Scielo RSS <![CDATA[Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0100-699120170006&lang=pt vol. 44 num. 6 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Ressecções multiorgânicas no câncer gástrico]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-69912017000600549&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<em>Corona Mortis</em> : descrição anatômica e cirúrgica em 60 hemipelvis cadavéricas]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-69912017000600553&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective: to report the prevalence of arterial corona mortis and to describe its surgical and clinical applicabilities. Methods: We dissected 60 hemipelvises (50 men and 10 women) fixed in a 10% formalin solution for the purpose of gathering information on corona mortis. We measured the caliber and length of the obturator artery and its anastomotic branch with the aid of a digital caliper and submitted the data to statistical analyzes and comparisons with the GraphPad Prism 6 software. Results: arterial corona mortis was present in 45% of the studied sample. The most common origin of the obturator artery was the internal iliac artery; however, there was one exceptional case in which it originated from the femoral artery. The caliber of the anastomotic branch was on average 2.7mm, whereas the caliber of the obturator artery was 2.6mm. Conclusion: the vascular connections between the obturator, internal iliac, external iliac and inferior epigastric arterial systems are relatively common over the upper pubic branch. The diameter and a trajectory of the anastomotic artery may vary. Thus, iatrogenic lesions and pelvic and acetabular fractures can result in severe bleeding that puts the patient’s life at risk.<hr/>RESUMO Objetivo: relatar a prevalência da corona mortis arterial e descrever suas aplicabilidades cirúrgicas e clínicas. Métodos: sessenta hemipelvises (50 homens e 10 mulheres) fixadas em uma solução de formalina a 10% foram dissecadas com o propósito de obter informações sobre a corona mortis. Medidas do calibre e comprimento da artéria obturatória e seu ramo anastomótico foram mensuradas com o auxílio de um paquímetro digital e submetidas a análises e comparações estatísticas no programa GraphPad Prism 6. Resultados: a corona mortis arterial esteve presente em 45% da amostra estudada. A origem mais comum da artéria obturatória foi da artéria ilíaca interna, porém, houve um caso excepcional no qual a artéria obturatória se originou da artéria femoral. O calibre do ramo anastomótico foi em média 2.7mm, enquanto que o calibre da artéria obturatória foi 2.6mm. Conclusão: as conexões vasculares entre os sistemas obturatório, ilíacos interno e externo e epigástrico inferior são relativamente comuns sobre o ramo superior da pube. O diâmetro e a trajetória dessa artéria anastomótica podem variar. Assim, lesões iatrogênicas, fraturas pélvicas e acetabulares podem resultar em hemorragias graves que colocam a vida do paciente em risco. <![CDATA[Fatores de risco associados às complicações de apendicite aguda]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-69912017000600560&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective : to identify the main risk factors associated with the development of complications in patients with acute appendicitis. Methods: we conducted a case-control study of 402 patients with acute appendicitis hospitalized in a secondary hospital, divided into two groups: the control group, with 373 patients who progressed without postoperative complications (Group 1) and the study group, with 29 patients who presented complications (Group 2). We evaluated demographic data, signs and symptoms of the disease, imaging tests and hospitalization data. Results: factors associated with complications were fever, radiological and sonographic changes, abrupt positive decompression and diarrhea. Migration of pain, nausea, vomiting and abrupt positive decompression were the findings that were significantly more frequent in both groups (p = 0.05). The duration of signs and symptoms in days in group 2 was significantly higher than in group 1, with a median of three days for the group with complications (p = 0.05). Conclusion: alterations in imaging, fever, diarrhea, positive abrupt decompression, duration of symptoms and lower age are associated with a higher frequency of complications in acute appendicitis, which reinforces the importance of anamnesis, physical examination and indication of complementary exams in the approach of these patients.