Scielo RSS <![CDATA[Iheringia. Série Zoologia]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0073-472120170002&lang=en vol. 107 num. lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Biota-MS: adding pieces to the biodiversity puzzle of Mato Grosso do Sul]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200200&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO. Trata da apresentação do Iheringia, Série Zoologia, suplemento Biota-MS, constituído de 56 artigos sobre a biodiversidade de Mato Grosso do Sul (elaborados por 174 pesquisadores de 41 instituições brasileiras e internacionais), em que são listadas 5.195 espécies de animais e discriminadas as espécies ameaçadas, endêmicas ou, no Brasil, só citadas para o estado. O artigo resgata as ações que deram origem ao “Programa de Ciência, Tecnologia &amp; Inovação em Biodiversidade do Mato Grosso do Sul (Biota-MS)”, implantado em 2009, discute a importância da biodiversidade quanto ao seu valor intrínseco e aos produtos e serviços dela derivados, apresentando-a como um tema estratégico ao desenvolvimento regional, e cita os esforços que o programa vem desenvolvendo para atingir os objetivos estabelecidos. Apesar dos entraves à preparação desta edição, tais como a falta de especialistas em diversos táxons e a dificuldade em quantificar a diversidade de espécies de Mato Grosso do Sul a partir do material coletado antes de 1977, quando Mato Grosso e Mato Grosso do Sul eram Estado uno, os resultados obtidos constituem-se em um dos mais atualizados e sistematizados trabalhos de organização de dados biológicos no Brasil.<hr/>ABSTRACT. This article is the presentation of Biota-MS, supplement of Iheringia, Série Zoologia, consisting of 56 articles concerning biodiversity of Mato Grosso do Sul state, Brazil, elaborated by 174 researchers from 41 Brazilian and international institutions. A total of 5,195 species of animals are listed, including endangered species and some endemic to Mato Grosso do Sul and surroundings, or in Brazil only cited for MS. We present the actions that gave rise to the “Program on Science, Technology &amp; Innovation Biodiversity of Mato Grosso do Sul (Biota-MS)”, introduced in 2009, discuss the importance of biodiversity and its intrinsic value and the derived products and services, presenting it as a strategic issue for regional development, and cite the efforts that the program has developed to achieve the objectives. Despite obstacles to the preparation of this edition, such as the lack of specialists in different taxa and the difficulty in quantifying species diversity of Mato Grosso do Sul from material collected before 1977, when Mato Grosso and Mato Grosso do Sul States had not been split, the obtained results are one of the most updated and systematized work of organizing biological data in Brazil. <![CDATA[Checklist of the tecamoeba (Testacea) from Mato Grosso do Sul State, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200201&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Esta síntese reuniu as informações disponíveis sobre a ocorrência de tecamebas (Protozoa: Testacea) no estado de Mato Grosso do Sul. Foram registrados 19 gêneros e 138 taxa infragenéricos no estado. Todos esses táxons foram encontrados na bacia do alto rio Paraná e apenas seis deles na bacia do alto rio Paraguai. A diversidade taxonômica foi superior à do estado de São Paulo, e comparável à diversidade das regiões Centro-Oeste e Norte. Apesar dessa diversidade, são poucos os estudos com Testacea e não há pesquisadores radicados no estado.<hr/>ABSTRACT This study compiled the information on the occurrence of the testate amoeba (Protozoa: Testacea) in the Mato Grosso do Sul State. It was recorded 19 genera and 138 infrageneric taxa in the state. All these taxa were found in the Upper Paraná River basin, and only six of them were found in the Upper Paraguay River Basin. The taxonomic diversity in the Mato Grosso do Sul state was higher than São Paulo State, and comparable to the diversity recorded in the Central west and North Brazilian regions. Despite this diversity, there are few studies with no testacea and researchers living in the state. <![CDATA[Checklist of Porifera from Mato Grosso do Sul State, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200202&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO O filo Porifera, representado no Estado do Mato Grosso do Sul somente por esponjas de água doce, conta atualmente a nível mundial com cerca de 230 espécies em ambientes dulcícolas, das quais 53 são conhecidas para o Brasil e 11 para o Estado. Destacam-se os depósitos fósseis de espículas (espongilitos) produzidos por 6 espécies dessas esponjas em ambientes lênticos quaternários de água doce em todo Estado, representando um importante recurso mineral. Um registro novo é aqui produzido para o Mato Grosso do Sul, o de Sterrastrolepis brasiliensis. Os Biomas Pantanal, Cerrado, Chaco e Mata Atlântica não foram até agora levantados para essa fauna aquática no Estado. Nesse sentido deve ser concedida prioridade ao Pantanal, considerado atualmente dos biomas mais ameaçados do planeta.<hr/>ABSTRACT The phylum Porifera, represented in the state of Mato Grosso do Sul (MS) solely by freshwater sponges, counts worldwide with around 230 species in freshwater habitats, of which 53 are presently known for Brazil and 11 for the MS. Remarkable is the fossil deposits of spicules (spongillites) produced by 6 species of these sponges in lentic quaternary freshwater habitats throughout the State and as such an important mineral resource. A new record is now produced for Mato Grosso do Sul, that of Sterrastrolepis brasiliensis. The Pantanal, Cerrado, Mata Atlântica and Chaco Biomes have not up to now been surveyed for this aquatic fauna in the State. Priority should be focused into the Pantanal, presently considered one of the world most endangered biomes. <![CDATA[Cnidarians of Mato Grosso do Sul, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200203&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Neste trabalho foi levantado o conhecimento atual sobre os cnidários do Estado do Mato Grosso do Sul, e as possibilidades de estudos para este grupo.<hr/>ABSTRACT In this work it was a survey about the knowledge of the cnidarians in the state of Mato Grosso do Sul, and its studies possibilities for this group. <![CDATA[Checklist of Gastrotricha from Mato Grosso do Sul state, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200204&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Neste estudo é apresentada uma lista atualizada das espécies de Gastrotricha que ocorrem nos corpos de água do estado de Mato Grosso do Sul. A grande maioria das espécies de Gastrotricha pertence a Chaetonotidae (quatro gêneros, nove espécies), seguida por Dasydytidae (três gêneros, três espécies) e Neogosseidae (um gênero, uma espécie). Como apenas um estudo foi realizado até hoje no estado do Mato Grosso do Sul, é mais do que evidente que o conhecimento da biodiversidade dos Gastrotricha está totalmente subestimado neste estado.<hr/>ABSTRACT In the present study an update checklist of the Gastrotricha species previously recorded in the water bodies of Mato Grosso do Sul state is presented. The majority of the Gastrotricha species belong to Chaetonotidae (four genera, nine species), followed by Dasydytidae (three genera, three species) and Neogosseidae (one genus, one species). As in the state only one study was done until now, it is clear that knowledge of the Gastrotricha biodiversity is totally underestimated and poor known in the state. <![CDATA[Checklist of the Rotifera (Animalia) from Mato Grosso do Sul State, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200205&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Este estudo listou os táxons de Rotifera encontrado da literatura científica no estado de Mato Grosso do Sul. O estudo foi dividido em cinco áreas gerais: (1) rio Paraguai, (2) Pantanal de Nhecolândia, (3) rio Miranda, rio Negro, rio Abobral e Itaqueri, (4) represa Lago do Amor na cidade de Campo Grande, e (5) rios, lagos e canais do rio Paraná. Foram registrados um total de 364 táxons, sendo as famílias Lecanidae, Trichocercidae e Brachionidae as mais ricas, com 72, 32 e 30 táxons respectivamente. A maior riqueza de táxons foi registrada na área do rio Paraná (244 táxons), e em seguida no rio Paraguai na região da cidade de Corumbá (com 154 táxons encontrados), e nos lagos de água doce do Pantanal da Nhecolândia (com 148 táxons). É altamente provável que estes resultados são reflexos da quantidade e qualidade dos estudos nestas áreas.<hr/>ABSTRACT This study comprises a list of rotifer taxa found in the state of Mato Grosso do Sul, gleaned from the scientific literature. The studies were divided in five general areas: (1) the River Paraguay, (2) the Pantanal of Nhecolândia, (3) the rivers Miranda, Abobral and Itaqueri, (4) a reservoir in the city of Campo Grande, and (5) rivers, lakes and canals of the River Paraná. In total, 364 taxa were registered, with the families Lecanidae, Trichocercidae and Brachionidae showing greatest taxonomic richness, with 72, 32 and 30 taxa, respectively. The greatest taxon richness was found in the area of the River Paraná (244 taxa), followed by the River Paraguay in the region of the city of Corumbá (with 154 taxa), and the freshwater lakes of Nhecolândia (with 148 taxa). This pattern is most probably due to the quantity and quality of the studies carried out in these areas. <![CDATA[Helminth endoparasites of wildlife vertebrates in Mato Grosso do Sul, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200206&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Uma lista de espécies de vertebrados silvestres e as espécies de helmintos endoparasitos associadas foi organizada para o estado de Mato Grosso do Sul. Foram encontrados registros de 291 espécies de helmintos endoparasitos, sendo 9 de Acanthocephala, 226 de Nematoda e 65 espécies de Platyhelminthes (23 de Cestoda e 42 de Trematoda) associadas a 20 espécies de peixes, nove de anfíbios, 17 de répteis, 103 de aves e 27 espécies de mamíferos. Apenas 12% dos vertebrados do estado foram estudados quanto a sua parasitofauna, ressaltando o quanto a biodiversidade de helmintos parasitos no estado ainda é subestimada.<hr/>ABSTRACT Wildlife vertebrate species and their associated helminth endoparasites were listed for the state of Mato Grosso do Sul (MS). Records of 9 Acanthocephala species, 226 Nematoda species and 65 Platyhelminthes species (23 Cestoda and 42 Trematoda) were found associated with 20 fish species, 9 amphibian, 17 reptile, 103 avian, and 27 mammal species. This accounts for only 12% of the vertebrates known to occur in MS, highlighting that the majority of vertebrate wildlife has not been studied for endoparasites and how parasite diversity is still underestimated. <![CDATA[Oligochaeta (Annelida) of continental aquatic environments from Mato Grosso do Sul (Brazil)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200207&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Este trabalho teve como objetivo apresentar um levantamento das espécies de Oligochaeta em três regiões diferentes do estado do Mato Grosso do Sul (Baía, Ivinhema e Negro) em diversos ambientes (rios, lagoas, canais de ligação). Foram registradas 41 espécies de Oligochaeta, distribuídas em 5 famílias (Narapidae, Haplotaxidae, Opistocystidae, Alluroididae e Naididae). O estudo mostrou a riqueza de Oligochaeta na região do rio Negro em relação às regiões mais degradadas pela ação humana.