Scielo RSS <![CDATA[Cadernos de Saúde Pública]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0102-311X19980004&lang=en vol. 14 num. 4 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <link>http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1998000400001&lng=en&nrm=iso&tlng=en</link> <description/> </item> <item> <title><![CDATA[<b>Medical slang in Rio de Janeiro, Brazil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1998000400002&lng=en&nrm=iso&tlng=en The author analyzes medical slang in Rio de Janeiro based on the view of interactive or live metaphor proposed by such authors as Black and Ricoeur, applied to puns and other jokes from medical work, with the goal of unveiling what physicians mean by this linguistic register. The article classifies medical slang in three broad areas, pertaining to the physician's relations with professional training and knowledge, patients, and health care services. Comparing his empirical material with previous studies focusing on hospital slang for patients, the author identifies, in addition, a range of slang terms for health care services themselves. The article points to interfaces between medical slang and the Brazilian "health hypercrisis" identified by Schramm.<hr/>O autor analisa a gíria médica carioca a partir da visão de metáfora interativa ou viva proposta por autores como Black e Ricoeur, aplicada a trocadilhos e outros chistes do cotidiano médico, com o objetivo de desvendar o que os médicos significam ou "querem dizer" com esse registro lingüístico. O artigo adota uma classificação da gíria em três áreas temáticas, i.é., na relação do médico com a formação profissional, com os pacientes e com os serviços de saúde. Comparando seu material empírico com o de estudos americanos que enfocam chistes para pacientes, o autor identifica, além destes, uma série de trocadilhos para os próprios serviços de saúde, levando-o a sugerir interfaces entre a gíria médica e a "hipercrise sanitária" identificada por Schramm. <![CDATA[<B>The social construction of medical metaphor</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1998000400003&lng=en&nrm=iso&tlng=en The author analyzes medical slang in Rio de Janeiro based on the view of interactive or live metaphor proposed by such authors as Black and Ricoeur, applied to puns and other jokes from medical work, with the goal of unveiling what physicians mean by this linguistic register. The article classifies medical slang in three broad areas, pertaining to the physician's relations with professional training and knowledge, patients, and health care services. Comparing his empirical material with previous studies focusing on hospital slang for patients, the author identifies, in addition, a range of slang terms for health care services themselves. The article points to interfaces between medical slang and the Brazilian "health hypercrisis" identified by Schramm.<hr/>O autor analisa a gíria médica carioca a partir da visão de metáfora interativa ou viva proposta por autores como Black e Ricoeur, aplicada a trocadilhos e outros chistes do cotidiano médico, com o objetivo de desvendar o que os médicos significam ou "querem dizer" com esse registro lingüístico. O artigo adota uma classificação da gíria em três áreas temáticas, i.é., na relação do médico com a formação profissional, com os pacientes e com os serviços de saúde. Comparando seu material empírico com o de estudos americanos que enfocam chistes para pacientes, o autor identifica, além destes, uma série de trocadilhos para os próprios serviços de saúde, levando-o a sugerir interfaces entre a gíria médica e a "hipercrise sanitária" identificada por Schramm. <![CDATA[Debate on the paper by Christopher Peterson]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1998000400004&lng=en&nrm=iso&tlng=en The author analyzes medical slang in Rio de Janeiro based on the view of interactive or live metaphor proposed by such authors as Black and Ricoeur, applied to puns and other jokes from medical work, with the goal of unveiling what physicians mean by this linguistic register. The article classifies medical slang in three broad areas, pertaining to the physician's relations with professional training and knowledge, patients, and health care services. Comparing his empirical material with previous studies focusing on hospital slang for patients, the author identifies, in addition, a range of slang terms for health care services themselves. The article points to interfaces between medical slang and the Brazilian "health hypercrisis" identified by Schramm.<hr/>O autor analisa a gíria médica carioca a partir da visão de metáfora interativa ou viva proposta por autores como Black e Ricoeur, aplicada a trocadilhos e outros chistes do cotidiano médico, com o objetivo de desvendar o que os médicos significam ou "querem dizer" com esse registro lingüístico. O artigo adota uma classificação da gíria em três áreas temáticas, i.é., na relação do médico com a formação profissional, com os pacientes e com os serviços de saúde. Comparando seu material empírico com o de estudos americanos que enfocam chistes para pacientes, o autor identifica, além destes, uma série de trocadilhos para os próprios serviços de saúde, levando-o a sugerir interfaces entre a gíria médica e a "hipercrise sanitária" identificada por Schramm. <![CDATA[Debate on the paper by Christopher Peterson]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1998000400005&lng=en&nrm=iso&tlng=en The author analyzes medical slang in Rio de Janeiro based on the view of interactive or live metaphor proposed by such authors as Black and Ricoeur, applied to puns and other jokes from medical work, with the goal of unveiling what physicians mean by this linguistic register. The article classifies medical slang in three broad areas, pertaining to the physician's relations with professional training and knowledge, patients, and health care services. Comparing his empirical material with previous studies focusing on hospital slang for patients, the author identifies, in addition, a range of slang terms for health care services themselves. The article points to interfaces between medical slang and the Brazilian "health hypercrisis" identified by Schramm.<hr/>O autor analisa a gíria médica carioca a partir da visão de metáfora interativa ou viva proposta por autores como Black e Ricoeur, aplicada a trocadilhos e outros chistes do cotidiano médico, com o objetivo de desvendar o que os médicos significam ou "querem dizer" com esse registro lingüístico. O artigo adota uma classificação da gíria em três áreas temáticas, i.é., na relação do médico com a formação profissional, com os pacientes e com os serviços de saúde. Comparando seu material empírico com o de estudos americanos que enfocam chistes para pacientes, o autor identifica, além destes, uma série de trocadilhos para os próprios serviços de saúde, levando-o a sugerir interfaces entre a gíria médica e a "hipercrise sanitária" identificada por Schramm. <![CDATA[<B>Language, social context, and 'etymological consciousness'</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1998000400006&lng=en&nrm=iso&tlng=en The author analyzes medical slang in Rio de Janeiro based on the view of interactive or live metaphor proposed by such authors as Black and Ricoeur, applied to puns and other jokes from medical work, with the goal of unveiling what physicians mean by this linguistic register. The article classifies medical slang in three broad areas, pertaining to the physician's relations with professional training and knowledge, patients, and health care services. Comparing his empirical material with previous studies focusing on hospital slang for patients, the author identifies, in addition, a range of slang terms for health care services themselves. The article points to interfaces between medical slang and the Brazilian "health hypercrisis" identified by Schramm.