Scielo RSS <![CDATA[Revista Brasileira de Oftalmologia]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0034-728020150003&lang=pt vol. 74 num. 3 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Qualidade de vida e glaucoma]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72802015000300131&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[Perfil epidemiológico dos pacientes com glaucoma congênito atendidos no Hospital Regional de São José]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72802015000300133&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivo Delinear um perfil epidemiológico de pacientes com glaucoma congênito atendidos no serviço de Oftalmologia do Hospital Regional de São José, bem como a evolução destes pacientes com os tratamentos empregados. Métodos Foi realizado um estudo longitudinal, retrospectivo, descritivo que avaliou 32 pacientes com glaucoma congênito atendidos em ambulatório, desde a primeira consulta quando ingressaram no serviço e consultaram pelo menos duas vezes no período de 1º de março de 2009 até 1º de fevereiro de 2011. Resultados Houve predominância do sexo feminino (59,37%). Com relação à lateralidade, ambos os olhos foram acometidos em 91% dos casos. A maioria dos pacientes (78,12%) apresentava glaucoma congênito primário. Oitenta e cinco cirurgias foram realizadas para o glaucoma congênito, destes 63,52% foram submetidos à trabeculotomia. A pressão intraocular aferida na primeira e na última consulta diminuiu em 85,93% dos 64 olhos, já em relação à pressão intraocular média houve uma diminuição de 82,81% em relação ao valor na primeira consulta. Ao realizar a comparação do diâmetro corneano horizontal da primeira consulta em relação à última, bem como da primeira consulta em relação à média das aferições de todas as consultas, em 25,42% ocorreu aumento. Conclusão Nos pacientes com glaucoma congênito, houve predomínio do acometimento bilateral e do sexo feminino. A maioria dos pacientes apresentou diminuição da pressão intraocular na última consulta em relação à primeira e em poucos pacientes houve um aumento do diâmetro corneano horizontal. <hr/> Objective To outline an epidemiological profile of patients with congenital glaucoma treated in the ophthalmology service, as well as the evolution of these patients with the treatment adopted. Methods A longitudinal, retrospective, descriptive study was undertaken in order to evaluate 32 patients with congenital glaucoma treated in the clinic, from the first consultation in which they entered the service and who attended the clinic at least two times in the period from march 1st, 2009 to february 1st, 2011. Results There was a predominance of female patients (59.37%). In relation to the lateralization, both eyes were affected in 91% of the cases. Most patients (78.12%) presented primary congenital glaucoma. Eighty-five surgeries were performed for congenital glaucoma, 63.52% of them were submitted to trabeculotomy. The intraocular pressure measured in the first and in the last consultation diminished in 85.93% of the 64 eyes, and in relation to the mean intraocular pressure there was a decrease of 82.81% in relation to the value of the first consultation. When making the comparison of the horizontal corneal diameter of the first consultation in relation to the last one, as well as of the first consultation in relation to the average of the measurements of all consultations, in 25.42% there was an increase. Conclusion In the patients with congenital glaucoma, there was a predominance of bilateral involvement and of female patients. Most patients presented a decrease of intraocular pressure in the last consultation in relation to the first one, and in a few patients there was an increase of horizontal corneal diameter <![CDATA[Prevalência de endoftalmite em um hospital universitário]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72802015000300138&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivo Estudo da prevalência de endoftalmite em um hospital universitário, avaliando características epidemiológicas, tempo de sintomas, tratamento realizado e evolução clínica. Métodos Avaliação retrospectiva dos prontuários de pacientes com diagnóstico de endoftalmite, no período de janeiro de 2009 a junho de 2011, quanto às características epidemiológicas do paciente, causa da endoftalmite, tempo de início dos sintomas, tratamento prévio, tempo de internação, tratamento realizado, resultados de culturas, evolução clínica e acuidade visual final. Resultados Sessenta e oito pacientes, sendo 44 