Scielo RSS <![CDATA[Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0100-720320060012&lang=pt vol. 28 num. 12 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<B>Impacto dos grandes estudos multicêntricos sobre a prática obstétrica</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-72032006001200001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<B>Efeitos da ingestão de glicose sobre a circulação materno-fetal</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-72032006001200002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVOS: analisar o efeito da glicose na hemodinâmica materno-fetal pela avaliação doplervelocimétrica da circulação materno-fetal e fetoplacentária. MÉTODOS: trata-se de estudo realizado por único observador, no qual foram incluídas 31 gestantes clinicamente sadias entre a 28ª e a 36ª semana. Os parâmetros foram avaliados imediatamente antes e 60 minutos após a ingestão de 50 g de glicose. Foram utilizados como critérios de inclusão a avaliação clínica e laboratorial normal, a presença de feto único, a idade gestacional entre a 28ª e a 36ª semana de gestação confirmada por exame de ultra-sonografia e/ou a data da última menstruação, a glicemia de jejum menor ou igual a 110 mg/dL e o teste de sobrecarga após 50 g de glicose menor de 140 mg/dL. Como critérios de exclusão, adotaram-se a presença de malformação ou alterações de desenvolvimento fetal, o trabalho de parto, os antecedentes familiares de diabetes, as patologias próprias ou intercorrentes à gestação e o uso de fumo, álcool ou outras drogas. Foram avaliados os vasos maternos da artéria carótida comum e artérias uterinas, os vasos placentários da artéria umbilical e os vasos fetais da artéria cerebral média e aorta abdominal. Foram analisados os seguintes parâmetros em cada vaso: índice de resistência, índice de pulsatilidade, velocidade sistólica máxima, velocidade diastólica final e tempo de aceleração. A freqüência cardíaca fetal foi avaliada pelo modo M da ultra-sonografia. Para análise estatística foi utilizado o teste t de Student quando a variável diferença de antes e depois da ingestão de glicose apresentou distribuição normal no teste de Kolmogorov-Smirnov. Quando a normalidade foi rejeitada, utilizamos o teste não-paramétrico de Wilcoxon, com o nível de significância sempre estabelecido de p<0,05. RESULTADOS: Observou-se a elevação da glicemia materna após a ingestão de 50 g de glicose (pré: 68,0&plusmn;10,1 mg/dL e pós: 104,6&plusmn;28,2 mg/dL; p<0,001) A freqüência cardíaca fetal diminuiu após a ingestão de glicose (pré: 137,9&plusmn;6,1 bpm e pós: 134,5&plusmn;6,9 bpm; p=0,01). Na artéria umbilical, houve aumento do índice de pulsatilidade (pré: 0,8&plusmn;0,1 e pós: 0,9&plusmn;0,2; p=0,03). Não foram encontradas alterações velocimétricas significativas nos demais vasos e dos demais índices investigados. CONCLUSÕES: apesar da variação dos níveis de glicemia materna e da freqüência cardíaca fetal, após a ingestão de glicose, não ocorreram alterações significativas de fluxo nos vasos arteriais: umbilical, cerebral média e aorta fetais e carótidas e uterina maternas. Concluímos que a concentração da glicose utilizada pode ser liberada sem interferência hemodinâmica no compartimento materno-fetal.<hr/>PURPOSE: to analyze the effect of glucose in the materno-fetal hemodynamics through dopplervelocimetric assessment of the materno-fetal and fetoplacentary circulation. METHODS: the study was carried out by a single observer on 31 clinically healthy pregnant women from the 28th to the 36th gestational week. Parameters were assessed immediately before or 60 minutes after the ingestion of 50 g of glucose. The including criteria comprised normal clinical and laboratorial evaluation, the presence of only one fetus, gestational age between 28 and 36 weeks confirmed by ultrasonography and/or the date of the last menstruation, fasting glycemia less or equal to 110 mg/dL and less than 140 mg/dL after 50 g of glucose overload. The excluding criteria consisted of the presence of fetal malformation or development alterations, labor, diabetes as a family predisposition, pathologies due to or underlying gestation and use of tobacco, alcohol and/or other substances. The mother&acute;s common carotid artery and uterine arteries, the umbilical artery and the fetal medial cerebral artery and abdominal aorta were evaluated. In each blood vessel, the