Scielo RSS <![CDATA[Revista Brasileira de Oftalmologia]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0034-728020150001&lang=pt vol. 74 num. 1 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[“Temos de nos tornar a mudança que queremos ver...” (Mahatma Gandhi, 1869-1948)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72802015000100005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[Superfície ocular e envolvimento da glândula salivar em pacientes com tireoidite autoimune]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72802015000100007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Purpose: Many reports have indicated an association between thyroid dieases and primary Sjögren’s syndrome (pSS). The aim of our study was to evaluate the outcomes of the tests used for dry eye diagnosis and salivary gland involvement in patients with autoimmune thyroiditis. Methods: Forty-two patients (group 1) with autoimmune thyroid disease and 30 controls (group 2) were selected. Tear film break up time, Schirmer I test, Schirmer II test, ocular staining with 1% rose Bengal and salivary gland cintilography were performed in both groups. Results: Regarding the ocular surface damage observed by Rose Bengal test there was no difference between groups (p=0.77). For tear film break up time the groups did not differ statistically (p=0.46). There was no statistical difference between groups 1 and control in scintigraphy of the salivary gland (p=0.99). A statistical difference between the patients with thyroid disease and the control group was seem only in the Schirmer II test (p=0.0009). Conclusions: No patients fulfilled all criteria for Sjögren’s syndrome. It is possible that it could be underestimated. <hr/> Objetivo: Muitos trabalhos mostraram uma associação entre doenças da tireoide e síndrome de Sjögren primária (pSS) . O objetivo do nosso estudo foi avaliar os resultados dos testes utilizados para o diagnóstico de olho seco e envolvimento das glândulas salivares em pacientes com tireoidite autoimune. Métodos: Quarenta e dois pacientes (grupo 1) com doença autoimune da tireoide e 30 controles (grupo 2 ) foram selecionados. Nos dois grupos foi realizada a mesma sequência de exames: tempo de ruptura do filme lacrimal, teste de Schimer I, teste de Schirmer II, avaliação da córnea e conjuntiva com corante de Rosa Bengala. Também foi realizado cintilografia da glândula salivar para avaliar seu envolvimento. Resultados: Em relação aos danos na superfície ocular observado pelo teste rosa bengala não houve diferença entre os grupos (p=0,77), o mesmo ocorrendo no tempo de ruptura do filme lacrimal (p=0,46) e na cintilografia da glândula salivar (p=0,99). Apenas no teste de Schirmer II houve diferença estatística significante (p=0,0009). Conclusão: Nenhum paciente cumpriu todos os critérios para a síndrome de Sjögren. É possível que este resultado esteja subestimado. <![CDATA[Análise dos resultados visuais na utilização de lente tórica em cirurgia de catarata]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72802015000100012&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Purpose: To evaluate the postoperative results when using the toric IOL during phacoemulsification. Methods: Retrospective cohort based study on the 95 eyes of 67 patients, selected by a census. Analyzed patients with cataracts who had undergone phacoemulsification placement with AcrySof® toric IOL from january 2010 to december 2012. For analysis purposes, it was considered successful when the residual astigmatism was d”0.75 diopters. The Wilcoxon test for related samples was used to compare non-parametric samples, while the Student T test was used for samples with normal distribution. A p d”0.05 significance level was granted. Results: The average age of the population was 73.00 (±10.87), there was a higher incidence of females (56.8%) and no difference in the side of the affected eye. The average preoperative spherical component was 0.86 (±2.89), since the average cylindrical component was -1.53 (±1.09), with a predominance of the shaft against the rule (51.6%). The logarithmic visual acuity (logMAR) preoperative average was 0.32 (±0.25). The average postoperative spherical component was -0.02 (±0.53). Surgical success was obtained in 71 eyes (74.7%) having a significant decrease (p &lt;0.001) in the cylindrical component and postoperative logarithmic visual acuity, with the respective values of - 0.61 (±0.55) and 0.08 (±0.14), with the remaining axis against the rule (33.7%). Conclusions: The toric lenses were safe and reproducible with regards to postoperative results and therefore an important option for obtaining excellent final refractometric results. <hr/> Objetivo: Avaliar os resultados pós-operatórios da utilização da LIO tórica durante a facoemulsificação. Métodos: