Scielo RSS <![CDATA[Cadernos CEDES]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0101-326220070001&lang=en vol. 27 num. 71 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<B>Apresentação</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-32622007000100001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<B>Popular education</B>: <B>a challenge to democratizing public school</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-32622007000100002&lng=en&nrm=iso&tlng=en A escola pública, no Brasil, tem se caracterizado por ser uma escola constituída predominantemente por crianças, jovens e adultos das classes populares. Cada vez mais, observamos uma ampliação dos professores e professoras também oriundos dos segmentos menos favorecidos da população. Ao mesmo tempo, falar da escolarização das classes populares nos remete a uma longa história de fracasso que, de muitas formas, vai impedindo que os estudantes vivam a escola como um espaço significativo de ampliação de conhecimentos. Neste contexto, mostra-se importante enfrentar o desafio de configurar a escola pública não como uma escola para as classes populares, mas como uma escola de educação popular, o que nos leva a indagar as relações entre esta mudança de perspectiva e a configuração da dinâmica pedagógica.<hr/>In Brazil, public school has been characterized as attended mainly by children, youth and adults from the lower economical and social classes. An increasing participation of teacher from those same classes is also worth mentioning. At the same time, speaking of lower social class schooling leads us to a long sequence of failures which, in many ways, have prevented students from experiencing school as a significant place to increase their knowledge. In this context, it is important to face the challenge of designing public school as a school for popular education rather than for lower-class students. This makes us question the relationship between this perspective shift and the configuration of the pedagogical dynamics. <![CDATA[<B>Youth and adult education</B>: <B>public policies and popular movement</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-32622007000100003&lng=en&nrm=iso&tlng=en O presente texto versa sobre a alfabetização de jovens e adultos realizada pelo Projeto AJA-Expansão, da Secretaria Municipal de Goiânia (SME), desenvolvido em parceria com a sociedade civil, universidades e outras instituições. Esse projeto configura-se na concretização de uma bandeira de luta contra o analfabetismo em Goiânia, fazendo parte de uma política pública municipal de combate emergencial e estrutural às situações de exclusão social. O texto apresenta as origens e estrutura do Projeto AJA-Expansão e o papel do Estado - como implementador de políticas públicas - e da sociedade civil, configurando-se em um movimento de educação popular.<hr/>This text explores a literacy program directed to youth and adults, the AJA-Outreach Project of the Municipal Secretariat of Goiânia, developed in partnership with the civil society, universities and other institutions. Part of a municipal public policy to overcome situations of social exclusion, at both emer gency and structural levels, it became a front to fight illiteracy in Goiânia. In addition to presenting the role of the State, which rules public policies, and of civil society, the text retraces the origins and structure of the AJA-Outreach Project, showing how it evolved to become a movement for popular education. <![CDATA[<B>Teaching materials for adult and youth education</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-32622007000100004&lng=en&nrm=iso&tlng=en Após breve retrospecto de trabalho anterior sobre o tema e algumas informações sobre a produção dos materiais didáticos para educação de jovens e adultos elaborados nos anos de 1980, apresenta essa produção nos anos de 1990, a saber: o programa político-pedagógico da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e o material didático por ela elaborado para os programas Integrar e Integração; a proposta pedagógica do Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra e os materiais utilizados nos seus acampamentos e assentamentos: o conceito de totalidades do conhecimento dos livros Palavras de trabalhador, editados pelo Sistema de Educação de Jovens e Adultos (seja), da Prefeitura Municipal de Porto Alegre, produtos da experiência educativa realizada com jovens e adultos trabalhadores. Conclui explorando os pontos comuns ao material didático apresentado.