Scielo RSS <![CDATA[Cadernos de Saúde Pública]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0102-311X20110004&lang=en vol. 27 num. 4 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>Promotion of physical activity in Brazil</b>: <b>an issue beyond public health</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2011000400001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<b>Maternal mortality in Brazil</b>: <b>what has the scientific literature shown in the last 30 years?</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2011000400002&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objetivo deste trabalho foi descrever o perfil epidemiológico e a tendência da mortalidade materna no Brasil, por meio de revisão de estudos sobre o tema. Foi realizada busca eletrônica de artigos científicos publicados entre 1980 e 2010, nas bases de dados LILACS e MEDLINE. Identificaram-se inicialmente 486 artigos. Após aplicação dos critérios de inclusão e exclusão restaram 50 artigos. A comparação dos dados mostrou queda da RMM de forma diferenciada nas regiões brasileiras. Os estudos sobre determinação do óbito materno apontaram desigualdades sociais relacionadas à cor da pele e escolaridade. O preenchimento incompleto da declaração de óbito e a subnotificação ainda persistem. Prevaleceram as causas obstétricas diretas, com predomínio das doenças hipertensivas. Quando analisada, a evitabilidade apontou falhas na assistência pré-natal e ao parto. Apesar de sua relevância, são poucos os artigos sobre mortalidade materna no Brasil. A RMM, embora em declínio, permanece em níveis elevados. Melhorias na qualidade da assistência pré-natal e ao parto são necessárias.<hr/>The aim of this study was to analyze maternal mortality in Brazil in the last 30 years, by means of a literature review. The authors performed an electronic search of scientific articles from 1980 to 2010 in LILACS and MEDLINE and found 486 abstracts, of which 50 articles were selected. Studies showed a decrease in the maternal mortality ratio (MMR), although varying across regions of the country. A few articles evaluated maternal mortality factors, identifying social inequalities associated with skin color and schooling. There was persistent underreporting of maternal deaths and inadequate completion of death certificates. Direct obstetric causes were the most frequent, mainly hypertensive diseases of pregnancy. Analysis of avoidability revealed deficiencies in prenatal and childbirth care. Despite the relevance of maternal mortality in Brazil, there are few studies on the subject. Although MMR has decreased, it is still above the desired levels. Improvements are thus needed in the quality of prenatal and perinatal care. <![CDATA[<b>Contributions by food demand studies to the development of public policies in nutrition</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2011000400003&lng=en&nrm=iso&tlng=en A escolha de alimentos na composição da dieta é determinante do estado de saúde dos indivíduos. Atualmente, há gradualmente menos condições de escassez e mais situações caracterizadas por excesso de alimentos. Modificações na renda e preços relativos geram efeitos mensuráveis no padrão alimentar da população. O poder explicativo de modelos econômicos sobre demanda de alimentos é significativo, sendo que interações entre consumo, renda e preços são usualmente expressas sob forma de elasticidade. Entretanto, devem-se ressaltar deficiências na construção de alguns estudos, especialmente quanto à aplicação em políticas públicas. O presente artigo conceitual discute o potencial de contribuição de estudos de demanda de alimentos, buscando sugerir aperfeiçoamentos ao desenho estrutural de tais estudos para inclusão de conceitos atuais em nutrição no redirecionamento da transição nutricional diretamente da desnutrição à alimentação saudável, evitando a tendência atual à obesidade epidêmica.<hr/>Food choice in diet composition is a determinant of individual health status. Currently, there are gradually fewer conditions involving food scarcity and more involving excess food. Changes in income and relative prices generate measurable effects on the population's food intake patterns. Economic models have significant explanatory power for food demand, and the interactions between consumption, income, and prices are usually expressed as elasticity. However, the construction of some studies shows important shortcomings, especially for public policy application. This conceptual article discusses the potential contribution of food demand studies, suggesting improvements in the structural design of such studies with the inclusion of current nutritional concepts for redirecting the nutritional transition from under-nutrition to healthy eating, avoiding the present trend towards epidemic obesity. <![CDATA[<b>Use of medication and associated factors</b>: <b>a population-based study in Campinas, São Paulo State, Brazil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2011000400004&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo analisa a prevalência da utilização de medicamentos segundo variáveis demográficas, socioeconômicas e de comportamentos relacionados à saúde, identificando fatores associados ao uso por meio de estudo transversal de base populacional, com 941 pessoas de 18 anos ou mais residentes em Campinas, São Paulo, Brasil. A amostragem foi realizada em múltiplos estágios, estratificada e por conglomerados. Utilizou-se o teste qui-quadrado, foram estimadas as razões de prevalência ajustadas por sexo e idade e os respectivos IC95%. Desenvolveu-se modelo de regressão múltipla de Poisson ficando associados ao uso: sexo feminino, idade de 40 anos e mais, morbidade referida nos últimos 15 dias e número de doenças crônicas. Os medicamentos mais consumidos foram para os sistemas cardiovascular e nervoso, e os fitoterápicos. A prevalência de uso de medicamentos em Campinas encontrou-se inferior à maioria dos estudos. Por meio de inquéritos de saúde locais espera-se conhecer o perfil de uso dos medicamentos pela população e garantir intervenções mais direcionadas para a Política de Assistência Farmacêutica.