following parameters were analyzed: resistance index, pulsatility index, maximum systolic speed, final diastolic speed and acceleration time. The fetal heart rate was evaluated by M Mode ultrasonography. For the statistical analysis, the Student's t test was used when the variable presented normal distribution in Kolmogorov-Smirnov's test. When normality was rejected, the Wilcoxon's non-parametric test was used, with the significance level always established at p<0.05. RESULTS: the maternal glycemia increased after the ingestion of 50 g of glucose (before: 68.0&plusmn;10.1 mg/dL and after: 104.6&plusmn;28.2 mg/dL; p<0.001), and fetal heart rate decreased after the glucose ingestion (before: 137.9&plusmn;6.1 bpm and after: 134.5&plusmn;6.9 bpm; p<0.001). The umbilical artery presented an increase in the pulsatility index (before: 0.8&plusmn;0.1 and after: 0.9&plusmn;0.2; p=0.03). Significant velocimetric alterations were not found in the other vessels or in the other indexes investigated. CONCLUSIONS: in spite of the variation in the levels of maternal glycemia and in the fetal heart rate following glucose ingestion, no significant flow alteration occurred in the following vessels: umbilical artery, fetal medial cerebral artery and aorta; nor in the carotid and uterine maternal arteries. We conclude that the glucose concentration used was released without hemodynamic interference in the materno-fetal compartment. <![CDATA[<B>Valor da ressonância magnética no diagnóstico antenatal do acretismo placentário</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-72032006001200003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVOS: estabelecer os principais sinais de acretismo placentário na ressonância magnética (RM) em gestantes com suspeita clínica e avaliar a utilidade do método. MÉTODOS: estudo prospectivo, transversal em 15 pacientes com suspeita de acretismo placentário. O período compreendido foi de março de 2003 a fevereiro de 2006. A idade gestacional variou de 20 a 31 semanas. Todas as pacientes realizaram RM com estudo dirigido para placenta e haviam sido submetidas à ultra-sonografia (US) prévia ao exame. Todas as peças foram encaminhadas para estudo anátomo-patológico (AP). Os exames foram realizados nos equipamentos Magnetom Impact e Sonata Maestro Class Siemens®, adquiridas as seqüências HASTE, TURBO FISP, nos planos axial, sagital e coronal e gradiente echo (GE®) pré- e pós- contraste dinâmico no melhor plano de aquisição. A análise das imagens foi realizada por dois radiologistas em consenso. RESULTADOS: a idade gestacional média das pacientes foi de 24,3 semanas. Foram estudadas sete placentas prévias centro-totais (47%), seis placentas corporais anteriores (40%) e duas placentas corporais posteriores (13%). A US foi positiva em 80% dos casos e a RM em 53% dos casos. No entanto, a US apresentou concordância fraca com o AP pelo teste de kappa (11%), com sensibilidade de 75%, especificidade de 14%, valor preditivo positivo (VPP) de 50% e valor preditivo negativo (VPN) de 33%. Já a RM teve concordância excelente com o AP (0,86), com sensibilidade de 100%, especificidade de 86% , VPP de 89% e VPN de 100%. CONCLUSÃO: a RM é útil na identificação do acretismo placentário. Os principais sinais na RM do acretismo placentário são: o hipersinal transmural, a descontinuidade da parede miometrial nas seqüências rápidas e a identificação dos vasos invadindo o miométrio nas seqüências dinâmicas.<hr/>PURPOSE: to establish the main signs of placental accretism in magnetic resonance imaging (MRI) in patients with clinical suspicion and to estimate the benefit of this method. METHODS: prospective transversal study with 15 patients suspected of placental accretism, referred between March 2003 and February 2006. Gestational age varied from 20 to 31 weeks. All patients underwent MRI to study the placenta and had previously done an ultrasonography. Material was sent to histological study. MRI was done on Magnetom Impact and Sonata Maestro Class Siemens®, with acquired sequences HASTE, TURBO SPIN in axial, sagittal, coronal planes and echo gradient (GE®), pre- and post-dynamic contrast in the best plan for acquisition. Images were analyzed by a team of two radiologists. RESULTS: mean gestational age was 24.3 weeks. We studied seven placenta previa (47%), six anterior placentas (40%) and two posterior placentas (13%). Ultrasonography