Scielo RSS <![CDATA[Pesquisa Veterinária Brasileira]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0100-736X20150002&lang=pt vol. 35 num. 2 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Ação dos desinfetantes sobre a adesão e biofilme consolidado de Staphylococcus spp.]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-736X2015000200105&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Staphylococcus spp. são reconhecidos como importantes causadores de mastites em rebanhos leiteiros. Esses micro-organismos têm a capacidade de produzir uma estrutura denominada biofilme, que é responsável pela sobrevivência e muitas vezes pela resistência a ação de produtos desinfetantes e as demais condições adversas. Neste trabalho avaliou-se a ação de dois produtos pós-dipping a base de iodo (0,7%) e clorexidine (2,0%) sobre a adesão de Staphylococcus coagulase positiva (SCP) e Staphy-lococcus coagulase negativa (SCN) isolados de casos de mastite subclínica, e também sobre biofilmes pré formados a partir destes isolados. Os produtos testados apresentaram uma alta redução na taxa de adesão de todos os isolados. No entanto, a ação sobre os biofilmes consolidados só foi estatisticamente significativa sobre os SCN. Assim, ressalta-se a importância dos programas sanitários a fim de prevenir a formação de biofilmes e diminuir as fontes de contaminação da glândula mamaria em sistemas de produção leiteira.<hr/> Staphylococcus spp. are recognized as important causes of mastitis in dairy herds. These microorganisms have the ability to produce a structure called biofilm, which is responsible for the survival and often for resistance to the action of disinfectants and other harsh conditions. In this paper we evaluate the action of two teat dip products based on iodine (0,7%) and chlorhexidine (2,0%) on the adhesion of coagulase-positive staphylococci (CPS) and coagulase negative staphylococci (CNS) from subclinical mastitis cases, and also on its consolidate biofilm. The products tested showed a high reduction on the adhesion of all isolates. However, action on the consolidate biofilm was significant for CNS only, and unsatisfactory for CPS. Thus, it emphasizes the importance of health programs to prevent biofilm formation and reduce the sources of contamination of the mammary gland in dairy production systems. <![CDATA[Ocorrência de anticorpos anti-Toxoplasma gondii e anti-Neospora caninum em ovelhas de quatro municípios do estado do Tocantins, Região da Amazônia Legal Brasileira]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-736X2015000200110&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Toxoplasmosis and neosporosis have been recognized as economically important diseases with considerable impact on the livestock industry. Little is known concerning the occurrence of Toxoplasma gondii and Neospora caninum in sheep from Tocantins state, Brazil. Here, we investigated antibodies against these parasites and associated factors in 182 sheep from Araguaína, Santa Terezinha do Tocantins, Arguianópolis and Palmeiras do Tocantins districts, Tocantins. Sheep sera were assayed for T. gondii and N. caninum IgG antibodies by indirect fluorescence antibody test (IFAT), using cut-off point at a dilution of 1:40 and 1:25 respectively. The prevalence of seropositive animal for T. gondii was 13.74% and 13.74% for N. caninum. None of the characteristics studied including reproductive problems, presence of cats, presence of dogs and veterinary care (p&gt;0.05) was associated with occurrence of T. gondii or N. caninum infection. Only breed was identified as associated factor for the occurrence of toxoplasmosis in sheep (p&lt;0.05). The present study is the first report on serum occurrence of T. gondii and N. caninum in sheep from the state of Tocantins, Brazil.<hr/>Toxoplasmose e Neosporose são reconhecidas por doenças economicamente importantes com impacto considerável na indústria pecuária. Pouco se sabe sobre a ocorrência de Toxoplasma gondii e Neospora caninum em ovelhas do estado do Tocantins, Brasil. Foram investigados a ocorrência de anticorpos contra estes parasitos e fatores associados em 182 ovelhas das cidades de Araguaína, Santa Terezinha do Tocantins, Arguianópolis e Palmeiras do Tocantins, Tocantins. Os soro das ovelhas foram testados para anticorpos IgG anti-T. gondii e anti-N. caninum pela Reação de Imunofluorescência Indireta (RIFI), usando os pontos de corte na diluição de 1:40 e 1:25, respectivamente. A prevalência de animais soropositivos para T. gondii foi de 13.74% e para N. caninum, 13.74%. Nenhuma das características estudadas incluindo problemas reprodutivos, presença de gatos, presença de cães e cuidados veterinários (p&gt;0.05) foram associadas com a ocorrência infecção por T. gondii ou N. caninum. Somente raça foi identificada como fator associado à ocorrência de toxoplasmose em ovelhas (p&lt;0.05). O presente trabalho é o primeiro relato da ocorrência sérica de T. gondii e N. caninum em ovelhas do estado do Tocantins, Brasil. <![CDATA[Intoxicação experimental pelos frutos de uva-Japão, Hovenia dulcis (Rhamnaceae), em bovinos]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-736X2015000200115&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Hovenia dulcis Thunberg (uva-Japão) é uma árvore caducifolia nativa da China e de alguns lugares do Japão. Nos últimos anos essa planta foi utilizada como forma de sombreamento para aviários no Oeste e Meio-Oeste de Santa Catarina e passou a disseminar-se por toda a região. Os bovinos comem avidamente seus frutos maduros quando caem ao chão. Suspeitas de intoxicação ocorreram no outono e início de inverno e coincidiam com a maturação dos frutos. A doença foi reproduzida em 2004 por outros autores através da administração dos frutos a bovinos, em dose única de 24,5g/kg. Nos anos subsequentes não ocorreram reclamações sobre a intoxicação pelos frutos dessa planta, embora, muitos criadores afirmavam que os bovinos, na temporada de maturação, continuavam a ingerir os frutos. Experimentalmente, nove bovinos que receberam frutos da planta em doses únicas entre 30 e 50g/kg, apenas dois bovinos adoeceram gravemente e um morreu. O quadro clínico e as lesões foram semelhantes à intoxicação reproduzida em 2004; porém, a dose necessária para reproduzirmos a doença foi 100% superior à dose tóxica preconizada como letal em 2004.