<hr/>This article analyzes prevalence rates in the use of medication according to demographic, socioeconomic, and health-related behavioral variables through a population-based cross-sectional study of individuals 18 years and older (n=941) in Campinas, São Paulo State, Brazil. The study used multistage sampling, both stratified and cluster. Chi-square test was performed, and adjusted prevalence ratios were estimated by gender and age, both with 95% confidence intervals. A Poisson multiple regression model was developed, and the following factors were associated with use of medication: female gender, age 40 and over, reported illness in the previous two weeks, and number of chronic diseases. The most widely consumed drugs were for the cardiovascular and nervous systems, besides herbal remedies. Prevalence of medication in Campinas was lower than in most studies. Local health surveys could help identify drug use patterns and guarantee more appropriate interventions for pharmaceutical care policy. <![CDATA[<b>Silent neuropathy in patients with leprosy in the city of Fortaleza, Ceará State, Brazil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2011000400005&lng=en&nrm=iso&tlng=en Uma das formas da hanseníase é a neuropatia silenciosa que consiste em perda progressiva da função motora ou sensorial na ausência de dor e hipersensibilidade dos nervos. Realizou-se um estudo transversal em Fortaleza, Ceará, Brasil, o qual estimou a proporção de neuropatia silenciosa e fatores associados. O paciente foi interrogado sobre a presença de dor, dormência, alteração da sensibilidade, e foi realizada palpação de nervos para identificar espessamento, abscesso e dor. Amostras de linfa foram obtidas para exames parasitológicos. Foi medida a força de músculos voluntários dos membros e a sensibilidade de pontos das mãos e dos pés por meio de monofilamentos de Semmes-Weinstein. De uma amostra de 233 portadores de hanseníase, a proporção de pacientes com neuropatia silenciosa foi 5,6% (IC95%: 3,0-9,4), e a ocorrência de neuropatia silenciosa esteve significativamente associada à idade (p = 0,011) e à incapacidade (p < 0,000). Esses resultados poderão ajudar a identificar casos de neuropatia silenciosa, focalizando pacientes com maior probabilidade de desenvolver a doença.<hr/>One of the clinical forms of Hansen's disease is silent neuropathy, which consists of progressive nerve damage in the absence of pain and hypersensitivity to palpation. This study estimated the proportion of silent neuropathy and associated factors. A cross-sectional study was performed in Fortaleza, Ceará State, Brazil. Patients were asked about the presence of decreased sensation involving touch, heat, pain, and numbness. Nerves were palpated to identify thickness, abscess, and pain. Lymph samples were drawn for parasitological tests. Strength of voluntary muscles in the feet and hands was evaluated. The sensitivity of specific points on the feet and hands was measured using Semmes-Weinstein monofilament. The sample included 233 patients. The proportion of silent neuropathy was 5.6% (95%CI: 3.0-9.4), and factors significantly associated with silent neuropathy were: age (p = 0.011) and disability (p < 0.000). These results will help identify cases of silent neuropathy, targeting patients at higher risk. <![CDATA[<b>Newborn screening for galactosemia</b>: <b>a health economics evaluation</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2011000400006&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este trabalho avalia a eficiência da adição do exame da galactosemia junto ao Teste do Pezinho. Baseado na incidência média estimada de galactosemia, de 1:19.984 recém-nascidos, no Estado de São Paulo, Brasil, este estudo desenvolve um modelo de análise de custo-benefício, utilizando a relação benefício/custo (B/C), a taxa de juros de 9,25% ao ano para descapitalização dos resultados obtidos. Também se realiza uma análise de sensibilidade, em função da variação da taxa de juros entre 0 e 20% e do intervalo de 95% de confiança da incidência da galactosemia (1:7.494 a 1:59.953 recém-nascidos). A economia obtida com a melhora da saúde das crianças doentes identificadas precocemente é superior aos custos (B/C = 1,33), caracterizando como eficiente a política de adição do exame neonatal para galactosemia no Teste do Pezinho. Quanto menor a taxa de juros vigente na economia, mais eficiente é a política de triagem neonatal, não considerados os custos sociais intangíveis evitados.<hr/>This study assesses the efficiency of the galactosemia add-on test in neonatal screening performed on regular Guthrie card blood spots. Based on estimated average incidence of galactosemia (1:19,984 newborns) in São Paulo State, Brazil, the study develops a cost-benefit analysis model, using a B/C ratio and a 9.25% annual interest rate in order to decapitalize the results. Sensitivity analysis is also performed, varying (as a function of the interest or discount rate) from 0 and 20% and according to the 95% confidence interval (1:7,494-1:59,953 newborns). The results show that the savings obtained by improved health of galactosemic patients detected early by add-on neonatal screening is superior to the costs (B/C=1.33), characterizing galactosemia add-on testing in neonatal screening as an efficient policy. The lower the prevailing interest rate in the economy, the more efficient the neonatal screening policy. <![CDATA[<b>Association among physical, psychiatric and socioeconomic conditions and WHOQOL-Bref scores</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2011000400007&lng=en&nrm=iso&tlng=en The aim of this study is to investigate the impact of psychiatric morbidity, depression, cognitive deficit, number of self-reported illnesses and socio-demographic variables on the WHOQOL-Bref domain scores. WHOQOL-Bref domain scores are substantially affected by psychiatric morbidity and income. Depression, the number of self-reported illnesses and the female gender also explain the variability of other domains to a lesser extent.