<hr/>After a brief review of the literature on the theme and some information on the production of teaching material for adult and youth education elaborated in the 1980's, this article presents different materials produced in the 1990s as the political-pedagogical program of the Workers' Central Organization (CUT); and the teaching materials it produced for the Integrar (To Integrate) and Integração (Integration) programmes; and the pedagogical proposal elaborated by the Landless Rural Workers' Movement - MST - and the material used in its rural camps and settlements; and the concept of totalities of knowledge in the books Palavras de trabalhador (Worker's word), published by the System of Adult and Youth Education of the Municipality of Porto Alegre, products of the educational experience with young and adult workers. It concludes exploring points that are common to all the studied teaching materials. <![CDATA[<B>Masters of caixa and viola</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-32622007000100005&lng=en&nrm=iso&tlng=en O texto tem como premissa a consideração de que o maior volume de escritos sobre educação popular deriva de um esforço de inúmeros pesquisadores em análises e reflexões sobre as práticas de sujeitos individuais e coletivos, visando, sobretudo, a conscientização de grupos subalternos quanto às causas das respectivas situações de pobreza e desassistência. Tais escritos, em geral, têm em vista, também, a superação dessa mesma condição, por meio da escolarização de jovens e adultos, de ações no âmbito da cultura popular, da formação política e da mobilização de comunidades. Via de regra, não se tem levado em conta que, de muitas maneiras, sujeitos e grupos constroem formas próprias de coesão social que são essencialmente produção de sentidos e de saberes. Isso se dá de modo expressivo nas danças, nos folguedos e nas manifestações coletivas da religiosidade popular. Um exemplo, proposto neste texto, é o caso das folias de reis, em que os agentes do ritual fazem esta comunicação de sentidos e saberes, inclusive, de casa em casa, ao visitarem anualmente os moradores devotos.<hr/>This text assumes that the greatest volume of writings on popular education derives from the effort of several researchers to analyze and reflect about the practices of individual and collective subjects, aiming mainly to make subordinate groups aware of the causes of their respective poverty and lack of assistance. Such writings usually also seek to overcome this condition by sending adults and youths to school and promoting actions within the popular culture, political training and community mobilizations. That, in many ways, subjects and groups construct their own forms of social cohesion, which are essentially production of meaning and knowledge, has usually not been taken into account. This happens expressively in the dances, entertainments and collective manifestations of popular religiosity. An example proposed in this text is that of the Folia de Reis (Folly of the kings), when the agents of the ritual communicate these meanings and knowledge, even from home to home, when they visit annually the devoted inhabitants. <![CDATA[<B>Popular education and collaborative production pedagogy(ies)</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-32622007000100006&lng=en&nrm=iso&tlng=en Compreendendo os processos produtivos como espaços/tempos da formação humana, tecemos considerações sobre os horizontes econômico-sociais, explícita ou implicitamente presentes nos processos de formação de trabalhadores associados na produção - processos estes promovidos pelos "técnicos" em economia (popular) solidária. Vislumbramos uma pedagogia associada que contribua não apenas para questionar e driblar a perversa lógica excludente do mercado capitalista, mas também para cultivar - no interior da sociedade de classes - os germes de uma cultura do trabalho que contrarie a lógica do capital. Tendo como fonte inspiradora dois materiais educativos que servem como referência para os educadores/trabalhadores em economia (popular) solidária, reivindicamos a articulação entre práxis produtiva e práxis educativa, o que requer, dentre outros, o (re)encontro entre trabalho e educação, economia popular e educação popular.<hr/>Understanding the productive processes as spaces/times of human development, we consider the social and economic perspectives, explicitly or implicitly present in the training processes of workers associated in production -processes that are developed by "technicians" in (popular) collaborative economy. We foresee a collaborative production pedagogy that may contribute not only to question and dodge the cruel and exclusive logic of capitalism, but also to spread - within a class society - the germs of a working culture able to oppose the logic of capitalism. Inspired by two educational materials that are a guiding light to educators/workers in collaborative (popular) economy, we pursue the productive/educational praxis integration, which requires, among other things, that work, education, popular economy and popular education be (re)united.