<hr/> Hovenia dulcis Thunberg (Japan grape) is a deciduous tree native of China and some parts of Japan. Over the last years, the tree has been used for shading in poultry farms of western and middle western Santa Catarina, spreading in the region. Cattle ingest the ripe fruits of H. dulcis fallen to the ground. The fruits were suspected to cause poisoning during fall and early winter, period of their maturation. The disease has been reproduced in 2004 by other authors with a single dose of 24.5g/kg. In the subsequent years no complaints regarding the toxicity of H. dulcis fruits have been reported, although many breeders observed that cattle continued to consume them during the ripening season. We administered the fruits at single doses of 30-50g/kg to nine calves; only two of them became seriously ill and one died. The clinical picture and lesions were similar to the poisoning reproduced in 2004; however, the dose required to reproduce the poisoning was 100% higher than the lethal dose found in 2004. <![CDATA[Proteínas do citoesqueleto na parede folicular de ovários normais e císticos de porcas matrizes]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-736X2015000200119&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt The expression of cytoskeletal proteins was evaluated immunohistochemically in 36 normal ovaries sampled from 18 sows and 44 cystic ovaries sampled from of 22 sows, was evaluated. All sows had history of reproductive problems, such as infertility or subfertility. The immunohistochemically stained area (IHCSA) was quantified through image analysis to evaluate the expression of these proteins in the follicular wall of secondary, tertiary, and cystic follicles. Cytokeratins (CK) immunoreactivity was strong in the granulosa cell layer (GC) and mild in the theca interna (TI) and externa (TE) of the normal follicles. There was severe reduction of the reaction to CK in the GC in the cystic follicles, mainly in the luteinized cysts. The immunoreactivity for vimentin was higher in the GC from normal and cystic follicles in contrast with the other follicular structures. In the luteinized cysts, the IHCSA for vimentin was significantly higher in TI and in both observed cysts, the labeling was more accentuated in TE. Immunohistochemical detection of desmin and α-SMA was restricted to the TE, without differences between the normal and cystic follicles. The results of the current study show that the development of ovarian cysts in sows is associated to changes in the expression of the cytoskeletal proteins CK and vimentin.<hr/>A expressão de proteínas do citoesqueleto foi avaliada por imuno-histoquímica em ovários normais e císticos de porcas matrizes. Amostras de 36 ovários normais (18 porcas) e de 44 císticos (22 porcas) foram avaliadas. Todas as matrizes apresentaram histórico de problemas reprodutivos, como infertilidade ou subfertilidade. As áreas coradas por imuno-histoquímica (IHCSA) foram quantificadas por avaliação de imagens avaliando a expressão dessas proteínas na parede folicular de folículos secundários, terciários e císticos. A imuno-reatividade para citoqueratina (CK) foi forte na camada de células da granulosa (GC) e discreta nas tecas interna (TI) e externa (TE) dos folículos normais. Houve redução acentuada da reação de CK na CG dos folículos císticos, principalmente nos cistos luteinizados. A reação para vimentina foi mais intensa na CG dos folículos normais e císticos em comparação com outras estruturas foliculares. Nos cistos luteinizados, a IHCSA para vimentina foi significativamente maior na TI e, em ambos os cistos observados, a marcação foi mais acentuada na TE. A marcação de desmina e actina alfa de músculo liso foi restrita a TE, sem diferenças entre os folículos normais e císticos. Os resultados do presente estudo mostram que o desenvolvimento de cistos ovarianos em porcas matrizes está associado a alterações na expressão das proteínas do citoesqueleto CK e vimentina. <![CDATA[Resistência à intoxicação por Amorimia septentrionalis em caprinos, induzida pela inoculação ruminal das bactérias Pigmentiphaga kullae e Ancylobacter dichloromethanicus]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-736X2015000200125&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt No Brasil, estima-se que as intoxicações por plantas tóxicas que contém monofluoroacetato de sódio (MFA) causam a morte de aproximadamente 500.000 bovinosao ano. A inoculação ruminal de bactérias que degradam MFA tem sido proposta como uma forma de prevenir a intoxicação. O presente trabalho teve como objetivo avaliar, em caprinos, a resistência ao MFA presente em Amorimia septentrionalis, induzida por inoculação ruminal das bactérias Pigmentiphaga kullae e Ancylobacter dichloromethanicus. Doze caprinos, que nunca tiveram contato prévio com plantas que contêm MFA, foram divididos em dois grupos, com seis animais cada. No grupo 1, 60 mL de uma mistura das duas bactérias foi inoculada, diariamente, durante 10 dias em cada caprino. No grupo 2, os caprinos não receberam as bactérias. A partir do 10º dia de inoculação, A. septentrionalis foi administrada, diariamente, na dose de 5g/kg de peso vivo, sendo interrompida em cada animal após a observação dos primeiros sinais clínicos da intoxicação. Os caprinos do grupo 1 apresentaram sinais clínicos 5,83±2,56 dias após a administração da planta o que diferiu significativamente (p=0,037) dos caprinos do grupo 2, que apresentaram sinais clínicos aos 2,67±0,52 dias. A quantidade de planta ingerida pelos caprinos inoculados (28,83±12,97g/kg) e os não inoculados (12,03±3,65g/kg) para desencadear os sinais clínicos foi, também, estatisticamente diferente entre os grupos (p=0,025). Conclui-se que a administração intraruminal de Pigmentiphaga kullae e Ancylobacter dichloromethanicus induz resistência à intoxicação por plantas que contêm MFA.<hr/>In Brazil is estimated that poisoning of livestock by sodium monofluoroacetate (MFA) containing plants causes the death of about 500.000 cattle per year. The ruminal inoculation of bacteria that degrade MFA has been proposed as a way to prevent the poisoning. This study aimed to evaluate in goats resistance to the MFA-containing plant Amorimia septentrionalis induced by ruminal inoculation of the bacteria Pigmentiphaga kullae and Ancylobacter dichloromethanicus. Twelve goats, without previous contact with MFA-containing plants, were divided into two groups of six animals each. In group 1, 60ml of a mixture of the two bacteria was inoculated every day for 10 days into each goat. In group 2, the goats did not receive the bacteria. At the 10th day of inoculation, A. septentrionalis began to be administered daily at a dose of 5g/kg body weight to both groups. The administration was interrupted in each goat after first clinical signs of poisoning were observed.. The goats of group 1 showed clinical signs 5.83±2.56 days after the administration of the plant, what differed significantly (p=0.037) from goats of group 2, that showed clinical