Scielo RSS <![CDATA[Archives of Clinical Psychiatry (São Paulo)]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0101-608320070006&lang=pt vol. 34 num. 6 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<B>Memória autobiográfica e semântica em adolescentes usuários de drogas</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-60832007000600001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt BACKGROUND: Psychiatric disorders in infancy and adolescence may impair the access to the memory of facts and events occurred during these periods. OBJECTIVE: The main purpose of this study was to investigate the autobiographical and semantic memory of a group of adolescent drug users and a control group of adolescent non-users. METHODS: Twenty-five males participated in each group between 13 and 17 years old. Two questionnaires were applied: Kihlstrom e Schacter (1995) for semantic memory and Borrini et al. (1989) for autobiographical memory. RESULTS: The group of drug users had more difficulties in accessing autobiographical memory (p = 0.0205) and semantic memory (p = 0.0057). CONCLUSIONS: Some hypotheses might be raised: users presented cognitive complications that make difficult the access to long-term memories, as well as others related to the dynamics of drug use.<hr/>CONTEXTO: Transtornos psiquiátricos na infância e adolescência podem prejudicar o acesso às memórias de fatos e eventos ocorridos durante esse período. OBJETIVO: O objetivo deste estudo foi investigar as memórias autobiográfica e semântica de adolescentes usuários e não usuários de drogas. MÉTODOS: Participaram de cada grupo 25 adolescentes do gênero masculino, com idades entre 13 e 17 anos. Dois questionários foram aplicados: Kihlstrom e Schacter (1995), que avalia a memória semântica e Borrini et al. (1989), que avalia a memória autobiográfica. RESULTADOS: O grupo de usuários de drogas apresentou maior dificuldade para acessar as memórias autobiográfica (p = 0,0205) e semântica (p = 0,0057). CONCLUSÕES: Algumas hipóteses podem ser levantadas: usuários apresentam complicações cognitivas que dificultam o acesso às memórias de longo prazo, e também outras causas relacionadas à dinâmica do uso de drogas. <![CDATA[<B>Consistência interna da versão em português do Mini-Inventário de Fobia Social (Mini-SPIN)</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-60832007000600002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt CONTEXTO: A fobia social é um grave transtorno de ansiedade que traz incapacitação e sofrimento. OBJETIVOS: Investigar a consistência interna da versão em português do Mini-Inventário de Fobia Social (Mini-SPIN). MÉTODOS: Foi realizado um estudo da consistência interna do Mini-SPIN em uma amostra de 206 estudantes universitários da cidade de São Paulo, SP. RESULTADOS: A consistência interna do instrumento, analisada pelo coeficiente alfa de Cronbach, foi de 0,81. CONCLUSÕES: Esses achados permitiram concluir que a versão em português do Mini-SPIN exibiu resultados de boa consistência interna, semelhantes aos da versão original em inglês.<hr/>BACKGROUND: Social phobia is a severe anxiety disorder that brings disability and distress. OBJECTIVES: To investigate the internal consistency of the Portuguese version of the Mini-Social Phobia Inventory (Mini-SPIN). METHODS: We conducted a study of internal consistency of the Mini-SPIN in a sample of 206 college students of the city of São Paulo, SP. RESULTS: The internal consistency of the instrument, analyzed by Cronbach's alpha coefficient, was 0.81. CONCLUSIONS: These findings suggest that the Portuguese version of the Mini-SPIN has a good internal consistency, similar to those obtained with the original English version. <![CDATA[<B>Sobrecarga de familiares de pacientes psiquiátricos atendidos na rede pública</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-60832007000600003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt CONTEXTO: Pesquisas internacionais constataram sobrecarga em familiares cuidadores de pacientes psiquiátricos, mas no Brasil há poucos estudos nesta área. OBJETIVOS: Descrever a sobrecarga objetiva e subjetiva de uma amostra de familiares e os aspectos mais afetados de suas vidas. MÉTODOS: Estudo descritivo com 150 familiares de pacientes psiquiátricos selecionados aleatoriamente nos Cersams de Belo Horizonte (MG). Utilizou-se a Escala de Sobrecarga dos Familiares de Pacientes Psiquiátricos (FBIS-BR) e um questionário sociodemográfico e clínico. RESULTADOS: A maioria dos cuidadores apresentou elevada sobrecarga objetiva relativa à alta freqüência de ajuda aos pacientes nas tarefas cotidianas e elevada sobrecarga subjetiva, referente às preocupações com os pacientes, ao elevado grau de incômodo ao supervisionar seus comportamentos problemáticos e à percepção de mudanças permanentes na vida social e profissional dos familiares. As alterações diárias na rotina não acarretaram sobrecarga objetiva aos cuidadores. A média de gastos mensais com os pacientes foi de R$ 153,57. CONCLUSÕES: Os resultados confirmaram dados de estudos internacionais com cuidadores de pacientes psicóticos e de estudos nacionais com cuidadores de pacientes idosos com depressão e demência. Os resultados da presente pesquisa mostram a necessidade de desenvolver programas de informação, orientação e apoio aos familiares dos pacientes psiquiátricos.