was positive in 80% of the palcentas and MRI in 53%. However, echography had a low concordance with anatomic pathological studies by Kappa test (11%), revealing 75% of sensitivity, 14% of specificity, 50% as positive predictive value (PPV) and 33% as negative predictive value (NPV). MRI had an excellent concordance with anatomic pathological studies (0.86), showing 100% of sensitivity, 86% of specificity, 89% as PPV and 100% as NPV. CONCLUSIONS: MRI is useful for placental accretism diagnosis. The principal findings are transmural hyper-signal, the loss of continuity in myometrial wall in fast sequences and the identification of vessels invading myometrial layer in dynamic sequences. <![CDATA[<B>Criopreservação de sêmen humano</B>: <B>comparação entre métodos de congelação e tipos de envase</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-72032006001200004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVOS: comparar duas diferentes técnicas de congelação e dois tipos de envase do sêmen humano durante processo de criopreservação. MÉTODOS: estudo experimental, no qual foi analisada a criopreservação de 18 amostras de sêmen de 18 voluntários. Após a adição de meio crioprotetor, "Test-yolk buffer" , as amostras de sêmen foram envasadas em palhetas com capacidade de 0,25 mL ou em criotubos de 2 mL e submetidas à criopreservação por dois métodos, um lento e outro rápido, totalizando quatro tratamentos distintos: RP (congelação pelo método rápido e envasado em palheta), RT (rápido-criotubo), LP (lento-palheta) e LT (lento-criotubo). As amostras, após 24 horas, foram descongeladas em temperatura ambiente e mantidas a 37ºC. Os dados coletados foram analisados através do teste t de Student, com p<0,05, utilizando o programa de computador SPSS for Windows® versão 11.0.0. RESULTADOS: houve redução da motilidade espermática após o processo de criopreservação. A taxa de motilidade inicial foi 58,1% e as motilidades após os diferentes métodos de criopreservação foram: 19,2% (RP), 27% (RT), 21,1% (LP) e 30,3% (LT). Houve redução significativa na morfologia normal. A taxa de morfologia normal inicial foi 14,2% e as morfologias após os diferentes métodos de criopreservação foram: 12,8% (RP), 12,6% (RT), 12,6% (LP) e 12,4% (LT). CONCLUSÕES: o método de criopreservação lento com envase em criotubo esteve associado à melhor motilidade espermática após o descongelamento. Não houve diferença entre os métodos quando avaliada a morfologia espermática.<hr/>PURPOSE: to compare two different methods of freezing and two types of human semen storage during cryopreservation process. METHODS: experimental research in which the cryopreservation of 18 semen samples from 18 volunteers was studied. Following the addition of the cryoprotectant medium, Test-yolk buffer, the semen samples were packaged into 0.25 mL straws or into 2 mL cryotubes and submitted to cryopreservation by slow or rapid methods, in four different treatments: RS (cryopreservation by rapid method and packaged in straws), RT (rapid-cryotubes), SS (slow-straws), and ST (slow-cryotubes). Samples were thawed after 24 hand then maintained at 37ºC. Data collected were analyzed by the Student t-test, with p<0.05, using the SPSS computer program for Windows®, version 11.0.0. RESULTS: the motility of spermatozoa decreased after the cryopreservation process. The initial motility rate was 58.1% and motilities after the different methods of cryopreservation were 19.2% (RS), 27% (RT), 21.1% (SS) and 30.3% (ST). There was a significant decrease of the normal morphology. The initial normal morphology was 14.2% and morphologies after the different methods of cryopreservation were 12.8% (RS), 12.6% (RT), 12.6% (SS) and 12.4% (ST). CONCLUSIONS: the slow method of cryopreservation with storage in cryotubes showed the best recovery of motile cells after freezing and thawing. There was no difference among the methods when appraised the morphology. <![CDATA[<B>Resultados de fertilização <I>in vitro</I> em mulheres submetidas previamente à laqueadura tubária</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-72032006001200005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVOS: avaliar os efeitos da laqueadura tubária sobre os resultados de fertilização in vitro com transferência de embrião. MÉTODOS: estudo retrospectivo, no qual foram analisadas 98 mulheres submetidas a ciclos consecutivos de