Scielo RSS <![CDATA[Revista Brasileira de Oftalmologia]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0034-728020170005&lang=pt vol. 76 num. 5 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Frequência das alterações oculares na população indígena da cidade de Avaí, no Estado de São Paulo, Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72802017000500227&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Purpose: To perform an epidemiological study of eye diseases in the population of four indigenous communities in the City of Avai in the state of São Paulo - Brazil: Ekeruá, Kopenoti, Nimuendaju and Tereguá. Methods: This is a prospective, cross-sectional, population-based study performed by the Medical Residency Program of the Center of Excellence in Ophthalmology (CEO-Bauru), including all the inhabitants of four indigenous tribes, between the months of March and April 2016. All participants were submitted to a complete eye examination that included refraction test and best-corrected visual acuity, external ocular motility and strabismus, measurement of intraocular pressure (IOP), color vision test, slit lamp examination and a complete evaluation of the fundus. Results: From a total of 584 natives from four villages, 377 (64.55%) attended the project. 283 appointments were performed at CEO - Bauru and 94 evaluations in the health center of Kopenoti village using a mobile ophthalmology unit. 48.54% of the participants were male and 51.46% female. The mean age was 32.03 ± 21.45 years. Our study found prevalence of pterygium of 14.05%, cataract of 6.63%, glaucoma of 1.85% and diabetic retinopathy of 1.59%. These numbers are higher than found in other epidemiological studies. Regarding refractive errors, 36.99% presented astigmatism, 4.24% simple myopia and 8.35% simple hyperopia. Conclusion: These information are extremely important because they show higher rates of eye diseases in a needy and remote population of urban health centers, and in need of medical care. It is noteworthy that all patients from this study who presented refractive errors, received glasses with the corrected refractive lenses.<hr/>Resumo Objetivo: Fazer um estudo epidemiológico das afecções oculares da população de quatro aldeias indígenas da cidade de Avaí, no estado de São Paulo - Brasil: Ekeruá, Kopenoti, Nimuendaju e Tereguá. Métodos: Estudo prospectivo, transversal realizado pelo serviço de residência médica da Clínica CEO-Bauru, em que foram incluídos todos os habitantes de quatro tribos indígenas, entre os meses de março a abril de 2016. Todos os participantes foram submetidos ao exame oftalmológico completo que incluía refração e medida da acuidade visual corrigida, avaliação da motilidade ocular extrínseca e estrabismo, aferição da pressão intraocular (PIO), teste de visão de cores, biomicroscopia e mapeamento de retina. Resultados: Do total de 584 índios das quatro aldeias, 377 (64,55%) compareceram participando do projeto. Foram realizadas 283 consultas na clínica CEO - Bauru e 94 consultas no posto de saúde da aldeia Kopenoti através do uso de uma unidade oftalmológica móvel. 48,54% dos participantes eram do sexo masculino e 51,46% do sexo feminino. A idade média foi de 32,03 ± 21,45 anos. Nosso trabalho encontrou prevalência de pterígio de 14.05%, catarata de 6.63%, glaucoma de 1,85% e retinopatia diabetic de 1,59%. Esses números são maiores do que os encontrados em outros estudos epidemiológicos. Em relação aos erros de refração, 36,99% apresentaram astigmatismo, 4,24% miopia simples e 8.35% hipermetropia simples. Conclusão: Essas informações são de extrema importância pois mostram maior índice de patologias oculares em uma população carente e afastada dos centros urbanos de saúde, e que necessitam de assistência médica. Vale ressaltar que todos os pacientes deste estudo que apresentaram erros de refração receberam os óculos com as lentes refrativas. <![CDATA[Avaliação terapêutica da aplicação de bevacizumabe em pterígio recidivado]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72802017000500232&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Objective: Therapeutic evaluation of Bevacizumab application in relapsed pterygium concerning visual acuity, keratometry, refraction, symptomatology. Methods: Group 1 (4 patients) received 0.1 ml of Bevacizumab (avastin), being evaluated posteriorly on the tenth and thirtieth days after the application, seeking to compare with the exam previously made, being