<hr/>ABSTRACT This study aimed a survey of Oligochaeta species in three different regions of Mato Grosso do Sul state (Baía, Ivinhema and Negro) in diverse environments (rivers, lakes, connecting channels). We recorded 41 Oligochaeta species, distributed in five families (Narapidae, Haplotaxidae, Opistocystidae, Alluroididae, and Naididae). The study showed Oligochaeta richness in river Negro regions in relation of regions degraded by human action. <![CDATA[Checklist of the scorpions (Arachnida, Scorpiones) from Mato Grosso do Sul State, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200208&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Nesse artigo é fornecida uma lista de espécies de Scorpiones do estado do Mato Grosso do Sul, Brasil. Até o momento 16 espécies e uma subespécie não-nominotípica estão registradas para o estado, porém é discutida a presença e/ou o status taxonômico de três destas espécies. Assim, considera-se que a escorpiofauna do Mato Grosso do Sul é composta, até o momento, por 13 espécies, o que representa mais de 50% de todas as espécies de escorpiões conhecidas para o Centro-Oeste brasileiro. Duas espécies de bothriurídeos são conhecidas apenas para este estado e consideradas endêmicas Bothriurus pora Mattoni &amp; Acosta, 2005 e Brazilobothriurus pantanalensis Lourenço &amp; Monod, 2000. A distribuição dos registros de escorpiões no Mato Grosso do Sul é heterogênea, uma vez que as áreas dominadas por Mata Atlântica e pelo Pantanal são menos amostradas em relação àquelas de domínios do Cerrado.<hr/>ABSTRACT In this paper it is provided a checklist of Scorpiones species in the state of Mato Grosso do Sul, Brazil. There are 16 species and one non-nominotypical subspecies recorded for the state, although it is discussed the presence and/or the taxonomic status of three of these species. This, it is considered that the scorpiofauna of the Mato Grosso do Sul is actually composed of 13 species, which represents more than 50% of all known species from Central-western Brazil. Two bothriurid species are known only for this state and are considered endemics: Bothriurus pora Mattoni &amp; Acosta, 2005 and Brazilobothriurus pantanalensis Lourenço &amp; Monod, 2000. The distribution of the scorpion registries in the Mato Grosso do Sul is heterogeneous, being the areas dominated by Atlantic Forest and Pantanal is sampled worse than those covered by the Cerrado domains. <![CDATA[Diversity and composition of the spider fauna of Mato Grosso do Sul, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200209&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Nós compilamos uma lista de espécies de aranhas registradas no Mato Grosso do Sul (Brasil) a partir da literatura taxonômica e de inventários não publicados. A lista inclui 228 espécies em 134 gêneros e 32 famílias. Apenas cerca de 35% da área do estado apresenta registros de ocorrência de espécies de aranhas, e não mais que 5% apresenta mais de um registro de ocorrência por quadrícula de 0,5° (≈2.916 km2). Existem grandes lacunas de amostragem no estado, particularmente na porção norte do Pantanal. A maioria das espécies tem menos de 10 registros de ocorrência, ou seja, sua distribuição geográfica é praticamente desconhecida. Extrapolando a curva de acumulação de espécies dessas aranhas, concluímos que seria necessário ampliar em 10 vezes a área amostrada para que sejam listadas 90% das espécies que ocorrem no estado. Número de espécies: no mundo, 44.906; no Brasil, 3.730; no Mato Grosso do Sul, 228. Portanto, novos inventários são essenciais para que a araneofauna do Mato Grosso do Sul seja minimamente conhecida.<hr/>ABSTRACT Here we compile a list of spider species recorded in Mato Grosso do Sul state (Brazil), based on information from the taxonomic literature and unpublished inventories. The list includes 228 species in 134 genera and 32 families. Only approximately 35% of the state area have records of spider species, and no more than 5% of the area presents more than one record per 0.5° grid cell (≈2,916 km2). There are large gaps in the knowledge of the state’s spider fauna, particularly in the northern Pantanal. Most of the species are known by less than 10 distribution records, indicating that their geographic distribution is virtually unknown. Extrapolating a species accumulation curve, we show that a ten-time increase in sampled area would be necessary to discover 90% of the species occurring in the state. Number of species: in the world, 44,906; in Brazil, 3,730; in Mato Grosso do Sul, 228. Therefore new inventories are essential for an adequate description of the spider fauna of the state of Mato Grosso do Sul. <![CDATA[Current status of ticks and tick-host relationship in domestic and wild animals from Pantanal wetlands in the state of Mato Grosso do Sul, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200210&lng=en&nrm=iso&tlng=en ABSTRACT This is a commented list of tick’s species collected on various wild and domestic animals, including the reports on scientific literature for the studied region. Most of animals were small or medium mammals. Carnivores were the main taxa group examined. Although, the pampas deer ( Ozotocerus bezoarticus) and giant anteater ( Mymercophaga tridactyla) also has a good representation on study. Among domestic animals, dogs, horses and cattle were examined. Summing up, 18 tick species were listed for the region. Sixteen were hard ticks (Ixodidae) and two soft ticks (Argasidae). Amblyomma sculptum was the most common and abundant hard tick. Ornithodoros rostratus (Argasidae) was very abundant, being the more important Argasidae tick on the study region. The following species were colleted or reported on scientific literature: Argas miniatus Koch, 1844; Ornithodoros rostratus Aragão, 1911; Dermacentor nitens Newmann, 1897; Rhipicephalus ( Boophilus) microplus Canestrini, 1887; Amblyomma tigrinum Koch, 1844; A. dissimile Koch, 1844; A. ovale Koch, 1844; A. pauvum Aragão, 1908; A. sculptum Berlese, 1888; A. calcaratum Neumann, 1899; A. coelebs Neumann, 1899; A. dubittatum Newmann, 1899; A. scalpturatum Newmann, 1906; A. naponense Packard, 1869; A. nodosum Newmann, 1899; A. pseudoconcolor Aragão, 1908; A. rotundatum Koch, 1844; A. triste Koch, 1844.<hr/>RESUMO Este artigo consiste de uma lista comentada das espécies de carrapatos coletadas em diversas espécies de animais selvagens e domésticos incluindo aquelas espécies já reportadas na região. Os animais capturados são em sua maioria mamíferos de pequeno e médio porte. Os carnívoros foi o grupo com maior número de observações. Entretanto, o veado campeiro ( Ozotocerus bezoarticus) e o tamanduá bandeira ( Mymercophaga tridactyla) também tiveram um número significativamente de amostras. Dentre os animais domésticos, cães, equinos e bovinos foram examinados. No total foram listadas 18 espécies de carrapatos para a região. Dezesseis delas são carrapatos duros (Ixodidae) e duas, carrapatos moles (Argasidae). Dentre os Ixodidae, Amblyomma sculptum foi a espécie mais encontrada, sendo considerada a mais abundante na região. Ornithodoros rostratus (Argasidae) mostrou-se frequente e abundante, sendo o principal representante da família. Somando as coletas com os resultados de literatura, as seguintes espécies foram catalogadas para a região: Argas miniatus Koch, 1844; Ornithodoros rostratus Aragão, 1911; Dermacentor nitens Newmann, 1897; Rhipicephalus (Boophilus) microplus Canestrini, 1887; A. tigrinum Koch, 1844; A. dissimile Koch, 1844; A. ovale Koch, 1844; A. parvum Aragão, 1908; A. sculptum Berlese, 1888; A. calcaratum Neumann, 1899; A. coelebs Neumann, 1899; A. dubittatum Newmann, 1899; A. scalpturatum Newmann, 1906; A. naponense Packard, 1869; A. nodosum Newmann, 1899; A. pseudoconcolor Aragão, 1908; A. rotundatum Koch, 1844; A. triste Koch, 1844. <![CDATA[Bat mites and bat chiggers of the state of Mato Grosso do Sul, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200211&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Atualmente, 49 espécies de ácaros associadas a morcegos distribuídas em dez famílias e três subordens são registradas no Brasil. Para verificar ocorrência das espécies de ácaros ectoparasitos de morcegos no estado de Mato Grosso do Sul, foram revisados espécimes depositados na Coleção Zoológica de Referência da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul e consultadas informações disponíveis na literatura. Foram registradas 25 espécies de ácaros de seis famílias e três subordens no Mato Grosso do Sul. Todas as espécies constituem novo registro geográfico para o estado. Adicionalmente é apresentada uma listagem das espécies de ácaros ectoparasitos de morcegos, com seus respectivos hospedeiros e estados em que ocorrem no Brasil.<hr/>Abstract Up to now, 49 species of bat mites and chiggers are recorded in Brazil, divided into ten families and three suborders. To verify the occurrence of the bat mites and chiggers species in the state of Mato Grosso do Sul, specimens deposited at the “Coleção Zoológica de Referência da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul” were examined and queried information available in literature. It was found 25 species of these mites, belonging to six families from bats in Mato Grosso do Sul. All species are a new geographic record for the state. Additionally, a checklist of bat mites and chiggers, with their respective hosts and states that occur in Brazil is presented. <![CDATA[Checklist of the free-living Copepoda (Crustacea) from Mato Grosso do Sul state]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200212&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Esta síntese reuniu as informações disponíveis sobre a ocorrência de Copepoda de vida livre no estado de Mato Grosso do Sul. Foram registradas 20 espécies de Calanoida, 26 táxons de Cyclopoida e quatro harpacticóides. Esta diversidade foi similar a do estado do Mato Grosso, localizado na fronteira norte e diferenciou-se da diversidade registrada no estado de São Paulo, localizado na fronteira leste. Parte desta diferença poderia ser explicada pela maior área de amostragem na bacia do Alto Paraguai quando comparada a área amostrada na bacia do Paraná. Os principais caminhos para o aumento de conhecimento de Copepoda no estado de Mato Grosso do Sul foram discutidos.<hr/>ABSTRACT This checklist gathered the free-living Copepod information from Mato Grosso do Sul State. It was recorded 20 species for Calanoida, 26 for Cyclopoida and four for Harpacticoida. That diversity was similar to Mato Grosso State located in north frontier and quite different to São Paulo State in the east frontier. Part of this difference could be explain by the greater area sampled in Paraguai River Basin when compares to the sampled area in the Paraná River Basin. The main ways for the knowledge increase of Copepoda in the state of Mato Grosso do Sul were discussed. <![CDATA[Checklist of the Cladocera (Crustacea, Branchiopoda) from state of Mato Grosso do Sul, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200213&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO As publicações referentes ao estudo da comunidade de Cladocera (Branchiopoda) do estado de Mato Grosso do Sul, até a presente data, foram analisadas com o objetivo se preparar uma lista de ocorrência das espécies nos diversos ambientes aquáticos do estado. A partir desse estudo, observou-se a ocorrência de 101 espécies pertencentes a sete famílias (Sididae, Bosminidae, Daphiniidae, Moinidae, Ilyocryptidae, Macrothricidae e Chydoridae). Chydoridae foi considerada dominante na comunidade com ocorrência de 53 espécies, o que representa 52,47% da comunidade. Dentre os Chydoridae, Aloninae é mais numerosa, com riqueza de 32 espécies, enquanto que Chydorinae está representada por 21 espécies. De acordo com o levantamento da ocorrência de espécies de Macrothricidae, Ilyocryptidae e Chydoridae pode se considerar que a comunidade de Cladocera do Mato Grosso do Sul é composta em sua grande maioria por organismos de hábitos não planctônicos. Daphniidae, Moinidae, Bosminidae e Sididae representam juntas 33,67% da comunidade. Para cálculo da riqueza foi necessário considerar as atualizações taxonômicas ocorridas posteriormente às publicações consideradas nesse estudo, apresentando tanto a lista das espécies com a nomenclatura original das publicações consideradas no checklist quanto a lista de espécies atualizada.