Estudo retrospectivo tipo coorte de 95 olhos de 67 pacientes, selecionados através de censo. Foram analisados pacientes com catarata, submetidos à facoemulsificação, com colocação da LIO tórica Acrysof®, no período de janeiro de 2010 a dezembro de 2012. No entanto, foram excluídos os que realizaram outro tipo de cirurgia ou tiveram outro tipo de lente para correção da catarata e/ou prontuários incompletos. Considerou-se como sucesso o astigmatismo residual ≤0,75 dioptrias. O teste de Wilcoxon para amostras correlatas foi utilizado para comparação de amostras não paramétricas, enquanto o Teste t de Student para amostras com distribuição normal. Foi admitido ≤0,05 como nível de significância. Resultados: A média de idade da população foi de 73,00 (±10,87), com maior incidência do sexo feminino (56,8%) e não houve diferença no lado do olho acometido. O componente esférico pré-operatório médio foi de 0,86 (±2,89), já o componente cilíndrico médio foi de –1,53 (±1,09), com predomínio do eixo contra a regra (51,6%). A acuidade visual logarítmica (logMAR) pré-operatória média foi de 0,32 (±0,25). O componente esférico pós-operatório médio foi de -0,02 (±0,53). O sucesso cirúrgico foi obtido em 71 olhos (74,7%), havendo uma diminuição significativa (p&lt;0,001) do componente cilíndrico médio e da acuidade visual logarítmica pós-operatórios, com valores respectivos de –0,61 (±0,55) e 0,08 (±0,14), permanecendo o eixo contra a regra (33,7%). Conclusão: As lentes tóricas mostraram-se seguras e reprodutíveis quanto aos resultados pósoperatórios, tornando-se uma opção importante para obtenção de excelência nos resultados refratométricos finais. <![CDATA[Gatifloxacino e iodopovidine no pré-operatório de facectomia: influência na contagem de colônias bacterianas]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72802015000100016&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivo: Analisar dois método de redução da microbiota conjuntival em indivíduos submetidos à facectomia. Métodos: Ensaio clínico, com amostra de conveniência de 57 pacientes, com diagnóstico de catarata senil (57 olhos), submetidos à facoemulsificação com implante de lente intraocular em Recife entre 2011 a 2013. Os pacientes foram alocados em dois grupos: ATB (27 olhos) no qual foi instilado colírio antibiótico (gatifloxacino a 0,3%) e ASS (30 olhos) colírio antisséptico (iodopovidine a 5%), ambas as medicações foram instiladas três vezes (uma gota a cada 20 minutos, uma hora previamente à cirurgia). Os grupos foram avaliados a partir de duas coletas de material conjuntival: a primeira antes de instilar algum colírio e a segunda imediatamente após a cirurgia. Foi realizada bacterioscopia, cultura e antibiograma. Resultados: Comparando-se a redução no número de bactérias encontrado nas lâminas no pré e pós-operatório, não se verificou diferença estatística significativa nos dois grupos. Conclusão: Tanto o uso do antisséptico como do antibiótico usados como profiláticos para a endoftalmite reduzem a microbiota conjuntival <hr/> Objective: To analyze two methods of reducing conjunctivalmicrobiota in patients undergoing cataract surgery. Methods: A clinical trial with a convenience sample of 57 patients diagnosed with senile cataract (57 eyes) who underwent phacoemulsification with intraocular lens implantation in Recife from 2011 to 2013. Patients were divided into two groups: ATB (27 eyes) in which was instilled antibiotic eye drops (gatifloxacin 0.3%) and ASS (30 eyes) with antiseptic eye drops (iodopovidine 5%); both medications were instilled three times (one drop every 20 minutes, an hour prior to surgery). The groups were evaluated from two collections of conjunctival material: first before instilling some eye drops and the second one immediately after surgery. Gram stain, culture and sensitivity were performed. Results: Comparing the reduction in the number of bacteria found in the slides in the pre-and postoperative, there was no statistically significant difference in both groups. Conclusions: Both use of antiseptic or antibiotic, used as prophylaxis forendophthalmitis, can reduce the conjunctivalmicrobiota. <![CDATA[Alterações microscópicas na superfície de tubos de silicone após aplicação de lubrificantes oftalmológicos]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72802015000100020&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objective: To identify microscopic morphological alterations in the surface of silicone tubes used for intubation of the lachrymal system after exposure to ophthalmological lubricants. Methods: Experimental, descriptive and longitudinal study consisted of the application of ophthalmological lubricants in silicone tubes. The tubes were divided in: Group 1 (Cylocort®), 2 (Epitezan®), 3 (Labcaína®), 4 (Liposic®), 5 (Maxinom®) and 6 (Vista Gel®). One tube was not exposed to any lubricant, used as control. The tubes were observed and photographed after 2 hours, 30 days, 45 days before and after cleaning the surface and lumen. The following aspects were observed: surface (regularity, transparency, quantity, size and shape of the substances) and lumen (obstruction). Results: Control: irregular surface with pores after 2 hours: Group 1 – irregular surface with presence of film; Groups 2, 3 and 5 – abundant and irregular quantity of ointment at the surface; Group 4 – discrete modification at the surface; Group 6 – growth of pigmented (brownish) structures with filaments in the lumen, with discrete film in the surface. 