Scielo RSS <![CDATA[Archives of Clinical Psychiatry (São Paulo)]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0101-608320070002&lang=pt vol. 34 num. 2 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<B>Qualidade de vida e gravidade da dependência de tabaco</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-60832007000200001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt CONTEXTO: A qualidade de vida é um constructo que vem ganhando importância como uma forma de acessar o impacto tanto de uma patologia quanto de uma estratégia terapêutica na vida dos sujeitos. Este parâmetro tem sido pesquisado nas mais variadas áreas, entre as quais o tabagismo. OBJETIVO: Avaliar a associação entre a qualidade de vida e a gravidade da dependência do tabaco. MÉTODO: Foi realizado um estudo transversal, com uma amostra por conveniência de 276 dependentes de tabaco da população geral, sem doenças tabaco-relacionadas. Os instrumentos utilizados foram: World Health Organization Quality of Life Instrument (WHOQOL-BREF), Beck Depression Inventory (BDI), Beck Anxiety Inventory (BAI), Fagerström Test for Nicotine Dependence e ficha com dados sociodemográficos. RESULTADOS: Foi verificada associação entre a gravidade da dependência de tabaco e piores escores em todos os domínios da qualidade de vida, avaliada por WHOQOL-BREF, tendo sido esse resultado influenciado por sintomas de ansiedade e depressão. CONCLUSÃO: Os tabagistas mais graves têm mais prejuízos na qualidade de vida, no entanto esse grupo é o que apresenta os escores mais elevados de sintomas depressivos e de ansiedade, sendo importante realizar mais estudos a esse respeito.<hr/>BACKGROUND: Quality of life is a construct that has been increasing its importance as a means to access the impact, either of a given pathology or of a therapeutic strategy applied to a given subject. This parameter has been researched in the most various areas, among which, smoking. OBJECTIVE: Evaluating the association between quality of life and the severity of tobacco dependence. METHOD: A transversal study has been applied, using a convenience sample of 276 tobacco users, selected at random, tobacco-related diseases free. The instruments used were: World Health Organization Quality of Life Instrument (WHOQOL-BREF), Beck Depression Inventory (BDI), Beck Anxiety Inventory (BAI), Fagerström Test for Nicotine Dependence and a social and demographic data file. RESULTS: It has been found association between the severity of tobacco dependence and the lowest scores in all domains of quality of life, evaluated by WHOQOL-BREF. Such result has been influenced by anxiety and depression symptoms. CONCLUSION: Heavy smokers have less quality of life but this group its also that with heavy depressive and anxiety symptoms, therefore, it is important that more studies are applied on the topic. <![CDATA[<B>Fobia específica</B>: <B>um estudo transversal com 103 pacientes tratados em ambulatório</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-60832007000200002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVOS: Este estudo tem por objetivo investigar a presença de fobia específica (FE) entre pacientes atendidos em um ambulatório de psiquiatria. MÉTODOS: Foi realizado um estudo transversal, no qual foi aplicado o SCID-I em 103 pacientes, para se examinar a ocorrência de fobia específica. Os dados foram analisados por meio de medidas descritivas e mediante os testes de independência baseados na estatística qui-quadrado de Pearson ou no teste exato de Fisher. RESULTADOS: Foi verificada FE em 26,2% dos pacientes. As mulheres tinham duas vezes maior chance de apresentar FE que os homens. Em 96,3% do total de fóbicos, a FE não havia sido identificada pelo psiquiatra com quem se consultavam, e esses pacientes não estavam recebendo tratamento para FE. Entre as comorbidades, o diagnóstico mais freqüente foi depressão, que apareceu em 15,6% da amostra. No total, identificamos 39 fobias, sendo 13 do tipo animal; 12 do tipo ambiente-natural; 3 do tipo sangue-injeção-ferimentos; e 11 do tipo situacional. CONCLUSÃO: A FE tem uma freqüência elevada entre pacientes ambulatoriais, sendo mais comum entre as mulheres. No entanto, na maioria das vezes, esse transtorno não é diagnosticado e assim não recebe tratamento adequado, já que o foco da atenção fica concentrado nas comorbidades.