<hr/>ABSTRACT The publications of the study of the community Cladocera (Branchiopoda) from state of Mato Grosso do Sul have been analyzed to prepare a list occurrence of species in different aquatic environments from this state. We observed the occurrence of 101 species belonging to seven families (Sididae, Bosminidae, Daphiniidae, Moinidae, Ilyocryptidae, Macrothricidae and Chydoridae). Chydoridae was dominant in the community of 53 species recorded, representing 52.47% of the community. Among Chydoridae, Aloninae is most numerous, with 32 species richness, while Chydorinae is represented by 21 species. According to the survey of the occurrence of species of Macrothricidae, Ilyocryptidae Chydoridae and can be considered that the community Cladocera of Mato Grosso do Sul is composed mostly by non-planktonic organisms. Daphniidae, Moinidae, Bosminidae and Sididae together represent 33.67% of the community. To calculate the richness was necessary to consider the taxonomic updates occurring after the publications considered in this study, with both species list with the original nomenclature of publications considered in the checklist as a species list updated. <![CDATA[Checklist of freshwater ostracods (Crustacea, Ostracoda) of the Pantanal of Mato Grosso do Sul, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200214&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Atualmente existem cerca de 2.000 espécies de Ostracoda dulcícolas descritas em diversos ambientes aquáticos do mundo, das quais cerca de 117 espécies em aproximadamente 37 gêneros são conhecidas no Brasil. O presente levantamento de ostrácodes do Pantanal Sul Mato-grossense, registrou 35 espécies pertencentes às famílias Cyprididae, Candonidae, Limnocytheridae e Darwinulidae. A fauna de ostrácodes do Brasil ainda é pouco conhecida e a biodiversidade de ostrácodes de vários habitats (por exemplo, instersticial) ainda permanecem desconhecidos. Neste sentido, existe grande probabilidade de se encontrar novos registros e novos táxons de ostrácodes no Pantanal, assim como em todo território brasileiro.<hr/>ABSTRACT Nowadays there are about 2,000 species of non-marine Ostracoda described in diverse aquatic environments in the world, of which 117 species from 37 genera are known in Brazil. The present survey of ostracods of the Pantanal of the state of Mato Grosso do Sul, recorded 35 species belonging to the families Cyprididae, Candonidae, Limnocytheridae and Darwinulidae. The ostracod fauna of Brazil is still poorly known and the ostracods biodiversity from several habitats ( e.g. interstitial) remains unknown. In this sense, there is a great probability to find new records and new taxa of ostracods in the Pantanal, as well as throughout Brazil. <![CDATA[Checklist of Collembola (Arthropoda, Hexapoda) from Mato Grosso do Sul state]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200215&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Apresenta-se a primeira listagem dedicada sobre a fauna de Collembola do estado do Mato Grosso do Sul. Os resultados mostram que o estado nunca foi inventariado de forma sistemática e as informações sobre sua colembolofauna são resultados de algumas poucas coletas isoladas, totalizando seis registros.<hr/>ABSTRACT This is the first dedicated list of Collembola for the state of Mato Grosso do Sul. The results show that the state was never systematically surveyed, the information available about its Collembola come from few isolate collections, amounting six records. <![CDATA[Checklist of Ephemeroptera of the state of Mato Grosso do Sul, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200216&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO A ordem Ephemeroptera (Insecta) constitui um dos mais importantes grupos da entomofauna aquática. São encontrados em ambientes aquáticos continentais lênticos e lóticos, associados aos mais diversos tipos de substrato. Seus representantes participam ativamente da ciclagem de nutrientes e do fluxo energético e são muitas vezes utilizados como indicadores ambientais. A última lista de Ephemeroptera para o estado de Mato Grosso do Sul feita registrou apenas treze espécies representantes de oito gêneros e quatro famílias. Atualmente existem dois pesquisadores trabalhando diretamente com o grupo na região.<hr/>ABSTRACT The order Ephemeroptera (Insecta) is one of the most important groups of aquatic insect. It is found in freshwater ecosystems lentic and lotic, associated with various substrate types. It’s representatives actively participate in nutrient cycling and energy flow and are often used as environmental indicators. The last list of Ephemeroptera to the state of Mato Grosso do Sul recorded only thirteen species representing eight genera and four families. Two researchers are currently working directly with the group in the region. <![CDATA[Odonata checklist of Mato Grosso do Sul state, Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200217&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Nós registramos 198 espécies de Odonata para o Estado de Mato Grosso do Sul, distribuídas em dez famílias: Calopterygidae (6 spp.), Coenagrionidae (58 spp.), Dicteriadidae (1 sp.), Lestidae (5 spp.), Protoneuridae (10 spp.), Pseudostigmatidae (1 sp.), Aeshinidae (8 spp.), Corduliidae (1 sp.), Gomphidae (13 spp.) e Libellulidae (95 spp.). Uma família, seis gêneros e 33 espécies como primeiro registro de coleta no estado são incluídos.<hr/>ABSTRACT We recorded 198 species of Odonata for the state of Mato Grosso do Sul, distributed in ten families: Calopterygidae (6 spp.), Coenagrionidae (58 spp.), Dicteriadidae (1 sp.), Lestidae (5 spp.), Protoneuridae (10 spp.), Pseudostigmatidae (1 sp.), Aeshinidae (8 spp.), Corduliidae (1 sp.), Gomphidae (13 spp.), and Libellulidae (95 spp.), the first record of one family, six genus and 33 species for the state are included. <![CDATA[Checklist of Plecoptera (Insecta) from Mato Grosso do Sul State, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200218&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumo Apresentamos aqui uma lista das espécies da ordem Plecoptera encontradas no Estado do Mato Grosso do Sul baseados na literatura até março de 2015. Foram registrados uma família (Perlidae), um gênero ( Anacroneuria) e 10 espécies.<hr/>Abstract We present here a list of species of the Order Plecoptera found in Mato Grosso do Sul State based on the current literature up to March 2015. One family (Perlidae), one genus ( Anacroneuria) and 10 species are recorded. <![CDATA[Cerambycidae, Disteniidae and Vesperidae species (Insecta, Coleoptera) recorded from Mato Grosso do Sul State, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200219&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO É apresentado um levantamento das espécies de Cerambycidae, Disteniidae e Vesperidae que ocorrem no estado do Mato Grosso do Sul, Brasil. Os dados foram baseados na literatura e no acervo da coleção do Museu Nacional, Universidade Federal do Rio de Janeiro. São registradas 229 espécies de Cerambycidae, distribuídas em cinco subfamílias. São registradas duas espécies de Disteniidae e duas de Vesperidae.<hr/>ABSTRACT A survey of the Cerambycidae, Disteniidae and Vesperidae species recorded from Mato Grosso do Sul state, Brazil, is presented. The data were based on literature and in the collection of the Museu Nacional, Universidade Federal do Rio de Janeiro. Two hundred and twenty nine species are registered to Cerambycidae, distributed in five subfamilies. Two species of Disteniidae and two of Vesperidae, are registered. <![CDATA[Checklist of Scarabaeinae (Coeloptera: Scarabaeidae) from Mato Grosso do Sul State, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200220&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Apresenta-se nesse estudo uma lista atualizada das espécies de besouros rola-bostas reportadas para o estado de Mato Grosso do Sul, Brasil. Cento e dezoito espécies são reportadas, e associadas aos ecossistemas ou hábitats antropizados em que ocorrem no estado.<hr/>ABSTRACT In this study we present an updated checklist of species of dung beetles of the subfamily Scarabaeinae, occurrying in Mato Grosso do Sul state, Brazil. One hundred and eighteen species are reported and associated with ecosystems or antropized habitat within the state of Mato Grosso do Sul. <![CDATA[Hymenoptera “Parasitica” in the state of Mato Grosso do Sul, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200221&lng=en&nrm=iso&tlng=en ABSTRACT A checklist composed of 105 species of parasitic Hymenoptera, which includes the non-aculeate Apocrita, recorded in the state of Mato Grosso do Sul (MS), Brazil, is presented. A new list, containing 153 genera obtained in recent surveys is also presented; out of these 131 are new records. The major knowledge gaps for these organisms in the State and the prospects for future studies for these organisms are discussed.<hr/>RESUMO Apresentamos o checklist com 105 espécies de Hymenoptera “Parasitica”, que inclui os Apocrita não aculeados, registradas no estado de Mato Grosso do Sul (MS) e uma lista inédita com 153 gêneros obtidos em levantamentos recentes, dos quais 131 são novos registros. As principais lacunas do conhecimento para estes organismos no estado e as perspectivas para estudos futuros são discutidas. <![CDATA[Spheciformes Wasps (Hymenoptera, Apoidea) from Mato Grosso do Sul, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200222&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Apresentamos aqui uma lista de espécies de vespas esfeciformes das famílias Ampulicidae, Sphecidae e Crabronidae registradas para o oeste e sudoeste do estado de Mato Grosso do Sul em inventários recentes realizados em 22 pontos amostrais, com principal ênfase na Serra da Bodoquena, contemplando os principais biomas do estado como o Cerrado, a Mata Atlântica e o Chaco Brasileiro. Foram registrados 506 indivíduos distribuídos em 109 espécies e 47 gêneros. Trypoxylon Latreille foi o gênero mais diverso com 155 indivíduos coletados e 12 espécies, sendo o único gênero amostrado em todas as metodologias. Eremnophila binodis (Fabricius, 1798) foi a espécie mais abundante registrada dentre os esfeciformes, com 35 indivíduos coletados. Esta lista acrescenta 83 novos registros de distribuição de espécies dessas vespas no estado, ampliando para 139 espécies de vespas esfeciformes conhecidas para o estado.