Scielo RSS <![CDATA[Cadernos de Pesquisa]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0100-157420080001&lang=pt vol. 38 num. 133 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<B>Editorial</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-15742008000100001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<B>Universo moral de jovens internos da Febem</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-15742008000100002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Neste estudo, apresentamos elementos do universo moral de jovens internos da Fundação do Bem-Estar do Menor do Estado de São Paulo. Entrevistamos 14 sujeitos sobre o tema do 'Seguro', uma forma de organização criada pelos próprios jovens internos, que está baseada em regras precisas cuja desobediência implica a exclusão do transgressor. Procuramos verificar as formas de legitimação da referida organização, e os valores morais que a sustentam. As categorias de análise dos dados foram: autonomia/heteronomia, virtudes e personalidade moral. Os dados apontam para o predomínio de formas heteronômicas de legitimação das regras, para a valorização de certos traços de caráter (virtudes) como a 'firmeza', a 'virilidade', a 'coragem' e para a franca desvalorização de seus contrários (fraqueza, homossexualidade, medo). Os dados também apontam para a construção de uma identidade que inclui valores do chamado 'mundo do crime' e que se opõe claramente ao 'mundão', que inclui as pessoas que não são os 'malandros'.<hr/>This study describes the moral universe of juvenile offenders in internment at the São Paulo State Fundação do Bem-Estar do Menor. Fourteen male adolescents were interviewed on the subject of 'Seguro', i.e., an organisational code created by themselves, involving a precise set of rules whose inobservance implies the exclusion of the transgressor. We aimed at investigating this code legitimacy, as well as the moral values supporting it. The categories devised for data analysis were: autonomy/heteronomy; virtues, and moral self. The data show a prominence of heteronomous forms of legitimation of rules; the valorization of certain character traits (virtues) such as strength, virility, and courage, and the sharp devaluation of their opposites: weakness, homosexuality, and fear. Our results also point out to the construction of an identity which encompasses values in the so-called "crime world", clearly opposed to those cultivated in the "mundão"- literally, big world, i.e., society -, regarding the people who are not "malandros" - a positive word for bandit, used by the respondents. <![CDATA[<B>A escola como fator de proteção à conduta infracional de adolescentes</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-15742008000100003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este estudo traçou o perfil de adolescentes submetidos a medidas socioeducativas em uma cidade do interior de São Paulo, mediante exame de 123 prontuários de atendimento, em 2002. A análise das informações indicou que o fato de o adolescente não freqüentar a escola foi associado ao número crescente de reincidências, ao uso de entorpecentes e, também, ao emprego de armas. Adicionalmente, constatou-se que os participantes com nível educacional mais alto viviam com ambos os pais, enquanto aqueles com escolaridade mais baixa viviam em famílias monoparentais. Considerando que a freqüência à escola reduziu a severidade do ato infracional, o uso de armas e o emprego de drogas, muito pode ser feito para enfrentar os desafios de acolher tais adolescentes no sistema educacional, ao invés de expulsá-los.<hr/>This study characterized adolescents who attended programs for young offenders in a city located at São Paulo state. A total of 123 protocols pertaining to the year 2002 were analyzed. Cross-data analysis showed that not attending school was related to increasing numbers of criminal re-incidence, use of drugs and of weapons. In addition, participants with higher educational level lived with both parents, while low schooling adolescents lived with single-parent families. Considering that school attendance reduced the severity of delinquent acts as well as the use of weapons and drugs, it is important to face the challenge of keeping these adolescents within the school system, instead of forcing them out. <![CDATA[<B>Exercício da sexualidade por adolescentes em ambientes de privação de liberdade</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-15742008000100004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo apresenta os resultados de uma pesquisa cujo principal objetivo foi conhecer como se dá o exercício da sexualidade por parte de adolescentes privados de liberdade. Os dados foram coletados em três estados do nordeste brasileiro, que adotaram a política pública de oferecer visitas 'íntimas' aos jovens em conflito com a lei. Os resultados apresentam o perfil dos adolescentes, a vida sexual e os cuidados com a saúde antes da internação, o exercício da sexualidade no interior da instituição e, por fim, a visita íntima do ponto de vista dos entrevistados. Com base nesses dados e nos direitos dos adolescentes à autonomia; à participação; à igualdade e não discriminação, à integridade corporal e à saúde, essa política pública foi avaliada. Recomendações para aperfeiçoá-la foram tecidas, de modo a melhor atender aos direitos sexuais de jovens privados de liberdade.