Scielo RSS <![CDATA[Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0037-868220120003&lang=es vol. 45 num. 3 lang. es <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>Dengue in Brazil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822012000300001&lng=es&nrm=iso&tlng=es <![CDATA[<b>Chagas disease</b>: <b>What is known and what should be improved: a systemic review</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822012000300002&lng=es&nrm=iso&tlng=es This study consists of a broad review on what is known and what should be improved regarding knowledge of Chagas disease, not only through analysis on the main studies published on the topics discussed, but to a large extent based on experience of this subject, acquired over the past 50 years (1961-2011). Among the subjects covered, we highlight the pathogenesis and evolution of infection by Trypanosoma cruzi, drugs in use and new strategies for treating Chagas disease; the serological tests for the diagnosis and the controls of cure the infection; the regional variations in prevalence, morbidity and response to treatment of the disease; the importance of metacyclogenesis of T. cruzi in different species of triatomines and its capacity to transmit Chagas infection; the risks of adaptation of wild triatomines to human dwellings; the morbidity and need for a surveillance and control program for Chagas disease in the Amazon region and the need to prioritize initiatives for controlling Chagas disease in Latin America and Mexico and in non-endemic countries, which is today a major international dilemma. Finally, we raise the need for to create a new initiative for controlling Chagas disease in the Gran Chaco, which involves parts of Argentina, Bolivia and Paraguay.<hr/>Neste trabalho, fazemos uma ampla revisão sobre o que sabemos e o que deve ser melhorado no conhecimento da doença de Chagas, não somente através da análise dos principais trabalhos publicados sobre os tópicos discutidos, mas em grande parte com base na experiência sobre o assunto, que adquirimos nos últimos 50 anos (1961-2011). Entre os assuntos abordados, destacamos a patogenia e evolução da infecção pelo Trypanosoma cruzi, drogas em uso e novas estratégias para o tratamento da doença de Chagas; os testes sorológicos para o diagnóstico e o controle de cura da infecção; as variações regionais da prevalência, morbidade e resposta ao tratamento da doença; a importância da metaciclogênese do T. cruzi em diferentes espécies de triatomíneos e sua capacidade de transmissão da infecção chagásica; os riscos de adaptação dos triatomíneos silvestres ao domicílio humano; a morbidade e a necessidade de um programa de vigilância e controle da doença de Chagas na região Amazônica e a necessidade de priorização das Iniciativas de controle da Doença de Chagas na América Latina e México e nos países não endêmicos, hoje um grande dilema internacional. Finalmente, levantamos a necessidade da criação de uma nova iniciativa de controle da doença de Chagas no Gran Chaco, que envolve parte da Argentina, Bolívia e Paraguai. <![CDATA[<b>Genetic diversity of dengue virus serotypes 1 and 2 in the State of Paraná, Brazil, based on a fragment of the capsid/premembrane junction region</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822012000300003&lng=es&nrm=iso&tlng=es INTRODUCTION: The precise identification of the genetic variants of the dengue virus is important to understand its dispersion and virulence patterns and to identify the strains responsible for epidemic outbreaks. This study investigated the genetic variants of the capsid-premembrane junction region fragment in the dengue virus serotypes 1 and 2 (DENV1-2). METHODS: Samples from 11 municipalities in the State of Paraná, Brazil, were provided by the Central Laboratory of Paraná. They were isolated from the cell culture line C6/36 (Aedes albopictus) and were positive for indirect immunofluorescence. Ribonucleic acid (RNA) extracted from these samples was submitted to the reverse transcription polymerase chain reaction (RT-PCR) and nested PCR. RESULTS: RT-PCR revealed that 4 of the samples were co-infected with both serotypes. The isolated DENV-1 sequences were 95-100% similar to the sequences of other serotype 1 strains deposited in GenBank. Similarly, the isolated DENV-2 sequences were 98-100% similar to other serotype 2 sequences in GenBank. According to our neighbor-joining tree, all strains obtained in this study belonged to genotype V of DENV-1. The DENV-2 strains, by contrast, belonged to the American/Asian genotypes. CONCLUSIONS: The monitoring of circulating strains is an important tool to detect the migration of virus subtypes involved in dengue epidemics.<hr/>INTRODUÇÃO:A identificação precisa da variante genética do vírus da dengue é importante para compreender a dispersão, virulência e identificação das cepas responsáveis pelas epidemias. O objetivo da pesquisa foi investigar a variação genética do fragmento da junção do gene capsídeo/pré-membrana dos sorotipos 1 e 2. MÉTODOS: Amostras de onze municípios do Estado Paraná, Brasil, foram cedidas pelo Laboratório Central do Paraná e consistiam em isolados de cultura de células da linhagem C6/36 (Aedes albopictus), positivos para técnica de imunofluorescência indireta. O Ribonucleic acid (RNA) dessas amostras foi extraído, seguido da transcrição reversa, reação em cadeia da polimerase (PCR) e nested PCR. RESULTADOS: Co-infecção por DENV-1 e 2 (virus da dengue 1 e 2) foi observada em quatro pacientes, através da técnica Reverse transcriptase-polymerase chain reaction (RT-PCR). Para o DENV-1 a porcentagem de similaridade variou de 95 a 100% comparando com cepas do Genbank. Para o DENV-2 a porcentagem de similaridade variou de 98 a 100%. De acordo com o cladograma gerado, todas as cepas deste estudo se agruparam no genótipo V para DENV-1. Para o DENV-2 foi encontrada a cepa referente ao genótipo asiático/americano. CONCLUSÕES: O monitoramento das cepas circulantes torna-se uma ferramenta importante na detecção da migração dos subtipos do vírus da dengue envolvidos em epidemias. <![CDATA[<b>Hepatitis B virus infection in children, adolescents, and their relatives</b>: <b>genotype distribution and precore and core gene mutations</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822012000300004&lng=es&nrm=iso&tlng=es INTRODUCTION:The objectives of this study were evaluate hepatitis B virus (HBV) serological markers in children and adolescents followed up at the Child Institute of the Hospital das Clínicas, Faculdade de Medicina de São Paulo, Universidade de São Paulo; identify chronic HBV carriers and susceptible individuals in the intrafamilial environment; characterize HBV genotypes; and identify mutations in the patients and household contacts. METHODS: Ninety-five hepatitis B surface antigen-positive children aged <19 years and 118 household contacts were enrolled in this study. Commercial kits were used for the detection of serological markers, and PCR was used for genotyping. RESULTS: Hepatitis B e antigen (HBeAg) was detected in 66.3% (63/95) of cases. Three of the 30 HBeAg-negative and anti-HBeAg-positive patients presented with precore mutations and 11 presented with mutations in the basal core promoter (BCP). Genotype A was identified in 39 (43.8%) patients, genotype D in 45 (50.6%), and genotype C in 5 (5.6%). Of the 118 relatives, 40 were chronic HBV carriers, 52 presented with the anti-HBc marker, 19 were vaccinated, and 7 were susceptible. Among the relatives, genotypes A, D, and C were the most frequent. One parent presented with a precore mutation and 4 presented with BCP mutations. CONCLUSIONS: Genotypes A and D were the most frequent among children, adolescents, and their relatives. The high prevalence of HBV in the families showed the possibility of its intrafamilial transmission.<hr/>INTRODUÇÃO: Os objetivos deste estudo foram: avaliar os marcadores sorológicos nas crianças e adolescentes acompanhadas no Instituto da Criança do Hospital das Clínicas, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC-FMUSP); identificar portadores crônicos do VHB e indivíduos suscetíveis no ambiente intrafamiliar; caracterizar o genótipo do VHB; observar a presença de cepas mutantes entre os pacientes e familiares estudados. MÉTODOS: Noventa e cinco crianças e adolescentes positivas para o antígeno de superfície do vírus da Hepatite B (AgHBs), menores de 19 anos, e 118 familiares foram envolvidos neste estudo. Foram utilizados kits comerciais para a pesquisa dos marcadores sorológicos e a PCR foi utilizada para genotipagem. RESULTADOS: O antígeno e do vírus da hepatite B (AgHBe) foi detectado em 66,3% (63/95) dos casos. Três dos 30 pacientes AgHBe negativo e anti-HBe positivo apresentaram mutação na região pré-core e 11 na região BCP. Em 39 (43,8%) pacientes, foi identificado o genótipo A, 45 (50,6%)o genótipo D e cinco (5,6%) o genótipo C. Dos 118 familiares estudados, 40 eram portadores crônicos do VHB, 52 tinham marcador sorológico de contato prévio e sete eram suscetíveis. Dentre os familiares AgHBs positivos, os genótipos A, D e C foram os mais frequentes. Um familiar apresentou mutação na região pré-core e quatro apresentaram mutação na região do BCP. CONCLUSÕES: Os genótipos A e D foram os mais frequentes dentre as crianças adolescentes e seus familiares. Alta frequência do VHB nos familiares mostrou a possibilidade de transmissão intrafamiliar. <![CDATA[<b>Evidence of a higher prevalence of HPV infection in HTLV-1-infected women</b>: <b>a cross-sectional study</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822012000300005&lng=es&nrm=iso&tlng=es INTRODUCTION:HTLV-1 infection increases susceptibility to other infections. Few studies have addressed the co-infection between HPV and HTLV-1 and the immune response involved in this interaction. The aim of this study was to determine the prevalence of cervical HPV infection in HTLV-1-infected women and to establish the risk factors involved in this co-infection. METHODS: A cross-sectional study was carried out in Salvador, Brazil, between September 2005 and December 2008, involving 50 HTLV-1-infected women from the HTLV Reference Center and 40 uninfected patients from gynecological clinic, both at the Bahiana School of Medicine. HPV infection was assessed using hybrid capture. HTLV-1 proviral load was quantified using real-time polymerase chain reaction (PCR). RESULTS: The mean age of HTLV-1-infected women (38 ± 10 years) was similar to that of the control group (36 ± 13 years). The prevalence of HPV infection was 44% in the HTLV-1-infected group and 22.5% in uninfected women (p = 0.03). HTLV-1-infected women had lower mean age at onset of sexual life (17 ± 3 years versus 19 ± 3 years; p = 0.03) and greater number of lifetime partners compared with the control group (4 ± 3 versus 2 ± 1; p < 0.01). In the group of HTLV-1-infected patients, there was neither difference in HTLV-1 proviral load between HPV-infected women and the uninfected. CONCLUSIONS: The prevalence of HPV infection was higher in HTLV-1-infected women. Further studies should be performed to evaluate the progression of this co-infection.