signs 2.67±0 52 days after the beginning of ingestion. The amount of A. septentrionalis ingested by inoculated goats (28.83±12.97g/kg) to cause clinical sings was significantly greater (p=0.025) than the amount ingested by the non-inoculated (12.03±3.65) goats to cause clinical signs and was also statistically different between the groups. We concluded that the intraruminal administration of Pigmentiphaga kullae and Ancylobacter dichloromethanicus increases the resistance to poisoning by MFA-containing plants. <![CDATA[Caracterização histológica e imuno-histoquímica das lesões de tuberculose em bovinos e de linfadenite granulomatosa em suínos]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-736X2015000200129&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Mycobacterium sp. induz inflamação granuloma-tosa em diferentes espécies animais. Mycobacterium bovis e o complexo Mycobacterium avium são importantes patógenos de bovinos e suínos e podem causar infecção em humanos, principalmente imunossuprimidos. Perdas na produção, barreiras comerciais e prejuízos por condenação de carcaças em abatedouro/frigorífico estão atrelados à ocorrência dessas infecções, com prejuízos econômicos significativos. Foi realizado um estudo de casos diagnosticados como tuberculose em bovinos e linfadenite granulomatosa em suínos no Setor de Patologia Veterinária da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (SPV-UFRGS) no período de janeiro de 2007 a dezembro de 2011. Dados referentes à raça, ao sexo, à idade e ao histórico clínico foram compilados dos livros de registro e analisados. As características histológicas das lesões em linfonodos e pulmões foram avaliadas em Hematoxilina-Eosina, com predomínio de células gigantes nas lesões de tuberculose bovina e de macrófagos epitelioides em suínos. As técnicas histoquímicas de Ziehl-Neelsen e Tricrômico de Masson foram utilizadas para evidenciar, respectivamente, bacilos álcool-ácido resistentes e tecido conjuntivo fibroso nas lesões. A técnica de imuno-histoquímica foi utilizada em aproximadamente 30% dos casos estudados de cada espécie, selecionados aleatoriamente, para a caracterização do infiltrado linfocítico. Foram utilizados os anticorpos anti-CD3 para a marcação de linfócitos T e anti-CD79αcy para a marcação de linfócitos B. Linfócitos T predominaram nas lesões em ambas as espécies, com diferença estatisticamente significativa entre as médias dos linfócitos T e linfócitos B. Foi usado o teste t pareado, com t=5,501 (p&lt;0,001) nas lesões dos bovinos e t=5,826 (p&lt;0,001) para as lesões de linfadenite dos suínos. Adicionalmente foram marcados macrófagos com o uso do anticorpo anti-CD68 para bovinos e anti-Lisozima para suínos. Além desses, o anticorpo policlonal anti-Mycobacterium tuberculosis foi utilizado para a detecção de bactérias do gênero Mycobacterium, com imunomarcação positiva em todos os casos e, nos casos dos suínos, houve marcação anti-Mycobacterium avium.<hr/> Mycobacterium sp. induces granulomatous inflammation in different animal species. Mycobacterium bovis and the Mycobacterium avium complex are important cattle and swine pathogens that can also infect humans, especially those immunosuppressed. Losses in production, commercial barriers and carcasses condemnations in slaughtering are related to this infection, which implies in large economic losses. It was carried out a study on bovine tuberculosis lesions and granulomatous lymphadenitis in pigs, diagnosed by the Setor de Patologia Veterinária from the Universidade Federal do Rio Grande do Sul (SPV-UFRGS), Brazil, between January 2007 and December 2011. Data concerning breed, sex, age and clinical history were retrieved from the files and analyzed. Histological features of the lesions in lymph nodes and lungs were evaluated in Hematoxylin-Eosin staining. Multinucleated giant cells were predominant in bovine tuberculosis lesions and epithelioid macrophages were abundant in swine. Ziehl-Neelsen and Masson's trichrome techniques were used respectively to demonstrate the alcohol-acid resistant bacillus and fibrous connective tissue in the lesions. The immunohistochemistry technique was performed to characterize the lymphocytic infiltrate. Anti-CD3 antibodies were utilized to immunolabeling lymphocytes T; and anti-CD79αcy to lymphocytes B. Lymphocytes T were predominant in both species lesions; confirmed statistically by paired t test, which showed significantly differ means of T and B lymphocytes, with t=5,501 (p&lt;0.001) for the bovines tuberculosis lesions, and t=5.826 (p&lt;0.001), for the cases of pigs lymphadenitis. In addition, macrophages were immunolabeled by antibody anti-CD68 to bovine, and lysozyme to swine; and polyclonal anti-Mycobacterium tuberculosis antibody were used successfully to detect Mycobacterium sp. in bovine and swine lesions, apart from in the swine samples there was also anti-Mycobacterium avium immunolabelling. <![CDATA[Utilização de redes neurais artificiais para a classificação da resistência a antimicrobianos e sua relação com a presença de 38 genes associados a virulência isolados de amostras de Escherichia coli provenientes de frangos de corte]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-736X2015000200137&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Avian pathogenic Escherichia coli (APEC) is responsible for various pathological processes in birds and is considered as one of the principal causes of morbidity and mortality, associated with economic losses to the poultry industry. The objective of this study was to demonstrate that it is possible to predict antimicrobial resistance of 256 samples (APEC) using 38 different genes responsible for virulence factors, through a computer program of artificial neural networks (ANNs). A second target was to find the relationship between (PI) pathogenicity index and resistance to 14 antibiotics by statistical analysis. The results showed that the RNAs were able to make the correct classification of the behavior of APEC samples with a range from 74.22 to 98.44%, and make it possible to predict antimicrobial resistance. The statistical analysis to assess the relationship between the pathogenic index (PI) and resistance against 14 antibiotics showed that these variables are independent, i.e. peaks in PI can happen without changing the antimicrobial resistance, or the opposite, changing the antimicrobial resistance without a change in PI.