<hr/>RESUMO Objetivo: identificar os principais fatores de risco associados ao desenvolvimento de complicações em pacientes portadores de apendicite aguda. Métodos: estudo caso controle de dados dos prontuários de 402 pacientes internados com apendicite aguda em um hospital de nível secundário, separados em dois grupos: grupo controle, com 373 pacientes que evoluíram sem complicações pós-operatórias (Grupo 1) e grupo estudo, com 29 pacientes que apresentaram complicações (Grupo 2). Foram avaliados dados demográficos, sinais e sintomas da doença, exames de imagem e dados da internação. Resultados: os fatores associados às complicações foram febre, alterações radiológicas e ultrassonográficas, descompressão brusca positiva e diarreia. Migração da dor, náuseas, vômitos e descompressão brusca positiva foram os achados significativamente mais frequentes nos dois grupos (p=0,05). Já a duração dos sinais e sintomas, em dias, no grupo 2 foi significativamente maior que no grupo 1, com mediana de três dias para o grupo com complicações (p=0,05). Conclusão: alterações nos exames de imagem, febre, diarreia, descompressão brusca positiva, tempo de duração de sintomas e menor faixa etária estão associados à maior frequência de complicações na apendicite aguda, o que reforça a importância da anamnese, do exame físico e da indicação de exames complementares na abordagem desses pacientes. <![CDATA[A administração perioperatória de simbióticos em pacientes com câncer colorretal reduz a incidência de infecções pós-operatórias: ensaio clínico randomizado duplo-cego]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-69912017000600567&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective: to evaluate the effect of perioperative administration of symbiotics on the incidence of surgical wound infection in patients undergoing surgery for colorectal cancer. Methods: We conducted a randomized clinical trial with colorectal cancer patients undergoing elective surgery, randomly assigned to receive symbiotics or placebo for five days prior to the surgical procedure and for 14 days after surgery. We studied 91 patients, 49 in the symbiotics group (Lactobacillus acidophilus 108 to 109 CFU, Lactobacillus rhamnosus 108 to 109 CFU, Lactobacillus casei 108 to 109 CFU, Bifi dobacterium 108 to 109 CFU and fructo-oligosaccharide (FOS) 6g) and 42 in the placebo group. Results: surgical site infection occurred in one (2%) patient in the symbiotics group and in nine (21.4%) patients in the control group (p=0.002). There were three cases of intraabdominal abscess and four cases of pneumonia in the control group, whereas we observed no infections in patients receiving symbiotics (p=0.001). Conclusion: the perioperative administration of symbiotics significantly reduced postoperative infection rates in patients with colorectal cancer. Additional studies are needed to confirm the role of symbiotics in the surgical treatment of colorectal cancer.<hr/>RESUMO Objetivo: avaliar o efeito da administração perioperatória de simbióticos na incidência de infecção de ferida operatória em pacientes operados por câncer colorretal. Métodos: ensaio clínico randomizado de pacientes com câncer colorretal submetidos à cirurgia eletiva e aleatoriamente designados para receberem simbióticos ou placebo por cinco dias antes do procedimento cirúrgico e por 14 dias após a cirurgia. Noventa e um pacientes foram estudados: 49 para o grupo de simbióticos (Lactobacillus acidophilus 108 a 109 UFC, Lactobacillus rhamnosus 108 a 109 UFC, Lactobacillus casei 108 a 109 UFC, Bifi dobacterium 108 a 109 UFC e fruto-oligosacarídeos (FOS) 6g) e 42 para o grupo placebo. Resultados: infecção de sítio cirúrgico ocorreu em um (2%) paciente no grupo de simbióticos e em nove (21,4%) pacientes no grupo controle (p=0,002). Três casos de abscesso intra-abdominal e quatro casos de pneumonia foram diagnosticados no grupo controle, enquanto não foram observadas tais infecções em pacientes que receberam simbióticos (p=0,001). Conclusão: a administração perioperatória de simbióticos reduziu significativamente as taxas de infecção pós-operatória em pacientes com câncer colorretal. Estudos adicionais são necessários para confirmar o papel dos simbióticos no tratamento cirúrgico do câncer colorretal. <![CDATA[Protocolo de internação breve para tratamento cirúrgico de lesões por pressão: preparo ambulatorial e cobertura em tempo único]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-69912017000600574&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective: to evaluate a brief hospitalization protocol for the treatment of pressure ulcers, proposed by the Complex Wound Group of Clinical Hospital of University of Sao Paulo Medical School, particularly in regard to selection of patients, hospitalization time, cutaneous covering, complications and sore recurrence. Methods: retrospective cohort of 20 consecutive patients with 25 pressure lesions Grade IV. All patients were ambulatorily prepared and were hospitalized for surgical one time procedure for pressure lesion closing. Results: in total, 27 flaps were performed to close 25 wounds. Three patients showed minor dehiscence (11.1%). There was no recurrence during the post-surgical follow-up period. No patient suffered a new surgery and no flap showed partial or total necrosis. Median time of hospitalization was 3.6 days (2-6 days) and median follow-up was 91 months (2-28 months). All patients maintained their lesions closed, and there was no recurrence during follow-up. Conclusion: the brief hospitalization protocol was considered adequate for the resolution of pressure wounds, showing an average time of hospitalization of 3.6 days and rate of minor surgical wound dehiscence of 11.1%.