Scielo RSS <![CDATA[Acta Botanica Brasilica]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0102-330620120003&lang=en vol. 26 num. 3 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>The reviewers</b>: <b>a critical viewpoint</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062012000300001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<b>Differences in morphological and physiological leaf characteristics between <i>Tabebuia aurea</i> and <i>T. impetiginosa</i> is related to their typical habitats of occurrence</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062012000300002&lng=en&nrm=iso&tlng=en The genus Tabebuia is representative of the Cerrado biome, occurring in savanna and forest formations. These vegetation types are associated with distinct environmental conditions in terms of water availability, microclimate and soil properties. We compared morphological and physiological traits between Tabebuia aurea (Silva Manso) Benth. & Hook. f. ex S. Moore, which is typical of the savanna vegetation, and T. impetiginosa (Mart. ex DC.) Standl, which is commonly found in the gallery forests that occur along streams and rivers. Both were sampled in savanna conditions under full sun. The savanna species had higher values of leaf and petiole thickness, specific leaf mass, maximum CO2 assimilation on a leaf area basis, stomatal conductance, transpiration and in leaf concentration of carotenoids. The forest species stood out by higher values of specific leaf area, petiole length and of CO2 assimilation on a mass basis, parameters related to shade tolerance and higher growth rates. This functional distinction in a range of leaf traits that was maintained when both were naturally growing under similar environmental conditions, suggests that these are probably the result of differences in the evolutionary history of the two species in response to the contrasting environmental conditions in the typical habitats where they occur.<hr/>Tabebuia é um gênero representativo do bioma Cerrado, ocorrendo em formações savânicas e florestais, que diferem em termos de microclima, disponibilidade hídrica e propriedades do solo. Neste trabalho foi realizado um estudo comparativo de parâmetros morfológicos e fisiológicos entre duas espécies, sendo Tabebuia aurea (Silva Manso) Benth. & Hook. f. ex S. Moore típica de ambientes savânicos, como o cerrado sensu stricto, enquanto T. impetiginosa (Mart. Ex DC.) Standl é tipicamente encontrada nas matas de galeria, que margeiam os cursos de água. As duas espécies foram amostradas em ambientes savânicos, expostas a condições semelhantes de alta luminosidade. A espécie savânica apresentou maiores valores de espessura foliar, massa foliar específica, espessura do pecíolo, assimilação máxima de CO2, condutância estomática, transpiração e concentração foliar de carotenóides. A espécie de mata destacou-se pelos maiores valores de área foliar específica, comprimento do pecíolo e de assimilação de CO2 em base de massa, parâmetros que contribuem para maior taxa de crescimento e de tolerância ao sombreamento. Esta distinção funcional entre as duas espécies em vários atributos foliares, mesmo quando situadas num mesmo tipo de ambiente, pode ser o resultado da história evolutiva dessas espécies em resposta às diferentes pressões seletivas nos ambientes típicos de ocorrência. <![CDATA[<b>Pericarp structure in <i>Banisteriopsis</i> C.B.Rob. and <i>Diplopterys</i> A.Juss. (Malpighiaceae)</b>: <b>new data supporting generic segregation</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062012000300003&lng=en&nrm=iso&tlng=en Molecular studies have indicated that some species of Banisteriopsis would be more appropriately placed in Diplopterys. Both of these genera are neotropical members of the Malpighiaceae, a family that is widely diverse in South America, especially in the Brazilian savanna (cerrado). Studies concerning the anatomy of the reproductive organs of Malpighiaceae from the cerrado are very rare. Thus, the present work describes the morphology, anatomy, and ontogeny of the pericarp of B. campestris, B. oxyclada, B. stellaris, and D. pubipetala, comparing them and identifying characteristics that could support the segregation of genera. The fruits of Banisteriopsis studied here demonstrate structures very similar among themselves, while D. pubipetala shows numerous differences. The fruits of all species are schizocarpic and formed by three samara with dorsal wings, while the fruits of D. pubipetala also have lateral winglets on the seed chamber. The mesocarp of the Banisteriopsis species has groups of thick and elongated cells, while these cells form a continuous band in D. pubipetala; the endocarp of D. pubipetala proliferates markedly, forming an aerenchyma layer not seen in Banisteriopsis. Besides the homogeneous structure of the pericarp of the Banisteriopsis species, all referred distinctive characteristics support the maintenance of D. pubipetala in a different genus.