<hr/> Escherichia coli patogênica (APEC) para as aves é responsável por vários processos patológicos em aves, sendo considerado como uma das principais causas de morbidade e mortalidade, associado com perdas econômicas para a indústria avícola. O objetivo do presente trabalho foi demonstrar que é possível predizer a resistência antimicrobiana de 256 amostras de APEC utilizando 38 genes responsáveis por distintos fatores de virulência, através de um programa computacional de redes neurais artificiais (RNAs). O segundo objetivo foi verificar por análise estatística a relação entre o índice de patogenicidade (IP) e a resistência aos 14 antimicrobianos. Os resultados demostraram que as RNAs foram capazes de realizar a classificação correta do comportamento das amostras APEC com uma amplitude de 74,22 a 98,44%, desta forma tornando possível predizer a resistência antimicrobiana. A análise estatística realizada para verificar a relação entre o IP e a resistência aos antimicrobianos demostrou que estas variáveis são independentes, ou seja, podem haver picos no IP sem alteração na resistência, ou até mesmo o contrário, alteração na resistência antimicrobiana sem mudança no IP. <![CDATA[Identificação e genotipagem de Mycobacterium bovis em bovinos positivos no teste intradérmico para tuberculose em Mato Grosso do Sul]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-736X2015000200141&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Neste estudo, realizou-se genotipagem de isolados de Mycobacterium bovis, provenientes de amostras de tecidos de bovinos positivos no teste cervical comparativo (TCC) para tuberculose em Mato Grosso do Sul, por meio da técnica de spoligotyping. Tecidos de 13 bovinos positivos, oriundos de diferentes municípios do estado, foram cultivados em meio de Stonebrink. As colônias resultantes foram submetidas à coloração de Ziehl-Neelsen e todos os isolados apresentaram características tintoriais de BAAR. Os 13 isolados de BAAR foram identificados por PCR multiplex (mPCR). O gene hsp65 foi alvo para identificação de Mycobacterium spp, a sequência de inserção IS6110 foi alvo para identificação de complexo Mycobacterium tuberculosis (CMT) e a região rvd1rv2031c foi explorada para detecção de M. bovis. Os isolados micobacterianos foram genotipados pela técnica de spoligotyping. Dos 13 bovinos, sete tinham pelo menos uma lesão sugestiva de tuberculose em linfonodos retrofaríngeos, parotídeos e pulmonares ou no pulmão, e em seis não foram encontradas lesões visíveis sugestivas da doença. Na mPCR, 11/13 (84,6%) isolados foram positivos para Mycobacterium spp; 8/13 (61,5%) positivos para CMT e 7/13 (53,8%) positivos para M. bovis. Com base no spoligotyping, oito isolados de BAAR foram agrupados dentro de três diferentes agrupamentos de genótipos e uma amostra remanescente apresentou perfil único, sendo quatro isolados com padrão de espoligotipo SB0121, dois SB1145, dois SB0881 e um SB0140. A técnica de spoligotyping demonstrou que há diversidade genética entre os espoligotipos presentes no estado de Mato Grosso do Sul, embora predomine o perfil SB0121<hr/>Spoligotyping was performed in the present study to genotype Mycobacterium bovis isolates obtained from tissues of cattle that were positive in the comparative intradermal tuberculin test (CITT) in the state of Mato Grosso do Sul (Brazil). Tissue samples from 13 positive cattle from different municipalities of the state were cultured using a Stonebrink medium. The resulting colonies were subjected to Ziehl-Neelsen staining and all isolates exhibited the staining characteristics of AFB. The 13 isolates of AFB were identified by means of a multiplex PCR (mPCR) assay. The hsp65 gene was targeted for the identification of Mycobacterium spp., whereas the IS6110 insertion sequence was targeted for the identification of the Mycobacterium tuberculosis complex (MTC) and the rvd1rv2031c region was explored for the detection of Mycobacterium bovis. The spoligotyping assay was performed to genotype mycobacterial isolates. Of the 13 cattle, seven had at least one lesion suggestive of tuberculosis in the retropharyngeal, parotid and lung lymph nodes or lung. The remaining six exhibited no lesions suggestive of the disease. In the mPCR, 11 of the 13 isolates (84.6%) were positive for Mycobacterium spp., 8/13 (61.5%) were positive for the MTC and 7/13 (53.8%) were positive for M. bovis. Based on the spoligotyping, eight isolates were grouped into three different groups of genotypes and one isolate exhibited an orphan type. Four isolates exhibited spoligotype pattern SB0121, while two isolates were associated with the pattern SB1145, another two were associated with pattern SB0881 and one was associated with pattern SB0140. Spoligotyping confirmed the genetic diversity present among isolates found in the state of Mato Grosso do Sul. In addition, SB0121 was confirmed as the predominant profile. <![CDATA[Componentes principais das características de carcaças de bovinos anelorados e fontes de variação em lesões]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-736X2015000200148&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Objetivou-se levantar e avaliar os componentes principais das características de carcaças de bovinos anelorados e fontes de variação em lesões. Utilizou-se um banco de dados com informações de 15.002 carcaças de bovinos anelorados. As variáveis levantadas foram peso da carcaça quente, conformação da carcaça, escore de gordura subcutânea, condição sexual, número de dentes incisivos, lesões e distância percorrida da propriedade rural ao abatedouro. Também foi considerado o sistema de terminação dos bovinos por meio da comunicação pessoal do técnico responsável pelo rebanho. Para entender o relacionamento das variáveis descritas, utilizaram-se a correlação dos componentes principais e as variáveis originais, os planos fatoriais, o círculo unitário, a análise de cluster e testes não-paramétricos. O escore de gordura subcutânea, a condição sexual, o peso da carcaça quente, o número de dentes e a propriedade rural, compuseram 68,26% da variação total. A conformação das carcaças e o sistema de terminação explicaram uma baixa parcela da variabilidade. As variáveis: propriedade rural (distância percorrida), número de dentes incisivos, sistema de terminação e escore de gordura subcutânea, influenciaram o número de carcaças com lesões. A condição sexual, o peso da carcaça quente e a conformação da carcaça não alteraram a proporção de carcaças com lesões.