<hr/>INTRODUÇÃO:A infecção pelo HTLV-1 aumenta a susceptibilidade para outras infecções. Poucos estudos avaliaram a co-infecção entre HPV/HTLV-1 e a resposta imune envolvida nesta interação. O objetivo deste trabalho é determinar a prevalência de infecção cervical pelo HPV em mulheres infectadas pelo HTLV-1 e estabelecer os fatores de risco envolvidos nesta co-infecção. MÉTODOS: Um estudo de corte transversal foi conduzido em Salvador, Brasil, entre setembro de 2005 e dezembro de 2008, envolvendo 50 mulheres infectadas pelo HTLV-1, acompanhadas no Centro de Referência de HTLV e 40 mulheres não infectadas, acompanhadas no Serviço de Ginecologia, ambos na Escola Bahiana de Medicina. A infecção pelo HPV foi confirmada pela Captura Híbrida. A carga proviral do HTLV-1 foi quantificada pelo PCR em tempo real. RESULTADOS: A média de idade das mulheres infectadas pelo HTLV-1 (38±10 anos) foi semelhante ao do grupo controle (36±13 anos). A prevalência de infecção pelo HPV foi 44% nas mulheres infectadas pelo HTLV-1 e de 22,5% no grupo controle (p=0,03). Mulheres infectadas pelo HTLV-1 informaram menor idade de início de vida sexual (17±3 anos versus 19±3 anos; p=0,03) e maior número de parceiros sexuais, em relação ao grupo controle (4±3 versus 2±1; p<0,01). No grupo de mulheres infectadas pelo HTLV-1, não se observou diferença entre a carga proviral do HTLV-1 entre as mulheres infectadas pelo HPV e as não infectadas. CONCLUSÕES: A prevalência de infecção pelo HPV foi maior em mulheres infectadas pelo HTLV-1. Novos estudos devem ser realizados para avaliar a progressão desta co-infecção. <![CDATA[<b>Comparison between the spastic paraplegia rating scale, Kurtzke scale, and Osame scale in the tropical spastic paraparesis/myelopathy associated with HTLV</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822012000300006&lng=es&nrm=iso&tlng=es INTRODUCTION:The objective of this study was to compare Osame's scale of motor incapacity and the expanded scale of the state of incapacity of Kurtzke with the spastic paraplegia rating scale for the clinical evaluation of patients with HTLV-I-associated myelopathy/tropical spastic paraparesis (HAM/TSP). METHODS: Patients with the diagnosis of infection by HTLV-I/HTLV-II and with the clinical suspicion of HAM/TSP were included in the study. RESULTS: There were 45 patients who were evaluated. When analyzing the results of the scales, the researchers found the following averages of 21.08 points for the spastic paraplegia rating scale, 4.35 points for Osame's scale, and 4.77 points for Kurtzke's scale. The relation between the scale of paraplegia with Osame's was very significant with p < 0.0001, and regarding Kurtzke's scale, there was a similar result of p < 0.0001. When comparing Osame's, Kurtze's, and the spastic paraplegia rating scale with the time of disease, the researchers found a significant result of p = 0.0004 for the scale of spastic paraplegia, p = 0.0018 for Osame's scale, and p < 0.0001 for Kurtzke's scale. CONCLUSION: The spastic paraplegia rating scale has a good relation with Osame's and Kurtzke's scales showing a p index that is very significant that indicates that, although the scale was not initially made to be applied to patients with HAM/TSP because of the infection by HLTV, it showed to be as efficient as Osame's and Kurtzke's scales in evaluating the patients' neurological conditions.<hr/>INTRODUÇÃO:O objetivo deste estudo foi comparar a escala de incapacidade motora de Osame e a escala expandida do estado de incapacidade de Kurtzke com a escala para avaliação da paraplegia espástica com o objetivo de avaliar a clinica dos pacientes com mielopatia associada a HTLV-I/paraparesia espastica tropical (PET/MAH). MÉTODOS: Foram incluídos pacientes com diagnóstico de infecção pelo HTLV-I/HTLV-II e a suspeita clinica de PET/MAH. RESULTADOS: Foram avaliados 45 pacientes. Ao analisar os resultados das escalas encontramos as seguintes médias de 21,08 pontos para a escala para paraplegia espástica, 4,35 pontos para a escala de Osame e 4,77 pontos para a de Kurtze. A relação entre a escala de paraplegia com a de Osame foi muito significativa com p < 0.0001, e com relação a escala de Kurtze obteve resultado semelhante com p < 0.0001, também significante. Comparando-se as escalas de Osame, Kurztze e escala para avaliação da paraplegia espástica com o tempo de doença obtivemos um resultado significante com p=0,0004, para a escala de paraplegia espastica, p = 0,0018 para a escala de Osame e p < 0,0001 para a escala de Kurtzke. CONCLUSÕES: A escala da paraplegia espástica possui boa relação com as escalas de Osame e Kurzte, mostrando um p muito significativo, indicando que apesar da escala não ter sido feita inicialmente para ser aplicada aos pacientes com PET/MAH devido à infecção pelo HLTV, ela se mostrou capaz de ser tão eficiente quanto às escalas de Osame e Kurtzke para avaliar o quadro neurológico dos pacientes. <![CDATA[<b>Analysis of sandflies (Diptera: Psychodidae) in Barra do Garças, State of Mato Grosso, Brazil, and the influence of environmental variables on the vector density of <i>Lutzomyia longipalpis</i> (Lutz & Neiva, 1912)</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822012000300007&lng=es&nrm=iso&tlng=es INTRODUCTION: Leishmaniasis is an infectious and parasitic zoonotic, non-contagious, vector-borne disease caused by protozoa of the genus Leishmania. In Brazil, the major vector of Leishmania (Leishmania) infantum chagasi (Cunha & Chagas, 1934) is Lutzomyia longipalpis. Barra do Garças, State of Mato Grosso, was designated as a priority area by the Brazilian Ministry of Health for american visceral leishmaniasis, and it is important to identify the vector species present in this municipality. Our objective was to raise sandflies and study the influence of environmental variables on the vector density of Lutzomyia longipalpis. METHODS: We performed entomological monitoring in 3 districts using Centers for Disease Control and Prevention (CDC) light traps and recorded human cases of american visceral leishmaniasis in the city. We calculated the relative frequency and richness of sandflies and applied a transfer function model to the vector density correlate with relative humidity. RESULTS: The sandfly population was composed of 2 genera and 27 species, totaling 8,097 individuals. Monitoring identified Lutzomyia longipalpis (44%), followed by Lutzomyia lenti (18.9%), Lutzomyia whitmani (13.9%), Lutzomyia carmelinoi (9.1%), Lutzomyia evandroi (5.1%), Lutzomyia termitophila (3.3%), Lutzomyia sordellii (1.9%), and 20 other species (<4%). The male:female ratio was 3.5:1. We observed high species diversity (Dα = 6.65). Lutzomyia longipalpis showed occurrence peaks during the rainy season; there was a temporal correlation with humidity, but not with frequency or temperature. CONCLUSIONS: The presence of Lutzomyia longipalpis in the urban area of Barra do Garças underscores the changing disease profile, which was previously restricted to the wild environment.<hr/>INTRODUÇÃO:Leishmanioses são doenças infecciosas e parasitárias de caráter zoonótico, não-contagiosas, transmitidas por vetores, causada por protozoários do gênero Leishmania. No Brasil, o principal vetor da Leishmania (Leishmania) infantum chagasi (Cunha & Chagas, 1934) é o Lutzomyia longipalpis. Barra do Garças, no Estado de Mato Grosso, é prioritária pelo Ministério da Saúde para a leishmaniose visceral americana, sendo importante conhecer as espécies de vetores presentes no município. O objetivo foi levantar os flebotomíneos e estudar a influência das variáveis ambientais sobre a densidade vetorial de L. longipalpis. MÉTODOS: Realizou-se um monitoramento entomológico em três bairros com registro de casos humanos de leishmaniose visceral americana. Utilizando armadilhas luminosas CDC, calculou-se a frequência relativa e riqueza de flebotomíneos e aplicou-se um modelo de função de transferência para verificar a correlação da densidade vetorial com a umidade relativa do ar. RESULTADOS: A fauna de flebotomíneos foi composta por 2 gêneros e 27 espécies, totalizando 8.097 indivíduos. No monitoramento prevaleceu L. longipalpis (44%), seguida por L. lenti (18,9%), L. whitmani (13,9%), L. carmelinoi (9,1%), L. evandroi (5,1%), L. termitophila (3,3%), L. sordellii (1,9%) e outras vinte espécies (abaixo de 4%). A proporção de machos para fêmeas foi 3,5:1. Observou-se uma alta diversidade de espécies (Dα=6,65). L. longipalpis apresentou picos de ocorrência durante a estação chuvosa; não havendo correlação temporal entre sua frequência e temperatura, mas sim com a umidade relativa do ar. CONCLUSÕES: A presença de L. longipalpis na área urbana de Barra do Garças, MT destaca a mudança do perfil da doença, antes restrita ao ambiente silvestre. <![CDATA[<b>Sandfly fauna in an area endemic for visceral leishmaniasis in Aracaju, State of Sergipe, Northeast Brazil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822012000300008&lng=es&nrm=iso&tlng=es INTRODUCTION: In recent years, visceral leishmaniasis, a major public health problem, has been spreading from the rural to urban areas in many areas of Brazil, including Aracaju, the capital of the State of Sergipe. However, there are no studies of the sandfly fauna in this municipality or its variation over the year. METHODS: Phlebotomine sandflies were collected from a rural area of Aracaju from September 2007 to July 2009. Modified CDC ultra-violet (UV) light traps were used to evaluate sandfly monthly distribution and their presence in the domestic and peridomestic environments. RESULTS: The most abundant species was Lutzomyia longipalpis (90.4%) followed by Evandromyia lenti (9.6%). A chicken shed trap site had the highest proportion of L. longipalpis (51.1%) and large numbers of L. longipalpis were also collected in the houses closest to the chicken shed. There was a positive correlation between monthly rainfall and L. longipalpis abundance. CONCLUSIONS: Lutzomyia longipalpis is the most abundant species and is probably the main vector of the visceral leishmaniasis agent in the rural area of Aracaju. An increase in L. longipalpis frequency was observed during the rainy season. The peridomicile-intradomicile observations corroborate the importance of chicken sheds for the presence of L. longipalpis in the peridomestic environment. The great numbers of L. longipalpis inside the houses confirm the endophilic behaviour of this species and the possibility of visceral transmission in the intradomicile.