Scielo RSS <![CDATA[Brazilian Journal of Botany]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0100-840420010004&lang=en vol. 24 num. 4 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<B>Neste Fascículo</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042001000400001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<B>The seed coat as a modulator of seed-environment relationships in Fabaceae</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042001000400002&lng=en&nrm=iso&tlng=en The seed coat is one of the main determinants of seed germination, vigor and longevity potentials. It is also intimately associated with temporal and spatial dispersion of seed germination in a large number of plant species. The understanding of its properties and characteristics may explain, anticipate or even allow the modification of seed performance under certain environmental conditions. There is a growing volume of evidence associating seed coat characteristics to specific seed problems. For example, susceptibility to mechanical damage is related to lignin content of the seed coat, while seed longevity and tolerance to field weathering depends on seed coat integrity. Seed performance in many legumes has been associated with certain seed coat structures, such as the hilum, strophiole and micropyle. In soybean, permeability is also related with porosity, color, and cerosity, that affect seed vigor, storage potential, resistance to shrinking and fungi infection, and to susceptibility to imbibition damage. The understanding of these associations is necessary before genetic alterations through breeding for desirable characteristics and is fundamental for the development and improvement of seed pre-sowing treatments, production, handling and quality evaluation procedures, which may ultimately result in reduction of seed quality losses and increase the efficiency of agricultural production systems.<hr/>O tegumento é um dos principais condicionantes da germinação, do vigor e da longevidade de sementes. A compreensão da sua estrutura e propriedades pode contribuir para explicar, antecipar ou alterar o comportamento de sementes sob determinadas condições ambientais. Grande parte das características do tegumento está associada a problemas específicos apresentados pelas sementes. Assim, por exemplo, susceptibilidade a danos mecânicos está associada ao seu teor de lignina, enquanto que longevidade e potencial de deterioração no campo têm sido relacionados ao grau de permeabilidade do tegumento. Em leguminosas, o grau de permeabilidade da semente está associado ao comportamento de determinadas estruturas presentes no tegumento (hilo, estrofíolo, micrópila). Especificamente no caso da soja, a permeabilidade está também associada à porosidade, cor e cerosidade, que influenciam o vigor, o potencial de armazenamento, o grau de resistência ao enrugamento, à infecção por microorganismos, à danos por embebição, etc. A compreensão destas associações é necessária antes de qualquer tentativa de alteração via melhoramento genético de características indesejáveis, é fundamental ao desenvolvimento e aperfeiçoamento de práticas adequadas de manuseio, produção e de testes de avaliação de qualidade de sementes que poderão resultar na redução de perdas de qualidade de sementes e no aumento da eficiência dos sistemas de produção agrícolas. <![CDATA[Floral and staminal development in the clone CP76 of <I>Anacardium occidentale</I> L.: dwarf cashew nut (Anacardiaceae)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042001000400003&lng=en&nrm=iso&tlng=en The early floral development as well as anther ontogeny in the Anacardium occidentale L. was studied. The flowers present five sepals and five petals with helical and unidirectional development, respectively, and androceum with a stamen with striking heterochronic and heteromorphic development in relation to the remaining nine stamens. At the terminal position an unilocular carpel arises. The histogenic processes is identical in both stamens. At the end of ontogeny both anther types possess four sporangia, with epidermis, endothecium, two middle layers and secretory tapetum, as parietal layers and a sporogenic tissue. The inner portion of the tapetum does not arise from the connective.