<hr/>ABSTRACT Here we present a species list of spheciformes wasps of the families Ampulicidae, Sphecidae and Crabronidae, registered in west and southwest of the Mato Grosso do Sul state, Brazil. The surveys were conducted in 22 sampling points, with emphasis on Serra da Bodoquena region, covering the biomes: Cerrado, Atlantic Forest and Chaco. We recorded 506 individuals distributed in 47 genera and 109 species. Trypoxylon Latreille was the most diverse genus with 155 individuals collected and 12 morphospecies, being the only genus sampled in all methodologies. Eremnophila binodis (Fabricius, 1798) was the most abundant species recorded from these wasps with 35 individuals collected. This list adds 83 new records to this wasp’s distribution in the state, expanding to 139 species of wasps spheciformes known to the state. <![CDATA[Checklist of bees (Hymenoptera, Apidae <em>sensu lato</em>) from Mato Grosso do Sul state, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200223&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Apresentamos aqui a lista de espécies de abelhas registradas para o estado de Mato Grosso do Sul, disponíveis em banco de dados de Coleções Científicas e registradas na literatura, além de coletas próprias realizadas em várias localidades no estado, englobando diferentes fitofisionomias. O total de espécies de abelhas registradas para Mato Grosso do Sul é de 386 espécies, incluindo morfoespécies, distribuídas em 107 gêneros e cinco subfamílias. A subfamília mais diversa é Apinae, seguida de Megachilinae, Halictinae, Colletinae e Andreninae. Acrescentamos para o Mato Grosso do Sul novos registros de distribuição de 97 espécies de abelhas.<hr/>ABSTRACT In this paper a current list of the bee species from Mato Grosso do Sul State, Brazil is presented and available in the online database of collections and reported in the literature, besides own collections held in different localities in the state, encompassing different vegetation types. The total number of bee species recorded for Mato Grosso do Sul, including morphospecies, is 386 species, distributed in 107 genera and five subfamilies. The most diverse subfamily is Apinae, followed by Megachilinae, Halictinae, Colletinae and Andreninae. We added new distribution records of 97 species of bees to Mato Grosso do Sul. <![CDATA[Mutillidae (Hymenoptera, Aculeata) of the state of Mato Grosso do Sul, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200224&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Mutilídeos são parasitóides de formas imaturas de outros insetos, especialmente Hymenoptera aculeados. Eles são caracterizados pelo seu acentuado dimorfismo sexual: todas as fêmeas são ápteras, enquanto a maioria dos machos é alada. A família compreende cerca de 4.200 espécies e sua maior diversidade é encontrada nas regiões tropicais e subtropicais do mundo. Apesar do tamanho da família na Região Neotropical (cerca de 1.500 espécies, sendo 560 no Brasil), levantamentos da fauna de Mutillidae são escassos. O objetivo deste trabalho é apresentar uma lista atualizada das espécies de Mutillidae presentes no estado de Mato Grosso do Sul, Brasil, incluindo registros retirados da literatura, de coleções científicas e de coletas realizadas recentemente no estado. Um total de 114 espécies (incluindo 22 morfoespécies), distribuídas em 23 gêneros, três tribos e duas subfamílias foram registradas. Os gêneros com o maior riqueza foram Traumatomutilla André, 1901 (36 espécies), Timulla Ashmead, 1899 (14 spp.), Ephuta Say, 1836 (11 spp.) e Hoplomutilla Ashmead, 1899 (10 spp.).<hr/>ABSTRACT Mutillid wasps are parasitoids of mature larvae or pre-pupae of other insects, especially other aculeate Hymenoptera. They are characterized by a strong sexual dimorphism: all females are wingless, while males of most species have wings. The family comprises about 4,200 species and their greatest diversity occurs in the tropical and subtropical regions of the world. Despite the size of the family in the Neotropical Region (about 1,500 species, 560 in Brazil), surveys of the Mutillidae fauna are scarce. The purpose of this work is to present an updated list of Mutillidae species recorded for the state of Mato Grosso do Sul, Brazil, based on literature, museum records and new data. A total of 114 species (including 22 morphospecies) distributed in 23 genera, three tribes and two subfamilies were recorded. The richest genera were Traumatomutilla André, 1901 (36 species), Timulla Ashmead, 1899 (14 spp.), Ephuta Say, 1836 (11 spp.) and Hoplomutilla Ashmead, 1899 (10 spp.). <![CDATA[Checklist of wasp (Hymenoptera, Vespidae) from Mato Grosso do Sul, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200225&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Este levantamento preliminar de vespas (Vespidae), realizado em pontos representativos dos biomas do Mato Grosso do Sul: Pantanal, Chaco, Cerrado e Mata Atlântica, abrange períodos de coletas entre 2006 a 2011, sendo a primeira tentativa de quantificar a fauna de Vespidae para o estado. A amostragem concentrou-se basicamente em áreas com bom estado de conservação, como o Parque Nacional da Serra da Bodoquena, Reserva Particular do Patrimônio Natural Engenheiro Eliezer Batista (RPPNEEB), Maciço do Urucum, matas ciliares dos rios Aporé e Sucuriú, fragmento de mata Atlântica em Dourados e fitofisionomias do Chaco Brasileiro. As técnicas de coletas empregadas foram: busca ativa, com rede entomológica e com armadilhas de Malaise e Möerick. Os métodos de amostragem não foram padronizados em todas as localidades. No total 105 espécies em 35 gêneros de Vespidae foram registrados para o Mato Grosso do Sul. Os gêneros com maior riqueza foram: Omicron e Zethus, com 10 espécies cada; entre as vespas solitárias, Pachodynerus guadulpensis foi a que obteve o maior número de indivíduos (32). Entre as vespas sociais, Agelaia multipicta, Polybia ignobilis e Polybia (gr. occidentalis) sp. foram as mais abundantes. Trimeria rubra (Masarinae) foi amostrada pela primeira vez no Chaco Brasileiro. O conhecimento da biodiversidade do estado é fundamental para estratégias futuras de planos de manejos, implicando na escolha de áreas prioritárias para a Conservação.<hr/>ABSTRACT This is a preliminary survey of wasps (Vespidae) conducted in a representative points of the biomes from Mato Grosso do Sul: Pantanal, Chaco, Cerrado and Atlantic Forest, covering periods of sampling between 2006 to 2011, being the first effort to quantify the Vespidae fauna for this State. The samples were concentrated primarily in areas with good conservation status, as Parque Nacional da Serra da Bodoquena, Reserva Particular do Patrimônio Natural Eng. Eliezer Batista (RPPNEEB), Maciço do Urucum, riparian forests of the rivers Aporé and Sucuriú, Atlantic Forest fragments of Dourados municipality and Brazilian Chaco. The sampling techniques employed were: active search, with entomological nets and Malaise and Möerick traps. The methods were not standardized for the locations. In total 105 species in 35 genera of Vespidae were recorded for Mato Grosso do Sul. The genera with high richness were: Omicron and Zethus, with 10 species each one. Among the solitary wasps, Pachodynerus guadulpensis was the most abundant, with 32 individuals. To the social wasps Agelaia multipicta, Polybia ignobilis, and Polybia (gr. occidentalis) sp. were the most abundant. Trimeria rubra (Masarinae) was sampled for the first time in Mato Grosso do Sul State. The knowledge status of biodiversity is fundamental for future strategies of management’s plans, resulting in the selection of priority areas for conservation. <![CDATA[Checklist of ants (Hymenoptera, Formicidae) from Mato Grosso do Sul, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200226&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Formicidae inclui cerca de 16.000 nomes de espécies válidas em todo o mundo, com estimativas que excedem mais de 20.000 espécies. Atualmente 16 subfamílias foram descritas, sendo que na Região Neotropical são conhecidas 14 delas, representadas por mais de 4.000 espécies. Apresentamos a listagem de Formicidae para o estado de Mato Grosso do Sul, contemplada em inventários recentes realizados na Serra da Bodoquena, Pantanal, Chaco Brasileiro, Complexo Aporé-Sucuriú, Serra do Amolar e em uma Floresta Estacional Semidecidual Atlântica de Dourados, MS. Os dados aqui apresentados são referentes às coletas realizadas entre os anos de 2004 a 2012. O conjunto das amostras não foi padronizado para as respectivas áreas devido aos objetivos de cada estudo realizado. Até o momento foram identificadas para o estado 306 espécies em 71 gêneros de 11 subfamílias. Foram registradas pela primeira vez no estado as seguintes espécies consideradas raras para as fitofisionomias amostradas: Acanthostichus longinodis, Atta saltensis, Cryptomyrmex boltoni, Cylindromyrmex brasiliensis, Prionopelta punctulata, Probolomyrmex boliviensis, Probolomyrmex petiolatus, Procryptocerus montanus, Stegomyrmex olindae, Strumigenys xenochelyna e Tranopelta gilva. Três novas espécies foram registradas no estado: Asphinctanilloides sp. nov., Stigmatomma sp. nov. e Probolomyrmex sp. nov., em processo de descrição. Nossos estudos indicam a Serra da Bodoquena como a região mais diversa no estado para a fauna de Formicidae. Este trabalho tenta preencher a grande lacuna de conhecimento sobre a fauna de formigas neste mosaico de ecossistemas na região.<hr/>ABSTRACT Formicidae includes circa of 16.000 valid species names worldwide, with estimates exceed 20,000 species. Currently 16 subfamilies are described, and in the Neotropical region 14 of these are known, represented by over 4,000 species. We are presenting the checklist of Formicidae sampled in Mato Grosso do Sul State, Brazil, contemplated in recent surveys conducted in the Serra da Bodoquena, Pantanal, Brazilian Chaco, Aporé-Sucuriú complex, Serra do Amolar, and in a Semidecidual Forest of Dourados municipality. The data presented here refers at samples conducted between 2004 to 2012. The set of samples was not standardized for the respective areas due to the objectives of each study. Were indentified 306 species in 71 genera of 11 subfamilies. Were recorded for the first time in the state the following species considered rare for the vegetation types sampled: Acanthostichus longinodis, Atta saltensis, Cryptomyrmex boltoni, Cylindromyrmex brasiliensis, Prionopelta punctulata, Probolomyrmex boliviensis, Probolomyrmex petiolatus, Procryptocerus montanus, Stegomyrmex olindae, Strumigenys xenochelyna and Tranopelta gilva. Three new species were found in the Mato Grosso do Sul state: Asphinctanilloides sp. nov, Stigmatomma sp. nov and Probolomyrmex sp. nov. in description process. Our studies indicate Serra da Bodoquena as the most diverse region in the State for Formicidae. This work attempts to fill the large gap of knowledge on ant fauna in this mosaic of ecosystems on region. <![CDATA[Checklist of the Bibionomorpha (Diptera) of the State of Mato Grosso do Sul, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200227&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Neste trabalho, é fornecida uma lista de espécies de Bibionomorpha conhecidas para o estado do Mato Grosso do Sul, Brasil. Das famílias dessa subordem de Diptera, apenas Anisopodidae, Sciaridae, Keroplatidae e Mycetophilidae foram registradas até o momento para essa região. Anisopodidae é representada por um gênero e uma espécie, Sciaridae por três gêneros e nove espécies, Keroplatidae por cinco gêneros e seis espécies, enquanto que Mycetophilidae é conhecida por oito gêneros e 14 espécies. São elencadas possíveis espécies das famílias de Bibionomorpha já conhecidas da região Centro-Oeste do Brasil cuja presença é esperada no Mato Grosso do Sul. Este levantamento é bastante indicativo da enorme diferença existente entre o conhecimento efetivo da biodiversidade de um grupo importante, como Diptera, em uma área grande, como o Mato Grosso do Sul, e a diversidade real do grupo em uma região do Brasil.