Scielo RSS <![CDATA[Novos Estudos - CEBRAP]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0101-330020150001&lang=pt vol. num. 101 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[AÇÃO AFIRMATIVA, AUTORITARISMO E LIBERALISMO NO BRASIL DE 1968]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002015000100005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt RESUMOEm 1964, um golpe militar pôs fim à experiência democrática brasileira do período pós-guerra. No governo de transição que se seguiu, ancorado em uma aliança entre os militares e políticos da direita liberal, surgiu a primeira tentativa de reconhecer a existência de discriminação racial sistemática no país e de implementar medidas de ação afirmativa para corrigi-la. Isso aconteceu em novembro de 1968, pouco antes de os militares romperem seu compromisso liberal e institucionalizarem um regime militar autoritário que durou mais dezessete anos. Usando principalmente documentos de época, como jornais diários, o artigo analisa a conjuntura política que permitiu que cotas fossem propostas, e posteriormente rejeitadas pelos militares, cristalizando a "democracia racial" como ideologia do regime. São analisadas principalmente as forças sociais que poderiam ancorar a proposta de ação afirmativa, e aquelas que reagiram e abortaram a sua discussão.<hr/>ABSTRACTIn 1964 a military coup ended the Brazilian democratic experience of the postwar period. In the transitional government that followed, anchored in an alliance between the military and the liberal right, emerged the first attempt to recognize the existence of systematic racial discrimination in the country and to implement affirmative action measures to correct it. This happened in November 1968, shortly before the military broke their liberal commitment and institutionalized an authoritarian military regime. Using mainly epochal documents, this paper analyzes the political conjuncture that allowed affirmative action to be proposed and its posterior rejection by the military, crystalizing "racial democracy" into the ideology and politics of the regime. It mainly analyzes the social forces that anchored the proposal of affirmative action, and those who reacted and aborted its discussion. <![CDATA[BASES SOCIAIS, ATITUDINAIS E COMPORTAMENTAIS DO APARTIDARISMO BRASILEIRO]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002015000100027&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt RESUMOPesquisas empreendidas em democracias avançadas alertam para a expansão de um novo perfil de eleitor, apartidário, caracterizado por alta mobilização cognitiva, forte apoio à democracia, posicionamento crítico em relação às instituições hierárquicas e preferência por formas diretas de ação política. Alguns pesquisadores preocupados com esse fenômeno tem procurado identificar os contornos fundamentais dessa cidadania crítica, inclusive propondo classificações e tipologias para esses novos eleitores. Entre esses, Russell Dalton se destaca ao combinar variáveis de mobilização cognitiva e simpatia partidária para a definição de quatro perfis básicos (independentes apolíticos, partidários rituais, partidários cognitivos e apartidários) e discute as consequências de cada um deles para a democracia atual. Apesar de plausível no contexto das democracias consolidadas, com significativos estoques de apoio difuso ao regime, tais perfis podem não ser compatíveis com o contexto das jovens democracias, nas quais a cidadania crítica nem sempre é acompanhada de democratismo consistente em razão da curta experiência com o regime. O objetivo do artigo, desta forma, é avaliar a pertinência dessa classificação para esse contexto diverso, através da identificação dos condicionantes sociais, atitudinais e comportamentais de cada um dos quatro tipos de eleitor entre o público brasileiro.<hr/>ABSTRACTResearches developed in advanced democracies have warned of the spread of a new profile of voters, the apartisan, characterized by high cognitive mobilization, strong support for democracy, critical position in relation to hierarchical institutions and preference for direct forms of political action. Some researchers interested in this phenomenon have been seeking to identify the fundamental outlines of this critical citizenship, including proposing classifications and typologies for these new voters. Among these, Russell Dalton stands combining variables of cognitive mobilization and partisan sympathy to define four basic profiles (independent political, ritual partisans, cognitive partisans and apartisans) and discusses the consequences of each of them to the actual democracy. Although plausible in the context of consolidated democracies, with significant stocks of diffuse support for the regime, such profiles can be not compatible with the context of young democracies, in which the critical citizenship is not always accompanied by consistent democratism because of the short experience with the regime. The objective of this article, therefore, is to assess the pertinence of this classification for this different context, by identifying the social, attitudinal and behavioral determinants of each of the four types