Scielo RSS <![CDATA[Novos Estudos - CEBRAP]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0101-330020140003&lang=pt vol. num. 100 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[1981-2014: os cem números da revista novos estudos]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002014000300005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[Reprodução após os 30 anos no estado de São Paulo]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002014000300009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O artigo se propôs investigar o adiamento da reprodução no estado de São Paulo, entendido como postergação do nascimento do primeiro filho, de mulheres maiores de 30 anos. Como estratégia metodológica, utilizou-se abordagem por período e por coortes. Dados sobre nascimentos provieram do Registro Civil. Os Censos forneceram os efetivos populacionais femininos por idade, ao longo do período analisado (1960 a 2010). Verificou-se que na coorte de 1980 a fecundidade do grupo 30-39 passou a ter maior participação na fecundidade total. Entre 2000 e 2010, cresceu a proporção de mulheres sem filhos em todas as faixas etárias. A fecundidade por ordem de parturição revelou aumento da proporção de nascimentos de primeiros filhos entre mulheres de 30 a 39 anos, sugerindo a existência de adiamento, temporário ou definitivo.<hr/>This paper provides an investigation on the delaying of reproduction in the state of São Paulo, which is understood as the postponement of the birth of the first child of women older than 30 years of age. As a methodological strategy, we approached the issue by period and cohorts. Data on births were obtained from the Civil Registry. The Population Censuses provided the effective women's population size by age across the analyzed period (1960-2010). We verified that in the 1980 cohort the 30-39 fertility group increased its share in total fertility. Between 2000 and 2010, there was an increase in the share of childless women in all age groups. Fertility by birth order of the child showed an increase in the proportion of first-child births among 30-39 year-old women, indicating temporary or permanent postponement. <![CDATA[A mecânica da instabilidade de regime na américa latina]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002014000300027&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo aborda estritamente um único enigma: por que os países que tentaram instaurar uma democracia mais cedo a vivenciaram com menor frequência? As dinâmicas de regime são impulsionadas por dois mecanismos: (1) as democracias se tornam mais duráveis à medida que aumenta a renda per capita; e (2) experiências anteriores com a democracia desestabilizam tanto democracias quanto autocracias. Assim, países que experimentam uma democracia com níveis de renda mais baixos vivenciam maior instabilidade de regime. Além disso, até atingirem um limite mínimo de renda, em qualquer momento há uma probabilidade menor de esses países serem democráticos do que a de países que vivenciam uma democracia pela primeira vez quando sua renda é mais elevada. Portanto, paradoxalmente, a resistência das monarquias europeias contra a democracia resultou em democracias mais estáveis do que as que se seguiram a tentativas pós-independência na América Latina.<hr/>The paper is narrowly addressed to a single puzzle: How did it happen that countries that attempted to install democracy earlier enjoyed it less frequently? Regime dynamics are driven by two mechanisms: (1) Democracies become more durable as per capita income increases, and (2) Past experiences with democracy destabilize both democracies and autocracies. As a result, countries that experiment with democracy at lower income levels experience more regime instability. Moreover, until they reach some income threshold, at any time such countries are less likely to be democratic than countries that first enter democracy when they have higher incomes. Hence, paradoxically, the resistance of European monarchies against democracy resulted in democracies that were more stable than those following post-independence attempts in Latin America. <![CDATA[Ateísmo no Brasil: da invisibilidade à crença fundamentalista]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002014000300057&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Apesar do aumento significativo do número de brasileiros que se declaram sem religião, de acordo com o Censo de 2010, o ateísmo como doutrina política permanece praticamente invisível como fenômeno social e como objeto de pesquisa acadêmica no Brasil. A partir da problemática mais ampla da discussão sobre a laicidade e a formação de uma sociedade secular, este artigo propõe descrever a tentativa de veiculação de uma campanha ateísta nos transportes públicos (por parte da Associação de Ateus e Agnósticos - ATEA) e analisar as razões para o fracasso da campanha. Considerando as reações à campanha e a acusação de "fundamentalismo" direcionada à ATEA, argumentamos que o ateísmo é reinterpretado socialmente no Brasil como uma escolha interna ao campo das religiões.<hr/>According to the 2010 census the number of Brazilians that consider themselves as non-religious has increased substantially. Nevertheless, atheism as a political doctrine and as a subject of research remains an almost invisible phenomenon in Brazil. As part of a larger ongoing research on the formation of a secular society and on the social limits of laicity in Brazil this text presents a description of the attempt of the Association of Brazilian Atheists and Agnosticists (ATEA) to launch a campaign in the public transport system and analyse the reasons of its failure. After the reactions to the ATEA campaign and the accusations of fundamentalism we claim that the atheism is socially interpreted as a personal choice within the scope of religion. <![CDATA[A universidade entre a excelência administrada e o social desenvolvimentismo]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002014000300081&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este texto é parte de um projeto mais amplo de reconstrução de "modelos de universidade" e de sua influência nas políticas públicas acadêmicas e científico-tecnológicas de três países: Alemanha, EUA e Brasil, chegando até uma avaliação mais específica da Universidade de São Paulo. O que se publica aqui é um esquema do "miolo" desse projeto, em que se procura reconstruir em suas grandes linhas processos de mudança estrutural ocorridos nas últimas décadas nos EUA e na Alemanha, de maneira a compreender com mais clareza os termos e a especificidade da questão brasileira.