Scielo RSS <![CDATA[Estudos Econômicos (São Paulo)]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0101-416120170002&lang=pt vol. 47 num. 2 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[O fluxo de capital para as economias emergentes e o grau de desenvolvimento do sistema financeiro]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-41612017000200235&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O presente artigo tem como objetivo analisar o papel do sistema financeiro doméstico como mitigador de eventos de paradas súbitas e condicionante de fluxos de capital de um grupo de 14 economias emergentes no período de 1999-2013, em especial em face de cenários externos desfavoráveis como aumento dos juros internacionais e aversão ao risco global. Os países analisados - Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Indonésia, Malásia, México, Peru, Filipinas, Rússia, África do Sul, Tailândia, Turquia e Ucrânia representavam, em agosto de 2014, aproximadamente 80% do índice EMBIPLUS e 60% do índice EMBIGLOBAL. Procurou-se distinguir o efeito sobre diversos tipos de fluxos de capital: Fluxo de entrada de Investimento Externo Direto, Fluxo de entrada de Investimento em Carteira e Fluxo Líquido, com análise de robustez para período desde 1990 e aumento do número de países emergentes. O principal resultado suporta evidências que o fortalecimento do sistema financeiro doméstico - medido com a capitalização bursátil em proporção do PIB - propicia aumento dos fluxos de entrada de capital de todos os tipos de fluxos em todos os modelos analisados, reduzindo a probabilidade de ocorrência de parada súbita do fluxo de Investimento Externo Direto e em alguns casos do fluxo de Carteira, o que motiva políticas públicas que incentivem o desenvolvimento e fortalecimento deste setor. Estimativas também destacam o papel dos fundamentos domésticos, tão importantes quanto os fatores globais nos condicionantes de fluxo de capital e na ocorrência paradas súbitas. Este fato motiva políticas públicas que incentivem o fortalecimento e desenvolvimento das instituições nos países emergentes, e ressalta o papel dos governos na captação de recursos externos.<hr/>Abstract The objective of this is study is to assert the role of domestic financial system as mitigating of sudden stops episodes and driver of capital flows in a group of 14 emerging economies in the period of 1999-2013, especially in face of unfavorable external environment such as high international interest rate or global risk aversion. The countries analyzed - Argentina, Brazil, Chile, Colombia, Indonesia, Malaysia, Mexico, Peru, Philippines, Russia, South Africa, Thailand, Turkey and Ukraine, represented in August 2014 roughly 80% of the EMBIPLUS and 60% of EMBIGLOBAL. We work with distinct types of capital flows: Inflow of Foreign Direct Investment, Inflow of Portfolio and Net Capital, and conduct robustness check considering data since 1990 and increasing the number of emerging countries. The result supports evidence that improvement of domestic financial system allows an increase of capital flow and a decrease of sudden stops probability. Estimates also indicate that domestic fundamentals are as important as global factors in explaining capital flows and sudden stops episodes. This fact supports public policies that improve the development and strength of domestic financial system in emerging economies and stress the government role in attracting external capital. <![CDATA[A progressividade do imposto de renda da pessoa física no Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-41612017000200259&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O presente trabalho tem como objetivo avaliar a progressividade do Imposto de Renda da Pessoa Física no Brasil, no período de 2006 a 2012, utilizando números índices que permitem sua comparação com outros países. Dentre as medidas de progressividade efetiva ou global, foram calculados os índices de desvio da proporcionalidade de Kakwani e Suits, além dos índices de capacidade redistributiva de Reynolds-Smolensky, Musgrave-Thin e Pfähler. Mostra-se que o tributo brasileiro apresenta índices de progressividade bastante altos em comparação a países da América Latina e países desenvolvidos. Entretanto, sua capacidade redistributiva é limitada pela baixa representatividade da arrecadação do imposto em relação à renda bruta total do país, problema semelhante a muitos países com renda per capita similar à do Brasil. Efetuou-se também a decomposição da progressividade da estrutura do imposto, verificando-se que, no caso brasileiro, o efeito alíquota é responsável por toda a progressividade, enquanto o efeito base é proporcional.