Scielo RSS <![CDATA[Revista Brasileira de Economia]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0034-714020050003&lang=en vol. 59 num. 3 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<B>Uma estimativa dos aspectos distributivos da previdência social no Brasil</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71402005000300001&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo quantifica os aspectos distributivos da previdência social no Brasil, por meio do cálculo das Taxas Internas de Retorno (TIRs) proporcionadas pelas contribuições e benefícios previdenciários. Os grupos com menor nível de educação apresentam TIRs mais elevadas. As taxas também são diferenciadas conforme as regiões do país. As TIRs têm crescido ao longo do tempo. Há evidências da existência de características distributivas na previdência. Foram computados todos benefícios e contribuições, no período 1976-1999. Foram estimados os fluxos esperados de contribuições e benefícios de grupos de indivíduos representativos. Com base nestes fluxos foram calculadas as TIRs intrínsecas ao sistema previdenciário.<hr/>This paper studies the distributive aspects of the Brazilian social security system. Contributions made and received benefits for each individual were considered, in the period 1976-1999. The expected contributions and benefits flows of representative groups of individuals were then estimated. For each group, the internal rates of return inherent to the social security system were assessed. Groups with lower education levels achieve the highest rates of return. The rates are also different according to the country's regions. The rates of return have grown over the years. These results evidence the existence of distributive characteristics in the Brazilian social security system. <![CDATA[<B>Um modelo evolucionário de busca tecnológica em condições de hipercumulatividade</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71402005000300002&lng=en&nrm=iso&tlng=en Entre os vários modelos que Nelson e Winter (1982) propuseram, o de concorrência com progresso técnico endógeno foi o que mais se difundiu e forneceu insights sobre a relação entre mudança tecnológica e a estrutura de mercado. Embora os modelos evolucionários de dinâmica industrial desenvolvidos nas duas décadas seguintes tenham feito uma série de avanços, persistem nos modelos dessa corrente algumas limitações do modelo Nelson-Winter ligadas ao processo de busca tecnológica. O objetivo do artigo é elaborar um modelo de busca tecnológica com características (cumulatividade tecnológica, spillovers de P&D assimétricos e acumulação de conhecimento com depreciaç ão intertemporal) capazes de superar aquelas limitações.<hr/>One of the most influential evolutionary models in Nelson and Winter's book is the one dealing with industrial dynamics. From that model came out meaningful insights about market structure and technological change relationship. Despite the improvements made by evolutionary models that have arisen since Nelson and Winter's book, this stream of models still shares some of the original limitations from Nelson and Winter's model. All of those limitations are related to the technological search part of the model. Thus, this article aims to build a new technological search model with properties (technological cumulativeness, asymmetrical R&D spillovers and knowledge accumulation and intertemporal depreciation) that are capable to solve those limitations. <![CDATA[<B>Desemprego</B>: <B>o custo da desinformação</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71402005000300003&lng=en&nrm=iso&tlng=en A relação entre qualificação e taxa de desemprego no Brasil tem o formato de U-invertido e a taxa de desemprego dos jovens é 2,5 vezes maior do que dos demais trabalhadores. O argumento proposto nesse artigo para explicar esses dois fatos é que os níveis mais elevados de desemprego entre semi-qualificados e jovens decorrem de um problema de assimetria de informação no mercado de trabalho. A assimetria de informação deve ser maior para os semi-qualificados porque, além desse grupo ser muito heterogêneo, os empregadores têm mais dificuldade para inferir sobre a produtividade desses trabalhadores com base nas informações sobre escolaridade. A assimetria de informação também deve ser maior para os jovens, pois uma parte das características produtivas do trabalhador costuma ser revelada com a experiência no mercado de trabalho. Supondo que a assimetria de informação seja refletida em rendimentos mais homogêneos, as evidências empíricas são consistentes com o argumento proposto no artigo. Os empregadores parecem possuir menos informações sobre as características produtivas de trabalhadores mais jovens e semi-qualificados, e maiores assimetrias de informação estão associadas a taxas de desemprego mais elevadas.