Scielo RSS <![CDATA[Acta Amazonica]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0044-596720160003&lang=pt vol. 46 num. 3 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Diversidade de feijão-macuco ( <strong><em>Pachyrhizus</em></strong> spp. Fabaceae) baseada em caracteres morfoagronômicos na amazônia brasileira]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59672016000300233&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Yam bean is a non-conventional horticultural crop adapted to the Amazon region. It presents edible roots, yet, its seeds contain cytotoxic components such as rotenone and pachyrhizin. The Instituto Nacional de Pesquisas da Amazonia has 64 yam bean genotypes in its germplasm bank, however, their diversity is unknown. The aim of this study was to assess the diversity of these genotypes using 10 morphoagronomic traits, plant height, number of secondary branches, shoot biomass, stem diameter, root biomass, number, length, diameter, length/diameter ratio (L/D), and shape. The accessions were planted on non-flooded land, Manaus, Amazonas (02º 59'48.2''S and 60º 01' 22.4''W) in completely randomized design with three replicates and three plants per plot spaced 0.5 x 1 m. The results showed significant diversity for all characters except for stem diameter and visual assessment of root shape. Biplot graphic explained 60% of the total variation, which identified that genotypes P44, P22 and P18 have high values for root yield (80-108 t ha-1), number of secondary branches (15-31) and shoot biomass (0.5-0.8 kg plant-1). Cluster analysis, considering 50% of relative Euclidean distance, revealed 15 major groups. We conclude that the genotypes assessed have wide diversity and some of them high root yield potential. This suggests that a yam bean breeding program can be successful for the yield of roots and seeds in the Amazonian region.<hr/>RESUMO O feijão-macuco é uma hortaliça não convencional da Amazônia. Suas raízes são comestíveis e suas sementes tóxicas por conter rotenona e paquirizina. O Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA) tem conservado 64 genótipos de feijão-macuco em seu banco de germoplasma, mas a diversidade genética destes é desconhecida. O objetivo deste trabalho foi avaliar estes acessos utilizando 10 descritores morfoagronômicos tais como: altura de planta, número de ramas secundárias, massa da parte aérea, diâmetro de caule, massa, número, comprimento, diâmetro, relação comprimento/diâmetro e formato de raízes. O experimento foi conduzido em terra firme no município de Manaus (02º 59'48.2''LS e 60º 01' 22.4''LO), em delineamento de blocos ao acaso com três repetições e três plantas por parcela. Os resultados mostraram diversidade significativa para todos os caracteres, exceto para diâmetro do caule e avaliação visual do formato da raiz. O Biplot explicou 60% da variação total o qual mostrou que os genótipos P44, P22 e P18 tem elevada produtividade de raízes (80-108 t ha-1), número de ramificações secundarias (15-31) e massa da parte aérea (0.5-0.8 kg/planta). A análise de agrupamento considerando 50% da distancia euclidiana relativa mostrou 15 grupos principais. Por tanto, concluímos haver ampla diversidade nos genótipos especialmente para produtividade de raízes. Isto indica que o melhoramento de feijão-macuco, na região Amazônica, pode ter sucesso para aumentar a produtividade de raízes e sementes. <![CDATA[Parasitos intestinais em dois grupos indígenas no noroeste da Amazônia]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59672016000300241&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Approximately 90% of the population in the northwestern Amazonia is composed of indigenous people and their healthcare is still a challenge. The objective of this study was to determine the frequency of parasites in two indigenous ethnic groups (Baré and Baniwa) in northwestern Amazonia. Stool samples from 270 individuals (199 Baniwa and 71 Baré) were analyzed using Richie's method and the spontaneous sedimentation method. Statistical differences among the proportions of infected individuals based on gender, age, and ethnicity were determined. All individuals were infected by protozoans or helminths. The most frequent parasites in the indigenous people were Ascaris lumbricoides (73%), Entamoeba spp. (53%), and Giardia intestinalis (48%). Protozoan parasites were more common among children aged 0-12 years; however, the frequency of helminths, such as hookworms and A. lumbricoides, was higher in adults. There were no significant differences in parasite frequencies between different genders or ethnic groups. Mixed infections by two or more protozoan and/or helminth species were detected in 96% of individuals. One individual was infected by 14 species. A high frequency of intestinal parasites was found in Baré and Baniwa ethnic groups. Improvements to infrastructure and health education programs are required to reduce risk of infection by intestinal parasites.