Scielo RSS <![CDATA[Acta Amazonica]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0044-596720150004&lang=pt vol. 45 num. 4 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Anatomia da lâmina foliar de onze espécies lenhosas dominantes nas savanas de Roraima]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59672015000400337&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O conhecimento da anatomia da folha é crucial para o entendimento da adaptação das plantas ao ambiente. O objetivo deste estudo foi descrever a anatomia da lâmina foliar de 11 espécies lenhosas, frequentes nas savanas do extremo norte da Amazônia, com ênfase na identificação de atributos adaptativos a ecossistemas abertos, sujeitos a forte insolação e déficit hídrico sazonal. Amostras de folhas foram coletadas e processadas segundo técnicas usuais para estudos de anatomia e histoquímica. Bowdichia virgilioides, Byrsonima coccolobifolia, By. crassifolia, By. verbascifolia, Casearia sylvestris, Curatella americana, Erythroxylum suberosum, Himatanthus articulatus, Miconia albicans, Roupala montana e Xylopia aromatica apresentaram caracteres típicos de plantas heliófilas e xerófilas, como cutícula espessa e estômatos predominantes na face abaxial, além de forte investimento em tecido fotossintético. Em oito das onze espécies, o parênquima paliçádico (PP) ocupa 50% ou mais do espaço do mesofilo. Curatella americana, mesofilo isobilateral, e Bo. virgilioides, mesofilo homogêneo, foram as espécies com maior investimento em PP (~80% e 100%, respectivamente). Além disso, destaca-se a presença de hipoderme (Bo. virgilioides e X. aromatica) ou de epiderme estratificada, densos indumentos, idioblastos cristalíferos e extensões da bainha de feixes. Em síntese, este conjunto de atributos estruturais protege a lâmina foliar contra o excesso de luminosidade, aumenta a resistência mecânica, minimiza a transpiração e contribui para manutenção do balanço hídrico da planta, favorecendo, portanto, o estabelecimento destas espécies nas savanas sazonais do norte da Amazônia.<hr/>Knowledge of the anatomical characteristics of the leaf blade is crucial to the understanding of plant adaptation to the environment. The objective of this study was to describe the leaf anatomy of 11 woody species of common occurrence in the open savannas of the northern edge of the Amazon. The focus of the study was on the identification of leaf adaptive features to cope with high irradiances and seasonal water deficits. Leaf samples were fixed and processed by the usual methods for anatomical and histochemical studies. Bowdichia virgilioides, Byrsonima coccolobifolia, By. crassifolia, By. verbascifolia, Casearia sylvestris, Curatella americana, Erythroxylum suberosum, Himatanthus articulatus, Miconia albicans, Roupala montana and Xylopia aromatica showed leaf anatomical traits typical of heliophilous and xerophilous plants such as thick cuticle, stomata prevailing on the abaxial surface, strong investment in photosynthetic tissue. In eight of the eleven species the palisade parenchyma (PP) occupied 50% or more of the mesophyll. Curatella americana, with isobilateral mesophyll, and Bo. virgilioides, with homogeneous mesophyll were the species with the highest investment in PP (~80% and 100%, respectively). Leaves were also characterized by the presence of hypodermis (Bo. virgilioides and X. aromatica) or stratified epidermis, dense indumenta, crystalliferous idioblasts and bundle sheath extensions. This distinctive assortment of anatomical traits helps protecting the leaf blade against excessive irradiances, increases mechanical strength, minimize transpiration and contribute to the maintenance of leaf water balance. Overall they favor the establishment of these species in the seasonal savannas of northern Amazon. <![CDATA[Estrutura e distribuição de tricomas glandulares em três espécies da família Bignoniaceae]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59672015000400347&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Glandular trichomes play a major role in the morphological characterization of the Bignoniaceae. Due to their great diversity of forms and functions, this study aimed to inventory the glandular trichomes present in the aerial vegetative axis