30 Days: Groups 1, 4 and 5 – increase of the irregular superficial film; Group 2 – crust with notorious horizontal lines; Group 3 – diminution of the superficial film; Group 4 – crust less evident. Group 6 – increase of the structure seen with 2 hours of exposition, arboriform aspect. Forty-five days pre cleaning: Group 4 – diminution of the surface crust; Group 6 – expansion of the arboriform structure; unaltered findings in other groups. 45 days after cleaning: Groups 1 and 5 – light diminution of the surface crust; Groups 2, 3 and 4 – kept the modifications; Group 6 – the structure inside the lumen was not identified, clear surface, without evidence of film. Conclusions: Microscopic morphological alterations in the surface and lumen of silicone tubes can occur when those remain in contact with determined ophthalmological lubricants. <hr/> Objetivo: Identificar alterações morfológicas na superfície de tubos de silicone usados para intubação do sistema lacrimal após exposição a lubrificantes oftalmológicos. Métodos: Estudo experimental, descritivo e longitudinal que consistiu na aplicação de lubrificantes oftalmológicos em tubos de silicone. Os tubos foram divididos em: Grupo 1 (Cylocort®), 2 (Epitezan®), 3 (Labcaína®), 4 (Liposic®), 5 (Maxinom®) e 6 (Vista Gel®). Um tubo não foi exposto a nenhum lubrificante, sendo usado como controle. Os tubos foram observados e fotografados após 2 horas, 30 dias, 45 dias antes e após limpeza da sua superfície e lúmen. Os seguintes aspectos foram observados: superfície (regularidade, transparência, quantidade, tamanho e formato das substâncias) e lúmen (obstrução). Resultados: Controle – superfície irregular com poros. Após 2 horas: Grupo 1 – superfície irregular com presença de filme; Grupos 2,3 e 5 – quantidade abundante e irregular de pomada na superfície; Grupo 4 – discreta modificação da superfície; Grupo 6 – crescimento de estrutura pigmentada (marrom) com filamentos no lúmen, com discreto filme na superfície. Trinta dias: Grupos 1, 4 e 5 – aumento do filme irregular na superfície; Grupo 2 – crosta com linhas horizontais; Grupo 3 – diminuição do filme superficial; Grupo 4 – crosta menos evidente; Grupo 6 – aumento da estrutura vista com 2 horas de exposição, aspect arboriforme. Quarenta e cinco pré-limpeza: Grupo 4 – diminuição da crosta superficial; Grupo 6 – aumento da estrutura arboriforme; os demais grupos sem alterações. Quarenta e cinco dias pós-limpeza: Grupo 1 e 5 – discreta diminuição da crosta superficial; Grupos 2, 3 e 4 – modificações mantidas; Grupo 6 – a estrutura dentro do lúmen não foi visualizada, superfície limpa sem evidência de filme. Conclusão: As modificações na morfologia microscópica na superfície e lúmen de tubos de silicone podem ocorrer após contato com determinados lubrificantes oftalmológicos. <![CDATA[Principais achados do exame histopatológico de botões corneanos humanos com linfangiogênese]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72802015000100024&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivo: Detectar a presença de vasos linfáticos na córnea através do exame histopatológico, buscando identificar os achados que são encontrados com maior frequência junto à presença desses vasos nesse tecido. Métodos: Estudo retrospectivo descritivo de botões corneanos humanos com linfangiogênese. Os tecidos foram provenientes de ceratoplastia penetrante no período compreendido entre os anos de 2006 e 2013. Foi realizada revisão de prontuários em busca de informações sobre sexo, idade e etiologia do transplante. Resultados: Foram incluídos 89 botões corneanos, sendo 37 de pacientes do sexo feminino e 52 do sexo masculino. A média das idades foi de 47,70 ± 23,95 anos (média ± DP). Linfangiogênese foi encontrada principalmente associada à hemangiogênese. Linfangiogênese isolada, no entanto, foi observada em 28 (31,46%) casos. Em 18 (20,22%) casos foram encontrados uma quantidade de vasos linfáticos cerca de quatro vezes maior que aquela encontrada na maioria das amostras. Em um grande número de casos foram encontrados condições inflamatórias como infecção e perfuração. Nas proximidades da linfangiogênese, encontramos