it realized with the other two groups, in which Group 2 (4 patients) received 0.2 ml of Bevacizumab and the Group 3 (3 patients) received 1 ml of the placebo injection. Results: In this study, eleven eyes of eleven patients were evaluated. Among these patients, 7 were women (63.6%) and 4 men (36.4%). There was a variation in the cylindrical diopter after the treatment with a dose of 0.1 ml of bevaciumab during the evaluation on the thirtieth day. Whereas the cylindrical shaft had a significantly larger modification after the application of 0.2 ml. Regarding the spherical diopter variation, there were modifications in the 3 groups. The keratometry varied in the 3 groups, mostly after the thirtieth day of evaluation. In relation to symptomatology, it was observed a reduction in the subjective evaluation of the eye burning sensation, the prurience mentioned by the patient and a reduction of the hyperemia biomicroscopy evaluation. Conclusion: In bevacizumab application in the recurrent pterygium treatment, there is modification of the spherical and cylindrical parameters of refraction, besides the changes in keratometry and the reduction of the symptomatology.<hr/>Resumo Objetivo: Avaliação terapêutica da aplicação de bevacizumabe em pterígio recidivado com relação a acuidade visual, ceratometria, refração, sintomatologia. Métodos: O Grupo 1 (4 pacientes) recebeu 0,1ml de bevacizumabe (avastin) sendo avaliado posteriormente, nos dias 10 e 30 após a aplicação, buscando-se comparar com o exame previamente realizado, sendo o mesmo realizado com os outros dois grupos, em que o Grupo 2 (04 pacientes) recebeu 0,2ml de bevacizumabe e o grupo 3 (3 pacientes) recebeu 0,1 de injeção placebo. Resultados: Neste estudo foram avaliados 11 olhos de 11 pacientes. Dentre esses pacientes, 7 (63,6%) eram mulheres e 4 (36,4%) homens. Houve a variação na dioptria cilíndrica após o tratamento com dose de 0,1ml de bevacizumabe, durante a avaliação no trigésimo dia. Já o eixo cilíndrico teve uma modificação significativamente maior após a aplicação de 0,2ml. Em relação a variação dióptrica esférica, houve modificações nos três grupos. A ceratometria variou nos três grupos, principalmente no trigésimo dia de avaliação. Em relação a sintomatologia, observou-se uma redução na avaliação subjetiva da ardência, do prurido referida pelo paciente, e uma redução na avaliação biomicroscópica da hiperemia. Conclusão: Na aplicação do bevacizumabe no tratamento de pterígio recorrente, há modificação dos parâmetros esféricos e cilíndricos da refração, além da mudança ceratométrica e redução da sintomatologia. <![CDATA[Perfil da clientela de serviços de intervenção precoce: um enfoque na saúde ocular]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72802017000500235&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Objetivos: Descrever e analisar o perfil de crianças com alterações no desenvolvimento atendidas em serviços de intervenção precoce (IP) e de suas mães ou cuidadores, dando enfoque a aspectos relacionados a saúde ocular da criança. Métodos: Levantamento quantitativo, de caráter exploratório-descritivo. O instrumento de coleta de dados constituiu-se de um questionário aplicado com mães ou cuidadores de crianças atendidas em serviços de IP. Os dados obtidos foram transcritos em planilha do software Microsoft Excel e analisados com base em estatística descritiva simples. A amostra constituiu-se de 273 sujeitos. Resultados: Houve prevalência da participação das mães (84,2%) com idade entre 30 e 40 anos (38,8%). As crianças tinham entre 1 e 2 anos de idade (34,8%), e, na sua maioria, com Síndrome de Down (26,7%). A média de idade de entrada das crianças nos serviços de IP foi de 7,93 meses e da idade na primeira consulta com o oftalmologista - daqueles que já haviam realizado (82,8%) - foi de 6,8 meses, sendo que 45,6% apresentou alterações oftalmológicas, predominando o estrabismo (40,8%). Conclusões: Os resultados obtidos permitiram a identificação e a caracterização das mães ou cuidadores e das crianças que frequentam os serviços de IP, principalmente em questões referentes à saúde ocular. Compreender o panorama descrito deve subsidiar ações voltadas à educação em saúde ocular, prevenção e reabilitação e devem ser direcionadas aos serviços de IP, aos gestores, às famílias e às crianças.