Scielo RSS <![CDATA[Archives of Clinical Psychiatry]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0101-608320140004&lang=pt vol. 41 num. 4 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Comunicado editorial sobre o novo fator de impacto e a mudança de nome]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-60832014000400089&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[Avaliação da eficácia da eletroconvulsoterapia contínua para esquizofrenia resistente ao tratamento]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-60832014000400090&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Background : Electroconvulsive therapy (ECT) has been reported being a safe and effective treatment in schizophrenia. However, there are a limited number of studies assessing continuation ECT utilization in patients with schizophrenia giving partial response to pharmacological treatment. Objective : The aim of this study is to evaluate the effectiveness of continuation ECT in preventing relapse in patients with treatment-resistant schizophrenia. Methods : In this retrospective analysis, schizophrenia patients (n = 73) were defined in three groups such as patients who received only AP treatment (only AP), patients who received acute ECT only during hospitalization (aECT+AP), patients who received acute ECT and continuation ECT (a-cECT+AP). Three groups were compared according to positive and negative syndrome scale (PANSS) and Brief Psychiatric Rating Scale (BPRS) scores. Results : As per comparison of only AP group, aECT+AP group and a+cECT+AP groups in terms of after discharge PANSS and after discharge BPRS scores for 1st month, 3rd month and 6th month; 3rd and 6th month’s PANSS scores of a+cECT+AP group were statistically significantly lower than other two groups. Discussion : Although this study suffers the limitations of retrospective medical chart analysis, results suggest that, in patients with a diagnosis of schizophrenia who have responded to an acute course of ECT, continuation ECT in combination with antipsychotics is more effective than antipsychotics alone in preventing relapse. <hr/> Contexto : A eletroconvulsoterapia (ECT) tem mostrado ser um tratamento seguro e eficaz para esquizofrenia. No entanto, o número de estudos que avaliam a utilização contínua de ECT em pacientes com esquizofrenia e a resposta parcial ao tratamento farmacológico é limitado. Objetivo : O objetivo deste estudo é avaliar a eficácia da ECT de continuação na prevenção de recaída em pacientes com esquizofrenia resistente ao tratamento. Métodos : Nesta análise retrospectiva, pacientes com esquizofrenia (n = 73) foram alocados em três grupos: pacientes que receberam apenas o tratamento AP (somente AP), pacientes que receberam um curso agudo de ECT durante a hospitalização (aECT+AP) e pacientes que receberam um curso agudo de ECT durante a hospitalização e ECT de continuação (a-cECT+AP). Esses três grupos foram comparados de acordo com a pontuação atribuída na Positive and Negative Syndrome Scale (PANSS) e na Brief Psychiatric Rating Scale (BPRS). Resultados : De acordo com a comparação dos grupos, somente em AP, aECT+AP e a+cECT+AP, em termos de PANSS e BPRS, após descarga no primeiro, terceiro e sexto mês, as pontuações na PANSS no terceiro e sexto mês no grupo a+cECT+AP foram estatística e significativamente menores do que nos outros dois grupos. Conclusões : Embora este estudo mostre limitações causadas pela análise retrospectiva de prontuários, os resultados sugerem que a continuação da ECT em combinação com antipsicóticos é mais eficaz do que somente os antipsicóticos, na prevenção da recaída em pacientes com diagnóstico de esquizofrenia que responderam ao curso agudo de ECT. <![CDATA[A influência dos traços de personalidade nas habilidades de <em>coping</em> de indivíduos com transtorno de humor bipolar]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-60832014000400095&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Background : Bipolar disorder is marked by alterations in coping skills which in turn impacts the disease course. Personality traits are associated with coping skills and for this reason it has been suggested that personality traits of patients with BD may have influence over their coping skills. Objective : To investigate possible associations between coping skills and personality in individuals with bipolar disorder (BD). Methods : Thirty-five euthymic subjects with BD were compared with 40 healthy controls. Coping skills were evaluated using Ways of Coping Checklist Revised and Brief-COPE. Personality traits were assessed by Neo Personality Inventory. MANCOVA was used for between groups comparison. Results : Regarding coping, individuals with BD reported more frequent use of emotion-focused strategies than problem-focused strategies, and high levels of neuroticism and low levels of extroversion and conscientiousness on personality measures. Neuroticism influenced negatively the use of problem-focused strategies, and positively emotion-focused coping. Conscientiousness influenced the use of problem-focused strategies in both groups. There was a significant difference between emotion focused coping and personality traits between BD and control groups. Discussion : Personality traits seem to modulate coping skills