<hr/>O autor analisa a gíria médica carioca a partir da visão de metáfora interativa ou viva proposta por autores como Black e Ricoeur, aplicada a trocadilhos e outros chistes do cotidiano médico, com o objetivo de desvendar o que os médicos significam ou "querem dizer" com esse registro lingüístico. O artigo adota uma classificação da gíria em três áreas temáticas, i.é., na relação do médico com a formação profissional, com os pacientes e com os serviços de saúde. Comparando seu material empírico com o de estudos americanos que enfocam chistes para pacientes, o autor identifica, além destes, uma série de trocadilhos para os próprios serviços de saúde, levando-o a sugerir interfaces entre a gíria médica e a "hipercrise sanitária" identificada por Schramm. <![CDATA[Debate on the paper by Christopher Peterson]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1998000400007&lng=en&nrm=iso&tlng=en The author analyzes medical slang in Rio de Janeiro based on the view of interactive or live metaphor proposed by such authors as Black and Ricoeur, applied to puns and other jokes from medical work, with the goal of unveiling what physicians mean by this linguistic register. The article classifies medical slang in three broad areas, pertaining to the physician's relations with professional training and knowledge, patients, and health care services. Comparing his empirical material with previous studies focusing on hospital slang for patients, the author identifies, in addition, a range of slang terms for health care services themselves. The article points to interfaces between medical slang and the Brazilian "health hypercrisis" identified by Schramm.<hr/>O autor analisa a gíria médica carioca a partir da visão de metáfora interativa ou viva proposta por autores como Black e Ricoeur, aplicada a trocadilhos e outros chistes do cotidiano médico, com o objetivo de desvendar o que os médicos significam ou "querem dizer" com esse registro lingüístico. O artigo adota uma classificação da gíria em três áreas temáticas, i.é., na relação do médico com a formação profissional, com os pacientes e com os serviços de saúde. Comparando seu material empírico com o de estudos americanos que enfocam chistes para pacientes, o autor identifica, além destes, uma série de trocadilhos para os próprios serviços de saúde, levando-o a sugerir interfaces entre a gíria médica e a "hipercrise sanitária" identificada por Schramm. <![CDATA[Debate on the paper by Christopher Peterson]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1998000400008&lng=en&nrm=iso&tlng=en The author analyzes medical slang in Rio de Janeiro based on the view of interactive or live metaphor proposed by such authors as Black and Ricoeur, applied to puns and other jokes from medical work, with the goal of unveiling what physicians mean by this linguistic register. The article classifies medical slang in three broad areas, pertaining to the physician's relations with professional training and knowledge, patients, and health care services. Comparing his empirical material with previous studies focusing on hospital slang for patients, the author identifies, in addition, a range of slang terms for health care services themselves. The article points to interfaces between medical slang and the Brazilian "health hypercrisis" identified by Schramm.<hr/>O autor analisa a gíria médica carioca a partir da visão de metáfora interativa ou viva proposta por autores como Black e Ricoeur, aplicada a trocadilhos e outros chistes do cotidiano médico, com o objetivo de desvendar o que os médicos significam ou "querem dizer" com esse registro lingüístico. O artigo adota uma classificação da gíria em três áreas temáticas, i.é., na relação do médico com a formação profissional, com os pacientes e com os serviços de saúde. Comparando seu material empírico com o de estudos americanos que enfocam chistes para pacientes, o autor identifica, além destes, uma série de trocadilhos para os próprios serviços de saúde, levando-o a sugerir interfaces entre a gíria médica e a "hipercrise sanitária" identificada por Schramm. <![CDATA[Debate on the paper by Christopher Peterson]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1998000400009&lng=en&nrm=iso&tlng=en The author analyzes medical slang in Rio de Janeiro based on the view of interactive or live metaphor proposed by such authors as Black and Ricoeur, applied to puns and other jokes from medical work, with the goal of unveiling what physicians mean by this linguistic register. The article classifies medical slang in three broad areas, pertaining to the physician's relations with professional training and knowledge, patients, and health care services. Comparing his empirical material with previous studies focusing on hospital slang for patients, the author identifies, in addition, a range of slang terms for health care services themselves. The article points to interfaces between medical slang and the Brazilian "health hypercrisis" identified by Schramm.<hr/>O autor analisa a gíria médica carioca a partir da visão de metáfora interativa ou viva proposta por autores como Black e Ricoeur, aplicada a trocadilhos e outros chistes do cotidiano médico, com o objetivo de desvendar o que os médicos significam ou "querem dizer" com esse registro lingüístico. O artigo adota uma classificação da gíria em três áreas temáticas, i.é., na relação do médico com a formação profissional, com os pacientes e com os serviços de saúde. Comparando seu material empírico com o de estudos americanos que enfocam chistes para pacientes, o autor identifica, além destes, uma série de trocadilhos para os próprios serviços de saúde, levando-o a sugerir interfaces entre a gíria médica e a "hipercrise sanitária" identificada por Schramm. <![CDATA[Debate on the paper by Christopher Peterson]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1998000400010&lng=en&nrm=iso&tlng=en The author analyzes medical slang in Rio de Janeiro based on the view of interactive or live metaphor proposed by such authors as Black and Ricoeur, applied to puns and other jokes from medical work, with the goal of unveiling what physicians mean by this linguistic register. The article classifies medical slang in three broad areas, pertaining to the physician's relations with professional training and knowledge, patients, and health care services. Comparing his empirical material with previous studies focusing on hospital slang for patients, the author identifies, in addition, a range of slang terms for health care services themselves. The article points to interfaces between medical slang and the Brazilian "health hypercrisis" identified by Schramm.<hr/>O autor analisa a gíria médica carioca a partir da visão de metáfora interativa ou viva proposta por autores como Black e Ricoeur, aplicada a trocadilhos e outros chistes do cotidiano médico, com o objetivo de desvendar o que os médicos significam ou "querem dizer" com esse registro lingüístico. O artigo adota uma classificação da gíria em três áreas temáticas, i.