of Amphilophium magnoliifolium, Martinella obovata and Stizophyllum riparium, analyze their structure and register the participation of ants in these plants. Fresh samples from the nodal region, petiole and from medium to apical regions of the leaflet blade were fixed and processed according to usual methods in light and scanning electron microscopies. The glandular trichomes found were: peltate, capitate, stipitate, and patelliform/cupular. Peltate trichomes are the most abundant ones and present the most uniform distribution. Patelliform/cupular trichomes occur at specific regions, such as prophylls, leaflet blade and nodal regions. Martinella obovata is the only species that presents capitate and stipitate trichomes, which are widely distributed along the entire aerial vegetative axis. Ants were found in all species, mainly at nodal regions. The occurrence of the capitate-type trichome is reported for the first time to the genus.<hr/>Tricomas glandulares desempenham papel importante na caracterização morfológica de Bignoniaceae e, devido à grande diversidade de formas e funções que esses tricomas apresentam, o objetivo desse estudo foi inventariar os tricomas glandulares presentes no eixo vegetativo aéreo de Amphilophium magnoliifolium, Martinella obovata. e Stizophyllum riparium, bem como analisar sua estrutura e registrar a participação de formigas nessas espécies. Amostras frescas da região mediana à apical das lâmina foliolar, pecíolo e nó foram fixadas e processadas de acordo com os métodos usuais para microscopia de luz e eletrônica de varredura. Os tricomas glandulares encontrados nas espécies foram: peltados, capitados, estipitados e pateliformes/cupuliformes. Dentre esses tipos o mais abundante foi o tricoma peltado, apresentando também uma distribuição mais uniforme que os demais. Os tricomas pateliformes/cupuliformes estavam em regiões mais específicas, como profilos, lâmina foliolar e na região nodal. Martinella obovata foi a única espécie que apresentou os tricomas capitados e estipitados, amplamente distribuídos ao longo de todo eixo vegetativo aéreo. Em todas as espécies foram encontradas formigas, principalmente nas regiões nodais. A ocorrência do tricoma capitado é relatada pela primeira vez para o gênero. <![CDATA[Composição e estrutura da comunidade de vespas-de-figo na Amazônia]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59672015000400355&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt An understanding of the complex ecological interaction between fig wasps and their host plants in Amazonia requires previous knowledge of their distribution and diversity. The objective of this study was to describe the composition and structure of the wasp community associated with four species of Ficus in the municipal area of Manaus, Amazonas, Brazil. A total of 600 syconia from four species were collected. The study species were: Ficus obtusifolia Kunth; Ficus citrifolia Mill; F. americana subspecies guianensis Desv. form mathewsii; and F. americana subspecies guianensis Desv. form parkeriana. Statistical analyses were used to examine the relationship between fig wasp diversity and syconium diameter, and the effect of non-pollinating wasps on numbers of pollinators and seeds. Forty three species of fig wasp were identified, distributed across seven genera (Pegoscapus, Idarnes, Aepocerus, Physothorax, Anidarnes, Heterandrium , Eurytoma). Idarnes (carme group) was the wasps genus non-pollinator with greatest number of individuals with the greatest number of infested syconia (7409 wasps in 376 syconia). Analysing non-pollinating wasp diversity in relation to fig diameter, a significant difference was observed between the four fig species. Ficus citrifolia and F. americana subspecies guianensis form mathewsii had the smallest diameter but the greatest diversity of fig wasp. Ficus obtusifolia was the only species in which the non-pollinating wasps had a significant negative effect on the number of Pegoscapus sp. and on seed production.