<hr/>O objetivo deste estudo é o de investigar o impacto da morbidade psiquiátrica, depressão, comprometimento cognitivo, número de doenças autorreferidas e variáveis sociodemográficas nos escores do WHOQOL-Bref. Os escores dos domínios do WHOQOL-Bref estão associados à morbidade psiquiátrica e renda. A depressão, o número de doenças autorreferidas e o sexo feminino também explicam a variabilidade nos outros domínios, porém em menor grau. <![CDATA[<b>An analysis of financial flows from the Brazilian Ministry of Health for research and development in 2003-2005 according to the National Agenda for Health Research Priorities</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2011000400008&lng=en&nrm=iso&tlng=en O trabalho mapeou a aplicação dos recursos financeiros em pesquisa e desenvolvimento em saúde (P&D/S) pelo Ministério da Saúde no período 2003-2005, conforme a Agenda Nacional de Prioridades de Pesquisa em Saúde (ANPPS), estabelecida em 2004. Utilizaram-se dados procedentes de pesquisa realizada com a finalidade primária de mensurar esses fluxos de investimento no período. Foi computado apenas o financiamento direto e efetivamente pago em pesquisas, excluindo-se dispêndios com salários. As pesquisas foram categorizadas segundo as 24 subagendas da ANPPS por dois pesquisadores independentes, com as discordâncias resolvidas por consenso. Foram aplicados cerca de R$ 409,7 milhões, com uma concentração nas subagendas: doenças transmissíveis, complexo produtivo da saúde, pesquisa clínica, assistência farmacêutica e doenças não-transmissíveis (79% do total). Todas as subagendas receberam algum financiamento no período. O estudo estabelece um marco zero para avaliações do potencial indutor deste instrumento e da aproximação entre os investimentos em P&D/S e as necessidades sanitárias.<hr/>This study mapped the application of financing in research and development in health (R&D/H) by the Brazilian Ministry of Health in 2003-2005, according to the National Agenda for Health Research Priorities, created in 2004. The analysis was based on data from a study aimed primarily at measuring these investment flows during the same period. The calculations included only direct financing with actual outlays in research, including payroll expenditures. The studies were categorized according to the 24 sub-agendas of the national priority agenda by two independent researchers, and disagreements were resolved by consensus. Research and development expenditures in health totaled 409.7 million reais, concentrated mainly in the following sub-agendas: transmissible diseases, the health industry complex, clinical research, pharmaceutical care, and non-communicable diseases (79% of the total). All 24 sub-agendas received some financing during the period. The study established a baseline for subsequent evaluations of this financing instrument's inductive capacity and the relationship between R&D/H investments and the population's health needs. <![CDATA[<b>Characteristics of women victims of sexual violence and their compliance with outpatient follow-up</b>: <b>time trends at a referral center in Campinas, São Paulo State, Brazil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2011000400009&lng=en&nrm=iso&tlng=en A violência sexual é um crime praticado contra a integridade e a liberdade sexual de uma pessoa. Atinge mulheres de todos os níveis socioeconômicos, e o agressor não escolhe a cor e nem a idade da vítima para agredi-las. É causa de elevado custo financeiro ao país e grave problema de saúde pública. Este estudo teve como objetivo avaliar a evolução da adesão de mulheres vítimas de violência sexual ao seguimento ambulatorial, as quais foram atendidas no Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher da Universidade Estadual de Campinas, entre janeiro de 2000 a dezembro de 2006. Observamos um aumento significativo no retorno às consultas agendadas. Em 2000, 41% das mulheres completavam o seguimento de seis meses, e, em 2006, o índice aumentou para 70%. Cerca de 70% das mulheres compareceram nas primeiras 24 horas após serem agredidas; a agressão por conhecidos triplicou ao longo dos anos. Houve mudanças na forma de intimidação e diminuição significativa na prescrição da anticoncepção de emergência.<hr/>Sexual violence is a crime against individual integrity and sexual freedom. It affects women of all socioeconomic levels, and the perpetrator does not choose the victim's color or age. It is a source of high financial cost and a serious public health problem in Brazil. The current study aimed to assess compliance with outpatient follow-up by women victims of sexual violence treated at the Center for Women's Comprehensive Healthcare at the State University in Campinas, São Paulo State, from January 2000 to December 2006. We observed a significant increase in the return for scheduled appointments. In 2000, 41% of the women completed the six-month follow-up, and by 2006 the proportion had increased to 70%. Some 70% of the women appeared for treatment within 24 hours after being raped. Sexual assault by perpetrators known to the victims tripled during this same period. There were changes in the forms of intimidation and a significant decreased in prescription of emergency contraception. <![CDATA[<b>Weight gain rate in early childhood and overweight in children 5-11 years old in Salvador, Bahia State, Brazil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2011000400010&lng=en&nrm=iso&tlng=en Crianças com sobrepeso estão mais propensas a se tornarem adultos com sobrepeso ou obesos, sendo a prevenção mais eficaz a intervenção em fases precoces da vida. Analisou-se a associação entre ganho de peso nos primeiros anos de vida e sobrepeso/obesidade em 1.056 crianças menores de 11 anos de idade. Foram coletadas informações relacionadas ao estilo de vida, saneamento, condições socioeconômicas, peso ao nascer e aleitamento materno. O ganho de peso do nascimento até diferentes intervalos (até 12 meses, > 12 a 18, > 18 a 24, e > 24 a 60 meses) foi considerado de forma contínua em escores-z. Foi considerado excesso de peso o índice de massa corporal (IMC) maior ou igual a +1 escore-z, usando referências da Organização Mundial da Saúde (OMS) de 2006 e 2007. Adotou-se a regressão linear e Poisson multivariada. A velocidade do ganho ponderal mostrou-se associada ao IMC, observando-se duas vezes mais sobrepeso/obesidade a cada incremento de uma unidade no desvio-padrão da velocidade do ganho ponderal para o intervalo de 24 e 60 meses (RR = 2,08; IC95%: 1,87-2,32). Encontrou-se associação entre o rápido ganho de peso em todos os intervalos de idade e a ocorrência de sobrepeso/obesidade anos mais tarde.