<hr/>Abstract Objectives: To describe and analyze the profile of children with developmental disorders treated at early intervention services (IP) and their mothers or caregivers, focusing on aspects related to the child's ocular health. Methods: Quantitative survey, exploratory-descriptive. The data collection instrument consisted of a questionnaire applied with mothers or caregivers of children assisted in IP services. The data were transcribed in Microsoft Excel spreadsheet and analyzed based on simple descriptive statistics. The sample consisted of 273 subjects. Results: There was a prevalence of mothers (84.2%) between 30 and 40 years old (38.8%). The children were between 1 and 2 years of age (34.8%), and, for the most part, with Down's Syndrome (26.7%). The mean age of entry of children in IP services was 7.93 months and the age at first consultation with the ophthalmologist - of those who had already performed (82.8%) - was 6.8 months, with 45,6% presented ophthalmological alterations, predominating strabismus (40.8%). Conclusions: The results obtained allowed the identification and characterization of mothers or caregivers and children attending IP services, especially in questions related to ocular health. Understanding this scenario should support actions aimed at ocular health education, prevention and rehabilitation and should be directed to IP services, managers, families and children. <![CDATA[Sintomas visuais e insuficiência de convergência em docentes universitários]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72802017000500242&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Objetivo: Investigar a prevalência de desconforto visual e insuficiência de convergência (IC) em docentes universitários. Métodos: Tratar-se de um estudo transversal, com 60 docentes de ambos os sexos, tendo sido utilizado o questionário Convergence Insufficiency Symptom Survey, validado para a população brasileira. Resultados: Dos docentes entrevistados 55,0% eram do sexo feminino. 48,3% responderam dedicar menos que duas horas por dia à leitura, sendo que 40,0% dos entrevistados disseram que fazem pausas de 30 minutos à uma hora durante a leitura e 63,3% afirmaram passar entre 2 a 5 horas por dia em frente ao computador. Em relação à investigação sobre as doenças do sistema visual, 25,0% relataram apresentar miopia, sendo que 55,0% dos indivíduos usam óculos e destes 41,7% o usam com frequência. Quanto à investigação da prevalência de insuficiência de convergência, obteve-se frequência de (1,8) %. Conclusão: Constatou-se que a maioria dos entrevistados se apresentou com desconforto visual e uma pequena porcentagem foram acometidos pela IC.<hr/>Abstract Objective: To investigate the prevalence of visual discomfort and convergence failure in professors. Methods: A cross-sectional study was done, consisting of 60 teachers of both sexes, of the Centro Universitário FAG, which used the Convergence Insufficiency Symptom Survey, validated for the Brazilian population. Results: Of those surveyed 55.0% are female. 48.3% respondents spend less than two hours a day reading, with 40.0% of respondents said they do 30-minute breaks for one hour during reading and 63.3% said they spend between 2-5 hours a day in front of the computer. With regard to research on diseases of the visual system, 25.0% reported having myopia, with 55.0% of individuals use these glasses and 41.7% use it frequently. The research of the prevalence of convergence insufficiency, gave an average of 12.4(1.8) %. Conclusion: It was found that most respondents presented with visual discomfort and small percentages were affected by CI. <![CDATA[Cloridrato de Acetilcolina 1% na obtenção da miose intraoperatória na cirurgia de catarata]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72802017000500247&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Objective: To test the efficacy of Acetylcholine chloride use in obtaining intraoperative miosis on phacoemulsification cataract surgery. Methods: Patients with cataract diagnosis and elected for surgical phacoemulsification procedure were selected. All patients underwent conventional phacoemulsification procedure performed by a single surgeon and all patients had 0.2 ml of Acetylcholine chloride 1% irrigated in the anterior chamber at the end of the surgery. The pupillary diameter was measured immediately before the beginning of surgery, immediately before and two minutes after the use of acetylcholine chloride 1%. Results: A total of 30 eyes from 30 patients were included in the study. 