<hr/>Foram estudados o desenvolvimento floral inicial bem como a ontogênese estaminal em Anacardium occidentale L. As flores apresentam cinco sépalas e cinco pétalas com desenvolvimento helicoidal e unidirecional, respectivamente, androceu com um estame com desenvolvimento heterocrônico e heteromórfico marcante em relação aos nove estames restantes, e um carpelo unilocular terminal. O processo histogênico é idêntico em ambos os tipos de estames. Ao final da ontogênese estaminal, as anteras possuem quatro esporângios, sendo que cada esporângio apresenta epiderme, endotécio, duas camadas médias, tapete e tecido esporogênico. A porção interna do tapete não se origina do conectivo. <![CDATA[<B>Spatial distribution and preferential substrate of <I>Neoregelia johannis</I> (Carriére) L.B. Smith<I> </I>(Bromeliaceae) in a disturbed area of Atlantic Rainforest at Ilha Grande, RJ, Brazil</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042001000400004&lng=en&nrm=iso&tlng=en In bromeliad populations, amount of light and available substrates influence individuals spatial organization. In Atlantic Rainforest of Ilha Grande, the heliophylous bromeliad Neoregelia johannis is a large and abundant species. In this forest, it would be expected that N. johannis would occupy stable substrates, as large trunks, large branches, rock boulders or ground, with high sunlight, enough for the bromeliad survivor. In the present work, we analyzed the distribution and most used substrates of N. johannis in secondary forest. We analyzed the frequency of reproductive modes (sexual and vegetative) used by the bromeliad shoots, registering if the shoots were originated from seeds or by vegetative reproduction. The results indicated an aggregated distribution pattern (Ip = 0.052). The preferred substrate was boulders (91%), whereas tree trunks (6%) and the ground (3%) were rarely used. Small and fragile substrates are unstable to support large adults of this species, which may explain the predominant pattern of establishment over boulders within the secondary forest, as the presence of this substrate also results in more opened canopy cover. Approximately 50% of young individuals entered the population by vegetative reproduction. We conclude that the preferential habit and the aggregated distribution of N. johannis are due to the conjunction of preferred substrate with higher amount of light resulting from breaks in tree canopy over areas with rock blocks, and high frequency of recruitment by vegetative reproduction.<hr/>Em populações de bromélias, a quantidade de luz e os tipos de substratos disponíveis afetam a organização espacial dos indivíduos. Na Floresta Atlântica da Ilha Grande, Neoregelia johannis é uma espécie heliófila abundante e de grande porte. Nesta floresta, seria de se esperar que N. johannis ocupasse substratos estáveis, como troncos e galhos de grande porte, blocos de rocha ou o solo, com alta luminosidade solar, suficiente para a sobrevivência da bromélia. Neste trabalho, foram analisados a distribuição espacial e os substratos utilizados pela bromélia na floresta secundária. Para avaliar o modo de reprodução (sexuada ou vegetativa) mais utilizado pelas plântulas da espécie na área, foram analisadas as freqüências de brotos originados por sementes e por reprodução vegetativa. Os dados indicaram um padrão espacial agregado (Ip = 0,052). O substrato preferencial foi bloco de pedra (91%), enquanto tronco (6%) e solo (3%) foram raramente utilizados. Substratos de pequeno porte e frágeis são instáveis para suportar adultos desta espécie, o que justifica o estabelecimento predominante da bromélia sobre os blocos de pedra na floresta secundária, já que a presença dos blocos também resulta em aberturas na cobertura vegetal. Aproximadamente 50% dos indivíduos jovens são originados na população por reprodução vegetativa. Conclui-se que o hábito preferencial e a distribuição agregada de N. johannis devem-se à conjunção substrato preferencial com maior aporte de luz resultante da abertura da cobertura vegetal na área dos blocos de rocha e à elevada taxa de recrutamento por reprodução vegetativa. <![CDATA[Synusial structure of the herb and shrub components of a coastal subtropical forest]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042001000400005&lng=en&nrm=iso&tlng=en The herb and shrub