and strategies in BD which may be took into account for further interventions. <hr/> Contexto : O transtorno de humor bipolar (THB) é marcado por estratégias de enfrentamento, ou coping, que determinam comportamentos que podem influenciar negativamente o curso da doença. Traços de personalidade são altamente associados com estratégias de coping, portanto se faz a hipótese de que traços de personalidade influenciem as estratégias de coping de portadores de THB. Objetivo : Este estudo buscou investigar associações entre traços de personalidade e estratégias de coping em pacientes com THB. Métodos : Trinta e cinco participantes eutímicos diagnosticados com THB e 40 controles saudáveis participaram deste estudo. Estratégias de coping foram avaliadas com a Ways of Coping Checklist Revised and Brief – COPE – e traços de personalidade foram avaliados com o Neo Personality Inventory. Resultados : Participantes com THB possuíram padrão de estratégias de coping significativamente mais baseados na emoção. Em termos de traços de personalidade, participantes com THB tiveram significativamente mais características de neuroticismo e reduzidas características de extroversão e consciência. Foram encontradas associações positivas entre índices de neuroticismo e estratégias de coping baseadas em emoções e associações negativas com estratégias baseadas no problema. Conclusão : Traços de personalidade são fundamentais para as estratégias de coping de pacientes com THB, portanto traços de personalidade devem ser considerados alvos terapêuticos para a psicopatologia. <![CDATA[Dependência nicotínica e níveis de depressão e ansiedade em fumantes em processo de cessação]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-60832014000400101&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Background : Depression and anxiety are psychiatric disorders that are related to tobacco use and associated with dependence, the process of cessation, lapses and relapses after quitting smoking. Objective : To analyze the association of nicotine dependence with the level of anxiety and depression in patients who are in the process of smoking cessation. Methods : Cross-sectional study conducted with patients who sought the smoking cessation program in Cuiabá/MT. All the smokers enrolled from May to August 2012, participated in this study. Four instruments were applied: Socio-demographic Questionnaire, Fagerström test, Beck Anxiety Inventory and Beck Depression Inventory. Following bivariate analysis, using the crude prevalence ratio, with level of significance lower than 5% (p &lt; 0.05), having as variable outcome the nicotine dependence ≥ 5 (Fagerström). The associations with p &lt; 0.20 were selected for robust Multiple Poisson Regression (RPa). Results: Associations of Fagerström ≥ 5 with the male sex (RP = 1.15 CI 95% 1.03-1.28); number of cigarettes/day (RP = 1,33; CI 95% 1.19-1.48); and moderate/severe level of depression (RP = 1.15; CI 95% 1.04-1.28) were found. In the final model (RPa), the following variables remained associated: male gender (RPa 1.12; CI 95% 1.01-1.24), number of cigarettes/day (RPa 1.28; CI 95% 1.15-1.43) and high level of depression (RPa 1.12; CI 95% 1.01-1.23). Discussion : High level of nicotine dependence was associated significantly with the level of depression, emphasizing the association between smoking and psychiatric comorbidities. <hr/> Contexto : Depressão e ansiedade são patologias psiquiátricas que estão relacionadas ao tabagismo e associadas com a dependência, o processo de cessação, lapsos e recaídas após parar de fumar. Objetivo : Analisar a associação da dependência da nicotina com o nível de ansiedade e depressão de pacientes em cessação do tabagismo. Métodos : Estudo transversal realizado com pacientes dos programas de cessação do tabagismo de Cuiabá/MT. Todos os fumantes matriculados, durante o período de maio a agosto de 2012, participaram deste estudo. Foram aplicados quatro instrumentos: Questionário sociodemográfico, teste de Fagerström, Inventário de Ansiedade de Beck e Inventário de Depressão de Beck. Feita análise bivariada, razão de prevalência bruta, com nível de significância de 5% (p &lt; 0,05), tendo como variável desfecho a dependência nicotínica ≥ a 5 (Fagerström). As associações com p &lt; 0,20 foram selecionadas para a Regressão de Poisson Múltipla robusta (RPa). Resultados : Foram encontradas associações do Fagerström ≥ 5 com sexo masculino (RP = 1,15 IC 95% 1,03-1,28); quantidade de cigarros fumados/dia (RP = 1,33; IC 95% 1,19-1,48); e nível de depressão moderado/grave (RP = 1,15; IC 95% 1,04-1,28). No modelo final (RPa), permaneceram associadas as variáveis: sexo masculino (RPa 1,12; IC 95% 1,01-1,24), número de cigarros/dia (RPa 1,28; IC 95% 1,15-1,43) e alto nível de depressão (RPa 1,12; IC 95% 1,01-1,23). Conclusão : Alta dependência de nicotina foi associada significativamente ao nível de depressão, evidenciando a associação entre tabagismo e comorbidades psiquiátricas. <![CDATA[Validação de construto da escala de atitudes frente ao álcool, ao alcoolismo e a pessoas com transtornos relacionados ao uso do álcool]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-60832014000400106&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Background : The attitudes toward issues related to alcohol