<hr/>INTRODUÇÃO: Nos últimos anos, a leishmaniose visceral, um importante problema de saúde pública, vem apresentando expansão das áreas rurais para as urbanas de muitas regiões do Brasil, incluindo-se Aracaju, capital do Estado de Sergipe. No entanto, não existem estudos sobre a fauna de flebotomíneos presente nesse município ou de sua distribuição ao longo do ano. MÉTODOS: As coletas de flebotomíneos foram realizadas em uma área rural de Aracaju, capital do Estado de Sergipe no periodo de setembro de 2007 a julho de 2009. Armadilhas CDC modificadas acopladas com luz ultravioleta (UV) foram utilizadas para avaliar a distribuição mensal e a presença de flebotomíneos nos ambientes doméstico e peridoméstico. RESULTADOS: Lutzomyia longipalpis foi a espécie mais abundante (90,4%), seguida por Evandromyia lenti (9,6%). Os locais com as maiores quantidades de L. longipalpis (51,1%) foram um galinheiro e as casas mais próximas a ele. Houve uma correlação positiva entre a precipitação mensal e a abundância de L. longipalpis. CONCLUSÕES: Lutzomyia longipalpis é a espécie mais abundante e, provavelmente, o principal vetor do agente da leishmaniose visceral na área rural de Aracaju. Foi observado um aumento na frequência de L. longipalpis nos meses chuvosos. As coletas realizadas no ambiente externo e interno dos domicílios reforçam a relevância dos galinheiros para a presença de L. longipalpis no ambiente peridoméstico. O grande número de L. longipalpis dentro das casas confirma o comportamento endofílico dessa espécie e a possibilidade de transmissão intradomiciliar da leishmaniose visceral. <![CDATA[<b>Bacterial meningitis and living conditions</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822012000300009&lng=es&nrm=iso&tlng=es INTRODUCTION: Bacterial meningitis has great social relevance due to its ability to produce sequelae and cause death. It is most frequently found in developing countries, especially among children. Meningococcal meningitis occurs at a high frequency in populations with poor living conditions. This study describes the temporal evolution of bacterial meningitis in Salvador, Brazil, 1995-2009, and verifies the association between its spatial variation and the living conditions of the population. METHODS: This was an ecological study in which the areas of information were classified by an index of living conditions. It examined fluctuations using a trend curve, and the relationship between this index and the spatial distribution of meningitis was verified using simple linear regression. RESULTS: From 1995-2009, there were 3,456 confirmed cases of bacterial meningitis in Salvador. We observed a downward trend during this period, with a yearly incidence of 9.1 cases/100,000 population and fatality of 16.7%. Children aged <5 years old and male were more affected. There was no significant spatial autocorrelation or pattern in the spatial distribution of the disease. The areas with the worst living conditions had higher fatality from meningococcal disease (β = 0.0078117, p < 0.005). CONCLUSIONS: Bacterial meningitis reaches all social strata; however, areas with poor living conditions have a greater proportion of cases that progress to death. This finding reflects the difficulties for ready access and poor quality of medical care faced by these populations.<hr/>INTRODUÇÃO: As meningites bacterianas apresentam grande relevância social, devido à sua capacidade de produzir sequelas e mortes. Ocorrem mais frequentemente nos países em desenvolvimento, especialmente entre crianças. Meningite meningocócica ocorre com maior intensidade em populações de baixas condições de vida. Este estudo descreve a evolução temporal das meningites bacterianas em Salvador, 1995-2009, e verifica a associação entre sua variação espacial e condições de vida da população. Métodos: Realizou-se um estudo ecológico no qual as zonas de informação foram classificadas por um índice de condições de vida. Foram examinadas flutuações nas curvas de tendência, e a relação entre este índice e a distribuição espacial das meningites foi verificada por meio de regressão linear simples. RESULTADOS: De 1995 a 2009 foram confirmados, em Salvador, 3.456 casos de meningites bacterianas. Observou-se no período uma tendência descendente, incidência anual de 9,1/100.000 e letalidade de 16,7%. Crianças menores de cinco anos de idade e do sexo masculino foram mais afetadas. Não houve autocorrelação espacial significativa ou padrão na distribuição espacial da doença. Áreas com piores condições de vida apresentaram maior letalidade da doença meningocócica (β = 0,0078117, p <0,005). CONCLUSÕES: As meningites bacterianas atingem todos os estratos sociais, no entanto em áreas onde a população é menos favorecida encontra-se maior proporção de casos que evoluem para a morte. Este achado reflete as dificuldades para pronto acesso e a má qualidade dos cuidados médicos enfrentadas por essas populações. <![CDATA[<b>Molecular characterization of <i>Salmonella</i> strains in individuals with acute diarrhea syndrome in the State of Sucre, Venezuela</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822012000300010&lng=es&nrm=iso&tlng=es INTRODUCTION:In Venezuela, acute diarrheic syndrome (ADS) is a primary cause of morbi-mortality, often involving the Salmonella genus. Salmonella infections are associated with acute gastroenteritis, one of the most common alimentary intoxications, and caused by the consumption of contaminated water and food, especially meat. METHODS: Conventional and molecular methods were used to detect Salmonella strains from 330 fecal samples from individuals of different ages and both sexes with ADS. Polymerase chain reaction (PCR) was used for the molecular characterization of Salmonella, using invA, sefA, and fliC genes for the identification of this genus and the serotypes Enteritidis and Typhimurium, respectively. RESULTS: The highest frequency of individuals with ADS was found in children 0-2 years old (39.4%), and the overall frequency of positive coprocultures was 76.9%. A total of 14 (4.2%) strains were biochemically and immunologically identified as Salmonella enterica subsp. enterica, of which 7 were classified as belonging to the Enteritidis serotype, 4 to the Typhimurium serotype, and 3 to other serotypes. The S. enterica strains were distributed more frequently in the age groups 3-4 and 9-10 years old. CONCLUSIONS: The molecular characterization method used proved to be highly specific for the typing of S. enterica strains using DNA extracted from both the isolated colonies and selective enrichment broths directly inoculated with fecal samples, thus representing a complementary tool for the detection and identification of ADS-causing bacteria.<hr/>INTRODUÇÃO: Na Venezuela, síndrome da diarreia aguda (SDA) é a principal causa de mórbi-mortalidade, muitas vezes envolvem o gênero Salmonella. Infecções por Salmonella são associadas com gastroenterite aguda, uma das mais comuns intoxicações alimentares causada pelo consumo de água e alimentos contaminados, principalmente carne. MÉTODOS: Métodos convencionais e moleculares foram usados para detectar cepas de Salmonella em 330 amostras de fezes de indivíduos com SDA de diferentes idades e ambos os sexos. A reação em cadeia da polimerase (PCR) foi utilizada para a caracterização molecular de genes Salmonella invA, sefA e fliC para identificar o gênero e os sorotipos Enteritidis e Typhimurium, respectivamente. RESULTADOS: A maior frequência de indivíduos com SDA foi encontrada em crianças de 0-2 (39,4%) anos, e a frequência total de culturas de fezes positiva foi de 76,9%. Um total de 14 (4,2%) cepas foram bioquímica e imunologicamente identificados como Salmonella enterica subsp. enterica, dos quais 7 foram classificados como pertencentes ao sorotipo Enteritidis, Typhimurium sorotipo 4 e 3 para outros sorotipos. Cepas S. enterica foram distribuídas mais frequentemente em grupos de 3-4 e 9-10 anos de idade. CONCLUSÕES: O método de caracterização molecular usada provou ser altamente específico para tipificar as estirpes dos S. enterica usando tanto DNA extraído de colônias isoladas e direta e caldos de enriquecimento seletivo inoculados com amostras fecais, o que representa uma ferramenta complementar para a detecção e identificação de bactérias que causam a SDA. <![CDATA[<b>Epidemiological profile of meningococcal disease in the State of Minas Gerais and in the Central, North, and Triângulo Mineiro regions, Brazil, during 2000-2009</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822012000300011&lng=es&nrm=iso&tlng=es INTRODUCTION: Infection by Neisseria meningitidis, termed as meningococcal disease, can cause meningococcal meningitis and septicemia with or without meningitis. Meningococcal disease is endemic in Brazil and has a high potential to cause large-scale epidemics; therefore, it requires the immediate notification of cases to the Information System for Notifiable Diseases (SINAN) in Brazil. The aim of this study was to describe an epidemiological profile using data from notified and confirmed cases in the State of Minas Gerais, Brazil, from January 2000 to December 2009, obtained from the investigation records of individuals with meningitis registered with SINAN. METHODS: This was a retrospective, population-based study. Descriptive analysis of the data was made using the simple and relative frequencies of the categorical variables in the investigation records. RESULTS: There were 1,688 confirmed patients in Minas Gerais of which 45.5% lived in the Central, North, and Triângulo Mineiro regions. The highest frequencies of cases were in the 1-4-years age group (26.3%), males (54.7%), caucasian (36.4%), and lived in an urban area (80%). In the patients with specified education, 650 (60.9%) patients had secondary education. Serogrouping of meningococci had been performed in 500 (29.6%) patients by age and gender; 285 (57%) belonged to serogroup C, 67 (13.4%) were in the 1-to 4-years age group, and 168 (33.6%) were male. CONCLUSIONS: The epidemiological profiles of patients in the Central, North, and Triângulo Mineiro regions were not significantly different from the profile of patients in Minas Gerais.