<hr/>ABSTRACT We provide in this paper a checklist of Bibionomorpha in the state of Mato Grosso do Sul, Brazil. Only the families Anisopodidae, Sciaridae, Keroplatidae, and Mycetophilidae have been recorded from this state so far: one genus and one species of Anisopodidae; three genera and nine species of Sciaridae; five genera and six species of Keroplatidae; and eight genera and 14 species of Mycetophilidae. A list of other species of Bibionomorpha families known from the Central-Western region of Brazil supposed to occur in the state of Mato Grosso do Sul is provided as well. This is a good example of the distance between real diversity of an important group as Diptera in a large area as the state of Mato Grosso do Sul, and the actual knowledge of the group. <![CDATA[Checklist of Chironomidae from Mato Grosso do Sul state]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200228&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO A família Chironomidae é amplamente distribuída com aproximadamente 4.147 espécies conhecidas para o mundo, entretanto esse valor já está desatualizado; para o Brasil cerca de 379 espécies são registradas. Apresentamos um inventário atualizado das espécies de Chironomidae do estado do Mato Grosso do Sul. Até o momento, 16 espécies possuem registro assinalado para o estado. Estas pertencem aos gêneros Aedokritus, Beardius, Chironomus, Corynoneura, Djalmabatista, Fissimentum, Goeldichironomus, Oukuriella e Xenochironomus. Além destas, são conhecidas 83 morfoespécies, referentes a 33 gêneros de Chironominae, seis de Orthocladiinae e dez de Tanypodinae, todas provenientes de levantamentos faunísticos e estudos ecológicos no Alto Rio Paraná e seus rios adjacentes.<hr/>ABSTRACT Family Chironomidae is widely distributed with approximately 4,147 species known to the World, but this value is already outdated; for to Brazil about 379 species are recorded. We present a current inventory of species of Chironomidae for the state of Mato Grosso do Sul. Up to now, 16 species are recorded to the state. These species belongs to the genera Aedokritus, Beardius, Chironomus, Corynoneura, Djalmabatista, Fissimentum, Goeldichironomus, Oukuriella and Xenochironomus. In addition, 83 morphospecies are known to 33 genus of Chinonominae, six of Orthocladiinae and ten of Tanypodinae, all from fauna surveys and ecological studies in the Upper Paraná River and its adjacent rivers. <![CDATA[Checklist of Simuliidae (Insecta, Diptera) of state of Mato Grosso do Sul, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200229&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Este trabalho apresenta uma listagem de espécies de simulídeos no Mato Grosso do Sul e traz informações sobre a distribuição das espécies em 47 corpos d’água das duas grandes bacias hidrográficas do estado: Paraná e Paraguai. No total foram reportadas 18 espécies para o estado, incluindo dois novos registros: Simulium dinellii (Joan, 1912) e Simulium virescens Hamada, Silva &amp; Pereira, 2012.<hr/>ABSTRACT This study provides a checklist of Simuliidae species in the state of Mato Grosso do Sul along with information on distribution of species in 47 rivers and streams of the two major river basins in the State: Paraná and Paraguay. Eighteen species were reported to the state, including two new records: Simulium dinellii (Joan, 1912) and Simulium virescens Hamada, Silva &amp; Pereira, 2012. <![CDATA[Checklist of species of Pantophthalmidae and Stratiomyidae (Diptera, Stratiomyioidea) of the state of Mato Grosso do Sul, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200230&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Nesse artigo é fornecida uma lista de espécies de Pantophthalmidae e Stratiomyidae registradas no estado Mato Grosso do Sul. Apenas uma espécie de Pantophthalmidae possui registro para o estado. Stratiomyidae é representada por 12 espécies distribuídas em nove gêneros: Acrochaeta Wiedemann (1), Artemita Walker (1), Neochauna Williston (1), Chrysochlorina James (3), Cyphomyia Wiedemann (1), Hermetia Latreille (2), Ptecticus Loew (1), Sargus Fabricius (1), and Hoplitimyia James (1).<hr/>ABSTRACT In this paper we provided a checklist of the Pantophthalmidae and Stratiomyidae species registered in the state of Mato Grosso do Sul, Brazil. Only one species of Pantophthamildae is recorded for the state. Stratiomyidae is represented by 12 species in nine genera: Acrochaeta Wiedemann (1), Artemita Walker (1), Neochauna Williston (1), Chrysochlorina James (3), Cyphomyia Wiedemann (1), Hermetia Latreille (2), Ptecticus Loew (1), Sargus Fabricius (1), and Hoplitimyia James (1). <![CDATA[Checklist of horseflies (Diptera, Tabanidae) of the state of Mato Grosso do Sul, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200231&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO É apresentado um inventário atualizado das espécies de mutucas do estado de Mato Grosso do Sul, Brasil. No total são listadas 73 espécies e três subespécies, alocadas em 21 gêneros, cinco tribos e três subfamílias, acompanhadas de seus registros de distribuição.<hr/>ABSTRACT It is presented a list of horseflies species from the state of Mato Grosso do Sul, Brazil. It is listed 73 species and three subspecies, allocated in 21 genera, five tribes and three subfamilies, with their distribution records. <![CDATA[Checklist of Acroceridae, Mydidae and Therevidae (Diptera) from Mato Grosso do Sul, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200232&lng=en&nrm=iso&tlng=en ABSTRACT Here we provide a checklist of the flies of the families Acroceridae, Mydidae and Therevidae on the state of Mato Grosso do Sul, Brazil. Acroceridae are represented in Brazil by 30 species, and only Philopota tuberculata Westwood is recorded for the state of Mato Grosso do Sul. The three reported species of Mydidae in the state, Gauromydas autuorii (D’Andretta), Messiasia zikani D’Andretta, and Messiasia notospila (Wiedemann) are among the 27 species now known in Brazil. There are 30 species of Therevidae in Brazil, and only one, Cyclotelus kroeberi (Cole) is known to occur in the state.<hr/>RESUMO É apresentada uma checklist de espécies de Acroceridae, Mydidae e Therevidae do estado de Mato Grosso do Sul, Brasil. Acroceridae, família representada no Brasil por 30 espécies, possui registro apenas de Philopota tuberculata Westwood para o estado de Mato Grosso do Sul. Três espécies de Mydidae, Gauromydas autuorii (D’Andretta), Messiasia zikani D’Andretta e Messiasia notospila (Wiedemann) das 27 com registro de ocorrência para o Brasil, ocorrem no estado. Há 30 espécies de Therevidae no Brasil, mas somente uma, Cyclotelus kroeberi (Cole), é conhecida para o estado. <![CDATA[Checklist of Bombyliidae (Diptera) from Mato Grosso do Sul state]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200233&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Bombyliidae é uma das maiores famílias de Diptera com mais de 4.500 espécies conhecidas em todo o mundo. Suas espécies variam de robustas a delgadas e podem ser de diminutas a muito grandes (2-20 mm) e parecem abelhas ou vespas. Adultos são comumente avistados pousados ou tomando sol em trilhas, pedras ou galhos, ou ainda se alimentando de néctar em flores. Todas as larvas conhecidas de Bombyliidae são predadoras ou parasitoides de artrópodes. A fauna brasileira de Bombyliidae compreende, até o momento, 110 espécies das quais 12 possuem registro assinalado para o estado do Mato Grosso do Sul.<hr/>ABSTRACT Bombyliidae is one of the largest Diptera families with more than 4,500 worldwide species. Their species vary from robust to thin, and may be small to large (2-20 mm) and looks like bees or wasps. Adults can often be seen either resting and sunning themselves on trails, rocks or twigs or feeding on flowering plants as they are nectar feeders. All known larvae of bee flies are predators or parasitoids of arthropods. The Brazilian fauna of bombyliids comprises at the moment 110 species of which 12 have been recorded to the state of Mato Grosso do Sul. <![CDATA[Checklist of robber-flies (Diptera, Asilidae) in Mato Grosso do Sul state, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200234&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO As moscas Asilidae são insetos predadores, mais abundantes e diversos em ambientes mais secos e de vegetação menos densa. Constituem uma das maiores famílias de Diptera, com mais de 7.000 espécies conhecidas. Estão registradas na literatura 32 espécies de Asilidae que integram 17 gêneros, que ocorrem no estado do Mato Grosso do Sul, o que corresponde a 7% do conhecido para o Brasil. Isso indica que a família, em comparação com outros dípteros, é bem conhecida no estado. Ainda assim, é possível esperar que a riqueza total de Asilidae passe de 80 espécies no estado.<hr/>ABSTRACT Asilidae comprises over 7,000 species of flies, one of the biggest families in Diptera. They are also called robber flies, due to their predacious behavior. Robber flies are usually more abundant and diverse in dry and open environments. In Mato Grosso do Sul state, Brazil, there are 32 species of robber flies that integrate 17 genera (7% of all described Asilidae species in Brazil). Therefore, Asilidae is a relatively well-known Diptera family for this state. Nevertheless, total Asilidae richness in Mato Grosso do Sul is estimated to be over 80 species. <![CDATA[Checklist of species of Dolichopodidae (Insecta, Diptera) from Mato Grosso do Sul State]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200235&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Uma lista das espécies de Dolichopodidae conhecidas do estado do Mato Grosso do Sul (Brasil) é apresentada. A lista inclui cinco espécies (baseado apenas em registros da literatura): Chrysotus brasiliensis Van Duzee (Diaphorinae), Condylostylus flagellatus Becker (Sciapodinae), Pelastoneurus brasiliensis Van Duzee, P. ochreifacies Van Duzee (Dolichopodinae) e Thrypticus romus Bickel &amp; Hernández (Medeterinae).<hr/>ABSTRACT A checklist of the known species of Dolichopodidae from Mato Grosso do Sul state (Brazil) is provided. The list includes five species (records from literature only): Chrysotus brasiliensis Van Duzee (Diaphorinae), Condylostylus flagellatus Becker (Sciapodinae), Pelastoneurus brasiliensis Van Duzee, P. ochreifacies Van Duzee (Dolichopodinae), and Thrypticus romus Bickel &amp; Hernández (Medeterinae). <![CDATA[Checklist of the Phoridae species (Insecta, Diptera) from the State of Mato Grosso do Sul]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200236&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Registros de sete espécies de forídeos pertencentes a seis gêneros e duas subfamílias foram encontrados para o estado do Mato Grosso do Sul, Brasil. Esse número de espécies está longe de ser representativo da fauna real do estado, sendo muito aquém do número de espécies conhecidas de Phoridae para outros estados mais bem estudados.<hr/>ABSTRACT Records of seven species belonging to six genera and two subfamilies were found for the Mato Grosso do Sul state, Brazil. This number of species is far from being representative of the real fauna of the state and is much smaller than the number of known species of other better studied states. <![CDATA[Checklist of Hippoboscoidea (Diptera) of the state of Mato Grosso do Sul, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200237&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Uma listagem das espécies de Hippoboscidae, Nycteribiidae e Streblidae, seus hospedeiros e localidades no estado de Mato Grosso do Sul, baseada em dados de literatura e no acervo de coleções científicas, é apresentada. Cinquenta e três espécies são registradas, sendo Xenotrichobius noctilionis Wenzel, 1976 reportada pela primeira vez no Brasil.