<hr/>BACKGROUND: Family burden among caregivers of psychiatric patients has been reported in international researches, but in Brazil very few studies investigated this problem. OBJECTIVES: This study describes the family caregivers' objective and subjective burden and identified the most affected domains of their lives. METHODS: Descriptive study using a sample of 150 family caregiversofpsychiatricpatients,randomly selected from Cersamsin Belo Horizonte (MG), Brazil. It was applied a Family Burden Interview Schedule (FBIS-BR) and a standardized clinic and socio-demographic data questionnaire. RESULTS: Most caregivers presented high objective burden related to frequent daily assistance of patients and a high subjective burden related to worries about the patients, feeling of burden in supervising their problematic behaviors and perception of permanent impact in their social and professional lives. The daily alterations in the routine had not caused objective burden to the caregivers. The average of monthly expenses with patients was of R$ 153.5. CONCLUSIONS: Results confirmed data from international research with the same target population and from Brazilians studies with caregivers of old patients with depression or dementia. Results obtained in the present research indicated that it is necessary to develop intervention programs for information, support and orientation of family caregivers. <![CDATA[<B>Controvérsias sobre a somatização</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-60832007000600004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt CONTEXTO: A somatização é freqüentemente encontrada nos diversos serviços de saúde e apresenta controvérsias quanto a sua abordagem, diagnóstico e encaminhamentos para tratamento. OBJETIVOS: Realizar uma revisão sistemática sobre o tema somatização, caracterizando como vem sendo discutido na literatura científica e empregado indiscriminadamente em diversos campos de atuação clínica. Pretendemos delimitar o conceito, demonstrando a necessidade de uma definição unívoca dessa classificação. MÉTODOS: Uma revisão da literatura foi conduzida nos indexadores Medline e Lilacs, entre os anos 2001 e 2004, com os termos somatização, transtornos somatoformes e medicina psicossomática. Propusemos categorias de conteúdo, de acordo com o tema principal associado ao conceito de somatização, priorizando questões sobre classificação. RESULTADOS: Encontramos contradições nas definições, usos e classificação da somatização. A maioria dos artigos do período (191) enfocava a somatização na psiquiatria, seguida por outras especialidades médicas (139), observando-se grande dispersão dos contextos e situações clínicas em que ela é empregada. CONCLUSÕES: Há premente necessidade de melhor entendimento dessa condição, muito freqüente em diferentes áreas médicas, que gera altos custos para os sistemas de saúde. Mais estudos sobre classificação são necessários no sentido de solucionar controvérsias, simplificar o diagnóstico e melhorar o manejo da somatização por parte dos profissionais da saúde.<hr/>BACKGROUND: Somatization is frequently found in different health services and it presents controversies in its approaches, diagnoses and referrals to treatment. OBJECTIVES: Making a systematic review on somatization, characterizing how it has been discussed in scientific literature and its indiscriminate use in several clinical settings. We intend to circumscribe the concept and to demonstrate the need of a univocal definition of this classification. METHODS: A literature review was conducted in the Medline and Lilacs databases between the years 2001 and 2004 with the search terms somatization, somatoform disorders and psychosomatic medicine. We proposed a content classification according to the main theme, in association with the concept of somatization, emphasizing questions about classification. RESULTS: We found contradictions in definitions, uses and classifications of somatization. Currently most papers on somatization are connected to psychiatry (191), followed by other medical specialties (139), detecting the spreading out of the concept in many clinical occasions and settings. CONCLUSIONS: There is increasing need for a better understanding of this very prevalent condition in medical settings, causing high costs to health systems. More studies on classification are necessary in order to solve controversies, to simplify the diagnostic process and to improve the somatization approach by health professionals. <![CDATA[<B>O sono e os transtornos do sono na depressão</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-60832007000600005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt CONTEXTO: Os transtornos do sono são freqüentemente associados a um leque de transtornos psiquiátricos, sendo considerados uma característica inerente do transtorno depressivo. OBJETIVOS: Discorrer a cerca das atuais evidências sobre as investigações do sono e das alterações deste na depressão, além de alguns dos principais modelos teóricos propostos para explicar essas alterações. MÉTODOS: O levantamento da literatura médica foi feito nos seguintes bancos de dados: ISI e Medline. RESULTADOS: Diversos estudos constataram alterações no padrão eletroencefalográfico do sono em pacientes com depressão. Dentre os principais achados, estão alterações na continuidade e na duração do sono, diminuição das fases 3 e 4 do sono, menor latência do sono REM (rapid eye movements) e maior duração e densidade do primeiro período REM. Essa técnica tem atualmente uma utilidade limitada como ferramenta de diagnóstico na depressão. CONCLUSÕES: Embora os mecanismos fisiopatológicos das alterações do sono na depressão sejam complexos e de natureza multifacetada, os estudos do sono têm um importante papel na investigação da depressão, particularmente nas áreas de predição de resposta a tratamentos, prognóstico de recaídas e na investigação de modelos etiológicos.