<hr/>Recentes estudos moleculares indicaram que espécies de Banisteriopsis são mais apropriadamente enquadradas em Diplopterys. Ambos os gêneros são membros neotropicais de Malpighiaceae, família com grande diversidade na América do Sul, especialmente em savanas (cerrado). Estudos com anatomia de órgãos reprodutivos de Malpighiaceae de cerrado são muito raros. Assim, o presente trabalho descreve a morfologia, anatomia e ontogênese do pericarpo de B. campestris, B. oxyclada, B. stellaris, e D. pubipetala, comparando-os e identificando características que possam dar suporte à segregação genérica. Os frutos de Banisteriopsis estudados apresentam estrutura muito similar entre si, enquanto que D. pubipetala mostra várias peculiaridades. O fruto das quatro espécies é esquizocárpico e formado por três samarídeos com ala dorsal; D. pubipetala apresenta também alélulas sobre o núcleo seminífero. O mesocarpo das Banisteriopsis apresenta grupos de células alongadas e espessadas, enquanto essas células formam uma faixa contínua em D. pubipetala; o endocarpo de D. pubipetala prolifera muito, formando um aerênquima não observado em Banisteriopsis. Além da homogeneidade estrutural do pericarpo das Banisteriopsis, todas as características distintivas referidas sustentam a manutenção de D. pubipetala em um gênero diferente. <![CDATA[<b>Woody flora of Uruguay</b>: <b>inventory and implication within the Pampean region</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062012000300004&lng=en&nrm=iso&tlng=en Adequate knowledge of a flora is fundamental for furthering research in several disciplines. In this context, our work arises from the necessity to update and improve available information on the native woody flora of Uruguay. The goals of this study were to objectively determine the Uruguayan native woody flora (shrub and trees), to evaluate its inventory completeness, and to explore its similarity with neighboring regions. By analyzing the Uruguayan flora we produced working definitions of shrubs and trees, and obtained a list of 313 species (57 families, 125 genera). Using 7418 distribution records, we generated cumulative species richness curves to estimate maximum species richness at national and local scales. We conclude that the completeness at the national level is high (89-95%), but at the local scale is lower and quite heterogeneous. There are still large areas without data or with little information. We found that comparatively, the similarity between Uruguayan tree species and the Province of Entre Ríos (Argentina) was high, while similarity with the Province of Buenos Aires (Argentina) was medium, and with Rio Grande do Sul (Brazil) was low. In conclusion, richness of tree and shrub species of the Uruguayan flora is greater than expected for a grassland region, and the differences found in the similarity index with the neighboring woody floras will stimulate future studies to reevaluate phytogeographic schemes of the region.<hr/>Contar com um conhecimento adequado da flora é fundamental para o desenvolvimento de investigação em diversos campos disciplinares. Neste contexto, nosso trabalho surge da necessidade de atualizar e melhorar a informação disponível sobre a flora lenhosa nativa do Uruguai. Nossos objetivos são determinar objetivamente a flora lenhosa uruguaia (arbustos e árvores), avaliar a completude do inventário e explorar sua similaridade com regiões vizinhas. Ao analisar a flora do Uruguai, produzimos definições operacionais de arbustos e árvores e obtivemos uma lista de 313 espécies (57 famílias, 124 gêneros). Usando 7.418 registros de distribuição, geramos curvas acumulativas de riqueza de espécies para estimar o potencial máximo de riqueza de espécies em escala nacional e local. Concluímos que a completude a nível nacional é elevado (89-95%), mas em escala local é menor e bastante heterogêneo. Existem ainda grandes áreas sem dados ou com pouca informação. Encontramos que as espécies arbóreas do Uruguai, comparativamente, apresentam similaridade elevada com a Província de Entre Rios (Argentina), média com a Província de Buenos Aires (Argentina) e baixa com o Rio Grande do Sul (Brasil). Conclui-se que a riqueza de árvores e arbustos da flora uruguaia é maior do que a esperada para uma região de pradarias, e as diferenças encontradas nos indíces de similaridade com as floras lenhosas vizinhas estimulam estudos futuros para reavaliar o esquema fitogeográfico da região. <![CDATA[<b>Mosses as indicators of atmospheric metal deposition in an industrial area of southern Brazil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062012000300005&lng=en&nrm=iso&tlng=en Caxias do Sul hosts the second largest metal-mechanic pole in Brazil, which increases the risk of atmospheric contamination. With the aim of identifying species that might be useful as indicators of atmospheric deposition of metals, 15 species of mosses from an urban and a rural setting were analyzed and compared with specimens deposited at the Herbarium of the Universidade de Caxias do Sul. Metal concentrations (Zn, Ni, Cd, Cr, Cu and Pb) were determined using Atomic Absorption Spectrometry (AAS). The Mann-Whitney test indicated concentrations of Zn, Cu, Pb and Cr that were significantly different between the urban and rural areas. Additionally, Concentrations of Zn, Cd, Cu and Pb were significantly higher in recently collected samples. The species Thuidium tomentosum Besch., Sematophyllum subpinnatum (Brid.) E. Britton, Helicodontium capillare (Hedw.) A. Jaeger, Schlotheimia jamesonii (W.-Arnott) Brid. and Meteorium deppei (Hornsch. ex Müll. Hal.) Mitt. are potential biomonitors of atmospheric metal deposition.<hr/>Caxias do Sul sedia o segundo maior pólo metal mecânico do Brasil, apresentando elevado risco de contaminação atmosférica. Com o objetivo de identificar espécies úteis como indicadoras da deposição atmosférica de metais, foram analisadas 15 espécies de musgos procedentes da zona urbana e da área rural e espécimens depositados no Herbário da Universidade de Caxias do Sul. Os metais (Zn, Ni, Cd, Cr, Cu e Pb) foram determinados por meio de Espectrometria de Absorção Atômica (AAS). O Teste de Mann-Whitney indicou diferenças significativas nas concentrações de Zn, Cu, Pb e Cr entre as áreas urbana e rural. Um aumento significativo na presença de Zn, Cd, Cu e Pb foi evidenciado nas amostras recentes. As espécies Thuidium tomentosum Besch., Sematophyllum subpinnatum (Brid.) E. Britton, Helicodontium capillare (Hedw.) A. Jaeger, Schlotheimia jamesonii (W.