<hr/>Overweight children are more prone to become overweight or obese adults. The most effective prevention is intervention in early childhood. We analyzed the association between early weight gain and overweight/obesity in 1,056 children under 11 years of age. Data were collected on lifestyle, sanitation, socioeconomic status, birth weight, and breastfeeding. Weight gain from birth until different age brackets (< 12, &gt; 12 to 18, &gt; 18 to 24, and &gt; 24 to 60 months) was considered a continuous variable in z-scores. Overweight was defined as body mass index (BMI) &gt; +1 z-score, based on 2006 and 2007 World Health Organization (WHO) guidelines. Poisson regression and linear regression were used in the multivariate statistical analysis. Weight gain rate was associated with BMI, and overweight or obesity in the 5-11-year age bracket increased twofold for each unit increase in the weight gain standard deviation between 24 and 60 months of age (RR = 2.08; 95%CI: 1.87-2.32). For all early childhood age brackets, there was an association between rapid weight gain and subsequent overweight or obesity. <![CDATA[<b>Pandemic Influenza A (H1N1)</b>: <b>changing population health habits in Cachoeira do Sul, Rio Grande do Sul State, Brazil, 2010</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2011000400011&lng=en&nrm=iso&tlng=en Conhecer os hábitos de saúde da população de um Município do Rio Grande do Sul, Brasil, antes, durante e após a pandemia de Influenza A (H1N1) foi o objetivo desta pesquisa exploratório-descritiva quantitativa, realizada em Cachoeira do Sul, entre 5 de janeiro de 2010 e 26 de fevereiro de 2010; população 11.100 inscritos no guia telefônico; amostra 519 entrevistados (4,7%); dados coletados por entrevista telefônica. Perfil: faixa etária 18-90 anos; 55,3% mulheres; 22,7% tinham ensino superior e 39,9% ensino médio. Frequências em que foram mantidas as atitudes de saúde após a pandemia: 74% higienizavam frequentemente as mãos com água/sabão e 39,2% com álcool gel; 94,6% cobriam a face ao espirrar/tossir; 45,5% lavavam as mãos após tossir/espirrar; 60,9% evitavam tocar mucosas de olhos, nariz e boca; 21% evitavam aglomerações; 85,7% procuraram manter ambientes ventilados. Durante a pandemia os entrevistados incorporaram bons hábitos em todas as medidas analisadas, que foram mantidas em graus variáveis mesmo depois de transcorridos sete meses do evento.<hr/>This quantitative exploratory-descriptive study conducted from January 5 to February 26, 2010, focused on the population's health habits in Cachoeira do Sul, Rio Grande do Sul State, Brazil, before, during, and after the influenza A (H1N1) pandemic. The total population included 11,100 individuals listed in the telephone book, of which 519 (4.7%) were interviewed by telephone. Characteristics were: age range 18-90 years; 55.3% women; 22.7% with university diplomas; and 39.9% with secondary school diplomas. The following proportions of health habits were reported after the pandemic: 74% washed their hands frequently with soap and water and 39.2% cleaned their hands with alcohol gel; 94.6% covered their faces when they sneezed or coughed; 45.5% washed their hands after coughing/sneezing; 60.9% avoided touching the mucosa of their eyes, nose, and mouth; 21% avoided crowds; 85.7% attempted to keep rooms well ventilated. During the pandemic, the interviewees incorporated good habits in all the above measures, which were maintained to variable degrees even after the seven-month pandemic ended. <![CDATA[<b>Characteristics of hospital admissions in the Unified National Health System for osteoporotic hip fracture in elderly people in Brazil, 2006-2008</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2011000400012&lng=en&nrm=iso&tlng=en A osteoporose é uma síndrome multifatorial do esqueleto, sendo a fratura de fêmur a mais séria consequência para idosos, devido à alta mortalidade e ao custo. Este trabalho descreveu as fraturas osteoporóticas de fêmur em idosos para o Brasil, no triênio 2006-2008. A Autorização de Internação Hospitalar (AIH) foi utilizada como base secundária de dados e permitiu criar indicadores para fratura de fêmur em idosos. As proporções de idosos internados no Sistema Único de Saúde (SUS) por esta causa chegaram a 1%. Os percentuais de internação e óbitos foram maiores no sexo feminino e aumentaram com a idade. Os gastos foram de aproximadamente 2% dos gastos do SUS para pessoas com 60 anos ou mais. A maioria das internações durou de um a sete dias; 50,1% ocorreram em hospitais filantrópicos; e 42,7% aconteceram fora do município de residência. Os resultados reforçam a necessidade de maior atenção para a osteoporose e mostram a relevância dos gastos públicos com internações de idosos por fratura osteoporótica de fêmur. A compreensão de tais internações auxilia a formulação de políticas de saúde para esta causa.<hr/>Osteoporosis is a multifactorial syndrome of the skeletal system, and hip fracture is the most serious consequence for the elderly, due to the high mortality and cost. This article describes osteoporotic hip fractures in Brazilian elderly in 2006-2008. Secondary data were obtained from the Authorization Forms for Hospital Admissions (AIH) and allowed the creation of indicators for hip fracture in elders. The proportion of elderly patients hospitalized for hip fractures in the Unified National Health System was 1%. The percentages of hospital admissions and deaths were higher in females, and increased with age. Hip fractures accounted for approximately 2% of health care expenditures for persons 60 years or older. Length of hospital stay ranged from one to seven days, 50.1% occurred in charity hospitals, and 42.7% occurred outside the county of residence. The findings emphasize the need for greater attention to osteoporosis and show the relevance of costs in hospital admissions for elderly with osteoporotic hip fractures. Understanding such hospitalizations can contribute to the formulation of health policies to address this issue. <![CDATA[<b>Critical trajectories of female victims of gender violence</b>: <b>discourse analysis of women and staff professionals in Porto Alegre, Rio Grande do Sul State, Brazil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2011000400013&lng=en&nrm=iso&tlng=en Esta pesquisa de abordagem qualitativa tem por objetivo estabelecer a trajetória de mulheres em situação de violência de gênero na cidade de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil. A metodologia incluiu entrevistas em profundidade com mulheres e operadores sociais, procurando mapear a rota crítica das mulheres quando decidem procurar ajuda. Foram entrevistadas 21 mulheres em situação de violência e 25 operadores das áreas jurídica, policial, ação social, saúde e organizações não governamentais. A rota percorrida pelas mulheres nos serviços foi mapeada e analisada, sendo identificados aspectos facilitadores e limitadores no processo de romper com a violência. As mulheres relataram a pressão dos operadores para que retornem ao casamento e a ineficiência do setor policial para dar-lhes proteção. Nos depoimentos dos operadores, perceberam-se as diferentes concepções de violência entre os serviços, a medicalização da violência e a fragmentação da rede.