of voters among the Brazilian public. <![CDATA[ANÁLISE DE POLÍTICAS PÚBLICAS: UMA REVISÃO DA LITERATURA SOBRE O PAPEL DOS SUBSISTEMAS, COMUNIDADES E REDES]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002015000100057&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt RESUMODas abordagens tradicionais à sua incorporação em recentes modelos de análise da produção de políticas, os subsistemas têm ganhado papel de destaque na literatura internacional de políticas públicas. O objetivo deste artigo é apresentar a construção dos conceitos de subsistemas, comunidades e redes e a forma como os modelos teóricos mais recentes se apoiam nessas subunidades como lócus de interação entre diferentes atores, instituições e ideias para a análise do processo de políticas públicas.<hr/>ABSTRACTFrom theoretical approaches to its incorporation in recent models of policies analysis, the subsystems have gained a prominent role in the international literature of public policies. The objective of this paper is to present the construction of the concepts of subsystems, policy communities and policy networks and check how the most recent theoretical models use these subunits as the "locus" of interaction between different actors, institutions and ideas to analyze the policy process. <![CDATA[CONTA PETRÓLEO E A BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA: UMA ANÁLISE DO PERÍODO RECENTE]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002015000100079&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt RESUMOO resultado comercial brasileiro vem se deteriorando nos anos recentes, com um peso crescente do déficit da denominada conta petróleo. Buscando subsidiar a discussão sobre esse tema, o estudo examinou a conta petróleo, como também a sua relação com a balança comercial brasileira, entre 2000 e 2014. Os resultados permitiram sugerir que a relação não se mostrou estável ao longo do período analisado, ao passo que a influência mais expressiva do saldo da conta petróleo sobre o saldo comercial brasileiro verificou-se após 2007, posteriormente à crise econômica internacional, intensificando-se nos últimos anos. A partir desse período, o comportamento volátil da conta petróleo, consubstanciado no agravamento do saldo negativo, em alguma medida, tem sido absorvido pela balança comercial do país, em um efeito transferência.<hr/>ABSTRACTIn the recent years, Brazilian’s business outcome has being deteriorating, with a growing deficit for the so-called petrol account. In an effort to subsidize the discussion of this issue, this study proposed to investigate the petrol account, as well as its relation with Brazilian’s trade balance between 2000 and 2014. The results allowed the suggestion that the relation discussed has not been stable during the long term period analyzed, while the most significant influence of the balance of petroleum account on the Brazilian commercial balance has been verified after 2007, in the aftermath of the international economic crisis, and has been intensified in the recent years. After this period, the volatile behavior of petroleum account, embodied in the worsening of its deficit, in a way, has been absorbed by the country’s commercial balance, in a transferring way. <![CDATA[O QUE MARX NOS PODE ENSINAR SOBRE A NOVA "CLASSE PERIGOSA" – CRÍTICA, NEOLIBERALISMO E O FUTURO DA EMANCIPAÇÃO HUMANA]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002015000100097&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt RESUMOMarx via no proletariado a classe revolucionária. Hoje, autores como Guy Standing defendem que o proletariado, enquanto "classe" específica, está a dar lugar à nova (não) classe do precariado. Se o projeto marxista de uma revolução do proletariado não aconteceu ainda, queremos perguntar: pode o precariado ser o novo agente de mudança, num contexto em que o sistema capitalista ganhou contornos neoliberais? Neste artigo queremos tentar responder a essa questão, explorando o diálogo entre Marx e Hegel, por um lado, e o precariado e o fenómeno neoliberal, por outro.<hr/>ABSTRACTMarx saw the proletariat as the revolutionary class. Today, authors like Guy Standing argue that the proletariat, as a specific "class", is giving place to the new (non) class of the precariat. Given that the Marxist project of a revolution led by the proletariat is still to happen, can the precariat be(come) the new agent of change, in a context marked by a neoliberal turn within the capitalist system? In this paper we will try to answer this question: on the one hand, by exploring the dialogue between Marx and Hegel, on the other hand, by exploring the relationship between the precariat and the neoliberal phenomenon. <![CDATA[QUANTO VALE A ARTE CONTEMPORÂNEA?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002015000100117&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt RESUMOO artigo analisa o aquecimento do mercado de arte contemporânea nas últimas décadas no Brasil à luz das recentes transformações dos negócios, cada vez mais pautados pelo capital financeiro. No cenário de financeirização generalizada, é preciso repor o problema da natureza da arte – como mercadoria e como patrimônio cultural, oscilando entre o público e o privado.