<hr/>ABSTRACT A checklist of the species of Hippoboscidae, Nycteribiidae and Streblidae and their hosts and localities in the state of Mato Grosso do Sul, based on literature and specimens deposited in scientific collections, is presented. Fifty-three species are recorded, being Xenotrichobius noctilionis Wenzel, 1976 reported for first time in Brazil. <![CDATA[Checklist of Fanniidae (Insecta, Diptera) of the State of Mato Grosso do Sul]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200238&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Nesse artigo é fornecida uma lista de espécies de Fanniidae do estado de Mato Grosso do Sul. Até o momento são registradas 11 espécies, o que representa 21% das espécies de Fanniidae conhecidas para o Brasil.<hr/>ABSTRACT A checklist of the Fanniidae species in the state of Mato Grosso do Sul, Brazil, is provided. There are 11 species recorded, which represent 21% of all Fanniidae species known in Brazil. <![CDATA[Checklist of Muscidae (Insecta, Diptera) from Mato Grosso do Sul state]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200239&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO É apresentada uma lista de espécies do estado de Mato Grosso do Sul. Existem 65 espécies registradas, representado 17% de todas as espécies de Muscidae conhecidas no Brasil.<hr/>ABSTRACT A checklist of Muscidae species in the state of Mato Grosso do Sul, Brazil is provided. There are 65 species recorded, which represent 17% of all Brazilian species of Muscidae known. <![CDATA[Checklist of the Calliphoridae (Diptera, Oestroidea) from Mato Grosso do Sul, Brazil state]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200240&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Neste trabalho é apresentada uma lista de espécies de Calliphoridae registradas no estado do Mato Grosso do Sul. Calliphoridae é representada por 13 espécies distribuídas em sete gêneros: Chloroprocta Wulp (1), Chrysomya Robineau-Desvoidy (3), Cochliomyia Townsend (2), Hemilucilia Brauer (2), Paralucilia Brauer &amp; Bergenstamm (1), Lucilia Robineau-Desvoidy (2) e Mesembrinella Giglio-Tos (2).<hr/>ABSTRACT In this paper it is provided a checklist of the Calliphoridae species registered in the state of Mato Grosso do Sul. Calliphoridae is represented by 13 species distributed in seven genera: Chloroprocta Wulp (1), Chrysomya Robineau-Desvoidy (3), Cochliomyia Townsend (2), Hemilucilia Brauer (2), Paralucilia Brauer &amp; Bergenstamm (1), Lucilia Robineau-Desvoidy (2), and Mesembrinella Giglio-Tos (2). <![CDATA[Check-list of the Tachinidae (Diptera) of Mato Grosso do Sul, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200241&lng=en&nrm=iso&tlng=en Abstract In the state of Mato Grosso do Sul, which is composed by four macroregions, Cerrado, Chaco, Atlantic Forest and Pantanal, there are 39 species and 24 genera of Tachinidae based on the literature. The subfamily Tachininae, with 15 species occurring in the State, has the highest representativeness, while the other subfamilies, Exoristinae, Phasiinae, and Dexiinae, with respectively 14, 7 and 3 species.<hr/>Resumo No estado do Mato Grosso do Sul, que é composto por quatro macrorregiões, Cerrado, Chaco, Mata Atlântica e Pantanal, foram encontrados 39 espécies e 24 gêneros de Tachinidae, baseado na literatura. A subfamília Tachininae, com 15 espécies ocorrendo no estado, teve maior representatividade, enquanto as outras subfamílias, Exoristinae, Phasiinae e Dexiinae, obtiveram respectivamente 14, 7 e 3 espécies. <![CDATA[Checklist of Sarcophagidae (Insecta, Diptera) from Mato Grosso do Sul State, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200242&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Sarcophagidae (Insecta, Diptera) é a segunda maior família de dípteros caliptrados da superfamília Oestroidea em riqueza de espécies. Suas fêmeas são larvíparas e as larvas possuem hábitos diversos, principalmente saprófago/necrófago. Uma lista atualizada com 26 espécies de sarcofagídeos com ocorrência registrada na literatura para o Estado do Mato Grosso do Sul é fornecida. A distribuição registrada por município e as respectivas referências são também dadas.<hr/>ABSTRACT Sarcophagidae (Insecta, Diptera) is the second largest family of calyptrate flies of the superfamily Oestroidea in species richness. Their females are larviparous and larvae have diverse habits, especially saprophagous/necrophagous. An updated list with 26 species of flesh flies recorded in the literature from the State of Mato Grosso do Sul is provided. Distribution recorded by municipality and their references are also given. <![CDATA[Checklist of the Heleomyzidae, Neriidae and Oestridae (Insecta, Diptera) in the State of Mato Grosso do Sul, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200243&lng=en&nrm=iso&tlng=en ABSTRACT We provide a checklist of flies of the families Heleomyzidae, Neriidae, and Oestridae in the State of Mato Grosso do Sul, Brazil. Heleomyzidae are represented in Brazil by 13 species, and only Neorhinotora aristalis (Fischer) is recorded to the state of Mato Grosso do Sul. The two reported species of Neriidae, Longina abdominalis Wiedemann and Nerius pilifer Fabricius, are among the 15 species now known in Brazil. The Oestridae family is represented by two species distributed in two genera: Dermatobia hominis (Linnaeus Jr.) and Cuterebra rufiventris Macquart.<hr/>RESUMO É apresentada uma checklist de espécies de Heleomyzidae, Neriidae e Oestridae do Estado de Mato Grosso do Sul, Brasil. Heleomyzidae, família representada no Brasil por 13 espécies, possui registro apenas de Neorhinotora aristalis (Fischer) para o Estado de Mato Grosso do Sul. Duas espécies de Neriidae, Longina abdominalis Wiedemann e Nerius pilifer Fabricius, das 15 com registro de ocorrência para o Brasil, foram identificadas. A família Oestridae é representada no Estado por duas espécies distribuídas em dois gêneros: Dermatobia hominis (Linnaeus Jr.) e Cuterebra rufiventris Macquart. <![CDATA[Checklist of Conopidae (Insecta, Diptera) from Mato Grosso do Sul State, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200244&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Conopidae é uma família pouco estudada e de sistemática controversa entre os Diptera. Os adultos são nectarívoros e as larvas têm hábito parasitóide em Hymenoptera, Orthoptera, Blattaria e Diptera. São conhecidas 800 espécies e 56 gêneros com distribuição mundial. Uma lista de 15 espécies em quatro gêneros registradas para o estado do Mato Grosso do Sul, elaborada com base na bibliografia disponível e no material identificado de diversas coleções brasileiras, é fornecida. As coletas estão concentradas no município de Maracaju em bioma de Cerrado, com apenas uma exceção. Faz-se necessário incrementar as coletas em outras regiões e outros ambientes do estado, para que lacunas de amostragem sejam preenchidas.<hr/>ABSTRACT Conopidae is a poorly studied family and its systematics is controversial among the Diptera. The adults are nectarivorous and the larvae are parasitic in Hymenoptera, Orthoptera, Blattaria and Diptera. Eight hundred species in 56 genera are known, with worldwide distribution. A list of 15 species in four genera recorded from Mato Grosso do Sul State, based on the available bibliography and the identified material from several Brazilian collections, is provided. The collections are concentrated in Maracaju municipality, in Cerrado biome, with only one exception. It is necessary to increase the sampling in other regions and environments of the state, to fill the sampling gaps. <![CDATA[Checklist of the species of Pyrgotidae (Diptera, Tephritoidea) from Mato Grosso do Sul State]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200245&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Neste artigo é apresentada uma lista atualizada das espécies de Pyrgotidae (Diptera, Tephritoidea) encontradas no estado do Mato Grosso do Sul. A fauna de Pyrgotidae do Mato Grosso do Sul é representada por seis espécies, em quatro gêneros, com distribuição restrita ao Bioma do Pantanal.<hr/>ABSTRACT In this paper is presented an updated checklist of the species of Pyrgotidae (Diptera, Tephritoidea) distributed in the Mato Grosso do Sul state. The fauna of Pyrgotidae is represented by six species in four genera with distribution restricted to the Pantanal Biome. <![CDATA[Checklist of the species of Lauxaniidae (Insecta, Diptera) from the state of Mato Grosso do Sul]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200246&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Lauxaniidae é uma das maiores famílias de Diptera Schizophora, com distribuição mundial, muito abundante nas áreas tropicais. A família está composta por cerca de 1.550 espécies. Os adultos apresentam o corpo pequeno a relativamente grande (2-11 mm), com coloração variada, muitas vezes com marcas, manchas, listras ou padrões reticulados. As larvas são conhecidas como saprófagas, alimentando-se em uma variedade de matéria vegetal em decomposição e mesmo em capítulos de flores. Adultos são raspadores de fungos em folhas. A fauna brasileira de Lauxaniidae compreende, até o momento, 74 espécies das quais 8 possuem registro assinalado para o estado do Mato Grosso do Sul.<hr/>ABSTRACT Lauxaniidae is one of the largest Diptera Schizophora families, worldwide in distribution, very common in tropical areas. The family comprises about 1,550 species. Adults may be small to moderately large (2-11 mm), varied in color patterns, often with marks, spots, bands, or reticulating patterns. Larval lauxaniids are widely documented as saprophages, feeding in a diverse array of decaying plant matter, and even feeding in flower heads. Adults are fungal grazers on leaves. The Brazilian fauna of lauxaniids comprises at the moment 74 species of which 8 have been recorded from the state of Mato Grosso do Sul. <![CDATA[Checklist of species of Ropalomeridae, Sphaeroceridae and Ulidiidae (Diptera, Acalyptratae) of the state of Mato Grosso do Sul, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200247&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Neste trabalho é apresentada uma lista de espécies de Ropalomeridae, Sphaeroceridae e Ulidiidae registradas no estado do Mato Grosso do Sul, Brasil. Ropalomeridae é representada por oito espécies distribuídas em quatro gêneros: Dactylissa Fischer (1), Kroeberia Lindner (1), Ropalomera Wiedemann (5) e Willistoniella Mik (1). Apenas uma espécie de Sphaeroceridae possui registro para o estado: Neosphaerocera flavicoxa (Malloch, 1925), assim como de Ulidiidae: Notogramma cimiciforme Loew, 1868.<hr/>ABSTRACT In this paper it is provided a checklist of the Ropalomeridae, Sphaeroceridae and Ulidiidae species registered in the state of Mato Grosso do Sul, Brazil. The Ropalomeridae is represented by eight species distributed in four genera: Dactylissa Fischer (1), Kroeberia Lindner (1), Ropalomera Wiedemann (5) and Willistoniella Mik (1). A single species of Sphaeroceridae is recorded for the state: Neosphaerocera flavicoxa (Malloch, 1925), as well as of Ulidiidae: Notogramma cimiciforme Loew, 1868. <![CDATA[Checklist of Siphonaptera (Insecta) from Mato Grosso State, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200248&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO As pulgas são insetos hematófagos na fase adulta e que atuam como agentes infestantes ou como vetores de patógenos. Seus hospedeiros são animais endotérmicos, essencialmente mamíferos e, predominantemente roedores. A sifonapterofauna do estado do Mato Grosso do Sul representa 15,9% (10/63) da brasileira, sendo muito pouco conhecida quando comparada com outros estados em número de espécies ou gêneros. Considerando as espécies que poderiam ocorrer em continuidade geográfica de estados, países e/ou biomas, as ainda não conhecidas ou cosmopolitas, uma riqueza mais expressiva é estimada. Uma espécie é endêmica no estado.