<hr/>This qualitative study aims to describe the trajectories of female victims of gender violence in Porto Alegre, Rio Grande do Sul State, Brazil. The methodology included in-depth interviews with women and staff, attempting to map the critical paths of women when they made the decision to seek professional help. We interviewed 21 women victims of gender violence and 25 professionals, including law enforcement officials, health and social workers, and nongovernmental organizations. The women's trajectories in the services were mapped, identifying facilitating factors and obstacles in the process of breaking with gender violence. The victims reported: pressure by professional staff to return to their marriages and police inefficiency in providing protection. The discourse of law enforcement officials and health and social workers showed a range of different concepts regarding violence, medicalization of violence, and network fragmentation. <![CDATA[<b>Seroprevalence of hepatitis B and hepatitis C markers in adolescents in Southern Brazil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2011000400014&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este estudo teve como objetivo determinar a prevalência de marcadores do vírus da hepatite B (HBV) e do vírus da hepatite C (HCV) entre adolescentes com idade entre 10 e 16 anos, alunos do Ensino Fundamental da cidade de Chapecó, Santa Catarina, Brasil. Trata-se de um estudo transversal incluindo 418 voluntários, realizado entre março e julho de 2008. As análises sorológicas incluíram: HBsAg, anti-HBc, anti-HBs e anti-HCV. Os testes foram realizados em Ensaio Enzimático de Micropartículas (Abbott, AxSYM System, Wiesbaden, Alemanha). A prevalência de HBsAg foi de 0,2% (IC95%: 0,0-1,3), e a prevalência de anti-HBc foi de 1,4% (IC95%: 0,5-3,1). Quanto ao anti-HBs, 48,6% dos voluntários apresentaram títulos maiores que 10UI/L. Nenhum dos voluntários apresentou resultados reativos para anti-HCV. Este estudo demonstrou uma baixa prevalência de marcadores de infecção HBV e HCV e um grande número de voluntários imunizados contra o HBV. Finalmente, demonstrou-se a importância de campanhas e políticas adequadas de saúde na redução dessas prevalências.<hr/>This study was carried out to determine the prevalence of hepatitis B virus (HBV) and hepatitis C virus (HCV) markers among adolescents aged between 10 and 16 years old, who are elementary school students in the city of Chapecó, Santa Catarina State, Brazil. The study involved a cross-sectional survey that included 418 volunteers, from March to July, 2008. Serology comprised HBsAg, anti-HBc, anti-HBs and anti-HCV. Tests were performed using automated Microparticle Enzyme Immunosorbant Assay (Abbott, AxSYM System, Wiesbaden, Germany). The prevalence of HBsAg was found to be 0.2% (95%CI: 0.0-1.3), and the prevalence of anti-HBc was found to be 1.4% (95%CI: 0.5-3.1). Regarding anti-HBs, 48.6% had titers greater than 10UI/L. None of the volunteers presented reactive results for anti-HCV. This study showed a low prevalence of HBV and HCV markers of infection and a great number of volunteers immunized against HBV. Finally this study shows the importance of proper health campaigns and policies in reducing those prevalences. <![CDATA[<b>Decentralization of workers' health surveillance in the city of Campinas, São Paulo State, Brazil</b>: <b>a process evaluation</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2011000400015&lng=en&nrm=iso&tlng=en O trabalho avalia o processo de descentralização da vigilância da saúde do trabalhador para as equipes distritais em Campinas, São Paulo, Brasil, de 1990 a 2006. A história e o contexto foram recuperados em documentos da Secretaria Municipal de Saúde para construir critérios de avaliação e definir facilidades e dificuldades na implantação de diretrizes, bem como a distância entre o formulado e a realidade alcançada. A avaliação utilizou-se de técnicas qualitativas com grupos focais de implicados no processo. Os resultados mostraram que a descentralização foi definida conforme as opções políticas do momento e sob determinação dos princípios do SUS; foram facilitadores o aumento da capacidade técnica e a integração entre as equipes, e dificultaram o processo o planejamento centralizado e pouco participativo, recursos insuficientes e pouca clareza de papéis e atribuições entre os serviços. A discussão desses resultados com gestores, atores sociais e profissionais envolvidos tem contribuído para analisar e organizar ações transformadoras das práticas regionais públicas de vigilância da saúde do trabalhador.