Scielo RSS <![CDATA[Revista de Antropologia]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0034-770120060002&lang=en vol. 49 num. 2 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<B>O Brasil de Montaigne</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-77012006000200001&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo propõe uma nova leitura dos célebres ensaios dedicados por Montaigne à América e a seus povos, inicialmente à luz da forma retórica da declamação, neles adotada. A comparação entre os Ensaios "americanos" permite ainda evidenciar o lugar privilegiado do Brasil, e de seus Canibais, na reflexão de Montaigne acerca do Novo Mundo, e a composição de uma imagem de todos os seus povos como ao mesmo tempo conformada ao modelo edênico dos Tupinambá e elevada à dignidade dos grandes homens da Antiguidade - "tupinambizada" e "romanizada".<hr/>This article proposes a new perspective on Montaigne's celebrated essays on America and its peoples, initially in the light of the rethorical form of declamation adopted in them. The comparison of the "American" Essays reveals, moreover, the privileged place of Brazil and its Cannibals in Montaigne's reflection on the New World, and the compositon of an image of all of its peoples that is simultaneously conformed to the edenic model of the Tupinambá and elevated to the dignity of Antiquity's great men - "tupinambized" and "romanized". <![CDATA[<B>Leonardo, a flauta</B>: <B>uns sentimentos selvagens</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-77012006000200002&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo pretende contribuir para a etnologia das "flautas sagradas" nas Terras Baixas da América do Sul, retomando a análise de um episódio ocorrido entre 1947 e 1953, envolvendo Leonardo Villas Boas e os índios kamayurá, xinguanos tupi-guarani. Nesse momento, Leonardo manteve, continuada e publicamente, relações amorosas com Pele de Reclusa, esposa do grande xamã e chefe Kutamapù. O affair provocou comoção entre os índios, que colocaram um trio de flautas na casa do herói. Assim, quando Pele de Reclusa a freqüentava, via as flautas. Violada a regra que proíbe às mulheres ver as flautas, Pele de Reclusa sofreu estupro coletivo, o que originou seu ostracismo e o afastamento dos Villas Boas dos Kamayurá. Para estes, "ver" contrasta com "ouvir". A primeira noção aponta para uma forma analítica de conhecimento ("explicação"), a segunda, sintética ("compreensão"). A exacerbação da capacidade de "ver" é, para eles, sinal de associalidade - no caso dos feiticeiros - e de suprema socialidade - no caso dos pajés. O exagero da aptidão de "ouvir", ao contrário, é considerado condição de virtuosidade na música e nas artes verbais. Se entre esses índios, às mulheres é vedado ver as flautas, ouvi-las é delas esperado. As pistas para a compreensão indígena do episódio provêm de sua maneira de construção dos sentidos, dos gêneros e do poder - no todo, de sua forma de constituição do mundo: quando Pele de Reclusa violou o inviolável, Leonardo transformou-se em "flauta", sua casa na "casa das flautas", e os homens numa coletividade delas, tudo passando a ocorrer sob sua ética feroz.<hr/>The article contributes to the anthropology of the sacred flutes in lowland South America by retaking the analysis of an episode that occurred between 1947 and 1953 involving Leonardo Villas Boas and the Kamayurá, a Xinguano Tupian-Guarani speaking society. At that time, Leonardo the youngest of the Villas Boas Brothers - had an ongoing and public love affair with Skin of Secluded, one of the wives of the great shaman and chief, Kutamapù. The affair caused a commotion among the Indians, who placed a trio of sacred yaqu'i flutes inside Leonardo's house. From that moment on, every time Skin of Secluded went there, she would see the flutes. As she broke the rule that dictates that women are prohibited of seeing the flutes, Skin of Secluded was collectively raped. This originated her ostracism and the Villas Boas Brothers' unfriendly relations with the Kamayurá. For the Kamayurá, "seeing" contrasts with "hearing"; the former pointing to an analytical form of knowledge ("explanation"), and the latter to a synthetic one ("comprehension"). The Kamayurá interpret strengthening of the capacity of "seeing" as a signal of anti-sociality, as in the case of the witches, or of supreme sociality, as in the case of the shamans. In contrast, the strengthening of the aptitude of "hearing" is considered a signal of virtuosity in music and verbal art. Among the Kamayurá, women are forbidden to see the sacred yaqu'i flutes, yet they are expected to hear them. The clues for an indigenous interpretation of the episode arise from their construction of the senses, genders and power - in short, from their ways of constituting the world: once Skin of Secluded violated the inviolable, Leonardo was transformed into a "flute", his house into the "flutes' house", and the Kamayurá men into a collectivity of flutes. As a result of this, everything started to happen under the flutes' ferocious ethics. <![CDATA[<B>Uso de drogas</B>: <B>a alter-ação como evento</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-77012006000200003&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo problematiza o elenco de questões e de respostas que costumamos formular a respeito dos usos de drogas e propõe outro modo de pensar essas práticas. Sugere-se que já não é mais suficiente indagar "por que as pessoas usam drogas?" e "qual o significado do uso de drogas?", nem se contentar com as respostas que são apresentadas quando essas questões são colocadas, pois elas costumam concluir pelo "erro", pela "falta" ou pela "fraqueza". Propõem-se, então, outras questões: "o que ocorre em práticas como essas?", "que experiência usuários e substâncias realizam?". Conseqüentemente, propõem-se também outras respostas. Estas novas respostas apontam para a existência de eventos - as 'ondas' das drogas - que envolvem agenciamentos paradoxais de auto-abandono. Propõe-se que o evento 'onda' não resulta de fantasias subjetivas dos usuários, nem de determinações objetivas da substância, mas exige modalidades de (in)ação como aquelas presentes no paradoxo da paixão e nos jogos profundos. Sustenta-se que o evento 'onda' envolve modos singulares de engajamento no mundo, nos quais as substâncias são mediadores indispensáveis. Por fim, sugere-se que, em vez de se indagar quem controla a 'onda', cabe perguntar se ela ocorre ou não, ou, baseado em Gabriel Tarde, se há ou não alter-ação.<hr/>This article asks the cast of questions and answers that we usually formulate regarding the uses of drugs and take into account another way of thinking about these practices. It suggests that it is not enough to inquire "why do people use drugs?" and "which is the meaning of the drug's use?"; neither to be contented with the answers that are presented when these questions are placed, because they usually conclude by "mistake", "lack" or "weakness". It proposes other questions: "what happens with practices like these?", "what kind of experiences users and drugs realize?" Therefore, we also propose other answers. Those new answers point out the existence of events (the 'high' of drugs) that bring paradoxical agencies of self-abandon. The article propose that the 'high' event is not a by-product of users' subjective fantasies, neither a by-product of substances' objective determinations, but asks for modalities of (in)action such those present on the paradox of passion or on deep plays. It supports that the 'high' event points out singular ways of engaging in the world, ways where substances are indispensable mediators. Finally, it suggests that better than ask who controls the 'high' is to ask if the 'high' occurs or not, or, after Gabriel Tarde, if alteraction exists or not. <![CDATA[<B>Aproveitar a vida, juventude e gravidez</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-77012006000200004&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo propõe demonstrar que a concepção de aproveitar a vida tem significados importantes no universo investigado. A expressão surgiu no contexto de uma pesquisa de abordagem qualitativa, realizada em Pelotas, durante os anos de 2001-2002, com 23 jovens de 18-19 anos que já tinham filho(s) e com 10 de suas mães. O objetivo inicial do estudo era compreender o contexto da gravidez na adolescência em jovens das camadas popular e média, pertencentes a um estudo de coorte de nascimento/1982. Durante o trabalho de campo, o conceito de aproveitar a vida ganhou grande destaque nas narrativas, ajudou a qualificar, classificar e, principalmente, justificar os comportamentos afetivo-sexuais juvenis. As análises demonstram que a juventude deve se posicionar na vida de uma forma proveitosa, endossando positivamente os seus valores sociais. A gravidez das jovens, para as mães, é vista como um dos efeitos da inconseqüência e da modernidade e, para as jovens da camada popular, como algo que estava previsto, favorecendo o menor controle parental. Para as jovens da camada média, a gravidez interrompe temporariamente ou inverte planos de trabalho e estudo, e afeta menos a sociabilidade das jovens, pois estas contam com maior estrutura econômica e familiar para seguir curtindo a vida.<hr/>This manuscript demonstrates how important is the concept of enjoying life for the subjects studied. It was part of a qualitative study carried out in Pelotas during 2001-2002, including 23 adolescent mothers aged 18-19 years, and 10 of their mothers. The aim of the study was to understand the context of adolescent pregnancy among youngsters belonging to poor or medium socioeconomic level families, who are part of a birth cohort study/1982. During the field work, the concept of enjoying life was highlighted in the narratives. This concept helped qualifying, classifying, and justifying youth's behavior. The analyses show that the youngsters should live in an enjoyable way of living, acting positively or negatively according to the context and to the social values. Pregnancy is seen as a consequence of this behavior, after transposing socio-cultural limits in adolescence. Therefore, enjoying life highlights how do they feel, and explains why some behaviors are more criticized in this period of life course. <![CDATA[<B>A Resolução 196/96 e a imposição do modelo biomédico na pesquisa social</B>: <B>dilemas éticos e metodológicos do antropólogo pesquisando o uso