<hr/>BACKGROUND: Sleep disorders are usually associated with a wide range of psychiatric disorders, and are regarded as acharacteristic feature of depression. OBJECTIVES:To reportthe current state-of-the-artin sleep research in depression and to present some of the principal theoretical models that explain these sleep disturbances. METHODS: Literature review was carried out in the ISI and Medline databases. RESULTS: Several studies have indicated alterations in sleep electroencephalographic patterns in subjects with depression. Some of the most frequent findings are disorders affecting the continuity and duration of sleep, reduction of phases 3 and 4 of sleep, decreased REM (rapid eye movements) sleep latency, and prolonged and intense first period of REM sleep. This technique is currently of limited use as a diagnostic tool in depression. CONCLUSIONS: AAlthough the pathophysiological mechanisms of sleep disorders in depression are complex, sleep studies play a key role in investigative research in depression, particularly in areas regarding prediction of responses to treatment, prognosis of relapses, and etiological models regarding depression. <![CDATA[<B>Depressão vascular no idoso</B>: <B>resposta ao tratamento antidepressivo associado a inibidor das colinesterases</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-60832007000600006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt CONTEXTO: Entre os transtornos neuropsiquiátricos ocasionados por eventos cerebrovasculares, a depressão vascular é pouco diagnosticada por médicos não especialistas, causando aumento da morbimortalidade de pacientes idosos. CASO CLÍNICO: Trata-se de um paciente com 67 anos que apresentou resposta parcial a tratamento com inibidores da recaptura de serotonina e efeitos adversos autonômicos graves com outros antidepressivos. A adição de rivastigmina ao citalopram promoveu sucesso terapêutico, com redução de 23 para 7 pontos, na escala de Hamilton para depressão. DISCUSSÃO: O resultado obtido traz novas perspectivas para o tratamento da depressão vascular, sendo necessários ensaios clínicos controlados que evidenciem o benefício da adição dos inibidores das colinesterases aos antidepressivos no tratamento destes pacientes.<hr/>CONTEXT: Among neuropsychiatric disorders caused by cerebrovascular factors, vascular depression is diagnosed in a small degree by general practitioners, causing morbid-mortality increase in elderly. CASE REPORT: That is a case of a 67 year-old-man with partial response after treatment with a Selective Serotonin Receptors Inhibitor, and severe autonomic adverse effects with other antidepressants. The addition of rivastigmine to citalopram resulted in a therapeutic success, with a reduction of 23 to 7 points on the Hamilton Depressive Scale (HAM-D). DISCUSSION: The result obtained brings new perspectives to the treatment of vascular depression, providing that randomized controlled trials with larger sample sizes confirm the positive effect of the addition of a cholinesterase inhibitor to antidepressants in the treatment of these patients. <![CDATA[<B>Lítio e neuroproteção</B>: <B>novos usos potenciais em psiquiatria</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-60832007000600007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt CONTEXTO: Entre os transtornos neuropsiquiátricos ocasionados por eventos cerebrovasculares, a depressão vascular é pouco diagnosticada por médicos não especialistas, causando aumento da morbimortalidade de pacientes idosos. CASO CLÍNICO: Trata-se de um paciente com 67 anos que apresentou resposta parcial a tratamento com inibidores da recaptura de serotonina e efeitos adversos autonômicos graves com outros antidepressivos. A adição de rivastigmina ao citalopram promoveu sucesso terapêutico, com redução de 23 para 7 pontos, na escala de Hamilton para depressão. DISCUSSÃO: O resultado obtido traz novas perspectivas para o tratamento da depressão vascular, sendo necessários ensaios clínicos controlados que evidenciem o benefício da adição dos inibidores das colinesterases aos antidepressivos no tratamento destes pacientes.<hr/>CONTEXT: Among neuropsychiatric disorders caused by cerebrovascular factors, vascular depression is diagnosed in a small degree by general practitioners, causing morbid-mortality increase in elderly. CASE REPORT: That is a case of a 67 year-old-man with partial response after treatment with a Selective Serotonin Receptors Inhibitor, and severe autonomic adverse effects with other antidepressants. The addition of rivastigmine to citalopram resulted in a therapeutic success, with a reduction of 23 to 7 points on the Hamilton Depressive Scale (HAM-D). DISCUSSION: The result obtained brings new perspectives to the treatment of vascular depression, providing that randomized controlled trials with larger sample sizes confirm the positive effect of the addition of a cholinesterase inhibitor to antidepressants in the treatment of these patients.