-Arnott) Brid. e Meteorium deppei (Hornsch. ex Müll. Hal.) Mitt. são indicadas como potenciais biomonitores da deposição atmosférica de metais. <![CDATA[<b>Floristic composition of a savanna community in Rio Grande do Norte, northeastern Brazil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062012000300006&lng=en&nrm=iso&tlng=en No município de Rio do Fogo foi registrada, em 1976, somente através de imagens de radar, uma comunidade de Cerrado para a qual, até então, não havia estudo in loco. Algumas questões foram elaboradas sobre essa comunidade: A região delimitada e descrita por meio de imagens de radar pode ser considerada Cerrado, do ponto de vista florístico? Qual a fitogeografia das espécies registradas nessa comunidade? Há ocorrência de espécies raras, endêmicas ou ameaçadas de extinção na composição florística dessa comunidade? Para responder a estas questões realizou-se o levantamento florístico em 400 ha, no período de agosto/2007 a setembro/2009. Os dados indicaram que das 94 espécies registradas em Rio do Fogo, 73 são associadas ao Cerrado, 69 também se distribuem na Caatinga, 60 na Floresta Atlântica, 47 na Floresta Amazônica, 14 no Pantanal e 11 no Pampa. Foram listadas pela primeira vez para o Rio Grande do Norte (RN) 39 espécies; Stylosanthes gracilis Kunth (Fabaceae) e Aristida laevis (Nees) Kunth (Poaceae) são citadas pela primeira vez para o Nordeste do Brasil. Aspilia procumbens Baker (Asteraceae) apresentou distribuição restrita ao estado e insere-se na categoria criticamente em perigo; já Stilpnopappus cearensis Hubber na categoria vulnerável à extinção. Concluiu-se que essa área pode ser classificada floristicamente como pertencente ao domínio do Cerrado, podendo ser apontada como área-chave para a conservação.<hr/>In the municipality of Rio do Fogo (in 1976) a savanna community was registered by radar that, until now, has not been studied in loco. Some questions were asked about this community: Is this area Cerrado, floristically? What is the phytogeography of plant species in this community? Do rare, endemic or endangered species occur in this community? To answer these questions a floristic inventory, from August 2007 to September 2009, was performed in 400 ha of this region. The data indicated that of the 94 species recorded, 73 are associated with Cerrado, 69 also with Caatinga, 60 with Atlantic Forest, 47 with Amazonian forest, 14 with the Pantanal and 11 with the Pampa flora. Thirty-nine species are first listed for Rio Grande do Norte (RN); Stylosanthes gracilis Kunth (Fabaceae) and Aristida laevis (Nees) Kunth (Poaceae) are first records for the Northeast of Brazil. Aspilia procumbens Baker (Asteraceae) showed a restricted distribution in the state and is listed as critically endangered. Stilpnopappus cearensis Hobber is listed as vulnerable to extinction. It was concluded that this area can be floristically classified as Cerrado, which points to a key area for conservation. <![CDATA[<b>Parmelioid eciliate lichens (Parmeliaceae, Ascomycota) from rocky shores of Paraná and Santa Catarina,</b> <b>Brazil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062012000300007&lng=en&nrm=iso&tlng=en O levantamento das espécies de liquens parmelioides eciliados que ocorrem em costões rochosos dos estados do Paraná e de Santa Catarina revelou a presença de doze espécies pertencentes aos gêneros Canoparmelia (1), Hypotrachyna (2), Parmotrema (4), Pseudoparmelia (1) e Xanthoparmelia (4). Entre as novas ocorrências estão Parmotrema mordenii e Xanthoparmelia subramigera para o Paraná e para Santa Catarina, Pseudoparmelia cubensis e Xanthoparmelia catarinae para o Paraná, enquanto que Hypotrachyna osseoalba, Parmotrema dactylosum e P. endosulphureum são para Santa Catarina. São apresentadas chave de identificação, descrições, comentários e ilustrações.<hr/>A survey of parmelioid eciliate lichen species occurring on rocky shores, from the states of Paraná and Santa Catarina, revealed the presence of twelve species in the following genera: Canoparmelia (1), Hypotrachyna (2), Parmotrema (4), Pseudoparmelia (1) and Xanthoparmelia (4). New records are Parmotrema mordenii and Xanthoparmelia subramigera for Paraná and Santa Catarina, Pseudoparmelia cubensis and Xanthoparmelia catarinae for Paraná, and Hypotrachyna osseoalba, Parmotrema dactylosum and P. endosulphureum for Santa Catarina. An identification key, descriptions, comments and illustrations are provided. <![CDATA[<strong>Seedling morphology of Rhynchosia species (Leguminosae, Papilionoideae) from Roraima, Brazil</strong>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062012000300008&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este trabalho tem como objetivos descrever, ilustrar e comparar a morfologia de plântulas das quatro espécies de Rhynchosia (Leguminosae, Papilionoideae) ocorrentes no estado de Roraima, Brasil. Todas as espécies estudadas, R. phaseoloides (SW.) DC., R. melanocarpa Grear, R. minima (L.) DC., e R. schomburgkii Benth. apresentam plântulas cripto-hipógeo-armazenadoras, eofilos do primeiro nó 1-foliolados, opostos e com estípulas duplas e livres entre si. Os resultados mostram que a diversidade morfológica encontrada nas plântulas das espécies estudadas permite identificá-las em nível específico. As espécies podem ser distintas entre si pela morfologia da lâmina e comprimento das estípulas do primeiro nó eofilar, bem como pelo número de folíolos e forma e venação das estípulas dos eofilos subseqüentes. Além disso, o trabalho discute a variação morfológica nas plântulas de Rhynchosia e esclarece informações discordantes na literatura sobre plântulas de R. minima e R. phaseoloides.