<hr/>RESUMO Aproximadamente 90% da população no noroeste da Amazônia é composta de grupos indígenas e o acesso deles aos serviços de saúde ainda é um desafio. O objetivo deste estudo foi determinar a frequência de parasitos em dois grupos indígenas (Baré e Baniwa) no noroeste da Amazônia. Amostras de fezes de 270 indivíduos (199 Baniwa e 71 Baré) foram analisadas pelos métodos de Richie e sedimentação espontânea. Foram determinadas diferenças estatísticas entre as proporções de indivíduos infectados com base no sexo, idade e etnia. Todos os indivíduos estavam infectados por protozoários ou helmintos. Os parasitos mais frequentes nos índios foram Ascaris lumbricoides (73%), Entamoeba spp. (53%), e Giardia intestinalis (48%). Protozoários parasitos foram mais comuns entre as crianças com idade entre 0-12 anos; no entanto, a frequência de ancilostomídeos e A. lumbricoides foi maior em adultos. Não houve diferenças significativas nas frequências de parasitos entre os diferentes sexos ou grupos étnicos. Infecções mistas por duas ou mais espécies de protozoários e/ou helmintos foram detectadas em 96% dos indivíduos. Um indivíduo estava infectado por 14 espécies. Uma alta frequência de parasitos intestinais foi encontrada em indígenas dos grupos Baré e Baniwa. Melhorias dos programas de infra-estrutura e educação em saúde são necessárias para reduzir o risco de infecção por parasitos intestinais. <![CDATA[Caracterização estrutural e <strong><em>status</em></strong> de conservação do estrato herbáceo de dunas da Praia de São Marcos, Maranhão, Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59672016000300247&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt RESUMO As dunas costeiras têm sido apontadas como um dos ambientes mais deteriorados do litoral brasileiro ameaçando assim a vegetação de restinga. O objetivo desse estudo foi descrever a fitossociologia do estrato herbáceo da vegetação de dunas e avaliar o status de conservação da área no litoral maranhense. O estudo foi realizado na Praia de São Marcos, localizada na porção norte da Ilha do Maranhão. Para a amostragem fitossociológica foi utilizado o método de parcelas (50 parcelas de 1 m2), sendo analisados os parâmetros fitossociológicos tradicionais em vegetação. Também foram determinadas as formas de vida, distribuição fitogeográfica e status de conservação da comunidade vegetal. Nos 50 m² foram amostradas 35 espécies das quais Paspalum maritimum, Paspalum ligulare, Cassytha filiformis, Chamaecrista hispidula e Euploca polyphylla obtiveram os maiores VI's. O índice de diversidade de Shannon, quando calculado com valores de cobertura, resultou em H' =1,69 nats m-² e quando calculado com valores de frequência, foi de H' =3,04 nats m-². A área exibiu predominância de caméfitos e terófitos, indicando que essas formas de vida são uma estratégia adaptativa das espécies que ocorrem nesse tipo de vegetação para resistir as condições climáticas adversas. O ecossistema amostrado apresentou espécies de ampla distribuição nos biomas brasileiros, sendo ausentes endemismos. Foram identificados 14 fatores de impactos, dos quais cinco atingem com mais gravidade a vegetação de restinga. Portanto, são necessários mais estudos com foco na conservação dos ecossistemas de dunas, a fim de evitar danos que comprometam a diversidade vegetal dessas áreas.<hr/>ABSTRACT The coastal dunes have been identified as one of the most degraded environments. On the Brazilian coast, they threat the "restinga" vegetation. The objective of this study was to describe the phytosociological structure of the herb layer of dune vegetation and assess the conservation status of the area on the Maranhão coast. The study was conducted at São Marcos Beach located in the northern portion of the Maranhão Island. For the phytosociological sampling, we used the plot's method (50 plots of 1 m2), and analyzed the traditional phytosociological parameters of vegetation. Also, there were determined the life forms, phytogeographic distribution and conservation status of vegetation community on site. In the sample of 50 m² we found 35 species from which Paspalum maritimum, Paspalum ligulare, Cassytha filiformis, Chamaecrista hispidula and Euploca polyphylla showed the highest importance value. When calculated for the cover values, the Shannon diversity index (H') was 1.69 nats m-² and it was 3.04 nats m-² when calculated for the frequency values. The area