<hr/>This article presents the results of a research whose main goal was to know how imprisoned adolescents express their sexuality. The data were collected in three Brazilian northeast states that had adopted the public policy of offering 'intimate' visits to youngsters in conflict with the law. The results present the adolescents' profile, their sexual life and health care before the imprisonment, their sexual life inside the institution and, finally, the 'intimate' visits from the youngsters' point of view. This public policy was evaluated considering both the collected data and the adolescents' rights to autonomy, participation, equality, non-discrimination, corporal integrity and health. As conclusion, recommendations were made in order to make the public policy of 'intimate' visits more adequate to attend the sexual rights of imprisoned adolescents. <![CDATA[<B>Desmistificando a concepção de adolescência</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-15742008000100005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este estudo teve como objetivo examinar a concepção de adolescência/adolescente presente no discurso dos jovens, bem como de que maneira eles entendem a passagem para a chamada idade adulta. Foi feita uma discussão articulando criticamente esta concepção com aquela apresentada pela Psicologia e veiculada pelos meios de comunicação em geral. A análise teve como base a abordagem socioistórica que entende a adolescência como uma categoria historicamente construída. Os sujeitos foram 856 jovens do ensino médio da Grande São Paulo com idade entre 14 e 21 anos, de ambos os sexos, das classes socioeconômicas de A a E e de três etnias presentes na população estudada (brancos, negros, orientais). Aplicou-se um questionário com cinco questões abertas e a análise seguiu uma perspectiva qualitativa mediante programa Spad-T. Do material coletado resultaram sete núcleos de significação que apontam a diversidade de adolescências presente na nossa sociedade e a importância de se entender o processo adolescente dentro de contextos específicos, levando em conta a sua multideterminação. Apesar de alguns aspectos serem comuns a todos os adolescentes, foram detectadas diversidades, basicamente em razão das diferenças de classe social e de gênero. Destacou-se também a determinação étnica (particularmente quanto aos orientais) na constituição da subjetividade e no lidar com a realidade social.<hr/>The aim of this study was to analyse the conception of adolescence/adolescent in youth's discourse as well as the way they understand the passage to adulthood. A critical discussion was made joining this conception with that presented by Psychology and spread by the media. The analysis was based on the sociohistorical approach which views adolescence as a historically constructed category. The subjects were 856 female and male high school students from the Greater São Paulo, between the ages of 14 and 21, belonging to socioeconomic classes A to E and to three ethnic groups found in the studied population (whites, negroes and Oriental descents). A five open-ended questionnaire was applied and next a qualitative analysis was carried out through Spad-T program. The collected material resulted in seven meaning nuclei which indicate the diversity of adolescences in our society and the importance of understanding the adolescent process within specific contexts taking into account its multidetermination. Despite some aspects being common to all adolescents, diversities were observed, basically because of the different social classes and gender. The ethnic determination (particularly as regards the Oriental descents) was also highlighted in the constitution of subjectivity and in dealing with the social reality. <![CDATA[<B>Cursos diurnos e noturnos</B>: <B>fatores de aprovação no vestibular da UFMG</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-15742008000100006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Esse estudo analisa dados do vestibular da Universidade Federal de Minas Gerais de 2004, mediante um modelo de regressão não paramétrico, o Classification and Regression Trees. Seu objetivo foi identificar os principais fatores de aprovação e, também, verificar se esses fatores eram os mesmos para os cursos diurnos e noturnos. A resposta a essas questões permitiria verificar se a expansão do turno noturno feita por essa universidade vinha promovendo maior inserção social. Observou-se que, em geral, a conclusão do ensino médio em escolas públicas federais ou particulares, o conhecimento de língua estrangeira e o pertencimento a um grupo socioeconômico alto são fatores fortemente associados à aprovação do candidato. Verificou-se, ainda, que nos cursos noturnos as variáveis socioeconômicas têm maior relevância, enquanto nos cursos diurnos a formação do candidato adquire maior peso. Finalmente, o fator socioeconômico médio tende a ser maior para os candidatos aprovados.