Scielo RSS <![CDATA[Revista Árvore]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0100-676220170003&lang=pt vol. 41 num. 3 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[ANÁLISE OPERACIONAL DA COLHEITA FLORESTAL EM SISTEMA MECANIZADO DE TORAS CURTAS]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-67622017000300200&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT The objective of this research was to conduct an operational analysis of forest harvesting activities in a mechanized of the system cut to length in eucalypt plantations in south of Bahia, to determine the distribution of operation times, productivity, operational efficiency and mechanical availability of two models of harvester and two models of forwarder, evaluating these machines in three modules harvesting methodology through time and motion studies. Auxiliary activities corresponded to the lowest percentages within the operating times (mean 1.9% to 1.8% for harvester and forwarder), already operating activities were those that had the highest percentages. The first shift was presented the worst results of operations for the harvester (average 66.3%) and the third shift for the forwarder (55.5%). For the harvester module 1 showed the best result of productive times (average 70.36%). In relation to the forwarder, this same module showed the worst results with unproductive times (average of 22.17%). The availability and mechanical parameters were superior productivity for the forwarder (mean 82.31% and 51.33 m3/h, respectively), as indicators of degree of utilization and operational efficiency were higher in harvester (average 85.01% and 66.41%, respectively). Thus, for the forwarder, the parameters mechanical availability and productivity were higher, while for the harvester, they were the indicators of degree of utilization and operational efficiency<hr/>RESUMO Objetivou-se com esta pesquisa realizar uma análise operacional das atividades de colheita florestal em um sistema mecanizado de toras curtas em plantios de eucalipto no sul da Bahia. Foram determinadas a distribuição dos tempos operacionais, produtividade, eficiência operacional e disponibilidade mecânica de dois modelos de colhedor florestal (harvester) e dois modelos de trator florestal autocarregável (forwarder), em três módulos de colheita florestal através da metodologia de estudos de tempos e movimentos. As atividades auxiliares corresponderam aos menores percentuais dentro dos tempos operacionais (média de 1,9% para o harvester e 1,8% para o forwarder), já as atividades operacionais foram as que resultaram em maiores percentuais. O primeiro turno de trabalho foi o que apresentou o pior resultado operacional para o harvester (média de 66,3%) e o terceiro turno para o forwarder (55,5%). Para o harvester, o módulo 1 apresentou o melhor resultado de tempos produtivos (média de 70,36%). Em relação ao forwarder, este mesmo módulo apresentou os maiores tempos improdutivos (média de 22,17%). Os parâmetros de disponibilidade mecânica e produtividade foram superiores para o forwarder (média de 82,31% e 51,33 m3.h-1, respectivamente), enquanto o grau de utilização e eficiência operacional foram superiores no harvester (média de 85,01% e 66,41%, respectivamente). Dessa forma, conclui-se que que para o forwarder, os parâmetros disponibilidade mecânica e produtividade foram superiores, enquanto que para o harvester, foram os indicadores de grau de utilização e eficiência operacional. <![CDATA[ESTIMATIVAS DE MASSA E ENERGIA DE DIFERENTES MATERIAIS GENÉTICOS DE EUCALIPTO]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-67622017000300201&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT The use of forest biomass or its derived charcoal as firewood can generate environmental and economic advantages for the Brazilian energy matrix. In this context, the main objective was to evaluate the energy potential of certain eucalyptus genetic materials, which are used by the charcoal production sector. We have evaluated six materials of Eucalyptus ssp. at the age of seven years from commercial plantations, spaced 3 x 3m, grown in the Alto Vale do Jequitinhonha, in Minas Gerais. Based on the production data, the average annual increment and the physical and chemical analyzes of the wood and the charcoal produced with it, we have estimated parameters to compare the potential of each genetic material, such as mass and energy of wood and charcoal per hectare, as well as the energy density. The results show that a material of Eucalyptus urophylla has greater energetic potential in relation to the others because it presents higher energy/ hectare estimated for its wood and consequently for charcoal produced with it. However, a material of Eucalyptus cloeziana presented a higher energetic density of the wood and its charcoal, showing advantages mainly in the transport.