<hr/>This paper aims to describe, illustrate and compare the seedling morphology of the four species of Rhynchosia (Leguminosae, Papilionoideae) that occur in Roraima, Brazil. The studied species, R. phaseoloides (SW.) DC., R. melanocarpa Grear, R. minima (L.) DC., and R. schomburgkii Benth., possess crypto-hypogeal-reserve seedlings, eophylls at the first node that are 1-foliolate and opposite, and double and free stipules. The results show that morphological diversity found among seedlings of the studied species can be used to identify them at the specific level. Rhynchosia species are distinguishable from each other mainly by blade morphology and stipule length at the first eophyll node, as well as by the number of leaflets, shape and venation of the stipules of subsequent eophylls. This work also discusses the morphological variation found in Rhynchosia, and elucidates disparate data in the literature on seedlings of R. minima and R. phaseoloides. <![CDATA[<b>Spatial and ecological patterns of tree species reflect patch dynamics of a subtropical forest</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062012000300009&lng=en&nrm=iso&tlng=en A abundância e distribuição espacial das espécies podem ser reflexos das necessidades do seu nicho ecológico, além de reflexos das variações ambientais no tempo e espaço. Os objetivos do presente trabalho foram analisar a distribuição espacial e grupos ecológicos das espécies arbóreas em um remanescente de floresta subtropical e avaliar a interferência destes padrões sobre métricas de riqueza e diversidade. Os padrões espaciais foram avaliados considerando uma área amostral de 1 ha dividida em unidades amostrais contíguas de 10 x 10 m, onde todos os indivíduos com perímetro à altura do peito > 15 cm foram amostrados. A descrição dos padrões foi obtida por meio de correlogramas (índice I de Moran), considerando diversas classes de distância, índices de agregação e diagramas de superfície. A co-ocorrência entre espécies foi analisada por meio de índices de associação espacial. A maioria das espécies apresentou distribuição agrupada e com autocorrelação espacial positiva, sobretudo para as menores classes de distância, indicando a formação de pequenos grupos de indivíduos. Da mesma forma, 17 espécies apresentaram associações espaciais (co-ocorrências), formando densos agrupamentos e, embora não tenham interferido sobre a riqueza específica, Casearia sylvestris e Ocotea diospyrifolia diminuíram a equabilidade em alguns setores da área. Espécies tolerantes à sombra apresentaram-se associadas, bem como, espécies dependentes de luz, indicando que a dinâmica de mosaicos pode interferir diretamente sobre a distribuição das espécies, sobretudo pela limitação de dispersão.<hr/>The abundance and spatial distribution of species may reflect on niche requirements, interactions among individuals and across as time and space. In this way, the aims of this work were to analyze tree species distribution and ecological groups in a remnant of subtropical forest to evaluate the interference of such patterns over richness and diversity metrics. We evaluated the spatial patterns of a 1 ha area divided into 10 x 10 m sampling units where we surveyed all living trees with perimeter at breast height > 15 cm. Pattern descriptions were obtained by using correlograms (Moran's I) over several distance classes, aggregation indices and surface diagrams. The co-occurrence among species was obtained by using spatial association indices. Furthermore, 17 species showed aggregated distribution and positive spatial autocorrelation, mainly in the shorter distance classes, which indicated the occurrence of several small groups of individuals. In addition, many species were spatially associated with dense groups and although such groups do not influence species richness, Casearia sylvestris and Ocotea diospyrifolia led to lower equability in some stands. Shade tolerant species were associated well as light demanding ones, which indicates that patch dynamics may interfere directly on species distribution, mainly by dispersal limitation. <![CDATA[<b>Phytochemistry of <i>Solanum lycocarpum</i> A.St.-Hil (Solanaceae) leaves and their application in allelopathy</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062012000300010&lng=en&nrm=iso&tlng=en Solanum lycocarpum A.St.-Hil (Solanaceae) é um arbusto típico da região central do Brasil (Cerrado). A atividade alelopática do extrato aquoso de folhas e frutos dessa espécie já foi verificada em estudos anteriores. O objetivo desse trabalho foi avaliar a atividade alelopática de diferentes extratos de S. lycocarpum na germinação e crescimento de quatro espécies-alvo. As folhas foram coletadas, secas e trituradas e submetidas a dois métodos distintos de extração: 1- líquido-líquido (acetato de etila e diclorometano) do extrato aquoso das folhas e 2- com solventes em polaridade crescente (hexano, diclorometano, acetato de etila, acetona, metanol e água) diretamente das folhas. Cada extração foi realizada com equipamento de ultrassom durante uma hora, filtrado e evaporado. Desses extratos, soluções de 800, 400 e 200 ppm foram preparadas, e água e Logran® foram usados como controle positivo e negativo, respectivamente. Cada solução, bem como os controles, foi dissolvida em DMSO para os bioensaios. As espécies alvo usadas foram: alface, agrião, tomate e cebola. Cada placa era composta de 20 sementes e foi adicionado 1 mL de solução teste com 4 repetições. As placas foram incubadas a 25 ºC no escuro. Posteriormente, as plântulas tiveram suas partes aéreas e raízes medidas e a porcentagem de germinação e inibição calculada para cada extrato. Tomate foi a espécie que mostrou maior sensibilidade para todos os extratos, seguido de agrião, cebola e alface. Os extratos que tiveram maior atividade foram o acetato de etila, acetona e as extrações líquido-líquido, indicando as frações que devem conter os princípios ativos da folha dessa espécie.