<hr/>A compreensão sobre as complexas interações ecológicas envolvendo vespas-de-figo e suas plantas hospedeiras na Amazônia depende do conhecimento prévio sobre a distribuição e diversidade dessas vespas. O objetivo deste estudo foi descrever a composição e estrutura da comunidade de vespas associadas a quatro espécies de Ficus no município de Manaus, Amazonas. Foram coletados e analisados 600 sicônios de quatro espécies: Ficus obtusifolia Kunth; Ficus citrifolia Mill; F. americana subspecies guianensis Desv. forma mathewsii; and F. americana subspecies guianensis Desv. forma parkeriana. Análises estatísticas foram usadas para analisar a relação entre a diversidade de vespas-de-figo e o diâmetro do sicônio, e o efeito das vespas não-polnizadoras em relação ao número de polinizadoras e sementes. Foram encontradas 43 espécies de vespas-de-figo distribuídas em sete gêneros (Pegoscapus, Idarnes, Aepocerus, Physothorax, Anidarnes, Heterandrium , Eurytoma). Idarnes grupo carme foi o gênero de vespas não-polinizadora com maior numero de individuos com maior numero de sicônios infestado (7.409 vespas em 376 sicônios). Ao analisar a diversidade de vespas não-polinizadoras em relação ao diâmetro do figo observou-se diferença significativa entre as quatro espécies de figueiras. Ficus citrifolia e F. americana, subespécie guianensis, forma mathewsii apresentaram o diâmetro menor, porém uma maior diversidade de vespas-de-figo. Ficus obtusifolia foi a única espécie em que as vespas não-polinizadoras exerceram efeito negativo significativo tanto no número de Pegoscapus sp. quanto na produção de sementes. <![CDATA[Dieta sazonal de <em>Aequidens tetramerus</em> (Cichlidae) em um igarapé da bacia do rio Machado, Rondônia, Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59672015000400365&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Trophic relationships in fish communities are affected by the availability of resources, which in turn is affected by spatial and temporal variations throughout the year. The aims of this study were to characterize the diet of A. tetramerus in a streamlet in the north of Brazil and compare its composition in different hydrological seasons (wet and dry seasons). Collections were performed every two months from October 2011 to September 2012 with the aid of seine nets, hand net and fishing traps in the streamlet located in the Machado River drainage basin in the Rondônia state. Most of the specimens collected were quite small (&lt; 40 mm) and had empty stomachs. Our results showed that A. tetramerus feeds on a wide variety of items of plant origin, such as algae, seeds and leaves, as well as items of animal origin, including bryozoans, crustaceans, fish scales, terrestrial insects and detritus. The data also indicated higher consumption of aquatic insects than other food items, suggesting a primarily insect-based diet. Items of plant and allochthonous origin were consumed more in the wet season than in the dry season, but there were no seasonal differences in the consumption of animal and autochthonous items.<hr/>Relações tróficas das comunidades de peixes são afetadas por variações espaciais e temporais, que alteraram a disponibilidade de recursos ao longo do ano. Os objetivos deste estudo foram caracterizar a dieta de A. tetramerus no igarapé estudado, bem como comparar se a composição dos itens da dieta desta espécie dependem da estação hidrológica (período chuvoso e seco). As coletas foram realizadas bimestralmente, de Outubro de 2011 a Setembro de 2012, com auxílio de picaré, puçá e covos em um igarapé localizado na bacia do rio Machado no estado de Rondônia. A maioria dos espécimes eram pequenos (&lt; 40 mm) e tinham estômago vazio. Observou-se que A. tetramerus se alimenta de uma grande variedade de itens de origem vegetal, como algas, sementes e folhas; e de itens de origem animal como: briozoários, crustáceos, escamas, insetos terrestres e detritos. Constatou-se que há maior consumo de insetos aquáticos, o que sugere uma dieta insetívora. Itens de origem vegetal e alóctones foram mais consumidos na estação chuvosa do que na estação seca. Não houve diferença na composição da dieta dos peixes entre as estações de seca e chuva. <![CDATA[Policromatismo das populações de <em>Corallus hortulanus</em> (Squamata: Boidae) ao sul da Bacia Amazônica, Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59672015000400373&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt The Amazon tree boa Corallus hortulanus is known for featuring a wide