fertilização in vitro. Grupo LT, 55 mulheres com antecedente de laqueadura tubária bilateral, sem outros fatores de infertilidade associados, e grupo IM, 43 mulheres com infertilidade devido a fator masculino leve. As variáveis analisadas foram: idade, taxa de suspensão do ciclo de indução da ovulação, resposta à indução da ovulação (dias de indução, unidades de gonadotrofinas, número de folículos recrutados e oócitos captados), taxas de fertilização e de clivagem, número de embriões transferidos e gravidez clínica por ciclo de transferência. RESULTADOS: não houve diferença entre as taxas de suspensão de ciclo de indução da ovulação, as respostas à indução da ovulação, as taxas de fertilização e de clivagem, o número de embriões transferidos e as taxas de gravidez clínica por ciclo transferido, entre os grupos LT e IM. Considerando-se isoladamente a variável idade no grupo LT, evidenciou-se que pacientes com idade superior a 35 anos utilizaram mais unidades de gonadotrofinas (2445 versus 2122 UI), tiveram menor número de folículos recrutados (11,3 versus 15,8) e menos oócitos foram captados (6,1 versus 8,5), quando comparadas às mulheres com idade de 34 anos ou menos. CONCLUSÕES: a laqueadura tubária não interferiu nos resultados da fertilização in vitro. Observamos uma piora da resposta à indução da ovulação nas pacientes submetidas à laqueadura tubária com idade superior a 35 anos.<hr/>PURPOSE: to investigate the effects of previous bilateral tubal sterilization on the outcome of in vitro fertilization. METHODS: retrospective study of 98 consecutive in vitro fertilization cycles. Fifty-five women with previous tubal sterilization without any other infertility factor (TL group) were compared with 43 women with infertility due only to mild male factor (MI group. Age, cancellation rate per induction cycle, response to ovulation induction (number of days of ovulation induction, total amount of gonadotrophin units used, number of follicles and oocytes retrieved), fertilization and cleavage rates, number of transferred embryos and clinical pregnancy per transfer cycle were the variables considered. RESULTS: the cycle discontinuation rate due to poor response, results of ovulation induction, fertilization and cleavage rates, number of transferred embryos and the occurrence of clinical pregnancy were similar in both groups. Considering solely the variable age in TL group, we observed that patients older than 35 years required higher gonadotrophin doses during ovulation induction (2445 versus 2122 IU), presented lower response with fewer follicular growth (11.3 versus 15.8) and less oocytes retrieved (6.1 versus 8.5) compared to younger women (34 years old or less). CONCLUSIONS: tubal sterilization did not interfere with in vitro fertilization outcomes. We observed a worse response to ovulation induction in women older than 35 years, who had previous tubal sterilization. <![CDATA[<B>Carcinoma ductal <I>in situ</I> da mama: critérios para diagnóstico e abordagem em hospitais públicos de Belo Horizonte</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-72032006001200006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVOS: avaliar os aspectos clínicos, radiológicos, anátomo-patológicos e terapêuticos de uma série de casos de carcinoma ductal in situ (CDIS) da mama de pacientes atendidos em três hospitais públicos de Belo Horizonte (MG). MÉTODOS: foram selecionados dos arquivos médicos todos os casos de câncer de mama diagnosticados entre os anos de 1985 e 2000, encontrando-se 179 casos com diagnóstico de CDIS. Fez-se revisão anátomo-patológica das lâminas e obtiveram-se dados clínicos completos, mamografias e informações sobre tratamento em 85 casos. RESULTADOS: a maioria dos casos eram assintomáticos e os diagnósticos foram feitos pela mamografia (68,2%), sendo as microcalcificações a alteração radiológica mais freqüente. Houve aumento progressivo no diagnóstico de CDIS ao longo dos anos simultâneo à introdução do exame periódico mamográfico. Houve concordância entre o diagnóstico inicial e após a revisão histopatológica em 72,9% dos casos. Em três casos, o diagnóstico original de CDIS não foi confirmado pela revisão, tratando-se de hiperplasias com atipias. O achado de microcalcificações radiológicas foi confirmado no estudo histopatológico em 95,6%. A metade dos pacientes foi submetida à mastectomia. Nos casos submetidos à linfadenectomia axilar, todos os linfonodos dissecados foram negativos para metástases. CONCLUSÕES: os dados encontrados estão de acordo com a literatura, que mostra um aumento do diagnóstico do CDIS a partir de 1990. Houve importante variação interobservador entre os diagnósticos anátomo-patológicos iniciais e os da revisão, sendo que os diagnósticos iniciais tendiam para malignidade. Houve grande número de tratamentos mais radicais como a mastectomia e esvaziamentos axilares, que provavelmente, com os conhecimentos atuais, seriam substituídos por tratamentos conservadores e biópsia do linfonodo sentinela.