é., na relação do médico com a formação profissional, com os pacientes e com os serviços de saúde. Comparando seu material empírico com o de estudos americanos que enfocam chistes para pacientes, o autor identifica, além destes, uma série de trocadilhos para os próprios serviços de saúde, levando-o a sugerir interfaces entre a gíria médica e a "hipercrise sanitária" identificada por Schramm. <![CDATA[The author replies]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1998000400011&lng=en&nrm=iso&tlng=en The author analyzes medical slang in Rio de Janeiro based on the view of interactive or live metaphor proposed by such authors as Black and Ricoeur, applied to puns and other jokes from medical work, with the goal of unveiling what physicians mean by this linguistic register. The article classifies medical slang in three broad areas, pertaining to the physician's relations with professional training and knowledge, patients, and health care services. Comparing his empirical material with previous studies focusing on hospital slang for patients, the author identifies, in addition, a range of slang terms for health care services themselves. The article points to interfaces between medical slang and the Brazilian "health hypercrisis" identified by Schramm.<hr/>O autor analisa a gíria médica carioca a partir da visão de metáfora interativa ou viva proposta por autores como Black e Ricoeur, aplicada a trocadilhos e outros chistes do cotidiano médico, com o objetivo de desvendar o que os médicos significam ou "querem dizer" com esse registro lingüístico. O artigo adota uma classificação da gíria em três áreas temáticas, i.é., na relação do médico com a formação profissional, com os pacientes e com os serviços de saúde. Comparando seu material empírico com o de estudos americanos que enfocam chistes para pacientes, o autor identifica, além destes, uma série de trocadilhos para os próprios serviços de saúde, levando-o a sugerir interfaces entre a gíria médica e a "hipercrise sanitária" identificada por Schramm. <![CDATA[<STRONG>Geography and health</STRONG>: <STRONG>themes and perspectives in Latin America</STRONG>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1998000400012&lng=en&nrm=iso&tlng=en Relations between geography and health have been recognized since ancient times. Investigation of such relations has been characterized by isolated and scant efforts. This article aims to explore potential links between geography's theoretical and methodological frame of reference and knowledge and interpretation of the population's health. It approaches the antecedents of medical or health-related geography and the use of the theoretical and methodological framework of geographic space, as well as identifying alternatives for its implementation. Finally, it raises several points relating to current development in the relations between geography and health in Latin America, as well as alternatives for such development.<hr/>Las relaciones entre la geografía y la salud fueron reconocidas desde la Antiguedad. Esfuerzos aislados e inconstantes caracterizan la investigación de estas relaciones. El presente artículo tiene como objetivo una exploración de las potencialidades de articulación del referencial teórico y metodológico de la geografía en el conocimiento y la interpretación de la salud de la población. Aborda los antecedentes de la geografía médica o de la salud, la utilización del marco teórico-metodológico del espacio geográfico, e identifica las alternativas para su operacionalización. Por último son colocadas algunas reflexiones acerca del desarrollo actual de las relaciones entre la geografía y la salud en América Latina, así como las alternativas de su desarrollo. <![CDATA[<STRONG>Maps of epidemiological rates</STRONG>: <STRONG>a Bayesian approach</STRONG>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1998000400013&lng=en&nrm=iso&tlng=en This article presents statistical methods recently developed for the analysis of maps of disease rates when the geographic units have small populations at risk. They adopt the Bayesian approach and use intensive computational methods for estimating risk in each area. The objective of the methods is to separate the variability of rates due to differences between regions from the background risk due to pure random fluctuation. Risk estimates have a total mean quadratic error smaller than usual estimates. We apply these new methods to estimate infant mortality risk in the municipalities of the State of Minas Gerais in 1994.<hr/>Neste artigo, apresentamos métodos estatísticos desenvolvidos recentemente para a análise de mapas de taxas de morbidade quando as unidades geográficas possuem pequenas populações de risco. Eles adotam a abordagem Bayesiana e utilizam métodos computacionais intensivos para estimação do risco de cada área. O objetivo dos métodos é separar a variabilidade das taxas devida às diferenças entre as regiões do risco subjacente daquela devida à pura flutuação aleatória. As estimativas de risco possuem um erro quadrático médio total menor que as estimativas usuais. Aplicamos esses novos métodos para estimar o risco de mortalidade infantil nos municípios de Minas Gerais em 1994. <![CDATA[<STRONG>The pharmacovigilance system in Portugal (establishment and development)</STRONG>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1998000400014&lng=en&nrm=iso&tlng=en The safety profile of a drug is not a static concept. It progresses and can change on the basis of scientific data gathered before and after it is marketed. Therefore, it is now considered fundamental that all countries have the capacity to continuously monitor the safety of medicines authorized for sale. Based on the resulting and appropriate data, this allows them to alter the previously authorized conditions for use of a given drug as a public health safeguard. This paper describes how a Pharmacovigilance System is being developed in Portugal in the 1990s. The system is being implemented based on our national characteristics and positions within the European Union. The article includes some results from the initial implementation of these methods. Many similarities allow one to extrapolate some of the procedures from one country to another. When we began we borrowed and adapted extensively from experiences already tested by others.