mulheres e 24 homens, com idade média de 56,99 anos, foram avaliados. A maioria foi referenciada de outro serviço (27,94%), já tinha sido submetida a algum tratamento clínico e/ou cirúrgico (45,59%) e possuía alguma comorbidade (60,29%) que decorreu de trauma (35,29%) ou pós-cirurgia (22,06%). O tempo médio de início dos sintomas foi de 5,76 dias e o de internação de 12,40 dias. A acuidade visual inicial e a final foram para ambas igual ou pior que percepção luminosa em 64,71% dos casos. A maior parte dos pacientes (58,82%) foi submetida apenas a tratamento clínico e, em 69,12% dos casos, a cultura foi negativa ou não foi realizada. Conclusão A endoftalmite é uma das complicações mais graves e de pior resultado funcional entre as afecções oftalmológicas. Seu diagnóstico rápido e correto é fundamental para um tratamento adequado e precoce, a fim de melhorar o prognóstico visual do paciente, garantindo sua qualidade de vida e posterior inserção socioeconômica. <hr/> Purpose To study endophthalmitis prevalence in an university hospital, assessing its epidemiological characteristics, symptoms onset, treatment and clinical outcome. Methods We retrospectively reviewed medical records of patients diagnosed with endophthalmitis, from january 2009 to june 2011, identifying patient epidemiological characteristics, endophthalmitis cause, onset of symptoms time, previous treatment, hospital stay, treatment, culture results, clinical outcome and final visual acuity. Results Sixty-eight patients, 44 women and 24 men, with a mean age of 56,99 years, were evaluated. Most were referred from other services (27,94%), had already undergone to any medical treatment and/or surgery (45,59%), presented some comorbidity (60,29%) and resulted from trauma (35,29%) or post-surgery (22,06%). The average duration of onset of symptoms was 5,76 days and of hospitalization was 12,40 days. Initial and final visual acuity were both equal to or worse than light perception in 64,71% of cases. Most of patients (58,82%) undergone to clinical treatment only and 69,12% of cases presented no results in culture. Conclusion Endophthalmitis is one of the most serious and worst functional outcome between ophthalmologic disorders. Its rapid and accurate diagnosis is essential for appropriate and early treatment, in order to improve patient visual prognosis, ensuring better quality of life and socioeconomic reintegration. <![CDATA[Comparação de acuidade visual final: cirurgias de catarata com intercorrências versus sem intercorrências]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72802015000300141&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivo Comparar a acuidade visual (AV) final dos pacientes submetidos à cirurgia de catarata com e sem complicações intraoperatórias e possíveis fatores que contribuíram para o resultado ao final do pós-operatório. Métodos Análise dos prontuários de 179 pacientes, retrospectivo, longitudinal, operados de fevereiro a julho de 2013 no Instituto Dr. Suel Abujamra, pela técnica de facoemulsificação (FACO), divididos em dois grupos: com e sem complicações intraoperatórias. Os dados obtidos foram analisados pelos métodos teste-t para duas amostras ou Análise de Variância (ANOVA). Os critérios de exclusão foram pacientes com cirurgia ocular prévia, retinopatia diabética proliferativa ou não proliferativa grave, outras retinopatias, escavação do disco óptico igual ou maior que 0,7x0,7 ou uso de mais de dois hipotensores oculares, olho único, catarata secundária à uveíte, traumática ou congênita. Resultados Dos 179 pacientes, 37 (20,7%) tiveram complicações intraoperatórias e 142 (79,3%) não tiveram complicações intraoperatórias. A média da idade dos pacientes foi de 70,33 anos. O olho direito foi o operado em 49,7% dos casos, e o olho esquerdo em 50,3%. O diabetes mellitus estava presente em 29,05% dos casos, sendo 29,73% de pacientes com complicação e 28,87% sem complicações. Do total, 77,65% atingiram uma AV final 20/40 ou melhor, sendo que nos pacientes com complicação a média para esta AV foi de 59,46% e no grupo sem complicações foi de 82,40%. A principal complicação foi ruptura de cápsula posterior. Conclusão Após toda a análise, verificamos que os fatores que implicaram com significância estatística em menor AV final foram as complicações intraoperatórias e a idade dos pacientes. <hr/> Objective Compare visual acuity (VA) of patients after cataract surgery with and without intraoperative complications regarding possible factors that contributed to the outcome on postoperative follow-up. Methods