<hr/>ABSTRACT Adult fleas are haematophagous insects that act as infesting agents or as vectors of pathogens. Their hosts are endothermic animals, essentially rodents. The flea fauna of Mato Grosso do Sul State represents 15,9% (10/63) of the Brazilian’s fauna, being little known when compared with other states in number of species or genera. Considering the species that might occur in geographical continuity of states, countries and/or biomes, as well as those not yet known or cosmopolitans, a most expressive richness is estimated. One species is endemic in the state. <![CDATA[Checklist of Caddisflies (Insecta, Trichoptera) from Mato Grosso do Sul State, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200249&lng=en&nrm=iso&tlng=en ABSTRACT Trichoptera presents about 15,000 species described globally, of which 2,562 are recorded in the Neotropics and 642 in Brazil, distributed in 70 genera and 16 families. In Brazil, knowledge of the distribution and species richness of Trichoptera is incipient and heterogeneous, especially in some states such as Mato Grosso do Sul. In this work, we present an updated checklist of caddisflies for Mato Grosso do Sul state, representing nine families, 24 genera, and 16 species, four of them are new species records. Additionally, a new record of species for the Brazilian country is presented.<hr/>RESUMO A ordem Trichoptera possui aproximadamente 15.000 espécies descritas no mundo, dentre as quais 2.562 possuem registro na Região Neotropical e 642 delas no Brasil, distribuídas em 70 gêneros e 16 famílias. No Brasil, o conhecimento de distribuição e riqueza de espécies de Trichoptera é incipiente e heterogêneo, principalmente em alguns estados, como o Mato Grosso do Sul. Nesse trabalho, apresentamos uma checklist atualizada dos tricópteros do estado do Mato Grosso do Sul, representando nove famílias, 24 gêneros e 16 espécies, destas quatro são novos registros para o estado. Adicionalmente, é apresentado um novo registro de espécie para o Brasil. <![CDATA[Checklist of anthophilous entomofauna from Mato Grosso do Sul state, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200250&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Apresentamos listagem da entomofauna visitante de flores do estado de Mato Grosso do Sul (MS) com base na compilação de informações obtidas em 17 estudos, a maioria realizado em áreas de Cerrado (n = 11) e menos frequentemente no Pantanal (n = 6). Foram registrados 10 grupos de insetos, pertencentes a seis ordens, 80 famílias e 411 espécies. Maior riqueza foi amostrada para o Cerrado (307 spp.) que Pantanal (147 spp.), com somente 43 espécies (10,4%) em comum entre estes biomas. Anthophila foi o grupo mais rico (155 spp.), seguido por besouros (82), borboletas/mariposas (53) e vespas (45), que junto totalizaram 81,5% das espécies. Maior riqueza de abelhas está relacionada ao fato da maioria dos trabalhos enfocarem este grupo, além da especialização deste grupo na utilização de recursos florais. Surpreendente foi o segundo lugar ocupado por besouros em relação a outros visitantes mais “ativos” e “habituais”, como lepidópteros e moscas. Em MS os acervos e grupos de pesquisa com entomofauna antófila são restritos e/ou incipientes, sendo necessário fortalecimento dos mesmos através de parcerias, intercâmbios e formação de recursos humanos na área.<hr/>ABSTRACT We present a checklist of the anthophilous entomofauna of Mato Grosso do Sul state (MS) based on information compiled from 17 studies, most of them achieved in Cerrado vegetation (n = 11) and less frequently in the Pantanal (n = 6). We recorded 10 groups of insects, belonging to six orders, 80 families and 411 species. Higher richness was sampled for Cerrado (307 spp.) compared to Pantanal (147 spp.), with only 43 species (10.4%) common to both biomes. Anthophila was the richest group (155 spp.), followed by beetles (82), butterflies/moths (53) and wasps (45), which totalized 81.5% of species. The highest richness of bees is related to the fact the most studies are concentrated in this group, besides the specialization of this group in utilization of floral resources. Surprising was the beetles occupying second place compared to others more “active” and “habitual” visitors, such as butterflies and flies. The entomofauna collections and research teams in MS are limited and/or incipient and they should be strenghtened through partnerships, exchange and capacity building in this biological group. <![CDATA[Checklist of the Ichthyofauna from Mato Grosso do Sul state, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200251&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Os peixes de água doce do estado de Mato Grosso do Sul se distribuem em duas sub-bacias da bacia do Prata, Paraguai e Alto Paraná. A lista das espécies de peixes que ocorrem no estado de Mato Grosso do Sul foi compilada com base em dados de coleções, literatura e consulta a especialistas. São registradas 358 espécies, distribuídas por onze ordens e 43 famílias. Para a bacia do Paraguai são listadas 255 espécies; 201 o foram para a bacia do Alto Paraná. Cem espécies foram listadas para as duas bacias. Destas, 49 são espécies que ocorrem naturalmente nas duas bacias. Das outras espécies compartilhadas, três foram introduzidas nas duas vertentes e 45 introduzidas na bacia do Alto Paraná, a partir das bacias do Paraguai ou Médio Paraná. Quase um terço das espécies arroladas para a bacia do Alto Paraná (64), em Mato Grosso do Sul, foram introduzidas; introduções na vertente do rio Paraguai representam 1,2% da lista para a bacia. O número de espécies é considerado ainda baixo, representando um conhecimento ainda bastante incompleto, especialmente das regiões de cabeceiras do estado, mas também das terras baixas do Pantanal. Aspectos relacionados à conservação da ictiofauna do estado também são abordados.<hr/>ABSTRACT The freshwater fishes of Mato Grosso do Sul state are distributed in two Prata basin sub-basins, Paraguay and Upper Paraná. The species list for that state was compiled based on Collection records, literature and consultation with other ichthyologists. The list includes 358 species, belonging to eleven orders and 43 families. For the Paraguay basin, 255 species were listed; 201 were registered in the Upper Paraná basin. At least 100 species are present in the two watersheds. Of those, 49 species are indigenous to the two basins. Among the other shared species, three were introduced into both basins and 45 are native to the Paraguay and/or Middle Parana basins and were intentionally or inadvertently introduced into the Upper Paraná basin. Nearly one third of the species registered in the Upper Parana basin (64), in Mato Grosso do Sul were introduced, whereas introductions in the Paraguay basin correspond to 1.2% of the species listed. The number of species presented in this paper is considered to be low, representing the still incomplete knowledge, specially of the headwater regions, but also of the lowlands of the Pantanal. Threats to this ichthyofauna and aspects of its conservation status are also discussed. <![CDATA[Amphibian diversity of Mato Grosso do Sul State, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200252&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO A fauna de anfíbios do estado de Mato Grosso do Sul foi compilada e elaborada pela primeira vez, totalizando 97 espécies, o que representa pouco mais de 10% das espécies que ocorrem no Brasil. Nove famílias e 25 gêneros de Anura e apenas uma espécie de Gymnophiona foram registradas. As áreas de Cerrado apresentaram a maior riqueza, seguidas pelas florestas estacionais semideciduais, Chaco e veredas. Em relação às macrorregiões consideradas, foram registradas 56 espécies para a planície de inundação (majoritariamente representada pelo Pantanal) e 92 para o planalto. As regiões mais amostradas em Mato Grosso do Sul são o Parque Nacional da Serra da Bodoquena e algumas áreas do Pantanal, o que resulta em lacunas de amostragens por todo o estado, principalmente nas regiões norte, leste/sudeste e parte do oeste/sudoeste. Foram identificadas áreas consideradas importantes para amostragens em decorrência da complexidade de fitofisionomias e relevos encontrados no estado: Maciço do rio Apa, Serra de Maracaju, grande parte do Chaco brasileiro, leque do rio Taquari, planalto do Taquari-Itiquira, escarpas do planalto Central, áreas úmidas/florestas estacionais da planície do rio Paraná e áreas interioranas do Pantanal, onde o acesso é difícil.<hr/>ABSTRACT Amphibian species from Mato Grosso do Sul state were compiled and checked for the first time. A total of 97 species were recorded, representing more than 10% of the known Brazilian amphibians. Twenty five anuran genera in nine families and only one caecilian were recorded. Cerrado was the richest area followed by semideciduous forests, Chaco, and veredas (palm swamps). It was recorded 56 species in floodplain areas and 92 in the surrounding cerrados. The Serra da Bodoquena National Park and some Pantanal areas were better sampled than other regions in Mato Grosso do Sul, resulting in sampling gaps across the state. Important areas for future inventories were identified: mountainous regions in Serra de Maracaju and those bordering the Apa river, Brazilian chacoan areas, the Taquari river alluvial fan, the broad Taquari-Itiquira flat area, the Central Plateau scarps, wet areas from Parana river bordering São Paulo state, and inland areas from Pantanal. <![CDATA[Reptiles of Mato Grosso do Sul, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200253&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Informações sobre riqueza e composição de répteis pela primeira vez são apresentadas para o Mato Grosso do Sul (MS). A compilação de dados foi baseada em publicações, coleções científicas e dados disponibilizados por pesquisadores. Foram registradas 188 espécies distribuídas em oito espécies de Testudines, três Crocodylia e 177 Squamata (16 anfisbenas, 48 sáurios e 113 serpentes). Treze espécies, dentro do estado, possuem distribuição restrita, 13 não são encontradas em outros estados brasileiros e nove estão em processo de descrição. A riqueza de répteis do MS, mesmo que subestimada, corresponde a 25% das espécies conhecidas no Brasil. No planalto estão presentes 176 espécies, das quais 30% foram registradas somente neste local, enquanto que na planície de inundação ocorrem 131 espécies (6% exclusivas). O Cerrado é o domínio mais rico em espécies, ainda que esteja na região com maior lacuna de amostragem do estado. A porção mais conhecida é o centro-oeste do MS, que inclui o Pantanal. Cerca de 40% das espécies de répteis deste estudo tem ampla distribuição, ocorrendo em pelo menos cinco dos sete domínios brasileiros. Os répteis do estado são mais semelhantes àqueles do Chaco, provavelmente porque a fauna chaquenha é muito similar a do Pantanal, que contempla porções mais bem inventariadas do MS. Ainda que o Cerrado seja o domínio predominante no estado, o fato de ser pouco amostrado justifica a menor similaridade da sua fauna de répteis com o MS, quando comparado àquela do Chaco. De modo geral, a fauna estadual de répteis é mais parecida com aquela encontrada ao longo da diagonal de formações abertas da América do Sul. Apenas 18% das espécies foram avaliadas pela IUCN, o que reforça a necessidade de uma avaliação do estado de conservação das espécies do MS. O norte, sul e leste do estado não foram minimamente amostrados, o que é preocupante visto que são regiões comprometidas pelo intensivo uso da terra. Por essa razão, essas áreas, e em especial o norte, por incluir as cabeceiras dos rios que abastecem a planície de inundação, são indicadas como prioritárias para a realização de inventários de répteis e criação de UCs.