<hr/>PURPOSE: to evaluate the clinical, radiological therapeutic and anatomo-pathological aspects in a series of patients with breast ductal carcinoma in situ (DCIS), attended in three public hospitals in Belo Horizonte (MG). METHODS: 179 cases of DCIS, that were selected from all the patients who had been diagnosed with breast cancer between 1985 and 2000, were studied retrospectively. After reviewing all the tissue sections, it was possible to collect all the clinical data, mammogram and treatment information of 85 cases. RESULTS: most patients were not symptomatic and the diagnosis had been done by mammogram (68.2%), being the microcalcification the most common radiological alteration. There has been a progressive increase in the diagnosis of DCIS along the years, following the introduction of periodical mammographic screening. The initial histopathological diagnosis and the review agreed in 72.9% of cases. In three cases, the original diagnosis of DCIS was not confirmed, being classified as atypical hyperplasia. Mammogram microcalcifications were confirmed in the pathological analysis in 95.6% of cases. Half of the patients was treated with mastectomy. All lymph nodes from axillary dissection were negative for metastases. CONCLUSIONS: The present study is in agreement with the recent literature, which shows an increase in the diagnosis of DCIS since 1990. There has been a great interobserver variation since the initial pathological diagnosis, which tended to malignancy and the present review. There were a great number of radical treatments, such as mastectomy and axillary dissection, which would probably be replaced by conservative treatment and sentinel lymph node biopsy nowadays, according to recent knowledge. <![CDATA[<B>Reação anafilática ao corante azul patente durante a biópsia do linfonodo sentinela em câncer de mama inicial</B>: <B>relato de caso</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-72032006001200007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A biópsia do linfonodo sentinela no tratamento do câncer de mama vem substituindo a linfadenectomia em casos iniciais. Este tratamento pode ser realizado com o corante azul vital e/ou radiofármaco. Há relatos de reações alérgicas ao corante com diferentes graus de severidade. Relata-se um caso de reação anafilática severa após injeção intradérmica do corante azul patente, em paciente com diagnóstico de carcinoma ductal in situ. O corante azul patente, apesar de facilitar a detecção do linfonodo, apresenta risco de desencadear reações anafilactóides. É necessário que a equipe envolvida tenha preparo para diagnosticar e tratar esta complicação.<hr/>Sentinel lymph node biopsy in the treatment of breast cancer has been replacing lymph node resection in early cases. This treatment may be performed with blue dye and/or radiopharmaceuticals. There are reports of allergic reactions to blue dye with different degrees of severity. A case of severe anaphylactic reaction after intradermal injection of patent blue dye was reported in a patient diagnosed with ductal carcinoma in situ. The patent blue dye facilitates the detection of the sentinel lymph node, but there is the risk of triggering anaphylactic reactions. It is recommended the team involved to be very knowledgeable and prepared to diganose and treat this complication. <![CDATA[<B>Abordagem da dor pélvica crônica em mulheres</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-72032006001200008&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Dor pélvica crônica é uma doença debilitante e de alta prevalência, com grande impacto na qualidade de vida e produtividade, além de custos significantes para os serviços de saúde. O dilema no manejo da dor pélvica crônica continua a frustrar médicos confrontados com o problema, em