<hr/>Abstract The goal of this work is evaluate the progressivity of Brazilian personal income tax from 2006 to 2012, using index numbers that allows comparisons with other countries. Among measures of effective or global progression, this paper calculates the Kakwani's and Suit's indexes of departure from proportionality and the Reynolds-Smolensky's, Musgrave-Thin's and Pfähler's indexes of redistributive capacity. The results show that the Brazilian personal income tax exhibits high progressivity compared with Latin American and developed countries. On the other hand, the redistributive capacity of the personal income tax is limited due to its low revenue compared with national gross income, a problem also faced by countries with per capita income similar to Brazil's. The paper also calculates the progressivity decomposition of personal income tax structure, and finds that the tax-rate effect is responsible for the entire progressivity while the base effect is proportional. <![CDATA[Monetary policy in Brazil: Evidence from new measures of monetary shocks]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-41612017000200295&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract This paper derives new measures of monetary policy shocks for Brazil. First, one set of shocks is built inspired by Romer and Romer (2004) methodology, using official and private forecasts. Central Bank staff forecasts were collected from the technical presentations of monetary policy meetings, released after the introduction of the Access of Information Law, while private forecasts come from the Focus survey. Second, a yield curve shock is constructed for the Brazilian case, based on the Barakchian and Crowe (2013) methodology. Equipped with the shocks measures, I include them on VARs (Vector Autoregressions) and analyze the effects on inflation and output. A standardized monetary policy shock is found to reduce real GDP in up to 0.5%. In all but the yield curve shock case, it is found evidence of a price puzzle in the estimated models.<hr/>Resumo Este artigo deriva novas medidas de choques de política monetária para o Brasil. Em primeiro lugar, um conjunto de choques é construído inspirado na metodologia de Romer e Romer (2004), utilizando tanto previsões públicas quanto privadas. As previsões do Banco Central foram coletadas a partir das apresentações técnicas das reuniões de política monetária, que vêm se tornando públicas após a Lei de Acesso à Informação, enquanto as previsões do setor privado vêm da pesquisa Focus. Em segundo lugar, uma série de choque na curva de juros foi construída para o Brasil, baseada na metodologia de Barakchian and Crowe (2013). De posse das medidas de choques, foram estimados VARs (Vetores Autorregressivos), e analisados os efeitos na inflação e no produto. Encontra-se que um choque padronizado de política monetária reduz o PIB real em até 0,5%. Exceto para o caso do choque na curva de juros, para os demais casos são encontradas evidências de um "price puzzle" nos modelos estimados. <![CDATA[Crescimento econômico e pressão sobre recursos hídricos]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-41612017000200329&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Este estudo objetivou, através de uma matriz insumo-produto inter-regional (estimada para 2004) em um modelo ecológico-econômico, simular três cenários de demandas futuras (para o ano 2020) pelo uso dos recursos hídricos nas bacias hidrográficas Piracicaba-Capivari-Jundiaí (PCJ), Paraíba do Sul (PBS), Alto Tietê (AT) e Sorocaba e Médio Tietê (SMT). Essas simulações baseiam-se nas expectativas hipotéticas de alterações na demanda final dos bens da economia, o que culminou no confronto dos resultados das estimativas de demandas por água com as disponibilidades hídricas hipotéticas. A crescente escassez dos recursos hídricos, especialmente superficiais, motiva estudos sobre análises da demanda por esse recurso, especialmente com vistas a proposição de estratégias poupadoras. A simulação resultou em montantes de água que retratam importante escassez hídrica nas bacias AT e SMT, realidade esta já existente há algumas décadas, mas que pode se acentuar. Adicionalmente, identificou-se escassez de água na bacia PCJ provocada principalmente pelas transposições para outras bacias hidrográficas, especialmente AT que abrange a região metropolitana de São Paulo.<hr/>Abstract This paper aimed, through an inter-regional input-output matrix (estimated for 2004) in an ecological-economic model, simulate three scenarios of future demand (for 2020) for the use of water resources in river basins Piracicaba-Capivari-Jundiaí (PCJ), Paraiba do Sul (PBS), Alto Tiete (AT) and Sorocaba and Mid Tietê (SMT). These simulations are based on the hypothetical expectations of changes in the final demand of goods in the economy, resulting in a comparison between estimates results of demand for water with the hypothetical water availability. The growing shortage of water resources motivates studies on analysis of the demand, especially with a view to proposing sparing strategies. The simulation results showed water amounts that depict important water shortage in AT and SMT basins, which is a problem that has been around for a few decades and can become even worse. In addition, water shortage was identified in the PCJ basin mainly due to water