Scielo RSS <![CDATA[Brazilian Journal of Genetics]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0100-845519970004&lang=en vol. 20 num. 4 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Effects of host resistance on the isozymatic patterns of <I>Bipolaris sorokiniana </I>(Dematiaceae, Moniliales)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84551997000400001&lng=en&nrm=iso&tlng=en Nine isolates of Bipolaris sorokiniana were inoculated on three cultivars of wheat plants (susceptible, moderately resistant, resistant). Eight days after the inoculation, the isolates were recovered (27 isolates) and the following isozymatic patterns were analyzed: esterase, alkaline phosphatase, acid phosphatase, malate dehydrogenase, and superoxide dismutase. The esterase system was the most polymorphic, and the isolates recovered from the susceptible cultivar showed the highest variability. This is evidence that this cultivar exerts low selection pressure on the pathogen<hr/>Nove isolados de Bipolaris sorokiniana foram inoculados em três cultivares de trigo (suscetível, moderadamente resistente e resistente). Oito dias após a inoculação, os isolados foram recuperados (27 isolados) e os seguintes sistemas isoenzimáticos foram analisados: esterase, fosfatase alcalina, fosfatase ácida, malato desidrogenase e superóxido dismutase. O sistema de esterase foi o mais polimórfico e os isolados recuperados da cultivar suscetível apresentaram a maior variabilidade, indicando que esta cultivar exerce pouca pressão seletiva sobre o patógeno <![CDATA[New thermal inducible <I>Streptomyces</I> phages isolated from tropical soils]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84551997000400002&lng=en&nrm=iso&tlng=en Two new Streptomyces phages, øBP1 and øBP2, were isolated from tropical soil samples. These phages presented a large host range and developed both lytic and lysogenic responses in different Streptomyces species tested. Variations in the incubation temperature showed to be important in the development of the replication cycle. Increasing incubation temperature from 30oC to 42oC induced the lytic response of øBP2 and lysogenic of øBP1 in the host strain Streptomyces sp. WL6. øBP1 and øBP2 have icosahedral heads with long tails and were characterized in relation to morphology, G + C content, genome size and adsorption curve<hr/>Dois novos fagos de Streptomyces, denominados øBP1 e øBP2, foram isolados de amostras de solos tropicais. Estes fagos apresentaram uma grande faixa de hospedeiros e foram capazes de desenvolver os ciclos lítico e lisogênico em diferentes espécies de Streptomyces testadas. A temperatura de incubação mostrou-se importante para o desenvolvimento do ciclo de replicação. O aumento desta temperatura de 30oC para 37oC ou 42oC induziu o ciclo lítico de øBP2 e lisogênico de øBP1 na linhagem hospedeira Streptomyces sp. WL6. Ambos os fagos apresentaram cabeça icosaédrica com talos longos e foram caracterizados em relação à morfologia, tamanho do genoma, conteúdo de G + C e curva de adsorção <![CDATA[Chromosomal evolution and comparative gene mapping in the <I>Drosophila repleta</I> species group]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84551997000400003&lng=en&nrm=iso&tlng=en A review of our recent work on the cromosomal evolution of the Drosophila repleta species group is presented. Most studies have focused on the buzzatii species complex, a monophyletic set of 12 species which inhabit the deserts of South America and the West Indies. A statistical analysis of the length and breakpoint distribution of the 86 paracentric inversions observed in this complex has shown that inversion length is a selected trait. Rare inversions are usually small while evolutionary successful inversions, fixed and polymorphic, are predominantly of medium size. There is also a negative correlation between length and number of inversions per species. Finally, the distribution of inversion breakpoints along chromosome 2 is non-random, with chromosomal regions which accumulate up to 8 breakpoints (putative "hot spots"). Comparative gene mapping has also been used to investigate the molecular organization and evolution of chromosomes. Using in situ hybridization, 26 genes have been precisely located on the salivary gland chromosomes of D. repleta and D. buzzatii; another nine have been tentatively identified. The results are fully consistent with the currently accepted chromosomal homologies between D. repleta and D. melanogaster, and no evidence for reciprocal translocations or pericentric inversions has been found. The comparison of the gene map of D. repleta chromosome 2 with that of the homologous chromosome 3R of D. melanogaster shows an extensive reorganization via paracentric inversions and allows to estimate an evolution rate of ~1 inversion fixed per million years for this chromosome<hr/>Uma revisão de nosso recente trabalho sobre a evolução cromossômica do grupo de espécies de Drosophila repleta é apresentada. A maioria dos estudos refere-se ao complexo de espécies buzzatii, um conjunto monofilético de 12 espécies que habitam os desertos da América do Sul e das Índias Ocidentais. Uma análise estatística do comprimento e da distribuição do ponto de quebra de 86 inversões paracêntricas observadas neste complexo mostrou que o comprimento da inversão é um caráter selecionado. Inversões raras são geralmente pequenas, enquanto que inversões evolucionariamente bem sucedidas, fixas e polimórficas, são predominantemente de tamanho médio. Há também uma correlação negativa entre o comprimento e o número de inversões por espécie. Finalmente, a distribuição dos pontos de quebra nas inversões ao longo do cromossomo 2 não é aleatória, com regiões cromossômicas que acumulam até 8 pontos de quebra (possíveis "pontos quentes"). O mapeamento gênico comparativo também foi usado para investigar a organização molecular e a evolução dos cromossomos. Usando hibridização in situ, 26 genes foram precisamente localizados nos cromossomos da glândula salivar de D. repleta e D. buzzatii; outros 9 foram identificados por tentativa. Os resultados são completamente consistentes com as homologias cromossômicas correntemente aceitas entre D. repleta e D. melanogaster, não se encontrando evidências de translocações recíprocas ou inversões pericêntricas. A comparação do mapa gênico do cromossomo 2 de D. repleta com o do cromossomo homólogo 3R de D. melanogaster mostra uma extensa reorganização através de inversões paracêntricas e permite estimar uma taxa de evolução para este cromossomo de cerca de 1 inversão fixada por milhão de anos. <![CDATA[Chromosomal polymorphism in urban populations of <I>Drosophila paulistorum</I>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84551997000400004&lng=en&nrm=iso&tlng=en Drosophila paulistorum populations colonizing the urban area of Porto Alegre, southern Brazil, were studied with the objective of characterizing their chromosomal polymorphism in this new environment. Despite being geographically and ecologically marginal and the fact that the colonization of the urban area seems to be a recent event, the populations showed a large number of inversions on all chromosome arms. Differences regarding inversion frequencies and percentage of heterozygosis were found when we compared the samples with respect to geographical, microenvironmental and temporal aspects. Such differences, however, could be attributed to both selective and stochastic factors<hr/>Populações de Drosophila paulistorum colonizadoras da área urbana de Porto Alegre, no sul do Brasil, foram estudadas com o objetivo de caracterizar o seu polimorfismo cromossômico neste novo ambiente. A despeito de serem geograficamente periféricas e ecologicamente marginais, e do processo de colonização ser um evento recente, as populações apresentaram um grande número de inversões em todos os braços cromossômicos. Diferenças nas freqüências de algumas inversões e na porcentagem de heterozigose foram encontradas quando se compararam as amostras quanto aos aspectos geográfico, microambiental e temporal. Tais diferenças, entretanto, podem ser atribuídas tanto a fatores seletivos como estocásticos. <![CDATA[Reproductive isolation between <I>Anastrepha bistrigata</I> and <I>A. striata</I> (Diptera, Tephritidae)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84551997000400005&lng=en&nrm=iso&tlng=en The reproductive isolation between two closely related species, Anastrepha bistrigata and A. striata, was studied in the laboratory. Interespecific copulation attempts were observed, but examination of the spermathecae showed that sperm transference did not occur, even after a prolonged period of contact between the mating pairs. These results indicate prezygotic isolation. The analysis of the hourly distribution of mating activities under laboratory conditions, here described for the first time for A. bistrigata, clearly showed differences for the two species, the activities being concentrated in the afternoon period for A. striata and in the morning for A. bistrigata<hr/>Existem poucos estudos envolvendo