<hr/>Solanum lycocarpum A.St.-Hil (Solanaceae) is a typical shrub in the Cerrado of central Brazil. The allelopathic activity of aqueous extracts of the leaves and fruits of this species has already been proven in previous studies. The goal of this work was to verify the allelopathic activity of different leaf extracts of S. lycocarpum on the germination and growth of four target species. The leaves were collected, dried, triturated and submitted to two distinct methods of extraction: 1- liquid-liquid (ethyl acetate and dichloromethane) from the aqueous extract and 2- with solvents of increasing polarities (hexane, dichloromethane, ethyl acetate, acetone, methanol and water) directly from the leaves. Each extraction was made with ultrasound equipment for one hour, filtered and evaporated. From these extracts, solutions of 800, 400 and 200 ppm were prepared, and water and Logran® were used as positive and negative controls, respectively. Each solution, as well as the controls, was dissolved in DMSO for the bioassays. The target species used were lettuce, watercress, tomato and onion. To each plate, 20 seeds were added and 1 mL of the tested solutions (with 4 repetitions). The plates were incubated at 25 ºC without light, and the shoots and roots of the seedlings were then measured and the percentage of germination and the inhibition of each extract were calculated. Tomato was the most sensitive to the extracts, followed by watercress, onion and lettuce. The extracts with stronger activity were AcOEt, acetone and the liquid-liquid extraction, indicating the fractions that may contain the active principles of the leaves in this species. <![CDATA[<b>Species of <i>Cladonia</i> P. Browne (Cladoniaceae, Ascomycota), of Supergroup <i>Cocciferae, Crustaceae</i> and <i>Perviae</i>, from restinga vegetation and rocky shores of Paraná and Santa Catarina, Brazil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062012000300011&lng=en&nrm=iso&tlng=en Pouco se conhece das espécies de Cladonia que ocorrem nos estados do Paraná e de Santa Catarina. Informações sobre a ocorrência de liquens em restingas são muito escassas e não há qualquer registro para costões rochosos. O objetivo do trabalho foi realizar um levantamento intensivo das espécies de Cladonia presentes em áreas de restingas e costões rochosos presentes nos estados do Paraná e de Santa Catarina, sul do Brasil. Foram encontradas nove espécies pertencentes aos Supergrupos Cocciferae, Crustaceae e Perviae, sendo que Cladonia squamosa é nova citação para o Paraná e C. palmicola para Santa Catarina. Todas as espécies encontradas ocorrem em restingas e sete delas também em costões rochosos. São apresentadas chave de identificação, descrições, comentários e ilustrações.<hr/>Little is known about the species of Cladonia that occur in the states of Paraná and Santa Catarina, in southern Brazil. Information about the occurrence of lichens in restinga (a type of coastal vegetation in Brazil) is very scarce and there are no records from rocky shores. The main goal of the present work was to make an intensive survey of Cladonia species that grow in restinga and on the rocky shores of this region. Nine species belonging to Supergroups Cocciferae, Crustaceae and Perviae were found, and two of them were new records: Cladonia squamosa for Paraná and C. palmicola for Santa Catarina. All of the species recorded occur in restinga and seven of them are also found along rocky shores. An identification key, descriptions, comments and illustrations are provided. <![CDATA[<b>Reproductive phenology, seasonality and germination of Kielmeyera regalis Saddi (Clusiaceae), a species endemic to rock outcrops in the Espinhaço Range, Brazil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062012000300012&lng=en&nrm=iso&tlng=en A fenologia reprodutiva e a germinação de sementes foram estudadas em uma população de Kielmeyera regalis da Serra do Cipó, MG. Foram calculados os índices de atividade e intensidade de produção de botões, flores, frutos imaturos e frutos maduros ao longo de 2001. A influência do clima sobre a fenologia foi avaliada por Análise de Correspondência Canônica (CCA). A germinação foi avaliada a temperaturas constantes de 15-35 ºC (com intervalos de 5 ºC) em câmaras de germinação com fotoperíodo de 12 h. A variância dos dados explicada pela CCA foi de 72,8%. A temperatura média do ar, evaporação e radiação solar global apresentaram altos coeficientes de correlação com a fenologia. O florescimento ocorreu nos meses quentes e úmidos, a maturação de frutos se estendeu na estação seca e fria, e a dispersão das sementes, logo antes da estação chuvosa. A germinabilidade foi superior a 80% nas temperaturas de 20-30 ºC, faixa ocorrente no período chuvoso logo após a dispersão das sementes. Comparações com outros estudos indicam que a dispersão e rápida germinação nesses períodos são fortes fatores adaptativos dentro do gênero. Os resultados são importantes para a compreensão dos fatores que afetam o sucesso reprodutivo e expansão populacional, e devem ser considerados para ações de manejo desta espécie rupestre endêmica.