<hr/>INTRODUÇÃO: A infecção por Neisseria meningitidis, denominada doença meningocócica, pode causar meningite meningocócica e meningococcemia com ou sem meningite. A doença meningocócica é endêmica no Brasil; no entanto, o alto potencial de causar epidemias e letalidade elevada impõe a notificação imediata dos casos ao Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN) do Brasil. O objetivo deste estudo foi descrever o perfil epidemiológico, utilizando registros de casos notificados e confirmados no Estado de Minas Gerais, Brasil, de janeiro de 2000 a dezembro de 2009, obtidos a partir da ficha individual de investigação de meningites registrada no SINAN. M ÉTODOS: Trata-se de um estudo retrospectivo, de base populacional. Foram realizadas análises descritivas dos dados, a partir das frequências simples absolutas e relativas para as variáveis categóricas da ficha de investigação e teste qui-quadrado. RESULTADOS: Houve 1.688 casos confirmados em Minas Gerais, dos quais 45,5% residiam no centro, norte e Triângulo Mineiro. As maiores frequências foram nos pacientes do grupo etário de 1 a 4 anos (26,3%), sexo masculino (54,7%), brancos (36,4%) e residiam em zona urbana (80%). Dos casos com escolaridade especificada, 650 (60,9%) casos cursaram ensino médio completo. Foram sorogrupados e classificados segundo idade e sexo 500 (29,6%) casos, e desses 285 (57%) foram sorogrupo C, 67 (13,4%) da faixa etária de 1 a 4 anos e 168 (33,6%) do sexo masculino. CONCLUSÕES: O perfil epidemiológico dos casos nas regiões centro e norte e Triângulo Mineiro não apresentaram diferenças importantes comparado ao perfil dos casos de Minas Gerais. <![CDATA[<b>One-year cardiac morphological and functional evolution following permanent pacemaker implantation in right ventricular septal position in chagasic patients</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822012000300012&lng=es&nrm=iso&tlng=es INTRODUCTION: The septal position is an alternative site for cardiac pacing (CP) that is potentially less harmful to cardiac function. METHODS: Patients with Chagas disease without heart failure submitted to permanent pacemaker (PP) implantation at the Clinics Hospital of the Triângulo Mineiro Federal University (UFTM), were selected from February 2009 to February 2010. The parameters analyzed were ventricular remodeling, the degree of electromechanical dyssynchrony (DEM), exercise time and VO2 max during exercise testing (ET) and functional class (NYHA). Echocardiography was performed 24 to 48h following implantation and after one year follow-up. The patients were submitted to ET one month postprocedure and at the end of one year. RESULTS: Thirty patients were included. Patient mean age was 59±13 years-old. Indication for PP implantation was complete atrioventricular (AV) block in 22 (73.3%) patients and 2nd degree AV block in the other eight (26.7%). All patients were in NYHA I and no changes occurred in the ET parameters. No variations were detected in echocardiographic remodeling measurements. Intraventricular dyssynchrony was observed in 46.6% of cases and interventricular dyssynchrony in 33.3% of patients after one year. CONCLUSIONS: The findings of this work suggest that there is not significant morphological and functional cardiac change following pacemaker implantation in septal position in chagasic patients with normal left ventricular function after one year follow-up. Thus, patients may remain asymptomatic, presenting maintenance of functional capacity and no left ventricular remodeling.<hr/>INTRODUÇÃO:A posição septal representa um sítio alternativo de estimulação cardíaca artificial (ECA) potencialmente menos deletério para a função cardíaca. M ÉTODOS: Pacientes chagásicos sem insuficiência cardíaca submetidos a implante de marcapasso definitivo (MP) no Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM) foram selecionados no período de fevereiro de 2009 a fevereiro de 2010. Os parâmetros analisados foram o remodelamento ventricular, o grau de dessincronia eletromecânica (DEM), tempo de exercício e VO2 máximo no teste ergométrico (TE) e a classe funcional (NYHA). O ecocardiograma foi realizado 24 a 48h após o implante e após um ano de seguimento. Os pacientes foram submetidos ao TE um mês após o procedimento e ao final de um ano. RESULTADOS: Foram incluídos 30 pacientes. A idade média foi de 59±13 anos. A indicação do implante de MP foi bloqueio atrioventricular (BAV) total em 22 (73,3%) pacientes e BAV do 2º grau nos outros 8 (26,7%). Todos os pacientes permaneceram em NYHA I e não houve mudança nos parâmetros do TE. Não foram detectadas variações nas medidas ecocardiográficas de remodelamento. Foi observada DEM intraventricular em 46,6% dos casos e interventricular em 33,3% dos pacientes ao final de um ano. CONCLUSÕES: Os achados deste trabalho sugerem que não houve mudanças morfológicas ou funcionais cardíacas significativas após o implante de marcapasso na posição septal em pacientes chagásicos com função ventricular esquerda normal após um ano de seguimento. Desta forma, os pacientes podem permanecer assintomáticos, com a manutenção da capacidade funcional e sem remodelamento ventricular esquerdo. <![CDATA[<b>Seroepidemiology of <i>Trypanosoma cruzi</i> infection in the semiarid rural zone of the State of Rio Grande do Norte, Brazil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822012000300013&lng=es&nrm=iso&tlng=es INTRODUCTION: A seroepidemiological survey was carried out to evaluate Trypanosoma cruzi infection in an endemic area of the State of Rio Grande do Norte, Brazil, involving rural residents. METHODS: Sixteen municipalities were randomly selected, 15 from the west mesoregion and one from the central, with an estimated population of 83,852 individuals. A total of 1,950 blood samples were collected in the west mesoregion and 390 in Caicó. Anti-T. cruzi antibodies were detected using the Chagatest® ELISA HAI-hemagglutination kits and indirect immunofluorescence. As sera presented indeterminate results, TESAcruzi® western blot was performed to confirm reactivity. RESULTS: An estimated seroprevalence of 6.5% was determined for the west mesoregion and 3.3% for Caicó. Seropositivity rises progressively with the age of individuals, up to 40 years in Caicó and up to 50 years in the west mesoregion. Only educational level and knowledge regarding the triatomine were associated with seropositivity. No seroreactive individuals under 18 years of age were identified. CONCLUSIONS: Infection by T. cruzi remains high and is concentrated in municipalities in the central western area of the west mesoregion; however, evidence suggests a decline in vector transmission in this mesoregion and in Caicó. Epidemiological variables appear not to influence seropositivity, with the exception of education and knowledge concerning the triatomine, among seroreactive individuals from the west mesoregion.<hr/>INTRODUÇÃO: A infecção pelo Trypanosoma cruzi foi avaliada em uma área endêmica do Estado do Rio Grande do Norte, Brasil, por inquérito soroepidemiológico amostral em moradores da zona rural. MÉTODOS: Dezesseis municípios foram sorteados, 15 da mesorregião oeste e um da central, com população estimada em 83.852 indivíduos. Foram coletadas 1.950 amostras de sangue no oeste e 390 em Caicó. A detecção de anticorpos anti-T. cruzi foi realizada usando os kits Chagatest® ELISA, HAI-hemaglutinação e a reação de imunofluorescência indireta. Nos soros com resultados indeterminados foi realizado o western blot TESAcruzi® para confirmação da reatividade. RESULTADOS: A estimativa da soroprevalência revelou 6,5% para a mesorregião oeste e 3,3% em Caicó. A soropositividade eleva-se progressivamente com a idade dos indivíduos até a quinta década de vida em Caicó e na sexta década na mesorregião oeste. Apenas o grau de escolaridade e o conhecimento do triatomíneo evidenciaram associação à soropositividade. Não foram identificados indivíduos sororreativos com idade inferior a 18 anos. CONCLUSÕES: A infecção pelo T. cruzi persiste mais elevada e concentrada em municípios da área central da mesorregião oeste, mas evidências sugerem o declínio da transmissão vetorial nessa mesorregião e em Caicó. As variáveis epidemiológicas parecem não exercer influência na soropositividade, à exceção da escolaridade e conhecimento do triatomíneo entre indivíduos sororreativos da mesorregião oeste. <![CDATA[<b>Occurrence of dolichocolon without megacolon in chronic Chagas disease patients</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822012000300014&lng=es&nrm=iso&tlng=es INTRODUCTION: Since 1970, lengthening of the rectosigmoid has been suspected to be a solitary manifestation of Chagas colopathy. METHODS: To test this hypothesis, opaque enema was administered on 210 seropositive and 63 seronegative patients, and radiographs in the anteroposterior and posteroanterior positions were examined blind to the serological and clinical findings. The distal colon was measured using a flexible ruler along the central axis of the image from the anus to the iliac crest. RESULTS: Dolichocolon was diagnosed in 31 (14.8%) seropositive and 3 (4.8%) seronegative patients. The mean length was 57.2 (±12.2)cm in seropositive patients and 52.1 (±8.8)cm in the seronegative patients (p = 0.000), that is, the distal colon in Chagas patients was, on average, 5.1cm longer. Seropositive female patients presented a mean length of 58.8 (±12.3)cm, and seronegative female patients presented 53.2 (±9.1)cm (p = 0.002). Seropositive male patients had a mean length of 55 (±11.6)cm, and seronegative male patients had 49.9 (±7.8)cm (p = 0.02). Among 191 patients without megacolon and suspected megacolon, the mean length was 56.3 (±11.6)cm in seropositive individuals and 52 (±8.8)cm in seronegative patients (p = 0.003). Among individuals with distal colon &gt;70cm, there were 31 Chagas patients with mean length of 77.9 (±7.1)cm and three seronegative with 71.3 (±1.1)cm (p = 0.000). Among 179 with distal colon <70cm, seropositive individuals had a mean length of 53.6 (±8.8)cm, and seronegative patients had 51.2 (±7.8)cm (p = 0.059). Serological positive women had longer distal colon than men (p = 0.02), whereas the mean length were the same among seronegative individuals (p = 0.16). CONCLUSIONS: In endemic areas of Brazil Central, solitary dolichocolon is a radiological Chagas disease signal.