de substâncias psicoativas</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-77012006000200005&lng=en&nrm=iso&tlng=en A Resolução 196/96, instituída pelo Ministério da Saúde com a pretensão de regular os aspectos éticos de qualquer pesquisa "envolvendo seres humanos", ainda não foi plenamente apreciada em suas implicações para os estudos antropológicos. Este artigo ressalta as dificuldades que se apresentam para pesquisas de campo, especialmente as que enfocam atividades ilícitas, tais como o uso de substâncias psicoativas. Esses estudos freqüentemente adotam abordagens etnográficas que pressupõem a ida do pesquisador ao campo e o estabelecimento de relações pessoais entre ele e os sujeitos por meio da participação cotidiana direta em seu meio cultural. Essa metodologia e a condição ilícita das atividades estudadas demandam considerações éticas específicas, às quais as disposições da Resolução 196/96 não atendem. Algumas áreas problemáticas são: (a) a necessidade de aprovação do projeto por um comitê de ética; (b) a dificuldade para obter consentimento informado quando se trabalha com populações ocultas; (c) "acobertamento", "apologia" ou participação em atos ilegais; (d) a dificuldade em fazer crítica social sem ferir interesses de nenhum dos sujeitos estudados; (e) o anonimato em pesquisas que também tenham caráter de registro histórico. As especificidades de diferentes disciplinas reforçam a noção de que comissões de ética devem ser setoriais, sob pena de se avaliar questões diferenciadas segundo padrões somente aplicáveis a algumas delas.<hr/>The Resolution 196/96, which the Ministry of Health instituted with the aim of regulating the ethical aspects of all research "involving human beings", has not yet been duly appreciated in all its implications for anthropological research. This article points out the difficulties that this Resolution presents to fieldwork, especially in relation to the study of illicit activities such as the use of psychoactive substances. Such studies frequently take the form of ethnographies and presuppose going to the field and establishing personal relations with the subjects through a direct participation in their daily activities and in their culture. This methodology and the illicitness of the activities under study require specific ethical considerations which are not met by the Resolution. Some of the problem areas are: (a) The need of approval for the project by a Committee of Ethics; (b) The difficulties in obtaining informed consent when working among hidden populations; (c) The abetting or apology of illegal acts; (d) The difficulty in doing social criticism without hurting the interests of any of the subjects under study; (e) The maintenance of anonymity in studies that might also be historical records. The specificities of the different disciplines strengthen the notion that Committees of Ethics ought to be sectional so as to avoid judging all questions according to standards which are only appropriate to some of them. <![CDATA[<B>Estrategias matrimoniales en el proceso de repliegue y apertura de las parentelas toba (qom)</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-77012006000200006&lng=en&nrm=iso&tlng=en En este trabajo se analizan una serie de atributos del sistema de parentesco toba que crean y disuelven, a lo largo de las generaciones, el cuerpo de parientes. A través de una lectura comparada de las terminolo- gías vocativas y de referencia para los cognados y los afines se analizan las propiedades del sistema de parentesco que oscilan entre una tendencia centrípeta y la apertura hacia los márgenes de las parentelas cognáticas para la consolidación de un cuerpo de parientes relativamente estable a lo largo de las generaciones. Los casos analizados permiten agregar nuevos elementos etnográficos al debate acerca de la endogamia y la exogamia de los grupos chaqueños.<hr/>This article analyses some characteristics of the kinship system among Toba groups of the Argentinean Chaco. We study the vocative and reference terminology of consanguine and affins and we analyze kinship system ascpects which oscillate between a centripetal tendency and an openness to the margins of the cognatic family relations for the sake of consolidation of a body of relatives more or less stable throughout generations. The cases studied here add some new ethnographic elements to the discussion about endogamy and exogamy in the Grand Chaco's groups. <![CDATA[<B>A identidade cigana e o efeito de "nomeação"</B>: <B>deslocamento das representações numa teia de discursos mitológico-científicos e práticas sociais</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-77012006000200007&lng=en&nrm=iso&tlng=en Neste artigo, procura-se mostrar como a tradição cultural cigana tem sido capaz de estabelecer uma identidade dinâmica e performativa a despeito de sua complexa diversidade. Sustenta-se que o termo "cigano" é, na realidade, um estereótipo elaborado com base em representações coletivas, experimentadas por indivíduos de diferentes tradições culturais ao longo de séculos de contato. O efeito de nomeação, pelo qual atores sociais posicionados assimetricamente na situação de contato inscrevem e assumem distinções (diacríticos e fronteiras) coletivas, parece fortalecer a noção de "unidade na diversidade", baseada nas experiências semelhantes de negação, diferenciação e liminaridade. Segundo uma perspectiva relacional, observa-se que o nomadismo cigano opera como uma representação de dupla face, resultante da fusão de discursos mitológico-científicos e práticas sociais cotidianas: de um lado, o nomadismo é o resultado aterrorizante de constantes perseguições e exílios que se inscrevem no corpo dos indivíduos e reforçam a identidade pela experiência comum da diferença; de outro, o nomadismo reforça a alteridade quando se inscreve no campo das relações interétnicas como experiência coletiva comum de deslocamento no espaço físico e social.