Scielo RSS <![CDATA[Revista Brasileira de Economia]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0034-714020100004&lang=en vol. 64 num. 4 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>Desinflação ótima na presença de inércia inflacionária, formação de hábito e fricções monetárias</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71402010000400001&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo analisa, no contexto de um modelo monetário de equilíbrio geral nos moldes 'novo-keynesianos', as propriedades das políticas ótimas de desinflação, buscando determinar as condições sob as quais: (i) a trajetória ótima de desinflação envolve perdas substanciais de produto; (ii) uma estratégia de desinflação 'rápida' é preferível a uma desinflação 'gradual'. De acordo com os resultados obtidos, a existência de diferentes graus de fricções monetárias e de inércia no produto e na inflação permite justificar diferentes trajetórias ótimas de desinflação, algumas envolvendo queda rápida e indolor da inflação, outras associadas à lenta redução das taxas inflacionárias acompanhada de forte recessão.<hr/>This paper investigates the properties of optimal disinflation policies in a 'New-Keynesian' monetary general equilibrium model, seeking to identify conditions under which: (i) the optimal disinflationary path involves significant output losses; (ii) a 'rapid' disinflation is preferable to a 'gradual' one. According to our results, different degrees of monetary frictions and inertia in output or inflation may lead to different optimal disinflationary policies - some of which will be quick and painless, while others will proceed slowly and generate deep recessions. <![CDATA[<b>From revenue to value added taxes: welfare and fiscal efficiency effects in Brazil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71402010000400002&lng=en&nrm=iso&tlng=en This paper presents an evaluation of the economic impacts from the taxation reform of PIS/PASEP and COFINS that started to be collected by two regimes (cumulative and non-cumulative) associated to domestic flows and to levy imports. The evaluation made with a computable general equilibrium model adapted to new fiscal system characteristics indicates that the effects of this reform would have deteriorated macroeconomic, labor market and welfare indicators.<hr/>Este artigo apresenta uma avaliação dos impactos econômicos da reforma tributária do PIS/PASEP e da COFINS, que passaram a ser arrecadados por dois regimes (cumulativo e não-cumulativo) associados aos fluxos domésticos e a onerar as importações. A avaliação feita com um modelo de equilíbrio geral computável adaptado para as novas características do sistema tributário indica que esta reforma teria deteriorado indicadores macroeconômicos, do mercado de trabalho e de bem-estar. <![CDATA[<b>On the allocation of credit and aggregate fluctuations</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71402010000400003&lng=en&nrm=iso&tlng=en Recent literature on financial development and growth has highlighted the possibility of endogenous business cycles arising for particular levels of a given credit multiplier. These studies concentrate on loans directed to the productive activity and neglect the role of credit to consumption. In this paper, we consider an endogenous growth model, where a representative agent must choose how to allocate credit; basically, the agent considers a simple rule where the share of credit to consumption reacts to deviations of the consumption - wealth ratio relatively to the corresponding steady state level. The setup generates nonlinear dynamics, which are analyzed both locally and globally.<hr/>Literatura recente sobre crescimento e desenvolvimento financeiro tem salientado a possibilidade de ciclos económicos endógenos que surgem para determinados valores de um dado multiplicador de crédito. Estes estudos concentram-se em empréstimos dirigidos à actividade produtiva e negligenciam o papel do crédito ao consumo. Neste artigo, considera-se um modelo de crescimento endógeno, onde um agente representativo tem de escolher como afectar o crédito; basicamente, o agente considera uma regra simples de acordo com a qual a fracção de crédito para consumo reage a desvios do rácio consumo - riqueza relativamente ao correspondente nível de equilíbrio. Este ambiente gera dinâmica não linear, a qual é analisada localmente e globalmente. <![CDATA[<b>Simulating the impact of inflation on the progressivity of personal income tax in Brazil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71402010000400004&lng=en&nrm=iso&tlng=en Income tax reform in Brazil has mainly stressed changes in rates, aiming at increasing its progressivity. One aspect frequently overlooked is that, in the absence of adjustments of the tax rules to inflation, the level and distribution of the income tax burden can be substantially affected. We use a microsimulation model to simulate the potential revenue and distributive effects of inflation on the income tax in Brazil. Our findings suggest that if the income tax is not adjusted for inflation, progressivity would decrease but redistribution would increase due to a larger tax burden, but income inequality would not substantially change.<hr/>No Brasil, reformas do imposto de renda têm enfatizado mudanças nas alíquotas, objetivando o aumento de sua progressividade. Um aspecto frequentemente desconsiderado é que, na ausência de ajustamentos das regras do imposto em relação à inflação, o nível e distribuição da carga do imposto podem ser substancialmente afetados. Utilizamos um modelo de microssimulação para estimar os potenciais efeitos distributivos e arrecadatórios da inflação sobre o imposto de renda no Brasil. Os resultados sugerem que não ajustando o imposto de renda de acordo com a inflação, sua progressividade diminui e seu efeito distributivo aumenta. Entretanto, a desigualdade de renda não muda significativamente. <![CDATA[<b>Gasto público e crescimento econômico no Brasil: uma análise comparativa dos gastos das esferas de governo</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71402010000400005&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objetivo do presente estudo é determinar qual esfera de governo - federal, estadual ou municipal - apresentou maior capacidade de influenciar o crescimento econômico brasileiro com seus gastos no período de 1948 a 1998. Pretende-se também determinar qual categoria de gasto é mais produtiva (CST - Consumo, subsídios e transferências ou IGT - Investimentos totais do governo). Tais objetivos são atingidos com a utilização do modelo de Feder (1983), que desagrega a economia em dois setores. Os resultados indicam que o investimento é o gasto mais relevante e a esfera estadual a que apresenta maior capacidade de impulsionar o crescimento econômico.<hr/>The objective of this paper is to determine which sphere of government - federal, state or municipal - presented greater capacity to influence the Brazilian economic growth with its expenses in the period of 1948 the 1998. It is also intended to determine which category of expense is more productive (CST - Consumption, subsidies and transferences or IGT - total Investments of the government). Such objectives are reached with the use of the Feder model (1983), that disaggregates the economy in two sectors. The results indicate that the investment is the expense most relevant and the state sphere the one that presents greater capacity to stimulate the economic growth. <![CDATA[<b>É o mercado míope em relação à política fiscal Brasileira?</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71402010000400006&lng=en&nrm=iso&tlng=en Neste artigo, nós avaliamos a relação entre as expectativas da política fiscal e a consistência da política fiscal, que é denotada por algumas variáveis de contabilidade pública. Nosso principal propósito é investigar se as expectativas da política fiscal são influenciadas pela consistência da política fiscal. A análise empírica desenvolvida, que é baseada em dados mensais brasileiros para o período 2003-2006, sugere que as expectativas não são afetadas pela consistência da política fiscal.<hr/>On this paper, we evaluate the relationship among expectations of fiscal policy and fiscal policy consistency, which is denoted by some public account variables. Our main proposal is to investigate if the expectations are affected by fiscal policy consistency. The empirical analysis, based on Brazilian monthly data for the period of 2003-2006, suggests that the expectations have not been affected by fiscal policy consistency.