<hr/>This study was made in order to evaluate the principal components of carcass characteristics in Zebu cattle and variation factors for injuries. We used a database with information from 15,002 carcasses of Zebu cattle. The variables studied were hot carcass weight, carcass conformation, fat thickness score, sexual condition, number of teeth, injuries and distance from the farm to the slaughterhouse. We also raised the finishing system of cattle through information obtained from the technician responsible for the herd. To understand the relationship of the variables, we used the correlation of the principal components and original variables, the factorial plans, the unit circle, cluster analysis and non-parametric tests. The fat thickness score, sexual condition, hot carcass weight, the number of teeth, and farm comprised 68.26% of the total variability. The carcasses conformation and the finishing system explained a low proportion of the variability. Variables as farm, number of teeth, finishing system and fat thickness score influenced the number of injuried carcasses. The sexual condition, hot carcass weight and carcass conformation did not change the proportion of injuried carcasses. <![CDATA[Aspectos da tomografia de coerência óptica em cães com retinopatia]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-736X2015000200153&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A tomografia de coerência óptica (OCT) é um exame não invasivo e de não contato que permite avaliar a retina e o nervo óptico. As imagens da OCT fornecem informações da constituição da retina e sua integridade estrutural in vivo, gerando imagens de alta resolução, que se assemelham à microscopia óptica. Objetivou-se descrever a técnica de tomografia de coerência óptica (OCT) e sua utilização em cães. Foi possível diferenciar claramente as camadas retinianas de cães hígidos e compará-las com as de cães portadores de atrofia progressiva de retina, que apresentaram perda da estratificação e diminuição significativa das camadas. No descolamento de retina (DR) foi possível observar a separação entre a retina neurossensorial e o epitélio pigmentário da retina (EPR), além da presença de exsudatos intrarretinianos. Assim, a OCT mostrou-se eficaz no diagnóstico de retinopatias.<hr/>The OCT is a noninvasive and noncontact exam capable to evaluate the retina and optic nerve. The OCT images provide information of the constitution of the retina and its structural integrity in vivo, providing high-resolution images that resemble optical microscopy. The objective of this paper was to describe and document the use of the optical coherence tomography (OCT) in dogs. It was possible differentiate the retinal layers of healthy dogs and compare them with dogs with progressive retinal atrophy which showed altered stratification and significant reduce of the layers. In cases of retinal detachment was observed separation of neurosensory retina from the retinal pigment epithelium, and the presence of intrarretinal exudates. Thus, the OCT was effective in the diagnosis of retinopathy. <![CDATA[Acanthamoebíase sistêmica associada a cinomose canina em cães na região semiárida da Paraíba]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-736X2015000200160&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Infections by free-living amoebae can cause systemic disease in animals and humans. We describe the epidemiological, clinical and pathological aspects of disseminated acanthamoebiasis associated with canine distemper in three dogs of the semiarid region of Paraíba, Northeastern Brazil. Affected dogs developed progressive neurological and respiratory signs that progressed to death within in two to 20 days. Gross lesions were irregular and with yellow-reddish nodules randomly distributed in the lungs, heart, kidneys, spleen, lymph nodes, adrenals, and intestine. One dog had foci of malacia in the parietal cortex and another one in nucleus of brain basis. Histologically, pyogranulomas with areas of necrosis and hemorrhage in all organs affected were observed, associated with myriads of intralesional amoebic trophozoites. All three cases were concomitant canine distemper, that possibly triggered immunosuppression in the dogs. The diagnosis was performed through microscopic findings of infection by free-living amoebae and confirmed Acanthamoeba sp. by immunohistochemistry<hr/>Infecções por amebas de vida livre podem causar doença sistêmica nos animais e no homem. Descrevem-se os aspectos epidemiológicos, clínicos e patológicos de acanthamoebíase disseminada associada com cinomose em três cães na região semiárida da Paraíba, Nordeste do Brasil. Os cães afetados desenvolveram sinais respiratórios e neurológicos progressivos, que evoluíram para a morte em dois a 20 dias. Na necropsia havia áreas nodulares, irregulares e amarelo-avermelhadas distribuídas aleatoriamente em pulmões, coração, rins, fígado, baço, linfonodos, adrenal e intestino. Em um caso havia foco de malácia no córtex parietal e outro em núcleo da base encefálica. Histologicamente, foram observados piogranulomas com áreas de necrose e hemorragia em todos os órgãos afetados, associados a miríades de amebas intralesionais. Nos três casos havia cinomose concomitante, que possivelmente desencadeou imunossupressão nos cães. O diagnóstico foi realizado através dos achados microscópicos de infecção por amebas de vida livre e confirmado Acanthamoeba sp. pela imuno-histoquímica <![CDATA[Aspectos anatomopatológicos do parasitismo por nematódeos da superfamília Filarioidea em capivaras (Hydrochoerus hydrochaeris) de vida livre no Centro-Oeste brasileiro]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-736X2015000200165&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt São descritos dois casos de parasitismo por Cruorifilaria tuberocauda em capivaras de vida livre no Distrito Federal, Brasil. Macroscopicamente, observou-se nas superfícies de corte dos rins espessamento acentuado de vasos das regiões cortical e córtico-medular. Microscopicamente, havia arterite proliferativa e granulomatosa acentuada associada a filarídeos intralesionais consistentes com Cruorifilaria tuberocauda. Esse é o primeiro relato do parasitismo por esse filarídeo em capivaras no Distrito Federal<hr/>This report describes two cases of parasitism by Cruorifilaria tuberocauda in wild capybaras (Hydrochoerus hydrochaeris) from Distrito Federal, Brazil. Grossly, there was marked thickening of vessels wall of the cortical and corticomedullary regions of both kidneys. Microscopically, there was severe proliferative and granulomatous arteritis associated with intralesional filarids, consistent with Cruorifilaria tuberocauda. For the first time this filarid is reported parasitizing capybaras in Distrito Federal, Brazil. <![CDATA[Gota úrica visceral em coruja suindara (Tyto alba) de vida livre]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-736X2015000200169&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A gota úrica é uma doença metabólica caracterizada pela deposição de cristais de urato e ácido úrico em tecidos do corpo, que pode acometer répteis, mamíferos e aves. Neste trabalho, relata-se um caso de achados post mortem compatíveis com gota úrica visceral em um exemplar de coruja suindara (Tyto alba) de vida livre. Macroscopicamente, o pericárdio apresentava-se completamente esbranquiçado, espesso e aderido ao miocárdio e o fígado e ambos os rins apresentavam áreas esbranquiçados sugerindo acúmulo de urato. A microscopia do tecido cardíaco e hepático revelou pericardite fibrinosa e perihepatite necrosante respectivamente. Congestão pulmonar e infiltrado inflamatório heterofílico multifocal no parênquima renal também foram visualizados. As alterações encontradas são compatíveis com as descritas na literatura para gota úrica visceral em aves, podendo até serem consideradas como lesões patognomônicas. Este é o primeiro relato de gota úrica visceral em um rapinante de vida livre no Brasil.