meses de idade apresentando extensa deformidade de coluna lombo-sacra, hidrocefalia e exteriorização de alças intestinais pela linha média dorsal, acompanhada de fístula entérica e imperfuração anal. A malformação foi diagnosticada como síndrome do notocórdio fendido. A criança evoluiu para óbito secundário a sepse antes de ser feito qualquer tratamento cirúrgico. COMENTÁRIOS: A síndrome do notocórdio fendido é a forma mais rara de cisto neuroentérico já descrita (< 25 casos descritos em literatura) e está associada freqüentemente a fístulas digestivas, malformação ano-retal e hidrocefalia. O prognóstico, embora reservado, não é necessariamente sombrio, envolvendo simultaneamente o tratamento das malformações do trato digestivo, da hidrocefalia associada e do disrafismo em si.<hr/>OBJECTIVE: We present a case of split notochord syndrome, an extremely rare form of spinal dysraphism. DESCRIPTION: We treated a 2 month-old boy presenting with an extensive lumbosacral deformity, hydrocephalus and apparent enteric segments in the dorsal midline, accompanied by an enteric fistula and imperforated anus. The malformation was diagnosed as split notochord syndrome. The baby died as a result of sepsis before surgical treatment could be attempted. COMMENTS: Split notochord syndrome is the rarest form of neuroenteric cyst described until this moment (< 25 cases in the literature). It is frequently associated with anorectal malformation, intestinal fistulae and hydrocephalus. Prognosis is not necessarily poor and survival is possible if digestive malformations, hydrocephalus and the dysraphism itself are treated simultaneously.