parte porque sua fisiopatologia é pobremente compreendida. Conseqüentemente, seu tratamento é muitas vezes insatisfatório e limitado ao alívio temporário dos sintomas. Nesta revisão, nós discutimos uma abordagem ampliada da dor pélvica crônica. Salientamos que uma história clínica e exame físico adequados deveriam incluir atenção especial aos sistemas gastrintestinal, urinário, ginecológico, músculo-esquelético, neurológico, psicológico e endócrino. Dessa forma, uma abordagem multidisciplinar é recomendada. Adicionalmente, enfatizamos que, embora úteis, procedimentos cirúrgicos específicos, tais como a laparoscopia, deveriam ser indicados somente para pacientes selecionadas, após excluir principalmente síndrome do intestino irritável e dor de origem miofascial.<hr/>Chronic pelvic pain is a debilitating and highly prevalent disease with a major impact on quality of life and work productivity, beyond significant costs to health services. The dilemma of managing patients with chronic pelvic pain continues to frustrate physicians confronted with these complaints, in part because its pathophysiology is poorly understood. Consequently, its treatment is often unsatisfactory and limited to temporary symptom relief. In the present revision, we discuss the adequate management of chronic pelvic pain. We point out that a comprehensive medical history and physical examination should include special attention to gastrointestinal, urological, gynecological, muscle-skeletal, neurological, psychiatric, and endocrine systems. Thus, a multidisciplinary approach is recommended. Additionally, we emphasize that, although useful, specific surgical procedures, such as laparoscopy, should be indicated only to selected patients, mainly after excluding irritable bowel syndrome and pain of myofascial origin. <![CDATA[<B>Experiência materna com recém-nascido prematuro advindo de gravidez de risco</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-72032006001200009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Dor pélvica crônica é uma doença debilitante e de alta prevalência, com grande impacto na qualidade de vida e produtividade, além de custos significantes para os serviços de saúde. O dilema no manejo da dor pélvica crônica continua a frustrar médicos confrontados com o problema, em parte porque sua fisiopatologia é pobremente compreendida. Conseqüentemente, seu tratamento é muitas vezes insatisfatório e limitado ao alívio temporário dos sintomas. Nesta revisão, nós discutimos uma abordagem ampliada da dor pélvica crônica. Salientamos que uma história clínica e exame físico adequados deveriam incluir atenção especial aos sistemas gastrintestinal, urinário, ginecológico, músculo-esquelético, neurológico, psicológico e endócrino. Dessa forma, uma abordagem multidisciplinar é recomendada. Adicionalmente, enfatizamos que, embora úteis, procedimentos cirúrgicos específicos, tais como a laparoscopia, deveriam ser indicados somente para pacientes selecionadas, após excluir principalmente síndrome do intestino irritável e dor de origem miofascial.<hr/>Chronic pelvic pain is a debilitating and highly prevalent disease with a major impact on quality of life and work productivity, beyond significant costs to health services. The dilemma of managing patients with chronic pelvic pain continues to frustrate physicians confronted with these complaints, in part because its pathophysiology is poorly understood. Consequently, its treatment is often unsatisfactory and limited to temporary symptom relief. In the present revision, we discuss the adequate management of chronic pelvic pain. We point out that a comprehensive medical history and physical examination should include special attention to gastrointestinal, urological, gynecological, muscle-skeletal, neurological, psychiatric, and endocrine systems. Thus, a multidisciplinary approach is recommended. Additionally, we emphasize that, although useful, specific surgical procedures, such as laparoscopy, should be indicated only to selected patients, mainly after excluding irritable bowel syndrome and pain of myofascial origin. <![CDATA[<B>Capacidade cardiovascular e composição corporal relacionadas à hidrocinesioterapia nos períodos críticos da adaptação materna à gestação</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-72032006001200010&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Dor pélvica