<hr/>Gout, a metabolic disease characterized by deposition of uric acid crystals in tissue, can affect reptiles, mammals and birds. We studied a postmortem case of this disease in a free-living owl (Tyto alba). The pericardium was covered a whitish thick layer adhered to the myocardium, and the liver and both kidneys showed whitish areas. The microscopic examination of the heart and hepatic tissue revealed fibrinous pericarditis and necrotizing perihepatitis. Diffuse and multifocal heterophilic inflammatory infiltrate in the renal parenchyma pulmonary congestion were also displayed. The changes found are consistent with those described in the literature for uric visceral gout in birds and may even be considered as pathognomonic lesions. This is the first report of visceral gout uric on a predator-free life in Brazil <![CDATA[Celitomia por plastrotomia em jabuti-tinga (Geochelone denticulata)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-736X2015000200173&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt One herein reports a successful case of celiotomy by plastrotomy for removal of foreign bodies in yellow-footed tortoise (Geochelone denticulata). The animal was treated at the Veterinary Hospital of the Federal University of Piaui, with appetite loss, regurgitation, constipation, lethargy, reluctance to walk and slightly reddish ocular mucous membranes. Radiographic examination was performed, confirming the presence of foreign bodies in the stomach. The tortoise underwent celiotomy by plastrotomy for the removal of the foreign bodies. The opening of the plastron was performed through the abdominal shields, with the aid of a circular mini grinding saw. One performed an incision in the midline between the two abdominal veins to access the abdominal cavity. A gastrotomy for removal of the foreign bodies (nails, toothpicks, stones, pieces of plastic, glass and crockery pieces) was performed after the location of the stomach. The surgery was successful and confirmed with radiographic evaluation in the immediate postoperative period. The celiotomy by plastrotomy for removal of foreign bodies in that animal proved to be a viable, very important and safe technique to the survival of chelonians.<hr/>Neste relato descreve-se um caso bem sucedido de celiotomia por plastrotomia para remoção de corpos estranhos em uma jabuti-tinga (Geochelone denticulata). O animal foi atendido no Hospital Veterinário da Universidade Federal do Piauí apresentando falta de apetite, regurgitação, constipação, letargia, relutância em andar e mucosas oculares hiperêmicas. Foi realizado exame radiográfico, o qual confirmou presença de corpos estranhos no estômago. O animal foi submetido à celiotomia por plastrotomia para remoção dos corpos estranhos. A abertura do plastrão foi realizada através dos escudos abdominais, com o auxílio de uma mini-serra circular de retífica. Foi feita uma incisão na linha média entre as duas veias abdominais para se acessar a cavidade abdominal e, uma vez exposto, o estômago foi incisado para remoção dos corpos estranhos (grampos, palitos de dente, pedras, peças de plástico, fragmentos de louças e vidros). A cirurgia foi bem sucedida e a remoção total dos corpos estranhos foi confirmada por radiografia realizada no pós-operatório imediato. A celiotomia por plastrotomia para remoção de corpos estranhos neste animal demonstrou ser uma técnica muito importante, segura e viável para a sobrevivência de quelônios. <![CDATA[Neoformação óssea e osteointegração de biomateriais micro e nanoestruturados em ovinos]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-736X2015000200177&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A substituição de parte do tecido ósseo se faz necessária muitas vezes na rotina cirúrgica, seja em função de fraturas, neoplasias ósseas ou enfermidades ortopédicas que acarretem em perda óssea. Neste sentido, têm se buscado biomateriais capazes de promover esta substituição, evitando o uso de enxertos ou transplantes ósseos. O objetivo deste trabalho foi avaliar a capacidade osteoregenerativa de biomateriais em diferentes composições, em tíbias de ovinos. Foram utilizadas oito ovelhas mestiças texel, com 12 meses de idade e peso médio de 28,5±7,4kg. Após adequada preparação anestésica e cirúrgica, foram produzidos três defeitos ósseos na diáfise das tíbias em sua face medial, totalizando seis defeitos de 6mm cada, sendo que quatro foram preenchidos por biomateriais, e dois por fragmentos ósseos retirados do próprio animal (autocontrole). Os materiais implantados foram: hidroxiapatita (HA), tricálcio fosfato-β (TCP-β), hidroxiapatita/tricálcio fosfato-b 60/40 (HA/TCP-b 60/40) e o nanocompósito hidroxiapatita/alumina a 5% (HA/Al2O3 a 5%). Os animais foram alocados em dois grupos: Grupo 60 (n=04), em que os animais foram eutanasiados após 60 dias da colocação dos implantes e Grupo 90 (n=04), em que a eutanásia ocorreu 90 dias após a colocação dos implantes. Foram realizadas radiografias nos períodos pré-operatório, imediatamente após o procedimento e aos 30, 60 e 90 dias de pós-operatório, a fim de excluir qualquer alteração prévia ou complicação pós-operatória, capaz de comprometer o estudo. Após a eutanásia, foram coletadas as tíbias para avaliação macro e microscópica, por meio de microscopia eletrônica de varredura (MEV) e microscopia óptica. Os resultados encontrados mostraram uma boa capacidade de neoformação óssea e uma lenta absorção da HA. O TCP-β foi rapidamente absorvido e apresentou boa capacidade osteoindutiva e osteocondutiva, sendo observada neoformação óssea no interior dos grânulos deste biomaterial. O composto bifásico HA/TCP-β (60/40) apresentou o melhor resultado a longo prazo, devido ao melhor controle na solubilização e liberação dos íons cálcio e fosfatos para o meio biológico durante o processo de neoformação óssea. O biomaterial nanocompósito HA/Al2O3 a 5% não apresentou resultados promissores neste estudo, e sugerem-se novas pesquisas a fim de investigar melhor o potencial e aplicabilidade deste novo biomaterial. Conclui-se que a hidroxiapatita, o tricálcio fosfato-β e a associação HA/TCP-β (60/40) apresentam excelente capacidade de reparação óssea, podendo ser utilizados como substitutos ósseos; a associação HA/TCP-β (60/40) é o melhor dentre os biomateriais estudados, pois apresenta velocidade de absorção intermediária em relação à HA e ao TCP-β isolados, fornecendo ainda uma sustentação adequada ao tecido neoformado; o biomaterial HA/Al2O3 5% se mostrou incompatível, provocando reação de rejeição por parte do hospedeiro e com insignificante formação de tecido ósseo, sugerindo novas pesquisas acerca deste material.