<hr/>OBJECTIVES: The study was designed to investigate the presence of specific phobias (SP) among psychiatric outpatients. METHODS: A transversal study was carried out in which SCID-I was applied to 103 patients to determine the occurrence of specific phobia. The data were reviewed through descriptive measures and independence tests based on Pearson's chi-square test or Fisher's exact test. RESULTS: Specific phobias were found in 26.2% of the patients. Females were twice as likely as males to present SP. In 96.3% of the phobic patients SP had not been diagnosed by their psychiatrists and thus was not being treated. The most common comorbidities among these patients was depression, which was present in 15.6% of the sample. Overall, 39 different phobias were identified: 13 of the animal type, 12 of the natural environment type, 3 of the blood-injection-injury type, and 11 of the situational type. CONCLUSIONS: SP has a high frequency among outpatients and is more common among women. Most of the times, however, this disorder is not diagnosed and thus is not properly treated, as the focus remains on the comorbidities. <![CDATA[<B>Psicoterapia baseada em evidências em crianças e adolescentes</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-60832007000200003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt CONTEXTO: O termo tratamentos baseados em evidências refere-se a intervenções que possuem evidência de eficácia em pesquisas empíricas. Tratamentos psicológicos baseados em evidências têm sido identificados como um objetivo principal nos Estados Unidos, e, atualmente, há uma clara orientação em direção à sua indicação para os transtornos psiquiátricos mais prevalentes. OBJETIVO: Revisar a efetividade de intervenções psicossociais para as principais formas clínicas dos transtornos mentais na infância e adolescência, e os desafios para a pesquisa em tratamentos baseados em evidência. MÉTODOS: Revisão bibliográfica do banco de dados Medline, de 1985 a 2005, e revisão de artigos encontrados em capítulos de livros e artigos de revisão. RESULTADOS: Psicoterapias com suporte empírico em depressão, ansiedade, transtornos do comportamento disruptivo e transtorno de déficit de atenção/hiperatividade. CONCLUSÃO: Houve um progresso importante na pesquisa em psicoterapia na infância e adolescência, que se reflete na quantidade de estudos e na identificação de tratamentos baseados em evidências. O desafio atual engloba a generalização de tais achados para a prática clínica.<hr/>BACKGROUND: Evidence-based treatments refer to interventions that have empirical research on their behalf. Evidence-based psychological therapy have been identified as a national goal in United States, and there is now clear guidance regarding referral for major mental health conditions. OBJECTIVE: Review the effectiveness of psychosocial interventions for all major forms of mental health problems in childhood and adolescence, and the challenges to research Evidence-Based treatments. METHODS: Computerized search of Medline database from 1985 to 2005 and review bibliographies of book chapters and review articles. RESULTS: We present empirically based psychological treatments for depression, anxiety, disruptive behavior disorder, attention deficit hyperactivity and autism. CONCLUSION: Considerable progress has been made in child and adolescent psychotherapy research, as reflected in the quantity of studies and the identification of evidence-based treatments. The actual challenge include generalization to clinical practice. <![CDATA[<B>Psicoterapia em grupo de pacientes com transtorno afetivo bipolar</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-60832007000200004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt CONTEXTO: Vem crescendo nos últimos anos o número de estudos com abordagens psicoterápicas no tratamento de pacientes com transtorno afetivo bipolar. Contudo, pouco ainda se sabe sobre o efeito que tem estas abordagens nestes pacientes. OBJETIVO: Avaliar a efetividade da terapia de grupo no tratamento do transtorno afetivo bipolar. MÉTODO: Levantamento bibliográfico no Medline, Lilacs, PubMed e ISI de artigos publicados em língua inglesa no período de 1975 a 2005 e busca manual com base na bibliografia dos artigos selecionados. Foram incluídos apenas os estudos que utilizaram grupo controle, randomizados, com casuística superior a 20 pacientes. RESULTADOS: Foram encontrados somente cinco trabalhos, três deles publicados nos últimos cinco anos. Três utilizaram modelos de psicoeducação, encontrando aumento na adesão ao tratamento farmacológico. Um destes verificou redução no número de hospitalizações e recaídas. Dois estudos combinaram psicoeducação e abordagens psicoterápicas variadas. Destes, um mostrou aumento no período de remissão e redução de sintomas para episódios maníacos. CONCLUSÕES: O interesse por intervenções psicoterápicas baseadas em evidência, no tratamento do TAB, vem aumentando nos últimos anos. Este fato contrasta com o baixo número de estudos dedicados à modalidade de atendimento em grupo, que poderia ser muito útil em instituições onde grande número de pacientes é atendido. A complexidade clínica dessa doença, a presença de diversas comorbidades e os diferentes graus de adesão à farmacoterapia demandam a criação de opções terapêuticas variadas que atendam às necessidades de cada indivíduo. Os estudos indicam que a terapia de grupo pode ser uma opção eficaz de tratamento que merece ser mais bem investigado para permitir sua aplicação na prática clínica.