Longitudinal, retrospective study that evaluated 179 medical records of patients who underwent cataract surgery under the technique Phacoemulsification (PHACO) in the Suel Abujamra Institute from february to july 2013. Patients were divided into two groups concerning presence or absence of intraoperative complications. Data were analyzed using t-test methods for two samples or (ANOVA) Analysis of Variance. Exclusion criteria were: patients with previous ocular surgery, retinopathy related to diabetes, either proliferative or severe non proliferative, other retinopathies, optic disc cup equal to or greater than 0,7x0,7, use of more than two ocular hypotensive medications, only one eye, cataract due to uveitis, trauma or congenital. Results 37 (20.7%) patients had intraoperative complications and 142 (79.3%) had not. Average age of patients was 70.33 years. There were 49.7% surgeries of the right eye and 50.3% of the left eye. There were 29.05% diabetic patients, of which 29.73% had intraoperative complications and 28.87% had not. From the 179 patients, 77.65% reached a final VA of 20/40 or better, considering that patients with intraoperative complications reached a VA of about 59.46% and patients without intraoperative complications of about 82.40%. The main complication was posterior capsular tear. Conclusion After entire evaluation, we realized that factors that influenced lower final VA, with statistical significance, were intraoperative complications and patient age. <![CDATA[Avaliação da função lacrimal, da superfície ocular e do filme lacrimal em pacientes soropositivos para o HIV]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72802015000300152&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivo Avaliar a função lacrimal, a superfície ocular e o filme lacrimal de pacientes com sorologia positiva para o vírus HIV. Métodos Estudo observacional, transversal, quantitativo e analítico, realizado entre junho e outubro de 2011, no Departamento de Oftalmologia do Hospital do Servidor Público Estadual "Francisco Morato de Oliveira", com 32 pacientes no total, sendo 16 soropositivos para o HIV e 16 soronegativos. Resultados Não houve diferença estatística significante na média de idade entre os grupos estudados (p = 0,083). O padrão do teste de cristalização da lágrima foi estatisticamente diferente no grupo de pacientes HIV (com predomínio dos padrões III e IV) em relação ao grupo controle (no qual predominaram os padrões I e II), tanto no olho direito como no esquerdo (p = 0,019 e p &lt; 0,001, respectivamente). As demais variáveis estudadas não mostraram-se estatisticamente relevantes entre os grupos. Conclusão Os pacientes soropositivos para o HIV não apresentaram alterações da função lacrimal e da superfície ocular, porém amostras de lágrimas evidenciaram diferenças consideradas estatisticamente significantes nos padrões dos testes de cristalização do filme lacrimal, quando comparadas com amostras obtidas de pacientes controles. <hr/> Objective Evaluate tear function, tear film and ocular surface in patients with positive serology for HIV. Methods Observational, cross-sectional, quantitative and analytical study, performed between june and october 2011, in the HSPE-FMO, SP, Ophthalmology Department, including 32 patients. Sixteen were HIV-positive patients and 16 HIV-negative. Results There was no significant statistical difference in the middle age between both groups (p=0.083). The ferning test was statistically different in HIV group (with predominance of III and IV) compared to the control group (in which predominated the patterns I and II), both in the right and the left eye (p = 0.019 and p=0.001, respectively). Other parameters were not statistically significant between the groups Conclusion HIV-positive patients had no changes in lacrimal function and ocular surface, however, samples of tears showed differences considered statistically significant in the crystallization test, compared with samples obtained from controls. <![CDATA[Variação da pressão intraocular no exercício resistido realizado em duas diferentes posições]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72802015000300160&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivo Verificar a variação da PIO no exercício resistido na posição sentada e em decúbito dorsal. Métodos Foram avaliados 14 voluntários do Centro de Atividades Físicas do Banco de Olhos de Sorocaba (BOS Fit). Os critérios de exclusão adotados foram: I) opacidade de meios; II) alteração de volume do bulbo ocular ou ausência de bulbo