muitos casos de sinéquia anterior e miofibroblastos. Em 17 (16,35%) casos nenhuma alteração foi evidenciada nas proximidades dos vasos linfáticos corneanos. Conclusão: Demonstramos, através do exame histopatológico, que achados reconhecidamente associados à linfangiogênese, como os processos inflamatórios, são encontrados também com frequência em casos de córneas humanas que possuem vasos linfáticos. Porém, outros achados evidenciados, como a linfangiogênese desacompanhada de angiogênese, a presença de uma maior quantidade de vasos em alguns casos e a linfangiogênese sem alterações em sua proximidade, permanecem necessitando de uma melhor compreensão. <hr/> Objective: To detect the presence of lymphatic vessels in the cornea through histopathological examination, trying to identify findings that are most commonly found with the presence of these vessels in this tissue. Methods: Retrospective descriptive study of human corneal buttons with lymphangiogenesis. Tissues were obtained from penetrating keratoplasty in the period between the years 2006 and 2013. A medical record review was conducted looking for information about sex, age and graft etiology. Results: 89 corneal buttons were included, out of which 37 were from female patients and 52 were from male patients. The average age was 47.70 ± 23.95 years (mean ± SD). Lymphangiogenesis was found mainly associated with hemangiogenesis. However, isolated lymphangiogenesis was observed in 28 (31.46%) patients. In 18 (20.22%) cases were found an amount of lymphatic vessels approximately four times higher than that found in most part of the sample. A lot of cases were found in inflammatory conditions such as infection and perforation. Near the lymphangiogenesis, we found many cases of anterior synechia and myofibroblasts. In 17 (16.35%) cases, no change was observed in the vicinity of corneal lymphatic vessels. Conclusions: We demonstrated through a histopathological examination, that findings admittedly associated with lymphangiogenesis like inflamamatory processes, are also frequently found in cases of human corneas that have lymphatic vessels. However, other findings such as lymphangiogenesis without the presence of angiogenesis, the presence of a greater amount of vessels in some cases and lymphangiogenesis without changes in its proximity remain in need of a better understanding. <![CDATA[Resultados anatômicos e funcionais em pacientes com hemorragia submacular maciça secundária à macroaneurisma arterial de retina submetidos à vitrectomia posterior]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72802015000100030&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Purpose: To report the anatomic and functional outcome in patients with severe visual loss after acute massive submacular hemorrhage secondary to retinal arterial macroaneurysm submitted to vitrectomy and subretinal recombinant tissue plasminogen activator injection. Methods: Retrospective, observational, case-series of 4 eyes of 4 patients submitted to pars plana posterior vitrectomy (ppV) combined with internal limiting membrane (ILM) removal and subretinal recombinant tissue plasminogen activator (rtPA-12.5 mg/0.1 ml) injection with dilute (20%) sulfur hexafluoride (SF6) gas in the vitreous cavity of eyes with recent onset (≤7 days) massive macular hemorrhage due to retinal arterial macroaneurysm (RAMA). Optical coherence tomography (OCT) was obtained both at presentation and during follow up. Results: Patients ranged in age from 63 to 78 years and all had systemic arterial hypertension. Visual acuity at presentation ranged from hand motions to count fingers at 50 cm. All eyes showed extensive retinal hemorrhage involving more than two-thirds of macular area. The time between the onset of symptoms and the surgery ranged from 3 to 7 days. After a mean postoperative follow-up of 15.5 ± 5.19 months (range, 10-22 months), all eyes showed visual acuity improvement and final visual acuity ranged from 20/30 to 20/80. All had complete displacement of the subretinal hemorrhage from the fovea after the surgery. OCT images showed neurosensory retina thinning and disruption of the reflective line that represents the junction between inner and outer photoreceptors segments (IS/OS line) beneath the macular area and absence of the external limiting membrane (ELM). Conclusions: ppV associated with subretinal rtPA injection with intravitreal gas seems to be a safe and effective technique to promote visual improvement in patients with multilevel macular hemorrhage secondary to RAMA. Despite functional improvement, OCT images demonstrate that submacular hemorrhage leads to permanent structural damage to the neurosensory retina, especially to the outer photoreceptors layers. <hr/> Objetivo: Relatar os resultados anatômicos e funcionais em uma série de