crônica é uma doença debilitante e de alta prevalência, com grande impacto na qualidade de vida e produtividade, além de custos significantes para os serviços de saúde. O dilema no manejo da dor pélvica crônica continua a frustrar médicos confrontados com o problema, em parte porque sua fisiopatologia é pobremente compreendida. Conseqüentemente, seu tratamento é muitas vezes insatisfatório e limitado ao alívio temporário dos sintomas. Nesta revisão, nós discutimos uma abordagem ampliada da dor pélvica crônica. Salientamos que uma história clínica e exame físico adequados deveriam incluir atenção especial aos sistemas gastrintestinal, urinário, ginecológico, músculo-esquelético, neurológico, psicológico e endócrino. Dessa forma, uma abordagem multidisciplinar é recomendada. Adicionalmente, enfatizamos que, embora úteis, procedimentos cirúrgicos específicos, tais como a laparoscopia, deveriam ser indicados somente para pacientes selecionadas, após excluir principalmente síndrome do intestino irritável e dor de origem miofascial.<hr/>Chronic pelvic pain is a debilitating and highly prevalent disease with a major impact on quality of life and work productivity, beyond significant costs to health services. The dilemma of managing patients with chronic pelvic pain continues to frustrate physicians confronted with these complaints, in part because its pathophysiology is poorly understood. Consequently, its treatment is often unsatisfactory and limited to temporary symptom relief. In the present revision, we discuss the adequate management of chronic pelvic pain. We point out that a comprehensive medical history and physical examination should include special attention to gastrointestinal, urological, gynecological, muscle-skeletal, neurological, psychiatric, and endocrine systems. Thus, a multidisciplinary approach is recommended. Additionally, we emphasize that, although useful, specific surgical procedures, such as laparoscopy, should be indicated only to selected patients, mainly after excluding irritable bowel syndrome and pain of myofascial origin. <![CDATA[<B>Infecção genital pelo papiloma vírus humano (HPV) em adolescentes</B>: <B>diagnóstico biomolecular</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-72032006001200011&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Dor pélvica crônica é uma doença debilitante e de alta prevalência, com grande impacto na qualidade de vida e produtividade, além de custos significantes para os serviços de saúde. O dilema no manejo da dor pélvica crônica continua a frustrar médicos confrontados com o problema, em parte porque sua fisiopatologia é pobremente compreendida. Conseqüentemente, seu tratamento é muitas vezes insatisfatório e limitado ao alívio temporário dos sintomas. Nesta revisão, nós discutimos uma abordagem ampliada da dor pélvica crônica. Salientamos que uma história clínica e exame físico adequados deveriam incluir atenção especial aos sistemas gastrintestinal, urinário, ginecológico, músculo-esquelético, neurológico, psicológico e endócrino. Dessa forma, uma abordagem multidisciplinar é recomendada. Adicionalmente, enfatizamos que, embora úteis, procedimentos cirúrgicos específicos, tais como a laparoscopia, deveriam ser indicados somente para pacientes selecionadas, após excluir principalmente síndrome do intestino irritável e dor de origem miofascial.<hr/>Chronic pelvic pain is a debilitating and highly prevalent disease with a major impact on quality of life and work productivity, beyond significant costs to health services. The dilemma of managing patients with chronic pelvic pain continues to frustrate physicians confronted with these complaints, in part because its pathophysiology is poorly understood. Consequently, its treatment is often unsatisfactory and limited to temporary symptom relief. In the present revision, we discuss the adequate management of chronic pelvic pain. We point out that a comprehensive medical history and physical examination should include special attention to gastrointestinal, urological, gynecological, muscle-skeletal, neurological, psychiatric, and endocrine systems. Thus, a multidisciplinary approach is recommended. Additionally, we emphasize that, although useful, specific surgical procedures, such as laparoscopy, should be indicated only to selected patients, mainly after excluding irritable bowel syndrome and pain of myofascial origin.