18 were female, and mean age was of 69.5 years with a 7.2y standard deviation on the population study. The mean pupillary diameter immediately before the beginning of surgery was 7.5 mm with a standard deviation of 0.56 mm; the mean pupillary diameter immediately before the acetylcholine chloride 1% use (after the intraocular lens im-plantation) was 7.1 mm with a standard deviation of 0.57 mm. The mean pupillary diameter two minutes after the use of acetylcholine chloride 1% in the anterior chamber was 3.4 mm with standard deviation of 0.66 mm. The mean maximum action time of ACH chloride 1% was 64 seconds, with a standard deviation of 8 seconds. The mean intraocular pressure on the first postoperative day was 19.1 mmHg with a standard deviation of 2.45 mmHg. Conclusion: We conclude that acetylcholine chloride 1% is an important drug to obtaining intraoperative miosis in cataract surgery.<hr/>Resumo Objetivo: Demonstrar a eficácia do cloridrato de acetilcolina 1% na obtenção da miose intraoperatória na cirurgia de catarata pela técnica de facoemulsificação. Métodos: Pacientes com diagnóstico de catarata e indicação de cirurgia foram selecionados para participar do presente estudo. Todos os pacientes foram operados pela técnica de facoemulsificação convencional pelo mesmo cirurgião, todos foram submetidos à aplicação de 0,2 ml do cloridrato de acetilcolina 1% na câmara anterior ao final do procedimento cirúrgico. A medida do diâmetro pupilar foi realizada imediatamente antes do início da cirurgia, imediatamente antes do uso do cloridrato de acetilcolina 1% e após 2 minutos. Resultados: Foram estudados 30 olhos de 30 pacientes, destes, 18 eram do sexo feminino, a média de idade do estudo foi de 69,5 anos com desvio padrão de 7,2 anos. A média do diâmetro pupilar imediatamente antes do início da cirurgia foi 7,55 mm com desvio padrão de 0,56mm, a média do diâmetro pupilar imediatamente antes do uso do cloridrato de acetilcolina 1% (após implante da lente intraocular no saco capsular) foi 7,1mm com desvio padrão de 0,57mm. A média do diâmetro pupilar após 2 minutos da aplicação da acetilcolina na câmara anterior foi de 3,4 mm com desvio padrão de 0,66mm. O tempo médio de ação máxima do medicamento foi de 64 segundos, com desvio padrão de 8 segundos. A média da pressão intraocular no primeiro dia do pós-operatório foi de 19,1 mmHg com desvio padrão de 2,45mmHg. Conclusão: O estudo acima mostrou que a acetilcolina apresenta boa eficácia na obtenção de miose intraoperatória na cirurgia de facoemulsificação, permitindo uma maior facilidade na confecções das suturas corneanas ou corneo-escleral, reduzindo a incidência de sinéquias anteriores periféricas. Concluimos que o cloridrato de acetilcolina 1% é um importante medicamento na obtenção da miose intraoperatória na cirurgia de catarata. <![CDATA[Epidemiologia da cirurgia de estrabismo em um hospital público de Brasília, Distrito Federal]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72802017000500250&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Purpose: to determine the prevalence of different types of strabismus submitted to a surgical procedure in a public hospital in the Brazilian Federal District. Methods: Retrospective cross-sectional review of medical records of patients who underwent strabismus surgery performed by the same surgeon from 2004 to 2014. Incomplete records were excluded from the study. Variables included sex, age, type of strabismus, type of surgery, and re-surgeries. Strabismus was classified into three main types (esotropia, exotropia, and pure vertical deviation), and their subtypes. The type of surgery was determined by the number of muscles operated on (up to two, or more than two), the involvement of oblique and vertical rectus muscles, and muscle displacement. Results: 563 patients were reviewed and 531 were included in the study. The average age was 12.7 years, and females accounted for 54.4% of total patients. Esotropia was the most frequent type of strabismus (74%), followed by exotropia (23.7%) and pure vertical deviation (2.3%). The most frequent subtype of esotropia was infantile (49.1%), with 16.1% of these surgeries performed before the age of 2. Constant exotropia was the most frequent subtype of exotropia (27.8%). The prevalence of esotropia decreased with age, whereas that of exotropia increased. 