ocular; III) PIO maior do que 21mmHg; IV) idade inferior 20 e superior a 40 anos; V) tempo de prática de treinamento resistido inferior a 30 dias. Inicialmente foi realizado o teste de predição no exercício leg press para determinar o percentual de carga para o respectivo exercício durante o experimento. Os voluntários foram submetidos a duas intervenções separadas em um intervalo de 72 horas, ambas com o mesmo volume e intensidade no exercício leg press, ou seja, 3 séries de 15 repetições com 60% 1RM, tempo de intervalo entre as séries de 60 segundos e velocidade moderada, de acordo com as seguintes posições: P1) leg-press executado na posição sentada e P2) leg press na posição em decúbito dorsal. A PIO foi obtida utilizando o tonômetro de Perkins em três momentos: M1) imediatamente antes do exercício; M2) imediatamente após a terceira série; M3) três minutos após a finalização da terceira série. Resultados Em ambas as posições houve queda significativa da PIO após o exercício (M2), permanecendo significativamente reduzida após três minutos de recuperação (M3). Contudo, não houve diferença da PIO segundo a posição (P1 e P2), independentemente do momento de aferição (M1, M2 e M3). Conclusão Houve queda da PIO decorrente ao exercício resistido e não foi verificada resposta diferencial da PIO de acordo com a posição do exercício. <hr/> Objective To verify the variation in IOP in the resistance exercise performed in the sitting and supine. Methods A 14 volunteers of the Center for Physical Activities of the Sorocaba Eye Bank (BOS Fit). Exclusion criteria were adopted: I) media opacity; II) change in volume of the eyeball or no eyeball; III) IOP greater than 21mmHg; IV) age 20 and over 40; V) time practice of resistance training less than 30 days. Initially the test was performed to predict the leg press exercise to determine the percentage charge for the exercise thereof during the experiment. The volunteers underwent two interventions separated by an interval of 72 hours, both with the same volume and intensity in the leg press exercise, 3 sets of 15 repetitions with 60% 1RM, interval time between sets 60 seconds and moderate speed, according to the following positions: P1) leg press performed in the sitting position and P2) leg press in supine position. IOP was obtained using the Perkins tonometer in three moments: M1) immediately before exercise; M2) immediately after the third series; M3) three minutes after completion of third grade. Each sequence was obtained by measuring the position of their exercise performance. Results We found that in both positions there was a significant drop in IOP after exercise (M2), remained significantly reduced after three minutes of recovery (M3). However, there was no difference in IOP second position (P1 and P2), regardless of time of measurement (M1, M2 and M3). Conclusion There was a decrease in IOP due to resistance exercise and was not observes differential response of IOP of IOP according to the position of the exercise. <![CDATA[Dificuldades no cotidiano dos pacientes com glaucoma avançado - avaliação objetiva com registro em vídeo]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72802015000300164&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivo O objetivo deste trabalho foi avaliar objetivamente, com registro em vídeo, as dificuldades dos pacientes com glaucoma avançado na colocação de colírios hipotensores e na realização de tarefas do cotidiano. Métodos Realizou-se um estudo prospectivo observacional em pacientes com glaucoma avançado e perda visual. Os dados foram coletados durante 5 meses e posteriormente aplicados questionários (questões demográficas, qualidade de vida, autoadministração de colírios e aderência ao tratamento) e realizadas entrevistas e gravações das tarefas em vídeo (autoadministração dos colírios, leitura, subir e descer escadas, deambular em espaços apertados e pavimentos irregulares). Realizou-se avaliação oftalmológica com registro em formulário pré-definido e pesquisou-se a correlação entre os defeitos de campos visuais e as limitações dos pacientes. Resultados Com 25 participantes foram abtidos um total 12 horas de vídeo.Todos os doentes afirmaram ser capaz de colocar os colírios hipotensores e 68%afirmaram nunca ter falhado na instilação do colírio. No entanto, 20% não conseguiram instilar uma única gota no olho. Setenta e dois por cento (72%) dos pacientes afirmaram nunca tocar o frasco no olho, porém 40% afirmaram tocar. Houve dificuldade moderada nas atividades, especialmente ao deambular em espaços com obstáculos