<hr/>INTRODUÇÃO: Desde 1970, suspeita-se que o alongamento do retossigmoide pode ocorrer como manifestação isolada da colopatia chagásica. MÉTODOS: Para testar esta hipótese, 210 pacientes soropositivos e 63 soronegativos fizeram enema opaco e as radiografias nas posições ântero-posterior e póstero-anterior foram lidas sem conhecimento dos dados clínicos e sorológicos. O comprimento do cólon distal foi medido com curvímetro, percorrendo-se o eixo central da imagem, do ânus à crista ilíaca. RESULTADOS: O diagnóstico de dolicocólon foi estabelecido em 31 (14,8%) pacientes soropositivos e 3 (4,8%) soronegativos. O comprimento médio nos pacientes soropositivos foi de 57,2 (±12,2)cm, enquanto nos soronegativos foi de 52,1 (±8,8)cm (p=0,000), isto é, os chagásicos apresentaram o cólon distal em média 5,1cm maior. Os indivíduos do sexo feminino soropositivos exibiram comprimento médio de 58,8 (±12,3)cm, e os soronegativos de 53,2 (±9,1)cm, (p=0,002). Nos pacientes do sexo masculino soropositivos, o comprimento médio foi de 55 (±11,6)cm, enquanto nos soronegativos foi de 49,9 (±7,8)cm (p=0,02). Nos 191 pacientes, sem megacólon e suspeitos de megacólon, o comprimento médio foi de 56,3 (±11,6)cm nos soropostivos e 52 (±8,8)cm nos soronegativos (p=0,003). Dos indivíduos com cólon distal &gt;70cm, os 31 chagásicos tiveram comprimento médio de 77,9 (±7,1)cm, enquanto nos três não chagásicos foi de 71,3 (±1,1)cm, (p=0,000). Nos 179 com cólon distal <70cm, os soropositivos tiveram em média 53,6 (±8,8)cm, e os soronegativos 51,2 (±7,8)cm, (p=0,059). Dentre os com sorologia positiva, as mulheres apresentaram cólon distal maior que os homens (p=0,02), enquanto naqueles com sorologia negativa o comprimento médio foi igual (p=0,16). CONCLUSÕES: Nas áreas endêmicas do Brasil Central, o dolicocólon solitário é um sinal radiológico da doença de Chagas. <![CDATA[<b>Epidemiologic aspects of toxoplasmosis and evaluation of its seroprevalence in pregnant women</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822012000300015&lng=es&nrm=iso&tlng=es INTRODUCTION: The aim of the present study was to analyze the exposure to risk factors for toxoplasmosis disease and the level of knowledge in pregnant women who were treated by the Public Health Care System (SUS) from October 2007 to September 2008 in Divinópolis City, Brazil. METHODS: We analyzed 2,136 prenatal exams of pregnant women that were treated from October 2007 to September 2008. RESULTS: Out of the 2,136 pregnant women evaluated, 200 answered a quantitative questionnaire; 49.5% were seropositive for immunoglobulin (Ig) G and 3.6% for IgM. Comparative analysis of congenital toxoplasmosis cases were evaluated in 11 regions and showed an irregular distribution (p < 0.01). This difference was also observed among the pregnant women observed in each location. The results from the questionnaire show that 93% of the pregnant women had no knowledge about toxoplasmosis, and 24% presented with positive serology, but no clinical manifestation. Analysis for pregnant IgG-positive women and the presence of pets showed a statistically significant correlation (p < 0.05), suggesting that the transmission of this disease might occur in the domestic environment. CONCLUSIONS: We suggest the implementation of a triage program for pregnant women and health education to encourage their use of SUS services.<hr/>INTRODUÇÃO: O objetivo deste trabalho foi estudar os fatores de riscos da toxoplasmose e investigar o nível de conhecimento das gestantes atendidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS), no município de Divinópolis, Brasil. MÉTODOS: Para isso, foram analisados os exames pré-natais de 2.136 gestantes durante o período de outubro de 2007 a setembro de 2008. RESULTADOS: Das 2.136 gestantes avaliadas, 200 foram entrevistadas; destas, 49,5% foram soropositivas para IgG e 3,6% para IgM. A análise comparativa dos casos de toxoplasmose congênita, entre as 11 regiões que compõem o município, demonstrou uma distribuição irregular da enfermidade entre as localidades (p<0,01). As respostas dos questionários demonstraram que 93% das gestantes conhecem quase nada sobre toxoplasmose sendo que 24% apresentaram sorologia positiva sem manifestações clínicas. A análise de correlação entre gestantes IgG positivas e presença de animais de estimação foi estatisticamente significativa (p<0,05), reforçando a possibilidade da transmissão da enfermidade ocorrer no ambiente doméstico. CONCLUSÕES: É sugerida a implementação de um programa de triagem das gestantes, Educação em Saúde, que amplie e estimule a utilização dos serviços prestados pelo SUS. <![CDATA[<b>Detection and molecular analysis of <i>Toxoplasma gondii</i> and <i>Neospora caninum</i> from dogs with neurological disorders</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822012000300016&lng=es&nrm=iso&tlng=es INTRODUCTION: Toxoplasma gondii and Neospora caninum are related Apicomplexa parasites responsible for systemic diseases in many species of animals, including dogs. METHODS: This study aimed to determine the occurrence of T. gondii and N. caninum infections in 50 dogs with neurological signs that were admitted to the Veterinary Hospital of Universidade Estadual Paulista, City of Botucatu, Brazil. All animals were screened for antibodies using an immunofluorescent antibody test for both parasites. Tissues of positive animals were bioassayed in mice (T. gondii) and gerbils (N. caninum), and DNA was analyzed using the polymerase chain reaction (PCR). Positive samples for T. gondii by PCR were typed using restriction fragment length polymorphism-PCR for 11 markers: SAG1, SAG2 (5′-3′-SAG2 and alt.SAG2), SAG3, Btub, GRA6, L358, c22-8, c29-6, PK1 and Apico, and CS3 marker for virulence analysis. RESULTS: Specific antibodies were detected in 11/50 (22%; 95% confidence interval (CI95%), 12.8-35.3%) animals for T. gondii and 7/50 (14%; CI95%, 7.02-26.3%) for N. caninum. In the bioassay and PCR, 7/11 (63.6%; CI95%, 34.9-84.8%) samples were positive for T. gondii and 3/7 (42.9%; CI95%I, 15.7-75.5%) samples were positive for N. caninum. Three different genotypes were identified, but only 1 was unique. CONCLUSIONS: These data confirm the presence of T. gondii and N. caninum in dogs from Brazil, indicating the importance of this host as a sentinel of T. gondii for human beings, and the genotypic variation of this parasite in Brazil.<hr/>INTRODUÇÃO: Toxoplasma gondii e Neospora caninum são parasitas Apicomplexa responsáveis por doenças sistêmicas em muitas espécies de animais, incluindo cães, o que representa grande importância em animais de estimação. MÉTODOS: Este estudo teve como objetivo determinar a prevalência da infecção de T. gondii e N. caninum em 50 cães com sinais neurológicos internados no Hospital Veterinário da Universidade Estadual Paulista (UNESP) na Cidade de Botucatu, Brasil. Todos os animais foram examinados para detecção de anticorpos por IFAT para ambos os parasitas. Tecidos de animais positivos foram analisados por bioensaio em camundongos (T. gondii) e gerbilos (N. caninum) e o DNA foi pesquisado por PCR. Amostras positivas para T. gondii por PCR foram analisadas por meio de análise de restrição de fragmentos polimórficos (restriction fragment length polymorphism-polymerase chain reaction - RFLP-PCR), utilizando-se 11 marcadores: SAG1, SAG2 (5'-3'SAG2 e, alt.SAG2), SAG3, Btub, GRA6, L358, c22 -8, C29-6, PK1 e Apico e o marcador CS3 para análise de virulência. RESULTADOS: Os anticorpos específicos foram detectados em 11/50 animais (22%; IC95% 12,8-35,3%) para T. gondii, e 7/50 (14%; IC95% 7,0-26,3%) para N. caninum. No bioensaio e PCR, 7/11 (63,6%; IC95% 34,9-84,8%) das amostras foram positivas para T. gondii, e 3/7 (42,9%; IC95% 15,7-75,5%) para N. caninum. Três diferentes genótipos foram identificados. Apenas um foi único. CONCLUSÕES: Estes dados confirmam a presença de T. gondii e N. caninum em cães do Brasil, e demonstra a importância do T. gondii como sentinela para a infecção e a variação genotípica deste parasita no Brasil. <![CDATA[<b><i>Plasmodium falciparum</i></b><b> infection in pregnant women attending antenatal care in Luanda, Angola</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822012000300017&lng=es&nrm=iso&tlng=es INTRODUCTION: Malaria during pregnancy remains a serious public health problem. The aim of this study was to establish the prevalence and possible risk factors for malaria in pregnant women attending antenatal care at Augusto Ngangula Specialized General Hospital in Luanda, Angola. METHODS: Pregnant women (679 total) who attended antenatal care from April to September 2008 were included in the study after signing informed consent. For each participant, the social-demographic profile and malaria and obstetric histories were investigated via a questionnaire. Diagnosis was made by optic microscopy, and hemoglobin concentration measured. The associations between age, parity, gestational age, residence, schooling, malaria during gravity, anemia and treatment with incidence of Plasmodium falciparum infection were analyzed through logistic regression. RESULTS: During the period of study, 74 (10.9%) out of 679 women were infected by P. falciparum. The average concentration of hemoglobin was 11.1 ± 0.07g/dL, and there were significant associations between the history of malaria during pregnancy, P. falciparum infection (p<0.01) and anemia at the time of observation (p<0.001). CONCLUSIONS: Previous history of malaria during pregnancy represents a risk factor for current infection and anemia was an important complication associated with malaria, even in women who were treated with sulfadoxine-pyrimethamine during pregnancy.<hr/>INTRODUÇÃO: A malária na gravidez continua a ser um grave problema de saúde pública. O objetivo deste estudo foi determinar a prevalência e possíveis fatores de risco para a malária, em mulheres grávidas que foram atendidas em consultas pré-natal, no Hospital Geral Especializado Augusto Ngangula, em Luanda, Angola. MÉTODOS: De abril a setembro de 2008, 679 mulheres grávidas foram envolvidas no estudo após consentimento informado. O perfil sócio demográfico e história de malária e obstetrícia foram investigados através de um questionário. O diagnóstico foi efetuado por microscopia óptica e determinou-se ainda as concentrações da hemoglobina. Através da regressão logística foi analisada a associação entre a idade, paridade, tempo de gestação, residência, escolaridade, malária durante a gravidez, anemia e tratamento com a infecção por Plasmodium falciparum. RESULTADOS: Setenta e quatro (10,9%) das 679 mulheres estavam infectadas com P. falciparum. O valor médio da concentração da hemoglobina foi de 11,1 ± 0,07g/dL, encontrando-se uma associação significativa entre história de malária na gravidez e infecção por P. falciparum (p<0,01) e anemia no momento da observação (p<0.001). CONCLUSÕES: A história de malária anterior na gravidez foi um fator de risco para uma infecção atual e a anemia uma complicação importante associada à malária, mesmo em mulheres que receberam tratamento durante a gravidez com sulfadoxina-pirimetamina. <![CDATA[<b>Degree of disability, pain levels, muscle strength, and electromyographic function in patients with Hansen's disease with common peroneal nerve damage</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822012000300018&lng=es&nrm=iso&tlng=es INTRODUCTION: This study evaluated the degree of disability, pain levels, muscle strength, and electromyographic function (RMS) in individuals with leprosy. METHODS: We assessed 29 individuals with leprosy showing common peroneal nerve damage and grade 1 or 2 disability who were referred for physiotherapeutic treatment, as well as a control group of 19 healthy participants without leprosy. All subjects underwent analyses of degree of disability, electromyographic tests, voluntary muscle force, and the Visual Analog Pain Scale. RESULTS: McNemar's test found higher levels of grade 2 of disability (Δ = 75.9%; p = 0.0001) among individuals with leprosy. The Mann-Whitney test showed greater pain levels (Δ = 5.0; p = 0.0001) in patients with leprosy who had less extension strength in the right and left extensor hallucis longus muscles (Δ = 1.28, p = 0.0001; Δ = 1.55, p = 0.0001, respectively) and dorsiflexion of the right and left feet (Δ = 1.24, p = 0.0001; Δ = 1.45, p = 0.0001, respectively) than control subjects. The Kruskal-Wallis test showed that the RMS score for dorsiflexion of the right (Δ = 181.66 m·s-2, p = 0.001) and left (Δ = 102.57m·s-2, p = 0.002) feet was lower in patients with leprosy than in control subjects, but intragroup comparisons showed no difference. CONCLUSIONS: Leprosy had a negative influence on all of the study variables, indicating the need for immediate physiotherapeutic intervention in individuals with leprosy. This investigation opens perspectives for future studies that analyze leprosy treatment with physical therapeutic intervention.