<hr/>The reproductive phenology and seed germination of a Kielmeyera regalis population, from Serra do Cipó (MG), Brazil, were studied. During 2001, the intensity and activity indices were calculated to estimate production of flower buds, flowers, and immature and mature fruits. Influence of the climate on phenology was determined by a Canonical Correspondence Analysis (CCA). Germination was studied under a 12 h photoperiod at seven fixed temperatures (15-35ºC at 5ºC intervals). The CCA explained 72.8% of the phenological data variation. The highest correlation coefficients with phenology were observed for mean air temperature, evaporation and solar global radiation. Flowering occurred during the hot and wet season, fruit maturation extended during the entire cold and dry season, and seed dispersal peaked before the onset of the rainy season. Germinability reached values above 80% under temperatures of 20-30ºC, which occurred during the rainy period, just after seed dispersal. The results of this and other studies indicate that seed dispersal just before the rainy season, and fast germination at the beginning of the rainy season, are highly adaptive traits within the genus. In addition, the results provide important information for understanding basic factors that affect reproductive success and population growth, and should be considered when managing this endemic species from rock outcrop. <![CDATA[<b>Ontogeny of fruits of <i>Alternanthera tenella</i> Colla and <i>Amaranthus blitum</i> Linnaeus (Amaranthaceae)</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062012000300013&lng=en&nrm=iso&tlng=en Alternanthera tenella Colla e Amaranthus blitum Linnaeus são espécies invasoras que ocorrem em culturas e terrenos baldios na região de Maringá, Paraná. O trabalho teve por objetivo a análise morfoanatômica dos frutos em desenvolvimento e estruturas não pericárpicas dessas duas espécies, com a finalidade de contribuir com informações estruturais para identificação das espécies, classificação dos frutos e investigações ecológicas. Flores e frutos foram coletados no campus da Universidade Estadual de Maringá, fixados em Glutaraldeído, secionados em micrótomo de rotação e corados com a azul de Toluidina. As bractéolas e perigônio são persistentes nos frutos e têm estrutura diferente nas duas espécies. O aquênio de Alternanthera tenella mantém o mesmo número de estratos celulares que o ovário, que sofrem colapso na fase madura, exceto o mesocarpo interno que se mantém com espessamento parietal em U e cristais. O utrículo de Amaranthus blitum é semelhante ao ovário em número de camadas celulares e apresenta aerênquima quando maduro. As sementes maduras são exotestais, com mesotesta e endotesta colapsadas, e embrião curvo. Nesse estudo, foram registrados alguns caracteres estruturais dos perigônios e dos frutos que são potencialmente significativos para caracterização e separação das espécies, ao contrário das sementes que são muito semelhantes.<hr/>Alternanthera tenella Colla and Amaranthus blitum Linnaeus are weeds that occur in crops and uncultivated areas in the Maringá region of Paraná. In this study, a morphoanatomical analysis of fruit development and the pericarp of A. tenella and A. blitum was made in order to contribute structural information for species identification, fruit classification, and ecological investigations. Flowers and fruits were collected at the campus of the State University of Maringá, Paraná, fixed in glutaraldehyde, sectioned with a rotary microtome and stained with Toluidine blue. The bracteoles and perigone are persistent in the fruits and are structurally different in both species. The achene of A. tenella maintains the same number of cell layers as the ovary, and these layers collapse during the mature phase, except for the inner mesocarp, where U thickened cell walls and crystals remain. The utricle of A. blitum is similar to the ovary in number of cell layers and has aerenchyma when it is ripe. Mature seeds are exotestal, with a collapsed mesotesta and endotesta, and curved embryo. In this study, some structural characters of the perigone and of the fruits were found that could potentially be used to separate the species; unlike the seeds, which were very similar. <![CDATA[<b>Two new species of <i>Handroanthus</i> Mattos (Bignoniaceae) from the state of Bahia, Brazil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062012000300014&lng=en&nrm=iso&tlng=en Two new species of Handroanthus Mattos (Bignoniaceae), endemic to Semideciduous Seasonal Forest of Bahia, are here described as H. diamantinensis and H. parviflorus. Illustrations, distribution maps, as well as a discussion about the morphological characteristics that distinguish the new species from related species are presented.<hr/>Duas novas espécies de Handroanthus Mattos (Bignoniaceae), endêmicas da Floresta Estacional Semidecidual da Bahia, são aqui descritas sob o nome de H. diamantinensis e H. parviflorus. São apresentadas ilustrações, mapa de distribuição, bem como uma discussão sobre as diferenças morfológicas que distinguem tais espécies daquelas mais relacionadas. <![CDATA[<b>Ethnobotany of local varieties of yams (<i>Dioscorea</i> spp.) cultivated in the municipality of Caapiranga, AM</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062012000300015&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este estudo trata da investigação das práticas de conservação da agrodiversidade do cará (Dioscorea spp.) mantidas por comunidades produtoras no município de Caapiranga, Amazonas, usando ferramentas metodológicas da etnobotânica, em busca de associar o saber científico com o conhecimento perceptivo e cultural dos agricultores locais sobre a cultura do cará. Foi empregado o método das quatro-células, levantamento e coletas botânicas, aplicação de formulário, entrevistas, observação participativa com os agricultores sobre as peculiaridades de cada espécie e variedades locais. Os materiais coletados foram identificados por especialista do Herbário do Instituto Federal de Educação Ciência, e Tecnologia do Amazonas (EAFM) e do Instituto de Botânica-IBt, São Paulo