<hr/>BACKGROUND: In the last years there has been a growing number of studies using psychotherapy approaches in the treatment of bipolar patients. However, little is known about the effects of these approaches. OBJECTIVE: Evaluate the effectiveness of Group Therapy in the treatment of bipolar affective disorder. METHOD: Review of the literature using Medline, Lilacs, PubMed e ISI, selecting English language articles published between the years of 1975 and 2005. The reference sections of the selected articles, review articles and specialized books were also consulted. Only randomized controlled trails, with more than twenty subjects, were selected. RESULTS: Five published studies were identified; three of them have been published in the last five years. In three of the selected studies, models of Psychoeducation were used, showing an increase in the adherence to the pharmacological treatment. One showed reduction in the number of relapses and hospital admissions. The other two studies combined psychoeducation with some other form of psychotherapeutic approach. In one of them, not only an increase in the remission period but also symptom reduction was identified, concerning manic episodes. DISCUSSION: There has been a growing interest in evidence based psychotherapy interventions for the treatment of bipolar affective disorder over the last years. This fact contrasts with the low number of studies dedicated to group therapy, which could be very useful in institutions where a great number of patients are assisted. The clinical complexities of this disease, the presence of several comorbidities and the different levels of adherence to pharmacotherapy demand the development of diverse therapeutic options, in order to meet the needs of each individual. The studies show that group therapy could be an effective treatment option that deserves better investigations so that it can be used in clinical practice. <![CDATA[<B>O processo de alcoolização em populações indígenas do Alto Rio Negro e as limitações do CAGE como instrumento de <I>screening</I> para dependência ao álcool</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-60832007000200005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt CONTEXTO: Por meio de investigação qualitativa e interdisciplinar da validade teórica do CAGE como instrumento de screening para dependência ao álcool em populações indígenas do Alto Rio Negro, aborda-se a temática do uso de álcool em grupos culturalmente diferenciados, estudando a atribuição de significados do beber e as respostas dadas ao CAGE pelos indígenas entrevistados. MÉTODOS: As contribuições de Geertz (1989) e Menendez (1982) viabilizaram a distinção entre o conceito biomédico de dependência ao álcool e a noção de problemas relacionados ao uso do álcool, correlata ao plano da transgressão da norma social pelos bebedores. Ambas as noções foram subsumidas ao conceito de processo de alcoolização que remete às relações ambíguas e conflitivas travadas entre bebedores e não-bebedores em momentos históricos e situações sociais específicas. RESULTADOS: A análise das respostas ao CAGE mostrou incongruência entre seus objetivos e pressupostos e o entendimento indígena sobre o instrumento, invalidando um uso produtivo. CONCLUSÃO: Apesar da pretensão universalista do CAGE, a singularidade cultural indígena produziu novos e inesperados sentidos às perguntas-teste e gerou respostas infrutíferas para efetuar triagem de suspeitos de dependência ao álcool, na realidade estudada.<hr/>BACKGROUND: Through a qualitative and interdisciplinary investigation as to the theoretical validity of CAGE as a screening instrument for alcohol dependence among the Upper Rio Negro Indian population, the use of alcohol as a theme among culturally diverse groups is approached by studying the assignment of meanings to drinking and the answers given to CAGE by the interviewed Indians. METHODS: Geertz (1989) and Menendez's (1982) contributions have allowed the distinction between the biomedical concept of alcohol dependence and the social notion by the drinkers. Both notions were submitted to the alcoholization process concept which refers back to the ambiguous and conflicting relationships established between drinkers and non-drinkers in historical moments and specific social situations. RESULTS: The analysis of the answers to CAGE made evident the incongruence between its objectives and assumptions and the indigenous understanding of the instrument, invalidating a productive use. CONCLUSION: Despite CAGE's universalist intentions, the indigenous cultural singularity produced new and unexpected meanings to the test-questions and generated useless answers to carry out the screening of suspects of alcohol dependence, in the studied situation. <![CDATA[<B>Dor torácica no transtorno de pânico</B>: <B>sintoma somático ou manifestação de doença arterial coronariana?