<hr/>ABSTRACTThe article analyzes the heating of the contemporary art market in the last decades in Brazil through the recent transformations of the business which is increasingly oriented by financial capital. In general financialization scenario, it is necessary to reset the problem of art – as a commodity and as a cultural heritage, oscillating between the public and the private. <![CDATA[ILUMINISMO EUROPEU COM <em>SEX APPEAL</em> – HOMENAGEM A PETER GAY]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002015000100135&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt RESUMOO artigo analisa o aquecimento do mercado de arte contemporânea nas últimas décadas no Brasil à luz das recentes transformações dos negócios, cada vez mais pautados pelo capital financeiro. No cenário de financeirização generalizada, é preciso repor o problema da natureza da arte – como mercadoria e como patrimônio cultural, oscilando entre o público e o privado.<hr/>ABSTRACTThe article analyzes the heating of the contemporary art market in the last decades in Brazil through the recent transformations of the business which is increasingly oriented by financial capital. In general financialization scenario, it is necessary to reset the problem of art – as a commodity and as a cultural heritage, oscillating between the public and the private. <![CDATA[POR UMA HISTÓRIA DA ARTE DE "OBJETOS INCOMPLETOS" — ENTREVISTA COM SÔNIA SALZSTEIN]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002015000100141&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt RESUMONa entrevista a seguir, a professora de Artes Visuais Sônia Salzstein discute a história da arte que se produz no Brasil, o formalismo e a História Social da Arte dentro desse debate e as mudanças no cenário das instituições artísticas brasileiras, a partir de sua própria experiência como docente e crítica. Este depoimento integra o projeto “História e crítica de arte hoje: referências, diálogos”, desenvolvido pelo Núcleo de Pesquisa e Mediação do Centro Universitário Maria Antonia, da USP, sob a coordenação de Ana Cândida de Avelar.<hr/>ABSTRACTIn the following interview, Professor of Visual Arts Sônia Salzstein discusses the History of Art produced in Brazil, formalism and Social History of Art in this debate and changes in the scenario of Brazilian art institutions, from the perspective of her own experience as a lecturer and critic. This statement is part of the project “History and art criticism today: references, dialogues”, developed by the Núcleo de Pesquisa e Mediação do Centro Universitário Maria Antonia, da USP, coordinated by Ana Cândida Avelar. <![CDATA[<em>O SOM AO REDOR</em>: SEM FUTURO, SÓ REVANCHE?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002015000100157&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt RESUMONa entrevista a seguir, a professora de Artes Visuais Sônia Salzstein discute a história da arte que se produz no Brasil, o formalismo e a História Social da Arte dentro desse debate e as mudanças no cenário das instituições artísticas brasileiras, a partir de sua própria experiência como docente e crítica. Este depoimento integra o projeto “História e crítica de arte hoje: referências, diálogos”, desenvolvido pelo Núcleo de Pesquisa e Mediação do Centro Universitário Maria Antonia, da USP, sob a coordenação de Ana Cândida de Avelar.<hr/>ABSTRACTIn the following interview, Professor of Visual Arts Sônia Salzstein discusses the History of Art produced in Brazil, formalism and Social History of Art in this debate and changes in the scenario of Brazilian art institutions, from the perspective of her own experience as a lecturer and critic. This statement is part of the project “History and art criticism today: references, dialogues”, developed by the Núcleo de Pesquisa e Mediação do Centro Universitário Maria Antonia, da USP, coordinated by Ana Cândida Avelar. <![CDATA[O REAL E A HISTÓRIA]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002015000100175&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt RESUMONa entrevista a seguir, a professora de Artes Visuais Sônia Salzstein discute a história da arte que se produz no Brasil, o formalismo e a História Social da Arte dentro desse debate e as mudanças no cenário das instituições artísticas brasileiras, a partir de sua própria experiência como docente e crítica. Este depoimento integra o projeto “História e crítica de arte hoje: referências, diálogos”, desenvolvido pelo Núcleo de Pesquisa e Mediação do Centro Universitário Maria Antonia, da USP, sob a coordenação de Ana Cândida de Avelar.<hr/>ABSTRACTIn the following interview, Professor of Visual Arts Sônia Salzstein discusses the History of Art produced in Brazil, formalism and Social History of Art in this debate and changes in the scenario of Brazilian art institutions, from the perspective of her own experience as a lecturer and critic. This statement is part of the project “History and art criticism today: references, dialogues”, developed by the Núcleo de Pesquisa e Mediação do Centro Universitário Maria Antonia, da USP, coordinated by Ana Cândida Avelar.