<hr/>This text is part of a broader project of reconstruction of "university models" and their influence on academic and scientific-technological policies in three countries: Germany, USA and Brazil, reaching a more specific evaluation of Universidade de São Paulo. What is published here is a scheme of the "kernel" of this project, which seeks to reconstruct in their broad lines processes of structural change in the past decades in the US and Germany, in order to understand more clearly the terms and specificity of the Brazilian issue. <![CDATA[O que significa "pensar o país"? Um debate a propósito de Por que o Brasil cresce pouco?, de Marcos Mendes]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002014000300097&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A fórmula "pensar o país" parece apelar para algo conhecido e familiar, mas pertencente ao passado, marca de um "país" que já não existe. Uma arena de debate como essa parece à primeira vista ter desaparecido sob o peso seja do discurso acadêmico especializado, seja da luta político-partidária direta em condições democráticas. E, no entanto, livros como o de Marcos Mendes, Por que o Brasil cresce pouco?, apontam claramente para uma arena de discussão que não pode ser atribuída a nenhuma dessas duas formas de debate e de argumentação. Ao contrário, livros como esse parecem indicar que princípios normativos substantivos se decantaram no debate público como demarcadores de uma arena de disputa que se assemelha ao que se costuma chamar de "pensar o país". É essa pista a seguida pelo artigo.<hr/>The formula "think about the country" seems to appeal to something known and familiar, but belonging to the past, a mark of a "country" that no longer exists. A debate arena like this seems at first glance to have disappeared under the weight either of specialized academic discourse or of direct political-party struggle in democratic conditions. And yet, books like Por que o Brasil cresce pouco? [Why Brazil grows little?] by Marcos Mendes clearly point to a discussion arena that cannot be attributed to any of these two forms of debate and argument. On the contrary, books like this seem to indicate that substantive normative principles have decanted in the public debate as demarcators of an arena of dispute that resembles what is usually called "thinking the country". That is the track followed by the article. <![CDATA[O abolicionismo como movimento social]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002014000300115&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O artigo analisa o fenômeno da abolição da escravidão no Brasil a partir de uma sociologia política relacional. De um lado, o abolicionismo é analisado como parte de uma dinâmica que envolvia instituições políticas, espaço público e clandestinidade, arenas nas quais se travou o jogo entre movimento, Estado e contramovimento escravista. De outro lado, a análise insere o movimento em seu contexto internacional, apontando a apropriação do repertório de experiências abolicionistas estrangeiras por ativistas brasileiros. O objetivo é evidenciar a modernidade e a relevância do movimento abolicionista nacional para o processo político de abolição da escravidão.<hr/>This article investigates the abolition of slavery in Brazil from a political sociology approach. On one hand, it takes the phenomenon as part of dynamics encompassing political institutions, public space and grassroots, arenas in which happened the conflict movement, state and pro-slavery countermovement. On the other hand, it places the movement as part of the contemporary international scene, showing how Brazilian activists learned and borrowed from the international abolitionism repertoire. The aim is to show how modern the national abolitionist movement was and its impacts on the political process of abolition of slavery in Brazil. <![CDATA[Política municipal e acesso a serviços de saúde São Paulo 2001-2012, quando as periferias ganharam mais que o centro ]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002014000300139&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O trabalho analisa a distribuição de serviços públicos de saúde na cidade de São Paulo entre 2001 e 2012. Nesse período registraram-se ganhos importantes no acesso a esses serviços a favor dos que vivem nas periferias, principalmente entre aquelas que apresentam os piores indicadores socioeconômicos. Para explicar esses resultados revisitamos as políticas de saúde adotadas pelo município no período e exploramos sua relação com as disputas eleitorais, bem como com a valorização do princípio de acesso universal à saúde por parte de políticos e profissionais que começaram a atuar na política municipal de saúde no final dos anos 1960.<hr/>The study analyses the evolution of the supply and consumption of public healthcare services within the municipality of São Paulo between 2000 and 2012. In the period services offered grew and the disparity between the supply and consumption of public health services across the areas with the best and worst indices of income, education and health decreased. To explain these results we discuss the municipal policies adopted during the period and explore their relation with both electoral competition and the commitment to universal access to health care by a group of politicians and health professionals. <![CDATA[Dança de parâmetros]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002014000300163&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A abertura de Esaú e Jacó é um dos grandes momentos da narrativa brasileira. Subjacente ao seu andamento errático, há um sistema engenhoso de tópicos e pontos de vista, em que está configurada a experiência histórica de uma ex-colônia.<hr/>The opening of Esau and Jacob is one of the great moments of Brazilian narrative. Underlying its erratic progress, there is an ingenious system of topics and viewpoints, in which is set the historical experience of a former colony. <![CDATA[John ford e os heróis da transição no imaginário do western]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002014000300171&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O artigo analisa o percurso do western de John Ford a partir de No tempo das diligências (1939), Rastros de ódio (1956) e O homem que matou o facínora (1962), obras que compõem uma trilogia voltada para distintas etapas da conquista do Oeste, ensejando a discussão sobre a relação do cineasta com a mitologia do gênero; de filme a filme, o estatuto do herói se desloca em consonância com uma crescente reflexividade que interroga os pressupostos da formação nacional.<hr/>This article focuses on John Ford westerns, dealing more specifically with Stagecoach (1939), The searchers (1956) and The man who shot Liberty Valance (1962), films that form a trilogy engaged in the representation of distinct stages of the conquest of the West, allowing for a discussion on Ford's relationship with the mythology of the genre; from film to film, the hero's status changes in consonance with an increasing reflexivity that interrogates the premises of the national formation.