Scielo RSS <![CDATA[Revista Brasileira de Economia]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0034-714020140002&lang=es vol. 68 num. 2 lang. es <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>Pessoal ocupado e jornada de trabalho</b>: <b>uma releitura da evolução da produtividade no Brasil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71402014000200001&lng=es&nrm=iso&tlng=es Esse artigo recalcula a evolução da produtividade do trabalho e da produtividade total dos Fatores (PTF) no Brasil entre os anos de 1982 e 2012 usando uma série de horas trabalhadas em vez da série de pessoal ocupado. Para tanto, utilizamos dados da PNAD e da PME para construir uma série mensal de horas trabalhadas que compatibilizasse as mudanças metodológicas da PNAD e da PME. A comparação da série de horas trabalhadas com a de pessoal ocupado revela a redução da jornada de trabalho no Brasil, fenômeno consistente em todo o período de análise e que impacta a produtividade. Com isso, a utilização de uma série de horas trabalhadas possibilita uma releitura da evolução da produtividade nas últimas três décadas no Brasil. Em particular, mostramos que a perda da produtividade do trabalho (-0,6% a.a) ocorrida entre os anos de 1982 e 1992 é explicada pela redução da jornada de trabalho média (-0,7%) da economia brasileira. Os resultados indicam que, no período 1982-2012, tanto a produtividade do trabalho (35,8%) quanto a PTF (16,3%) apresentaram uma elevação superior à sugerida por boa parte da literatura sobre o tema baseada em séries de pessoal ocupado.<hr/>The paper computes the labor productivity and total factor productivity using a series of hours worked from 1982 to 2012. In order to do that we use a methodology that enables us to combine PNAD and PME data despite their methodological changes in the period 1982 to 2012, to construct a series of monthly labor hours worked. The comparison between people occupied and labor hours reveals a decrease in weekly labor hours, a phenomenon which is consistent during the whole period of analysis. This result allows us to reinterpret Brazilian productivity over the last three decades providing a different analysis of its evolution. We show that labor productivity losses (-0.6%) between 1982 and 1992 were the result of fewer hours worked per week/worker (-0.7%) while labor hour productivity was almost constant (+0.1%). The results show that labor productivity was underestimated by 35.8% in the period 1982-2012 while TFP was underestimated by 16.3%. <![CDATA[<b>Estimação da eficiência técnica do SUS nos estados brasileiros na presença de insumos não-discricionários</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71402014000200002&lng=es&nrm=iso&tlng=es O propósito deste trabalho é estimar a eficiência técnica do SUS utilizando dados de 2006, referentes às UF's no Brasil. Utiliza-se o modelo DEA com inclusão de insumos não-discricionários para analisar o impacto que certas características locais podem ter sobre a eficiência na oferta de saúde. Adicionalmente, é utilizado um método de seleção de variáveis a fim de melhorar o poder discricionário do modelo. Os resultados mostram que o modelo reduzido melhora o poder discriminatório sem haver perda significativa de informação, e que, população é a única variável contextual que efetivamente promove um ambiente favorável na oferta de saúde pública.<hr/>This paper estimates the technical efficiency of SUS of Brazilian states with data from 2006. The DEA model is used with nondiscricionary imputs to analyze how some demographics and socio-economics characteristics can be change technical efficiency of public health offer. In addition the paper introduces a selection variable method that reduces the original set of variable improving the discrimination power of DEA model. The results shown that the reduced model improves discrimination without loss information. Beside, the results suggest that the population is the only nondiscricionary imput that creates actually a more favorable environment to offers public health. <![CDATA[<b>Expectativas desagregadas, credibilidade do Banco Central e Cadeias de Markov</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71402014000200003&lng=es&nrm=iso&tlng=es Propomos e implementamos uma medida da credibilidade do Banco Central do Brasil, fazendo uso de uma base de dados com expectativas desagregadas. A hipótese é de que a heterogeneidade das expectativas de longo prazo advenha de crenças distintas com relação à aversão do Banco Central à inflação. Desse modo, a existência de agentes persistentemente otimistas ou pessimistas indicaria falta de credibilidade. Com base neste argumento, construímos um índice utilizando Cadeias de Markov. Nosso índice inova em relação aos disponíveis na literatura por considerar a dispersão das expectativas. Nossos resultados são comparados com os de outros artigos, corroborando o aprimoramento advindo da nova medida da credibilidade.<hr/>We propose and implement a measure of central bank's credibility using individual financial market agents' expectations. Our hypothesis is that long-term expectations' heterogeneity comes from different beliefs about central bank's aversion to inflation. Accordingly, the existence of persistently optimistic or pessimistic agents would reflect a credibility loss. We construct a credibility index for Brazil using Markov Chains. The novelty of our index is to consider the dispersion of inflation expectations. We compare our results with the literature, and conclude that our new measure of central bank credibility provides an improvement vis-à-vis the existing ones. <![CDATA[<b>Measuring inflation persistence in Brazil using a multivariate model</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71402014000200004&lng=es&nrm=iso&tlng=es We estimate inflation persistence in Brazil in a multivariate framework of unobserved components, accounting for the following sources affecting inflation persistence: Deviations of expectations from the actual policy target; persistence of the factors driving inflation; and the usual intrinsic measure of persistence, evaluated through lagged inflation terms. Data on inflation, output and interest rates are decomposed into unobserved components. To simplify the estimation of a great number of unknown variables, we employ Bayesian analysis. Our results indicate that expectations-based persistence matters considerably for inflation persistence in Brazil.