Scielo RSS <![CDATA[Novos Estudos - CEBRAP]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0101-330020080001&lang=en vol. num. 80 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>Apresentação</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002008000100001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<b>O lugar da prisão na nova administração da pobreza</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002008000100002&lng=en&nrm=iso&tlng=en A sociedade norte-americana é cinco vezes mais punitiva hoje do que há 25 anos. O acionamento da luta contra o crime serviu tão-somente como pretexto e trampolim para uma reformulação do perímetro e das funções do Estado, que resultou no enxugamento do seu componente de welfare. O complexo penitenciário ganhou um lugar central como instrumento para a administração da pobreza, nas encruzilhadas do mercado de trabalho desqualificado, no colapso do gueto urbano e nos serviços de bem-estar social "reformados" de modo a reforçar a disciplina do trabalho assalariado dessocializado.<hr/>The irresistible rise of the penal state in the United States manifests the implementation of a policy of criminalization of poverty that is the indispensable complement to the imposition of precarious and underpaid wage labor as civic obligation for those trapped at the bottom of the class and caste structure. The prison has thus regained a central place in the panoply of instruments for the government of poverty, at the crossroads of the deskilled labor market, the collapsing urban ghetto, and social-welfare services "reformed" with a view to buttressing the discipline of desocialized wage work. <![CDATA[<b>O PCC e a gestão dos presídios em São Paulo</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002008000100003&lng=en&nrm=iso&tlng=en Nesta entrevista, o ex-secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo Nagashi Furukawa faz um diagnóstico de sua gestão e dos impasses relacionados às políticas para a segurança pública no Brasil. A crise gerada pelos ataques do PCC (Primeiro Comando da Capital) em 2006, suas origens e conseqüências estão no cerne da conversa que se lê a seguir.<hr/>In this interview, former secretary of Public Security of the State of São Paulo Nagashi Furukawa discusses his administration and polices related to public security in Brazil. The crisis caused by the attacks of the PCC (Primeiro Comando da Capital) in 2006, its origins and consequences are among the main subjects of the interview. <![CDATA[<b>As facções cariocas em perspectiva comparativa</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002008000100004&lng=en&nrm=iso&tlng=en Entre os especialistas em segurança pública, tornou-se lugar-comum a idéia de que a guerra do tráfico no Rio de Janeiro é totalmente única no Brasil. Porém, essa afirmação é imprecisa. Organizações de narcotráfico em muitos aspectos comparáveis às facções cariocas existem em outros contextos urbanos. O que as diferencia é menos a capacidade de estabelecer o monopólio local sobre o comércio de drogas do que a resiliência da sua estrutura interna e, portanto, a duração da sua existência e dominação. Durante uma pesquisa de campo em nove comunidades de periferia de três cidades, observei não apenas uma alta variação nos graus de concentração entre os mercados locais de drogas, mas também de variação com o tempo dentro da mesma comunidade. Desta perspectiva, a estabilidade do mercado de drogas altamente concentrado do Rio de Janeiro pode ser visto como um equilíbrio único, no qual as forças de fragmentação operantes em outras cidades são neutralizadas por características específicas das facções cariocas. O meu argumento é o de que tais características decorrem do domínio exercido pelas facções sobre o sistema penitenciário desde antes do início da sua expansão para o comércio de drogas.<hr/>It has become a commonplace that Rio de Janeiro’s guerra do tráfico is entirely unique within Brazil. In fact, this is inaccurate. Drug trafficking organizations that in many respects resemble Rio’s facções do exist in other urban contexts. What differentiates them is less the ability to establish a local monopoly on the drug trade than the resilience of their internal structure, and consequently the duration of their existence and domination. During field research in nine peripheral communities in three cities, I observed not only high variation in the degree of concentration between local drug markets, but also variation over time within single communities. In this light, the stability of Rio’s highly concentrated drug market can be seen as a unique equilibrium in which the fragmentary forces at work in other cities are neutralized by specific traits of Rio’s factions. These traits, I argue, stem from the dominion these factions have exerted over the state’s prison system since before the period of their original expansion into the drug trade. <![CDATA[<b>A produção da opacidade</b>: <b>estatísticas criminais e segurança pública no Brasil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002008000100005&lng=en&nrm=iso&tlng=en No Brasil, a análise das estatísticas mostra que dados sobre o crime e a criminalidade existem e fazem parte da história do sistema de justiça criminal do país; no entanto, eles não se transformam, mesmo após a redemocratização, em informações e conhecimento. O aumento da quantidade de dados produzidos, decorrente da modernização tecnológica do Estado, provoca, por sua vez, a opacidade do excesso de exposição e permite que discursos de transparência sejam assumidos sem, todavia, instaurar mudanças nas regras e práticas de governo. Em suma, a redefinição dos papéis de tais estatísticas e a superação desse quadro têm menos relação com aspectos técnicos, que são controláveis e dependem da tomada de decisões, e, mais, com aspectos políticos que dêem conta de atribuir responsabilidades e resolver conflitos.