showed predominance of chamaephytes and therophytes indicating an adaptive strategy of vegetation to withstand adverse weather conditions. The sampled ecosystem presented widely distributed species in the Brazilian biomes, being absent endemism. There were identified 14 impacts factors of which five hit more severely the restinga vegetation of the São Marcos Beach. Therefore, more studies are needed with a focus on conservation of dune ecosystems to prevent damage compromising the plant diversity of these areas. <![CDATA[Ecologia alimentar de <strong><em>Serrasalmus gouldingi</em></strong> (Characiformes: Serrasalmidae) na região do baixo Rio Anapu, Amazônia Oriental, Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59672016000300259&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Studies on feeding ecology of fishes are important to understand the relationship between species and environmental seasonal variations. In tropical rivers, these relationships are mainly modeled by hydrological patterns. Thereby, this study aimed to assess the influence of fluviometric variation and life stage (juveniles and adults) in the feeding ecology of Serrasalmus gouldingi in the lower Anapu River region, located in Eastern Amazon, Pará, Brazil. Specimens were collected bimonthly, considering four different hydrological periods. We assessed the diet composition, feeding intensity and niche breadth of the species. Thirty-two dietary items were identified and grouped into ten categories. A total of 279 stomachs were analyzed, showing a predominance of fish fragments, followed by fruits and seeds. The diet composition of S. gouldingi differed only between drought and flood season, although it did not differ between juveniles and adults. An increase in feeding intensity was recorded during the rise in the water level, with a lower feeding intensity observed during transitional season. Serrasalmus gouldingi showed lower niche breadth during flood season, attributed to the high consumption of fruits and seeds, presenting an omnivorous diet with high tendency towards piscivory. Although less evident than in other Amazon watersheds, the flood pulse in the lower Anapu River region is an important factor influencing the feeding ecology of the species.<hr/>Resumo Estudos sobre ecologia trófica dos peixes são importantes ferramentas para compreensão das relações entre as espécies e as variações sazonais no ambiente. Em rios tropicais essas relações são modeladas principalmente por variações hidrológicas. Sendo assim, o objetivo presente estudo é avaliar a influência variação fluviométrica e do estágio de vida (juvenis e adultos) na ecologia alimentar de Serrasalmus gouldingi na região do baixo Rio Anapu, Amazônia Oriental, Pará, Brasil. Os espécimes foram amostrados bimensalmente considerando quatro períodos hidrológicos distintos. Nós avaliamos a composição da dieta, intensidade alimentar e amplitude de nicho da espécie. Foram identificados trinta e dois itens alimentares agrupados em dez categorias. Um total de 279 estômagos foi analisado, registrando um predomínio no consumo de fragmento de peixes seguido por frutos e sementes. A composição na dieta de S. gouldingi diferiu apenas entre os períodos de seca e cheia, não diferindo entre juvenis e adultos. Uma maior intensidade alimentar foi observada durante o aumento do nível dos rios, com uma menor intensidade alimentar durante os períodos transicionais. Durante o período de cheia S. gouldingi também evidenciou uma menor amplitude de nicho, a qual foi atribuída ao elevado consumo de frutos e sementes. Sendo assim, a dieta de S. gouldingi foi classificada como onívora com forte tendência a piscivoria. Embora menos evidente do que em outras regiões da Amazônia, o pulso de inundação na região do baixo Rio Anapu também afeta a ecologia alimentar da espécie. <![CDATA[Riqueza de espécies em uma restinga no leste do Maranhão, Nordeste do Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59672016000300271&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT The State of Maranhão comprises the second largest coastline in Brazil. Nonetheless, few floristic surveys on restinga vegetation have been performed in Northeastern Brazil. This study aimed to survey floristic in a restinga of Maranhão, and to assess its similarity to other restingas in the states of Pará and Piauí. Botanical specimens were sampled at Sítio Aguahy, in the municipality of São José de Ribamar, along the eastern coast of Maranhão between June/2012 and October/2013. Species identification and life forms classification followed the usual methods employed in floristic studies. Similarities in plant composition of six sites were estimated based