synusiae are little known components of forest communities in tropical and subtropical regions. The floristic composition and phytosociological structure of these synusiae were studied in a dune forest (restinga) of the Coastal Plain of Rio Grande do Sul, Brazil. Synusial composition and structure were recorded for 30 sample plots of 2 x 2 m. In each plot, presence and maximum height for herb and shrub species were recorded, and cover was estimated according to Causton's scale. There were 61 species, 52 genera and 33 families in the area. Families with more than two species were: Poaceae, Commelinaceae, Orchidaceae, Piperaceae, Rubiaceae and Asteraceae. The life-forms of most species were hemicryptophytes and chamaephytes. The phytosociological sampling resulted in 26 herbaceous and 10 shrubby species, pertaining to 31 genera and 24 families. The most important species were Carex sellowiana Schlecht., Oplismenus hirtellus (L.) P. Beauv., Spathicarpa hastifolia Hook. (herbs), Pavonia sepium St.-Hil. and Justicia brasiliana Roth (shrubs). Species diversity and evenness, using Shannon's (H') and Pielou's (J) indexes estimated from frequency, were 2.98 and 0.84, respectively.<hr/>As sinúsias herbáceas e arbustivas são componentes de comunidades florestais pouco pesquisados nas regiões tropicais e subtropicais. Neste trabalho foram estudadas a composição florística e a estrutura fitossociológica destas sinúsias em uma floresta arenosa (restinga) da Planície Costeira do Rio Grande do Sul, Brasil. Os dados fitossociológicos foram obtidos em 30 parcelas de 2 x 2 m. Em cada parcela anotou-se a presença e a altura máxima das espécies herbáceas e arbutivas, e a cobertura foi estimada pela escala de Causton. A composição florística total da área compreende 61 espécies, 52 gêneros e 33 famílias. As famílias que apresentaram mais de duas espécies foram: Poaceae, Commelinaceae, Orchidaceae, Piperaceae, Rubiaceae e Asteraceae. As formas de vida hemicriptófita e caméfita foram as mais representativas. A amostragem fitossociológica resultou em 26 espécies herbáceas e 10 arbustivas, pertencentes a 31 gêneros e 24 famílias. As espécies mais importantes foram Carex sellowiana Schlecht., Oplismenus hirtellus (L.) P. Beauv., Spathicarpa hastifolia Hook. (herbáceas), Pavonia sepium St.-Hil. e Justicia brasiliana Roth (arbustos). A diversidade e eqüidade específica, segundo os índices de Shannon (H') e Pielou (J) estimados pela freqüência, foram 2,98 e 0,84, respectivamente. <![CDATA[<B>Effects of different ammoniacal nitrogen sources on N-metabolism of the atmospheric bromeliad <I>Tillandsia pohliana</I> Mez</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042001000400006&lng=en&nrm=iso&tlng=en Increasing levels of atmospheric ammonia from anthropogenic sources have become a serious problem for natural vegetation. Short-term effects of different ammoniacal sources on the N metabolism of Tillandsia pohliana, an atmospheric bromeliad, were investigated. One-year-old, aseptically grown plants were transferred to a modified Knudson medium lacking N for three weeks. Plants were subsequently transferred to Knudson media supplemented with 0.5, 1.0, or 1.5 mM of N in the forms of NH3 or NH4+ as the sole N source. The activities of glutamine synthetase (GS) and glutamate dehydrogenase (GDH-NADH) were determined after 40 h. The GS activity was stimulated significantly by increasing the levels of the gaseous form. The GDH-NADH activity increased significantly under increasing N concentrations with NH3, while no significant differences were observed with NH4+ as a N source. These results may reflect a faster NH3 absorption by T. pohliana compared to NH4+ uptake. The increased activity of GDH-NADH in NH3 treatment may play a role in protecting the cells from the toxic effects of increased endogenous level of free ammonium. A raise in the concentration of N, especially in the form of NH3, greatly increased the content of free amino acids and soluble proteins. A possible utilisation of T. pohliana to evaluate the changes of atmospheric gaseous ammonia is proposed.