<hr/>INTRODUÇÃO: O objetivo do estudo foi avaliar o grau de incapacidade, níveis de dor, força muscular e a função eletromiográfica (RMS) em indivíduos portadores de hanseníase. MÉTODOS: A amostra foi composta de um grupo de 29 sujeitos portadores de hanseníase, apresentando lesão do nervo fibular comum e grau 1 ou 2 de incapacidade, com indicação ao tratamento fisioterapêutico, e um grupo controle de 19 indivíduos saudáveis, sem hanseníase. Os sujeitos foram submetidos à análise do grau de incapacidade, testes de eletromiografia, de força muscular voluntária e da Escala Visual Analógica (EVA) para a dor. RESULTADOS: O teste de McNemar mostrou maior prevalência do grau dois de incapacidade (Δ=75,9%; p=0,0001) entre os indivíduos com hanseníase. O teste de Mann-Whitney revelou maiores níveis de dor (Δ=5,0; p=0,0001) nos pacientes com hanseníase apresentando menores níveis de força muscular da extensão do hálux direito e esquerdo (Δ=1,28, p=0,0001; Δ=1,55, p=0,0001) e flexão dorsal do pé direito e esquerdo (Δ=1,24, p=0,0001; Δ=1,45, p=0,0001) do que os indivíduos sem hanseníase. O teste de Kruskal-Wallis revelou que os valores do RMS da flexão dorsal dos pés direito (Δ=181,66m.s-², p=0,001) e esquerdo (Δ=102,57m.s-2, p=0,002) apresentaram menores valores que o grupo controle em ambos os lados, mas as comparações intragrupos não mostraram diferenças. CONCLUSÕES: Conclui-se que a hanseníase altera todas as variáveis analisadas na pesquisa, indicando a necessidade de intervenção fisioterapêutica imediata nos sujeitos com Hanseníase. Esta investigação abre perspectivas de futuras pesquisas que analisem o tratamento da hanseníase com intervenção fisioterapêutica. <![CDATA[<b>Spatial analysis of new cases of leprosy in the State of Espírito Santo, Brazil, between 2004 and 2009</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822012000300019&lng=es&nrm=iso&tlng=es INTRODUCTION: Leprosy in Brazil is a public health issue, and there are many regions in the State of Espírito Santo with high endemic incidence levels of leprosy, characterizing this state as a priority for leprosy programs. The aim of this study was to determine the spatial distribution of coefficients of new cases of leprosy in the State of Espírito Santo, Brazil. METHODS: We conducted a descriptive and ecologic study based on the spatial distribution of leprosy in the State of Espírito Santo between 2004 and 2009. Data were gathered from the available records of the Espírito Santo State Health Secretary. The global and local Bayesian empirical methods were used to produce an estimate of leprosy risk, smoothing the fluctuation effects of the detection coefficients. RESULTS: The study resulted in a coefficient adjustment of new cases in 10 towns that changed their classification, among which, 2 went from low to medium, 4 from medium to high, 3 from high to very high, and 1 from very high to hyper-endemic. An average variation of 1.02, fluctuating between 0 and 12.39 cases/100,000 inhabitants, was found in a comparative calculation between the Local Ebest value and the average coefficient of new leprosy cases in the State of Espírito Santo. CONCLUSIONS: The spatial analysis of leprosy favors the establishment of control strategies with a better cost-benefit relationship since it reveals specific and priority regions, thereby enabling the development of actions that can interfere in the transmission chain.<hr/>INTRODUÇÃO: A hanseníase no Brasil ainda é um problema de saúde publica e, no Estado do Espírito Santo, Brasil, há várias regiões com elevados níveis endêmicos, fato que o coloca entre os prioritários para o programa de controle da hanseníase. O objetivo deste estudo é determinar a distribuição espacial dos coeficientes de casos novos de hanseníase no Estado do Espírito Santo. MÉTODOS: Estudo descritivo, ecológico baseado na distribuição espacial da hanseníase no Estado do Espírito Santo, entre 2004 e 2009. A fonte de dados utilizada foram os registros disponíveis na Secretaria de Estado da Saúde do Espírito Santo. Na análise espacial, foi aplicado o método bayesiano empírico global e local para produzir uma estimativa do risco da hanseníase, suavizando o efeito da flutuação dos coeficientes de detecção. RESULTADOS: O estudo resultou em ajuste de coeficiente de casos novos em 10 municípios que mudaram de classificação, sendo dois de baixo para médio, quatro de médio para alto, três de alto para muito alto e um município mudou da categoria muito alto para hiperendêmico. Através de um calculo comparativo entre o Ebest Local e o coeficiente médio de detecção de casos novos de hanseníase do Estado do Espírito Santo houve uma variação média de 1,02, flutuando entre zero a 12,39 por 100.000 habitantes. CONCLUSÕES: A análise espacial da hanseníase favorece o estabelecimento de estratégias de controle com uma melhor relação custo-benefício, pois indica regiões específicas e prioritárias, planejando ações a fim de interferir na cadeia de transmissão. <![CDATA[<b>Paracoccidioidomycosis in the state of Maranhão, Brazil</b>: <b>geographical and clinical aspects</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822012000300020&lng=es&nrm=iso&tlng=es INTRODUCTION: The study aimed to show the situation of paracoccidioidomycosis in the state of Maranhão, Brazil. METHODS: This study is a descriptive case series developed in two stages. First, a survey of cases originating from the state of Maranhão at the Instituto de Doenças Tropicais Natan Portela, Piauí (IDTNP) from 1997 to 2007, and second, the clinical description of 29 cases diagnosed in the Centro de Referências em Doenças Infecciosas e Parasitárias, Maranhão (CREDIP) from 2004 to 2010. RESULTS: Two hundred and sixteen cases have been cataloged at the IDTNP. West, east, and central regions of the state of Maranhão recorded 90.3% of cases proving to be important areas for study. The western region, with a prevalence of 10.8/100,000 inhabitants, has a significantly higher proportion of cases than the northern, southern, and eastern regions (p < 0.05). The occurrence was higher in men with 89.3% of cases, and the male-to-female ratio was 8.4:1. The majority of patients were older than 20 years, lived in rural areas, and had farming or soil management as main occupation (73.8%). At CREDIP, 29 cases were diagnosed, of which 26 (89.6%) had multifocal manifestations. Mucous tissues were involved more (75.8%) frequently, followed by lymph nodes, skin, and lungs with 65.5%, 39% and 37.9 %, respectively. The diagnosis was made by combining direct examination, culture, and histopathology. CONCLUSIONS: The study shows the geographical distribution and the epidemiological and clinical aspects of paracoccidioidomycosis, revealing the significance of the disease to the state of Maranhão.<hr/>INTRODUÇÃO: O estudo teve o objetivo de mostrar a situação da paracoccidioidomicose no Estado do Maranhão, Brasil. MÉTODOS: Trata-se de um estudo descritivo do tipo série de casos, desenvolvido em duas etapas: na primeira, levantamento de casos originários do Maranhão, atendidos no Instituto de Doenças Tropicais Natan Portela, Piauí (IDTNP), de 1997 a 2007; na segunda, descrição clínica de 29 casos diagnosticados no Centro de Referência em Doenças Infecciosas e Parasitárias, Maranhão (CREDIP), no período de 2004 a 2010. RESULTADOS: Foram catalogados 216 casos no IDTNP. As regiões Oeste, Leste e Centro do Maranhão registraram 90,3% destes casos, demonstrando serem áreas importantes para estudo. A região oeste, com prevalência de 10,8/100.000 habitantes, apresenta proporção de casos significativamente maior que as regiões Norte, Sul e Leste (p<0,05). A ocorrência foi maior em indivíduos do sexo masculino (89,3% dos casos), sendo a proporção entre homens e mulheres de 8,4:1. A maioria dos acometidos possuía mais de 20 anos, residia na zona rural e tinha como principal ocupação a lavoura ou o manejo do solo (73,8%). Foram diagnosticados 29 casos no CREDIP, dos quais 26 (89,6) tinham manifestações multifocais. O acometimento mais comum foi de mucosas (75,8%), seguindo-se gânglios, pele e pulmões com 62%, 39% e 34,7%, respectivamente. A confirmação do diagnóstico foi feita pela combinação de exame micológico direto, cultura e histopatológico. CONCLUSÕES: O estudo mostra a distribuição geográfica, os aspectos epidemiológicos e clínicos da paracoccidioidomicose, revelando a importância da doença no Estado do Maranhão. <![CDATA[<b>Observation of initial clinical manifestations and repercussions from the treatment of 314 human injuries caused by black sea urchins (<i>Echinometra lucunter</i>) on the southeastern Brazilian coast</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822012000300021&lng=es&nrm=iso&tlng=es INTRODUCTION: Injuries caused by sea urchins are the most common caused by marine animals in humans in Brazil, with the black sea urchin (Echinometra lucunter) causing the most injuries to bathers. METHODS: This study observed 314 human wounds with emphasis on the early observation of clinical signs and symptoms and their implications on the recommended treatment. RESULTS: All the injuries were caused by black sea urchins and were observed in bathers. The lesions and the pain were associated with penetration of the spines; there was no early inflammation or pain without pressure on the wounded places. Complications arising from this kind on injury, including infections and foreign body granulomas, are associated with the permanence of the spines in the wounds. CONCLUSIONS: The study confirmed that this kind of injury is the most common accident caused by aquatic animals in Brazil. The main therapeutical recommendation is early removal of the spines to prevent late complications, such as infections and the formation of foreign body granulomas.