<hr/>Bone replacement is often required in veterinary clinics and hospitals routine, even because fractures, bone tumors or any orthopedic disease that entail in bone loss. In this sense, biomaterials capable of promoting this substitution, avoiding the use of bone grafts or transplants have been searched. The aim of this study was evaluated the osteoregenerative capacity of biomaterials in different compositions, implanted in sheep's tibia. Eight female, mongrel sheeps, 12 months old, weighting 28,5±7,4kg were obtained for this study. Three bone defects, 6mm each, in both tibias, a total of six bone defects, were produced, being four of them treated with four different types of biomaterials and two with autogenous bone grafts, as a control group. The biomaterials implanted were: hydroxyapatite (HA), beta-tricalcium phosphate (TCP-β), hydroxyapatite/beta-tricalcium phosphate 60:40 (HA/TCP-β 60:40) and the nanocomposite hydroxyapatite and alumina (HA/Al2O3 5%). The animals were allocated in two groups: Group 60 (n=04), in which the animals were euthanized sixty days after the implantation of the biomaterials and Group 90 (n=04), in which the animals were euthanized ninety days after the procedure. Were performed radiograph images on the preoperative period, immediate postoperative and at 30, 60 and 90 days of postoperative period, to excluded any previously disease or postoperative complications that could compromise this research. After euthanasia, the tibias were collected for macro and microscopic evaluation, which was accessed by scanning electron microscopy (SEM) and optic microscopy. The results suggest that HA, TCP-β and HA/TCP-β present a great osteoregenerative capacity. The last one seems to be better for a long-term outcome, due its best control in the solubilization and releasing of calcium and phosphates ions through the biological environment during bone formation. The nanocomposite HA/Al2O3 5% didn't show a good response on this study, and we suggest new researches to better evaluate the potential and applicability of this new biomaterial. We concluded that HA, TCP-β and HA/TCP-β 60:40 presented excellent capacity of bone repair, and could be used as bone substituts; the association HA/TCP-β (60:40) is superior due his intermediary velocity of absortion comparing to HA and TCP-β isolated, providing adequate supporting to the neoformed tissue; the HA/Al2O3 5% showed incompatibility, causing rejection reaction by the host and insignificant formation of bone tissue, suggesting further research on this material. <![CDATA[Monitoramento do ciclo estral de cutias (Dasyprocta leporina Lichtenstein, 1823) através de citologia esfoliativa vaginal e ultrassonografia]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-736X2015000200188&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo deste estudo foi monitorar o ciclo estral em cutias (Dasyprocta leporina) criadas em cativeiro no semiárido brasileiro. Durante 70 dias, cinco cutias foram diariamente submetidas a citologia esfoliativa vaginal, e o monitoramento ultrassonográfico ovariano foi realizado a cada três dias. Um total de 8 ciclos estrais foi completamente monitorado, com duração de 28,2±0,7 dias, variando de 24 a 31 dias. Pela citologia esfoliativa vaginal, houve uma predominância de células superficiais nas fases de proestro e estro (P&lt;0,05), seguida da predominância de células intermediárias no metaestro (P&lt;0,05) e de células parabasais no diestro (P&lt;0,05). Por ultrassonografia, não houve diferenças na morfologia ovariana durante as diferentes fases do ciclo estral (P&gt;0,05). Os folículos foram identificados durante as fases estrogênicas (proestro e estro), com diâmetro médio de 1±0,5mm. Em apenas 12,5% das fases luteais, corpos lúteos medindo 1,4±0,9mm foram identificados. Conclui-se que a associação da citologia vaginal e da ultrassonografia ovariana constitui uma alternativa viável para o monitoramento de ciclos estrais e identificação das fases estrogênicas em cutias da espécie Dasyprocta leporina<hr/>The objective of the study was to monitor the estrous cycle in agoutis (Dasyprocta leporina) bred in captivity in Brazilian semiarid. During 70 days, five agoutis were daily subjected to vaginal exfoliative cytology, and the ovarian ultrasound monitoring was conducted every three days. A total of 8 estrous cycles were completely monitored, lasting 28.2±0.7 days, ranging from 24 to 31 days. By vaginal exfoliative cytology, there was predominance of superficial cells at proestrus and estrus phases (P&lt;0.05), followed by the predominance of intermediate cells in the metestrus (P&lt;0.05) and parabasal cells in diestrus (P&lt;0.05). By ultrasound, there were no differences in ovarian morphology during the different phases of the estrous cycle (P&gt;0.05). Follicles during the estrogenic phases (proestrus and estrus) were identified, with an average diameter of 1±0.5mm. In only 12.5% of luteal phases, corpora lutea measuring 1.4±0.9mm were identified. We conclude that the association of vaginal cytology and ovarian ultrasonography is a useful alternative for monitoring the estrous cycle and identifying the estrogenic phases in Dasyprocta leporina <![CDATA[Morfologia e morfometria da traqueia da preguiça (Bradypus variegatus): conhecimentos para procedimentos de emergência]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-736X2015000200193&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Por ser uma espécie pouco estudada, principalmente do ponto de vista morfológico, objetivou-se conhecer a anatomia da traqueia da preguiça (Bradypus variegatus) a fim de fornecer informações para facilitar a eleição de tubo endotraqueal adequado, máscara laríngea ou cânula de traqueostomia para anestesia e procedimentos de emergência, uma vez que a mesma revelou-se possuidora de uma