variation in color pattern and design markings. Although there are studies on its polychromatism, none of them addresses the geographic variation in the color pattern of this species. The aim of this study was to describe the chromatic variation found in the populations of C. hortulanus from the southern Amazon Basin and its relationship with geographic distribution of the species. Analysis of both design markings and color patterns on 112 C. hortulanus specimens from the southern Amazon Basin interfluves resulted in the identification of six distinct morphotypes. Grayish-brown coloration and elongated diamond-shaped patterns were the most frequent patterns. Two morphotypes showed a tendency of correlation with the geographical distribution of those species found in Madeira and Juruá Rivers. The small sample size does not allow for a robust conclusion on the possible cause of geographic variation. The distribution of morphological patterns of C. hortullanus in the Amazon Basin suggest that there is gene flow between populations, regardless of geographical distance and natural barriers. The variation in color pattern and markings may represent a phenotypic response to the characteristics of different habitats occupied by the species.<hr/> Corallus hortulanus é uma serpente conhecida por apresentar grande variação no padrão de coloração e desenho. Apesar de estudos relacionados ao seu policromatismo, nenhum deles abordou a variação geográfica no padrão de cor desta espécie. O objetivo deste estudo foi descrever a variação cromática das populações de C. hortulanus na Calha sul do Rio Amazonas e verificar a correlação entre a distribuição geográfica e a variação encontrada. A partir da análise do padrão de desenho e cor de 112 espécimes de C. hortulanus procedentes dos interflúvios (área entre dois rios) da Calha Sul foram descritos seis morfotipos. Dos seis morfotipos descritos, a cor marrom-acinzentado e o padrão de desenho losango alongado foram os mais comuns entre as populações analisadas. Dois morfotipos apresentaram uma tendência de correlação com a distribuição geográfica, estando relacionados aos rios Madeira e Juruá, embora o número de amostras tenha sido pequeno. A distribuição dos padrões morfológicos de C. hortullanus na Bacia Amazônica revelou que existe fluxo gênico entre as populações, independentemente da distância geográfica e das barreiras naturais. Provavelmente, o padrão de cor e desenho seja uma resposta fenotípica às pressões nos diferentes ambientes ocupados pela espécie. <![CDATA[Dieta e ecomorfologia de Leporinus reticulatus (Characiformes: Anostomidae) do alto Rio Juruena, MT, Brasil: alterações ontogenéticas relacionadas à ecologia alimentar]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59672015000400383&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt The conservation of diverse and well-distributed fish taxa, as the genus Leporinus, relies intrinsically on the knowledge of the ecological attributes of its representatives. Aiming to increase this knowledge, studies on diet and ecomorphology are ideal to provide important information about species ecology. Thus, this study aimed to analyze aspects of feeding ecology of L. reticulatus, from the upper Rio Juruena, Mato Grosso State, Brazil. The diet of specimens in different ontogenetic stages was compared, as well as their teeth morphology and ecomorphological attributes. Leporinus reticulatus presented omnivorous diet, with higher consumption of invertebrates by smaller specimens (younger ones), and gradual introduction of plant items in larger specimens (older ones). The items consumed by the individuals and the ecomorphological attributes indicated that the species is generalist and opportunistic, besides its association with the river bottom, evidencing a benthic feeding behavior. This species presents a gradual ontogenetic modification in teeth shape and mouth positioning, ranging from a terminal mouth with tricuspid teeth, in smaller specimens, to an inferior mouth with spatula shaped teeth with no cusps, in larger specimens.The ecomorphological attributes indicate an increasing swimming efficiency, and ability for performing vertical displacements, along the ontogenetic development, which in addition to the morphological ontogenetic alterations in the buccal apparatus, contributes to a better ability to explore another niches.