<hr/>The relationship between skill and unemployment rate is an inverted U-shape and youth unemployment rate is 2.5 higher than adult unemployment rate in Brazil. This paper argues that these facts are due to asymmetric information in the labor market. Semi-skilled workers have higher asymmetric information because they are a very heterogeneous group and their educational level offers little information to the employer about the worker's productivity ability. The asymmetric information is higher for young workers because some information about the productivity is revealed as the worker accumulates experience in the labor market. Assuming that asymmetric information leads to homogeneous wages, the evidences are consistent with our hypothesis. The employers have less information about the young and semi-skilled productivities and asymmetric information is positively correlated with unemployment rate. <![CDATA[<B>Managing public debt, money supply and foreign assets</B>: <B>some indeterminacy results</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71402005000300004&lng=en&nrm=iso&tlng=en We provide in this paper three indeterminacy results concerning competitive equilibrium in an open economy monetary model. First, we show that if Friedman's prescription of zero nominal interest rate is implemented, then the path of the nominal balances is not uniquely determined. Second, we show that the maturity of the public debt is undetermined in a competitive equilibrium. Finally, we show that any competitive equilibrium allocation and prices can be decentralized by distinct exchange-rate regimes.<hr/>Apresentam-se neste artigo três resultados de indeterminação do equilíbrio competitivo em um modelo do tipo pequena economia aberta com moeda. Inicialmente, mostra-se que se a famosa prescrição de Friedman de taxa nominal de juros zero for implementada, então a trajetória do estoque nominal de moeda é indeterminada. Em seguida, demonstra-se que a maturidade da dívida pública é indeterminada em um equilíbrio competitivo. Finalmente, mostra-se que qualquer alocação e preços de equilíbrio competitivo podem ser descentralizados por distintos regimes cambiais. <![CDATA[<B>Transações inter-regionais e intersetoriais entre as macro-regiões brasileiras em 1985 e 1995</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71402005000300005&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo tem como objetivo estudar a evolução da estrutura produtiva das 5 grandes regiões brasileiras nos anos de 1985 e 1995 por meio das matrizes inter-regionais de insumo-produto estimadas a partir das matrizes nacionais publicadas pelo IBGE. Os resultados apontam setores-chave nas cinco regiões estudadas, mostram que a região Sudeste revelou-se bastante independente do resto do Brasil e que as regiões Sul e Nordeste alternaram-se na segunda posição em termos de dinâmica de suas estruturas produtivas, seguidas pelas regiões Centro-Oeste e Norte. Detectou-se, também, certa dinâmica na estrutura produtiva da região Nordeste, bem como a existência de maior integração entre essa e a região Norte em 1995, o que pode estar indicando a existência de certo pólo de desenvolvimento entre essas regiões. Por fim, constatou-se maior independência entre as regiões brasileiras, sendo plausível apontar para o crescimento da integração da estrutura produtiva nacional com o exterior em 1995 relativamente a 1985.<hr/>The aim of this article is to study the evolution of the productive structure of the five Brazilian macro regions in the years 1985 and 1995 by means an interregional input-output tables estimated from the national tables published by IBGE. The results show the key-sectors in the five studied regions, that the Southeast region is very independent from the other Brazilian regions and that the South and Northeast regions alternated in the second position in terms of the dynamics of their productive structures, followed by the Central-West and North regions. It was possible to detect relative dynamics in the productive structure of the Northeast region, as well as the existence of greater integration between that and North region in 1995, which may be indicating the existence of a possible development pole between those regions. Finally, greater independence was verified among the Brazilians regions, being relatively plausible to point at the growth of the integration of the national productive structure with the exterior in 1995 compared to 1985. <![CDATA[<B>O regime de metas de inflação do Brasil é crível?</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71402005000300006&lng=en&nrm=iso&tlng=en Um Banco Central que estabelece e mantém uma meta de inflação baixa e estável, e abdica-se do uso do trade-off entre produto real e inflação como instrumento de política é definido como crível. Um modelo de série de tempo foi estimado com o objetivo de verificar a credibilidade do regime de metas de inflação brasileiro. Ao mesmo tempo, um índice de credibilidade da política monetária foi construído a partir de um modelo estado-espaço. Em tal modelo a utilização do filtro de Kalman sob o trade-off entre inflação e produto indica a evolução da credibilidade do Banco Central brasileiro ao combater a inflação.<hr/>A Central Bank that achieves and maintains its objective of a low and stable inflation rate, and does not attempt to exploit the trade-off between real output and inflation is defined to be credible. A time series model was estimated in order to verify the brazilian inflation target regime's credibility. At the same time, a monetary policy's credibility index was built upon a State-Space model. In this model a random coeficients Kalman filter model of the inflation-output trade-off indicates the evolution in the credibility of the brazilian Central Bank as an inflation fighter.