<hr/>In this article I intend to show how gypsy cultural tradition has been able to arrange a dynamic and performative identity in spite of its complex diversity. I argue that the label "gypsy", actually, is a stereotype made out of collective representations experienced by individuals of different cultural traditions along centuries of contact. The nomination effect in which social actors assymetrically positioned in the contact situation inscribe and assume collective distinctions (diacritics and frontiers) seems to strengthen the notion of "unity in diversity" present in common experiences of denial, differentiation and liminality. From a relational point of view one can observe that gypsy nomadism operates as a double face representation, a result of the coalition of mythological-scientific discourses and daily social practices: on one hand, nomadism is the terrifying consequence of endurable persecutions and exiles that are inscribed in individuals' body and reinforce the identity of common experience of difference; on the other, nomadism reinforces alterity when it is inscribed in the field of interethnic relationships as common collective experience of displacement in physical and social space. <![CDATA[<B>Morte em família</B>: <B>ritos funerários em tempo de pluralismo religioso</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-77012006000200008&lng=en&nrm=iso&tlng=en A presente análise aborda aspectos significativos de uma pesquisa mais ampla que enfoca o complexo quadro de pluralismo religioso em uma rede familiar da camada popular e suas implicações no âmbito das transformações intrafamiliares e de vizinhança. Reflete também sobre como as novas escolhas por tal ou qual confissão religiosa, especialmente pentecostais, impõem ou não a adoção de novas atitudes diante do mundo. Os ritos funerários do casal que origina a rede familiar são tomados como situações exemplares da tensão entre atribuição (herança) e aquisição (escolha), representada na aceitação ou recusa de participação ativa e conjunta das diferentes correntes religiosas na condução dos rituais familiares.<hr/>This article approaches significant aspects of a broader research that focuses the complex situation of religious plurality in a low-class family network, as well as the consequent transformations in that family and neighborhood. The way how new choices towards each religious confession, specially pentecostal ones, affects the adoption of new attitudes are also studied. The funeral ceremonies of the couple that originated the family network are taken as examples of the tension between attribution (heritage) and acquisition (choice), represented in acceptance or refusal in taking active part in different religious rituals. <![CDATA[<B>Dos artefatos às aldeias</B>: <B>os vestígios arqueológicos no entendimento das formas de organização social da Amazônia</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-77012006000200009&lng=en&nrm=iso&tlng=en O entendimento das diferentes formas de organização social do passado sempre foi o objetivo dos trabalhos arqueológicos; no entanto, as inferências a seu respeito nunca foram feitas de modo consensual. No presente artigo, discutiremos como os vestígios arqueológicos foram utilizados no entendimento das formas de organização social da Amazônia ao longo do tempo, apontando os diferentes conceitos relacionados à questão das formas de diferenciação social, principalmente questões como a estratificação e a hierarquização.<hr/>The comprehension of different forms of social organization of the past was always the main goal of archaeological researches, however inferences on this respect were never consensually made. In the present paper, we discuss how archaeological remains were used for the understanding of social organization forms in the Amazon along time, pointing out the different concepts related to social differentiation forms, mainly approaches such as stratification and hierarchy. <![CDATA[Deus na aldeia: missionários, índios e mediação cultural]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-77012006000200010&lng=en&nrm=iso&tlng=en O entendimento das diferentes formas de organização social do passado sempre foi o objetivo dos trabalhos arqueológicos; no entanto, as inferências a seu respeito nunca foram feitas de modo consensual. No presente artigo, discutiremos como os vestígios arqueológicos foram utilizados no entendimento das formas de organização social da Amazônia ao longo do tempo, apontando os diferentes conceitos relacionados à questão das formas de diferenciação social, principalmente questões como a estratificação e a hierarquização.