<hr/>RESUMO Objetivo: avaliar o protocolo de internação breve para tratamento de lesões por pressão, em vigência no Grupo de Feridas Complexas do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, com ênfase na seleção do paciente, no tempo de internação, na cobertura cutânea realizada, nas complicações e nas recidivas das lesões. Métodos: coorte retrospectiva de 20 pacientes consecutivos com 25 lesões por pressão Grau IV. Todos os pacientes foram preparados em ambulatório e foram internados para fechamento cirúrgico da lesão por pressão em cirurgia única. Resultados: no total foram confeccionados 27 retalhos para cobertura de 25 feridas abordadas. Foram verificados três casos (11,1%) de deiscências menores. Não foi observada recidiva no período de seguimento pós-operatório. Nenhum paciente foi reoperado e nenhum retalho sofreu necrose parcial ou total. O tempo de internação médio foi de 3,6 dias (dois a seis dias) e o seguimento foi de 9,1 meses, em média, oscilando entre dois e 18 meses. Todos os pacientes permaneceram com a lesão fechada e nenhum deles apresentou recidiva da lesão durante o seguimento. Conclusão: o protocolo de internação breve para resolução de lesões por pressão foi considerado adequado, com curto tempo de internação e baixos índices de deiscência de ferida cirúrgica. <![CDATA[Óbitos por trauma abdominal: análise de 1888 autopsias médico-legais]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-69912017000600582&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective: to evaluate the epidemiological profile of deaths due to abdominal trauma at the Forensic Medicine Institute of Belo Horizonte, MG - Brazil. Methods: we conducted a retrospective study of the reports of deaths due to abdominal trauma autopsied from 2006 to 2011. Results: we analyzed 1.888 necropsy reports related to abdominal trauma. Penetrating trauma was more common than blunt one and gunshot wounds were more prevalent than stab wounds. Most of the individuals were male, brown-skinned, single and occupationally active. The median age was 34 years. The abdominal organs most injured in the penetrating trauma were the liver and the intestines, and in blunt trauma, the liver and the spleen. Homicide was the most prevalent circumstance of death, followed by traffic accidents, and almost half of the cases were referred to the Forensic Medicine Institute by a health unit. The blood alcohol test was positive in a third of the necropsies where it was performed. Cocaine and marijuana were the most commonly found substances in toxicology studies. Conclusion: in this sample. there was a predominance of penetrating abdominal trauma in young, brown and single men, the liver being the most injured organ.<hr/>RESUMO Objetivo: avaliar o perfil epidemiológico dos óbitos por trauma abdominal no Instituto Médico Legal de Belo Horizonte. Métodos: estudo retrospectivo dos laudos de óbitos relacionados a trauma abdominal necropsiados no período de 2006 a 2011. Resultados: foram analisados 1888 laudos necroscópicos de trauma abdominal. O trauma penetrante foi mais comum que o contuso, e o decorrente de projéteis de arma de fogo mais prevalente que o relacionado a armas brancas. A maioria dos indivíduos era do sexo masculino, morena, solteira e ativa do ponto de vista ocupacional. A média etária foi de 34 anos. O homicídio foi a circunstância do óbito mais prevalente, seguido dos acidentes de trânsito, e quase a metade dos casos foi recebida no Instituto Médico Legal proveniente de uma unidade saúde. Os órgãos abdominais mais lesados no trauma penetrante foram o fígado e os intestinos, e no trauma contuso foram o fígado e o baço. A pesquisa de alcoolemia foi positiva em um terço das necropsias onde foi realizada. Cocaína e maconha foram as substâncias mais encontradas nos exames toxicológicos. Conclusão: nesta amostra houve predominância do trauma abdominal penetrante, em homens jovens, morenos e solteiros, sendo o fígado o órgão mais lesado. <![CDATA[Comparação entre exame clínico seriado isolado e tomografia computadorizada nos ferimentos por arma branca na parede anterior do abdome]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-69912017000600596&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective: to compare abdominal computer tomography (CT) with isolated serial clinical exam (SCE) in the management of anterior abdominal stab wounds. Methods: randomized prospective study performed at Hospital de Pronto Socorro de Porto Alegre involving patients with anterior abdominal stab wounds without indication of immediate laparotomy; patients were divided in two groups: CT group and SCE group, In the SCE group, patients were followed up with serial clinical exam every 6 hours, Patients of CT group were submitted to abdominal computer tomography after initial evaluation. Results: 66 patients were studied and 33 were included in each group, Of total, six were submitted to surgery, three of each group, In the SCE group, patients submitted to surgery in media waited 12 hours from arrival to diagnosis without any non-therapeutic surgeries, The remaining 30 patients of this group were discharged from hospital after 24 hours of observation, In the CT group, three patients showed alteration at CT and were submitted to laparotomy, one non-therapeutic, The others were discharged from hospital after 24 hours of observation, Abdominal computer tomography had a positive predictive value (PPV) of 67% and negative predictive value (NPV) of 100%, with 96% of accuracy, Isolated serial clinical exam showed PPV and NPV of 100% and 100% of accuracy. Conclusion: selective management of anterior abdominal stabs is safe, when a rigorous selection of patients is observed, Isolated serial clinical exam may be performed without computer tomography, without increase of hospitalization time or morbidity, reducing costs, exposure to radiation, mortality and morbidity and non-therapeutic laparotomies.