on cluster analysis through Bray-Curtis distance. In the studied area, we found 116 phanerogamic species, 100 genera and 52 families; 19 species were new occurrences for the restinga of Maranhão. Families with largest number of species were Fabaceae, Cyperaceae, Rubiaceae, Poaceae, Myrtaceae, Asteraceae, Malvaceae, Combretaceae, and Eriocaulaceae, which comprised 49.2% of all sampled species. We identified 41 nanophanerophytes, 34 terophytes, 15 camephytes, ten microphanerophytes, six hemicryptophytes, and five lianas. Similarity analyses indicated greater affinity between the restinga flora from the states of Maranhão and Pará than that observed for the states of Maranhão and Piauí, suggesting that the process of species colonization in the former is more likely derived from the Amazon Forest. It is expected that these results may encourage future researchers to conduct further surveys in restinga areas of the Maranhão aiming to better understand the influence of neighboring vegetation on the colonization of the coastal areas of Maranhão.<hr/>RESUMO O Estado do Maranhão possui o segundo maior litoral da costa brasileira. No entanto, poucos levantamentos florísticos foram realizados nas áreas de restinga no Nordeste do Brasil. O presente estudo teve como objetivo realizar um levantamento florístico em uma área de restinga no Maranhão e analisar a similaridade com a flora das restingas dos Estados do Pará e do Piauí. As coletas botânicas foram realizadas na restinga do Sítio Aguahy, município de São José de Ribamar, na porção oriental da Ilha do Maranhão, no período de junho de 2012 a outubro de 2013. A identificação das espécies e a classificação das formas de vida seguiu a metodologia usual em estudos florísticos. A similaridade foi realizada através de análise de cluster a partir da distância de Bray-Curtis, onde foram considerados seis estudos. Foram listadas 116 espécies fanerogâmicas, 100 gêneros e 52 famílias. Deste total, 19 espécies são apresentadas como novas ocorrências para o litoral do Maranhão. As famílias com maior número de espécies foram Fabaceae, Cyperaceae, Rubiaceae, Poaceae, Myrtaceae, Asteraceae, Malvaceae, Combretaceae e Eriocaulaceae, correspondendo a 49.2% das espécies encontradas. Quanto às formas de vida, foram identificados 41 nanofanerófitos, 34 terófitos, 15 caméfitos, 10 microfanerófitos, seis hemicriptófitos e cinco lianas. A análise de similaridade mostrou maior afinidade entre a flora da restinga do Maranhão e do Pará, do que com a flora do Piauí, sugerindo uma possível colonização da restinga estudada por espécies provenientes da floresta Amazônica. Espera-se que esses dados sejam vistos como um passo inicial para a realização de mais pesquisas nas demais restingas maranhenses para que, futuramente, proporcione a compreensão da influência da vegetação circunvizinha na colonização das áreas litorâneas do Maranhão. <![CDATA[Fenologia da floração de <strong><em>Mouriri guianensis</em></strong> (Melastomataceae) e sua interação com a abelha crepuscular <strong><em>Megalopta amoena</em></strong> (Halictidae) na restinga do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59672016000300281&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Mouriri guianensis is a Brazilian endemic plant species distributed throughout the Amazon forest, Caatinga, Mata Atlântica and Cerrado domains, extending northward into Venezuela. The aim of this study was to describe the flowering phenology, floral biology and visitors associated with M. guianensis, highlighting the crepuscular bee species Megalopta amoena. Mouriri guianensis flowers from September to March. The flowering, the details of floral biology and the activities of floral visitors were observed for ten individual plants in December 2013, January-March 2014, September-December 2014 and January-March 2015. The flowering peaks occurred in December 2013 and in November-December 2014. Bees were collected in January and February 2015. A total of 86 individuals belonging to six bee species were recorded visiting the flowers, with Xylocopa cearensis making more than one-half of the visits (60%), followed by Melipona subnitida and Megalopta amoena with 21.17% and 9.41% of the visits, respectively. The visitors showed activity peaks between 5:00 and 6:00 AM (66.27%). Buzz pollination was their predominant behavior. Megalopta amoena used its jaws to open the pore and the anther gland. Melipona subnitida used parts of the glands to seal the entrance to the colony. The visitors, except for Augochlopsis sp. and Trigona sp., are pollinators of M. guianensis. Plants having an extended anthesis can attract visitors both day and night. In this study, we present an example of a crepuscular pollination system. We suggest that blooming at twilight is a strategy used by the plant to escape unsuitable visitors.