Scielo RSS <![CDATA[Cadernos CEDES]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0101-326220130003&lang=en vol. 33 num. 91 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>Apresentação</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-32622013000300001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<b>Promoting the comprehension of additive composition by deaf children</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-32622013000300002&lng=en&nrm=iso&tlng=en O estudo tem como objetivo analisar a compreensão da composição aditiva dos números em crianças surdas. Este artigo descreve dois estudos que utilizaram a Tarefa de Compra de Nunes e Schliemann (1990) para investigar a compreensão da composição aditiva em crianças no contexto de contar dinheiro. No primeiro estudo, comparamos a compreensão da composição aditiva em crianças surdas à de crianças ouvintes da mesma idade. No segundo estudo, realizamos uma breve intervenção para avaliar a possibilidade de melhorar sua compreensão de composição aditiva. Concluímos que intervenções ainda que breves, mas teoricamente significativas e claramente direcionadas, podem ser usadas para melhorar o desempenho das crianças surdas nas tarefas que avaliam a composição aditiva.<hr/>This study aims at analyzing the comprehension of additive composition of number by deaf children. This article describes two studies that use the Purchasing Task from Nunes and Schliemann (1990) to investigate the perception of additive composition by children in the context of counting money. In the first study, we compared the comprehension of the concept by deaf children and hearing children of the same age. In the second study, we carried out a brief intervention to evaluate the possibility of enhancing deaf children's apprehension of the concept. We concluded that the interventions, even brief ones, but theoretically meaningful and clearly directed, can be used to improve the performance of deaf children in tasks that evaluate additive composition. <![CDATA[<b>Early mathematical abilities in hearing and deaf children</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-32622013000300003&lng=en&nrm=iso&tlng=en O presente estudo tem como objetivo investigar o conhecimento de procedimentos e conceitos matemáticos em crianças surdas da educação infantil. Até o momento, existe uma grande escassez de estudos sobre o desenvolvimento de conceitos e procedimentos matemáticos em crianças surdas de idade pré-escolar. Os poucos trabalhos existentes sugerem que as crianças surdas têm dificuldades em aprender a sequência numérica. Contudo, não há qualquer evidência conclusiva a respeito das causas desta dificuldade. Os resultados deste estudo revelaram que as diferenças de desempenho entre crianças surdas e ouvintes estão relacionadas com a demanda linguística.<hr/>This study investigated the understanding of mathematical procedures and concepts by deaf pre-school children. There are few studies centered on the development of Mathematical concepts and procedures by deaf pre-school children and these studies suggest that deaf children have difficulty learning number sequences. However, there is no conclusive evidence regarding the causes. The results of this study show that differences in achievement between deaf and hearing children are related to linguistic demands. Therefore, deaf children have more difficulty in tasks with higher linguistic demand. Implications for the role of language in concept formation are discussed and supported by the data from this study. <![CDATA[<b>Expressing generalizations in Libras</b>: <b>algebra in the hands of deaf learners</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-32622013000300004&lng=en&nrm=iso&tlng=en Neste artigo exploramos as práticas matemáticas de apren dizes surdos. Mais especificamente, procuramos identificar como aprendizes que tem a Língua Brasileira de Sinais (Libras) como primeira língua, uma língua visuogestual, expressam generalizações matemáticas. Começamos com um breve histórico de como esta língua integrou-se a educação dos surdos. Na sequência, apresentamos alguns construtos oriundos da Psicologia Soviética que orientam nossas atividades de pesquisa. Finalmente, a partir de evidências procedentes do trabalho de um grupo de alunos surdos envolvidos em tarefas de generalização de padrões, analisamos a emergência do pensamento algébrico em suas práticas matemáticas.<hr/>The paper explores the mathematical practices of deaf learners. More specifically, it aims to identify how learners whose first language is Libras (Brazilian Sign Language), a visual-gestural language, express mathematical generalizations. It begins with a brief history of how sign languages have come to be integrated in the education of deaf learners. This is followed by the introduction of some constructs from Soviet Psychology which has informed our research activities. Finally, we present snapshots of the practices which emerged as a group of deaf learners worked with activities involving pattern generalization, and analyze the evidences of algebraic thinking in their mathematical practices. <![CDATA[<b>Observing strategies and searching for solutions</b>: <b>the resolution of mathematical operations by deaf adolescents</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-32622013000300005&lng=en&nrm=iso&tlng=en No presente artigo, relatam-se resultados parciais de uma investigação sobre as estratégias de resolução de operações (adição e subtração), realizada com sete adolescentes surdos profundos prélinguísticos, na faixa etária entre os 12 anos e quatro meses e os 15 anos e 11 meses, em situação de interação entre pares. A partir dos resultados, elaboram-se algumas recomendações didáticas a fim de melhorar o rendimento matemático desta população. A interpretação dos tipos de erro e o conhecimento das estratégias utilizadas pelos alunos constituem aspectos relevantes para a melhora do desenvolvimento profissional dos professores. Alguns dos tipos de erro detectados apresentam características específicas, diferentes das que são previamente descritas na literatura.