<hr/>RESUMO Objetivo: comparar tomografia computadorizada de abdome (TC) com exame clínico seriado (ECS) isolado na condução de ferimentos por arma branca na região anterior do abdome. Métodos: estudo prospectivo, randomizado, realizado no Hospital de Pronto Socorro de Porto Alegre em que pacientes com ferimentos por arma branca na parede anterior do abdome, sem indicação de laparotomia imediata, foram divididos em dois grupos: grupo TC e grupo ECS, No grupo ECS, os pacientes eram observados com exame clínico seriado de 6/6h, No grupo TC, eram submetidos à tomografia computadorizada de abdome após a avaliação inicial. Resultados: dos 66 pacientes estudados, 33 foram selecionados para cada grupo, Do total, seis foram submetidos à cirurgia, três de cada grupo, No grupo ECS, pacientes submetidos à cirurgia tiveram média de 12h entre a chegada e o diagnóstico, sem laparotomias não terapêuticas, Os 30 pacientes restantes deste grupo receberam alta após 24h de observação, No grupo TC, três pacientes apresentaram alterações na TC e foram submetidos à laparotomia, uma não terapêutica, Os demais receberam alta após observação de 24h, A tomografia computadorizada de abdome apresentou valor preditivo positivo (VPP) de 67% e valor preditivo negativo (VPN) de 100%, com acurácia de 96%, O exame clínico seriado isolado, teve VPP e VPN de 100%, com acurácia de 100%. Conclusão: o manejo seletivo para ferimentos por arma branca na parede abdominal anterior é seguro, caso obedeça a uma seleção rigorosa dos pacientes, O exame clínico seriado isolado pode ser realizado sem a necessidade de tomografia, sem aumento do tempo de internação ou da morbidade, o que reduz custos, exposição à radiação, morbimortalidade e laparotomias não terapêuticas. <![CDATA[Injeção intravítrea de polissorbato 80: estudo funcional e morfológico]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-69912017000600603&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective : to determine the functional and morphological effects at rabbits retina of PS80 concentration used in the preparation of intravitreal drugs. Methods: eleven New Zealand rabbits received a intravitreal injection of 0.1ml of PS80. As control, the contralateral eye of each rabbit received the same volume of saline. Electroretinography was performed according to a modified protocol, as well as biomicroscopy and retina mapping before injection and seven and ten days after. Animals were euthanized in the 30th day and the retinas were analyzed by light microscopy. Results: eyes injected with PS80 did not present clinical signs of intraocular inflammation. Electroretinography did not show any alteration of extent and implicit time of a and b waves at scotopic and photopic conditions. There were no morphological alterations of retinas at light microscopy. Conclusion: intravitreal injection of PS80 in the used concentration for intravitreal drug preparations do not cause any functional or morphological alterations of rabbit retinas. These results suggest that PS80 is not toxic to rabbit retinas and may be safely used in the preparation of new lipophilic drugs for intravitreal injection.<hr/>RESUMO Objetivo: determinar os efeitos funcionais e morfológicos na retina de coelhos da concentração de PS80 utilizada na preparação de drogas intravítreas. Métodos: onze coelhos New Zealand receberam injeção intravítrea de 0,1ml de PS80. Como controle, o olho contralateral de cada coelho recebeu o mesmo volume de soro fisiológico. Foram realizados eletrorretinogramas de acordo com o protocolo modificado, biomicroscopia e mapeamento de retina antes da injeção, sete e dez dias depois. Os animais foram sacrificados no 30o dia e as retinas analisadas por microscopia de luz. Resultados: os olhos injetados com PS80 não apresentaram sinais clínicos de inflamação intraocular. O eletrorretinograma não apresentou alteração de amplitude e tempo implícito das ondas a e b nas condições escotópica e fotópica. Não houve alteração morfológica da retina na microscopia de luz. Conclusão: a injeção intravítrea de PS80 na concentração utilizada na preparação de drogas intravítreas não causa alterações funcionais e morfológicas na retina de coelhos. Esses resultados sugerem que o PS80 não é tóxico para a retina de coelhos e pode ser usado com segurança na preparação de novas drogas lipofílicas para injeção intravítrea. <![CDATA[Identificação do linfonodo sentinela utilizando hemossiderina em casos de câncer de mama localmente avançado]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-69912017000600612&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective: to verify the agreement rate in the identification of sentinel lymph node using an autologous marker rich in hemosiderin and 99 Technetium (Tc99) in patients with locally advanced breast cancer. Methods: clinical trial phase 1, prospective, non-randomized, of 18 patients with breast cancer and clinically negative axilla stages T2=4cm, T3 and T4. Patients were submitted to sub-areolar injection of hemosiderin 48 hours prior to sentinel biopsy surgery, and the identification rate was compared at intraoperative period to the gold standard marker Tc99. Agreement between methods was determined by Kappa index. Results: identification rate of sentinel lymph node was 88.9%, with a medium of two sentinel lymph nodes per patients. The study identified sentinel lymph nodes stained by hemosiderin in 83.3% patients (n=15), and, compared to Tc99 identification, the agreement rate was 94.4%. Conclusion: autologous marker rich in hemosiderin was effective to identify sentinel lymph nodes in locally advanced breast cancer patients.