<hr/>Estimamos a persistência inflacionária no Brasil com um modelo multivariado de componentes não-observados, levando em conta as seguintes fontes de persistência: Desvios da meta de inflação; persistência dos fatores que causam inflação; e a medida intrínseca usual de persistência, avaliada pelos valores defasados da própria inflação. Os dados de inflação, produto e taxas de juros são decompostos em componentes não-observados. Para simplificar a estimação de um grande número de variáveis desconhecidas, empregamos análise Bayesiana. Os resultados indicam que a persistência baseada em expectativas é um fator considerável de persistência inflacionária no Brasil. <![CDATA[<b>Exchange rate misalignments, interdependence, crises, and currency wars: an empirical assessment</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71402014000200005&lng=es&nrm=iso&tlng=es This study aims to compare two different methodologies of calculating exchange rate misalignment and test whether there is interdependence among countries in determining the real effective exchange rate. Two different econometric approaches are used to achieve these goals. The first one involves estimating a multivariate time series model that contains only country-specific variables and evaluating if this basic model can be improved by adding other countries' variables. The study uses the algorithm suggested by Hendry and Krolzig (2005). to select the best model specification. The second strategy involves estimating long panel data with the real effective exchange rate and fundamentals for a group of countries and explicitly testing the interdependence hypothesis. The results suggest that the long-run exchange rate is mainly driven by its own fundamentals for most countries. The existence of interdependence is restricted to short-run dynamics.<hr/>Este trabalho tem por objetivo comparar metodologias distintas para cálculo de desalinhamento cambial além de testar a hipótese se as taxas de câmbio dos diversos países sofrem influencia apenas dos seus próprios fundamentos ou também da taxa de câmbio e dos fundamentos de outros países. Estas hipóteses consistem, respectivamente, na ausência ou na existência de interdependência entre os diversos países. Para realizar tal tarefa utilizam-se duas estratégias empíricas. A primeira baseia-se em avaliar se um modelo multivariado de séries de tempo usualmente utilizada na literatura de desalinhamento cambial com dados apenas do próprio país em análise pode ser melhorado através da adição de variáveis relacionadas a outros países usando o algoritmo proposto por Hendry and Krolzig (2005). A segunda estratégia consiste em estimar um panel longo com as variáveis utilizadas para estimar desalinhamento cambial e testar formalmente a hipótese de ausência de interdependências. Os resultados sugerem que em ambas estratégias existe evidência de existência de interdependência. Esta ocorreria mais por conta de fatores ligados ao curto prazo, ou seja, o que explicaria o valor da taxa de câmbio de um país no longo prazo seriam seus próprios fundamentos enquanto no curto prazo fatores externos poderiam causar desvios. <![CDATA[<b>Análise de integração e contágio financeiro na América do Sul</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71402014000200006&lng=es&nrm=iso&tlng=es Este artigo agrega à discussão promovida em Mejía-Reyes (2000) e Hecq (2001) sobre integração e contágio financeiro nos países da América do Sul, através da modelagem de características comuns no longo e no curto prazo das trajetórias de evolução dos índices das principais bolsas de valores. Apesar da diversidade nos fundamentos macroeconômicos deste continente, os resultados sugerem os sistemas financeiros destes países não devam ser analisados individualmente, pois os desvios do equilíbrio de longo prazo em qualquer um dos mercados financeiros são capazes de influenciar os demais mercados em questão, durante o período de janeiro de 1998 e novembro de 2010. Alinhado a D'ecclesia e Costantini (2006), as evidências no curto prazo sinalizam a presença de contágio financeiro, mais evidente em razão de eventos extremos globais, positivos ou negativos, capazes de provocar oscilações de curto prazo mais acentuadas e em direções comuns, seguindo uma trajetória em que se destaca o índice peruano, cujo ciclo, imprevisível, é o único capaz de prever o ciclo comum e os demais ciclos individuais.<hr/>We enter the debate promoted by Mejía-Reyes (2000) and Hecq (2001) on financial integration and contagion in the countries of South America, based on the methodology of common characteristics in the long and short run of the major stock indexes time paths. Although this is a continent with diverse economic fundamentals, our results suggest that these financial markets should not be analyzed individually, since the extent of any deviation from long-run equilibrium in one of the markets seems to be able to influence the behavior the other ones, during the period between January 1998 and November 2010. Corroborating D'ecclesia e Costantini (2006), we are able to evidence financial contagion, due to some extreme negative global events that can cause imitative behaviours in short run. We also identify the Peruvian financial market as the unique unpredictable and also the most relevant in the study of reactions to transitory shocks in South America.