e acondicionados no Herbário da Universidade Federal do Amazonas (HUAM), além de serem multiplicadas no campo de produção vegetal da UFAM, para posterior identificação das demais espécies e/ou variedades não identificadas. Dentre as 15 variedades locais pesquisadas, 10 pertencem à espécie D. trifida, uma à D. bulbifera. Quanto às quatro restantes, por não serem mais cultivadas nas roças, não foi possível sua identificação botânica. Verificou-se que os agricultores tradicionais pesquisados possuem grande conhecimento sobre as roças, bem como sobre as variedades locais cultivadas, e possuem formas de manejo e conservação que são fundamentais para a manutenção da agrodiversidade das suas roças. Os sistemas produtivos de Caapiranga constituem verdadeiras coleções de germoplasma de cará e representam a principal estratégia local de conservação in situ/on farm do recurso genético e, portanto, devem ser mantidos e incentivados.<hr/>This study employed methodological tools of ethnobotany to better understand agrobiodiversity conservation practices used for yams (Dioscorea spp.) cultivated by farming communities in the municipality of Caapiranga (Amazonas State. For this work, a four-celled method, botanical inventory and collecting, a form, interviews and participant observation with farmers about the peculiarities of each species and varieties were used. The collected material was identified by an expert at the Herbarium of the Federal Institute of Education, Science and Technology of Amazonas (EAFM) and the Institute of Botany, IBt, São Paulo, and deposited in the Herbarium of Federal University of Amazonas (HUAM). For further identification of all collected species and varieties, the collected material was grown in a UFAM experimental field. Among the fifteen local varieties surveyed, ten are believed to belong to D. trifida and one to D. bulbifera. It was not possible to identify the four other taxa because they are no longer cultivated in gardens. It was found that the traditional farmers surveyed have great knowledge about the cultivated fields, as well as about cultivated local varieties, and that they have different forms of management and conservation that are fundamental to the maintenance of the agrobiodiversity of their gardens. The production systems of Caapiranga are true germplasm collections and the major local strategy for in situ/on farm conservation of genetic resources, and, therefore, should be maintained and encouraged. <![CDATA[<b>New synonyms and a new combination in <i>Pusillanthus</i> (Loranthaceae)</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062012000300016&lng=en&nrm=iso&tlng=en Uma revisão de Pusillanthus Kuijt para o Brasil é apresentada. O gênero monotípico recém-descrito ocorre na Venezuela, Guiana e Brasil. No Brasil, distribui-se somente na Caatinga, nos estados de Alagoas, Bahia e Paraíba. A nova combinação Pusillanthus pubescens (Rizzini) Caires é proposta e as espécies Phthirusa caatingae Rizzini, Pusillanthus trichodes (Rizzini) Kuijt e Struthanthus pubescens var. bahiensis Rizzini são tratadas como seus sinônimos taxonômicos. Uma prancha ilustrativa e um mapa de distribuição para o gênero no Brasil são apresentados, bem como estudos da arquitetura foliar, de superfícies de caule, folha e grãos de pólen usando Microscopia Eletrônica de Varredura.<hr/>A revision of Pusillanthus Kuijt for Brazil is presented. The recently described monotypic genus occurs in Venezuela, Guyana, and Brazil. In Brazil, it is distributed only within the Caatinga domain, in the states of Alagoas, Bahia and Paraíba. The new combination Pusillanthus pubescens (Rizzini) Caires is proposed and the species Phthirusa caatingae Rizzini, Pusillanthus trichodes (Rizzini) Kuijt, and Struthanthus pubescens var. bahiensis Rizzini are treated as its taxonomic synonyms. An illustrative plate and a distribution map for the genus in Brazil are presented, as well as information about leaf architecture, and stem, leaf, and pollen grain surfaces (based on scanning electron microscopy). <![CDATA[<b>Diversity and use of Cerrado plants in a Geraizeiros community in northern Minas Gerais, Brazil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062012000300017&lng=en&nrm=iso&tlng=en A conservação e o uso sustentável da biodiversidade requerem conhecimentos da vegetação nativa e de como as populações locais utilizam os recursos naturais disponíveis. Os objetivos deste estudo foram testar a hipótese da aparência ecológica e levantar a diversidade de uso e a distribuição do conhecimento sobre plantas úteis em uma comunidade tradicional de Geraizeiros no município de Rio Pardo de Minas, Norte de Minas Gerais, Brasil. Caryocar brasiliense Cambess., Hancornia speciosa Gomes, Sclerolobium paniculatum Vogel e Pterodon emarginatus Vogel apresentaram os maiores valores de uso (0,7 a 1,8) e maiores valores de importância fitossociológica (1,31 a 36,98). A diversidade de uso (H' = 1,13 a 1,26) e a diversidade de plantas arbóreas no ambiente (H' = 3,11) foram baixas. Os homens demonstraram conhecer mais as espécies úteis que as mulheres e não foram encontradas diferenças significativas relacionadas à idade dos entrevistados. Foi constatada relação positiva entre utilidade e disponibilidade da planta no ambiente, confirmando a hipótese da aparência ecológica. Os dados obtidos poderão contribuir para conservação do cerrado remanescente na região, do modo de vida da população local e para o estabelecimento de estratégias de manejo baseadas nas demandas locais e nas espécies prioritárias.