<hr/>O perfil de segurança dos medicamentos não é um conceito estático, ele evolui à medida que aumentam os conhecimentos sobre eles coligidos, antes e após a sua comercialização. Por isso, hoje se reconhece como fundamental que todos os países possuam a capacidade de monitorizar de forma contínua a segurança dos fármacos que autorizam. Isso lhes dá a possibilidade de, mediante os dados que vão coletando, ter o conhecimento necessário que lhes permita, quando adequado, modificar as condições previamente estabelecidas para a utilização de um medicamento, protegendo assim a saúde pública. Neste artigo, descreve-se como, na década de 90, está a ser construído um sistema de farmacovigilância em Portugal. Tendo em conta as características do País e a sua inserção na União Européia, são abordados os programas que estamos a utilizar para a inclusão dos notificadores e o modo como o sistema está a ser desenvolvido. Igualmente são apresentados já alguns resultados desses primeiros anos da aplicação desses métodos. Há muitas semelhanças que permitem extrapolar, de país para país, procedimentos nesta área. Outrossim, quando começamos, transpusemos e adaptamos muitas das experiências já testadas por outros. <![CDATA[<STRONG>Rabies epizootic in the urban area of Ribeirão Preto, São Paulo, Brazil</STRONG>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1998000400015&lng=en&nrm=iso&tlng=en This report describes some epidemiological aspects of a rabies epizootic that started in 1995 in the urban area of Ribeirão Preto, SP, Brazil, and discusses its main causes. All laboratory confirmed cases were described according to a set of epidemiological variables. Simultaneously, information was raised concerning rabies vaccine coverage and epidemiological surveillance activities. In addition to one human case, 58 rabid animals were confirmed in 1995 (54 dogs, 3 cats. and 1 bat). There were 20 cases in 1996 (18 dogs and 2 cats). Geographical distribution was uneven in the city, with higher concentrations observed in the Western, Northern, and Southwestern sections, corresponding to the poorest areas. No seasonal variation was observed. The main reasons for the epizootic were low rabies vaccine coverage in animals and severe failures in epidemiological surveillance activities in the years immediately prior to 1995. This epizootic illustrates the risk of neglecting such activities, even in a city with a reasonably good health system, located in one of the most economically developed areas of the country. Vigorous preventive measures markedly reduced the number of cases.<hr/>Este estudo objetiva descrever uma epizootia de raiva iniciada em 1995 na área urbana de Ribeirão Preto e estudar os fatores que propiciaram o seu aparecimento. Foram revistos e estudados todos os casos laboratorialmente confirmados de raiva animal ocorridos a partir de janeiro de 1995. Paralelamente, foram levantadas informações relativas à cobertura vacinal e às atividades de vigilância. Em 1995, além de um caso humano, ocorreram 58 casos de raiva animal (54 cães, três gatos e um morcego). Em 1996, foram observados vinte casos (18 cães e dois gatos). A concentração de casos foi diferente conforme as áreas distritais, com maiores valores sendo observados nas regiões mais pobres da cidade. A distribuição de casos não variou conforme os meses do ano. Baixas coberturas vacinais e quase ausência de atividades de vigilância, traduzida pelo não-envio sistemático de amostras para exames laboratoriais nos anos imediatamente anteriores a 1995, foram os fatores determinantes do aparecimento da epizootia. Este evento ilustra os riscos de se negligenciar a profilaxia permanente da raiva, mesmo numa cidade com razoável estrutura dos serviços de saúde e localizada numa das áreas de maior desenvolvimento econômico do País. <![CDATA[<STRONG>Methodology for assessment of activities in primary health care</STRONG>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1998000400016&lng=en&nrm=iso&tlng=en A case study assessed health care activities in a primary health care facility to help develop methodologies of care work assessment and of the proposal of leading categories for the said processes, based on the work process. This study was developed at the Centro de Saúde Escola of the Faculdade de Medicina of the Universidade de São Paulo, using as empirical material the assessment of the care activities aimed at the emergency care and programmed care of 'chronic' patients (patients suffering from hypertension and diabetes). The analysis of these assessments which considered different moments of the work process (working objects, activity of agents, analysis of the working means and result of the work) suggest the need of creating analytical categories that will make workable the understanding of this process, inserting each moment to the work as a whole. The analytical categories proposed are: 1) workability as a means of making effective the proposed actions; 2) strategic effectiveness as a measure of the scope of the results that have been observed among patients and/or the population and that can be the result of the actions performed.<hr/>No presente trabalho, realiza-se um estudo de caso, no qual se analisa o processo de avaliação de ações assistenciais em uma unidade básica de saúde, no sentido de contribuir para o desenvolvimento de metodologias de avaliação do trabalho assistencial e de proposição de categorias orientadoras desses processos de avaliação, tendo como base o processo de trabalho. Este estudo foi desenvolvido no Centro de Saúde Escola da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, tomando como seu material empírico as avaliações das ações assistenciais dirigidas ao pronto-atendimento e ao atendimento programático de pacientes crônicos (hipertensos e diabéticos). A análise dessas avaliações, que apreenderam diferentes momentos constituintes do processo de trabalho (objetos do trabalho, atuação dos agentes, análise dos meios de trabalho, produto do trabalho), sugerem a necessidade da elaboração de categorias analíticas que operacionalizem a apreensão desse processo, articulando cada momento à sua totalidade. As categorias analíticas propostas são: 1) operacionalidade, como medida da efetivação das ações propostas; 2) efetividade estratégica, como medida do alcance dos resultados apreensíveis nos usuários e/ou na população, atribuíveis às ações realizadas. <![CDATA[<STRONG>Snakes from the urban area of Cuiabá, Mato Grosso</STRONG>: <STRONG>ecological aspects and associated snakebites</STRONG>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1998000400017&lng=en&nrm=iso&tlng=en This study presents data on snakes recorded in the urban area of Cuiabá, Mato Grosso, Brazil. Sources of information included specimens captured by local residents (1986-1993) and turned over to the Mato Grosso Regional Ophiological Center (Normat), and data from the Anti-Venom Information Center (Ciave), regarding urban snakebites (1988-1993). Thirty-seven species of snakes from 25 genera and three families were recorded. Diurnal and terrestrial habits predominated, as well as a diet based on amphibians and/or lizards. From a total of 307 snakebites recorded, some 56% were of no clinical importance, caused by non-venomous snakes, whereas 44% were clinically relevant. Approximately 99% of the latter were attributed to vipers of the genus Bothrops, and especially the Bothrops moojeni and Bothrops neuwiedi species The colubrids Philodryas olfersii and Waglerophis merremii were probably responsible for most of the non-venomous snakebites.