<hr/>RESUMO Objetivo: verificar a taxa de concordância na identificação do linfonodo sentinela utilizando um marcador autólogo rico em hemossiderina e o Tecnécio 99 (Tc99) em casos de câncer de mama localmente avançados. Métodos: ensaio clínico fase 1, do tipo prospectivo, não randomizado, em 18 pacientes portadoras de câncer de mama com axila clinicamente negativa em estádio T2=4cm, T3 e T4. As pacientes foram submetidas à injeção subareolar de um marcador autólogo rico em hemossiderina 48 horas antes do procedimento cirúrgico para biópsia do linfonodo sentinela, e sua taxa de identificação foi comparada, no intraoperatório, com o marcador radioativo Tc99 (padrão-ouro). A concordância entre os métodos foi estabelecida pelo índice de Kappa. Resultados: a taxa de identificação do linfonodo sentinela foi de 88,9%, com uma média de dois linfonodos sentinelas por paciente. O estudo identificou os linfonodos sentinelas corados com hemossiderina em 83,3% dos casos (n=15), quando comparados com a taxa de identificação do Tc99, tendo sido observada concordância em 94,4% dos casos estudados. Conclusão: o marcador autólogo rico em hemossiderina se mostrou eficaz na identificação do linfonodo sentinela em casos de câncer de mama localmente avançado. <![CDATA[O tamanho do cálculo renal e o uso do sistema nefrolitométrico podem aumentar a eficácia de predizer o risco de falha de nefrolitotripsia percutânea?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-69912017000600619&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective : to verify the association of success rate of percutaneous lithotripsy, Guy score and size of the stone. Methods: one hundred patients submitted to percutaneous nephrolithotripsy were evaluated. All stones were classified according to Guy Score. Patient free of stone was considered when residual fragments were ≤2mm. Results: according to guy Score, 54% were score 1 (Group 1), 18% score 2 (Group 2), 15% score 3 (Group 3), and 13% score 4 (Group 4). Success was observed in 77.77% in Group 1, 27.77% in group 2, 26.6% in Group 3, and 7.69% in Group 4. In patients with Guy score 1, there was statistical significance of prediction of free stone rate when evaluated according to the size of the stone. Among groups 2, 3 and 4 there was no statistical significance, but it was observed a trend in relation to stone size, the bigger the higher the chance of residual fragments. Conclusion: nephrolithometry by Guy Score and size of the stone are single predictors of success of percutaneous nephrolithotripsy. Stone size may influence success rate of patients with Guy Score 1.<hr/>RESUMO Objetivo: verificar a associação entre taxa de sucesso de nefrolitotripsia percutânea, escore de Guy e tamanho do cálculo. Métodos: foram avaliados 100 pacientes submetidos à nefrolitotripsia percutânea. Todos os cálculos foram classificados de acordo com o escore de Guy. Consideramos o paciente livre de cálculos quando os fragmentos residuais fossem menores ou iguais a 2mm. Resultados: de acordo com o escore de Guy, 54% tinham escore 1 (Grupo 1), 18% escore 2 (Grupo 2), 15% escore 3 (Grupo 3) e 13% escore 4 (Grupo 4) . Houve resolução de 77,77% no grupo 1, de 27,77% no grupo 2, de 26,6% no grupo 3 e de 7,69% no grupo 4. Houve significância estatística para predição de taxa livre de cálculos entre os pacientes com escore de Guy 1 quando avaliados de acordo com o tamanho do cálculo. Entre os grupos 2, 3 e 4 não houve significância estatística, porém observamos tendência de que quanto maior o tamanho do cálculo, maior a chance de cálculo residual. Conclusão: a nefrolitometria pelo Escore de Guy e o tamanho do cálculo são preditores isolados para avaliação de sucesso da nefrolitotripsia percutânea. O tamanho do cálculo pode influenciar a taxa de sucesso de pacientes com Escore de Guy 1. <![CDATA[Exclusão de lesões intra-abdominais em vítimas de trauma fechado através de variáveis clínicas e ultrassom abdominal completo]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-69912017000600626&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective: to identify victims of blunt abdominal trauma in which intra-abdominal injuries can be excluded by clinical criteria and by complete abdominal ultrasonography. Methods: retrospective analysis of victims of blunt trauma in which the following clinical variables were analyzed: hemodynamic stability, normal neurologic exam at admission, normal physical exam of the chest at admission, normal abdomen and pelvis physical exam at admission and absence of distracting lesions (Abbreviated Injury Scale &gt;2 at skull, thorax