<hr/>A conservação de táxons de peixes de grande diversidade e amplamente distribuídos, como o gênero Leporinus, depende intrinsicamente do conhecimento de atributos ecológicos de seus representantes. Objetivando o aumento deste conhecimento, estudos que abordam a dieta e a ecomorfologia são ideais para prover informações importantes sobre a ecologia de espécies. Assim, este trabalho teve como objetivo analisar aspectos da ecologia alimentar de L. reticulatus originários do alto Rio Juruena, estado do Mato Grosso, Brasil. Foi comparada a dieta de espécimes em diferentes estágios ontogenéticos, assim como a morfologia dos dentes e atributos ecomorfológicos. Leporinus reticulatus apresentou dieta onívora, com maior consumo de invertebrados pelos espécimes de menor porte (mais jovens), e introdução gradual de itens vegetais por espécimes de maior porte (mais velhos). Os itens consumidos pelos indivíduos e os atributos ecomorfológicos indicaram que esta espécie é generalista e oportunista, além de sua associação com o fundo do rio, evidenciando um comportamento alimentar bentônico. Esta espécie apresenta modificação ontogenética gradual no formato dos dentes e posição da boca, variando de uma boca terminal e dentes tricúspides, em espécimes menores, a uma boca inferior e dentes em forma de espátula sem cúspides, em espécimes maiores. Os atributos ecomorfológicos indicaram um crescente aumento na eficiência natatória, e na habilidade de realizar deslocamentos verticais, ao longo do desenvolvimento ontogenético, o que, em conjunto às alterações morfológicas ontogenéticas no aparato bucal, contribuem para uma melhor habilidade em explorar outros nichos. <![CDATA[Similaridade na estrutura do subosque a despeito de dissimilaridades edáficas e florísticas em florestas da Amazônia]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59672015000400393&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Forest structure determines light availability for understorey plants. The structure of lowland Amazonian forests is known to vary over long edaphic gradients, but whether more subtle edaphic variation also affects forest structure has not beenresolved. In western Amazonia, the majority of non-flooded forests grow on soils derived either from relatively fertile sediments of the Pebas Formation or from poorer sediments of the Nauta Formation. The objective of this study was to compare structure and light availability in the understorey of forests growing on these two geological formations. We measured canopy openness and tree stem densities in three size classes in northeastern Peru in a total of 275 study points in old-growth terra firme forests representing the two geological formations. We also documented variation in floristic composition (ferns, lycophytes and the palm Iriartea deltoidea) and used Landsat TM satellite image information to model the forest structural and floristic features over a larger area. The floristic compositions of forests on the two formations were clearly different, and this could also be modelled with the satellite imagery. In contrast, the field observations of forest structure gave only a weak indication that forests on the Nauta Formation might be denser than those on the Pebas Formation. The modelling of forest structural features with satellite imagery did not support this result. Our results indicate that the structure of forest understorey varies much less than floristic composition does over the studied edaphic difference.<hr/>A estrutura florestal determina a disponibilidade de luz para plantas do subosque. Nas planícies Amazônicas, a estrutura florestal varia com fortes gradientes edáficos. O possível efeito de variações edáficas mais sutis sob a estrutura das florestas não está resolvido. Na Amazônia ocidental, a maioria das florestas não-inundadas crescem em solos derivados de sedimentos relativamente férteis da Formação Pebas ou de sedimentos mais pobres da Formação Nauta. Nosso objetivo é comparar a disponilidade de luz e a estrutura do subosque de florestas crescendo sobre duas formações geológicas. Nós medimos a abertura do dossel e a densidade de troncos de árvores