<hr/>In Brazil, the analysis of statistics shows that crime and criminality data are produced and that they are part of our criminal justice system history. Nevertheless, these data are not transformed into information and knowlegde, even after the re-democratization of the country. The raising amount of produced data, which results from the technological modernization of the state, causes the opacity of excessive exposure and allows the circulation of transparency discourses without the occurence of actual changes in governmental rules and practices. To sum up, the re-definition of those statistics role does not rely on technical aspects, which are controlable and depend on decision making; it relies on political aspects that can attribute responsibilities and resolve conflicts. <![CDATA[<b>Escravidão e sociabilidade capitalista</b>: <b>um ensaio sobre inércia social</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002008000100006&lng=en&nrm=iso&tlng=en Apoiando-se em estudos historiográficos que a partir dos anos 1980 empreenderam uma ampla revisão da história social do trabalho no Brasil, o artigo apresenta algumas hipóteses sociológicas sobre a permanência de traços estruturais do passado escravista no processo de construção da sociabilidade capitalista no país. Esse legado compreenderia uma percepção rebaixada do trabalho manual, uma imagem depreciativa do negro e mesmo do elemento nacional como trabalhadores, uma indiferença das elites quanto às maiorias pobres e uma hierarquia social extremamente rígida. Segundo o autor, esse quadro de inércia estrutural ditou os parâmetros gerais da reprodução do trabalho livre nos primórdios da ordem capitalista no Brasil.<hr/>Based on historiographical studies that since 1980’s have undertaken a broad review of the social history of labor in Brazil, the article presents some sociological hypotheses about the permanence of structural features of slavery past in the process of building of the capitalist sociality in the country. This legacy includes a depreciated perception of manual work, a derogatory image of black and even national people as workers, an indifference of the elites toward poor majorities, and an extremely rigid social hierarchy. According to the author, this framework of structural inertia provided the general parameters of free labor’s reproduction in the beginning of capitalist order in Brazil. <![CDATA[<b>O mercado de trabalho antes de 1930</b>: <b>emprego e "desemprego" na cidade de São Paulo</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002008000100007&lng=en&nrm=iso&tlng=en O texto procura caracterizar o mercado de trabalho paulistano durante o período pré-1930, destacando os grupos sociais que contribuíram para a sua formação, bem como as suas características peculiares em termos de inserção ocupacional. A situação observada é de extrema instabilidade e flexibilidade no uso da mão-de-obra, associada a um excedente estrutural de força de trabalho congênito.<hr/>This article seeks to depict the city of São Paulo’s labour market in the period before the 1930s, sheding light on the social groups that shaped its formation and stressing its main characteristics in terms of occupational structure. It describes a situation of extreme labour instability and flexibility, which are somewhat linked to a structural and congenital excess of labour force. <![CDATA[<b>Poder, redes e ideologia no campo do desenvolvimento</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002008000100008&lng=en&nrm=iso&tlng=en Neste artigo, desenvolvimento é visto como um campo de poder formado por muitas redes e instituições. A noção de "consorciação" é apresentada para explicar as articulações entre os diferentes atores do campo do desenvolvimento. Além disso, desenvolvimento é tratado como uma ideologia e utopia, como um discurso atravessado por categorias culturais ocidentais e vinculado à expansão econômica capitalista. A discussão sobre os "dramas desenvolvimentistas" permite identificar dois tipos de sujeitos gerados por encontros desiguais entre atores locais e outsiders.