and/or extremities). The ultrasound results were then studied in the group of patients with all clinical variables evaluated. Results: we studied 5536 victims of blunt trauma. Intra-abdominal lesions with AIS&gt;1 were identified in 144 (2.6%); in patients with hemodynamic stability they were present in 86 (2%); in those with hemodynamic stability and normal neurological exam at admission in 50 (1.8%); in patients with hemodynamic stability and normal neurological and chest physical exam at admission, in 39 (1.5%); in those with hemodynamic stability, normal neurological, chest, abdominal and pelvic physical exam at admission, in 12 (0.5%); in patients with hemodynamic stability, normal neurological, chest, abdominal and pelvic physical exam at admission, and absence of distracting lesions, only two (0.1%) had intra-abdominal lesions. Among those with all clinical variables, 693 had normal total abdominal ultrasound, and, within this group, there were no identified intra-abdominal lesions. Conclusion: when all clinical criteria and total abdominal ultrasound are associated, it is possible to identify a group of victims of blunt trauma with low chance of significant intra-abdominal lesions.<hr/>RESUMO Objetivo: identificar vítimas de trauma fechado de abdome nas quais as lesões intra-abdominais possam ser excluídas por critérios clínicos e por ultrassonografia abdominal completa. Métodos: análise retrospectiva de vítimas de trauma fechado em que se analisou as seguintes variáveis clínicas: estabilidade hemodinâmica, exame neurológico normal à admissão, exame físico do tórax, do abdome e da pelve normais à admissão e ausência de lesões distrativas (Abbreviated Injury Scale &gt;2 em crânio, tórax e/ou extremidades). Em seguida estudou-se o resultado da ultrassonografia no grupo de pacientes com todas as variáveis clínicas avaliadas. Resultados: estudamos 5536 vítimas de trauma fechado. Lesões intra-abdominais com AIS&gt;1 foram identificadas em 144 (2,6%) casos; em pacientes com estabilidade hemodinâmica, estavam presentes em 86 (2%); naqueles com estabilidade hemodinâmica e exame neurológico normal à admissão em 50 (1,8%); nos casos com estabilidade hemodinâmica, exame neurológico e do tórax normais à admissão em 39 (1,5%); em pacientes com estabilidade hemodinâmica e com exame neurológico, do tórax, do abdome e da pelve normais em 12 (0,5%); naqueles com estabilidade hemodinâmica e com exame neurológico, do tórax, do abdome e da pelve normais e ausência de lesões distrativas, em apenas dois (0,1%) pacientes. Nos pacientes com todas as variáveis clínicas, 693 apresentavam ultrassonografia abdominal completa normal e, neste grupo, não foram identificadas lesões intra-abdominais posteriormente. Conclusão: pela somatória de critérios clínicos e ultrassonografia abdominal completa, é possível identificar um grupo de vítimas de trauma fechado com baixa chance de apresentar lesões intra-abdominais significativas. <![CDATA[Diretriz ACERTO de intervenções nutricionais no perioperatório em cirurgia geral eletiva]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-69912017000600633&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective: to present recommendations based on the ACERTO Project (Acceleration of Total Post-Operative Recovery) and supported by evidence related to perioperative nutritional care in General Surgery elective procedures. Methods: review of relevant literature from 2006 to 2016, based on a search conducted in the main databases, with the purpose of answering guiding questions previously formulated by specialists, within each theme of this guideline. We preferably used randomized controlled trials, systematic reviews and meta-analyzes but also selected some cohort studies. We contextualized each recommendation-guiding question to determine the quality of the evidence and the strength of this recommendation (GRADE). This material was sent to authors using an open online questionnaire. After receiving the answers, we formalized the consensus for each recommendation of this guideline. Results: the level of evidence and the degree of recommendation for each item is presented in text form, followed by a summary of the evidence found. Conclusion: this guideline reflects the recommendations of the group of specialists of the Brazilian College of Surgeons, the Brazilian Society of Parenteral and Enteral Nutrition and the ACERTO Project for nutritional interventions in the perioperative period of Elective General Surgery. The prescription of these recommendations can accelerate the postoperative recovery of patients submitted to elective general surgery, with decrease in morbidity, length of stay and rehospitalization, and consequently, of costs.