<hr/>São apresentadas informações sobre as serpentes da área urbana do Município de Cuiabá, Mato Grosso, potencialmente causadoras de acidentes ofídicos. As informações estão baseadas em exemplares doados por populares ao Núcleo de Ofiologia Regional de Mato Grosso (Normat) entre 1986 e 1993 e em registros efetuados pelo Centro de Informações Anti-Veneno (Ciave) entre 1988 e 1993, que não fazem referência ao animal causador. Foram catalogadas 37 espécies de serpentes, em 25 gêneros e 3 famílias, com hábitos predominantemente diurnos, terrestres e com dietas baseadas em anfíbios e/ou lagartos. Dentre os 307 acidentes ofídicos registrados, 56% foram causados por serpentes sem interesse médico e 44% constituíram acidentes de importância médica. Cerca de 99% dos acidentes de importância médica foram atribuídos ao gênero Bothrops (Bothrops moojeni e Bothrops neuwiedi seriam as principais causadoras). Dentre as espécies sem interesse médico, Philodryas olfersii e Waglerophis merremii provavelmente foram as principais responsáveis pela maior parte dos acidentes. <![CDATA[<B>The next millennium and epidemiology</B>: <B>searching for information</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1998000400018&lng=en&nrm=iso&tlng=en On the eve of the new millennium, it has become 'natural' to admit the emergence of tendencies to perform evaluations and inventories of the past and attempts to forecast future scenarios. While recognizing the ensuing uncertainties, the current paper takes this point of view as the point of departure for proposing a discussion on the future directions and prospects of epidemiology. Based on the pertinent analyses performed by the Sussers (father and son), I approach and discuss the scope and limits of new aspects assumed by the field, especially to the extent that it has included techniques and instruments from bioinformatics and molecular biology. In the latter areas (amongst many others), the notion of information has gained enormous importance. I then proceed to analyze the conceptual origins and shifts in this notion, in addition to possible repercussions and effects on the field of biological sciences in general and their research practices in particular.<hr/>inclinações para procederem-se a avaliações e balanços do passado e a tentativas de prever-se cenários futuros. Este texto parte deste ponto de vista ­ reconhecendo suas incertezas ­ para propor uma discussão dos rumos e perspectivas da epidemiologia. A partir das análises nesta direção pelos Sussers (pai e filho), são abordadas e discutidas o alcance e os limites de novos aspectos assumidos pela disciplina, especialmente, ao incluir técnicas e instrumentos da bioinformática e da biologia molecular. Nestas áreas (entre muitas outras), é notável o fato da noção de informação possuir enorme importância. São, então, analisadas origens e deslocamentos conceituais desta noção e possíveis repercussões e efeitos no campo das ciências biológicas, em geral, e de suas práticas de pesquisa, em particular. <![CDATA[<STRONG>Association between lipid profile and bone mineral density in post-menopausal women</STRONG>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1998000400019&lng=en&nrm=iso&tlng=en A total of 72 postmenopausal patients presenting no risk factors for cardiovascular disease nor osteoporosis, were studied. The study evaluated total serum cholesterol and fractions and bone mass by densitometry of the lumbar spine and femur using a Lunar-DPX. There was no association between lipid profile variables and bone mineral density, except for high density lipoprotein (HDL), which showed an inverse correlation (p = 0.001). Multiple regression showed that total cholesterol levels higher than 240 mg% had a positive association with BMD (p = 0.026). In addition, the ratio between LDL and HDL (Castelli 2 index) showed a negative association with BMD (p = 0.002). The diagnostic validation test showed that all lipid profile variables had low sensitivity and specificity as indicators for osteoporosis. The conclusions were that lipid profile variables did not show a significant association with bone mass and could not be used as indicators for bone mineral density.<hr/>O objetivo deste estudo foi avaliar a possível associação entre algumas variáveis do perfil lipídico e a densidade mineral óssea e se estas variáveis poderiam ser usadas como indicadoras de massa óssea em mulheres menopausadas, atendidas no ambulatório de menopausa do CAISM-Unicamp, no ano de 1995. Estudaram-se 72 pacientes pós-menopausadas, sem fatores de risco para doenças cardiovasculares e para osteoporose, por meio da dosagem de colesterol total e frações e da avaliação da densidade mineral óssea por densitometria óssea em aparelho Lunar DPX (Dexa). Dentre as variáveis do perfil lipídico, a densidade mineral óssea associou-se inversamente à lipoproteína HDL de alta densidade (p = 0,001). A análise de regressão múltipla observou que níveis de colesterol total acima de 240mg% associaram-se a menor densidade mineral óssea (p = 0,026). A razão entre a lipoproteína de baixa densidade e a lipoproteína de alta densidade (índice de Castelli 2) correlacionou-se positivamente com a densidade mineral óssea (p = 0,002). O teste de validação diagnóstica mostrou que todas as variáveis do perfil lipídico apresentaram baixa sensibilidade e especificidade como indicadoras de diminuição de massa óssea. Conclui-se que, apesar de algumas variáveis do perfil lipídico apresentarem associação estatisticamente significativa com a massa óssea, elas foram contraditórias e não têm boa capacidade diagnóstica. <![CDATA[<STRONG>Evolution of schistosomiasis endemicity in the Zona da Mata Sul, Pernambuco State, Brazil. Epidemiology and current situation</STRONG>: <STRONG>under control or out of control?</STRONG>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1998000400020&lng=en&nrm=iso&tlng=en In order to assess the present situation of schistosomiasis in the Zona da Mata Sul, Pernambuco State, Brazil, a study was conducted in the following phases: origin, historical and temporal evolution, and basic determinants of this health/disease process; critical assessment of comprehensive intervention programs implemented by the State in the region since 1970; and a case study in 17 counties, representing 1,424 communities and 485,200 inhabitants, and Brazil's second most endemic region based on prevalence rates for schistosomiasis. Temporal series over a 14-year period were used to analyze results of intervention programs. Conclusions were: a) current positivity rates are higher than those observed in the early 1980s; b) the programs' strategy focused almost exclusively on mass treatment, thus allowing for reinfestation and occurrence of new cases; c) proposals such as the PCDEN (Program for Control of Endemic Diseases in the Northeast) aimed at decentralization to the municipal level in the 1990s were not effectively implemented, helping to leave this persistent endemic out of control.<hr/>Em busca de compreender a situação atual da esquistossomose na Zona da Mata Sul de Pernambuco, área de plantio e de produção de açúcar e álcool, o presente estudo contempla as seguintes fases: origem, evolução e determinantes básicos deste processo de saúde e doença (historicidade e temporalidade), centrados na epidemiologia moderna e no conhecimento crítico dos abrangentes programas estatais de intervenção realizados nesta área a partir de 1970, e, por último, a situação atual, avaliada por meio de um estudo de caso, realizado em 17 municípios, compreendendo 1.424 localidades e população de 485.200 habitantes, com índices de prevalência que a tornam a segunda área endêmica do País. Com base na análise dos resultados dos programas, através de séries temporais, compreendendo 14 anos, pode-se chegar às seguintes conclusões: a) os índices atuais de positividade nos municípios/localidades são mais elevados do que os observados no início da década de 80; b) a estratégia fundamental dos programas estava centrada, quase que exclusivamente, no tratamento em massa da população, determinando posterior