pacientes com perda visual grave por hemorragia submacular maciça aguda secundária a macroaneurisma arterial de retina (MAR) e descrever a técnica cirúrgica utilizada. Métodos: Este é um estudo retrospectivo, observacional, série de casos, incluindo 4 olhos de 4 pacientes que foram submetidos à cirurgia de vitrectomia posterior (VP), associada a peeling da membrane limitante interna (MLI) e injeção sub-retiniana de ativador do plasminogênio tecidual recombinante (rtPA-12,5 mg/0.1 ml) por hemorragia submacular maciça recente (≤7 dias) secundária MAR. Em todos os casos, o exame de tomografia de coerência óptica (OCT) foi obtido na consulta inicial e nas subsequentes para avaliação das alterações estruturais da retina. Resultados: A idade dos pacientes variou entre 63 a 78 anos e todos apresentavam hipertensão arterial sistêmica. A acuidade visual inicial nos olhos afetados variou de movimento de mãos a conta dedos a 50 cm. Todos os olhos apresentaram hemorragia retiniana extensa ocupando mais do que dois terços da região macular. O tempo decorrido entre a perda visual e a cirurgia variou entre 3 a 7 dias. Após um seguimento médio de 15.5 ± 5.19 meses (variando entre 10 a 22 meses), a acuidade visual pós-operatória variou entre 20/30 e 20/80. Todos os olhos apresentaram um deslocamento completo da hemorragia subretiniana da região macular central no pós operatório. As imagens seccionais da retina obtidas pela OCT revelaram um afilamento da retina neurossensorial e interrupções na linha refletiva que representa a junção entre os segmentos internos e externos dos fotorreceptores na região macular, além de falhas na membrane limitante externa em todos os casos. Conclusão: De acordo com os resultados do presente estudo, a VP associada à injeção sub-retiniana de rtPA parece ser uma técnica segura e eficaz em promover melhora visual em pacientes com hemorragia submacular maciça secundária a MAR. Os achados do OCT revelaram que, apesar da grande melhora visual apresentada, a presença de hemorragia submacular pode promover danos estruturais permanentes da retina neurossensorial, em especial ao segmento externo dos fotorreceptores. <![CDATA[Síndrome de Sturge-Weber e glaucoma bilateral controlado com implante de válvula de Ahmed]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72802015000100037&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Sturge-Weber Syndrome is a rare neuro-oculocutaneous disorder. The authors describe the case of a 13 years old boy, presented with bilateral Sturge-Weber Syndrome and glaucoma. Surgical treatment with Ahmed valve implantation in both eyes was carried out achieving lower levels of intraocular pressure.<hr/>A síndrome de Sturge-Weber trata-se de uma doença neuro-óculocutânea rara. Os autores relatam o caso de um paciente do sexo masculino, de 13 anos de idade, que se apresentou com Síndrome de Sturge-Weber bilateral e glaucoma. Foi realizado o tratamento cirúrgico com implante de válvula de Ahmed em ambos os olhos e alcançado a redução da pressão intraocular bilateral. <![CDATA[Oclusão de ramo arterial da retina na Síndrome de Susac]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72802015000100040&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Susac's syndrome is a rare disease attribuited to a microangiopathy involving the arterioles of the cochlea, retina and brain. Encefalopathy, hearing loss, and visual deficits are the hallmarks of the disease. Visual loss is due to multiple, recurrent branch arterial retinal occlusions. We report a case of a 20-year-old women with Susac syndrome presented with peripheral vestibular syndrome, hearing loss, ataxia, vertigo, and vision loss due occlusion of the retinal branch artery.<hr/>Síndrome de Susac é uma microangiopatia rara que afeta as arteríolas da cóclea, retina e encéfalo. Encefalopatia, perda auditiva e baixa da acuidade visual formam a tríade clássica da doença. A baixa de acuidade visual ocorre devido a múltiplas e recorrentes oclusões de ramo arterial da retina. Relatamos o caso de uma paciente de 20 anos com síndrome de Susac apresentando síndrome vestibular periférica, perda auditiva, vertigem, ataxia e baixa da acuidade visual por oclusão de ramo arterial de retina. <![CDATA[Glaucoma agudo de fechamento angular após cirurgia de ileostomia]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72802015000100043&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Angle-closure glaucoma can be induced by drugs that may cause pupillary dilatation. We report a case of a patient that developed bilateral angle closure glaucoma after an ileostomy surgery because of systemic atropine injection. This case report highlights the importance of a fast ophthalmologic evaluation in diseases with ocular involvement in order to make accurate diagnoses and appropriate treatments.