testes de isolamento reprodutivo entre espécies do gênero Anastrepha. Neste trabalho apresentamos os resultados de testes feitos em laboratório com duas espécies relacionadas, A. striata e A. bistrigata. Nos cruzamentos interespecíficos foram observadas tentativas de cópula, mas o exame das espermatecas mostrou que não houve transferência de espermatozóides. Não ocorreram cruzamentos mesmo quando o período de contato entre as duas espécies foi prolongado. Os resultados sugerem a existência de isolamento prézigótico entre as espécies. A análise do padrão de atividade de cópula ao longo do dia, em condições de laboratório, pela primeira vez descrito para A. bistrigata, mostrou a existência de diferenças acentuadas, sendo que em A. striata as atividades estão concentradas no período da tarde, enquanto que, em A. bistrigata, no período da manhã. O isolamento reprodutivo entre estas duas espécies, aqui caracterizado, pode ser explicado pelas diferenças no comportamento e nos períodos de atividade de cópula <![CDATA[Egg size, yolk mass extrusion and hatching behavior in two cryptic speciesof <I>Anastrepha fraterculus </I>(Wiedemann) (Diptera, Tephritidae)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84551997000400006&lng=en&nrm=iso&tlng=en Variations in egg length were observed for two populations of cryptic species of Anastrepha fraterculus (Wiedemann). The eggs of type I flies were smaller than those of type II individuals. For both types, in regard to yolk mass extrusion, four classes of embryos were detected. Class 1: embryos that extrude masses at both extremities; class 2: embryos in which extrusion occurs only at the anterior pole; class 3: embryos that eliminate mass only at the posterior pole, and class 4: embryos that do not extrude any mass. Embryo class frequencies were similar for populations belonging to the same type, but different between types. Individual females may produce eggs from different embryo classes, but for any given female the pattern remains constant during a long period of oviposition. Variation in size of the extruded masses was similar for both populations. Individual females produced embryos with a small range of mass diameters, and different females produced masses of different mean size. However, individual mass size remained constant during oviposition. The results suggest the existence of genetic components involved in the control of this unusual process. Larvae of both types presented, just before eclosion, similar unusual behaviors: they ingest the anterior extruded mass, rotate 180°, absorb the posterior mass and eclose near the posterior pole. Data show that cryptic A. fraterculus type I and type II differs in regard to egg size as well as to the phenomenon of yolk mass extrusion<hr/>As duas espécies crípticas de Anastrepha fraterculus, tipo I e tipo II, diferiram quanto ao tamanho dos ovos, os quais são menores no tipo I. Em ambos pode ocorrer a extrusão de vitelo pelas extremidades dos embriões, observando-se quatro classes: 1) embriões com massas extrudadas por ambos os pólos; 2) extrusão apenas pelo pólo anterior; 3) extrusão pelo pólo posterior e 4) embriões que não eliminam as massas. As freqüências dessas classes são similares entre populações de um mesmo tipo, mas diferem entre as duas formas crípticas. Diferentes fêmeas podem produzir diferentes classes de embriões, mas para cada fêmea o padrão é constante e não varia durante um longo período do ciclo de oviposição. O diâmetro das massas extrudadas é variável, mas de igual magnitude para os dois tipos. Fêmeas distintas podem produzir massas de diferentes diâmetros que não se alteram em suas progênies. Os resultados sugerem que componentes genéticos estão envolvidos no controle da extrusão de vitelo pelos embriões de Anastrepha. As larvas, de ambos os tipos, apresentam comportamento não usual pouco antes da eclosão: ingerem a massa de vitelo do pólo anterior, giram dentro do ovo ficando com a cabeça no pólo posterior, sugam a massa de vitelo do pólo posterior e eclodem perto desse pólo <![CDATA[Genetic variability of behaviorin <I>Melipona quadrifasciata</I>(Hymenoptera: Meliponinae)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84551997000400007&lng=en&nrm=iso&tlng=en Observation colonies containing only young workers from 10 matrix colonies were set up to investigate the genetic aspects involved in task division in Melipona quadrifasciata. Wide variation among origins was observed for all behaviors analyzed, but these differences were significant only for brood cell construction and propolis preparation<hr/>Para o estudo dos aspectos genéticos envolvidos na divisão de trabalho em Melipona quadrifasciata foram construídas colônias de observação contendo apenas operárias jovens originadas de 10 colônias. Em todos comportamentos analisados houve uma grande variação entre as origens, mas somente os comportamentos de construção de células de cria e propolisação apresentaram diferenças significativas entre as origens <![CDATA[Sex determination in honey bees (Apinae and Meliponinae) and its consequences]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84551997000400008&lng=en&nrm=iso&tlng=en The first experiments on sex determination in bees began with Dzierzon, Meves, Nachtsheim, Paulcke, Petrunkewitsch, Manning. Whiting, (1943) found multiple alleles in Bracon xo that are the Rosetta stone of sex determination in Hymenoptera. Whiting also discovered that some species of microhymenoptera do not possess xo sex alleles. Therefore, Hymenoptera apparently presents two types of sex determination superimposed on haplodiploidy. In the panmictic groups hemizygous (xo1, xo2,... xon) and homozygous (xo1xo1, xo2xo2... xonxon) are males while heterozygous (xo1xo2, ... xon-1xon) are females. There is no such series of xon in endogamous Hymenoptera, since the constant elimination of diploid males would be damaging to the population and the mutation of xo to xon would be quickly eliminated. Besides the Whiting hypothesis, four others are discussed. The new hypothesis of genomic imprinting, of Beukeboom, is eliminated since: a) spermatozoa that develop within the egg produce male tissue; b) telitokous parthenogenesis due to the fusion of two haploid cells develop into females; c) last instar larvae treated with juvenile hormone become queens. The Cunha and Kerr hypothesis (female determining genes are totally or partially additive and male determination is totally or partially nonadditive) explains all known cases. The xo is a female determining gene. Sex determination in social bees led to the gradual evolution of two systems of caste determination: one in which queens and workers are similar and males are very different (Apinae), and another in which workers and males are very similar and both very different from the queens (Meliponinae). This second system in stingless bees implies that many of the mutations that improve worker capacities also affect the males that will carry out some activities that in Apis are clearly female ones. Ten of these activities are described.<hr/>São relatados os primeiros experimentos sobre determinação do sexo em abelhas, iniciando com os de Dzierzon, Meves, Nachtsheim, Paulcke, Petrunkewitsch e Manning. Whiting descobriu em Bracon alelos múltiplos xo que são considerados a pedra Rosetta da determinação do sexo em himenópteros. O próprio Whiting constatou que algumas espécies de micro-himenópteros não têm alelos múltiplos xo1 a xon. Logo, nos himenópteros há aparentemente dois tipos de determinação do sexo superpostos a haplodiploidia. Nos panmíticos há uma série de genes xo1, xo2 ... xon para os quais os hemizigotos xo1 a xon e homozigotos, xo1xo1 até xonxon são machos e os heterozigotos xo1xo2, até xon-1xon são fêmeas. Nos endogâmicos não há essa série de alelos múltiplos, pois a mutação de xo para xn é rapidamente eliminada, a não ser quando o heterozigoto for muito mais viável. Além da hipótese básica de Whiting, discutem-se outras 4 hipóteses que tentam explicar a genética da determinação do sexo nos Hymenoptera. A nova hipótese, da impressão genômica, de Beukeboom, é eliminada pelos seguintes fatos: a) espermatozóides que se desenvolvem em ovos dão origem a tecidos masculinos; b) partenogênese telítoca produz fêmeas e c) as larvas em último estágio, tratadas adequadamente com hormônio juvenil, desenvolvem-se em rainhas. A hipótese que explica todos os casos conhecidos ainda é a do balanço gênico, de Cunha e Kerr, com pequenas modificações. A determinação do sexo nas abelhas sociais implicou a gradual evolução de dois sistemas de determinação das castas. Um em que as rainhas e as operárias se parecem e o macho é diferente (Apíneos), e outro em que as operárias e os machos se parecem e são diferentes da rainha. Neste segundo sistema (Meliponíneos), os machos passam a, gradualmente, assumir atividades que em Apis são claramente de fêmeas. São apresentadas 10 dessas atividades. <![CDATA[Molecular cloning of exons II and III of the <FONT FACE="Symbol">a</font>-globin major gene from <i>Odontophrynus americanus</i> 2n and 4n (Amphibia, Anura)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84551997000400009&lng=en&nrm=iso&tlng=en The <FONT FACE="Symbol">a</font>-globin major genes from diploid and tetraploid Odontophrynus americanus were studied using PCR-based technology. The cloned and sequenced amplified fragments were shown to contain most of the exon II sequences as well as the whole exon III sequence of the <FONT FACE="Symbol">a</font>-globin gene. Unexpectedly, intron 2 was entirely absent in the amplified fragments of both 2n and 4n origin. High conservation was observed among the obtained sequences when compared to corresponding sequences from human and Xenopus laevis origin. The possibility that these sequences might be pseudogenes is raised<hr/>Os principais genes <FONT FACE="Symbol">a</font>-globina dos anfíbios Odontophrynus americanus 2n e 4n foram estudados depois de clonagem e seqüenciamento de fragmentos obtidos através da técnica da PCR. Os primers utilizados para amplificação desses fragmentos foram escolhidos tendo como base seqüências conservadas publicadas de genes <FONT FACE="Symbol">a</font>-globina de diferentes espécies. As seqüências estudadas continham o exon II e exon III do gene <FONT FACE="Symbol">a</font>-globina. Foi observado que o intron 2 estava inteiramente ausente nos fragmentos amplificados tanto de origem 2n quanto nos de 4n. Quando as seqüências obtidas foram comparadas entre si e com a correspondente de Xenopus laevis, foi observado que são altamente conservadas. A possibilidade dessas seqüências serem pseudogenes é discutida. <![CDATA[Prolactin inhibits auto- and cross-induction of thyroid hormone and estrogen receptor and vitellogenin genes in adult <I>Xenopus</I> (Amphibia) hepatocytes]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84551997000400010&lng=en&nrm=iso&tlng=en It is well known that virtually every tissue of the amphibian larvae is highly sensitive to the mutually antagonistic actions of thyroid hormone (TH) and prolactin (PRL), but it is not known if adult amphibian tissues respond similarly to these two hormones. We have previously shown that very low doses of triiodothyronine (T3) rapidly and strongly potentiate the activation of silent vitellogenin (Vit) genes by estrogen (E2) and the autoinduction of estrogen receptor (ER) transcripts in primary cultures of adult Xenopus hepatocytes. This response to T3 is accompanied by the upregulation of thyroid hormone receptor <FONT FACE="Symbol">b</FONT> (TR<FONT FACE="Symbol">b</FONT>) mRNA. Using Northern blot and RNase protection assays, we now show that ovine PRL added for 12 h along with 2 x 10-9 M T3 will completely prevent potentiation of E2 induction of Vit mRNA in primary cultures of adult Xenopus hepatocytes. PRL also abolished the auto-upregulation of TR<FONT FACE="Symbol">b</FONT> mRNA and the cross-activation of autoinduction of ER mRNA. Thus, we show for the first time that the anti-TH action of PRL that is manifested in Xenopus tadpole tissues during metamorphosis is retained in adult liver, and suggest that the mutually antagonistic actions of the two hormones may be brought about by similar molecular mechanisms in larval and adult amphibian tissues<hr/>É bem estabelecido que virtualmente todos os tecidos das larvas de anfíbios são altamente sensíveis à ação mutuamente antagonista dos hormônios tireoideanos (TH) e prolactina (PRL). Porém, não é sabido se os tecidos do anfíbio adulto respondem de uma forma semelhante a estes hormônios. Em um trabalho anterior, nós demonstramos que baixas doses de triiodotironina (T3) potenciam rapidamente e com alta intensidade a ativação pelo estrogênio (E2) de genes silenciosos da vitelogenina (Vit), bem como a autoindução de transcritos de receptores para estrogênio (ER) em culturas primárias de hepatócitos de Xenopus adultos. Esta resposta para o T3 é acompanhada pela ativação da transcrição do mRNA de receptores <FONT FACE="Symbol">b</FONT> para o hormônio tireoideano (TR<FONT FACE="Symbol">b</FONT>). Através das técnicas de Northern blotting e "RNase protection assay", nós agora estamos mostrando que prolactina ovina adicionada por 12 h, juntamente com 2 x 10-9 M de T3, em culturas primárias de hepatócitos adultos de Xenopus bloqueia completamente a ação de T3 na potenciação da indução de mRNA da Vit pelo hormônio E2. PRL também aboliu a autoregulação positiva do mRNA para TR<FONT FACE="Symbol">b</FONT> e a ativação cruzada da autoindução do mRNA do ER. Assim, nós estamos mostrando pela primeira vez que a ação anti-TH da PRL, manifestada em girinos de Xenopus durante a metamorfose, é mantida no fígado adulto, sugerindo que esta ação mutuamente antagonista dos dois hormônios pode ser desempenhada por mecanismos moleculares semelhantes nos tecidos de ambos os estágios do anfíbio. <![CDATA[Milk protein polymorphisms in Brazilian Zebu cattle]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84551997000400011&lng=en&nrm=iso&tlng=en Five bovine milk protein polymorphisms were studied in Zebuine cattle raised in Brazil, through horizontal electrophoresis on starch gel containing urea and 2-mercaptoethanol, using basic and acidic buffer systems. Allelic frequencies for <FONT FACE="Symbol">a</FONT>-La, <FONT FACE="Symbol">b</FONT>-Lg, <FONT FACE="Symbol">a</FONT>S1-Cn, <FONT FACE="Symbol">b</FONT>-Cn and <FONT FACE="Symbol">k</FONT>-Cn loci were estimated in six Gyr herds (N = 283), six Guzerat herds (N = 205), one Nelore herd (N = 17) and one Sindi herd (N = 22), all from São Paulo or Minas Gerais State, Brazil. Genotypic frequencies observed for each locus and breed studied are in accordance with the assumption of genetic equilibrium, demonstrating absence of high inbreeding levels for the breeds tested. The FST value found indicated significant genetic differentiation among breeds; however, the Gyr and Guzerat herds showed significantly different gene frequencies. Genetic distance estimates among zebuine breeds studied and the Holstein breed, taken as a reference for a taurine breed, showed strong differences between these two racial groups<hr/>Cinco polimorfismos protéicos do leite bovino foram estudados em raças zebuínas criadas no Brasil através de eletroforese horizontal em gel de amido contendo uréia e 2-mercaptoetanol, utilizando tampão básico e ácido. As freqüências alélicas nos locos <FONT FACE="Symbol">a</FONT>-La, <FONT FACE="Symbol">b</FONT>-Lg, <FONT FACE="Symbol">a</FONT>S1-Cn, <FONT FACE="Symbol">b</FONT>-Cn e <FONT FACE="Symbol">k</FONT>-Cn foram estimadas em seis rebanhos da raça Gir (N = 283), seis da raça Guzerá (N = 205), um da raça Nelore (N = 17) e um da raça Sindi (N = 22), todos provenientes dos Estados de São Paulo e Minas Gerais, Brasil. As freqüências genotípicas observadas para cada loco em cada raça estudada encontram-se próximas às esperadas supondo equilíbrio genético, evidenciando ausência de coeficientes elevados de endogamia dentro de raças. O valor estimado de FST indica significante diferenciação genética entre as raças. Entretanto, os rebanhos analisados das raças Gir e Guzerá não constituem grupos geneticamente homogêneos. Estimativas de distância genética entre as raças zebuínas estudadas e a raça Holandesa, tomada como referência de raça taurina, mostram uma nítida diferenciação entre estes dois grupos raciais <![CDATA[Concanavalin A-reactive nuclear matrix glycoprotein]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84551997000400012&lng=en&nrm=iso&tlng=en The binding capacity of concanavalin A (Con A) to condensed euchromatin and heterochromatin was investigated in chicken erythrocyte nuclei (CEN), mouse liver cells, Zea mays mays meristematic cells and Drosophila melanogaster polytene chromosomes after 4 N HCl hydrolysis to determine whether binding was preferentially occurring in bands and heterochromatin. Dry mass (DM) variation was investigated in CEN by interference microscopy. Feulgen and Con A reactions were employed for all materials to correlate the loci of the two reactions. Quantifications and topological verifications were carried out by video image analysis (high performance cytometry). It was observed that 4 N HCl hydrolysis caused an important DM loss in CEN leaving a level corresponding to the average DNA DM content. In this material, Con A binding was restricted to the nuclear envelope, which reinforces the idea of the absence of a nuclear matrix in these cells. The other cell types exhibited a correspondence of Feulgen-positive and Con A-reactive areas. The Con A reaction was highly positive in the condensed chromatin areas and heterochromatin. This fact led us to speculate that Con A-positive proteins may play a role in the chromatin condensation mechanism, endowing this structure with physico-chemical stability towards acid hydrolysis and contributing to its rheological properties.