reinfestação e surgimento de novos casos; c) propostas como a de descentralização/municipalização contidas no PCDEN (Programa de Controle das Doenças Endêmicas no Nordeste), na década de 90, não foram implantadas de forma efetiva, mantendo-se uma situação de não-controle dessa secular endemia. <![CDATA[<STRONG>Epidemiological trends for malaria in the Upper Paraguay River Basin, Mato Grosso do Sul, Brazil 1990-1996</STRONG>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1998000400021&lng=en&nrm=iso&tlng=en Through the Regional Office of the Brazilian National Health Foundation in the State of Mato Grosso do Sul, we obtained numerical data on malaria for the Upper Paraguay Basin (UPB): 159 cases in 1990, 126 in 1991, 135 in 1992, 61 in 1993, 143 in 1994, 41 in 1995, and 20 in 1996, the majority of which were imported cases. There were no autochthonous cases in 1990, and since 1991 the rates of over 15% dropped to around 1.60%. Imported cases, corresponding to 0.63% in 1990, increased in 1991 and 1992 to some 1.50%, and to 3.28% in 1993. Induced cases were recorded only in 1991 and 1992 (less than 1%). Most cases were between 16 and 45 years of age. There was a predominance of Plasmodium vivax in the thick blood smears. Although autochthonous cases of malaria are not the majority, the disease is still an important public health problem in the UPB in the presence of the Anopheles (N.) darlingi vector and human migration into the region.<hr/>Com base em dados secundários levantados na Coordenação Regional da Fundação Nacional de Saúde/Ministério da Saúde (FNS/MS), obteve-se o número de casos de malária registrados na Bacia do Alto Paraguai (BAP), no Mato Grosso do Sul (MS): 159, 126, 135, 61, 143, 41 e 20 em, respectivamente, 1990, 1991, 1992, 1993, 1994, 1995 e 1996, sendo a grande maioria destes de casos importados. Em 1990 não houve casos autóctones, e a partir de 1991 os índices superiores a 15% foram diminuindo até ficar próximo de 1,60%. Os casos introduzidos, que 1990 correspondiam a 0,63%, aumentaram em 1991 e 1992, mantendo-se em torno de 1,50%, atingindo em 1993 percentuais de 3,28%. Foram registrados casos induzidos somente em 1991 e 1992 (menos de 1%). A faixa etária mais atingida foi a compreendida entre 16 e 45 anos. Houve um predomínio do Plasmodium vivax no total de lâminas examinadas. Embora os casos autóctones de malária não sejam maioria, a doença constitui importante problema de Saúde Pública na BAP em razão da presença do vetor Anopheles (N.) darlingi e das correntes migratórias para a região. <![CDATA[<STRONG>Cyberspace and the negotiation of meaning</STRONG>: <STRONG>implementing digital communications networks in public health academic institutions</STRONG>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1998000400022&lng=en&nrm=iso&tlng=en This article analyzes social aspects in the incorporation of new information and communications technologies in public health academic institutions. To demarcate the study of these processes and demonstrate the close relationship between their social and technical aspects, the study employs concepts pertaining to "intellectual technologies" and a "critical theory of technology". Theoretical and methodological elements are identified to approach the implementation dynamics of electronic networks in public health institutions, through a discourse analysis of their social actors and the various meanings they attribute to such dynamics Considering discourse as an expression of the relations created during these implementation dynamics, the study seeks a proposal for the ways by which these relations might influence the social and technical dimensions of digital networks.<hr/>Analisam-se aspectos sociais da incorporação de novas tecnologias de informação e comunicação em instituições de ensino e pesquisa da saúde pública. Usando elementos da noção de tecnologias da inteligência e da teoria crítica da tecnologia para enquadrar o estudo dos processos de implementação de redes eletrônicas de comunicação (em especial Internet e intranets), aponta-se a íntima relação entre os aspectos sociais e técnicos desses processos. Traçam-se alguns elementos teórico-metodológicos para aproximar-se das dinâmicas de implementação de redes eletrônicas em instituições acadêmicas, mediante a análise do discurso dos seus atores sociais e dos diversos sentidos que eles atribuem à implementação. Considerando o discurso como uma expressão das relações que os atores produzem durante a implementação, procura-se delinear uma aproximação às formas como essas relações influenciariam dimensões sociais e técnicas das redes digitais. <![CDATA[<B>Health care utilization and survival among patients with AIDS in Belo Horizonte, Minas Gerais, Brazil</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1998000400023&lng=en&nrm=iso&tlng=en A historical cohort study was conducted in three public AIDS referral services in Belo Horizonte, Minas Gerais, to assess the relationship between health care utilization and patient survival following AIDS diagnosis. A review of medical and laboratory records was performed for HIV-infected patients seeking care for the first time in 1989-92. Among 291 patients initially categorized as "A" [asymptomatic, acute HIV, or persistent generalized lymphadenopathy-PGL] or "B" [symptomatic, non-"A", or AIDS-indicator conditions] (CDC, 1992) and who progressed to AIDS, 57.0% died. Mortality rate was 34.9/1.000 person-months. Overall median survival time following AIDS diagnosis was 14.3 months. Multivariate analysis showed that lack of AZT use (RR = 1.87; 95% CI = 1.34-2.61), advanced initial staging (RR = 1.68; 95% CI = 1.20-2.35), 9 or more inpatient days (RR = 1.55; 95% CI = 1.11-2.17), and intervals between outpatient visits longer than 6 months (RR = 0.30; 95% CI = 0.16-0.56) were associated with death. The analysis suggests that: Patients who used health services more often had poorer prognosis; Patients who received AZT survived longer than those who did not; and Variables used to assess health care utilization actually express the end of a process involving seeking and obtaining care.<hr/>Para analisar a relação entre utilização de cuidados de saúde e sobrevida de pacientes com AIDS foram revisados registros médicos de pacientes soropositivos admitidos nos serviços de referência para AIDS em Belo Horizonte/MG, entre 1989-92. Dos 291 pacientes que evoluíram para AIDS, 57,0% faleceram. O coeficiente de mortalidade foi de 34,9/1.000 pessoas-mês. A mediana do tempo de sobrevida global foi de 14,3 meses. A análise multivariada mostrou que indivíduos que não utilizaram AZT (RR = 1,87; IC 95% = 1,34-2,61), que foram classificados como estadiamento inicial "B" [sintomáticos, não AIDS] (RR = 1,68; IC 95% = 1,20-2,35) e que tiveram nove ou mais dias de internação hopitalar (RR = 1,55; IC 95% = 1,11-2,17) apresentaram maior risco de evoluírem para óbito. Já indivíduos que registraram pelo menos um intervalo maior de seis meses entre consultas (RR = 0,30; IC 95% = 0,16-0,56) apresentaram menor risco de evoluirem para óbito. Os resultados sugerem: Indivíduos com piores resultados na saúde tendem a utilizar mais os serviços e os mais complexos; Pessoas que utilizaram AZT sobreviveram mais tempo; Os marcadores de utilização adotados expressam o final de um processo de busca e obtenção da atenção. <![CDATA[<STRONG>Hypovitaminosis A in neonates from public hospitals in Rio de Janeiro, Brazil</STRONG>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1998000400024&lng=en&nrm=iso&tlng=en Vitamin A status (umbilical cord retinol levels) of 253 newborns in two public hospitals of Rio de Janeiro showed a high prevalence (55.7%) of deficiency (retinol levels below 1.05 µmol/l). This rate of vitamin A deficiency (VAD) was independent of other nutritional and anthropometric parameters, such as low birth weight or small for gestational age. These data suggest that newborns can be as vulnerable to VAD as other population groups considered at high risk. They also suggest that special attention should be paid to this group, actually the most vulnerable to the harmful effects of VAD. Hypovitaminosis A should be among the first diagnostic hypotheses when an infant presents with an abnormality.