<hr/>As fontes antropogênicas de amônia atmosférica têm se tornado um problema sério para a vegetação natural. No presente trabalho foram analisados os efeitos da aplicação de diferentes fontes amoniacais sobre o metabolismo do nitrogênio de Tillandsia pohliana, uma bromélia atmosférica. As sementes foram germinadas in vitro e as plantas cresceram em meio de cultura de Knudson por um ano. Após esse período, elas foram transferidas para o meio de Knudson sem as fontes nitrogenadas originais. Três semanas depois, as plantas foram colocadas nesse mesmo meio de cultura, porém, suplementado com 0,5, 1,0 ou 1,5 mM de N nas formas de NH3 ou NH4+ como fontes únicas de nitrogênio. O tempo de exposição a essas fontes foi de 40 h. As atividades enzimáticas da glutamina sintetase (GS) e da glutamato desidrogenase (GDH-NADH) foram analisadas. Os teores endógenos de amônio, de aminoácidos livres e de proteínas solúveis, presentes nos eixos caulinares dessa bromélia, também, foram determinados. As atividades da GS e da GDH-NADH foram estimuladas, significativamente, com o aumento do nitrogênio na forma gasosa. Esses resultados podem refletir a rápida absorção de NH3 pela planta. Entretanto, a atividade aminante da GDH não apresentou diferença significativa em resposta ao aumento do N na forma de NH4+. Provavelmente, o incremento na atividade da GDH-NADH, no tratamento com NH3, está relacionado com a proteção das células aos possíveis efeitos tóxicos e altas concentrações endógenas de NH4+. O aumento na concentração do nitrogênio, especialmente na forma de NH3, elevou os conteúdos de aminoácidos livres e de proteínas solúveis. Uma possível aplicação prática para o presente trabalho é a utilização de T. pohliana como indicadora da variação da concentração de amônia atmosférica. <![CDATA[<B>Morphology and anatomy in <I>Heliconia angusta</I> Vell. and <I>H. velloziana</I> L. Emygd. (Zingiberales: Heliconiaceae) from the Atlantic forest of southeastern Brazil</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042001000400007&lng=en&nrm=iso&tlng=en Morphological and anatomical features of roots, stems, leaves, and scapes were studied in Heliconia angusta and H. velloziana from the Atlantic forest in the southeastern of Brazil. Morphologically H. angusta and H. velloziana show differences in their sizes, blade shapes, number and shape of inflorescence bracts. On the other hand, they have common anatomical characteristics such as: roots with air-canals in the cortex; rhizomes with isolated fiber bundles, collateral vascular bundles, and uniseriate endodermis and pericycle; leaves presenting air-canals and collateral vascular bundles forming arcs, and thin-walled epidermal cells; scapes with collateral vascular and fiber bundles in the cortex. The distribution of the fiber bundles in the leaves and in the scapes was different for each species, having a taxonomical value, H. velloziana presenting continuous fiber bundles. Air-canals in roots and leaves with narrow mesophyll might be related to the moist understorey of the Atlantic forest habitats.<hr/>Foram estudados os caracteres morfo-anatômicos das raízes, caules, folhas e escapos de Heliconia angusta e H. velloziana, provenientes de Mata Atlântica, no sudeste do Brasil. Do ponto de vista morfológico, H. angusta e H. velloziana apresentam diferenças de: tamanho dos indivíduos, forma das lâminas foliares, número e forma das brácteas da inflorescência. Possuem caracteres anatômicos em comum, tais como: raízes com canais de ar no córtex; rizomas com feixes de fibras isolados, feixes vasculares colaterais e endoderme e periciclo unisseriados; folhas apresentando canais de ar, feixes vasculares colaterais formando arcos e células epidérmicas com paredes pouco espessadas; escapos com feixes vasculares colaterais e feixes de fibras no córtex. A distribuição dos feixes de fibras, encontrada nas folhas e nos escapos, difere em cada espécie, possuindo então um valor diagnóstico, H. velloziana apresenta feixes de fibras contínuos. Canais de ar nas raízes e folhas com mesofilo estreito são caracteres que provavelmente podem estar relacionados com o habitat úmido, do subosque de Mata Atlântica. <![CDATA[Anomalous pollen grains in the clone CP76 of <I>Anacardium occidentale</I> L. (Anacardiaceae)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042001000400008&lng=en&nrm=iso&tlng=en Anomalies of male gametophyte development was observed during anther development investigation in the clone CP76 of Anacardium occidentale. Androspores that stop development before the first pollen mitosis, and grains that show male gametophyte anomalies in early stage of development, was observed. The anomalous first mitosis generate two identical cells, or quite, or grains where cell plate was partially formed. Nuclear fusion occurs in those cells where partial cell walls were formed. The interruption of development before first pollen mitosis occurs in high frequency, on the other hand, the anomalies related with the first pollen mitosis are very rare.