<hr/>RESUMO Mouriri guianensis é uma espécie vegetal endêmica do Brasil, distribuindo-se pelos domínios da Floresta Amazônica, Caatinga, Mata Atlântica e Cerrado, chegando ao norte até a Venezuela. O objetivo do estudo foi descrever a fenologia de floração, a biologia floral e os visitantes florais de M. guianensis, com destaque para as abelhas crepusculares Megalopta amoena. Mouriri guianensis floresce de setembro a março e a floração de dez indivíduos foi acompanhada em dezembro/2013, janeiro-março/2014, setembro-dezembro/2014, janeiro-março/2015, sendo observados aspectos da biologia floral e visitantes. Os picos de floração ocorreram em dezembro/2013 e novembro-dezembro/2014. As abelhas foram coletadas em janeiro e fevereiro de 2015. Um total de 86 indivíduos de seis espécies de abelhas foi registrado visitando as flores com Xylocopa cearensis realizando a maioria das visitas (60%), seguida por Melipona subnitida e Megalopta amoena com 21,17% e 9,41%, respectivamente. Os visitantes mostraram picos de atividade entre 5:00 - 6:00 h (66,27%). O comportamento predominante foi o de vibração. Megalopta amoena utilizou suas mandíbulas para romper os poros da antera e glândula. Melipona subnitida utilizou partes das glândulas para a vedação da entrada da colônia. Os visitantes, a exceção de Augochlopsis sp. e Trigona sp., são polinizadores de M. guianensis. Plantas com longos períodos de antese podem atrair visitantes diurnos e noturnos. Aqui demonstramos um exemplo de sistema de polinização crepuscular, sugerindo que o fato florir durante o crepúsculo é uma estratégia da planta para escapar de visitantes inoportunos. <![CDATA[Mapeamento do uso e cobertura da terra na Amazônia Legal Brasileira com alta resolução espacial utilizando dados Landsat-5/TM e MODIS]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59672016000300291&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Understanding spatial patterns of land use and land cover is essential for studies addressing biodiversity, climate change and environmental modeling as well as for the design and monitoring of land use policies. The aim of this study was to create a detailed map of land use land cover of the deforested areas of the Brazilian Legal Amazon up to 2008. Deforestation data from and uses were mapped with Landsat-5/TM images analysed with techniques, such as linear spectral mixture model, threshold slicing and visual interpretation, aided by temporal information extracted from NDVI MODIS time series. The result is a high spatial resolution of land use and land cover map of the entire Brazilian Legal Amazon for the year 2008 and corresponding calculation of area occupied by different land use classes. The results showed that the four classes of Pasture covered 62% of the deforested areas of the Brazilian Legal Amazon, followed by Secondary Vegetation with 21%. The area occupied by Annual Agriculture covered less than 5% of deforested areas; the remaining areas were distributed among six other land use classes. The maps generated from this project - called TerraClass - are available at INPE's web site (http://www.inpe.br/cra/projetos_pesquisas/terraclass2008.php).<hr/>RESUMO Entender o padrão espacial do uso e cobertura da terra é essencial para estudos de biodiversidade, mudanças climáticas e modelagem ambiental, bem como para concepção e acompanhamento de políticas direcionadas ao uso da terra. O objetivo deste estudo foi criar um mapa detalhado do uso e cobertura da terra para a porção desflorestada da Amazônia Legal Brasileira, até 2008. Dados de desflorestamento e uso foram mapeados usando imagens Landsat-5/TM analisadas com técnicas como modelo linear de mistura espectral, fatiamento e interpretação visual, auxiliados por informações temporais de NDVI extraídas de série temporal de dados MODIS. O resultado deste estudo é um mapa de uso e cobertura da terra com alta resolução espacial para toda Amazônia Legal Brasileira, para o ano de 2008, e os respectivos percentuais da área ocupada por diferentes classes de uso da terra. O resultado mostrou que, quatro classes de pastagens cobrem 62% da área desflorestada da Amazônia Legal Brasileira, seguida pela vegetação secundária com 21%. A área ocupada pela agricultura anual cobriu menos de 5% das áreas desflorestadas; as áreas restantes estavam distribuídas em outras seis classes de uso da terra. Os mapas gerados por este projeto, chamado TerraClass, estão disponíveis no site do INPE (http://www.inpe.br/cra/projetos_pesquisas/terraclass2008.php). <![CDATA[Variáveis hidroclimáticas associadas com