<hr/>INTRODUÇÃO: Os acidentes causados por ouriços-do-mar são as ocorrências por animais marinhos mais comuns no país. O ouriço-do-mar preto (Echinometra lucunter) é a espécie que mais causa ferimentos em banhistas. MÉTODOS: Este trabalho registrou e estudou 314 agravos com ênfase nas manifestações clínicas iniciais observadas e suas implicações na terapêutica recomendada. RESULTADOS: Todos os acidentes foram causados pelo ouriço-do-mar preto e aconteceram em banhistas. As lesões e a dor foram associadas ao trauma causado pela penetração das espículas (não ocorreu inflamação ou dor imediata sem pressão sobre os pontos comprometidos). As complicações deste tipo de acidente, incluindo infecções e granulomas de corpo estranho, estão associadas com a permanência das espículas nos ferimentos. CONCLUSÕES: Foi confirmado o fato do acidente causado por esta espécie ser o mais comum no Brasil e apresentar caráter traumático, sendo a principal recomendação a retirada precoce dos espinhos para prevenção de complicações tardias como as infecções e formação de granulomas de corpo estranho. <![CDATA[<b>Simultaneous circulation of all four dengue serotypes in Manaus, State of Amazonas, Brazil in 2011</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822012000300022&lng=es&nrm=iso&tlng=es INTRODUCTION: Manaus, the capital city of the state of Amazon with nearly 2 million inhabitants, is located in the middle of the Amazon rain forest and has suffered dengue outbreaks since 1998. METHODS: In this study, blood samples were investigated using reverse transcriptase-polymerase chain reaction (RT-PCR), aimed at identifying dengue virus serotypes. RESULTS: Acute phase sera from 432 patients were tested for the presence of dengue virus. Out of the 432 patients, 137 (31.3%) were found to be positive. All the four dengue virus serotypes were observed. CONCLUSIONS: The simultaneous circulation of the four dengue serotypes is described for the first time in Manaus and in Brazil.<hr/>INTRODUÇÃO: Manaus, capital do Estado do Amazonas, com quase 2 milhões de habitantes, está localizada no meio da floresta Amazônica e vem sofrendo surtos de dengue desde 1998. MÉTODOS: Neste estudo, amostras de sangue foram investigadas pela Transcriptase reversa-reação em cadeia da polimerase (RT-PCR), visando identificar os sorotipos de vírus da dengue. RESULTADOS: Soros de fase aguda de 432 pacientes foram testados para a presença do vírus da dengue. Destes, 137 (31,3%) foram considerados positivos. Todos os quatro sorotipos do vírus da dengue foram observados. CONCLUSÕES: A circulação simultânea dos quatro sorotipos da dengue é descrita pela primeira vez em Manaus e no Brasil. <![CDATA[<b>Natural infection of triatomines (Hemiptera: Reduviidae) by trypanosomatids in two different environments in the municipality of Ouro Preto do Oeste, State of Rondônia, Brazil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822012000300023&lng=es&nrm=iso&tlng=es INTRODUCTION: This study analyzed the occurrence and the contamination of triatomines by trypanosomatids in Orbignya speciosa (babassu) specimens in the State of Rondônia, Brazil, in two different environments (pasture and woods). METHODS: Capture of triatomines on babassus and microscopic search for trypanosomatids in their digestive tube were carried out. RESULTS: Four hundred ninety-four (494) specimens were captured (Rhodnius prolixus and R.robustus), of which 35.6% of the triatomines were positive for trypanosomatids. CONCLUSIONS: The high index of natural infection along with the abundance of triatomines points out to the necessity to create an epidemiological surveillance system to monitor vector-borne transmission and deepen the studies on the ecology of such vectors in the Amazon.<hr/>INTRODUÇÃO: O estudo analisou a ocorrência e o índice de contaminação por tripanosomatídeos de triatomíneos em Orbynia speciosa no Estado de Rondônia, Brasil, em 2 ambientes (pastagem e floresta). MÉTODOS: Captura em palmeiras e esfregaços do conteúdo do tubo digestivo dos triatomíneos analisados por microscopia óptica. RESULTADOS: Capturaram-se 494 espécimes (Rhodnius prolixus e R. robustus), sendo que 35,6% dos triatomíneos estavam positivos para tripanosomatídeos. CONCLUSÕES: O elevado índice de infecção natural, aliados à abundância de triatomíneos, mostram a necessidade de se criar um sistema de vigilância epidemiológica para monitorar a transmissão vetorial e aprofundar estudos sobre a ecologia destes vetores na Amazônia. <![CDATA[<b>Parasitological stool sample exam by spontaneous sedimentation method using conical tubes</b>: <b>effectiveness, practice, and biosafety</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822012000300024&lng=es&nrm=iso&tlng=es INTRODUCTION: Spontaneous sedimentation is an important procedure for stool examination. A modification of this technique using conical tubes was performed and evaluated. METHODS: Fifty fecal samples were processed in sedimentation glass and in polypropylene conical tubes. Another 50 samples were used for quantitative evaluation of protozoan cysts. RESULTS: Although no significant differences occurred in the frequency of protozoa and helminths detected, significant differences in protozoan cyst counts did occur. CONCLUSIONS: The use of tube predicts a shorter path in the sedimentation of the sample, increases concentration of parasites for microscopy analysis, minimizes the risks of contamination, reduces the odor, and optimizes the workspace.<hr/>INTRODUÇÃO: A sedimentação espontânea é um procedimento importante para o exame parasitológico de fezes. Uma modificação desta técnica utilizando tubos cônicos foi realizada e avaliada. MÉTODOS: Cinquenta amostras de fezes foram processadas em cálices de sedimentação de vidro e em tubos cônicos de polipropileno. Outras 50 amostras foram usadas para avaliação quantitativa de cistos de protozoários. RESULTADOS: Embora não tenham sido encontradas diferenças significativas na frequência de helmintos e protozoários identificados, houve diferença significativa na contagem de cistos de protozoários. CONCLUSÕES: O uso do tubo prevê um caminho mais curto na sedimentação da amostra, aumenta a concentração de parasitas para a análise microscópica, minimiza os riscos de contaminação, reduz o odor e otimiza o espaço de trabalho. <![CDATA[<b>White <i>piedra</i></b>: <b>molecular identification of <i>Trichosporon inkin</i> in members of the same family</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822012000300025&lng=es&nrm=iso&tlng=es INTRODUCTION: White piedra is a superficial mycosis caused by the genus Trichosporon and characterized by nodules on hair shaft. METHODS: The authors report a family referred to as pediculosis. Mycological culture on Mycosel® plus molecular identification was performed to precisely identify the etiology. RESULTS: A Trichosporon spp. infection was revealed. The molecular procedure identified the agent as Trichosporon inkin. CONCLUSIONS: White piedra and infection caused by T. inkin are rarely reported in Southern Brazil. The molecular tools are essentials on identifying the Trichosporon species.<hr/>INTRODUÇÃO: Piedra branca é micose superficial causada por fungos do gênero Trichosporon e caracterizado por nódulos firmemente aderidos à haste do pêlo. MÉTODOS: Os autores relatam casos familiares encaminhados como pediculose. Foram utilizados cultura em ágar Mycosel® e identificação molecular. RESULTADOS: Exame micológico revelou a infecção por Trichosporon spp. A identificação molecular demonstrou se tratar do Trichosporon inkin. CONCLUSÕES: Piedra branca e infecção pelo T. inkin são raramente relatados na região sudeste do Brasil. A identificação molecular é essencial para correta determinação de espécies no gênero Trichosporon. <![CDATA[<b>Hemophagocytic lymphohistiocytosis associated with H1N1 virus infection and visceral leishmaniasis in a 4.5-month-old infant</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822012000300026&lng=es&nrm=iso&tlng=es We present a case of a 4.5-month-old boy from Turkey with hemophagocytic lymphohistiocytosis (HLH) associated with H1N1 virus and Leishmania spp. coinfection. Because visceral leishmaniasis can mimic hematologic disorders like HLH, it is important to rule out this clinical condition before starting immunosuppressive therapy. In our case, treatment with liposomal amphotericin B resulted in a dramatic resolution of clinical and laboratory abnormalities.<hr/>É relatado um caso de um menino de 4,5 meses de idade, da Turquia, com linfohistiocitose hemofagocítica (HLH) associado à coinfecção com o vírus H1N1 e leishmaniose visceral. Como a leishmaniose visceral pode imitar doenças hematológicas como HLH, é importante afastar essa condição clínica antes de iniciar a terapia imunossupressora. No caso relatado, o tratamento com anfotericina B lipossomal resultou em uma resolução dramática das anomalias clínicas e laboratoriais. <![CDATA[<b>Mediastinitis and pericardial effusion in a patient with AIDS and disseminated <i>Mycobacterium avium</i> infection</b>: <b>a case report</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822012000300027&lng=es&nrm=iso&tlng=es We report the case of a 36-year-old man who had acquired immune deficiency syndrome and developed suppurative mediastinitis extending over the left lung and anterior thoracic wall around the sternum, pericardial effusions, splenomegaly, and mesenteric and periaortic lymphadenomegaly due to Mycobacterium avium (genotype I). The organism was isolated from an axillary lymph node and the bone marrow. Mediastinitis associated with disseminated M. avium complex infection is uncommon and, to the best of our knowledge, this manifestation has not reported before.