morfologia especial. Foram investigados 11animais jovens de idades diferentes, sendo quatro machos e sete fêmeas, provenientes do Museu Emilio Goeldi e doados a UFRA. Os exemplares foram perfundidos via intramuscular com solução aquosa de formol a 10% para fins de conservação e posteriormente foram dissecados em nível cervico-torácico, por meio de mesoscopia, expondo-se desde a laringe até os brônquios principais direito e esquerdo ao nível do hilo pulmonar. As traqueias foram divididas em cinco regiões (região cervical, região da primeira flexura, região da segunda flexura, região da terceira flexura e região da carina) as quais foram mensuradas altura e largura, assim como o comprimento traqueal total e parte do material foi submetido à técnicas de rotina histológica. Macroscopicamente, destacou-se a presença de sinuosidades acentuadas em porção médio caudal, contemplando a carina. O comprimento médio traqueal foi de 14,6cm. Microscopicamente, a traqueia era constituída por placas separadas de cartilagem hialina constituindo cada anel, sendo revestido por epitélio estratificado ciliado. Apesar da traqueia da preguiça comum apresentar revestimento padrão encontrado na traqueia de outros animais, na literatura não há registros de outras espécies que tenham morfologia macroscópica nas condições descritas, o que nos leva a sugerir, quando necessário acesso para ventilação de emergência, a prática da IOT e não a de traqueostomia.<hr/>As the sloth (Bradypus variegatus) is a little studied species, especially from a morphological point of view, this research aimed to define the anatomy of its trachea. The information would facilitate the selection of a proper endotracheal tube, laryngeal mask or tracheostomy tube for anesthesia and emergency procedures, since it appeared to have a special morphology. Eleven young animals of different ages were investigated, four males and seven females, obtained from the Emilio Goeldi Museum and donated to UFRA. The specimens were infused intramuscularly with 10% aqueous formaldehyde for preservation and were later dissected at the cervico-thoracic level, by mesoscopia, exposing the area from the larynx to the right and left primary bronchi at the hilum. The tracheae were divided into five regions (cervical, first flexure, second flexure, third flexure, and carina) for which length and width were measured, as well as the total tracheal length. Sharp windings were seen in the middle caudal portion, including the carina. The average tracheal length was 14.6 cm. Microscopically, the trachea was made up of separate plates of hyaline cartilage forming each ring, lined with ciliated epithelium. Despite the trachea of the common sloth displaying the same lining pattern found in other animals, there are no reports in the literature of other species having a macroscopic morphology as described here, which leads us to suggest, where appropriate access to emergency ventilation, the practice of IOT and not tracheostomy. <![CDATA[Morfologia das glândulas salivares de Glironia venusta Thomas, 1912 (Didelphimorphia)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-736X2015000200199&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo deste trabalho foi descrever a morfologia das glândulas salivares de Glironia venusta. Foi utilizado um exemplar coletado no resgate de fauna da Usina Hidroeletrica Teles Pires. Este foi fixado com solução de formaldeído a 10%. Para a análise macroscópica, as glândulas foram dissecadas e fotografadas in situ e para a microscopia foram retirados fragmentos das glândulas. Estes foram desidratados em concentrações crescentes de álcool, diafanizados em xilol, inclusos em parafina e corados com HE. G. venusta apresentou as glândulas mandibulares, parótidas, sublinguais, labiais e zigomáticas. As mandibulares se mostraram como estruturas alongadas, constituídas por lobos não septados e localizadas na porção anterior da região cervical. De formato triangular, a parótida estava localizada na depressão do masseter, ventral à cartilagem auricular. As sublinguais encontravam-se ventrais ao ramo da mandíbula, caudais ao digástrico. Foi observado na porção dorsoposterior à comissura labial, dorsal ao músculo orbicular da boca, as glândulas labiais, que apresentaram formato de "U". Já as glândulas zigomáticas acompanhavam a forma da porção anterior do arco zigomático, na margem infraorbital. As glândulas mandibulares e sublinguais apresentaram ácinos do tipo mucosos, com alguns ácinos serosos. A parótida era constituída por ácinos puramente serosos. Na glândula labial foi observado ácinos do tipo mistos ou seromucosos. Para a glândula zigomática não foi possível a realização da análise microscópica devido problemas de procedimento histológico. As características das glândulas salivares observadas em G. venusta se assemelham a de outros mamíferos onívoros, entretanto, apresentaram pequenas diferenças no que se refere à sua localização e forma.<hr/>The aim of this study was to describe the morphology of the salivary glands of Glironia venusta. A sample of G. venusta was collected in fauna rescue of hidroelectric usine of Teles Pires was used. This exemplar was fixed with formaldehyde solution 10%. For macroscopic analysis, the glands were dissected and photographed in situ and for the microscopy fragments of the glands were removed, that were dehydrated in increasing alcohol concentrations, diaphanizated in xylene, included in paraffin and stained with hematoxylin and eosin. G. venusta presented the mandibular, parotid, sublingual, labial and zygomatic glands. The mandible is shown as elongated structures, composed of non-septated lobes and located in the anterior cervical region. With a triangular format, the parotid was located in the depression of the masseter, ventral an auricular cartilage. The sublingual were located ventral to the mandible, caudal to the digastric muscle. In the posterior dorsal portion, until the labial commissure, dorsal to the orbicularis muscle of mouth was observed the labial glands, which showed a "U" shape. The zygomatic glands was accompanied the shape of the anterior portion of the zygomatic arch at the infraorbital margin. The mandibulars and sublinguals glands showed acini of mucous type, with some serous acini. The parotid one was made ​​up purely by serous acini. In the labial gland was observed acini of mixed types mixed or seromucosous. Related the zygomatic gland was not possible to perform the microscopic analysis because of histological proceeding problems. Characteristics of the salivary glands observed in G. venusta resemble other omnivores mammals, but showed small differences as regards their location and shape.