eventos de El-Niño e La-Niña no reservatório hidrelétrico de Curuá-Una, Amazônia Central]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59672016000300303&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT The anomalies of Sea Surface Temperature (SST) influence rainfall and therefore the regime of the rise and fall in the level of the rivers in the Amazon region. The aim of this study was to investigate the influence of the El Nino-Southern Oscillation (ENSO) on hydroclimatic variables and identify the existence of trends on these variables in the Curuá-Una hydroelectric reservoir in the West of the State of Pará. It was used 27 years of monthly precipitation and water flow data to identify possible trends using a non-parametric test (Mann Kendall, p&lt;0.05), and the standardized precipitation index (SPI) was also calculated. The results indicate a positive tendency of the influence of the ENSO on hydroclimatic variables, although it was observed that the rainfall did not increase over the period of 1977 to 2004. The SPI indicates that extreme events of precipitation are related to El Nino and La Nina and that lower precipitation periods were more intense in the decades of the 80´s and 90's. The results show that El Nino events can directly affect the water balance at the micro-watershed of Curuá-Una, as was observed in 2015.<hr/>RESUMO As anomalias da temperatura da superfície do mar (TSM) influenciam as chuvas e consequentemente o regime de subida e descida do nível dos rios na região amazônica. O objetivo deste estudo foi verificar a influência de eventos El Niño Oscilação Sul (ENSO) sobre algumas variáveis hidroclimáticas e identificar a existência de tendência sobre essas variáveis para o reservatório de Curuá-Una no oeste do Pará. Utilizaram-se 27 anos de dados mensais de precipitação e vazão para identificar possíveis tendências utilizando um teste não paramétrico (Mann Kendall, p&lt;0.05) e calculado o índice de precipitação normalizado (SPI). Os resultados apresentam tendência positiva da influência do ENOS sobre as variáveis hidroclimáticas, embora não foi observado um aumento na precipitação para o período de 1977 a 2004. O índice de precipitação normalizado revela que os eventos extremos de seca e precipitação estão relacionados com eventos de El Niño e La Niña e que os eventos de baixa precipitação foram mais intensos nas décadas de 80 e 90. Os resultados revelam ainda que eventos de El Niño afetam diretamente o balanço hídrico da micro bacia do reservatório de Curuá-Una, como recentemente em 2015. <![CDATA[Atividade antioxidante, antitumoral e leishmanicida <strong><em>in vitro</em></strong> da riparina A, um análogo das alcamidas amazônicas de <strong><em>Aniba riparia</em></strong> (Lauraceae)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59672016000300309&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Aniba riparia (Lauraceae) is an important medicinal plant found in the Amazon region and presents alkaloids of the type alkamide known as riparins. Riparin A is structurally represented as the fundamental core of all Amazon riparins. This work aimed to assess the in vitro antioxidant, antitumor and antileishmanial effects of riparin A. Riparin A presented weak antioxidant capacity by tecniques of DPPH• (EC50 of 296.2 μg mL-1) and ABTS•+ (EC50 of 450.1 μg mL-1), showed moderate activity against colon carcinoma (HCT-116: IC50 of 21.7 μg mL-1) and leishmanicidal activity on promastigotes of L. amazonensis (IC50 of 307.0 ± 79.6, 193.7 ± 44.3 and 81.8 ± 11.2 μg mL-1, respectively, after 24, 48 and 72 h of incubation). Then, in addition to its structural simplicity, riparin A revealed promising biological activities and remarkable in vitro leishmanicidal action, an important result in epidemiological point of view to control leishmaniasis in Brazil, including in the Amazon region.<hr/>RESUMO Aniba riparia (Lauraceae) é uma importante planta medicinal encontrada na região amazônica que apresenta alcaloides do tipo alcamida e conhecidos como riparinas. Este trabalho teve como objetivo avaliar os efeitos antioxidantes, antitumorais e leishmanicidas in vitro da riparina A. Riparina A apresentou fraca capacidade antioxidante pelas técnicas do DPPH• (CE50 de 296,2 μg mL-1) e ABTS•+ (CE50 de 450,1 μg mL-1), mostrou moderada atividade contra carcinoma de cólon (HCT-116: CI50 de 21,7 μg mL-1) e atividade leishmanicida sobre formas promastigotas de Leishmania amazonensis (CI50 de 307,0 ± 79,6; 193,7 ± 44,3 e 81,8 ± 11,2 μg mL-1, respectivamente, após 24, 48 e 72 h de incubação). Assim, além de sua simplicidade estrutural, a riparina A revelou atividades biológicas promissoras e significativa ação leishmanicida in