<hr/>This study analyses data from 2004 Federal University of Minas Gerais' general entrance examination, making use of a non-parametrical regression model: the Classification and Regression Trees. Its aims were to identify the main factors of college approval and, also, to verify if these factors were the same for both daytime and nighttime courses, in order to be able to affirm that the expansion of nighttime courses was promoting, in this university, a higher social insertion. In general, it was observed that the attendance to a federal or private high school, the knowledge of foreign languages and a higher socioeconomic status were factors strongly associated with candidates' approval. In nighttime courses, it was found that socioeconomics variables had a higher importance, while variables related to the quality of previous schooling had more weight in daytime courses. The average socioeconomic factor tended to be higher in the group of the approved candidates. <![CDATA[<B>Desafios metodológicos na perspectiva da rede de significações</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-15742008000100007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O trabalho busca explicitar alguns dos pressupostos da perspectiva teórico-metodológica denominada Rede de Significações. Inicialmente utilizada para a investigação do desenvolvimento humano, ela tem sido incorporada em estudos sobre educação e saúde e em temáticas variadas. Especificamente, o texto procura explorar questões metodológicas assim como os referenciais com os quais essa perspectiva dialoga. Partindo de uma contextualização dos paradigmas que compreendem os fenômenos em sua complexidade, discutem-se os desafios encontrados pelo pesquisador na análise de um conjunto de elementos de ordem pessoal, relacional e contextual que interagem na realidade investigada. Postula-se a necessidade de uma dialética que contemple a descrição de uma microistória dos processos que seja interpretável de uma perspectiva semiótica e considere as condições mais amplas da cultura e da história. Discute-se ainda a relação sujeito-objeto de observação/investigação e o papel ativo do pesquisador, compreendido como um ferramenteiro, nos estudos empíricos.<hr/>This work seeks to clarify some of the assumptions of the theoretical-methodological perspective known as Net of Meanings which was initially used to investigate human development and lately has been incorporated into studies about education, health, and other subjects. Specifically, the text looks into methodological issues arising from its appropriation, as well as from the referentials with which this perspective holds a dialogue. Starting from the contextualization of paradigms which includes the phenomena in their complexity, in their transformation processes and that are systematically constituted by multiple dimensions, the challenges the researcher comes across are discussed in the analysis of the set of elements of personal, relational, and contextual order which interacts in the reality being investigated. Our assumption is that there is a need for a dialectical approach that contemplates the description of a micro history of the processes which can be interpreted from a semiotics perspective and which takes into account the most comprehensive conditions of culture and history. The relationship between the subject-object of the observation/investigation and the active role played by the researcher, who is seen as a toolmaker in the empirical studies, is also discussed. <![CDATA[<B>Creche e família</B>: <B>uma parceria necessária</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-15742008000100008&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Estudo de caso em uma creche pública, que tem como objetivo analisar relações entre famílias e profissionais que se desenvolvem no cuidado compartilhado das crianças. Apesar de esforços de profissionais para interagir com as famílias, há evidentes dificuldades na interação, devido a distintos pontos de vista. Considerando que conflitos são inerentes à vida psíquica e social e que é necessário explicitá-los e negociá-los para alcançar objetivos comuns, o artigo buscou apreender o ponto de vista dos sujeitos envolvidos no cuidado infantil. Depreendeu-se da análise que a confiança é construída com "o tempo", no processo de compartilhar o cuidado, ajustando expectativas e negociando diferentes concepções, valores e conhecimentos. Como mostraram dados da observação, conflitos não explicitados nem refletidos podem comprometer o cuidado da criança, que vivencia e percebe quando as diferenças entre a creche e a família são focos de tensão.<hr/>Case study in a public day care center aims to investigate the relationships between children's families and day care center's professionals. In spite of the efforts of professionals, there are evident difficulties in their interaction, due to different points of view. Considering that conflicts are inherent to psychical and social life and that it is necessary to explicit and negotiate them to achieve common objectives, the article searches to apprehend the point of view of the subjects involved in the child care. The analysis showed that confidence is constructed over "time", during the process of sharing the child care, adjusting expectations and negotiating different conceptions, values and knowledge. Conflicts neither explicit nor discussed might impair the care given to the child who experiences and perceives when the differences between the day care center and the family are a focus of tension. <![CDATA[<B>Formação docente e educação inclusiva</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-15742008000100009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Em que pesem os esforços recentes pela superação de estados de exclusão escolar, o mito do fracasso escolar persiste, impondo-se como mecanismo de banimento social e de perpetuação da condição de marginalidade em que vive grande parte da população brasileira, fato que compromete severamente a consecução do projeto nacional por uma educação inclusiva e emancipadora. Este texto analisa a natureza social do conceito de fracasso escolar, tomando-o como uma forma de banimento, cuja presença na escola é reforçada pela ausência de estudos teóricos sobre as bases do ensino em contextos de educação que acolham sujeitos marginais à cultura moderna. Neste sentido, discute-se o lugar de conhecimentos específicos na formação de professores e a necessidade de se resgatar o ensino como especialidade acadêmica, com base em uma abordagem que nos faça avançar e superar a concepção tecnicista que preponderou na educação formal à época da sociedade industrial.