<hr/>O estado nutricional de vitamina A foi avaliado, através dos níveis de retinol no sangue do cordão umbilical, em 253 recém-nascidos assistidos em duas maternidades públicas do Município do Rio de Janeiro. Independentemente da idade gestacional e do peso ao nascer, a prevalência de valores baixos de retinol (< 1,05 µmol/l) foi elevada (55,7%). Em crianças com baixo peso, essa prevalência chegou a 68,7%. Confirmando uma série de observações de outros autores, não se observou qualquer associação entre estado nutricional, avaliado antropometricamente, e níveis de retinol. Os resultados mostram que, na amostra investigada, a prevalência de hipovitaminose A nos recém-nascidos é comparável às cifras que se encontram nas regiões mais pobres do mundo, e sugerem a necessidade de se prestar especial atenção a esse grupo populacional por ser, entre os grupos de risco, o mais vulnerável aos efeitos deletérios da carência marginal de vitamina A, em razão do rápido crescimento nos primeiros meses de vida. <![CDATA[<STRONG>Violence and death</STRONG>: <STRONG>differentials in mortality from external causes in Recife, Pernambuco, Brazil, 1991</STRONG>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1998000400025&lng=en&nrm=iso&tlng=en This study aimed to describe the amount of (and trends in) violent deaths in the city of Recife, Pernambuco, Brazil, and to analyze their determinants. The article presents the spatial distribution of these deaths for the year 1991 and the differences regarding sex, age, and place of occurrence. It also analyzes the potential role of a series of socioeconomic factors, used as indicators of the population's living conditions. An exploratory ecological study was conducted to compare various groups. In 1991 there were a total of 1181 violent deaths in Recife. The study points to an overall mortality rate from external causes of 90.9/100,000 inhabitants. The two age groups 10-39 years and 60 years and over were those at highest risk of death. Males showed excess mortality in all age groups. The most important specific causes of death were homicides and traffic accidents, with 51.3% and 23.4%, respectively, of all violent deaths. The authors discuss the differences in the mortality rate from external causes in different social areas, defined according to living conditions and their relationship to the history of the development of Recife.<hr/>Este estudo teve como objetivo descrever a tendência e a magnitude das mortes violentas na cidade do Recife, sua distribuição espacial no ano de 1991 e seus diferenciais quanto ao sexo, idade, local de ocorrência; objetivou, também, analisar a participação de algumas variáveis sócio-econômicas que expressam as condições de vida, nas possíveis explicações dessas diferenças. Utilizou-se como método o desenho de estudo ecológico do tipo exploratório e comparação de múltiplos grupos. Foram analisadas 1.181 declarações de óbitos de residentes em Recife, falecidos no ano de 1991. Verificou-se uma magnitude do coeficiente de mortalidade por causas externas na ordem de 90,9 por cem mil habitantes. Os grupos de dez a 39 anos e sessenta anos e mais constituíram os de maior risco, e o sexo masculino apresentou uma sobremortalidade em todas as faixas etárias. Os principais grupos de causas específicas foram os homicídios e os acidentes de trânsito, que representaram cerca de 51,3% e 23,4% do total de óbitos por essas causas, respectivamente. Discutiram-se alguns aspectos da desigualdade da mortalidade por causas externas nos espaços sociais, segundo condições de vida e sua relação com o processo histórico de formação da cidade do Recife. <![CDATA[<B>Sociocultural aspects of schistosomiasis mansoni in an endemic area in Minas Gerais, Brazil</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1998000400026&lng=en&nrm=iso&tlng=en A study to determine the sociocultural factors influencing knowledge, attitudes, and practices of individuals from a small community toward Schistosoma mansoni infection was carried out in an endemic area in the State of Minas Gerais, Brazil. The study used qualitative approaches to collect data from school-aged children and teachers. Specific findings were that the individuals interviewed were aware of the disease, but also held inaccurate popular beliefs about transmission. Misconceptions coexisted with accurate knowledge both in children and teachers. The disease was not seen as a major health problem and did not affect their activities since it did not cause severe symptoms in most of the individuals. Although the majority of the participants related transmission to water and lack of sanitation, they did not take any preventive measures since their subsistence is highly dependent on irrigation, farming, fishing, and other essential work that is directly related to water activities. The authors discuss the development of a health education program based on the knowledge and perception of individuals about the disease and its determinants as being important for the context and behavioral change.<hr/>Este estudo foi realizado em área endêmica do Estado de Minas Gerais, Brasil, com o objetivo de determinar os fatores sócio-culturais que influenciam o conhecimento, as atitudes e práticas dos indivíduos da comunidade em relação a esquistossomose mansoni. Os resultados mostraram que tanto crianças quanto professores conhecem a doença e possuem concepções corretas e incorretas sobre a transmissão. A doença não é vista como um problema importante de saúde pública e não afeta as atividades pelo fato de não causar sintomas graves na maior parte da população. Apesar da maioria dos entrevistados relacionar a transmissão da doença à água e falta de saneamento básico, não utiliza nenhuma medida preventiva para evitar a infecção, tendo em vista que sua subsistência depende em grande parte da agricultura, pesca e outras atividades relacionadas à água. Neste trabalho, os autores discutem o desenvolvimento de um programa de educação em saúde baseado na percepção e conhecimento dos indivíduos sobre a doença e seus determinantes como sendo de utilidade para a modificação não só do seu comportamento mas também do contexto. <![CDATA[<STRONG>Intestinal parasitoses in low-income children under five years of age in Rio de Janeiro, Brazil</STRONG>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1998000400027&lng=en&nrm=iso&tlng=en Prevalence of intestinal parasites was investigated in 1381 low-income children under five years of age from March 1990 to October 1991 in the city of Rio de Janeiro, Brazil. Stool tests were run using the Blagg et al method. Observed prevalence of infection was 54.5%. The most frequent parasites were Giardia lamblia and Ascaris lumbricoides (25.0% of the children). A significant statistical difference (p<0.05) was demonstrated between age and infection according to the species of parasite studied. Infection rates demonstrated the need for control of parasites in these children.