<hr/>A capacidade de ligação da concanavalina A (Con A) a regiões condensadas de eucromatina e heterocromatina foi investigada em núcleos de eritrócito de frango (CEN), hepatócitos de rato, células meristemáticas de Zea mays mays e em cromossomos politênicos de Drosophila melanogaster após hidrólise com HCl 4 N para determinar a ocorrência de ligação preferencial em bandas e heterocromatina. A variação da massa seca foi investigada em CEN por microscopia de interferência, e reações de Feulgen e Con A foram empregadas para todos os materiais para correlacionar os loci de ambas reações. As quantificações e verificações topológicas foram levadas a efeito por análise de imagens (citometria de alta performance). Foi observado que a hidrólise por HCl 4 N causou uma importante perda de massa seca em CEN, permanecendo um nível correspondente ao conteúdo médio de massa seca de DNA. Neste material a ligação com Con A foi restrita ao envelope nuclear, reforçando a idéia da ausência da matriz nuclear nessas células. Os demais tipos celulares exibiram áreas reativas de cromatina condensada e heterocromatina. Este fato permite especular o papel desempenhado por proteínas Con A-positivas no mecanismo de condensação cromatínica. Esta estrutura glicoprotéica contribuiria para uma maior estabilidade físico-química da cromatina condensada, especificamente da heterocromatina, e também para suas propriedades reológicas. <![CDATA[Calculation of breed direct and maternal genetic fractions and breed specific direct and maternal heterozygosity for crossbreeding data]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84551997000400013&lng=en&nrm=iso&tlng=en Teaching, research, and herd breeding applications may require calculation of breed additive contributions for direct and maternal genetic effects and fractions of heterozygosity associated with breed specific direct and maternal heterosis effects. These coefficients can be obtained from the first NB rows of a pseudo numerator relationship matrix where the first NB rows represent fractional contributions by breed to each animal or group representing a specific breed cross. The table begins with an NB x NB identity matrix representing pure breeds. Initial animals or representative crosses must be purebreds or two-breed crosses. Parents of initial purebreds are represented by the corresponding column and initial two-breed cross progeny by the two corresponding columns of the identity matrix. After that, usual rules are used to calculate the NB column entries corresponding to breeds for each animal. The NB entries are fractions of genes expected to be contributed by each of the pure breeds and correspond to the breed additive direct fractions. Entries in the column corresponding to the dam represent breed additive maternal fractions. Breed specific direct heterozygosity coefficients are entries of an NB x NB matrix formed by the outer product of the two NB by 1 columns associated with sire and dam of the animal. One minus sum of the diagonals represents total direct heterozygosity. Similarly, the NB x NB matrix formed by the outer product of columns associated with sire of dam and dam of dam contains breed specific maternal heterozygosity coefficients. These steps can be programmed to create covariates to merge with data. If X represents these coefficients for all unique breed crosses, then the reduced row echelon form function of MATLAB or SAS can be used on X to determine estimable functions of additive breed direct and maternal effects and breed specific direct and maternal heterosis effects<hr/>O ensino, a pesquisa e a criação de gado podem requerer o cálculo de contribuições aditivas de raça para os efeitos genéticos maternal e direto e frações de heterozigosidade associadas com efeitos de heterose maternal e direta específicos para raça. Estes coeficientes podem ser obtidos a partir das primeiras linhas NB de uma pseudomatriz de parentesco, onde as primeiras linhas NB representam contribuições fracionais por raça a cada animal ou grupo representando um cruzamento reprodutor específico. A tabela se inicia com uma matriz de identidade NB x NB representando raças puras. Os animais ou cruzamentos representativos iniciais devem ser de raça pura ou cruzamentos entre duas raças. Os pais dos indivíduos de raça pura iniciais são representados pela coluna correspondente e progenie inicial dos cruzamentos entre duas raças pelas duas colunas correspondentes na matriz de identidade. A seguir, usam-se regras comuns para calcular as entradas das colunas NB correspondentes as raças para cada animal. As entradas NB seriam frações de genes que esperam serem contribuídos por cada uma das raças puras e correspondem às frações diretas aditivas de raças. As entradas na coluna correspondente à mãe representam frações maternais aditivas de raça. Os coeficientes de heterozigosidade direta específicos de raça são entradas de uma matriz NB x NB formadas pelo produto externo das duas NB por colunas associadas com o pai e a mãe do animal. Um menos a soma das diagonais representa a heterozigosidade direta total. De modo similar, a matriz NB x NB formada pelo produto externo das colunas associadas com o pai da mãe e a mãe da mãe contém os coeficientes de heterozigosidade maternos específicos para raça. Estes passos podem ser programados para criar covariantes para serem juntadas aos dados. Se X representa esses coeficientes para todos os cruzamentos únicos, então a "reduced row echelon form function" de MATLAB ou SAB pode ser usada em X para determinar as funções estimáveis dos efeitos maternal e direto de raça aditiva e os efeitos heteróticos de raça direto e maternal específicos <![CDATA[Cytogenetic study of the genus <I>Saguinus</I> (Callithrichidae, Primates)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84551997000400014&lng=en&nrm=iso&tlng=en Eight subspecies from the genus Saguinus (S. fuscicollis fuscicollis, S. fuscicollis weddelli, S. bicolor bicolor, S. bicolor martinsi, S. mystax mystax, S. imperator imperator, S. midas midas, and S. midas niger) were studied. Five of them (S. f. fuscicollis, S. f. weddelli, S. b. martinsi, S. m. mystax and S. i. imperator) had their karyotypes described for the first time. Conventional coloration, banding patterns G, C and NOR, and G/C sequential banding tecniques were used. All samples showed the same diploid number (2n = 46). The patterns of the G, C and NOR bands were very similar with little differences in the quantity and constitutive heterochromatin distribution of the autosomes. Constitutive heterochromatin was observed only in telomeric regions of some chromosomes of S. f. fuscicollis and S. f. weddelli. The X chromosome was the same in all subspecies, but chromosome Y differed in size and morphology. XX/XY chimerism was verified in all subspecies<hr/>Oito subespécies do gênero Saguinus (S. f. fuscicollis, S. f. weddelli, S. b. bicolor, S. b. martinsi, S. m. mystax, S. i. imperator, S. m. midas e S. m. niger) foram estudadas citogeneticamente, das quais cinco (S. f. fuscicollis, S. f. weddelli, S. b. martinsi, S. m. mystax e S. i. imperator) tiveram seu cariótipo descrito pela primeira vez neste estudo. Os cariótipos foram analisados por coloração convencional, pelos padrões de bandas G, C e NOR, e pelo método de bandeamento sequencial G/C. Todos os espécimens mostraram o mesmo número diplóide (2n = 46 cromossomos) e os padrões de bandas G, C e NOR foram muito similares entre as subespécies, diferindo apenas na quantidade e distribuição de heterocromatina constitutiva de alguns autossomos. Heterocromatina constitutiva presente na região telomérica de alguns cromossomos foi observada apenas em S. f. fuscicollis e S. f. weddelli. O cromossomo X foi igual em todas subespécies, porém, o cromossomo Y diferiu em morfologia e tamanho. Quimerismo cromossômico XX/XY foi verificado em todas as subespécies. <![CDATA[Evaluation of techniques for C and ASG banding of the mitotic chromosomes of <I>Anastrepha</I> species (Diptera, Tephritidae)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84551997000400015&lng=en&nrm=iso&tlng=en Methods previously described by Canovai et al. (Caryologia 47: 241-247, 1994) which produced C and ASG bands in mitotic chromosomes of Ceratitis capitata were applied to the chromosomes of several Anastrepha species. Metaphase plate yield was substantially increased by use of imaginal disks together with cerebral ganglia. The C-bands were quite prominent allowing the resolution of tiny blocks of heterochromatin. The ASG method produced G-like banded chromosomes, which permitted recognition of each individual chromosome. These simple techniques do not require special equipment and may be valuable for karyotype variability studies in fruit flies and other Diptera<hr/>Técnicas descritas anteriormente por Canovai et al. (Caryologia 47: 241-247, 1994), que produzem bandas C e ASG nos cromossomos mitóticos de Ceratitis capitata, foram testadas com os cromossomos de várias espécies de Anastrepha. O número de metáfases analisáveis aumentou significativamente quando, além dos gânglios cerebrais, discos imaginais foram utilizados nas preparações. O bandamento tipo C produzido foi bastante conspícuo, permitindo inclusive a resolução de pequenos blocos de heterocromatina. O método ASG produziu uma fração significativa de metáfases cujos cromossomos apresentavam um nítido bandamento