<hr/>In this article I see development as a power field made up of many networks and institutions. I present the notion of "consortiation" to explain the articulations among the different actors of the development field. Furthermore, development is approached as an ideology and utopia, a discourse traversed by cultural western categories and linked to the economic expansion of capitalism. The discussion on "developmentalist dramas" allows for the identification of two types of subjects generated by the unequal encounters between local actors and outsiders. <![CDATA[<b>A técnica como capital e o capital humano genético</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002008000100009&lng=en&nrm=iso&tlng=en A partir da proposta de Theodore W. Schultz, fundador da teoria do capital humano, de considerar a mudança tecnológica como uma forma de capital para os fins da análise econômica, propomos estudar as implicações lógicas de uma formulação que, na atualidade, estaria abrindo espaço para pensar o humano como uma forma de capital - e até mesmo antes de o ser humano nascer. Para isso, recorremos às reflexões de Michel Foucault feitas no seu curso Nascimento da biopolítica - recentemente publicado -, no qual chamará a atenção para o que vai designar como "o problema político da genética". Refletimos, assim, sobre as implicações sociais e econômicas da informação genética quando o objeto de estudo da economia é estendido e passa a abarcar não só certos atributos humanos, considerados agora uma forma de capital, mas também o próprio progresso técnico.<hr/>The paper discusses the logical implications of thinking the technological change as a form of capital, as suggested by T. W. Schultz for the aims of economical analysis. We argue that proposals like this, made by the founder of the human capital theory, are currently opening space to think the human as a form of capital - even before the birth of a human being. We consider what Michel Foucault called "the political problem of genetics" in his The Birth of Biopolitics, and reflect about the social and economical implications of genetic information, in particular, when the object of study of economics is extended not just to some human attributes, now considered as a form of capital, but also to technical progress itself. <![CDATA[<b>A miragem da miscigenação</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002008000100010&lng=en&nrm=iso&tlng=en Neste artigo abordamos alguns aspectos da natureza da sociedade escravista - na África e no Brasil - especialmente os significados da liberdade, cor, protesto entre os séculos XVII a XIX. Partimos de um diálogo crítico sobre as perspectivas de miscigenação, políticas de domínio e dinâmicas sociais nas sociedades escravistas e os desdobramentos para o seu funcionamento e mudança.<hr/>This article aims to focus some aspects concerning slave societies in Brazil and in Africa. In special, those related to the meanings of freedom, color, and protest between the eighteenth and nineteenth centuries. These issues are discussed from a critical dialogue on the perspectives about miscegenation, domination politics, social dynamics, and change in the slave societies. <![CDATA[<b>Tropical, de Anita Malfatti</b>: <b>reorientando uma velha questão</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002008000100011&lng=en&nrm=iso&tlng=en A partir da análise de Tropical, tela pintada por Anita Malfatti em 1917, este artigo propõe que a artista procedia a uma mudança em sua linguagem pictórica, afastando-se das concepções de vanguarda que adotara até então para, aderindo ao clima de retorno à ordem internacional, aproximar-se das discussões sobre o nacionalismo na arte, presentes na cena paulistana. Assim, a imagem de mulher insegura que mudou sua perspectiva por causa da crítica de Monteiro Lobato adquire outra conotação. Os modernistas teriam preferido essa interpretação a efetuar uma análise da obra de Anita Malfatti, por meio da qual se poderia desvelar uma deserção do programa vanguardista feita de forma consciente pela artista.<hr/>Looking back at the issue of a lecture given at Pinacoteca do Estado (São Paulo, Brazil) in 2003, this article, based on the analysis of Tropical, canvas painted by Anita Malfatti in 1917, proposes that the artist, contrary to what has traditionally been stated, was undergoing a change in her pictorial language, distancing herself from the vanguard conceptions she had been embracing up to that date. In so doing, she would align with the international trend of the Rappel à l'ordre and approach the discussions on nationalism in art, present in the art millieu of São Paulo city. Thus, the image of an insecure woman who changed her perspective because of the famous review by Monteiro Lobato, acquires another connotation. Modernists would have preferred, and reiterated, this interpretation instead of making an analysis of Anita Malfatti's work per se, through which a volunteer desertion from the vanguard program could be unveiled. <![CDATA[<b>O grau zero da arquitetura na era financeira</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002008000100012&lng=en&nrm=iso&tlng=en A arquitetura contemporânea experimenta uma arriscada fusão com a publicidade e a indústria do entretenimento. A forma arquitetônica está sendo explorada em seus limites materiais, até a inversão de seus fundamentos construtivos e produtivos, num jogo de volumes e efeitos, aparentemente sem regras e limitações, em busca do grau máximo da renda. Este artigo interpreta essa nova condição da arquitetura - da formação do fetiche e do capital fictício aos canteiros de obra -, tomando como fio condutor a produção do arquiteto Frank Gehry. A análise das formas, técnicas e materiais nos permite investigar por que a arquitetura de ponta é hoje uma das vanguardas da economia rentista.