transpositions to other river basins, especially AT covering the entire metropolitan region of São Paulo. <![CDATA[A Sustentabilidade do endividamento externo brasileiro no período 1963-72: uma análise empírica]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-41612017000200365&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O presente artigo analisa o grau de vulnerabilidade externa da economia brasileira no início do governo presidencialista de João Goulart (1963-64). Para tanto, utiliza-se de um modelo simples que permite avaliar o grau de solvência externa de um país ao longo do tempo a partir de projeções para o indicador passivo externo líquido sobre exportações de bens e serviços. As projeções para o período 1963-72 sinalizam que o país estava em uma situação de vulnerabilidade externa naquele momento, mas que esta condição poderia ser contornada através de uma taxa adequada de crescimento das exportações de bens e serviços. Estas projeções são contrastadas com o comportamento efetivo da economia brasileira no período 1963-72. Os resultados mostram que o forte crescimento das exportações de bens e serviços neste período reduziu o grau de vulnerabilidade externa do país, mas que, ainda assim, este processo de ajustamento externo entre 1963-72 deve ser relativizado.<hr/>Abstract This article analyzes Brazil's external vulnerability at the beginning of João Goulart's presidentialist term (1963-64). Based on projections for the indicator net external liabilities as a share of the exports of goods and services for the period 1963-72, it shows that Brazil was externally vulnerable in 1963, but this situation could be reverted in case of a sufficiently high exports' growth rate. The projections were then contrasted with the actual data of the period 1963-72. Data showed that Brazil's external vulnerability was reduced thanks to exports growth, but also dispute the idea that there was an actual external adjustment process in the period. <![CDATA[Agências e linhas dos correios na integração do território catarinense no século XIX]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-41612017000200395&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O objetivo deste artigo é descrever e analisar a trajetória da expansão dos serviços postais em Santa Catarina por meio da abertura de agências e linhas postais (terrestres, fluviais e marítimas) na integração e formação do território catarinense no século XIX. Além da introdução e das considerações finais, o texto está divido em três tópicos: a) uma análise do financiamento dos transportes e das comunicações por meio de recursos advindos do Tesouro e a geração de déficits constantes; b) um breve debate sobre a formação do território catarinense do século XIX; e c) a trajetória da abertura das agências e das linhas postais como elemento constitutivo do território catarinense.<hr/>Abstract The purpose of this article is to describe and analyze the trajectory of expansion of postal services in Santa Catarina through the opening of agency and postal lines in the integration and formation of the state of Santa Catarina in the nineteenth century. Besides the introduction and closing remarks, the text is divided into three topics: a) a transport funding analysis and communication through arising from the Treasury resources and the generation of constant deficits; b) a brief debate on the formation of this state territory of the nineteenth century; and c) the trajectory of the opening of agencies and line cards as a constitutive element of the state of Santa Catarina. <![CDATA[Ignácio Rangel, a correção monetária e o PAEG: recontando a história]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-41612017000200429&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo A introdução de títulos públicos com cláusulas de indexação e a correção monetária são normalmente atribuídas ao período do PAEG. Em contraste com esta memória histórica, o artigo tem como objeto resgatar que ambas fazem parte de proposta de Ignácio Rangel, a qual foi rejeitada como projeto de Decreto Legislativo enviado ao Congresso Nacional pelo gabinete de Brochado da Rocha, na fase parlamentarista do governo João Goulart. Para tanto, apoia-se em fontes primárias, como os debates no legislativo e entrevistas, para mostrar a antecipação de Rangel nessas importantes medidas institucionais que marcarão a economia brasileira nas décadas seguintes.<hr/>Abstract The introduction of indexed government bonds and the monetary correction are usually attributed to the PAEG period of Brazilian economic policy history. In contrast with this historical memory, this paper aims at revisiting the fact that both were part of Ignacio Rangel's proposal, which was rejected by the National Congress during Goulart term. Thus, the research is based on primary sources such as the legislative debates and interviews, in order to show Rangel's pioneering role in regard to these important institutional measures that would impact Brazilian economy in the following decades.