<hr/>O glaucoma de fechamento angular pode ser induzido por drogas que podem causar dilatação da pupila. Nós relatamos um caso no qual a paciente desenvolveu fechamento angular em ambos os olhos após injeção sistêmica de atropina. Este caso mostra a importância de uma pronta intervenção em doenças com envolvimento ocular com o objetivo de realizar o tratamento adequado. <![CDATA[Fístula liquórica palpebral secundária à meningocele orbitária]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72802015000100046&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Liquoric fistula (LF) is defined as the communication of the subarachnoid space with the external environment, which main complication is the development of infection in the central nervous system. We reported the case of a patient with non-traumatic eyelid liquoric fistula secondary to orbital meningocele (congenital lesion), which main clinical manifestation was unilateral eyelid edema. Her symptoms and clinical signs appeared in adulthood, which is uncommon. The patient received surgical treatment, with complete resolution of the eyelid swelling. In conclusion, eyelid cerebrospinal fluid (CSF) fistula is a rare condition but with great potential deleterious to the patient. It should be considered in the differential diagnosis of unilateral eyelid edema, and surgical treatment is almost always mandatory.<hr/>Fístula liquórica (FL) é definida como a comunicação do espaço subaracnóide com o ambiente externo, cuja principal complicação é o desenvolvimento da infecção no sistema nervoso central. Relatamos o caso de um paciente com fístula liquórica palpebral não traumática secundária à meningocele orbitária (lesão congênita) sendo que a principal manifestação clínica foi o edema palpebral unilateral. Os sintomas e sinais clínicos da paciente apareceram apenas na idade adulta, o que é incomum. A paciente recebeu tratamento cirúrgico, com resolução completa do edema palpebral. Concluimos que fístula liquórica palpebral é uma condição rara, mas com grande potencial deletério para o paciente. Deve ser sempre considerarada no diagnóstico diferencial do edema da pálpebra unilateral, e o tratamento cirúrgico é quase sempre obrigatório. <![CDATA[Depósitos retinianos como drusas na glomerulonefrite tipo II mesangiocapilar: uma revisão]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72802015000100049&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt The aim of this paper is to do a review of Drusen-like beneath retinal deposits in type II mesangiocapillary glomerulonephritis. Drusenlike beneath retinal deposits in type II mesangiocapillary glomerulonephritis appear to develop at an early age, often second decade of life different of drusen from age-related macular degeneration (AMD).Long term follow-up of the cases in this disease shows in the most of them, no progression of the of drusen-like beneath retinal deposits in type II mesangiocapillary glomerulonefritis, the most of subjects retain good visual acuity and no specific treatment is indicated.<hr/>O objetivo deste artigo é fazer uma revisão dos trabalhos publicados sobre depósitos que se assemelham a drusas, na retina de pacientes com a glomerulonefrite mesangiocapilar tipo 2. Um trabalho da Universidade de Iowa sobre as características destes depósitos foi incapaz de diferenciá-lo das drusas retinianas. O acompanhamento a longo prazo destes depósitos parecem demonstrar que não há grande tendência a modificação e a maioria dos pacientes mantém boa visão. <![CDATA[Retinopatia em pacientes hipertensos e/ou diabéticos em uma unidade de saúde de família]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72802015000100053&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt The aim of this paper is to do a review of Drusen-like beneath retinal deposits in type II mesangiocapillary glomerulonephritis. Drusenlike beneath retinal deposits in type II mesangiocapillary glomerulonephritis appear to develop at an early age, often second decade of life different of drusen from age-related macular degeneration (AMD).Long term follow-up of the cases in this disease shows in the most of them, no progression of the of drusen-like beneath retinal deposits in type II mesangiocapillary glomerulonefritis, the most of subjects retain good visual acuity and no specific treatment is indicated.<hr/>O objetivo deste artigo é fazer uma revisão dos trabalhos publicados sobre depósitos que se assemelham a drusas, na retina de pacientes com a glomerulonefrite mesangiocapilar tipo 2. Um trabalho da Universidade de Iowa sobre as características destes depósitos foi incapaz de diferenciá-lo das drusas retinianas. O acompanhamento a longo prazo destes depósitos parecem demonstrar que não há grande tendência a modificação e a maioria dos pacientes mantém boa visão.