<hr/>Durante a investigação do desenvolvimento das anteras e grãos de pólen no clone CP76 de Anacardium occidentale foram observadas anomalias relacionadas ao desenvolvimento do gametófito masculino. Foram observados andrósporos que interromperam seu desenvolvimento momentos antes da primeira mitose, além de grãos que apresentaram anomalias relacionadas à fase inicial da gametogênese masculina. A primeira mitose anômala produziu grãos de pólen binucleados com células idênticas, ou quase, e ainda grãos onde a parede celular, oriunda da primeira mitose, foi incompletamente formada. Fusão nuclear foi observada nos grãos onde a parede celular foi incompletamente formada. A interrupção no desenvolvimento é muito freqüente, ao contrário das anomalias relacionadas à primeira mitose, de ocorrência muito rara <![CDATA[<B>Thermal-biological aspects on the seed germination of <I>Cucumis anguria</I> L.</B>: <B>influence of the seed coat</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042001000400009&lng=en&nrm=iso&tlng=en The seed coat influences the early stages of germination of many seeds and sometimes maintains seed dormancy. Early reports have shown that the testa influences the germination response of Cucumis anguria seeds to light although the response to temperature as influenced by the tegument is not well understood. The main purpose of this study was to observe the influence of the testa on the germination of Cucumis anguria by using parameters as germinability and isothermal germination rate. The assays were carried out in a thermal-gradient block with water imbibed seeds kept in darkness. Estimates of the activation enthalpies (deltaH) show |deltaH| < 50 kJ.mol-1 between 26.1 °C and 35.2 °C (intact seeds) and between 25.4 °C and 35.2 °C (scarified seeds), whereas at temperatures greater than 35.2 °C the germination may be limited by processes with |deltaH| > 125 kJ.mol-1. It is suggested that the testa limits embryo expansion rather than interfering with diffusion processes.<hr/>O tegumento pode influenciar a germinação e a dormência de sementes. Trabalhos anteriores mostram que a testa influencia a resposta germinativa de sementes de Cucumis anguria à luz, embora a influência do tegumento na resposta à temperatura ainda não esteja bem estabelecida. O principal objetivo deste estudo foi observar a influência da testa na germinação de C. anguria, usando-se como parâmetros a germinabilidade e a taxa de germinação isotérmica. Os ensaios foram realizados em bloco de gradiente térmico, em condições de escuro constante. Estimativas da entalpia de ativação (deltaH) mostram |deltaH | < 50 kJ.mol-1 entre 26,1 °C e 35,2 °C (sementes intatas) e entre 25,4 °C e 35,2 °C (sementes escarificadas), e sugerem a ocorrência de processos com |deltaH | > 125 kJ.mol-1 em temperaturas acima de 35,2 °C. Os resultados sugerem que a testa pode limitar a expansão de embrião, não interferindo em processos de difusão. <![CDATA[Leaf and tiller dynamics of two C4 and one C3 native grass species of the Brazilian Cerrado vegetation]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042001000400010&lng=en&nrm=iso&tlng=en We compared the phenology of three native Cerrado grasses at two levels of plant organization: number of leaves per tiller and number of tillers per plant. The C4 Axonopus marginatus (Trin.) Chase and Trachypogon spicatus (L.f.) Kuntze and the C3 Echinolaena inflexa (Poir.) Chase were studied in the IBGE Ecological Reserve in Brasília, Distrito Federal, between November 1996 and June 1998. Tiller phenology was compared in three plant communities: "Cerrado denso" protected from fire for 26 years, "campo sujo" protected for 22 years and "campo sujo" burned every other year. Leaf phenology was studied in the protected "cerrado denso" only. The number of