and alcoholism have been noted as important predictors of the quantity and quality of care provided to individuals who have problems related to alcohol use. The Scale of Attitudes toward Alcohol, Alcoholism and Alcoholics (EAFAAA) (Escala de Atitudes Frente ao Álcool, ao Alcoolismo e à pessoa com transtornos relacionados ao uso do álcool – EAFAAA) has been widely used among students in health-related fields. However, the psychometric properties of this instrument have not been tested among professionals. Objective : The goal of this study was to determine the construct validity of the EAFAAA for use among health professionals. Methods : A preliminary version of the EAFAAA was distributed to a sample of health care professionals (n = 1,025). For the construct validation of the scale, the data were subjected to a factorial analysis, and the internal consistency was examined; the cutoff score of the instrument was determined using a receiver operating characteristic (ROC) curve. Results : The exploratory factor analysis and the refinement of the EAFAAA items resulted in a final version consisting of 50 items divided into four factors: (1) Work and interpersonal relationships with patients with alcohol use disorders, (2) The individual with an alcohol use disorder, (3) Etiology of alcoholism and (4) Alcoholic beverages and their use. The internal consistency of the scale was considered adequate (Cronbach’s α &gt; 0.80), and the instrument cutoff score was set at 3.15. Discussion : The results suggest that the instrument is valid for identifying attitudes towards alcohol, alcoholism and individuals with alcohol use disorders among health professionals. <hr/> Contexto As atitudes diante das questões relacionadas ao álcool e ao alcoolismo têm sido apontadas como importantes preditores da quantidade e da qualidade do cuidado prestado às pessoas com problemas relacionados ao uso dessa substância. A Escala de Atitudes Frente ao Álcool, ao Alcoolismo e à pessoa com transtornos relacionados ao uso do álcool (EAFAAA) tem sido bastante utilizada entre estudantes da área da saúde. Entretanto, as propriedades psicométricas desse instrumento ainda não foram testadas entre profissionais. Objetivo Realizar a validade de construto da EAFAAA para uso entre profissionais da saúde. Métodos A versão preliminar da EAFAAA foi aplicada em uma amostra de profissionais de saúde (n = 1.025). Para validação de construto da escala, os dados foram submetidos à análise fatorial e a consistência interna foi examinada; o ponto de corte do instrumento foi determinado por meio da curva ROC. Resultados A análise fatorial exploratória e o refinamento dos itens da EAFAAA resultaram em uma versão final composta por 50 itens divididos em quatro fatores: (1) O trabalho e as relações interpessoais com pacientes com transtornos relacionados ao uso do álcool; (2) A pessoa com transtornos relacionados ao uso do álcool; (3) O alcoolismo (etiologia); e (4) As bebidas alcoólicas e seu uso. A consistência interna da escala foi considerada adequada (α de Cronbach &gt; ,80), e o ponto de corte do instrumento foi estabelecido em 3,15. Conclusão Os resultados sugerem que o instrumento é válido para identificação das atitudes quanto ao álcool, ao alcoolismo e às pessoas com transtornos relacionados ao uso do álcool, entre profissionais de saúde. <![CDATA[Esquizofrenia: se a morte acontece sem aviso prévio, o que devemos propor para o futuro próximo?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-60832014000400112&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Background : The attitudes toward issues related to alcohol and alcoholism have been noted as important predictors of the quantity and quality of care provided to individuals who have problems related to alcohol use. The Scale of Attitudes toward Alcohol, Alcoholism and Alcoholics (EAFAAA) (Escala de Atitudes Frente ao Álcool, ao Alcoolismo e à pessoa com transtornos relacionados ao uso do álcool – EAFAAA) has been widely used among students in health-related fields. However, the psychometric properties of this instrument have not been tested among professionals. Objective : The goal of this study was to determine the construct validity of the EAFAAA for use among health professionals. Methods : A preliminary version of the EAFAAA was distributed to a sample of health care professionals (n = 1,025). For the construct validation of the scale, the data were subjected to a factorial analysis, and the internal consistency was examined; the cutoff score of the instrument was determined using a receiver operating characteristic (ROC) curve. Results : The exploratory factor analysis and the refinement of the EAFAAA items resulted in a final version consisting of 50 items divided into four factors: (1) Work and interpersonal relationships with patients with alcohol use disorders, (2) The individual with an alcohol use disorder, (3) Etiology of alcoholism and (4) Alcoholic beverages and their use. The internal consistency of the scale was considered adequate (Cronbach’s α &gt; 0.80), and the instrument cutoff score was set at 3.15. Discussion : The results suggest that the instrument is valid for identifying attitudes towards alcohol, alcoholism and individuals with alcohol use disorders among health professionals. <hr/> Contexto