<hr/>The comprehension of different forms of social organization of the past was always the main goal of archaeological researches, however inferences on this respect were never consensually made. In the present paper, we discuss how archaeological remains were used for the understanding of social organization forms in the Amazon along time, pointing out the different concepts related to social differentiation forms, mainly approaches such as stratification and hierarchy. <![CDATA[Todos os santos são bem-vindos]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-77012006000200011&lng=en&nrm=iso&tlng=en O entendimento das diferentes formas de organização social do passado sempre foi o objetivo dos trabalhos arqueológicos; no entanto, as inferências a seu respeito nunca foram feitas de modo consensual. No presente artigo, discutiremos como os vestígios arqueológicos foram utilizados no entendimento das formas de organização social da Amazônia ao longo do tempo, apontando os diferentes conceitos relacionados à questão das formas de diferenciação social, principalmente questões como a estratificação e a hierarquização.<hr/>The comprehension of different forms of social organization of the past was always the main goal of archaeological researches, however inferences on this respect were never consensually made. In the present paper, we discuss how archaeological remains were used for the understanding of social organization forms in the Amazon along time, pointing out the different concepts related to social differentiation forms, mainly approaches such as stratification and hierarchy. <![CDATA[O Instituto Rio Branco e a diplomacia brasileira: um estudo de carreira e socialização]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-77012006000200012&lng=en&nrm=iso&tlng=en O entendimento das diferentes formas de organização social do passado sempre foi o objetivo dos trabalhos arqueológicos; no entanto, as inferências a seu respeito nunca foram feitas de modo consensual. No presente artigo, discutiremos como os vestígios arqueológicos foram utilizados no entendimento das formas de organização social da Amazônia ao longo do tempo, apontando os diferentes conceitos relacionados à questão das formas de diferenciação social, principalmente questões como a estratificação e a hierarquização.<hr/>The comprehension of different forms of social organization of the past was always the main goal of archaeological researches, however inferences on this respect were never consensually made. In the present paper, we discuss how archaeological remains were used for the understanding of social organization forms in the Amazon along time, pointing out the different concepts related to social differentiation forms, mainly approaches such as stratification and hierarchy. <![CDATA[Do corpo à alma: missionários da Consolata e índios macuxi em Roraima]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-77012006000200013&lng=en&nrm=iso&tlng=en O entendimento das diferentes formas de organização social do passado sempre foi o objetivo dos trabalhos arqueológicos; no entanto, as inferências a seu respeito nunca foram feitas de modo consensual. No presente artigo, discutiremos como os vestígios arqueológicos foram utilizados no entendimento das formas de organização social da Amazônia ao longo do tempo, apontando os diferentes conceitos relacionados à questão das formas de diferenciação social, principalmente questões como a estratificação e a hierarquização.<hr/>The comprehension of different forms of social organization of the past was always the main goal of archaeological researches, however inferences on this respect were never consensually made. In the present paper, we discuss how archaeological remains were used for the understanding of social organization forms in the Amazon along time, pointing out the different concepts related to social differentiation forms, mainly approaches such as stratification and hierarchy. <![CDATA[Com os índios wauja: objectos e personagens de uma colecção amazônica]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-77012006000200014&lng=en&nrm=iso&tlng=en O entendimento das diferentes formas de organização social do passado sempre foi o objetivo dos trabalhos arqueológicos; no entanto, as inferências a seu respeito nunca foram feitas de modo consensual. No presente artigo, discutiremos como os vestígios arqueológicos foram utilizados no entendimento das formas de organização social da Amazônia ao longo do tempo, apontando os diferentes conceitos relacionados à questão das formas de diferenciação social, principalmente questões como a estratificação e a hierarquização.<hr/>The comprehension of different forms of social organization of the past was always the main goal of archaeological researches, however inferences on this respect were never consensually made. In the present paper, we discuss how archaeological remains were used for the understanding of social organization forms in the Amazon along time, pointing out the different concepts related to social differentiation forms, mainly approaches such as stratification and hierarchy.