<hr/>ABSTRACT Data is presented on richness and composition of reptiles from the state of Mato Grosso do Sul (MS), based on reviews of publications, examination of scientific collections and unpublished field data provided by researchers. We recorded 188 species distributed in eight species of Testudines, three Crocodylia and 177 Squamata (16 amphisbaenians, 48 lizards and 113 snakes). Thirteen species have restricted distributions within the state, 13 are restricted to the state and nine are in the process of being described. The diversity of the MS reptiles, even if underestimated, accounts for 25% of the species known to occur in Brazil. The plateau presents 176 species, of which 30% are restricted to this location, while 131 species (6% exclusive) occur in the floodplain. The Cerrado is the richest domain in species, although it is the region with the highest sampling gap in the state. The most well-known section is the Midwest MS, which includes the Pantanal. About 40% of the species of reptiles of MS are widely distributed, occurring in at least five of the seven Brazilian domains. The reptiles of MS are more similar to those of the Chaco, probably because the chacoan fauna is very similar to that of the Pantanal, which includes better inventoried portions of MS. Although the Cerrado is the predominant domain in the state, the fact of being poorly sampled justifies the lower similarity of reptiles from this domain with those of MS, when compared with those of Chaco. Overall, the MS reptile fauna shows greater similarity to that found along the diagonal of open formations of South America. Only 18% of species were assessed by IUCN, which reinforces the need for an assessment of the conservation status of MS reptile species. The north, south and east of the state have not being adequately sampled, which is of concern since these sections have seen significant anthropogenic alteration. For this reason, these areas, especially the north - including the headwaters of rivers which supply the floodplain - are indicated as priorities for the completion of inventories of reptiles and creation of areas to protect them. <![CDATA[Checklist of the birds of the state of Mato Grosso do Sul, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200254&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Em contraste com vários outros estados brasileiros, apenas recentemente o Mato Grosso do Sul iniciou o inventário organizado de sua avifauna. Relacionamos 630 espécies de aves para o Mato Grosso do Sul, pertencentes a 26 ordens e 74 famílias, que corresponde a 34% da avifauna ocorrente no Brasil. Cerca de 90% dessas espécies apresentam registros comprobatórios de ocorrência no estado conforme as normas propostas pelo CBRO. As demais ainda aguardam documentação comprobatória adequada. Quarenta e cinco espécies foram incluídas na lista terciária por apresentarem problemas de documentação comprobatória devido à ausência de circunstanciação e distribuição incompatível. A grande diversidade de fitofisionomias e paisagens sob influência dos biomas Cerrado, Pantanal, Chaco, Bosques Chiquitanos e Mata Atlântica são responsáveis em parte, pela diversidade de espécies ocorrentes no Mato Grosso do Sul. No entanto, várias dessas fitofisionomias e paisagens já foram suprimidas e/ou alteradas pela pecuária e principalmente monoculturas ( Pinus, Eucalyptus e cana-de-açúcar). Trinta e sete espécies de aves ocorrentes no estado encontram-se presentes em listas de espécies ameaçadas de extinção em âmbito global e/ou nacional. Ainda existem grandes lacunas de conhecimento sobre a avifauna sul-matogrossense, notadamente no Pantanal do Paiaguás e em regiões limítrofes com o estado de Goiás e países como Paraguai (Chaco) e a Bolívia (Bosques Chiquitanos). Instituições como Embrapa Pantanal e Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, bem como o trabalho de consultores ambientais e observadores de aves foram relevantes no avanço do conhecimento sobre a avifauna no estado. Grande parte dos museus institucionais no exterior abriga exemplares coletados no Mato Grosso do Sul, dentre os quais se destacam o Museum of Comparative Zoology (Cambridge, EUA), o American Museum of Natural History (Nova York, EUA), o The Field Museum of Natural History (Chicago, EUA) e o National Museum of Natural History (Washington, DC, EUA). No Brasil as principais coleções que guardam material ornitológico sul-matogrossense são o Museu de Zoologia (USP, São Paulo), o Museu Nacional (UFRJ, Rio de Janeiro) e o Departamento de Zoologia da Universidade Federal de Minas Gerais (DZUFMG, Minas Gerais).<hr/>ABSTRACT Contrasting with several other Brazilian states, just recently the state of Mato Grosso do Sul started to organize an inventory of its birdlife. We list 630 species of birds for the Mato Grosso do Sul, belonging to 26 orders and 74 families, representing 34% of birds occurring in Brazil. About 90% of these species have documented records of its occurrence in the state (Main List), according to proposed by CBRO. The others species still wait for adequate supporting documentation (Secondary List). Forty five species were excluded for the Main List and included in Tertiary List due to problems in supporting documentation and/or incompatible distribution. The variety of landscapes and vegetation types under the influence of the biomes Cerrado, Pantanal, Atlantic forest, Chaco and Bosque Chiquitano is partly responsible for the high species diversity in Mato Grosso do Sul. However, several of these landscapes have been suppressed and/or severely altered by pastures, agriculture (mostly monocultures of sugar cane and soybeans) and agroforestry ( Pinus and Eucalyptus). Thirty-seven species of birds occurring in the state were present on red lists at the global and/or national level. There are still large gaps in knowledge about the avifauna of Mato Grosso do Sul, mainly in the region of Paiaguás in the Pantanal wetlands and in neighboring regions with the state of Goiás, Paraguay (Chaco) and Bolivia ( Bosque Chiquitano). Institutions such as Embrapa Pantanal and the Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, as well as the research of environmental consultants and birdwatchers, were relevant in the advancement of ornithological knowledge in the state. Much of the institutional museums harbor specimens collected in Mato Grosso do Sul, which highlights are the Museum of Comparative Zoology (Cambridge, USA), the American Museum of Natural History (New York), the Field Museum of Natural History (Chicago) and the National Museum of Natural History (Washington). In Brazil the main ornithological collections that keep material from Mato Grosso do Sul are the Museu de Zoologia (USP, São Paulo), the Museu Nacional (Rio de Janeiro) and the collection of Departmento de Zoologia at Universidade Federal de Minas Gerais (DZUFMG, Minas Gerais). <![CDATA[Checklist of mammals from Mato Grosso do Sul, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200255&lng=en&nrm=iso&tlng=en Abstract We updated the checklist of mammals from Mato Grosso do Sul, Brazil based on primary records only. One hundred and sixty-six mammal species were listed as occurring in the state, 47 of them being medium to large, 47 small mammal and 73 bat species. The listed species are distributed in 31 families: Didelphidae (17 spp.), Dasypodidae (7 spp.), Myrmecophagidae (2 spp.), Cebidae (1 sp.), Callithrichidae (2 spp.), Aotidae (1 sp.), Pitheciidae (1 sp.), Atelidae (1 sp.), Leporidae (1 sp.), Felidae (7 spp.), Canidae (4 spp.), Mustelidae (5 spp.), Mephitidae (2 spp.), Procyonidae (2 spp.), Tapiridae (1 sp.), Tayassuidae (2 spp.), Cervidae (4 spp.), Sciuridae (1 sp.), Cricetidae (22 spp.), Erethizontidae (1 sp.), Caviidae (3 spp.), Dasyproctidae (1 sp.), Cuniculidae (1 sp.), Echimyidae (4 spp.), Phyllostomidae (41 spp.), Emballonuridae (2 spp.), Molossidae (16 spp.), Vespertilionidae (9 spp.), Mormoopidae (1 sp.), Noctilionidae (2 spp.), and Natalidade (1 sp.). These numbers represent an increase of fourteen species with primary records for the state in comparison with the previously published checklist. However, it is evident the scarcity of information at several regions of the state, and the need of implementation of regional zoological collections. The state of Mato Grosso do Sul represent only 4.19% of the Brazilian territory, but the number of mammal species reach 24.13% of the known species occurring in the country.<hr/>Resumo Atualizamos a lista de mamíferos do estado de Mato Grosso do Sul, Brasil com base em registros primários. Cento e sessenta e seis espécies são listadas como ocorrentes no estado, sendo 47 de mamíferos de médio e grande porte, 46 de pequenos mamíferos e 73 de morcegos. As espécies listadas estão distribuídas em 31 famílias: Didelphidae (17 spp.), Dasypodidae (7 spp.), Myrmecophagidae (2 spp.), Cebidae (1 sp.), Callithrichidae (2 spp.), Aotidae (1 sp.), Pitheciidae (1 sp.), Atelidae (1 sp.), Leporidae (1 sp.), Felidae (7 spp.), Canidae (4 spp.), Mustelidae (5 spp.), Mephitidae (2 sp.), Procyonidae (2 spp.), Tapiridae (1 sp.), Tayassuidae (2 spp.), Cervidae (4 spp.), Sciuridae (1 sp.), Cricetidae (22 spp.), Erethizontidae (1 sp.), Caviidae (3 spp.), Dasyproctidae (1 sp.), Cuniculidae (1 sp.), Echimyidae (4 spp.), Phyllostomidae (41 spp.), Emballonuridae (2 spp.), Molossidae (16 spp.), Vespertilionidae (9 spp.), Mormoopidae (1 sp.), Noctilionidae (2 spp) e Natalidade (1 sp.). Estes números representam um aumento de quatorze espécies com registro primário para o estado em comparação com a listagem publicada anteriormente. Ainda assim, é evidente a escassez de informações em diversas regiões do estado, e a necessidade de implementação de coleções zoológicas regionais. O estado de Mato Grosso do Sul representa apenas 4,19% do território brasileiro, mas o número de mamíferos atinge 24,13% do total de espécies que ocorrem no país. <![CDATA[Records of threatened birds and mammals in Mato Grosso do Sul State focusing on protected areas]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-47212017000200256&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Nós avaliamos os registros de espécies ameaçadas de extinção nas unidades de conservação do Estado de Mato Grosso do Sul com o objetivo de construir uma base de dados sistematizada e georreferenciada para auxiliar ações de conservação. Utilizamos como critério de seleção de espécies aquelas presentes na lista nacional e/ou global. Registramos 38 espécies de aves e 20 mamíferos na lista de ameaçados. Em síntese, nosso estudo sugere a necessidade de elaboração de planos de ação para conservação de espécies ameaçadas em Mato Grosso do Sul.<hr/>ABSTRACT We evaluated the records of threatened birds and mammals in protected areas of Mato Grosso do Sul State (Brazil) aiming to build a georeferenced and systematic database to support conservation initiatives. We applied as selection criteria those species occurring in national and global red lists. We recorded 38 bird and 20 mammal species present on the red lists. Our study suggests the need for elaborating strategic plans to conserve threatened species in Mato Grosso do Sul.