em três classes de diâmetro no nordeste Peruano, totalizando 275 pontos de estudo em florestas de terra-firme representando as duas formações geológicas. Além disso, documentamos as variações na composição florística (samambaias, licófitas e a palmeira Iriartea deltoidea) e utilizamos informações de imagens de satélite Landsat TM para modelar as características estruturais e florísticas das florestas em uma área mais ampla. A composição florística sobre as duas formações foram claramente distintas e isso também pôde ser modelado com as imagens de satélite. Já as observações de campo sobre a estrutura da floresta deram uma fraca indicação de que as florestas sobre a Formação Nauta poderiam ser mais densas do que as florestas sobre a Formação Pebas. A modelagem das caraterísticas da estrutura florestal com imagens de satélite não deram o mesmo resultado. Nossos resultados indicam que a estrutura do subosque varia muito menos do que composição florística no gradiente edáfico estudado. <![CDATA[Contaminação por metais pesados em peixes e água da bacia do rio Cassiporé, Estado do Amapá, Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59672015000400405&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A participação dos metais pesados nas reações químicas do metabolismo dos peixes tornou esses elementos um dos principais focos nos estudos de contaminação. O objetivo deste estudo foi determinar as concentrações dos metais Cd, Cr, Cu, Pb, Zn e Hg no tecido muscular de peixes da bacia do rio Cassiporé (Estado do Amapá) e ambiente, visando avaliar os riscos de contaminação. As concentrações de Cd em Plagioscion squamosissimus (1,061 µg g-1) e Pb em Poptella compressa (4,280 µg g-1) apresentaram valores que ultrapassam os limites estabelecidos pela legislação brasileira. As concentrações de Cr em P. compressa (0,937 ± 0,5 µg g-1), Pimelodella cristata (0,463 ± 0,03 µg g-1) e Cyphocharax gouldingi (0,364 ± 0,12 µg g-1), bem como de Hg em P. squamosissimus (0,670 µg g-1), Pseudoplatystoma fasciatum (0,630 µg g-1), Hoplias malabaricus (0,570 µg g-1 e Serrasalmus rhombeus (0,548 µg g-1) foram acima do limite legal. A coluna d'água apresentou altas concentrações de metais pesados em todos os pontos analisados, mostrando uma contaminação dessa bacia. Portanto, essas elevadas concentrações de metais pesados no ambiente e tecido muscular dos peixes indicam um elevado grau de contaminação na bacia do rio Cassiporé e risco a saúde do homem.<hr/>Heavy metals participate in chemical reactions of fish metabolism, which makes these elements a major focus on contamination studies. The objective of this study was to determine the concentrations of heavy metals Cd, Cr, Cu, Pb, Zn and Hg in muscle tissue of fish of Cassiporé River Basin (State of Amapá) and environment, aiming at assessing the risk of contamination. The concentrations of Cd in Plagioscion squamosissimus (1.061 µg g-1) and Pb in Poptella compressa (4.280 µg g-1) had values that exceed the boundaries established by Brazilian law. The Cr concentration in P. compressa (0.937 ± 0.5 µg g-1), Pimelodella cristata (0.463 ± 0.03 µg g-1) and Cyphocharax gouldingi (0.364 ± 0.12 µg g-1) and Hg in P. squamosissimus (0.670 µg g-1), Pseudoplatystoma fasciatum (0.630 µg g-1), Hoplias malabaricus (0.570 µg g-1 e Serrasalmus rhombeus (0.548 µg g-1) were above the legal limit. The water column showed high concentrations of heavy metals in all analyzed points, showing a contamination of this river basin. Therefore, the high concentrations of heavy metals in the environment and muscle tissue of fish indicate a high degree of contamination in the Cassiporé river basin and risk to human health. <![CDATA[Variação espacial de cátions, ânions e variáveis físico-químicas no rio Solimões-Amazonas entre Manaus e Jutaí, bacia amazônica]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59672015000400415&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Cátions e ânions majoritários são espécies químicas de grande importância nos diversos compartimentos aquáticos, porém, pouco abordados de forma exclusiva na bacia amazônica. Neste sentido, o objetivo deste estudo foi avaliar a dinâmica espacial de Na+, Ca2+, K+, Mg2+, Cl- e SO4 2- em um trecho do rio Solimões-Amazonas, levando-se em