<hr/>RESUMO O uso da biomassa florestal como lenha ou seu derivado carvão vegetal, pode gerar vantagens ambientais e econômicas para a matriz energética brasileira. Nesse contexto, o objetivo principal foi avaliar o potencial energético de alguns materiais genéticos de eucalipto, que são utilizados no setor de produção de carvão vegetal. Foram analisados seis materiais de Eucalyptus ssp. na idade de sete anos provenientes de plantios comerciais, com espaçamento 3 x 3 m, cultivados no Alto Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais. Baseando-se nos dados de produção, no incremento médio anual e nas análises físicas e químicas da madeira e do carvão com ela produzidos, foram estimados parâmetros para se comparar o potencial de cada material genético, como a massa e a energia da madeira e do carvão por hectare, além da densidade energética. Os resultados demonstram que um material de Eucalyptus urophylla possui maior potencial energético em relação aos demais, por apresentar maior energia/hectare estimada para sua madeira e consequentemente para seu carvão produzido. Mas um material de Eucalyptus cloeziana apresentou maior densidade energética da madeira e de seu carvão, mostrando vantagens principalmente no transporte. <![CDATA[INFLUÊNCIA DO TEMPO DE ARMAZENAMENTO NO ENRAIZAMENTO DE MINIESTACAS DE CLONES DE Tectona grandis LINN F.]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-67622017000300202&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT The study aimed to evaluate the influence of storage length on Tectona grandis mini-cuttings survival and rooting. A factorial arrangement (4 x 7) was utilized, based on four clones (Carapá, Ipê, GU5 and TB7) and seven time intervals from mini-cuttings harvesting until final sowing (0, 1, 2, 4, 8, 12 and 16 hours). A randomized block design with three replicates and 16 mini-cuttings per experimental unit was utilized. Survival and rooting rates were evaluated after greenhouse culture (30 days after sowing) and after shadow house culture (40 days after sowing); as well as height, collar diameter, aerial and root biomass 55 days after sowing. No significant differences were observed in survival and rooting rates among time intervals in teak mini-cuttings preparation from these four clones. However differences among clones were registered for rooting rate, suggesting a genotypic effect. Survival and rooting rates were very high after greenhouse culture (93% and 90% respectively), as well as survival after culture in a shadow-house (88%).<hr/>RESUMO Este estudo teve como objetivo avaliar a influência do período entre coleta/preparo e estaqueamento na sobrevivência e enraizamento de miniestacas de clones de Tectona grandis. O delineamento experimental foi em arranjo fatorial (4 x 7), considerando quatro clones (Carapá, Ipê, GU5 e TB7) que são parte do programa de melhoramento genético da empresa Agrícola VerdeNovo, selecionados em Mato Grosso, Brasil. Com sete períodos de tempo (tratamentos) entre a coleta/preparado e o estaqueamento das miniestacas (0, 1, 2, 4, 8, 12 e 16 horas), em delineamento estatístico de blocos ao ocaso, com três repetições e parcelas de 16 miniestacas. Avaliaram-se a sobrevivência e o enraizamento de miniestacas na saída da casa de vegetação (30 dias após estaqueamento) e da casa de sombra (40 dias após estaqueamento), o crescimento em altura e diâmetro do colo, a biomassa da parte aérea e do sistema radicular aos 55 dias após estaqueamento. Os resultados evidenciam que não há influência significativa do intervalo de tempo, entre coleta/preparo e estaqueamento de miniestacas de teca, na sobrevivência e no enraizamento dos quatro clones estudados. Foi constatada a existência de efeito genotípico no enraizamento dos quatro clones avaliados, os quais obtiveram altas percentagens de sobrevivência e de enraizamento na saída da casa de vegetação (93% e 90% respetivamente), assim como sobrevivência na saída da casa de sombra (88,%). <![CDATA[UTILIZAÇÃO DE RESÍDUOS DE EXPLORAÇÃO FLORESTAL DE Pinus taeda PARA PRODUÇÃO DE PAINÉIS AGLOMERADOS]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-67622017000300203&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT This study aimed to evaluate the quality of particleboards manufactured with forest exploitation waste from Pinus taeda. The material in the form of branches, tree tops, stumps and roots, was obtained from a forest plantation located in the Municipality of Mafra -SC. All the material was processed into wood