<hr/>This study evaluates the decentralization of workers' health surveillance to district teams in Campinas, São Paulo State, Brazil, from 1990 to 2006. The history and context of this process were retrieved from documents at the Municipal Health Department in order to establish evaluation criteria and define facilitating factors and obstacles in guideline implementation, as well as to measure the gap between guidelines and reality. The evaluation used qualitative techniques with stakeholders' focus groups. The results showed that decentralization was defined according to the prevailing political options and according to the principles of the Unified National Health System (SUS). Facilitating factors included the increase in technical capability and integration among the teams, and obstacles included excessively centralized planning with limited participation, insufficient resources, and lack of clarity between the services concerning roles and responsibilities. The discussion of these results with health system administrators, social actors, and participating health professionals has contributed to the analysis and organization of transformative measures in regional public practices in workers' health surveillance. <![CDATA[<b>Prevalence of genital HPV infection in urban and rural women in the Eastern Brazilian Amazon</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2011000400016&lng=en&nrm=iso&tlng=en Foram investigados a prevalência e os fatores associados à infecção genital pelo HPV em mulheres de população urbana e rural de duas regiões da Amazônia Oriental brasileira. Foi um estudo transversal com 444 mulheres submetidas ao rastreamento para câncer cervical, sendo 233 urbanas e 211 rurais, de janeiro de 2008 a março de 2010. Coletaram-se amostras da cérvice uterina para a pesquisa de DNA do HPV pela PCR. Todas responderam a um formulário epidemiológico. Análise bivariada e por regressão logística foram empregadas na investigação dos fatores associados ao HPV. A prevalência geral de HPV foi de 14,6%. Entre as populações, não houve diferença significativa, 15% urbana e 14,2% rural. O único fator de risco explorado no estudo significativamente associado ao HPV foi a situação conjugal de mulheres residentes na zona rural na faixa de 13 a 25 anos, com maior prevalência de infecção entre solteiras, separadas ou viúvas. Conclui-se que, apesar das prevalências entre as populações serem semelhantes, as estratégias preventivas a serem aplicadas seriam específicas para cada população.<hr/>This study investigated the prevalence and risk factors for genital infection with HPV in women from rural and urban areas in two different regions of the Eastern Brazilian Amazon. A cross-sectional survey was performed in Pap screening programs, with a total sample of 444 women (233 urban and 211 rural). Uterine cervical swabs were collected for the detection of HPV DNA with the established PCR assay using MY09-MY11. All volunteers answered an epidemiological questionnaire. Bivariate and multivariate logistic regression analyses were performed to identify risk factors associated with HPV infection. Overall prevalence of HPV infection was 14.6% (15% in urban women and 14.2% in rural). The only factor associated with HPV was marital status in the 13-25-year-old rural population, with higher HPV prevalence among single and divorced women and widows. The findings indicate the need for risk factor control strategies targeted specifically to women in rural and urban areas. <![CDATA[<b>The Family Health Strategy and healthcare for the elderly</b>: <b>experiences in three Brazilian cities</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2011000400017&lng=en&nrm=iso&tlng=en O processo de trabalho, a organização da rede assistencial e o conhecimento dos profissionais de seis equipes da Estratégia Saúde da Família sobre a atenção ao idoso foram investigados em três municípios do Estado do Rio de Janeiro, Brasil, por meio de entrevistas e de grupos focais. Identificou-se a centralidade do trabalho dos agentes comunitários, a priorização das ações programáticas em detrimento da abordagem dos problemas da comunidade adscrita, a sobrecarga de trabalho, a desorganização das redes de saúde e a falta de abordagens sistêmicas fundamentada em conteúdos básicos da Geriatria e Gerontologia. Conclui-se que existe a necessidade de uma rede de atenção ao idoso composta por serviços e níveis de atenção hierarquizados que ofereça suporte às ações das equipes. Essas, também podem se beneficiar de programas de educação permanente, sendo necessário, além disto, aumentar a oferta de conteúdos de geriatria e gerontologia nos cursos de graduação.<hr/>This study focuses on healthcare for the elderly under the Family Health Strategy in three municipalities (counties) in the State of Rio de Janeiro, Brazil, specifically analyzing the organization of the healthcare network and the knowledge of six health teams, using interviews and focus groups. The study emphasized the central role of work by community health agents, the prioritization of program activities as compared to management of problems in the community covered by the strategy, a work overload in the health teams, disorganization of the healthcare networks, and lack of systemic approaches based on the basic contents of Geriatrics and Gerontology. The article concludes that there is a need for a healthcare network for the elderly consisting of hierarchically organized services and levels of care that provide support for the healthcare teams' work. The teams could also benefit from continuing education programs. The undergraduate medical curriculum should also include more course content in geriatrics and gerontology. <![CDATA[<b>Differences in prenatal care between health services under the Family Health Strategy and traditional primary care clinics in Rio Grande, Rio Grande do Sul State, Brazil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2011000400018&lng=en&nrm=iso&tlng=en Avaliar diferenças na atenção ao pré-natal entre a Estratégia Saúde da Família (ESF) e as unidades básicas de saúde (UBS) tradicionais em Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil. Foi realizado um estudo transversal com todas as mulheres grávidas que tiveram partos entre 1º de janeiro e 31 de dezembro de 2007 e fizeram o pré-natal na rede municipal. Compararam-se os procedimentos recomendados pelo Ministério da Saúde, segundo modelo de atenção. Dentre as 961 grávidas, as da ESF receberam em maior percentual alguns cuidados (uso de sulfato ferroso, vacina antitetânica, número de exames para HIV e sífilis). Outros procedimentos foram mais frequentes na ESF, mas estavam abaixo do valor recomendado (exame das mamas e prevenção do câncer cervical). As medidas de pressão arterial, altura uterina e de peso foram muito frequentes nos dois grupos. A identificação de gestantes no primeiro trimestre não alcançou 70%. As mulheres da ESF têm um processo de atenção melhor, mas alguns dos procedimentos ainda estão abaixo das expectativas, sendo necessários mais esforços para melhorar a qualidade do pré-natal.