e em pavimentos irregulares. Alguns pacientes apresentaram mecanismos proprioceptivos de adaptação à baixa visão (como tatear o degrau com o pé). Houve uma correlação entre a severidade dos defeitos de campo visual e maior limitação nas atividades. Conclusão Os portadores de glaucoma avançado têm considerável dificuldade nas atividades da vida diária e na instilação de colírios, frequentemente com percepção deficiente. Alguns pacientes apresentam adaptações proprioceptivas para superar parte da limitação visual. <hr/> Objective The purpose of this study was to perform an objective videotaped evaluation of the difficulties of eyedrop instillation and daily tasks in patients with advanced glaucoma with visual impairment Methods A prospective observational study was performed in advanced glaucoma patients with visual impairment, during 5 months. Patients completed a survey (with demographic questions, quality of life, compliance and eyedrop instillation) with interview and video recording in specific daily tasks (eyedrop instillation, climbing stairs, walking in a crowded room and in an irregular floor). Ophthalmologic evaluation was performed and its results registered in a form. Correlation was searched between limitation in quality of life, tasks’ performance and visual fields. Results 25 patients were included, corresponding to 12h of videotaping. All patients reported being capable of self-instilling eyedrops. 68% of them reported no difficulty instilling the eye drops at home, however 20% of the patients were unable to instill a drop in the eye in the objective evaluation. 72% of the patients stated never touching the eye with the bottle but 40% touched the ocular surface with the bottle. There was a moderate difficulty in the other tasks, with some patients exhibiting proprioceptive mechanisms of adaptation to impaired vision. There was a tendency of correlation between limitation in tasks and visual field defects, but no statistically significant. Conclusion Patients with advanced glaucoma and visual impairment have marked difficulty in eye drop instillation and daily tasks, with a poor awareness of their inabilities. Some patients have proprioceptive adaptations that allow them to perform better than expected in tasks. <![CDATA[Trombose do seio dural em idade pediátrica]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72802015000300171&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A trombose do seio dural é uma situação clínica rara, que resulta normalmente da complicação de processos infecciosos dos seios perinasais. Os sintomas e sinais são extremamente variados e inespecíficos sendo o diagnóstico feito através da ressonância magnética nuclear. Esse trabalho relata a ocorrência de trombose do seio dural em um paciente com idade pediátrica. Paciente com 10 anos de idade, sexo masculino, foi enviado ao serviço de urgência devido à diplopia e endotropia no olho esquerdo. No exame oftalmológico foi detectado papiledema bilateral, diplopia binocular e endotropia do olho esquerdo. Apresentava acuidade visual de 10/10 bilateralmente. Diante da suspeita de lesão ocupando espaço do sistema nervoso central, foi realizada ressonância magnética nuclear que confirmou o diagnóstico de TSD. Para avaliar a pressão intracraniana foi efetuada uma punção lombar com manometria, e esta demonstrou uma pressão intracraniana de 20mmHg (normal: &lt;15mmHg). Perante isto a criança ficou internada para tratamento médico (enoxaparina de baixo peso molecular 1,5 mg/kg/dia subcutâneo (60 mg/dia), prednisolona 35 mg/dia oral e acetazolamida 250 mg/dia oral) durante 10 dias. Após 1 mês de follow-up verificou-se agravamento oftalmológico. A realização de nova punção lombar apresentou uma pressão intracraniana de 40 mmHg que não cedia ao tratamento médico. Após discussão multidisciplinar do caso optou-se pela realização de derivação lombo-peritoneal. A necessidade de uma grande dose de suspeição clínica, tanto para o diagnóstico inicial quanto para a monitorização das complicações, tornam a abordagem da trombose do seio dural um processo singular.