do tipo G, que permitiu diferenciar cada cromossomo do cariótipo. Essas técnicas simples, aplicadas sem a necessidade de equipamento especial, podem ser úteis para estudos de variabilidade cariotípica intra ou inter-específica <![CDATA[Effects of caffeine on mitotic index in <I>Drosophila prosaltans</I> (Diptera)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84551997000400016&lng=en&nrm=iso&tlng=en The effect of two concentrations of caffeine (1500 <FONT FACE="Symbol">m</FONT>g/ml and 2500 <FONT FACE="Symbol">m</FONT>g/ml) on mitotic indices of Drosophila prosaltans was analyzed in larval brain cells. Although the differences detected between treated and control cells were not significant, the percentages obtained suggest a possible effect of caffeine in slowing the process of cell division<hr/>O efeito de duas concentrações de cafeína (1500 e 2500 <FONT FACE="Symbol">m</FONT>g/ml) sobre o índice mitótico em Drosophila prosaltans foi analisado em células de gânglios cerebrais de larvas. Embora as diferenças detectadas entre células controle e tratadas não sejam significativas, as porcentagens obtidas poderiam ser sugestivas de algum efeito da cafeína ampliando a duração do processo de divisão celular <![CDATA[Chromosome study in two <I>Aratinga</I> species (<I>A. guarouba</I> and <I>A. acuticaudata</I>) (Psittaciformes)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84551997000400017&lng=en&nrm=iso&tlng=en The karyotypes of two species of Psittacidae of the genus Aratinga, Aratinga guarouba and A. acuticaudata were studied for the first time. The metaphases were obtained using a short term culture of feather pulp. These karyotypes are compared with others of the genus and their karyological relationships in the Psittaciformes are discussed<hr/>Foram estudados pela primeira vez os cariótipos de duas espécies do gênero Aratinga, A. guarouba e A. acuticaudata. As metáfases foram obtidas utilizando-se o método de cultura de curta duração de polpa de penas jovens. Estes cariótipos foram comparados com outros do mesmo gênero. Interpretações cariológicas na ordem Psittaciformes são discutidas. <![CDATA[Dominance, codominance and epistasis]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84551997000400018&lng=en&nrm=iso&tlng=en The karyotypes of two species of Psittacidae of the genus Aratinga, Aratinga guarouba and A. acuticaudata were studied for the first time. The metaphases were obtained using a short term culture of feather pulp. These karyotypes are compared with others of the genus and their karyological relationships in the Psittaciformes are discussed<hr/>Foram estudados pela primeira vez os cariótipos de duas espécies do gênero Aratinga, A. guarouba e A. acuticaudata. As metáfases foram obtidas utilizando-se o método de cultura de curta duração de polpa de penas jovens. Estes cariótipos foram comparados com outros do mesmo gênero. Interpretações cariológicas na ordem Psittaciformes são discutidas. <![CDATA[Correlation between high molecular weight gluten subunits composition and bread-making quality in Brazilian wheat]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84551997000400019&lng=en&nrm=iso&tlng=en Bread-making quality is one of the most important targets in the genetic improvement of wheat. Although extensive analyses of quality traits such as farinography, sodium dodecyl sulfate (SDS) sedimentation, alveography, and baking are made in breeding programs, these analyses require high amounts of seeds which are obtained only in late generations. In this experiment the statistical correlations between the high molecular weight subunit of glutenin and bread-making quality measured by alveograph, farinograph and SDS sedimentation were evaluated. Seventeen wheat genotypes were grown under the same conditions, each producing about 1 kg of seeds for the evaluations. The high molecular weight (HMW) glutenin subunits were analyzed by SDS-PAGE. Statistical correlations were highly significant between HMW glutenin subunits and alveograph and SDS sedimentation. These results indicate the possibility of manipulating major genes for wheat seed quality by coupling traditional breeding with non-destructive single seed analysis. Only half seed is necessary to perform the SDS-PAGE analysis. Therefore, the other half seed can be planted to generate the progeny. Seed yield and SDS sedimentation were statistically correlated, indicating the possibility of simultaneous selection for both traits<hr/>Qualidade de panificação é um dos principais alvos do melhoramento genético do trigo. Embora em programas de melhoramento sejam realizadas diversas análises de qualidade de panificação, tais como farinografia, sedimentação com dodecil sulfato de sódio (SDS), alveografia e panificação, estas requerem grandes quantidades de sementes, que somente são obtidas em gerações avançadas. Neste experimento foi avaliada a correlação estatística entre subunidades de gluteninas de alto peso molecular e a qualidade de panificação, medida por alveografia, farinografia e sedimentação com dodecil sulfato de sódio. Dezessete genótipos de trigo foram cultivados sob as mesmas condições, produzindo cada um cerca de um quilograma de sementes para as avaliações. As gluteninas de alto peso molecular foram analisadas por SDS-PAGE. As correlações estatísticas foram altamente significativas entre subunidades de gluteninas de alto peso molecular, com alveografia e sedimentação com SDS. Estes resultados indicam a possibilidade de manipular genes maiores para qualidade de panificação, juntando o melhoramento convencional com análise não destrutiva de uma única semente. Apenas metade da semente é necessária para realizar a análise em gel SDS-PAGE. A outra metade da semente pode ser plantada para gerar a progênie. Produção de grãos e sedimentação com SDS foram estatísticamente correlacionadas, indicando a possibilidade de seleção simultânea para ambas as características <![CDATA[Combined selection in early generation testing of self-pollinated plants]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84551997000400020&lng=en&nrm=iso&tlng=en Seven selection indexes based on the phenotypic value of the individual and the mean performance of its family were assessed for their application in breeding of self-pollinated plants. There is no clear superiority from one index to another although some show one or more negative aspects, such as favoring the selection of a top performing plant from an inferior family in detriment of an excellent plant from a superior family<hr/>São apresentados os estimadores dos coeficientes de sete índices de seleção, que levam em consideração o valor fenotípico do indivíduo e o desempenho médio de sua família, e discute-se o uso destes índices em teste de geração precoce, no melhoramento de plantas autógamas. Não há clara superioridade de nenhum índice, embora alguns apresentem um ou mais aspectos negativos, como favorecer à seleção de planta excepcional em família de desempenho inferior, em detrimento de planta com desempenho desejável, em família superior <![CDATA[Using the best linear predictor (BLP) in the selection between and among half-sib progenies of the CMS-39 maize population]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84551997000400021&lng=en&nrm=iso&tlng=en Data of corn ear production (kg/ha) of 196 half-sib progenies (HSP) of the maize population CMS-39 obtained from experiments carried out in four environments were used to adapt and assess the BLP method (best linear predictor) in comparison with to the selection among and within half-sib progenies (SAWHSP). The 196 HSP of the CMS-39 population developed by the National Center for Maize and Sorghum Research (CNPMS-EMBRAPA) were related through their pedigree with the recombined progenies of the previous selection cycle. The two methodologies used for the selection of the twenty best half-sib progenies, BLP and SAWHSP, led to similar expected genetic gains. There was a tendency in the BLP methodology to select a greater number of related progenies because of the previous generation (pedigree) than the other method. This implies that greater care with the effective size of the population must be taken with this method. The SAWHSP methodology was efficient in isolating the additive genetic variance component from the phenotypic component. The pedigree system, although unnecessary for the routine use of the SAWHSP methodology, allowed the prediction of an increase in the inbreeding of the population in the long term SAWHSP selection when recombination is simultaneous to creation of new progenies.