chips for biomass and transported to the place of studies. The Pinus industrial particles were used as control and mixed with the waste in different proportions. The experimental plan consisted of the panels manufacture with 100% of each type of material and mixture of these com proportions of 75/25%, 50/50% and 25/75% with Pinus industrial particles, in addition to the mixture in equal parts, of the three types of materials. Experimental panels were manufactured with nominal density of 0.75 g/cm3, using the urea-formaldehyde resin, in the proportion of 8% of solids -dry weight basis of the particles. The panels were pressed with specific pressure of 4.0 MPa, temperature of 160ºC and pressing time of 8 minutes. The results of the internal bond tests met the requirements of the standard EN 312, is indicative that there has been a proper bonding of these particles originating forest exploitation wastes. General evaluations of the physical and mechanical properties results of the experimental panels indicate the possibility of use of particles obtained from branches, tree tops, stumps and roots, mixed com the industrial Pinus particles, in proportion of, up to, 50%, for particleboard manufacture.<hr/>RESUMO Esta pesquisa teve como objetivo avaliar a qualidade de painéis aglomerados produzidos com resíduos de exploração florestal de Pinus taeda. O material na forma de galhos e ponteiras e de tocos e raízes, foram obtidas de um plantio florestal localizado no Município de Mafra - SC. Todo o material foi transformado em cavacos para biomassa e transportados até o local de estudos. As partículas industriais de Pinus foram utilizadas como testemunha e em mistura com os resíduos em diferentes proporções. O plano experimental consistiu na produção de painéis com 100% de cada tipo de material e em mistura destes com proporções de 75/25%, 50/50% e 25/75% com partículas industriais de pinus, além da mistura em partes iguais dos três tipos de materiais. Foram produzidos painéis experimentais com densidade nominal de 0,75 g/cm3, utilizando a resina uréia-formaldeído na proporção de 8% de sólidos -base peso seco das partículas. Os painéis foram prensados com pressão específica de 4,0 MPa, temperatura de 160 ºC e tempo de prensagem de 8 minutos. Os resultados dos ensaios de tração perpendicular atenderam aos requisitos da norma E 312, sendo indicativo de que houve uma colagem adequada destas partículas provenientes de resíduos de exploração florestal. Avaliações gerais dos resultados das propriedades físicas e mecânicas dos painéis experimentais indicam a possibilidade de uso de partículas obtidas a partir de galhos e ponteiras e de tocos e raízes em mistura com as partículas industriais de pinus na proporção de até 50% para produção de painéis aglomerados. <![CDATA[VARIAÇÃO FLORÍSTICO-ESTRUTURAL DA REGENERAÇÃO NATURAL EM DIFERENTES POSIÇÕES TOPOGRÁFICAS EM UMA FLORESTA ECOTONAL EM SANTA CATARINA]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-67622017000300204&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Studies on the natural regeneration of tree species communities are important for providing information on forest development capacity. This research aimed to evaluate the floristic-structural variations of the tree regenerative component along a topographic gradient in an ecotonal area between a Mixed Ombrophilous Forest and a Deciduous Seasonal Forest of Santa Catarina, Brazil. 30 sampling units of which all regenerating tree species individuals have been identified were allocated in the forest fragment. The sampling units were then distributed along a topographic gradient into lower, intermediate and upper sectors. Abundance, richness, Shannon's diversity index (H') and Pielou's evenness index (J) have been determined for both the whole community as for each sector. The community floristic-structural organization was verified by the means of the non-metric multidimensional scaling (NMDS), the indicator species analysis and the permutational multivariate analysis of variance (PERMANOVA). Abundance differences among sectors were analyzed through the Kruskal-Wallis test with post hoc multiple nonparametric test while richness differences were verified through rarefaction. Regenerating individuals density in the upper sector [129 (21.300 ind.ha-1)] was lower than both in the lower [401 (63.800 ind.ha-1)] and intermediary [241 (36.300 ind.ha-1)] sectors. There was variation in the floristic-structural composition (p &lt; 0.001) among topographic positions; the lower sector was the most distinct one and showed the highest number of indicator species.