<hr/>Dural sinus thrombosis is a rare condition, usually results from a late complication of an infection of the paranasal sinuses. The signs and symptoms are extremely varied and nonspecific, being the diagnosis made through magnetic resonance imaging. Ten-year-old male patient that was sent to our emergency department with left endotropia and diplopia. Ophthalmic examination was performed and showed papilledema with margin blurred right and left eye, binocular diplopia and left eye endotropia. Visual acuity was 10/10 bilaterally. Given the suspected space occupying lesion of the central nervous system, the MRI was performed and confirmed the diagnosis of DST. For evaluating the intracranial pressure (IP), a lombar puncture (LP) with manometry was carried out and revealed IP of 20 mmHg (normal values: &lt;15mmHg). Towards this, the child’s was admitted for medical treatment (low molecular weight enoxaparin subcutaneous 1,5 mg/kg/day (60 mg/day), prednisolone 35 mg/per day and acetazolamide 250 mg/per day) over 10 days. After 1 month of follow-up there was deterioration of the ophthalmologic condition. A new LP was made and showed IP of 40 mmHg resilient to medical treatment. After multidisciplinary discussion of the case, it was decided for conducting lumboperitoneal shunt. The need for a great deal of suspicion for both the initial diagnosis and for monitoring complications make DST approach a special process. <![CDATA[Avaliação da espessura da camada de fibras nervosas da retina em um paciente com drusas do disco óptico bilateralmente]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72802015000300175&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Optic disc drusen (ODD) is the accumulations of calcified hyaline-like material within the substance of the optic nerve head. Optic disc drusen, especially if it is bilateral, may mimic the clinical presentation of papilledema. Usually retinal nerve fiber layer (RNFL) thinning can be present in ODD. In this report we present uncommon RNFL changes in a patient with bilateral ODD. A 17-year-old male was referred by another center with a diagnosis of optic disc edema. The patient’s visual acuity, the slit-lamp examination and the intraocular pressures were normal in both eyes. On fundus examination, there were irregularly elevated discs bilaterally and the optic nerves appear with hazy disk margins. He did not have visual field defects in automated perimetry. Bilateral ODD were identified and confirmed by B-scan ultrasonography and optical coherence tomography (OCT) demonstrated 4 clock hours of RNFL thickening. Optic disc drusen may be misdiagnosed as papilledema. Thus, clinical suspicion of ODD is important in order to diagnose papilledema and prevents unnecessary interventions. Although most of eyes with ODD have normal or thinner RNFL thickness, some of these eyes can have thicker RNFL thickness.<hr/>As drusas do disco óptico (DDO) são depósitos de material hialino calcificado dentro da substância da cabeça do nervo óptico. Drusas do disco óptico, especialmente se for bilateral, podem apresentar o quadro clínico de edema de papila. Usualmente o espessamento da camada de fibras nervosas da retina (RCFN) podem estar presentes em DDO. Neste relato apresentamos o caso de um homem com 17 anos de idade que foi encaminhado por um outro centro, com o diagnóstico de edema do disco óptico. A acuidade visual do paciente, o exame de lâmpada de fenda e a pressão intraocular foram normais em ambos os olhos. No exame de fundo de olho havia discos elevados de forma irregular bilateralmente e os nervos ópticos com margens de disco nebulosas. Ele não tinha defeitos do campo visual em perimetria computadorizada. Drusas do disco óptico (DDO) bilateral foram identificados e confirmados pela ultrassonografia Bscan e tomografia de coerência óptica (TCO) que demonstraram 4 horas de relógio de RCFN com espessamento. As drusas do disco óptico podem ser diagnosticadas como papiledema. Assim, a suspeita clínica de DDO é importante a fim de evitar intervenções desnecessárias. Embora a maioria dos olhos com DDO têm espessura normal ou thinner RCFN, alguns desses olhos podem ter camada mais grossa na RCFN. <![CDATA[Coriorretinite esclopetária]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72802015000300178&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo deste trabalho é relatar um caso de trauma ocular por projétil de arma de fogo, que atingiu e se alojou na cavidade orbitária, desenvolvendo coriorretinite esclopetária. Foram abordados o mecanismo fisiopatológico, os principais achados clínicos e de exames complementares, além das opções de tratamento. As características do caso relatado reforçam a importância de uma abordagem multidisciplinar no trauma ocular.