consideração a alcalinidade, potencial hidrogeniônico (pH), condutividade elétrica (CE), sólidos totais em suspensão (STS) e carbono orgânico total (COT). As coletas foram realizadas em maio, julho e setembro de 2012 em sete pontos na calha principal do rio Solimões-Amazonas e na foz de alguns dos principais tributários: rios Jutaí, Juruá, Japurá e Purus. Os cátions e ânions foram analisados por cromatografia de íons, STS por gravimetria, pH por potenciometria, alcalinidade por titulação potenciométrica, CE por condutimetria e o COT por oxidação catalítica por combustão. As concentrações médias dos cátions seguiram esta ordem Ca2+&gt;Na+&gt;Mg2+&gt;K+ e dos ânions SO4 2-&gt;Cl-. De montante à jusante a tendência foi diminuição nas concentrações de cátions e ânions, das variáveis pH, CE, STS e alcalinidade, além do aumento das concentrações de COT. O presente estudo evidenciou mudanças nas características químicas sofridas pelo rio Solimões em seu curso. O aporte dos tributários pode ser apontado como um dos fatores responsáveis por essas modificações.<hr/>Major cations and anions are chemical species with great importance in different water compartments. However, no specific attention has been given to them in the Amazon basin. This study aimed to assess the spatial dynamic of Na+, Ca2+, K+, Mg2+, Cl- and SO4 2- in a specific section of the Solimões-Amazonas river taking into account the alkalinity, hydrogen potential (pH), conductivity electric (EC), total suspended solids (TSS) and total organic carbon (TOC). Samples were collected in May, July and September 2012 in seven points in the Solimões-Amazonas River and in the mouth of some of its main tributaries: rivers Jutaí, Juruá, Japurá and Purus. Cations and anions were analyzed by ion chromatography, TSS by gravimetry, pH by potentiometry, alkalinity by potentiometric titration, EC by conductimetry and TOC by catalytic oxidation combustion. The average cation concentrations followed this order: Ca2+ &gt; Na+ &gt; Mg2+ &gt; K+ and anion SO4 2- &gt; Cl. From the upstream of the river towards its downstream section there was a tendency for a decrease in cations and anions accumulation, pH, EC, TSS and alkalinity. On the other hand, there was an increase in TOC. The present study showed changes in chemical characteristics of Solimões River along its course. It was observed the contribution of the tributary rivers as one of the responsible factors for these changes. <![CDATA[Extensão de distribuição geográfica de Centronycetris maximiliani (Mammalia: Chiroptera) para o sul da Amazonia]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59672015000400425&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Bat species of the genus Centronycteris are some of the rarest Neotropical Emballonuridae and fewer than 50 specimens have been deposited in scientific collections. The aim of this study is to extend the distribution of Centronycteris maximiliani. Three C. maximiliani specimens were recorded in the Brazilian Amazonia, providing the first record of the species for the state of Rondônia, the southernmost record of the species for the Amazon biome in Brazil, and an additional record for the state of Pará. Although these new records of C. maximiliani reinforce the idea that this species is widely distributed throughout the Amazon biome, its low capture rate reflects the rarity of this species, since only three specimens were collected during three to four year field effort.<hr/>Espécies de morcegos do gênero Centronycteris são alguns dos mais raros Emballonuridae Neotropicais e menos de 50 espécimes foram depositados em coleções científicas. O objetivo deste estudo é estender a distribuição de Centronycteris maximiliani. Três espécimes de C. maximiliani foram registrados na Amazônia Brasileira, proporcionando o primeiro registro da espécie para o estado de Rondônia, o registro mais austral da espécie para o bioma Amazônia no Brasil, e um registro adicional para o Estado do Pará. Embora esses novos registros de C. maximiliani reforcem a idéia de que esta espécie é amplamente distribuída por todo o bioma amazônico, a sua baixa taxa de captura reflete a raridade da espécie, uma vez que apenas três espécimes foram coletados durante três a quatro anos de esforço de campo.