Scielo RSS <![CDATA[Estudos Econômicos (São Paulo)]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0101-416120100003&lang=pt vol. 40 num. 3 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>The locational implications of management and production fragmentation</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-41612010000300001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt The main purpose of the work is to provide a theoretical link between the location decision and the internal organization of firms. In the simulation presented, (1) communication costs within the firm and (2) managerial structures affect both the production fragmentation process and the economic specialization of cities. More specifically, as either communication costs diminish or managerial structures become more flexible, manufacturing plants tend to move from the big city to medium cities, whereas headquarters and business services tend to agglomerate in the metropolitan area. The introduction of the internal organization of firms into the model, an aspect that is not modeled by Jones-Kierzkowski's approach, allows this article to formalize some empirical evidences pointed out by the literature.<hr/>O objetivo central deste trabalho é mostrar a importância que a organização interna das firmas pode ter na decisão de localização das empresas e, consequentemente, no processo de fragmentação espacial da produção. Na simulação proposta, na medida em que os custos de comunicação diminuem ou as estruturas gerenciais se tornam mais flexíveis, as fábricas tendem a se localizar nas cidades médias, enquanto as administrações centrais das firmas se aglomeram nas áreas metropolitanas. A introdução da organização interna das firmas no modelo, um aspecto não levado em conta pela abordagem proposta por Jones e Kierzkowski, permite formalizar evidências empíricas apontadas pela literatura recente. <![CDATA[<b>Os efeitos dos choques reais e nominais sobre as taxas de câmbio no Brasil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-41612010000300002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo analisa os impactos dos choques reais e nominais sobre as taxas de câmbio real e nominal entre Brasil e Estados Unidos no período de 1999 a 2007. O objetivo principal é estudar o comportamento das taxas de câmbio real e nominal em direção ao equilíbrio de longo prazo e como essas taxas podem ser decompostas em movimentos causados por choques reais e nominais. Os resultados mostraram que ambas as taxas de câmbio respondem de imediato a um choque nominal, ocorrendo o fenômeno de overshooting. O efeito de um choque nominal sobre a taxa real de câmbio é apenas temporário, enquanto, sobre a taxa nominal, é permanente. Quando submetidas a choques reais, ambas as taxas de câmbio "saltam", ultrapassando seus níveis de equilíbrio de longo prazo, para retornarem a esse equilíbrio em aproximadamente 25 meses. Novamente se observa o fenômeno de overshooting e que esses efeitos sobre as taxas de câmbio são de caráter permanente.<hr/>This article analyses the impact of real and nominal shocks on the real and nominal exchange rates between Brazil and the US in the period from1999 to 2007. The main objective is to verify the real and nominal exchange rates paths toward the long-run equilibrium, and how these rates can be decomposed into movements caused by real and nominal shocks. The results show that both types of exchange rates respond immediately to a nominal shock leading to overshooting. However, the effect of a nominal shock, on the real exchange rate is only temporary, while, on the nominal exchange rate, it is permanent. Subjected to a real shock both exchange rates jump to a level that overshoots their long run equilibrium, returning to it around 25 months. The real shock also has a permanent effect on the real and the nominal exchange rates. <![CDATA[<b>Relativizando o Leviatã</b>: <b>empresários e política econômica no governo Jânio Quadros</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-41612010000300003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo examina as atitudes dos empresários brasileiros relacionadas à política econômica do governo Jânio Quadros. A análise se concentra nas associações de classe paulistas dos empresários industriais, comerciais e agrícolas. Argumenta-se que esses grupos apresentaram um importante papel na formulação dessa política econômica, particularmente sobre a política cambial, creditícia e da legislação antitruste. As evidências coletadas neste artigo trazem novas luzes sobre a elaboração da política econômica durante esse período crítico da história brasileira.<hr/>This article examines the Brazilian entrepreneurs' attitudes towards the economic policy of Jânio Quadros' government. The analysis concentrates on the São Paulo's associations of industrial, commercial and agricultural employers. It is argued that these groups played an important role in shaping economic policies, in particular those related to the exchange rate, credit and antitrust legislation. The evidences gathered in this article bring new light on the management of economic policy during a critical period of Brazilian history. <![CDATA[<b>A hipótese da curva de Kuznets ambiental global</b>: <b>uma perspectiva econométrico-espacial</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-41612010000300004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Com o objetivo de averiguar a relação entre crescimento econômico e aquecimento global, este trabalho analisa uma curva de Kuznets ambiental por meio de uma abordagem econométrica espacial. Estimou-se uma CKA para emissões de CO2 per capita contra a renda per capita e seu termo ao quadrado, controlando, para exportações per capita, o consumo de energia per capita, uma dummy indicando os países que ratificaram o Protocolo de Kyoto. Os resultados sugerem que existem evidências de uma CKA na forma de "U" invertido, isto é, o crescimento reduz o impacto ambiental da atividade econômica. Porém, a incorporação do termo cúbico para a renda revela que as emissões eventualmente voltam a aumentar em níveis muito elevados de crescimento, fazendo que a CKA global estimada apresente o formato de "N". Outra descoberta foi a evidência de que os países que ratificaram o Protocolo reduziram significativamente suas emissões de CO2 per capita.