<hr/>The present article reports partial results of an investigation which aimed to examine the strategies used for solving addition and subtraction operations. The research was performed with seven adolescents aged between 12:04 and 15:11 years, diagnosed with deep deafness and in the pre-linguistic phase, in situations of peer interaction. From the results, some recommendations were prepared aiming to improve the mathematical performance of this population. The interpretation of error types and an understanding of the strategies used by the students constitute relevant aspects for the improvement of teacher's professional development. Some of the detected error types have specific characteristics different from those previously described in the literature. <![CDATA[<b>The uses of multiplane by deaf students and the development of geometric thinking</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-32622013000300006&lng=en&nrm=iso&tlng=en O artigo analisa a contribuição do Multiplano para a aprendizagem de geometria por alunos surdos. Remete-se ao desenvolvimento do pensamento geométrico e à criação de sinais matemáticos em Libras a partir de classificadores elaboradas pelos alunos. As análises dialogam com estudos sobre a cultura surda e a teoria de van Hiele sobre o pensamento geométrico. Competências geométricas e linguísticas foram avaliadas antes e depois da realização de uma unidade de aprendizagem com uso do Multiplano, que se mostrou um recurso didático adequado às necessidades da cultura surda para a aprendizagem em Matemática.<hr/>This paper analyzes the contribution of "Multiplano" (Multiplane) for Geometry learning by deaf students. It refers to the development of geometric thinking and the creation of mathematical signs in Libras (Brazilian Sign Language) from classifiers produced by students. The text is grounded in studies of deaf culture and in van Hiele's theory on geometric thinking. Geometry and linguistic skills were assessed before and after the implementation of a Learning Unit using the Multiplane. It proved to be an appropriate teaching resource, suiting the needs of deaf culture in terms of learning Mathematics. <![CDATA[<b>An intervention in counting with two deaf children</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-32622013000300007&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este estudo de caso investigou se crianças surdas, filhas de pais surdos, estão em vantagem para aprender conceitos numéricos comparados com crianças surdas, filhas de pais ouvintes. Comparamos a resposta à intervenção de duas crianças de 6 anos de idade: um menino sinalizante nativo e uma menina que entrou em contato com a língua de sinais a partir dos 2 anos de idade. Ambos participaram de uma intervenção breve projetada para melhorar a compreensão da composição aditiva e o uso de procedimentos econômicos de contagem na resolução de problemas. Contrariamente às nossas expectativas, as crianças alcançaram níveis semelhantes no uso de procedimentos de contagem, na compreensão aditiva do número e também no aumento do campo numérico.<hr/>This study investigated if deaf children born to deaf parents are at an advantage to learning number concepts in comparison to deaf children born to hearing parents. We compared the response to intervention of two six-year old children: a native-signing boy and a late-signing girl. They participated in an intervention designed to improve their understanding of additive composition and the use of economic counting strategies in problem solving. Both children achieved similar levels in the use of economic counting strategies and understanding of additive composition, as well as similar increase in their counting range. The similarities in learning by the native-signing and the late-signing children suggest that both groups may benefit from the same sort of teaching. <![CDATA[<b>Matemática</b>: <b>um desafio internacional para estudantes surdos</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-32622013000300008&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este estudo de caso investigou se crianças surdas, filhas de pais surdos, estão em vantagem para aprender conceitos numéricos comparados com crianças surdas, filhas de pais ouvintes. Comparamos a resposta à intervenção de duas crianças de 6 anos de idade: um menino sinalizante nativo e uma menina que entrou em contato com a língua de sinais a partir dos 2 anos de idade. Ambos participaram de uma intervenção breve projetada para melhorar a compreensão da composição aditiva e o uso de procedimentos econômicos de contagem na resolução de problemas. Contrariamente às nossas expectativas, as crianças alcançaram níveis semelhantes no uso de procedimentos de contagem, na compreensão aditiva do número e também no aumento do campo numérico.<hr/>This study investigated if deaf children born to deaf parents are at an advantage to learning number concepts in comparison to deaf children born to hearing parents. We compared the response to intervention of two six-year old children: a native-signing boy and a late-signing girl. They participated in an intervention designed to improve their understanding of additive composition and the use of economic counting strategies in problem solving. Both children achieved similar levels in the use of economic counting strategies and understanding of additive composition, as well as similar increase in their counting range. The similarities in learning by the native-signing and the late-signing children suggest that both groups may benefit from the same sort of teaching.