leaves of the C3 species was always greater than the C4 species. Leaf area was constant through time in the C3 species but decreased in the C4 species during the dry season. For A. marginatus and E. inflexa the number of tillers per plant was greater in the protected "campo sujo", followed by the "cerrado denso" and the burned "campo sujo". The number of tillers of T. spicatus in the protected "campo sujo" was twice the number of tillers in the burned "campo sujo"; burned "campo sujo" did not differ from the "cerrado denso". The phenological differences between species were most evident at the leaf level. Fire caused the simplification of plant architecture (number of tillers) in all species.<hr/>Este estudo comparou a fenologia de três gramíneas nativas do Cerrado em dois níveis estruturais: variação do número de folhas por perfilho (colmo) e do número de perfilhos por planta. As espécies C4 Axonopus marginatus (Trin.) Chase e Trachypogon marginatus (L.f.) Kuntze e a C3 Echinolaena inflexa (Poir.) Chase foram estudadas na Reserva Ecológica do IBGE em Brasília, Distrito Federal, entre novembro de 1996 e junho de 1998. A fenologia de perfilhos foi comparada em três comunidades vegetais: cerrado denso protegido de fogo por 26 anos, campo sujo protegido de fogo por 22 anos e campo sujo queimado bienalmente. A fenologia de folhas foi estudada apenas no cerrado denso. O número de folhas da espécie C3 foi sempre maior que das C4. A área foliar foi constante durante todo o período na espécie C3, mas decresceu nas espécies C4 durante a estação seca. Para as espécies A. marginatus e E. inflexa, o número de perfilhos foi maior no campo sujo protegido, seguido de cerrado denso protegido e do campo sujo queimado. O número de perfilhos de T. spicatus no campo sujo protegido foi o dobro do encontrado no campo sujo queimado; o campo sujo queimado, não diferiu do cerrado denso. As diferenças fenológicas foram mais claras no nível foliar que no de perfilhos. O fogo promoveu a simplificação da arquitetura da planta nas três espécies. <![CDATA[<B>Some Delesseriaceae (Ceramiales, Rhodophyta) new to the southwestern Atlantic</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042001000400011&lng=en&nrm=iso&tlng=en Up to now 18 species of Delesseriaceae have been referred to the Brazilian coast, nine of which belong to the subfamily Delesserioideae. Here we report for the first time the occurrence of Apoglossum gregarium (Dawson) Wynne, Branchioglossum minutum Schneider and Hypoglossum anomalum Wynne & Ballantine collected by SCUBA diving on islands of the south and southeastern coast of Brazil. This report is an indication that the subtidal has been undersampled on the southwestern Atlantic.<hr/>Até agora 18 espécies de Delesseriaceae (Rhodophyta) foram citadas para a costa brasileira, dentre as quais nove pertencentes à subfamília Delesserioideae. Aqui reportamos, pela primeira vez, a presença de Apoglossum gregarium (Dawson) Wynne, Branchioglossum minutum Schneider e Hypoglossum anomalum Wynne & Ballantine coletadas através de mergulho autônomo em ilhas do sul e sudeste do Brasil. Esta é mais uma contribuição mostrando que a biodiversidade algal do infralitoral é ainda pouco conhecida no Atlântico Sul Ocidental. <![CDATA[<B>Atlantic Forest succession over calcareous soil, Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira - PETAR, SP</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042001000400012&lng=en&nrm=iso&tlng=en The forest succession after abandonment of slash-and-burn agriculture over calcareous soil in Brazilian Atlantic Forest was assessed. This is one of the world's most threatened Biome, with only 8% remaining. The study area is located over calcareous soil inside the Alto Ribeira Touristic State Park (PETAR), southeast Brazil. The phytossociological survey showed a successional pattern dominated by species of Leguminosae, especially Piptadenia gonoacantha (Mart.) J.F. Macbr. This species occurs in calcareous soils as a substitute of Tibouchina pulchra (Cham.) Cogn. (Melastomataceae) that is the most usual dominant tree species in early succession over acidic soil, which is the most common situation in this Biome. These results are important for a better understanding of Neotropical forest biodiversity and characterize a unique genetic bank in this highly endangered Biome. They are also decisive to support actions regarding rehabilitation of degraded lands and a potential tool for Neotropical forest sustainable management, both inside and around the conservation unit.