<hr/>The objective of this study is to report a case of ocular trauma by gunshot bullet, which struck and lodged in the orbit, developing chorioretinitis sclopetaria. We also addressed the pathophysiological mechanism, the main clinical findings and laboratory tests, and treatment options. The characteristic of this case enhances the importance of a multidisciplinary approach in the ocular trauma. <![CDATA[Distrofia macular anular concêntrica benigna]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72802015000300183&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt The purpose of the authors is to show clinical findings of a patient with benign concentric annular macular dystrophy, which is an unusual condition, and part of the "bull’s eye" maculopathy differential diagnosis. An ophthalmologic examination with color perception, fluorescein angiography, and ocular electrophysiology was performed.<hr/>O objetivo dos autores é detalhar o quadro clínico de um paciente com distrofia macular anular concêntrica benigna, quadro raro, que compõe o diagnóstico diferencial das maculopatias em alvo. Realizou-se avaliação oftalmológica com auxílio de testes de percepção de cores, angiofluoresceinografia e eletrofisiologia ocular. <![CDATA[Distrofia policromática posterior da córnea]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72802015000300186&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Os autores descrevem dois casos de distrofia policromática posterior da córnea, uma distrofia pré-Descemet, pouco descrita nas literaturas nacional e mundial, em que se observam pontos policromáticos difusos no estroma posterior da córnea, sem aparente comprometimento da visão.<hr/>The authors describe two cases of posterior polychromatic corneal dystrophy, a pre-Descemet dystrophy, poorly described in national and world literatures, characterized by diffuse polychromatic points on the posterior corneal stroma, without visual impairment. <![CDATA[Lentes intraoculares e tratamento clínico na catarata pediátrica]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72802015000300189&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Pediatric cataract is the most common treatable cause of blindness in children. Prevalence, etiology and morphology vary with the socioeconomic development. The treatment goal is to reduce amblyopia, being difficult management especially in unilateral cases. The decision on aphakia or primary intraocular lens should be individualized as well as correction with contact lens or spectacles. The intraocular lens single-piece hydrophobic acrylic are the most implanted in children and the preferably is in the capsular bag. The Sanders-Retzlaff-Kraff theoretic (SRK/T) stressing that is described as more predictable, following Holladay I and SRK II and the recommendation is to under correction +6.0 or +8.0 dioptrias expecting the growth of the eye. The posterior capsule opacity is the most frequent complication and varies with the material choice of the lens. Glaucoma is the most serious postoperative complication and depends on the timing of the surgery, primary lens implantation and time of post surgical follow-up. The adherence to occlusion therapy with patching is critical to the visual prognosis and is determined by the child’s age and laterality of the cataract. There was significant improvement in the surgery and in IOLs, however the final visual prognosis is still not desirable.<hr/>A catarata pediátrica é a causa mais comum de cegueira tratável em crianças. Prevalência, etiologia e morfologia variam conforme o desenvolvimento sócioeconômico. O tratamento tem como objetivo diminuir a ambliopia, sendo de difícil manejo principalmente em casos unilaterais. A decisão sobre afacia ou implante primário de lente intraocular deve ser individualizado, assim como a correção com lente de contato ou óculos. As lentes intraoculares acrílicas hidrofóbicas de peça única são as mais implantadas em crianças com preferência de implante no saco capsular. A fórmula biométrica Sanders-Retzlaff-Krafftheoretic (SRK/T) é a mais precisa em pacientes pediátricos, seguida de Holladay I e SRK II, com recomendação de sob correção de +6 a +8.0 dioptrias, devido ao esperado crescimento rápido do globo ocular. A opacidade de cápsula posterior é a complicação mais frequente e varia com o material da lente a ser implantada e o glaucoma é a complicação pós-operatória mais grave e depende da idade da criança na cirurgia, implante primário de LIOs e da duração do acompanhamento pós-cirúrgico. A adesão ao tratamento oclusivo é fundamental para o prognóstico visual, sendo determinado de acordo com a idade da criança e a lateralidade da catarata. Mesmo com a melhora do tratamento cirúrgico e das lentes intraoculares o prognóstico visual final ainda não é o desejável.