<hr/>Contemporary architecture is caught in the risky fusion of marketing and the entertainment industry. The exploration of architectural form pushes the limits of materials to the point of inverting the principles of construction and production, in a play of volumes and effects apparently without rules and limitations, in a search for the highest possible rent. This article interprets this new condition of architecture - from the formation of fetish and fictitious capital to the building site -, focusing on the production of Frank Gehry. The analysis of form, techniques, and materials allows us to investigate why cutting-edge architecture is today one of the vanguards of the rentist economy. <![CDATA[<b>O realismo de Franz Kafka</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002008000100013&lng=en&nrm=iso&tlng=en Com base no conto "Na galeria", incluído no volume Um médico rural, procura-se mostrar como o realismo se materializa na obra de Franz Kafka. Argumenta-se que a deformação da realidade que pode ser sugerida pela obra do autor obedece a uma percepção aguda do mundo. Kafka mostra, no próprio corpo de obras-primas como esta, as coisas como elas são e as coisas como elas são percebidas pelo olhar alienado.<hr/>Taking as a guideline the short story "Auf der Galerie", included in the volume Ein Landarzt, the author attempts at showing how "realism" is materialized in the work of Franz Kafka. It is stated that the deformation of reality that could be suggested by the work of the author follows an acute perception of the world. Kafka shows, in the body of such masterpieces, things as they are and how they are perceived by the alienated look. <![CDATA[<b>Em defesa do espaço lírico</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002008000100014&lng=en&nrm=iso&tlng=en Desenvolve-se aqui uma reflexão sobre o poema em prosa no contexto do mundo contemporâneo. Examinando textos de quatro escritores representativos do gênero - o inglês John Berger, o francês Yves Bonnefoy, o norte-americano Tom Whalen e o alemão Heiner Müller -, o autor busca delinear os principais traços constitutivos dessa forma de expressão literária, que em sua diversidade de realizações se pautaria, de um modo geral, pela manifestação poética de uma extrema inquietude em relação à realidade vivida e por uma aguda autoconsciência da linguagem.<hr/>The essay presents a reflection on the prose poem in the contemporary world’s context. Examining texts by four writers which are representative of this genre - the English John Berger, the French Yves Bonnefoy, the North American Tom Whalen and the German Heiner Müller -, the author seeks to outline the main constitutive traits of this literary expression’s form, which in its diversity characterizes itself, in general, by the poetic expression of a extreme restlessness toward the experienced reality and by an acute self-consciousness of the language. <![CDATA[<b>Sofrimento de indeterminação</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002008000100015&lng=en&nrm=iso&tlng=en Desenvolve-se aqui uma reflexão sobre o poema em prosa no contexto do mundo contemporâneo. Examinando textos de quatro escritores representativos do gênero - o inglês John Berger, o francês Yves Bonnefoy, o norte-americano Tom Whalen e o alemão Heiner Müller -, o autor busca delinear os principais traços constitutivos dessa forma de expressão literária, que em sua diversidade de realizações se pautaria, de um modo geral, pela manifestação poética de uma extrema inquietude em relação à realidade vivida e por uma aguda autoconsciência da linguagem.<hr/>The essay presents a reflection on the prose poem in the contemporary world’s context. Examining texts by four writers which are representative of this genre - the English John Berger, the French Yves Bonnefoy, the North American Tom Whalen and the German Heiner Müller -, the author seeks to outline the main constitutive traits of this literary expression’s form, which in its diversity characterizes itself, in general, by the poetic expression of a extreme restlessness toward the experienced reality and by an acute self-consciousness of the language. <![CDATA[<b>A dignidade da ciência política e as interações do Brasil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002008000100016&lng=en&nrm=iso&tlng=en Desenvolve-se aqui uma reflexão sobre o poema em prosa no contexto do mundo contemporâneo. Examinando textos de quatro escritores representativos do gênero - o inglês John Berger, o francês Yves Bonnefoy, o norte-americano Tom Whalen e o alemão Heiner Müller -, o autor busca delinear os principais traços constitutivos dessa forma de expressão literária, que em sua diversidade de realizações se pautaria, de um modo geral, pela manifestação poética de uma extrema inquietude em relação à realidade vivida e por uma aguda autoconsciência da linguagem.<hr/>The essay presents a reflection on the prose poem in the contemporary world’s context. Examining texts by four writers which are representative of this genre - the English John Berger, the French Yves Bonnefoy, the North American Tom Whalen and the German Heiner Müller -, the author seeks to outline the main constitutive traits of this literary expression’s form, which in its diversity characterizes itself, in general, by the poetic expression of a extreme restlessness toward the experienced reality and by an acute self-consciousness of the language.