<hr/>Com os objetivos de adaptar e avaliar a metodologia do BLP (melhor preditor linear) em comparação com o método de seleção entre e dentro de progênies de meios-irmãos (SAWHSP), foram analisados dados de produção de espigas (kg/ha) de experimentos conduzidos em quatro ambientes, onde foram avaliadas 196 progênies de meios-irmãos (HSP), relacionadas através do seu "pedigree" com as progênies recombinadas no ciclo de seleção anterior, da população de milho CMS-39, desenvolvida pelo Centro Nacional de Pesquisa de Milho e Sorgo (CNPMS-EMBRAPA). Pode-se chegar à conclusão que as duas metodologias utilizadas para a seleção das 20 melhores progênies de meios-irmãos, SAWHSP e BLP, levaram a ganhos genéticos esperados com a seleção bastante similares. Houve uma tendência da metodologia do BLP em selecionar um maior número de progênies relacionadas em função da geração anterior ("pedigree") do que o outro método, implicando maiores cuidados com o tamanho efetivo da população. A metodologia de SAWHSP mostrou-se eficiente no isolamento do componente da variância genética aditiva da variância fenotípica. O sistema de "pedigree", embora tenha se mostrado desnecessário para a utilização rotineira da metodologia de SAWHSP, permitiu a previsão de um aumento na taxa de endogamia a longo prazo no esquema originalmente proposto, quando é feita a recombinação com obtenção simultânea das novas progênies. <![CDATA[Potential of twenty exotic germplasms to improve Brazilian maize architecture]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84551997000400022&lng=en&nrm=iso&tlng=en Temperate and temperate x tropical germplasms were introduced into the maize breeding of the Department of Genetics (ESALQ-USP). Twenty populations designated as P-1 to P-20 and a check population were evaluated in a randomized complete block design with two replications at Piracicaba, SP, Brazil. Plots were 2.0 m long, spaced 1.0 m apart, with 10 plants per plot after thinning. The following traits were evaluated: PH, plant height; EH, ear height; TB, tassel branch number; KW, 100 kernels weight; EL, ear length; ED, ear diameter; KR, kernels per row, and RN, number of rows of kernels. The means of the exotic populations showed a variation in performance for all traits. The population means were greater than check means for KW, EL, and KR. Populations P-9, P-10, P-12, and P-13 showed low relative ear placement values (EH/PH index), indicating that these materials could contribute to lower ear placement in local populations. P-1 and P-9 showed a high potential to reduce TB. The phenotypic correlation coefficients among populations were positive for most combinations, except for RN with PH, EH, TB, and KW. Predictions of 19 composite means were obtained for all traits.<hr/>Vinte populações de milho foram introduzidas dos Estados Unidos, representando germoplasmas originários de clima temperado e tropical x temperado. As populações e uma testemunha foram avaliadas na área experimental do Departamento de Genética (ESALQ/USP) em experimento em blocos casualizados com duas repetições. Os seguintes caracteres foram avaliados: altura da planta (PH), altura da espiga (EH), número de ramificações do pendão (TB), peso de 100 grãos (KW), comprimento da espiga (EL), diâmetro da espiga (ED), número de grãos por fileira (KR) e número de fileiras de grãos (RN). A variação observada nas médias das populações exóticas para todos os caracteres foi devida à adaptação diferenciada desses genótipos no ambiente estudado. As populações exóticas apresentaram médias superiores à testemunha para peso de 100 grãos, comprimento da espiga e número de grãos por fileira. As populações P-9, P-10, P-12 e P-13 mostraram baixos valores para posição relativa da espiga, sendo consideradas promissoras para reduzir esse índice nas populações locais. P-1 e P-9 são indicadas para diminuir o número de ramificações do pendão. Os coeficientes de correlação fenotípica entre populações foram positivos para todas as combinações, exceto para número de fileiras de grãos com altura da planta, altura da espiga, número de ramificações do pendão e peso de 100 grãos. Algumas populações exóticas apresentaram elevado potencial para contribuir no melhoramento da arquitetura das plantas em populações adaptadas. Foram obtidas predições de médias de 19 compostos, para os oito caracteres, envolvendo as populações exóticas estudadas. <![CDATA[Identification of reciprocal hybrids in citrus by the broadness of the leaf petiole wing]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84551997000400023&lng=en&nrm=iso&tlng=en Broadness of leaf petiole wing (WB) was investigated as a morphological marker for screening hybrids of the very narrow-winged species Citrus limonia and C. sunki with broad-winged species C. aurantium and C. sinensis. Controlled polinizations produced over 500 reciprocal hybrids with potential in the ongoing rootstock breeding program identified by the Pgi-1 and Prxa-1 isozyme loci. Measurement ratios WB/leaf length, WB/leaf broadness and WB/petiole length identified 86 to 91% of the reciprocal hybrids produced. However, visual classification of WB was an equally efficient but much easier and faster method. It can be very useful in breeding programs when large number of plants have to be screened or when isozyme, RFLP or RAPD laboratories are not available.<hr/>Investigou-se a largura da asa do pecíolo da folha (WB) como um marcador morfológico para identificar híbridos recíprocos de Citrus limonia e C. sunki, que possuem a asa do pecíolo bastante reduzida, com C. aurantium e C. sinensis, cujas asas dos pecíolos são bem desenvolvidas. Polinizações controladas produziram mais de 500 híbridos identificados pelos loci isoenzímicos Pgi-1 e Prxa-1. WB e a razão desta pelo comprimento da folha, pela largura da folha e pelo comprimento do pecíolo identificaram, em média, 86 a 91% dos híbridos recíprocos produzidos. A simples observação subjetiva da WB é, entretanto, um processo igualmente eficiente porém muito mais fácil e rápido. Este poderá ser bastante útil e econômico em programas de melhoramento nos casos em que se necessite a seleção de grande número de plantas ou quando não se dispõe de laboratórios de eletroforese de isoenzimas RFLP ou RAPD. Os híbridos produzidos e identificados têm sido avaliados quanto ao seu potencial como porta-enxertos de citros no Brasil. <![CDATA[Production of recombinant antigens in plants for animal and human immunization - a review]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84551997000400024&lng=en&nrm=iso&tlng=en Plants present a cost effective production system for high value proteins. There is an increasing world demand for cheap vaccines that can be readily administered to the population, especially in economically less developed regions. A promising concept is the production of vaccines in plants that could be grown locally. Expression of antigenic peptides in the palatable parts of plants can lead to the production of edible active vaccines. Two major strategies are: i) to express antigens in transgenic plants, and ii) to produce antigenic peptides on the surface of plant viruses that could be used to infect host plants. This review considers the experimental data and early results for both strategies, and discusses the potential and problems of this new technology<hr/>Plantas representam um sistema muito rentável para a produção de proteínas de valor elevado. Vacinas de baixo custo que podem ser administradas com facilidade são muito solicitadas no mercado mundial, especialmente nas regiões menos desenvolvidas. A produção de vacinas em plantas cultivadas em agricultura local é uma área bastante promissora para solucionar esse problema. A expressão de peptídeos antigênicos nas partes comestíveis destas plantas pode resultar na produção das vacinas ativas e edulas. As duas principais estratégias são: i) a expressão de antígenos em plantas transgênicas e ii) a produção de peptídeos antigênicos na superfície de vírus vegetais que serão usados para infectar plantas hospedeiras. Esta revisão considera os dados experimentais e os primeiros resultados utilizando ambas estratégias, e discute as possibilidades e os problemas desta nova tecnologia <![CDATA[Changes in N<SUB>2</SUB> fixation in <I>Stylosanthes scabra</I> derived from tissue culture]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84551997000400025&lng=en&nrm=iso&tlng=en Plants were regenerated from leaf-derived callus culture of Stylosanthes scabra, a polyploid legume tolerant to drought and adapted to acid soils. A total of 168 regenerants were planted out in Leonard jars in a complete randomized design. Nitrogen fixation and vegetative growth were indirectly evaluated by shoot dry weight, root dry weight, shoot N content and acetylene reduction activity. The results showed higher variation in the regenerants than in controls not submitted to tissue culture. Significant differences were found for all nitrogen fixation related-traits<hr/>Plantas de Stylosanthes scabra, um poliplóide da família das leguminosas, tolerante à seca e adaptado a solos ácidos, foram regeneradas a partir da cultura de calos oriundos de folha. Um total de 168 regenerantes foram cultivados em vasos de Leonard em um experimento inteiramente casualizado. Fixação de N2 e desenvolvimento vegetativo foram indiretamente avaliados por peso seco da parte aérea, peso seco da raiz, conteúdo de N e atividade de redução de acetileno. Os resultados mostraram maior variação nos regenerantes que nas plantas não submetidas à cultura de tecidos usadas como controles. Diferenças