vitro, resultado importante diante da relevância epidemiológica para controle da leishmaniose no Brasil, inclusive na região amazônica. <![CDATA[Composição química e atividade antioxidante da geoprópolis de <strong><em>Melipona fasciculata</em></strong> (Meliponinae) produzida em áreas de campos alagados e de cerrado no Estado do Maranhão, Nordeste do Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59672016000300315&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Geopropolis, a mixture of plant resin, wax, soil and salivary secretion, is produced by the stingless bee Melipona fasciculata. This aim of this study was to investigate the chemical composition and antioxidant activity of geopropolis collected from beehives in two phytogeographical regions, flooded fields and cerrado, in the municipalities of Palmeirândia and Fernando Falcão, Maranhão State, northeastern Brazil. The geopropolis compounds were identified by gas chromatography-mass spectrometry (GC/MS). Additionally, total phenolic content was determined with the Folin−Ciocalteu reagent and antioxidant activity was evaluated in vitro by 2,2-diphenyl-1-picrylhydrazyl (DPPH) and ferric reducing antioxidant power (FRAP) assays. The four geopropolis samples varied in terms of total phenolic content and antioxidant activity and the highest values were observed for geopropolis from Fernando Falcão. Triterpenes such as cycloartane, ursane and oleanane and phenolic acids (protocatechuic acid and gallic acid) were identified in the geopropolis from Palmeirândia, while the phenolic acids, gallic and ellagic acid were the main compounds in geopropolis from Fernando Falcão. The antioxidant property of geopropolis is due to its high total phenolic content and predominance of gallic acid and ellagic acid. The results showed that the plant resources in two phytogeographical regions of Maranhão used by bees for the production of geopropolis contribute to the chemical composition and bioactivity of this product.<hr/>RESUMO Geoprópolis, uma mistura de resinas vegetais, cera, terra e secreção salivar, produzida pela abelha sem ferrão Melipona fasciculata. Este estudo investigou a composição química e a atividade antioxidante da geoprópolis coletada em colmeias em duas regiões fitogeográficas de campos alagados e de cerrado, nos municípios de Palmeirândia e Fernando Falcão, no Estado do Maranhão, Nordeste do Brasil. Os compostos da geoprópolis foram identificados por cromatografia gasosa acoplada a espectrometria de massas (CG/EM). Foram determinados os teores de fenólicos totais pelo reagente de Folin−Ciocalteu, e atividade antioxidante utilizando o ensaio in vitro com 2,2-difenil-1-picrilhidrazil (DPPH) e capacidade redutora do ferro (FRAP). As quatro amostras de geoprópolis apresentaram variações no teor de fenólicos totais e atividade antioxidante, as geoprópolis de Fernando Falcão, apresentaram maiores teores. Nas geoprópolis do município de Palmeirândia foram identificados, triterpenos do tipo cicloartano, ursano e oleanano e ácidos fenólicos (ácido protocatecuico e ácido gálico), enquanto que na geoprópolis de Fernando Falcão, ácidos fenólicos, ácido gálico e elágico foram os principais constituintes. A propriedade antioxidante da geoprópolis pode ser atribuída aos altos teores de fenólicos totais e de ácido gálico e elágico. Os resultados demonstram que as fontes vegetais das duas regiões fitogeográficas do Maranhão, Brasil, utilizadas pelas abelhas para a produção da geoprópolis contribuem para a composição química e bioatividade deste produto. <![CDATA[Seleção, produção e caracterização bioquímica de uma nova enzima fibrinolítica produzida por <strong><em>Streptomyces</em></strong> sp. (Streptomycetaceae) isolada de liquens da Amazônia]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59672016000300323&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Thrombosis is a pathophysiological disorder caused by accumulation of fibrin in the blood. Fibrinolytic proteases with potent thrombolytic activity have been produced by diverse microbial sources. Considering the microbial biodiversity of the Amazon region, this study aimed at the screening, production and biochemical characterization of a fibrinolytic enzyme produced by Streptomyces sp. isolated from Amazonian lichens. The strain Streptomyces DPUA1576 showed the highest fibrinolytic activity, which was 283 mm2. Three variables at two levels were used to assess their effects on the fibrinolytic production. The parameters studied were agitation (0.28 - 1.12 g), temperature (28 - 36 ºC) and pH (6.0 - 8.0); all of them had significant effects on the fibrinolytic production. The maximum fibrinolytic activity (304 mm2) was observed