<hr/>With the aim of checking the relationship between income growth and global warming, the present study analyzes a global environmental Kuznets curve for a sample of 187 countries through a spatial econometric approach. An EKC for conventional per capita CO2 emissions was run on per capita income and its square value, controlling for per capita exports, per capita energy consumption, a dummy variable indicating the countries that ratified the Kyoto Protocol. The results suggested that there is evidence of an inverted U shaped EKC, that is, growth reduces the environmental impact of economic activity. However, the incorporation of a cubic term for per capita income shows that emissions eventually return to increase at a very high level of growth, leading the estimated EKC has an N shape. Furthermore, another finding was that there are evidences that countries that ratified the Kyoto Protocol reduced significantly their per capita CO2 emissions. <![CDATA[<b>Eficácia dos controles de capitais no Brasil</b>: <b>uma abordagem teórica e empírica alternativa</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-41612010000300005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo tem por objetivo aprofundar a discussão sobre a eficácia dos controles de capitais no Brasil, no final da década de 1990. Avalia-se a hipótese de que os controles de capitais no Brasil foram endógenos. Em seguida, busca-se testar se controles exógenos são superiores aos endógenos e, mais, se, em momentos de crise cambial, os controles via preços seriam tão eficientes quanto os controles de capitais quantitativos. Para tanto, emprega-se, de modo pioneiro, o método de estimação VAR para testar tais hipóteses. Os resultados observados sugerem que os controles de capitais no Brasil foram de fato endógenos e eficazes em conter uma parte significativa da fuga de capitais no período analisado. A hipótese de que os controles exógenos seriam relativamente melhores não foi rejeitada, embora também não fossem suficientemente eficazes para reverter totalmente a crise cambial de 1999. Com efeito, as evidências permitem inferir que, nos momentos de grande instabilidade financeira, apenas os controles de capitais quantitativos seriam capazes de conter totalmente uma massiva fuga de capital.<hr/>The aim of this paper is to evaluate the effectiveness of capital controls in Brazil, at the end of the 1990s. To do this, we test some hypotheses about capital controls in Brazil. The first hypothesis is that capital controls in Brazil were endogenous during the 1990s. The second one is that exogenous capital controls were more effective than the endogenous one. The third hypothesis is that capital controls by prices have the same effectiveness as quantitative controls when an external crisis is happening. To test these hypotheses the Autoregressive Vector method was used. This method is used in a pioneer way to test hypotheses about capital controls. The results highlight that capital controls in Brazil were endogenous and partially successful to obstruct the capital flight in 1999, although the exogenous controls seem to be more effective than the endogenous one. Another conclusion of the paper is that in periods of large financial instability only the quantitative capital controls are capable to obstruct all the capital flight. <![CDATA[<b>Proposta metodológica de cobrança pelo uso dos recursos hídricos usando o valor de Shapley</b>: <b>uma aplicação à bacia do rio Paraíba do Sul</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-41612010000300006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este trabalho teve como objetivo propor uma metodologia de cobrança pelo uso de recursos hídricos baseada na alocação de custos - entre os setores demandantes de água - de projetos relacionados com melhorias em uma bacia hidrográfica. Essa metodologia consiste em regra de alocação conhecida como valor de Shapley, pertencente à teoria de jogos cooperativos, e, para mostrar sua aplicabilidade, realizou-se um estudo de caso no trecho paulista da bacia do rio Paraíba do Sul, tendo-se utilizado, como critérios de alocação de custos, os volumes de água captada e consumida, além da quantidade lançada de efluentes. Na aplicação da metodologia, consideraram-se três cenários distintos: bacia "limpa", bacia poluída e uma situação intermediária, mais próxima da realidade atualmente encontrada na sub-bacia analisada. Os resultados obtidos mostraram-se altamente dependentes dos critérios de alocação de custos adotados (pesos atribuídos aos volumes de água captada e consumida e quantidade lançada de efluentes), sendo que, no caso do cenário intermediário considerado, os valores encontrados indicaram que os usuários urbanos deveriam arcar com a maior parte dos custos quando comparados às taxas que vêm sendo atualmente cobradas, já que estes são os usuários que mais lançam efluentes, sendo a deterioração da qualidade da água o problema de maior relevância nesta área da bacia.<hr/>This study aimed to propose a methodology for charging for the use of water resources based on the allocation of costs - among sectors that demand water - of projects related to improvements in a river basin. This methodology consists of a rule of allocation known as Shapley value, belonging to the theory of cooperative games, and to show its applicability, we performed a case study in a sub-basin of the Paraíba do Sul river basin. As criteria for allocation of costs, we used the volumes of water withdrawn and consumed, and the amount of effluent discharged into the river. In applying the methodology, we considered three different scenarios: "clean" basin, polluted basin, and an intermediate situation, closer to real situation now found in the sub-basin analyzed. The obtained results showed high dependence of the cost allocation criteria (weights assigned to the volumes of water withdrawn and consumed, and the quantity of effluent discharged), and, in the case of intermediate scenario considered, the values found indicate that the urban users should pay the greatest part of the costs when compared to the fees currently in use, since these users are among those that greatly discharge effluents, being the deterioration of water quality the most relevant problem in this