significativas foram encontradas para todos os caracteres associados à fixação de N2. <![CDATA[Molecular characteristics of Machado-Joseph disease mutation in 25 newly described Brazilian families]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84551997000400026&lng=en&nrm=iso&tlng=en Machado-Joseph disease (MJD) is a form of autosomal dominant spinocerebellar ataxia first described in North-American patients originating from the Portuguese islands of the Azores. Clinically this disorder is characterized by late onset progressive ataxia with associated features, such as: ophthalmoplegia, pyramidal and extrapyramidal signs and distal muscular atrophies. The causative mutation is an expansion of a CAG repeat in the coding region of the MJD1 gene. We have identified 25 unrelated families segregating the MJD mutation during a large collaborative study of spinocerebellar ataxias in Brazil. In the present study a total of 62 family members were genotyped for the CAG repeat in the MJD1 gene, as well as 63 non-MJD individuals (126 normal chromosomes), used as normal controls. We observed a wide gap between the size range of the normal and expanded CAG repeats: the normal allele had from 12 to 33 CAGs (mean = 23 CAGs), whereas the expanded alleles ranged from 66 to 78 CAGs (mean = 71.5 CAGs). There were no differences in CAG tract length according to gender of affected individuals or transmitting parent. We observed a significant negative correlation between age at onset of the disease and length of the CAG tract in the expended allele (r = -0.6, P = 0.00006); however, the size of the expanded CAG repeat could explain only about 40% of the variability in age at onset (r2 = 0.4). There was instability of the expanded CAG tract during transmission from parent to offspring, both expansions and contractions were observed; however, there was an overall tendency for expansion, with a mean increase of +2.4 CAGs. The tendency for expansion appeared to the greater in paternal (mean increase of +3.5 CAGs) than in maternal transmissions (mean increase of +1.3 CAGs). Anticipation was observed in all transmissions in which ages at onset for parent and offspring were known; however, anticipation was not always associated with an increase in the expanded CAG repeat length. Our results indicate that the molecular diagnosis of MJD can be confirmed or excluded in all suspected individuals, since alleles of intermediary size were not observed.<hr/>A doença de Machado-Joseph (MJD) é uma forma de ataxia espinocerebelar (AEC) de herança autossômica domi nante, que foi descrita inicialmente em pacientes norte-americanos provenientes das ilhas portuguesas dos Açores. Clinicamente essa doença é caracterizada por uma ataxia cerebelar progressiva, de início tardio e com algumas características associadas tais como: oftalmoplegia, sinais piramidais e extrapiramidais e amiotrofias. A mutação responsável é uma expansão de trinucleotídeos CAG localizada na região codificadora do gene MJD1. Como parte de um estudo colaborativo sobre AEC no Brasil, nós identificamos 25 famílias, não aparentadas, segregando a mutação MJD. Nesse artigo nós relatamos as características moleculares do trinucleotídeo CAG presente no gene MJD1 em 62 indivíduos dessas famílias com MJD e em 63 indivíduos que não apresentam a mutação MJD (126 cromossomos normais) e que foram considerados como controles. Nós observamos uma grande diferença entre o tamanho dos alelos CAG normais e expandidos. Os alelos normais variaram entre 12 e 33 CAGs (média de 23 CAGs), enquanto que os alelos expandidos tiveram de 66 a 78 CAGs (média de 71.5 CAGs). Não encontramos nenhuma diferença entre o tamanho dos alelos expandidos em pacientes masculinos e femininos ou entre alelos transmitidos via paterna ou materna. Uma correlação negativa significante foi observada entre a idade de início da doença e o tamanho do segmento de CAG expandido (r = -0,6, P = 0,00006); no entanto o tamanho do segmento de CAG expandido foi responsável por somente 40% da variabilidade na idade de início da doença (r2 = 0.4). Nós observamos também instabilidade do segmento expandido de CAG durante a transmissão de pais para filhos. Expansões e contrações foram observadas; contudo, houve uma tendência geral para expansão, com um aumento médio de +2,4 CAGs. Essa tendência para expansão pareceu ser maior nas transmissões paternas (aumento médio de +3,5 CAGs) que nas maternas (aumento médio de +1,3 CAGs). Antecipação foi observada em todas as transmissões nas quais as idades de início para pais e filhos eram conhecidas, porém, nem todas as antecipações foram acompanhadas de aumento no tamanho do segmento de CAG expandido. Em conclusão, os nossos resultados mostram que o diagnóstico molecular da mutação responsável pela MJD pode ser estabelecido em todos os indivíduos que apresentam a doença, bem como excluído naqueles portadores de outras formas de AEC, já que não encontramos alelos de tamanho intermediário que poderiam dificultar a interpretação do teste molecular. Porém, o tamanho do segmento de CAG expandido não deve ser usado para predizer a idade de início da doença, já que apenas 40% da variabilidade na idade de início pode ser explicada pelo tamanho do segmento de CAG expandido. <![CDATA[A 37-kb restriction map of the human immunoglobulin lambda variable locus, VB cluster, harboring four functional genes and two non-coding V<FONT FACE="Symbol">l</font> sequences]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84551997000400027&lng=en&nrm=iso&tlng=en The human immunoglobulin lambda variable locus (IGLV) is mapped at chromosome 22 band q11.1-q11.2. The 30 functional germline v-lambda genes sequenced untill now have been subgrouped into 10 families (V<FONT FACE="Symbol">l</font>1 to V<FONT FACE="Symbol">l</font>10). The number of V<FONT FACE="Symbol">l</font> genes has been estimated at approximately 70. This locus is formed by three gene clusters (VA, VB and VC) that encompass the variable coding genes (V) responsible for the synthesis of lambda-type Ig light chains, and the J<FONT FACE="Symbol">l</font>-C<FONT FACE="Symbol">l</font> cluster with the joining segments and the constant genes. Recently the entire variable lambda gene locus was mapped by contig methodology and its one- megabase DNA totally sequenced. All the known functional V-lambda genes and pseudogenes were located. We screened a human genomic DNA cosmid library and isolated a clone with an insert of 37 kb (cosmid 8.3) encompassing four functional genes (IGLV7S1, IGLV1S1, IGLV1S2 and IGLV5a), a pseudogene (V<FONT FACE="Symbol">l</font>A) and a vestigial sequence (vg1) to study in detail the positions of the restriction sites surrounding the V<FONT FACE="Symbol">l</font> genes. We generated a high resolution restriction map, locating 31 restriction sites in 37 kb of the VB cluster, a region rich in functional V<FONT FACE="Symbol">l</font> genes. This mapping information opens the perspective for further RFLP studies and sequencing<hr/>O locus lambda variável (IGLV) situa-se no cromossomo 22 banda q11.1-q11.2. Os 30 genes v-lambda germinativos e funcionais sequenciados até o momento foram distribuídos em 10 famílias (V<FONT FACE="Symbol">l</font>1 a V<FONT FACE="Symbol">l</font>10). O número de genes V<FONT FACE="Symbol">l</font> está próximo de 70. Este locus é formado por três grupamentos gênicos (VA, VB e VC) que contêm os genes codificadores das regiões variáveis (V) da cadeia leve tipo lambda e o grupamento J<FONT FACE="Symbol">l</font>-C<FONT FACE="Symbol">l</font> com os segmentos de junção (J) e genes das regiões constantes (C). Recentemente o locus IGLV foi mapeado (mapa físico) pela técnica dos "contigs" e seu um megabase de DNA totalmente seqüenciado, posicionando todos os genes V<FONT FACE="Symbol">l</font> funcionais e os pseudogenes. Neste trabalho, nós isolamos um clone de cosmídeo com 37 kb de inserto (cosmídeo 8.3) de uma biblioteca genômica humana preparada no vetor Lorist-6. Este cosmídeo contém quatro genes V<FONT FACE="Symbol">l</font> funcionais (IGLV7S1, IGLV1S1, IGLV1S2 e IGLV5a), um pseudogene (V<FONT FACE="Symbol">l</font>A) e uma seqüência vestigial (vg1) e nos permitiu estudar com detalhe as posições de sítios de restrição em torno dos genes V<FONT FACE="Symbol">l</font>. Geramos um mapa de restrição de alta resolução, localizando 31 sítios de restrição no grupamento gênico VB, uma região rica em genes V<FONT FACE="Symbol">l</font> funcionais. Estas informações sobre mapeamento abrem a perspectiva para estudos sobre RFLP e seqüenciamento <![CDATA[Experience with molecular and cytogenetic diagnosis of fragile X syndrome in Brazilian families]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84551997000400028&lng=en&nrm=iso&tlng=en We report on the cytogenetic and DNA analysis of 55 families with the fragile X (FMR-1 locus) mutation (318 individuals and 15 chorionic villi samples). A total of 129 males were investigated, 54 mentally normal and 75 presenting mental retardation. Among the 54 normal males, 11 had the premutation, and none expressed the fragile site. The full