<hr/>Relatamos o caso de um paciente de 36 anos vivendo com AIDS que desenvolveu mediastinite supurativa com extensão ao pulmão esquerdo e à parede anterior do tórax ao redor do esterno, derrame pericárdico, esplenomegalia e adenomegalia mesentérica e periaórtica, devido ao Mycobacterium avium genótipo I, isolado de linfonodo axilar e da medula óssea. A mediastinite associada à infecção pelo Mycobacterium avium é rara e, até onde conhecemos na literatura publicada, esta forma de apresentação ainda no foi relatada. <![CDATA[<b><i>Listeria monocytogenes</i></b><b> meningitis in an immunocompetent adult</b>: <b>a case report</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822012000300028&lng=es&nrm=iso&tlng=es Listeria monocytogenes (L. monocytogenes) is an uncommon cause of bacterial meningitis in immunocompetent adults. Patients with immunosuppression are at increased risk of developing serious invasive diseases, particularly meningitis. We describe a case of meningitis caused by L. monocytogenes in an immunocompetent and previously healthy 34-year-old adult. The patient received treatment with intravenous ampicillin plus amikacin and made a full recovery. L. monocytogenes should be suspected in immunocompetent adults with bacterial meningitis who fail to respond to empirical antibiotic treatment.<hr/>Listeria monocytogenes (L. monocytogenes) é uma causa rara de meningite bacteriana em adultos imunocompetentes. Pacientes com imunossupressão têm maior risco de desenvolver graves doenças invasivas, especialmente a meningite. Descrevemos um caso de meningite por L. monocytogenes em um adulto imunocompetente e previamente sadio com idade de 34 anos. O paciente recebeu tratamento com ampicilina intravenosa mais amicacina e fez uma recuperação completa. L. monocytogenes deve ser suspeitada em imunocompetentes adultos com meningite bacteriana que não respondem ao tratamento antibiótico empírico. <![CDATA[<b>Lymphogranuloma venereum and non-Hodgkin lymphoma</b>: <b>a case report</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822012000300029&lng=es&nrm=iso&tlng=es Lymphogranuloma venereum (LGV) is an uncommon, contagious, sexually transmitted disease (STD). We report a case of a 17-year-old teenager who presented with a 2-month-old ulcerous vegetant lesion in the right inguinal region. The patient was diagnosed with LGV and received erythromycin treatment. Three months after treatment, he presented with a new ulcerous lesion, very similar to the previous one, in the right supraclavicular region. He was diagnosed with a diffuse large B-cell non-Hodgkin lymphoma. Both diseases are rare in Rio de Janeiro City, Brazil, and physicians should not neglect the possibility of STDs in such cases.<hr/>Linfogranuloma venéreo (LGV) é uma doença sexualmente transmissível e de ocorrência pouco frequente. Relatamos um caso de um adolescente com 17 anos de idade que apresentou uma lesão ulcerativa vegetante a cerca de dois meses na região inguinal direita. Foi diagnosticado como LGV e o paciente foi tratado com eritromicina. Três meses após o tratamento o paciente apresentou uma nova lesão ulcerativa, muito semelhante à anterior, na região supraclavicular direita. O diagnóstico desta lesão foi de linfoma difuso de células B do tipo não-Hodgkin. Ambas as patologias não são comuns na Cidade do Rio de Janeiro, Brasil e um médico não deve negligenciar a possibilidade da ocorrência de uma doença sexualmente transmissível (DST). <![CDATA[<b>Identification of Brazilian expertise in the fight against some neglected tropical diseases</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822012000300030&lng=es&nrm=iso&tlng=es Lymphogranuloma venereum (LGV) is an uncommon, contagious, sexually transmitted disease (STD). We report a case of a 17-year-old teenager who presented with a 2-month-old ulcerous vegetant lesion in the right inguinal region. The patient was diagnosed with LGV and received erythromycin treatment. Three months after treatment, he presented with a new ulcerous lesion, very similar to the previous one, in the right supraclavicular region. He was diagnosed with a diffuse large B-cell non-Hodgkin lymphoma. Both diseases are rare in Rio de Janeiro City, Brazil, and physicians should not neglect the possibility of STDs in such cases.<hr/>Linfogranuloma venéreo (LGV) é uma doença sexualmente transmissível e de ocorrência pouco frequente. Relatamos um caso de um adolescente com 17 anos de idade que apresentou uma lesão ulcerativa vegetante a cerca de dois meses na região inguinal direita. Foi diagnosticado como LGV e o paciente foi tratado com eritromicina. Três meses após o tratamento o paciente apresentou uma nova lesão ulcerativa, muito semelhante à anterior, na região supraclavicular direita. O diagnóstico desta lesão foi de linfoma difuso de células B do tipo não-Hodgkin. Ambas as patologias não são comuns na Cidade do Rio de Janeiro, Brasil e um médico não deve negligenciar a possibilidade da ocorrência de uma doença sexualmente transmissível (DST). <![CDATA[<b>Antibiotic sensitivity pattern of community associated-methicillin resistant <i>Staphylococcus aureus</i></b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822012000300031&lng=es&nrm=iso&tlng=es Lymphogranuloma venereum (LGV) is an uncommon, contagious, sexually transmitted disease (STD). We report a case of a 17-year-old teenager who presented with a 2-month-old ulcerous vegetant lesion in the right inguinal region. The patient was diagnosed with LGV and received erythromycin treatment. Three months after treatment, he presented with a new ulcerous lesion, very similar to the previous one, in the right supraclavicular region. He was diagnosed with a diffuse large B-cell non-Hodgkin lymphoma. Both diseases are rare in Rio de Janeiro City, Brazil, and physicians should not neglect the possibility of STDs in such cases.<hr/>Linfogranuloma venéreo (LGV) é uma doença sexualmente transmissível e de ocorrência pouco frequente. Relatamos um caso de um adolescente com 17 anos de idade que apresentou uma lesão ulcerativa vegetante a cerca de dois meses na região inguinal direita. Foi diagnosticado como LGV e o paciente foi tratado com eritromicina. Três meses após o tratamento o paciente apresentou uma nova lesão ulcerativa, muito semelhante à anterior, na região supraclavicular direita. O diagnóstico desta lesão foi de linfoma difuso de células B do tipo não-Hodgkin. Ambas as patologias não são comuns na Cidade do Rio de Janeiro, Brasil e um médico não deve negligenciar a possibilidade da ocorrência de uma doença sexualmente transmissível (DST). <![CDATA[<b>Scorpion sting-induced unilateral pulmonary edema</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822012000300032&lng=es&nrm=iso&tlng=es Lymphogranuloma venereum (LGV) is an uncommon, contagious, sexually transmitted disease (STD). We report a case of a 17-year-old teenager who presented with a 2-month-old ulcerous vegetant lesion in the right inguinal region. The patient was diagnosed with LGV and received erythromycin treatment. Three months after treatment, he presented with a new ulcerous lesion, very similar to the previous one, in the right supraclavicular region. He was diagnosed with a diffuse large B-cell non-Hodgkin lymphoma. Both diseases are rare in Rio de Janeiro City, Brazil, and physicians should not neglect the possibility of STDs in such cases.<hr/>Linfogranuloma venéreo (LGV) é uma doença sexualmente transmissível e de ocorrência pouco frequente. Relatamos um caso de um adolescente com 17 anos de idade que apresentou uma lesão ulcerativa vegetante a cerca de dois meses na região inguinal direita. Foi diagnosticado como LGV e o paciente foi tratado com eritromicina. Três meses após o tratamento o paciente apresentou uma nova lesão ulcerativa, muito semelhante à anterior, na região supraclavicular direita. O diagnóstico desta lesão foi de linfoma difuso de células B do tipo não-Hodgkin. Ambas as patologias não são comuns na Cidade do Rio de Janeiro, Brasil e um médico não deve negligenciar a possibilidade da ocorrência de uma doença sexualmente transmissível (DST). <![CDATA[<b>Antônia Ivoneida Aragão (*1956 †2012)</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822012000300033&lng=es&nrm=iso&tlng=es Lymphogranuloma venereum (LGV) is an uncommon, contagious, sexually transmitted disease (STD). We report a case of a 17-year-old teenager who presented with a 2-month-old ulcerous vegetant lesion in the right inguinal region. The patient was diagnosed with LGV and received erythromycin treatment. Three months after treatment, he presented with a new ulcerous lesion, very similar to the previous one, in the right supraclavicular region. He was diagnosed with a diffuse large B-cell non-Hodgkin lymphoma. Both diseases are rare in Rio de Janeiro City, Brazil, and physicians should not neglect the possibility of STDs in such cases.<hr/>Linfogranuloma venéreo (LGV) é uma doença sexualmente transmissível e de ocorrência pouco frequente. Relatamos um caso de um adolescente com 17 anos de idade que apresentou uma lesão ulcerativa vegetante a cerca de dois meses na região inguinal direita. Foi diagnosticado como LGV e o paciente foi tratado com eritromicina. Três meses após o tratamento o paciente apresentou uma nova lesão ulcerativa, muito semelhante à anterior, na região supraclavicular direita. O diagnóstico desta lesão foi de linfoma difuso de células B do tipo não-Hodgkin. Ambas as patologias não são comuns na Cidade do Rio de Janeiro, Brasil e um médico não deve negligenciar a possibilidade da ocorrência de uma doença sexualmente transmissível (DST). <![CDATA[<b>Wladimir Lobato Paraense An outstanding scientist(*1914 †2012)</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822012000300034&lng=es&nrm=iso&tlng=es Lymphogranuloma venereum (LGV) is an uncommon, contagious, sexually transmitted disease (STD). We report a case of a 17-year-old teenager who presented with a 2-month-old ulcerous vegetant lesion in the right inguinal region. The patient was diagnosed with LGV and received erythromycin treatment. Three months after treatment, he presented with a new ulcerous lesion, very similar to the previous one, in the right supraclavicular region. He was diagnosed with a diffuse large B-cell non-Hodgkin lymphoma. Both diseases are rare in Rio de Janeiro City, Brazil, and physicians should not neglect the possibility of STDs in such cases.<hr/>Linfogranuloma venéreo (LGV) é uma doença sexualmente transmissível e de ocorrência pouco frequente. Relatamos um caso de um adolescente com 17 anos de idade que apresentou uma lesão ulcerativa vegetante a cerca de dois meses na região inguinal direita. Foi diagnosticado como LGV e o paciente foi tratado com eritromicina. Três meses após o tratamento o paciente apresentou uma nova lesão ulcerativa, muito semelhante à anterior, na região supraclavicular direita. O diagnóstico desta lesão foi de linfoma difuso de células B do tipo não-Hodgkin. Ambas as patologias não são comuns na Cidade do Rio de Janeiro, Brasil e um médico não deve negligenciar a possibilidade da ocorrência de uma doença sexualmente transmissível (DST).