<hr/>RESUMO Objetivo: apresentar recomendações, baseadas no Projeto ACERTO (Aceleração da Recuperação Total Pós-Operatória) e sustentada por evidências, relativas aos cuidados nutricionais perioperatórios em procedimentos eletivos em Cirurgia Geral. Métodos: revisão da literatura pertinente entre 2006 e 2016, com base em busca realizada nas principais bases de dados, com o intuito de responder a perguntas norteadoras previamente formuladas por especialistas, dentro de cada temática desta diretriz. Foram selecionados alguns estudos de coorte, mas, preferencialmente, foram utilizados estudos aleatórios controlados, revisões sistemáticas e meta-análises. Cada pergunta norteadora de recomendação foi contextualizada de modo a determinar a qualidade da evidência e a força desta recomendação (GRADE). Este material foi enviado aos autores utilizando um questionário aberto on-line. Após o recebimento das respostas, formalizou-se o consenso para cada recomendação desta diretriz. Resultados: o nível de evidência e o grau de recomendação para cada item é apresentado em forma de texto, seguido de resumo da evidência encontrada. Conclusão: esta diretriz traduz as recomendações do grupo de especialistas do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, da Sociedade Brasileira de Nutrição Parenteral e Enteral e do Projeto ACERTO para intervenções nutricionais no período perioperatório em Cirurgia Geral eletiva. A prescrição dessas recomendações pode acelerar a recuperação pós-operatória de pacientes submetidos a operações eletivas em cirurgia geral, com diminuição de morbidade, do tempo de internação e de reinternações e, consequentemente, dos custos. <![CDATA[A redução do número de pontos pode comprometer o resultado da cirurgia de Burch por via laparoscópica no tratamento da incontinência urinária de esforço? Revisão sistematizada e metanálise]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-69912017000600649&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT The retropubic colposuspension in the treatment of stress urinary incontinence has been rescued with the laparoscopic route. Some authors have reduced the number of stitches, from two to one, due to the difficulty of suturing by this route. To what extent can this modification compromise outcome? To answer this question, we performed a systematic review and meta-analysis on the MEDLINE/PubMed and LILACS/SciELO databases between 1990 and 2015. We included randomized clinical trials, cohort studies and case-control series comparing laparoscopic versus open Burch, and two versus one stitch in laparoscopic Burch, with a minimum follow-up of one year. Fourteen studies compared laparoscopic versus open Burch, in which we found no differences between the two techniques using one stitch (Relative Risk - RR - of 0.94, 95% CI 0.79-1.11) and two stitches (RR of 1.03, 95% CI 0.97-1.10). Only one study compared one stitch versus two stitches in laparoscopic Burch, with cure rates of 68% versus 87%, respectively (p-value= 0.02). We did not identify differences when compared open technique with two stitches versus laparoscopic with one stitch and open technique with two stitches versus laparoscopic with two. The study comparing one versus two laparoscopic stitches demonstrated superior results with the latter. Although there is no robust evidence, when Burch surgery is performed laparoscopically, the use of two stitches seems to be the best option.<hr/>RESUMO A colpossuspensão retropúbica no tratamento da incontinência urinária de esforço vem sendo resgatada com a via laparoscópica. Alguns autores reduziram o número de suturas, de duas para uma, devido à dificuldade de sutura por esta via. Até que ponto essa modificação pode comprometer o resultado? Para responder a esta pergunta, foi realizada uma revisão sistemática e metanálise nas bases de dados MEDLINE/PubMed e LILACS/SciELO entre 1990 e 2015. Incluímos ensaios clínicos randomizados, estudos de coorte, caso controle, comparando Burch laparoscópico versus Burch aberto e duas versus uma sutura no Burch laparoscópico, com follow-up mínimo de um ano. Quatorze estudos compararam Burch laparoscópico versus aberto, nos quais não encontramos diferenças entre as duas técnicas, utilizando uma sutura (Risco Relativo (RR) de 0,94 [IC 95% - 0,79-1,11]) e duas suturas (RR de 1,03 [IC 95% - 0,97-1,10]). Apenas um estudo comparou uma sutura versus duas suturas no Burch laparoscópico, com taxas de cura de 68% versus 87%, respectivamente (p-valor=0,02). Quando comparadas técnica aberta com duas suturas versus laparoscópica com uma sutura e técnica aberta com duas suturas versus laparoscópica com duas suturas, não identificamos diferenças. O estudo que comparou uma versus duas suturas laparoscópicas demonstrou resultado superior com a técnica de duas suturas. Apesar de não haver evidências robustas, quando a cirurgia de Burch for realizada por via laparoscópica, o uso de duas suturas parece ser a melhor opção. <![CDATA[Laminação tumoral nos tumores gigantes do mediastino]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-69912017000600655&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Mediastinum tumors may grow slowly and reach giant proportions without symptoms, hindering surgical removal. Tumor big dimensions difficult surgical maneuvers, with risk of uncontrollable bleeding and prejudice to surrounding structures. It may be necessary the use of exceptional measures such as venous-venous circulatory deviation, pre-operatory embolization and total extracorporeal circulation. We describe the technique of tumor lamination that allows for complete or almost complete resection of such tumors that in many occasions are not resectable. The description is based on the results of four patients treated with mediastinum giant tumors.