Scielo RSS <![CDATA[Papéis Avulsos de Zoologia (São Paulo)]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0031-104920100013&lang=pt vol. 50 num. 13 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>Boracéia Biological Station</b>: <b>an ornithological review</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0031-10492010001300001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Boracéia Biological Station, near the city of Salesópolis, SP, is located in one of the most well-defined centers of endemism in eastern Brazil - the Serra do Mar Center. While the station was established only in 1954 under the auspices of the Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo, the avifauna of this locality had already attracted the attention of ornithologists by the 1940s, when the first specimens were collected. Here we describe the ornithological history of the Boracéia Biological Station with a review of all the bird species recorded during more than 68 years, including recent transect and mist-netting records. Boracéia's records were found in museums, literature and unpublished reports that totaled 323 bird species when recent data is also considered. Of these, 117 are endemic to the Atlantic forest and 28 are threatened in the state. Although there are a few doubtful records that need to be checked, some species are the only sightings in the state. Boracéia includes a recently discovered species near the station site and is extremely important for the conservation of Atlantic forest birds.<hr/>A Estação Biológica de Boracéia, localizada em Salesópolis, SP, situa-se na Serra do Mar, importante região biogeográfica e um dos centros de endemismo mais bem definidos do Brasil. Apesar de instituída em 1954, quando passou a pertencer ao Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo, a avifauna desta localidade já era objeto de pesquisas desde a década de 1940, época em que foram realizadas as primeiras coletas de aves. Aqui é apresentada pela primeira vez uma revisão de todos os registros avifaunísticos realizados nessa localidade ao longo de mais de 68 anos assim como a adição de novos registros com base em dados coletados recentemente com transectos lineares e redes de neblina. Os registros para Boracéia estiveram representados em museus, na literatura e em dados não publicados que, somados aos registros recentes, acumularam 323 espécies de aves para a localidade. Destas, 117 são endêmicas da Mata Atlântica e 28 estão sob diferentes graus de ameaça no Estado. Embora alguns registros possam ser duvidosos e necessitem de confirmação, algumas espécies representam os únicos registros para o Estado. Boracéia inclui ainda uma espécie recém descoberta em áreas próximas, sendo de grande importância para a conservação das aves de Mata Atlântica.