basin. <![CDATA[<b>Custos de oportunidade para alocação de efluentes nas áreas plantadas de cana na bacia do rio Pirapama</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-41612010000300007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O artigo identifica os custos de oportunidade da alocação de efluentes nas áreas plantadas de cana, distantes mais de 2 Km da agroindústria JB, nos meses de safra em que isso não ocorre. Esses custos são obtidos por meio dos valores marginais das variáveis de decisão, provenientes do problema de maximização de benefícios econômicos, resolvido por meio do General Algebraic Modeling System (GAMS) e da análise do dual do problema linearizado. Além disso, simulam-se diferentes coeficientes para os custos de transporte e de tratamento de efluentes para verificação dos efeitos sobre sua alocação e os benefícios associados à mesma. Desta forma, pode-se subsidiar a identificação de taxas e/ou subsídios que favoreçam a alocação dos efluentes em áreas plantadas de cana mais distantes das agroindústrias, proporcionando não só ganhos de produtividade mais disseminados, como também o respeito aos limites de qualidade do rio.<hr/>This paper identifies the opportunity costs in effluent allocation over sugarcane crop acres located more than 2Km away from the agroindustry plant JB, during the harvest season. The optimization problem described herein explains why these opportunity costs are usually missed. Actually, these costs derive from the marginal values associated to the decision-making variables concerning an economic benefit maximization problem resolved using the General Algebraic Modeling System (GAMS) and from the dual analysis of the linearized problem therein. Besides, different effluent transportation and effluent treatment cost coefficients were considered in simulating possible impacts and benefits regarding effluent allocation. This approach supports the optimal definition of charging and/or subsidizing schemes best suited to allocate effluents over sugarcane crops located farther away from hub agroindustry plants, not just for more disseminated productivity gains, but also for best compliance with river water quality constraints. <![CDATA[<b>Avaliação das exigências técnicas às exportações Brasileiras de alimentos por árvores de classificação multivariadas</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-41612010000300008&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo deste artigo é identificar quais são as características de uma empresa que podem influenciar na dificuldade de adequação às exigências técnicas para exportação. Foi conduzido um levantamento de dados com 117 empresas exportadoras de alimentos e, como alternativa de análise dos dados, empregaram-se árvores de classificação multivariadas. Verificou-se que a característica com maior influência na dificuldade de adequação é a categoria de produto exportado, sendo as exportadoras de "Carnes e peixes frescos ou processados" as que percebem maior dificuldade. O tamanho da empresa, a adoção de normas internacionais e a experiência exportadora influenciam a dificuldade de adequação. Micro e pequenas empresas que adotam normas internacionais têm mais dificuldade para adequar seus produtos e processos às exigências técnicas que as grandes empresas. A origem do capital controlador da empresa não parece ser uma variável importante na explicação da dificuldade de adequação.<hr/>The aim of this article is to identify what are the characteristics of the firm that might influence the difficulty of meeting technical requirements. It was conducted a survey with 117 firms and the data were analyzed using multivariate classification trees. It was verified that the most influential characteristic on the difficulty to meet technical requirements is the type of export product and the firms that export "fresh and processed meat and fish" are those that realize the greatest difficulty. The size of the firm, the adoption of international standards and exporting experience also influence the difficulty of adjustment. Micro and small firms that adopt international standards have more difficulties to adjust their products and process to technical requirements than larger firms. The origin of the capital is not relevant to explain the difficulty of adjustment. <![CDATA[<b>Resenha bibliográfica</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-41612010000300009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo deste artigo é identificar quais são as características de uma empresa que podem influenciar na dificuldade de adequação às exigências técnicas para exportação. Foi conduzido um levantamento de dados com 117 empresas exportadoras de alimentos e, como alternativa de análise dos dados, empregaram-se árvores de classificação multivariadas. Verificou-se que a característica com maior influência na dificuldade de adequação é a categoria de produto exportado, sendo as exportadoras de "Carnes e peixes frescos ou processados" as que percebem maior dificuldade. O tamanho da empresa, a adoção de normas internacionais e a experiência exportadora influenciam a dificuldade de adequação. Micro e pequenas empresas que adotam normas internacionais têm mais dificuldade para adequar seus produtos e processos às exigências técnicas que as grandes empresas. A origem do capital controlador da empresa não parece ser uma variável importante na explicação da dificuldade de adequação.<hr/>The aim of this article is to identify what are the characteristics of the firm that might influence the difficulty of meeting technical requirements. It was conducted a survey with 117 firms and the data were analyzed using multivariate classification trees. It was verified that the most influential characteristic on the difficulty to meet technical requirements is the type of export product and the firms that export "fresh and processed meat and fish" are those that realize the greatest difficulty. The size of the firm, the adoption of international standards and exporting experience also influence the difficulty of adjustment. Micro and small firms that adopt international standards have more difficulties to adjust their products and process to technical requirements than larger firms. The origin of the capital is not relevant to explain the difficulty of adjustment.