<hr/>Foram levantadas as características da sucessão florestal após abandono de campo cultivado em agricultura de subsistência sobre solos calcários na Mata Atlântica brasileira. Este é um dos biomas mais ameaçados do mundo, que apresenta apenas 8% de remanescentes. A área de estudo está localizada sobre solo calcário no Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira (PETAR), sudeste do Brasil. O levantamento fitossociológico indicou padrão de sucessão dominado por Leguminosae, especialmente Piptadenia gonoacantha (Mart.) J.F. Macbr. Esta espécie ocorre sobre solo calcário, substituindo a espécie arbórea dominante em início de sucessão sobre solos ácidos, Tibouchina pulchra (Cham.) Cogn. (Melastomataceae), sendo que esta é a situação mais comum neste Bioma. Estes resultados são importantes para um melhor conhecimento da biodiversidade da floresta neotropical e caracteriza um banco genético único neste bioma altamente ameaçado. São também decisivos no suporte de ações de reabilitação de áreas degradadas e um instrumento potencial para manejo auto-sustentado da floresta neotropical, tanto dentro dos limites da unidade de conservação, quanto em suas áreas de entorno. <![CDATA[The Asteraceae in the Parque Nacional da Serra da Canastra, Minas Gerais, Brazil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042001000400013&lng=en&nrm=iso&tlng=en A check-list of Asteraceae was carried out between February 1994 until January 1998, in Serra da Canastra National Park, which is located in Southern Brazil. All specimens are deposited at the herbarium of the Universidade Federal de Uberlândia, Minas Gerais, Brazil (HUFU). The Asteraceae is the most diverse family of the Serra da Canastra. The total number is 215 species, belonging to 66 genera, and 11 tribes. One significative result is the discovery of 27 new species, representing 19 genera of seven different tribes. Some of them belong to monotypic or small genera as Xerxes, Hololepis, Pseudobrickellia, and Inulopsis, and others to several genera which have great importance to the Brazilian Asteraceae flora, such as Lessingianthus, Chromolaena, Stevia, Mikania, Aspilia, Calea, and Senecio. This inventory has the highest number of species recorded in one study area in Brazil.<hr/>Uma listagem das espécies da família Asteraceae foi realizada no Parque Nacional da Serra da Canastra, situado no sudoeste do estado de Minas Gerais, entre fevereiro de 1994 a janeiro de 1998. Os exemplares coletados encontram-se depositados no herbário da Universidade Federal de Uberlândia, Minas Gerais (HUFU). Na Serra da Canastra, a família Asteraceae é a mais diversa em número de espécies com um total de 215 espécies, pertencentes a 66 gêneros e 11 tribos. As 27 espécies novas que foram descobertas pertencem a gêneros anteriormente monotípicos ou com poucas espécies, tais como Xerxes, Hololepis, Pseudobrickellia e Inulopsis, ou a vários gêneros com um grande número de espécies, tais como Lessingianthus, Chromolaena, Stevia, Mikania, Aspilia, Calea e Senecio. Este levantamento possui o maior número de espécies da família quando comparado com outras localidades no Brasil. <![CDATA[<B><I>Nidularia</I> <I>pulvinata </I>(Schwein.) Fries (Gasteromycetes)</B>: <B>a new record from Brazil</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042001000400014&lng=en&nrm=iso&tlng=en A survey of the gasteroid mycota from "cerrado" vegetation of the state of São Paulo, Brazil, revealed for the first time a rare species of nidulariaceous fungi, Nidularia pulvinata, growing on decaying wood of Syagrus flexuosa (Mart.) Beccari (Palmae). Descriptions of the macro and microscopic features of N. pulvinata, including taxonomic considerations, are given.<hr/>Um levantamento da micota de gasteromicetos em vegetação de cerrado do estado de São Paulo revelou pela primeira vez uma espécie rara, Nidularia pulvinata, crescendo sobre madeira em deterioração de Syagrus flexuosa (Mart.) Beccari (Palmae). Descrições das características macro e microscópicas, incluindo considerações taxonômicas, são apresentadas.