<hr/>Regardless of recent efforts to overcome the school exclusion, the school failure myth persists and it imposes itself as a device for social banning and perpetuation of the marginalized condition in which the vast majority of the Brazilian population lives. It severely impairs the implementation of a national project for an inclusive and emancipating education. This text analyses the social nature of the school failure concept, considering it as a form of banning whose presence in the school is reinforced by the lack of theoretical studies about the foundations of teaching in contexts of education which host subjects who are at the margin of the modern culture. In this aspect, it discusses where specific knowledge stands in the education of teachers and the need to restore teaching as an academic speciality based on an approach which makes us advance and overcome the technicist conception which prevailed in formal education at the time of the industrial society. <![CDATA[<B>Envolvimento docente na interpretação do seu trabalho</B>: <B>uma estratégia metodológica</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-15742008000100010&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O artigo discute a metodologia em desenvolvimento em projeto de pesquisa que tem como objeto a análise do trabalho docente, considerando sua natureza, configurações e sentidos. O texto apresenta as escolhas teórico-metodológicas efetuadas, o trabalho realizado em campo com os docentes e os resultados preliminares obtidos. As conclusões confirmam a expectativa inicial dos pesquisadores quanto à capacidade manifesta pelos professores de se envolverem na análise do próprio trabalho e à confiança no trabalho coletivo e na possibilidade de mudanças a partir da sua organização.<hr/>By taking into account the nature, configurations, and meanings of the teaching work as its analysis object, this article discusses the methodology being developed in a research project. The text addresses the methodological-theoretical choices made, the field work done with teachers and the preliminary results achieved. The conclusions confirm the researchers' initial expectation concerning the ability expressed by teachers of getting involved in the analysis of their own work, the confidence in the collective work and the possibility of changes by means of their organization. <![CDATA[<B>Histórias sociais e singulares de inclusão</B>: <B>exclusão na aula de química</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-15742008000100011&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo discute a inclusão/exclusão de estudantes em salas de aula de química com base em histórias singulares. Essas histórias foram construídas mediante entrevistas, questionários sobre níveis socioeconômico e cultural dos alunos, observação de aulas e dos registros em vídeo de uma seqüência de ensino, em duas escolas de ensino médio de Belo Horizonte. Os dados de uma amostra de alunos são apresentados por meio de contrastes entre pares de estudantes, para evidenciar como foram construídos seus processos de inclusão/exclusão. Esses contrastes consideraram as trajetórias escolares dos alunos, seus pertencimentos étnicos, de classe social e de gênero, assim como, as interações e ações sociais entre alunos e professoras e entre eles mesmos, nos pequenos grupos. Por meio da análise de eventos e das seqüências discursivas pudemos evidenciar que os processos de inclusão/exclusão não estão dados, mas são construídos no dia-a-dia das salas de aulas e estão articulados com os pertencimentos socioculturais do estudantes e com suas trajetórias escolares. Além disso, a inclusão em sala de aula é feita pelo aprendizado, é necessário estabelecer uma relação com o saber que é sempre pessoal, singular e passa pela compreensão de uma linguagem específica e pela construção de oportunidades de ensino-aprendizagem para todos. Nessa construção identificamos como fundamental o papel das professoras, como mediadoras desse processo, seja orientando o trabalho nos pequenos grupos, seja propiciando metodologias diversificadas de ensino-aprendizagem de química.