<hr/>A prevalência das enteroparasitoses foi verificada através de inquérito coproparasitológico realizado de março de 1990 a outubro de 1991, em 1.381 pré-escolares provenientes de quatro comunidades faveladas da cidade do Rio de Janeiro, Brasil. Por meio da técnica de Blagg et al. (1955), foi encontrada uma positividade geral de 54,5. Os parasitos mais freqüentes foram Giardia lamblia e Ascaris lumbricoides, em cerca de 25,0% das crianças investigadas. Correlação estatisticamente significativa foi observada entre idade e positividade nas crianças menores de três anos. Sugerimos que tratamento antiparasitário e modificações ambientais sejam implementados para o controle das infecções parasitárias nesta população. <![CDATA[<STRONG>Public figures on trial</STRONG>: <STRONG>an assessment of the use of the "Law Court" technique for city officials in Santa Catarina, Brazil </STRONG>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1998000400028&lng=en&nrm=iso&tlng=en This study describes the "Law Court" technique as applied to City Health Departments in the State of Santa Catarina, in dealing with the issue of obligations on the part of public officials. The project was the first part of a training course for public administrators held in 1997. The article presents the technique's components and results. Some 98% of the 156 participants had a positive opinion of the training course, considering it dynamic/participatory (31%), educational/stimulating reflection (27%), and realistic (24%). The technique fostered the discussion of the main subjects pertaining to the country's Unified Health System (SUS). Although all five juries acquitted the defendants, the issue of ethics was reported by 58% of the participants as the main prerequisite for a public administrator.<hr/>O presente trabalho descreve a aplicação da técnica "tribunal do júri" ao conjunto de secretários municipais de saúde do Estado de Santa Catarina, para fins de sensibilização à questão dos deveres do administrador público, realizado como parte introdutória de um ciclo de formação para dirigentes municipais em 1997. As diferentes etapas que compõem a técnica são descritas apresentando-se a avaliação dos resultados obtidos. Dos 156 participantes, 98% foram favoráveis à inovação por considerá-la dinâmica/participativa (31%); educativa/reflexiva (27%) e por traduzir a realidade (24%). A técnica permitiu a discussão das principais temáticas de interesse para o SUS. Embora os cinco tribunais tenham absolvido o réu, a dimensão ética foi referida por 58% como principal atributo necessário ao homem público. <![CDATA[<STRONG>An anti-Taylorist approach for establishing a co-governance model for health care institutions in order to produce freedom and commitment</STRONG>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1998000400029&lng=en&nrm=iso&tlng=en This paper describes a new health care management method. A triangular confrontation system was constructed, based on a theoretical review, empirical facts observed from health services, and the researcher's knowledge, jointly analyzed. This new management model was termed "health-team-focused collegiate management", entailing several original organizational concepts: production unity, matrix-based reference team, collegiate management system, co-governance, and product/production interface.<hr/>Descrição de um novo Método para Co-governar Organizações de Saúde, considerando-se tanto os objetivos primários destas instituições (a própria produção de saúde) quanto outros, secundários, ligados à função de assegurar sobrevivência e realização profissional aos seus trabalhadores. O novo Método é denominado de Gestão Colegiada centrada em Equipes de Saúde. Esta construção resultou de um sistema de confrontação triangular entre determinado corpo de Teorias, dados empíricos observados no Sistema Único de Saúde e a experiência e conhecimentos do próprio pesquisador. São descritos alguns dispositivos organizacionais originais (novos ou reconceitualizados), entre eles: Unidade de Produção; Equipe de Referência e Trabalho de apoio Matricial; Sistema de Gestão Colegiada; Co-governo; Supervisão Matricial; e o de Produto/Obra. <![CDATA[<STRONG>Pharmacovigilance</STRONG>: <STRONG>a necessary tool</STRONG>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1998000400030&lng=en&nrm=iso&tlng=en This paper discusses the potential benefits of pharmacovigilance in promoting rational drug use and the implementation of drug policies, especially drug regulation, based on the WHO International Drug Monitoring Program. The initial development of pharmacovigilance in Brazil is presented and the need for a National Pharmacovigilance System is stressed.<hr/>O presente artigo discute a contribuição potencial da farmacovigilância na promoção do uso seguro de medicamentos, tendo como referência o Programa Internacional de Monitorização de Medicamentos da OMS (The WHO International Drug Monitoring Program). É enfatizado o papel da farmacovigilância como instrumento facilitador de uma política de medicamentos, em particular como suporte técnico às ações reguladoras nessa área. São apresentadas evidências do desenvolvimento, ainda que incipiente, da farmacovigilância no Brasil e da necessidade de potencializá-la, através da criação do Sistema Nacional de Farmacovigilância. <![CDATA[<B>The <I>Aedes aegypti</I> eradication program</B>: <B>useless, hazardous (and wasteful, in addition)</B>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1998000400031&lng=en&nrm=iso&tlng=en This paper discusses the potential benefits of pharmacovigilance in promoting rational drug use and the implementation of drug policies, especially drug regulation, based on the WHO International Drug Monitoring Program. The initial development of pharmacovigilance in Brazil is presented and the need for a National Pharmacovigilance System is stressed.<hr/>O presente artigo discute a contribuição potencial da farmacovigilância na promoção do uso seguro de medicamentos, tendo como referência o Programa Internacional de Monitorização de Medicamentos da OMS (The WHO International Drug Monitoring Program). É enfatizado o papel da farmacovigilância como instrumento facilitador de uma política de medicamentos, em particular como suporte técnico às ações reguladoras nessa área. São apresentadas evidências do desenvolvimento, ainda que incipiente, da farmacovigilância no Brasil e da necessidade de potencializá-la, através da criação do Sistema Nacional de Farmacovigilância. <link>http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1998000400032&lng=en&nrm=iso&tlng=en</link> <description/> </item> <item> <title/> <link>http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1998000400033&lng=en&nrm=iso&tlng=en</link> <description/> </item> <item> <title/> <link>http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1998000400034&lng=en&nrm=iso&tlng=en</link> <description/> </item> </channel> </rss> <!--transformed by PHP 08:11:11 14-11-2019-->