at 1.12 g, 28 ºC, and pH of 8.0. The crude extract of the fermentation broth was used to assess the biochemical properties of the enzyme. Protease and fibrinolytic activities were stable during 6 h, at a pH ranging from 6.8 to 8.4 and 5.8 to 9.2, respectively. Optimum temperature for protease activity ranged between 35 and 55 °C, while the highest fibrinolytic activity was observed at 45 ºC. Proteolytic activity was inhibited by Cu2+ and Co2+ ions, phenylmethylsulfonyl fluoride (PMSF) and pepstatin A, which suggests that the enzyme is a serine protease. Enzymatic extract cleaved fibrinogen at the subunits Aα-chain, Aβ-chain, and γ-chain. The results indicated that Streptomyces sp. DPUA 1576 produces enzymes with fibrinolytic and fibrinogenolytic activity, enzymes with an important application in the pharmaceutical industry.<hr/>RESUMO A trombose é uma doença patofisiológica causada pelo acúmulo de fibrina no sangue. Proteases fibrinolíticas com potente atividade trombolítica são produzidas por diversas fontes microbianas. Considerando a biodiversidade microbiana da região amazônica, o presente estudo teve como objetivo a seleção, produção e caracterização bioquímica da enzima fibrinolítica de Streptomyces sp. isolado de líquens da Amazônia. Streptomyces DPUA1576 foi a melhor produtora com atividade fibrinolítica de 283 mm2. Três variáveis em dois níveis foram utilizadas para determinar as variáveis mais relevantes na produção da enzima fibrinolítica (FA). Os parâmetros estudados foram agitação (0.28 - 1.12 g), temperatura (28 - 36 ºC) e pH (6.0 - 8.0) e todos obtiveram efeitos significativos na produção fibrinolítica. A maior atividade fibrinolítica (304 mm2) foi obtida a 1.12 g, 28 ºC e pH 8.0. O extrato bruto da fermentação foi usado para determinar as propriedades bioquímicas da enzima. Atividades proteásica e fibrinolítica foram estáveis durante 6 horas no intervalo de pH entre 6.8 - 8.4 e 5.8 - 9.2, respectivamente. Temperatura ótima para a atividade proteásica foi entre 35 - 55 °C, enquanto que para a atividade fibrinolítica foi de 45 ºC. Atividade proteásica foi inibida por íons Cu2+ e Co2+, fluoreto de fenilmetilsulfonil e pepstatina A, na qual sugere que a enzima é uma serino-protease. O extrato enzimático degradou o fibrinogênio nas subunidades Aα, Aβ e γ. Os resultados apresentados indicam que Streptomyces sp. DPUA 1576 produz enzimas com atividade fibrinolítica e fibrinogenolítica, enzimas com aplicações importantes na indústria farmacêutica. <![CDATA[Morfologia polínica de <strong><em>Carapa</em></strong> (Meliaceae) espécies da Amazônia brasileira]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59672016000300333&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract The crabwood (Carapa) represents an important source of natural resources. The objective of this work was to study the pollen morphology of the three species of Carapa (Meliaceae) registered in the Brazilian Amazon. The pollen grains were obtained from floral buds, pistillate and staminate flowers of Carapa guianensis, C. surinamensis and C. vasquezii. In order to explore the taxonomic implications of the pollen study for these species of Carapa, lactic acetolysis method was used for light microscopy study. Furthermore, the non-acetolyzed material was used in the study of the scanning electron microscopy. It was found that the three Carapa species present little variations in pollen morphology. Compared to the other species this study, Carapa vasquezii has higher values for the length and width of endoaperture; however, it has lower values for polar and equatorial diameter, equatorial diameter in polar view and apocolpium side.<hr/>Resumo A andiroba (Carapa) representa uma importante fonte de recursos naturais. O objetivo deste trabalho foi estudar a morfologia polínica das três espécies de Carapa (Meliaceae) registradas na Amazônia brasileira. Os grãos de pólen foram obtidos de botões florais, flores pistiladas e estaminadas de Carapa guianensis, C. surinamensis e C. vasquezii. A fim de explorar as implicações taxonômicas do estudo de pólen para estas espécies de Carapa, o material foi preparado de acordo com o método de acetólise láctico, permitindo a utilização de estudos de microscopia de luz. Além disso, o material não-acetolisado foi utilizado no estudo da microscopia eletrônica de varredura. O estudo mostra que as três espécies de Carapa apresentam pequenas variações na morfologia polínica. Comparada com as outras espécies deste estudo, Carapa vasquezii têm valores mais elevados para o comprimento e largura da endoabertura, entretanto, tem valores inferiores para diâmetro polar, equatorial, diâmetro equatorial em vista polar e lado do apocolpo.