<hr/>This article discusses the inclusion/exclusion of students in chemistry classrooms based on singular histories. These histories were constructed from a set of data that includes interviews, socio-economic and cultural questionnaires, classroom observation and video data taken from one teaching sequence in two high schools from Belo Horizonte. The data of a sample of students are present by means of contrast between pair of students, aiming at highlight how their inclusion/exclusion processes were constructed. These contrasts are based on the school history of the students, their ethnic, social class and gender backgrounds as well as on the social interactions in classrooms and in small group activities, registered in video. Through the contrasts and the analysis of events and discursive sequences we observed that the inclusion/exclusion processes are not given from the outset. Instead, they are constructed in the day to day life of the classrooms and are articulated with the socio-economic and cultural backgrounds of the students and with their school history. In addition, to be included in the classroom it is necessary to learn chemistry and to establish a relationship with knowledge that is always personal, singular and depends on the comprehension of a specific language and on the construction of leaning opportunities for all the students. In this construction we have identified the fundamental role of the teachers as mediators by means of a variety of methodological strategies for teaching chemistry and guidance of the students' work in small groups and in the whole classroom. <![CDATA[<B>Organisation sociale, pratiques sexuelles et religion</B>: <B>le cas des trois religions monothéistes</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-15742008000100012&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo discute a inclusão/exclusão de estudantes em salas de aula de química com base em histórias singulares. Essas histórias foram construídas mediante entrevistas, questionários sobre níveis socioeconômico e cultural dos alunos, observação de aulas e dos registros em vídeo de uma seqüência de ensino, em duas escolas de ensino médio de Belo Horizonte. Os dados de uma amostra de alunos são apresentados por meio de contrastes entre pares de estudantes, para evidenciar como foram construídos seus processos de inclusão/exclusão. Esses contrastes consideraram as trajetórias escolares dos alunos, seus pertencimentos étnicos, de classe social e de gênero, assim como, as interações e ações sociais entre alunos e professoras e entre eles mesmos, nos pequenos grupos. Por meio da análise de eventos e das seqüências discursivas pudemos evidenciar que os processos de inclusão/exclusão não estão dados, mas são construídos no dia-a-dia das salas de aulas e estão articulados com os pertencimentos socioculturais do estudantes e com suas trajetórias escolares. Além disso, a inclusão em sala de aula é feita pelo aprendizado, é necessário estabelecer uma relação com o saber que é sempre pessoal, singular e passa pela compreensão de uma linguagem específica e pela construção de oportunidades de ensino-aprendizagem para todos. Nessa construção identificamos como fundamental o papel das professoras, como mediadoras desse processo, seja orientando o trabalho nos pequenos grupos, seja propiciando metodologias diversificadas de ensino-aprendizagem de química.<hr/>This article discusses the inclusion/exclusion of students in chemistry classrooms based on singular histories. These histories were constructed from a set of data that includes interviews, socio-economic and cultural questionnaires, classroom observation and video data taken from one teaching sequence in two high schools from Belo Horizonte. The data of a sample of students are present by means of contrast between pair of students, aiming at highlight how their inclusion/exclusion processes were constructed. These contrasts are based on the school history of the students, their ethnic, social class and gender backgrounds as well as on the social interactions in classrooms and in small group activities, registered in video. Through the contrasts and the analysis of events and discursive sequences we observed that the inclusion/exclusion processes are not given from the outset. Instead, they are constructed in the day to day life of the classrooms and are articulated with the socio-economic and cultural backgrounds of the students and with their school history. In addition, to be included in the classroom it is necessary to learn chemistry and to establish a relationship with knowledge that is always personal, singular and depends on the comprehension of a specific language and on the construction of leaning opportunities for all the students. In this construction we have identified the fundamental role of the teachers as mediators by means of a variety of methodological strategies for teaching chemistry and guidance of the students' work in small groups and in the whole classroom. <![CDATA[<B>La construcción del género en las políticas públicas</B>: <B>perspectivas comparadas desde América Latina</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-15742008000100013&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo discute a inclusão/exclusão de estudantes em salas de aula de química com base em histórias singulares. Essas histórias foram construídas mediante entrevistas, questionários sobre níveis socioeconômico e cultural dos alunos, observação de aulas e dos registros em vídeo de uma seqüência de ensino, em duas escolas de ensino médio de Belo Horizonte. Os dados de uma amostra de alunos são apresentados por meio de contrastes entre pares de estudantes, para evidenciar como foram construídos seus processos de inclusão/exclusão. Esses contrastes consideraram as trajetórias escolares dos alunos, seus pertencimentos étnicos, de classe social e de gênero, assim como, as interações e ações sociais entre alunos e professoras e entre eles mesmos, nos pequenos grupos. Por meio da análise de eventos e das seqüências discursivas pudemos evidenciar que os processos de inclusão/exclusão não estão dados, mas são construídos no dia-a-dia das salas de aulas e estão articulados com os pertencimentos socioculturais do estudantes e com suas trajetórias escolares. Além disso, a inclusão em sala de aula é feita pelo aprendizado, é necessário estabelecer uma relação com o saber que é sempre pessoal, singular e passa pela compreensão de uma linguagem específica e pela construção de oportunidades de ensino-aprendizagem para todos. Nessa construção identificamos como fundamental o papel das professoras, como mediadoras desse processo, seja orientando o trabalho nos pequenos grupos, seja propiciando metodologias diversificadas de ensino-aprendizagem de química.