<hr/>This study aimed to evaluate differences in prenatal care between services under the Family Health Strategy (FHS) and traditional public primary care clinics in Rio Grande, Rio Grande do Sul State, Brazil. A cross-sectional study was performed with all women who gave birth from January 1st to December 31st, 2007, and who received prenatal care in the municipal health system. The procedures recommended by the Ministry of Health were compared according to model of care. Among the 961 pregnant women, those treated under the FHS received a higher percentage of some forms of care (use of ferrous sulfate, tetanus vaccination, and HIV and syphilis tests). Other procedures were also more frequent under the FHS, but failed to reach the recommended levels (breast examination and Pap smear). Measurement of blood pressure, uterine height, and weight were quite frequent in both groups. Identification of pregnant women in the first trimester failed to reach 70%. Women under the FHS received better care, but some procedures still fell short of expected levels, and efforts are thus needed to improve the quality of prenatal care. <![CDATA[<b>Prevalence of overweight and associated factors in adults</b>: <b>a population survey in Rio Branco, Acre State, Brazil, 2007-2008</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2011000400019&lng=en&nrm=iso&tlng=en Estudos populacionais no Brasil apontam aumento da prevalência de excesso de peso e obesidade na população adulta, em todas as regiões. O objetivo deste estudo foi estimar a prevalência e identificar os principais fatores associados ao excesso de peso em adultos, em Rio Branco, Acre, Brasil, por meio de um estudo transversal de base populacional com amostra composta de 1.469 adultos. A análise multivariada foi realizada através de regressão de Poisson, adotando-se, como variável dependente, excesso de peso (IMC > 25kg/m²). A prevalência de excesso de peso foi observada em 46,9% da amostra, sendo mais elevada entre as mulheres. Observou-se tendência de aumento do excesso de peso com o aumento da idade em ambos os gêneros. Observaram-se associações entre o excesso de peso e variáveis socioeconômicas, demográficas e morbidades como hipertensão arterial e dislipidemias. A alta prevalência de excesso de peso em adultos de ambos os sexos sugere um problema de saúde pública. Tornam-se necessárias medidas de controle e prevenção dos riscos à saúde associados ao excesso de peso.<hr/>Population studies in Brazil have shown an increased prevalence of overweight and obesity in adult populations in all regions of the country. The objective was to estimate prevalence and identify risk factors associated with overweight among adults in Rio Branco, Acre State, Brazil. The study included a cross-sectional population-based sample of 1,469 adults. Multivariate analysis was performed using Poisson regression, taking overweight (BMI > 25kg/m²) as the dependent variable. Prevalence of overweight was 46.9%, higher among women. Overweight tended to increase with age in both men and women. Overweight was associated with socioeconomic, demographic, and morbidity variables such as hypertension and dyslipidemia. The high prevalence of overweight in adults of both sexes suggests a public health problem. Control measures and prevention of health risks associated with excess weight are necessary. <![CDATA[<b>Schistosomiasis mansoni in Maranhão State, Brazil, 1997-2003</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2011000400020&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objetivo deste estudo foi analisar a prevalência da esquistossomose mansônica no Maranhão, Brasil, no período de 1997 a 2003, segundo as regionais de saúde contempladas pelo Programa de Controle da Esquistossomose (PCE). O método estatístico utilizado foi a regressão polinomial. Bacabal e São Luís apresentaram tendência decrescente e constante. Colinas demonstrou tendência de incremento até o ano de 2002, com posterior diminuição. Em Imperatriz, observou-se tendência crescente e constante. Concluiu-se que as questões relativas às características socioeconômicas são bastante expressivas no Maranhão e, seguramente, possuem relação com os resultados encontrados. Acredita-se, ainda, que o registro de dados referente às regionais de saúde do estado tenha sido afetado pelas modificações ocorridas por conta da descentralização do PCE. Os resultados deste estudo apontam aspectos que transcendem a análise do padrão de ocorrência de casos de esquistossomose mansônica no Estado do Maranhão, ficando demonstrada, sobretudo, a necessidade de melhorias relacionadas às condições de vida da população.<hr/>The aim of this study was to assess the prevalence of schistosomiasis mansoni in Maranhão State, Brazil, from 1997 to 2003, based on data from the regional health offices included in the Schistosomiasis Control Program. The statistical method was polynomial regression. The municipalities (counties) of Bacabal and São Luís showed a constantly downward trend throughout the time series. Colinas showed an increase in prevalence until 2002, followed by a downward trend. Imperatriz witnessed a constant upward trend. Socioeconomic factors are highly significant for schistosomiasis prevalence in Maranhão, which helps explain the results. The recording of data for the regional health offices is believed to have been affected by changes resulting from decentralization of the Schistosomiasis Control Program. The study's results highlight issues that extend beyond analysis of the pattern of occurrence of schistosomiasis mansoni cases in the State of Maranhão, particularly demonstrating the need for improvements in the population's living conditions. <![CDATA[<b>Manual de práticas da atenção básica</b>: <b>saúde ampliada e compartilhada</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2011000400021&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objetivo deste estudo foi analisar a prevalência da esquistossomose mansônica no Maranhão, Brasil, no período de 1997 a 2003, segundo as regionais de saúde contempladas pelo Programa de Controle da Esquistossomose (PCE). O método estatístico utilizado foi a regressão polinomial. Bacabal e São Luís apresentaram tendência decrescente e constante. Colinas demonstrou tendência de incremento até o ano de 2002, com posterior diminuição. Em Imperatriz, observou-se tendência crescente e constante. Concluiu-se que as questões relativas às características socioeconômicas são bastante expressivas no Maranhão e, seguramente, possuem relação com os resultados encontrados. Acredita-se, ainda, que o registro de dados referente às regionais de saúde do estado tenha sido afetado pelas modificações ocorridas por conta da descentralização do PCE. Os resultados deste estudo apontam aspectos que transcendem a análise do padrão de ocorrência de casos de esquistossomose mansônica no Estado do Maranhão, ficando demonstrada, sobretudo, a necessidade de melhorias relacionadas às condições de vida da população.