<hr/>RESUMO Estudos sobre a regeneração natural de comunidades de espécies arbóreas são importantes por fornecer informações sobre a capacidade de desenvolvimento da floresta. O presente trabalho objetivou avaliar as variações florístico-estruturais do componente arbóreo regenerativo ao longo de um gradiente topográfico, em uma área ecotonal entre Floresta Ombrófila Mista e Floresta Estacional Decidual em Santa Catarina. No fragmento florestal, foram instaladas 30 unidades amostrais, onde todos os indivíduos arbóreos regenerantes foram identificados. As unidades amostrais foram distribuídas em três setores ao longo de um gradiente topográfico: setor inferior, intermediário e superior. Para a comunidade como um todo e para cada setor, foram determinados a abundância, riqueza, índice de Shannon (H') e equabilidade de Pielou (J). A organização florístico-estrutural da comunidade foi verificada por meio do Escalonamento Multidimensional Não-Métrico (NMDS), análise de espécies indicadoras e Análise de Variância Multivariada Permutacional (PERMANOVA). Diferenças de abundância e riqueza entre os setores foram avaliadas, respectivamente, pela Análise de Kruskal-Wallis, com teste múltiplo não paramétrico, e rarefação. Houve baixa densidade de indivíduos regenerante inferior e 241 (36.300 ind.ha-1) no intermediário]. Observou-se que a composição florístico-estrutural foi variável entre as posições topográficas (p &lt; 0,001), sendo o setor inferior o mais distinto dos demais e com maior número de espécies indicadoras. <![CDATA[ERRATA]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-67622017000300900&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Studies on the natural regeneration of tree species communities are important for providing information on forest development capacity. This research aimed to evaluate the floristic-structural variations of the tree regenerative component along a topographic gradient in an ecotonal area between a Mixed Ombrophilous Forest and a Deciduous Seasonal Forest of Santa Catarina, Brazil. 30 sampling units of which all regenerating tree species individuals have been identified were allocated in the forest fragment. The sampling units were then distributed along a topographic gradient into lower, intermediate and upper sectors. Abundance, richness, Shannon's diversity index (H') and Pielou's evenness index (J) have been determined for both the whole community as for each sector. The community floristic-structural organization was verified by the means of the non-metric multidimensional scaling (NMDS), the indicator species analysis and the permutational multivariate analysis of variance (PERMANOVA). Abundance differences among sectors were analyzed through the Kruskal-Wallis test with post hoc multiple nonparametric test while richness differences were verified through rarefaction. Regenerating individuals density in the upper sector [129 (21.300 ind.ha-1)] was lower than both in the lower [401 (63.800 ind.ha-1)] and intermediary [241 (36.300 ind.ha-1)] sectors. There was variation in the floristic-structural composition (p &lt; 0.001) among topographic positions; the lower sector was the most distinct one and showed the highest number of indicator species.<hr/>RESUMO Estudos sobre a regeneração natural de comunidades de espécies arbóreas são importantes por fornecer informações sobre a capacidade de desenvolvimento da floresta. O presente trabalho objetivou avaliar as variações florístico-estruturais do componente arbóreo regenerativo ao longo de um gradiente topográfico, em uma área ecotonal entre Floresta Ombrófila Mista e Floresta Estacional Decidual em Santa Catarina. No fragmento florestal, foram instaladas 30 unidades amostrais, onde todos os indivíduos arbóreos regenerantes foram identificados. As unidades amostrais foram distribuídas em três setores ao longo de um gradiente topográfico: setor inferior, intermediário e superior. Para a comunidade como um todo e para cada setor, foram determinados a abundância, riqueza, índice de Shannon (H') e equabilidade de Pielou (J). A organização florístico-estrutural da comunidade foi verificada por meio do Escalonamento Multidimensional Não-Métrico (NMDS), análise de espécies indicadoras e Análise de Variância Multivariada Permutacional (PERMANOVA). Diferenças de abundância e riqueza entre os setores foram avaliadas, respectivamente, pela Análise de Kruskal-Wallis, com teste múltiplo não paramétrico, e rarefação. Houve baixa densidade de indivíduos regenerante inferior e 241 (36.300 ind.ha-1) no intermediário]. Observou-se que a composição florístico-estrutural foi variável entre as posições topográficas (p &lt; 0,001), sendo o setor inferior o mais distinto dos demais e com maior número de espécies indicadoras.