52.3% of surgeries involved more than two muscles. An association between different types of deviation was found in 58.9% of patients. In cases of paralytic strabismus, the sixth nerve was the most affected (46%). Re-surgeries accounted for 10.7% of total surgeries. Conclusion s: Esotropias were the most common types of strabismus, especially infantile esotropia. Most cases were associated with other types of deviation, and needed more complex surgeries, involving more than two muscles. This study expects to contribute to the planning of health measures that may effectively improve the assistance provided to the population.<hr/>Resumo Objetivo: Determinar a prevalência dos diferentes tipos de estrabismo submetidos a intervenção cirúrgica em um hospital público de Brasília, Brasil. Métodos: Estudo retrospectivo de corte transversal de prontuários médicos dos pacientes submetidos a cirurgias de estrabismo por um mesmo cirurgião, de 2004 e 2014. Foram excluídos prontuários incompletos. Variáveis pesquisadas incluíram sexo, idade, classificação do estrabismo, tipo da cirurgia e reoperações. Os estrabismos foram classificados em três tipos principais (esotropia, exotropia e desvio vertical puro) e seus subtipos. Avaliação do tipo da cirurgia considerou o número de músculos operados (intervenção em até 2 ou em mais músculos), o envolvimento de músculos oblíquos, retos verticais e transposição muscular. Resultados: Foram avaliadas 563 pacientes e 531 foram incluídas na análise. A média de idade foi 12,7 anos e o sexo feminino respondeu por 54,4%. A esotropia foi o tipo de estrabismo mais frequente (74%), seguido pela exotropia (23,7%) e desvio vertical puro (2,3%). O subtipo de esotropia mais frequente foi o infantil (49,1%), com 16,1% destas cirurgias realizadas antes dos 2 anos de vida. A exotropia constante foi o subtipo mais observado (27,8%) de exotropia. A proporção de esotropia diminuiu com a idade, enquanto a de exotropia aumentou. 52,3% das cirurgias envolveram mais de dois músculos. Associação de diferentes tipos de desvio foi observada em 58,9% dos pacientes. Dentre os estrabismos paralíticos, o VI nervo foi o mais acometido (46%). Reoperações corresponderam a 10,7% do total. Conclusão: As esotropias foram os estrabismos cirúrgicos mais comuns, especialmente a esotropia infantil. A maioria dos casos estava associada a outras formas de desvio e necessitaram de cirurgias mais complexas, envolvendo mais de 2 músculos. Espera-se que dados do estudo possam contribuir no planejamento de ações de saúde efetivas para melhorar a assistência à população. <![CDATA[Avaliação do perfil socioeconômico, formação profissional e estado de saúde de pessoas com deficiência visual]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72802017000500255&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Objetivo: Verificar os aspectos socioeconômicos, a formação profissional, o nível de escolaridade e o estado de saúde de pessoas com deficiência visual. Métodos: Estudo transversal e descritivo com participação de 33 pessoas com deficiência visual, atendidas em uma Instituição Especializada para essa deficiência na cidade de Uberaba-MG, sendo 16 com baixa visão e 17 cegos. Avaliou-se os aspectos socioeconômicos por meio do instrumento Critério de Classificação Econômica Brasil (CCEB), a formação profissional e o estado de saúde foi verificado com o preenchimento de um formulário estruturado. Resultados: A faixa etária foi de 47,3 anos (± 17,2 anos), com prevalência do sexo feminino (57,5%) e da raça branca (51,5%). Em relação à formação profissional, 50% dos indivíduos com baixa visão e 52,9% com cegueira são aposentados; e a escolaridade foi de 8 anos de estudo para ambos os grupos. No estado de saúde 31,2% dos participantes com baixa visão apresentaram retinose pigmentar, e 23,5% dos participantes com cegueira apresentaram glaucoma. Em ambos grupos a maioria dos indivíduos não possuía nenhum tipo de comorbidade associado. De acordo com CCEB para o grupo baixa visão, a média da pontuação total foi de 18,4 pontos e para o grupo de cegos foi de 18,1; culminando na classificação C1 do nível socioeconômico. Conclusão: O perfil das pessoas do estudo demonstrou situações razoáveis de escolaridade, presença de indivíduos brancos e solteiros com idade economicamente ativa, com benefício de aposentadoria e classe econômica baixa.