mutation was detected in 73 retarded males, and 14 (18%) presented a premutation along with the full mutation (mosaics). All of them manifested the fragile site. The frequencies of fragile site expression correlated positively with the sizes of the expansion of the CGG repeats (<FONT FACE="Symbol">D</FONT>). Among 153 normal females, 85 were found to be heterozygous for the premutation and 15 had the full mutation. In the premutated females the fragile site was not observed or it occurred at frequencies that did not differ from those observed in 53 noncarriers. Cytogenetic analysis was thus ineffective for the diagnosis of premutated males or females. Among the 51 heterozygotes for the full mutation, 36 (70%) had some degree of mental impairment. As in males, a positive correlation was detected between the frequencies of fragile site manifestation and the size of the expansion. However, the cytogenetic test was less effective for the detection of fully mutated females, than in the case of males, since 14% false negative results were found among females. Segregation analysis confirmed that the risk of mental retardation in the offspring of heterozygotes increases with the length of <FONT FACE="Symbol">D</FONT>. The average observed frequency of mental retardation in the offspring of all heterozygotes was 30%. There was no indication of meiotic drive occurring in female carriers, since the number of individuals who inherited the mutation did not differ from the number of those inheriting the normal allele. No new mutations were detected in the 55 genealogies studied here.<hr/>Realizamos análises citogenéticas e moleculares em 55 famílias com a mutação da síndrome do cromossomo X frágil, loco FMR-1 (318 indivíduos e 15 amostras de vilosidade coriônica). Foram estudados 129 indivíduos do sexo masculino, 75 com retardo mental e 54 normais. Entre os 54 normais, 11 eram portadores da pré-mutação e nenhum apresentou o sítio frágil. Foram detectados 73 portadores da mutação completa e 18% eram mosaicos, ou seja, apresentavam também a pré-mutação. Todos expressaram o sítio frágil em pelo menos um dos sistemas de indução utilizados. O tamanho da expansão de trinucleotídeos CGG (<FONT FACE="Symbol">D</FONT>) e a freqüência de manifestação do sítio frágil apresentaram correlação positiva. Entre as 153 mulheres normais, 85 eram portadoras da pré-mutação e 15 da mutação completa. A freqüência de expressão do fra(X) foi zero ou extremamente baixa entre as pré-mutadas e essa freqüência não diferiu da expressão das não portadoras da mutação. Portanto, a análise citogenética é ineficaz na detecção de indivíduos pré-mutados, homens ou mulheres. Entre as 51 mulheres com a mutação completa, 70% manifestaram algum grau de comprometimento mental. Encontramos também correlação entre o <FONT FACE="Symbol">D</FONT> e a freqüência de expressão do fra(X) nessas mulheres. Contudo, a detecção citogenética das mulheres com mutação completa foi menos eficiente do que no caso dos homens, pois 14% de falsos negativos foram observados. A análise de segregação confirmou que o risco de prole afeta- da aumenta com o <FONT FACE="Symbol">D</FONT>, e o risco médio de prole afetada para todas as heterozigotas foi de 30%. Não houve indicação de desvio de segregação nas famílias estudadas, pois o número de indivíduos que herdaram a mutação não diferiu do número daqueles que herdaram os alelos normais. Não foi detectada nenhuma mutação nova nas 55 genealogias investigadas <![CDATA[Absence of the E2 allele of apolipoprotein in Amerindians]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84551997000400029&lng=en&nrm=iso&tlng=en Determination of the ApoE allele distribution in five South American Amerindian tribes revealed absence of the ApoE2 allele, accompanied by high ApoE3 and low ApoE4 allele frequencies for most tribes, a distribution only previously reported for the Inuit Eskimo from Greenland.<hr/>A determinação da distribuição do alelo ApoE em cinco tribos de índios sulamericanos revelou ausência do alelo ApoE2, acompanhada por freqüência alta do alelo ApoE3 e baixa do alelo ApoE4 na maioria das tribos, uma distribuição previamente relatada apenas para os esquimós Inuit da Groenlândia. <![CDATA[Hb Köln [<FONT FACE="Symbol">a</font><sub>2</sub><FONT FACE="Symbol">b</font><sub>2</sub>98(FG5) val-met] identified by DNA analysis in a Brazilian family]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84551997000400030&lng=en&nrm=iso&tlng=en Hb Köln was identified by DNA analysis in a Brazilian patient. A four-year old Brazilian female, with jaundice since birth, presented an abnormal band, between A2 and S, in hemoglobin electrophoresis on a cellulose acetate membrane, and a band with electrophoretic migration similar to Hb C on agar gel. Thermic instability and isopropanol precipitation tests were positive. Heinz bodies were observed in the patient’s peripheral blood. Sequencing of the three exons of the <FONT FACE="Symbol">b</font> globin gene detected a transition from G to A in the first position of codon 98. This alteration does not create or abolish any known restriction site. In this case, confirmation of the mutation was accomplished by allele-specific oligonucleotide hybridization, which is a simple and fast identification method when the clinical data and hematological and electrophoretic patterns are suggestive of Hb Köln.<hr/>Hb Köln resulta da substituição do aminoácido valina por metionina na posição 98 da cadeia da hemoglobina. Embora seja a mais freqüente das hemoglobinas instáveis, possui poucas características que permitem distinguíla sem a realização de análise estrutural da molécula. Com o objetivo de desenvolver um procedimento alternativo à análise protéica, este trabalho descreve a identificação da Hb Köln através de análise de DNA. Uma paciente branca, sexo feminino, 4 anos de idade, com icterícia desde o nascimento, foi analisada, apresentando uma banda anômala entre A2 e S em eletroforese em acetato de celulose, e migração eletroforética semelhante a Hb C em gel de agar. Os testes de instabilidade térmica e de precipitação pelo isopropanol foram positivos e foram observados corpúsculos de Heinz no sangue periférico. Os três exons do gene da globina foram seqüenciados e uma transição de G <FONT FACE="Symbol">®</font> A foi identificada na primeira posição do codon 98. Essa alteração não cria ou abole nenhum sítio conhecido de enzima de restrição. Desta forma, a confirmação da mutação foi levada a efeito através de hibridização com oligonucleotídeos aleloespecíficos, o que permitiu o estabelecimento de um método simples e rápido de identificação de novos casos quando os dados clínicos e o padrão hematológico e eletroforético sugerem Hb Köln. <![CDATA[Image analysis and definition of nuclear phenotypes]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84551997000400031&lng=en&nrm=iso&tlng=en Some basic topics concerned with the extraction of textural and geometric information from cell nucleus images as well as description and characterization of chromatin supraorganization and consequent classification of nuclear phenotypes are presented.<hr/>Alguns tópicos básicos relativos à extração de informações texturais e geométricas de núcleos celulares, bem como a descrição e a categorização da supraorganização cromatínica e conseqüente classificação de fenótipos nucleares, são aqui apresentados. <![CDATA[Human DNA repair diseases: From genome instability to cancer]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84551997000400032&lng=en&nrm=iso&tlng=en Several human genetic syndromes have long been recognized to be defective in DNA repair mechanisms. This was first discovered by Cleaver (1968), who showed that cells from patients with xeroderma pigmentosum (XP) were defective for the ability to remove ultraviolet (UV)-induced lesions from their genome. Since then, new discoveries have promoted DNA repair studies to one of the most exciting areas of molecular biology. The present work intends to give a brief summary of the main known human genetic diseases related to DNA repair and how they may be linked to acquired diseases such as cancer <![CDATA[Genetic disease and the development of Human Genetics]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84551997000400033&lng=en&nrm=iso&tlng=en Several human genetic syndromes have long been recognized to be defective in DNA repair mechanisms. This was first discovered by Cleaver (1968), who showed that cells from patients with xeroderma pigmentosum (XP) were defective for the ability to remove ultraviolet (UV)-induced lesions from their genome. Since then, new discoveries have promoted DNA repair studies to one of the most exciting areas of molecular biology. The present work intends to give a brief summary of the main known human genetic diseases related to DNA repair and how they may be linked to acquired diseases such as cancer <link>http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84551997000400034&lng=en&nrm=iso&tlng=en</link> <description/> </item> </channel> </rss> <!--transformed by PHP 07:09:49 01-09-2014-->