<hr/>The aim of this study was to assess the prevalence of schistosomiasis mansoni in Maranhão State, Brazil, from 1997 to 2003, based on data from the regional health offices included in the Schistosomiasis Control Program. The statistical method was polynomial regression. The municipalities (counties) of Bacabal and São Luís showed a constantly downward trend throughout the time series. Colinas showed an increase in prevalence until 2002, followed by a downward trend. Imperatriz witnessed a constant upward trend. Socioeconomic factors are highly significant for schistosomiasis prevalence in Maranhão, which helps explain the results. The recording of data for the regional health offices is believed to have been affected by changes resulting from decentralization of the Schistosomiasis Control Program. The study's results highlight issues that extend beyond analysis of the pattern of occurrence of schistosomiasis mansoni cases in the State of Maranhão, particularly demonstrating the need for improvements in the population's living conditions. <![CDATA[<b>Direito à saúde</b>: <b>discursos e práticas na construção do SUS</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2011000400022&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objetivo deste estudo foi analisar a prevalência da esquistossomose mansônica no Maranhão, Brasil, no período de 1997 a 2003, segundo as regionais de saúde contempladas pelo Programa de Controle da Esquistossomose (PCE). O método estatístico utilizado foi a regressão polinomial. Bacabal e São Luís apresentaram tendência decrescente e constante. Colinas demonstrou tendência de incremento até o ano de 2002, com posterior diminuição. Em Imperatriz, observou-se tendência crescente e constante. Concluiu-se que as questões relativas às características socioeconômicas são bastante expressivas no Maranhão e, seguramente, possuem relação com os resultados encontrados. Acredita-se, ainda, que o registro de dados referente às regionais de saúde do estado tenha sido afetado pelas modificações ocorridas por conta da descentralização do PCE. Os resultados deste estudo apontam aspectos que transcendem a análise do padrão de ocorrência de casos de esquistossomose mansônica no Estado do Maranhão, ficando demonstrada, sobretudo, a necessidade de melhorias relacionadas às condições de vida da população.<hr/>The aim of this study was to assess the prevalence of schistosomiasis mansoni in Maranhão State, Brazil, from 1997 to 2003, based on data from the regional health offices included in the Schistosomiasis Control Program. The statistical method was polynomial regression. The municipalities (counties) of Bacabal and São Luís showed a constantly downward trend throughout the time series. Colinas showed an increase in prevalence until 2002, followed by a downward trend. Imperatriz witnessed a constant upward trend. Socioeconomic factors are highly significant for schistosomiasis prevalence in Maranhão, which helps explain the results. The recording of data for the regional health offices is believed to have been affected by changes resulting from decentralization of the Schistosomiasis Control Program. The study's results highlight issues that extend beyond analysis of the pattern of occurrence of schistosomiasis mansoni cases in the State of Maranhão, particularly demonstrating the need for improvements in the population's living conditions. <![CDATA[<b>Como e por que as desigualdades sociais fazem mal à saúde?</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2011000400023&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objetivo deste estudo foi analisar a prevalência da esquistossomose mansônica no Maranhão, Brasil, no período de 1997 a 2003, segundo as regionais de saúde contempladas pelo Programa de Controle da Esquistossomose (PCE). O método estatístico utilizado foi a regressão polinomial. Bacabal e São Luís apresentaram tendência decrescente e constante. Colinas demonstrou tendência de incremento até o ano de 2002, com posterior diminuição. Em Imperatriz, observou-se tendência crescente e constante. Concluiu-se que as questões relativas às características socioeconômicas são bastante expressivas no Maranhão e, seguramente, possuem relação com os resultados encontrados. Acredita-se, ainda, que o registro de dados referente às regionais de saúde do estado tenha sido afetado pelas modificações ocorridas por conta da descentralização do PCE. Os resultados deste estudo apontam aspectos que transcendem a análise do padrão de ocorrência de casos de esquistossomose mansônica no Estado do Maranhão, ficando demonstrada, sobretudo, a necessidade de melhorias relacionadas às condições de vida da população.<hr/>The aim of this study was to assess the prevalence of schistosomiasis mansoni in Maranhão State, Brazil, from 1997 to 2003, based on data from the regional health offices included in the Schistosomiasis Control Program. The statistical method was polynomial regression. The municipalities (counties) of Bacabal and São Luís showed a constantly downward trend throughout the time series. Colinas showed an increase in prevalence until 2002, followed by a downward trend. Imperatriz witnessed a constant upward trend. Socioeconomic factors are highly significant for schistosomiasis prevalence in Maranhão, which helps explain the results. The recording of data for the regional health offices is believed to have been affected by changes resulting from decentralization of the Schistosomiasis Control Program. The study's results highlight issues that extend beyond analysis of the pattern of occurrence of schistosomiasis mansoni cases in the State of Maranhão, particularly demonstrating the need for improvements in the population's living conditions.