<hr/>Abstract Objective: To verify the socioeconomic aspects, the professional formation, the educational level and the state of health of people with visual deficiency. Methods: This is a cross-sectional and descriptive study with the participation of 33 people with visual impairment attended at a Specialized Institution for this deficiency in the city of Uberaba-MG, 16 with low vision and 17 with blindness. Socioeconomic aspects were evaluated through the Brazilian Economic Classification Criteria (CCEB), professional training and health status were verified by completing a structured form. Results: The age group was 47.3 years (± 17.2 years), with a prevalence of female (57.5%) and white (51.5%). In relation to professional training, 50% of the individuals with low vision and 52.9% with blindness are retired people; and schooling was 8 years of study for both groups. In the health condition 31.2% of the participants of low vision presented retinitis pigmentosa, and 23.5% of participants with blindness had glaucoma. In both groups, most individuals did not have any associated comorbidities. According to CCEB for the low vision group, the mean of the total score was 18.4 points and for the blind group was 18.1; culminating in the C1 classification of the socioeconomic level. Conclusion: The profile of the people in the study showed reasonable situations of schooling, presence of white and single individuals with economically active age, with retirement benefits and low economic class. <![CDATA[Neurite óptica e coriorretinite como manifestações oculares da borreliose no Brasil: três casos relatados]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72802017000500259&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Lyme disease is a systemic infection caused by a tick bite and transmission of the Borrelia burgdorferi spirochete. Species of tick vectors of the disease infest mainly wild or rural animals and rodents that may be asymptomatic reservoirs of the bacteria. Characteristic of the northern hemisphere, Lyme disease in Brazil takes on different characteristics, complicating diagnosis. This paper aims to describe three cases of Lyme-like disease in a city in the state of Bahia, Brazil, with ophthalmologic findings.<hr/>Resumo A doença de Lyme é uma infecção sistêmica causada pela picada do carrapato e transmissão da espiroqueta Borrelia burgdorferi. As espécies de carrapatos vetores da doença infestam, principalmente, animais silvestres, rurais e roedores que podem ser reservatórios assintomáticos da bactéria. Característica do hemisfério norte, a doença de Lyme no Brasil assume características distintas, dificultando seu diagnóstico. Esse trabalho tem por objetivo, descrever três casos da doença Lyme símile do Brasil, com achados oftalmológicos, em município do Estado da Bahia. <![CDATA[Síndrome de Straatsma: dois relatos de caso]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72802017000500262&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract This article reports two cases of Straatsma Syndrome, a rare disease, emphasizing its clinical features that inclued myopia, strabismus and amblyopia associated with persistent myelinated fibers in the retina. Ophthalmic examination, color retinography and optical coherence tomography were performed.<hr/>Resumo Este artigo relata dois casos de síndrome de Straatsma, uma doença rara, enfatizando suas características clínicas que incluem miopia, estrabismo e ambliopia associada a persistência de fibras de mielina na retina. Foram realizados exame oftalmológico, retinografia e tomografia de coerência óptica. <![CDATA[Miosite orbitária em paciente com doença de Behçet]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72802017000500265&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract The etiological diagnosis of orbital myositis (OM) is a challenge. Although it has been associated with previous infectious disease, diseases with autoimmune background, thyroidopathies or with paraneoplasic syndrome, most of them still remain as idiopathic. We describe here a case of OM uncovering a Behçet disease that is considered a rare cause for this kind of eye involvement.<hr/>Resumo Trata-se de um caso de ceratite bilateral e simultânea por Acremonium relacionada ao uso intermitente e sem respeitar a lateralidade O diagnóstico etiológico da miosite orbitária (MO) é desafiador. Embora ela tenha sido relacionada com doenças infecciosas prévias, doenças associadas à autoimunidade, tireoidopatias ou síndromes para neoplásicas, a maioria delas ainda permanece como idiopática. Descreve-se aqui, um caso de MO revelando o diagnóstico de doença de Behçet, doença considerada como uma causa pouco comum para este tipo de envolvimento ocular.