<hr/>RESUMO Tumores do mediastino podem crescer lentamente e atingir proporções gigantes sem apresentar sintomas, tornando a remoção cirúrgica problemática. As dimensões exacerbadas da neoplasia dificultam as manobras cirúrgicas, com risco de hemorragia incontrolável e comprometimento de estruturas adjacentes, levando à utilização de medidas de exceção, como a derivação circulatória veno-venosa, a embolização pré-operatória e a circulação extracorpórea total. Diante disto, descrevemos a técnica de laminação tumoral, que permite a ressecção total ou quase total de tumores considerados, muitas vezes, irressecáveis, tendo por base os resultados alcançados em quatro pacientes portadores de neoplasias gigantes do mediastino. <![CDATA[“Punch grafts” nas úlceras de membros inferiores de difícil tratamento]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-69912017000600659&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Lower limb recurrent ulcers, usually caused by prolonged decubitus, trauma, diabetes or burns, may not heal with conventional clinical or surgical treatment. Frequently, laminated skin grafts do not integrate with the recipient layer, and the only alternatives are neighbor microsurgical flaps. These have higher morbidity and create secondary defects, to be corrected with skin grafts, when fasciocutaneous or miocutaneous segments are removed for the treatment of the primary defect. We describe the non-conventional use of punch grafts in the treatment of lower limb ulcers, when conventional skin laminated graft failed, without the use of flaps. Since this is a very successful technique, its use should be considered as a valuable alternative for the treatment of recurrent lower limb ulcers. It is a simple and easy-learned technique that may be used by different surgeons, even in remote places without correct specialized hospital facilities.<hr/>RESUMO As ulcerações recidivantes de membros inferiores, decorrentes de decúbito prolongado, trauma, diabetes ou queimaduras, podem não responder adequadamente aos tratamentos convencionais, clínicos e cirúrgicos. Frequentemente, nestes casos, enxertos de pele laminada não se integram ao leito receptor, deixando o uso de retalhos de vizinhança e microcirúrgicos como únicas alternativas. Estes retalhos implicam em maior morbidade e criam defeitos secundários, a serem reparados por enxertos de pele, após fornecerem o segmento cutâneo, fasciocutâneo ou miocutâneo para o tratamento do defeito primário. Descrevemos o uso não convencional de enxertos em punch (“punch grafts”) no tratamento de ulcerações de membros inferiores, em situações em que a enxertia de pele laminada convencional não teve sucesso e retalhos não foram empregados. Pelo êxito desta técnica, seu uso deve ser considerado como uma valiosa alternativa no tratamento de úlceras recidivantes de membros inferiores. Sendo uma técnica simples e de fácil aprendizado, pode ser empregada por cirurgiões de diferentes especialidades, mesmo em locais remotos, onde inexistam as facilidades de um centro médico-hospitalar especializado. <![CDATA[Errata]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-69912017000600665&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Lower limb recurrent ulcers, usually caused by prolonged decubitus, trauma, diabetes or burns, may not heal with conventional clinical or surgical treatment. Frequently, laminated skin grafts do not integrate with the recipient layer, and the only alternatives are neighbor microsurgical flaps. These have higher morbidity and create secondary defects, to be corrected with skin grafts, when fasciocutaneous or miocutaneous segments are removed for the treatment of the primary defect. We describe the non-conventional use of punch grafts in the treatment of lower limb ulcers, when conventional skin laminated graft failed, without the use of flaps. Since this is a very successful technique, its use should be considered as a valuable alternative for the treatment of recurrent lower limb ulcers. It is a simple and easy-learned technique that may be used by different surgeons, even in remote places without correct specialized hospital facilities.<hr/>RESUMO As ulcerações recidivantes de membros inferiores, decorrentes de decúbito prolongado, trauma, diabetes ou queimaduras, podem não responder adequadamente aos tratamentos convencionais, clínicos e cirúrgicos. Frequentemente, nestes casos, enxertos de pele laminada não se integram ao leito receptor, deixando o uso de retalhos de vizinhança e microcirúrgicos como únicas alternativas. Estes retalhos implicam em maior morbidade e criam defeitos secundários, a serem reparados por enxertos de pele, após fornecerem o segmento cutâneo, fasciocutâneo ou miocutâneo para o tratamento do defeito primário. Descrevemos o uso não convencional de enxertos em punch (“punch grafts”) no tratamento de ulcerações de membros inferiores, em situações em que a enxertia de pele laminada convencional não teve sucesso e retalhos não foram empregados. Pelo êxito desta técnica, seu uso deve ser considerado como uma valiosa alternativa no tratamento de úlceras recidivantes de membros inferiores. Sendo uma técnica simples e de fácil aprendizado, pode ser empregada por cirurgiões de diferentes especialidades, mesmo em locais remotos, onde inexistam as facilidades de um centro médico-hospitalar especializado.