</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-60832007000200006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O transtorno do pânico (TP) pertence ao grupo dos transtornos de ansiedade caracterizado por repetidos e inesperados ataques de pânico, nos quais predominam os sintomas somáticos e intensa apreensão relacionada à idéia de perda de controle ou morte iminente. Entre os sintomas somáticos que o paciente pode apresentar, a dor torácica exerce papel preponderante, reforçando a idéia de que ele esteja desenvolvendo problema cardiovascular grave, ameaçador à vida, levando à repetida busca por atendimento em unidades cardiológicas ou outros serviços de emergência. A isquemia miocárdica desenvolve-se quando o fluxo de sangue coronariano se torna inadequado para alcançar as exigências metabólicas miocárdicas e manter a função cardíaca adequada. Sua principal causa é a doença arterial coronariana (DAC) e a mais comum manifestação clínica da isquemia miocárdica é a dor torácica. Este relato de caso ilustra a comorbidade do TP com a DAC, discutindo como lidar com essa complexa situação clínica. O diagnóstico de transtorno de pânico raramente é feito e graves conseqüências podem decorrer disso, inclusive na evolução do transtorno psiquiátrico.<hr/>Panic disorder is a mental disorder that belongs to the group of the anxiety disorders, characterized by repeated and unexpected panic attacks, in which the somatic symptoms are associated to intense apprehension related to the idea of "loosing control" or an imminent death sensation. Amongst somatic symptoms that patients can present, chest pain plays an important role, reinforcing the idea that the patient is threatened by a serious cardiovascular problem, leading to repeated search for attendance in cardiologic or other emergency rooms. Myocardial ischemia develops when coronary blood flow becomes inadequate to meet the requirements of the myocardium for oxygen and metabolic substrates to maintain adequate cardiac function. Coronary stenosis is considered the main cause of myocardial ischemia and its most common clinical manifestation is chest pain. This case report illustrates panic disorder co-occurring with coronary heart disease, discussing how to deal with this complex clinical situation. The diagnosis of panic disorder seldom is made and serious consequences can elapse, including the course of the psychiatric disorder. <![CDATA[<B>PET do amilóide cerebral e da proteína Tau no transtorno cognitivo leve</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-60832007000200007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O transtorno do pânico (TP) pertence ao grupo dos transtornos de ansiedade caracterizado por repetidos e inesperados ataques de pânico, nos quais predominam os sintomas somáticos e intensa apreensão relacionada à idéia de perda de controle ou morte iminente. Entre os sintomas somáticos que o paciente pode apresentar, a dor torácica exerce papel preponderante, reforçando a idéia de que ele esteja desenvolvendo problema cardiovascular grave, ameaçador à vida, levando à repetida busca por atendimento em unidades cardiológicas ou outros serviços de emergência. A isquemia miocárdica desenvolve-se quando o fluxo de sangue coronariano se torna inadequado para alcançar as exigências metabólicas miocárdicas e manter a função cardíaca adequada. Sua principal causa é a doença arterial coronariana (DAC) e a mais comum manifestação clínica da isquemia miocárdica é a dor torácica. Este relato de caso ilustra a comorbidade do TP com a DAC, discutindo como lidar com essa complexa situação clínica. O diagnóstico de transtorno de pânico raramente é feito e graves conseqüências podem decorrer disso, inclusive na evolução do transtorno psiquiátrico.<hr/>Panic disorder is a mental disorder that belongs to the group of the anxiety disorders, characterized by repeated and unexpected panic attacks, in which the somatic symptoms are associated to intense apprehension related to the idea of "loosing control" or an imminent death sensation. Amongst somatic symptoms that patients can present, chest pain plays an important role, reinforcing the idea that the patient is threatened by a serious cardiovascular problem, leading to repeated search for attendance in cardiologic or other emergency rooms. Myocardial ischemia develops when coronary blood flow becomes inadequate to meet the requirements of the myocardium for oxygen and metabolic substrates to maintain adequate cardiac function. Coronary stenosis is considered the main cause of myocardial ischemia and its most common clinical manifestation is chest pain. This case report illustrates panic disorder co-occurring with coronary heart disease, discussing how to deal with this complex clinical situation. The diagnosis of panic disorder seldom is made and serious consequences can elapse, including the course of the psychiatric disorder.