As atitudes diante das questões relacionadas ao álcool e ao alcoolismo têm sido apontadas como importantes preditores da quantidade e da qualidade do cuidado prestado às pessoas com problemas relacionados ao uso dessa substância. A Escala de Atitudes Frente ao Álcool, ao Alcoolismo e à pessoa com transtornos relacionados ao uso do álcool (EAFAAA) tem sido bastante utilizada entre estudantes da área da saúde. Entretanto, as propriedades psicométricas desse instrumento ainda não foram testadas entre profissionais. Objetivo Realizar a validade de construto da EAFAAA para uso entre profissionais da saúde. Métodos A versão preliminar da EAFAAA foi aplicada em uma amostra de profissionais de saúde (n = 1.025). Para validação de construto da escala, os dados foram submetidos à análise fatorial e a consistência interna foi examinada; o ponto de corte do instrumento foi determinado por meio da curva ROC. Resultados A análise fatorial exploratória e o refinamento dos itens da EAFAAA resultaram em uma versão final composta por 50 itens divididos em quatro fatores: (1) O trabalho e as relações interpessoais com pacientes com transtornos relacionados ao uso do álcool; (2) A pessoa com transtornos relacionados ao uso do álcool; (3) O alcoolismo (etiologia); e (4) As bebidas alcoólicas e seu uso. A consistência interna da escala foi considerada adequada (α de Cronbach &gt; ,80), e o ponto de corte do instrumento foi estabelecido em 3,15. Conclusão Os resultados sugerem que o instrumento é válido para identificação das atitudes quanto ao álcool, ao alcoolismo e às pessoas com transtornos relacionados ao uso do álcool, entre profissionais de saúde. <![CDATA[O papel de contextos quotidianos na ativação das emoções básicas: um estudo baseado na teoria de Ekman aplicada a motoristas]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-60832014000400114&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Background : The attitudes toward issues related to alcohol and alcoholism have been noted as important predictors of the quantity and quality of care provided to individuals who have problems related to alcohol use. The Scale of Attitudes toward Alcohol, Alcoholism and Alcoholics (EAFAAA) (Escala de Atitudes Frente ao Álcool, ao Alcoolismo e à pessoa com transtornos relacionados ao uso do álcool – EAFAAA) has been widely used among students in health-related fields. However, the psychometric properties of this instrument have not been tested among professionals. Objective : The goal of this study was to determine the construct validity of the EAFAAA for use among health professionals. Methods : A preliminary version of the EAFAAA was distributed to a sample of health care professionals (n = 1,025). For the construct validation of the scale, the data were subjected to a factorial analysis, and the internal consistency was examined; the cutoff score of the instrument was determined using a receiver operating characteristic (ROC) curve. Results : The exploratory factor analysis and the refinement of the EAFAAA items resulted in a final version consisting of 50 items divided into four factors: (1) Work and interpersonal relationships with patients with alcohol use disorders, (2) The individual with an alcohol use disorder, (3) Etiology of alcoholism and (4) Alcoholic beverages and their use. The internal consistency of the scale was considered adequate (Cronbach’s α &gt; 0.80), and the instrument cutoff score was set at 3.15. Discussion : The results suggest that the instrument is valid for identifying attitudes towards alcohol, alcoholism and individuals with alcohol use disorders among health professionals. <hr/> Contexto As atitudes diante das questões relacionadas ao álcool e ao alcoolismo têm sido apontadas como importantes preditores da quantidade e da qualidade do cuidado prestado às pessoas com problemas relacionados ao uso dessa substância. A Escala de Atitudes Frente ao Álcool, ao Alcoolismo e à pessoa com transtornos relacionados ao uso do álcool (EAFAAA) tem sido bastante utilizada entre estudantes da área da saúde. Entretanto, as propriedades psicométricas desse instrumento ainda não foram testadas entre profissionais. Objetivo Realizar a validade de construto da EAFAAA para uso entre profissionais da saúde. Métodos A versão preliminar da EAFAAA foi aplicada em uma amostra de profissionais de saúde (n = 1.025). Para validação de construto da escala, os dados foram submetidos à análise fatorial e a consistência interna foi examinada; o ponto de corte do instrumento foi determinado por meio da curva ROC. Resultados A análise fatorial exploratória e o refinamento dos itens da EAFAAA resultaram em uma versão final composta por 50 itens divididos em quatro fatores: (1) O trabalho e as relações interpessoais com pacientes com transtornos relacionados ao uso do álcool; (2) A pessoa com transtornos relacionados ao uso do álcool; (3) O alcoolismo (etiologia); e (4) As bebidas alcoólicas e seu uso. A consistência interna da escala foi considerada adequada (α de Cronbach &gt; ,80), e o ponto de corte do instrumento foi estabelecido em 3,15. Conclusão Os resultados sugerem que o instrumento é válido para identificação das atitudes quanto ao álcool, ao alcoolismo e às pessoas com transtornos relacionados ao uso do álcool, entre profissionais de saúde.