<hr/>This article discusses the inclusion/exclusion of students in chemistry classrooms based on singular histories. These histories were constructed from a set of data that includes interviews, socio-economic and cultural questionnaires, classroom observation and video data taken from one teaching sequence in two high schools from Belo Horizonte. The data of a sample of students are present by means of contrast between pair of students, aiming at highlight how their inclusion/exclusion processes were constructed. These contrasts are based on the school history of the students, their ethnic, social class and gender backgrounds as well as on the social interactions in classrooms and in small group activities, registered in video. Through the contrasts and the analysis of events and discursive sequences we observed that the inclusion/exclusion processes are not given from the outset. Instead, they are constructed in the day to day life of the classrooms and are articulated with the socio-economic and cultural backgrounds of the students and with their school history. In addition, to be included in the classroom it is necessary to learn chemistry and to establish a relationship with knowledge that is always personal, singular and depends on the comprehension of a specific language and on the construction of leaning opportunities for all the students. In this construction we have identified the fundamental role of the teachers as mediators by means of a variety of methodological strategies for teaching chemistry and guidance of the students' work in small groups and in the whole classroom. <![CDATA[<B>Política, gestão e financiamento de sistemas municipais públicos de educação no Brasil</B>: <B>bibliografia analítica (1996-2002)</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-15742008000100014&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo discute a inclusão/exclusão de estudantes em salas de aula de química com base em histórias singulares. Essas histórias foram construídas mediante entrevistas, questionários sobre níveis socioeconômico e cultural dos alunos, observação de aulas e dos registros em vídeo de uma seqüência de ensino, em duas escolas de ensino médio de Belo Horizonte. Os dados de uma amostra de alunos são apresentados por meio de contrastes entre pares de estudantes, para evidenciar como foram construídos seus processos de inclusão/exclusão. Esses contrastes consideraram as trajetórias escolares dos alunos, seus pertencimentos étnicos, de classe social e de gênero, assim como, as interações e ações sociais entre alunos e professoras e entre eles mesmos, nos pequenos grupos. Por meio da análise de eventos e das seqüências discursivas pudemos evidenciar que os processos de inclusão/exclusão não estão dados, mas são construídos no dia-a-dia das salas de aulas e estão articulados com os pertencimentos socioculturais do estudantes e com suas trajetórias escolares. Além disso, a inclusão em sala de aula é feita pelo aprendizado, é necessário estabelecer uma relação com o saber que é sempre pessoal, singular e passa pela compreensão de uma linguagem específica e pela construção de oportunidades de ensino-aprendizagem para todos. Nessa construção identificamos como fundamental o papel das professoras, como mediadoras desse processo, seja orientando o trabalho nos pequenos grupos, seja propiciando metodologias diversificadas de ensino-aprendizagem de química.<hr/>This article discusses the inclusion/exclusion of students in chemistry classrooms based on singular histories. These histories were constructed from a set of data that includes interviews, socio-economic and cultural questionnaires, classroom observation and video data taken from one teaching sequence in two high schools from Belo Horizonte. The data of a sample of students are present by means of contrast between pair of students, aiming at highlight how their inclusion/exclusion processes were constructed. These contrasts are based on the school history of the students, their ethnic, social class and gender backgrounds as well as on the social interactions in classrooms and in small group activities, registered in video. Through the contrasts and the analysis of events and discursive sequences we observed that the inclusion/exclusion processes are not given from the outset. Instead, they are constructed in the day to day life of the classrooms and are articulated with the socio-economic and cultural backgrounds of the students and with their school history. In addition, to be included in the classroom it is necessary to learn chemistry and to establish a relationship with knowledge that is always personal, singular and depends on the comprehension of a specific language and on the construction of leaning opportunities for all the students. In this construction we have identified the fundamental role of the teachers as mediators by means of a variety of methodological strategies for teaching chemistry and guidance of the students' work in small groups and in the whole classroom.