<hr/>The conservation and sustainable use of biodiversity requires knowledge about the native vegetation and how local people use available natural resources. The aims of this study were to test the ecological appearance hypothesis and to survey the diversity of uses and distribution of knowledge about useful plants in a tradicional community (Geraizeiros) in the municipality of Rio Pardo de Minas, in northern Minas Gerais, Brazil. Caryocar brasiliense Cambess., Hancornia speciosa Gomes, Sclerolobium paniculatum Vogel and Pterodon emarginatus Vogel presented higher use (0.7 to 1.8) and phytosociological importance values (1.31 to 36.98). The use diversity (H' = 1.13 to 1.26) and plant diversity in the environment (H' = 3.11) were low. Men demonstrated more knowledge of useful species than women and there were no significant differences related to informant age. A positive relationship was found between utility and plant availability in the environment, confirming the ecological appearance hypothesis. These results may contribute to the conservation of the cerrado savanna, the livelihood of local people and the establishment of management strategies based on local demands and priority species. <![CDATA[<b>Allelopathic activity of different parts of <i>juazeiro</i> (<i>Ziziphus joazeiro</i> Mart. - Rhamnaceae)</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062012000300018&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objetivo neste trabalho foi avaliar o potencial alelopático do extrato de cascas e de folhas juazeiro (Ziziphus joazeiro Mart.) sobre as sementes de alface (Lactuca sativa L.). Foram conduzidos dois experimentos, em ambos foi usado o delineamento inteiramente casualizado. No primeiro foram realizadas quatro repetições e cinco tratamentos (EF - extrato de folhas a 100 ºC, EF - extrato de folhas a 25 ºC, EC - extrato de cascas a 100 ºC, EC - extrato de cascas a 25 ºC, e água destilada). No segundo foram realizados cinco tratamentos (0%, 25%, 50%, 75% e 100% de concentração do extrato bruto) e quatro repetições com 20 sementes de alface. O extrato bruto foi obtido após a agitação das cascas e das folhas com água em liquidificador utilizando-se 50 g de material para 500 ml de água. Os resultados mostraram efeito do extrato dependendo da concentração. Os extratos brutos e diluídos de Z. joazeiro não afetaram a germinação, mas nas maiores concentrações causaram elevada porcentagem de plântulas anormais e o extrato de folhas e de cascas extraído a 100 ºC reduziram o crescimento da raiz e parte aérea. Extratos aquosos de cascas e de folhas de Z. juazeiro apresentam efeito fitotóxico na germinação de sementes de L. sativa.<hr/>This study aimed to identify the allelopathic activity of extracts from Ziziphus joazeiro bark and leaves on the seeds of lettuce (Lactuca sativa). Two experiments were conducted, which both used a randomized design. The first four replicates were the following treatments (EF-extract of leaves at 100ºC, EF-extract of leaves at 25ºC, EC-extract of bark at 100ºC, EC-extract of bark at 25ºC, and distilled water). The next five treatments used 0%, 25%, 50%, 75% and 100% concentrations of the crude extract and four replicates of 20 seeds. The crude extract was obtained after the bark and leaves were blended with water (50 g of material for 500 ml of water). The results showed that the effect of the extract depended on the concentration. The crude and diluted extracts did not affect germination, but in higher concentrations the extracts caused an high percentage of abnormal seedlings and the extracts of the leaves and bark produced at 100ºC reduced root and shoot growth. Aqueous extracts of bark and leaves of Z. juazeiro have a toxic effect on seed germination of L. sativa. <![CDATA[<b>Collection of microalgae from natural freshwater environments of Bahia, Brazil, as a potential source for biofuel production</b>: <b>a taxonomic approach</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062012000300019&lng=en&nrm=iso&tlng=en O presente trabalho envolveu a identificação taxonômica de espécies nativas de microalgas (isoladas de ecossistemas dulciaquícolas localizados nos arredores de Salvador, Bahia) integrantes da Coleção de Microalgas dulciaquícolas do LABIOMAR/IB/UFBA, visando estudos taxonômicos mais aprofundados (ultraestruturais e moleculares) e experimentos que possam avaliar sua capacidade para suprir cadeias produtivas de biocombustíveis. As coletas foram realizadas nos arredores de Salvador, Bahia, Brasil. A identificação das espécies foi efetuada com base em caracteres morfológicos. Foram identificados 19 táxons, 12 em nível de espécie e nove em nível de gênero, sendo 14 Chlorophyceae (Chlamydomonas sp1, Chlamydomonas sp2, Chlamydomonas sp3, Chlamydocapsa bacillus (Teiling) Fott, Chlorococcum sp1, Chlorococcum sp2), Coelastrum indicum Turn.. Coelastrum microporum Nägeli, Desmodesmus brasiliensis (Bohl.) Hegew, Scenedesmum obliquus (Turpin) Kütz, Ankistrodesmus falcatus (Corda) Ralfs, Ankistrodesmus fusiformis Corda, Kirchneriella lunaris (Kirchner.) Möbius, Pseudokirchneriella subcapitata (Korshikov) F. Hindák), três Trebouxiophyceae (Botryococcus braunii Kütz., Botryococcus terribilis Komárek et Marvan e Chlorella vulgaris Beijerinck), uma Bacillariophyceae (Nitzschia sp.) e uma Cyanobacteria (Synechocystis sp.).<hr/>This study identified native species of microalgae (maintained at LABIOMAR/IB/UFBA Collection of Freshwater Microalgae) to indicate their potential to supply the biofuel production chain. Samples were collected in freshwater ecosystems around Salvador, Bahia, Brazil. Species identification was based in morphological characteristics. Nineteen species were isolated and identified, 12 at the level of species and nine at the level of genus: 14 Chlorophyceae (Chlamydomonas sp1, Chlamydomonas sp2, Chlamydomonas sp3, Chlamydocapsa bacillus (Teiling) Fott, Chlorococcum sp1, Chlorococcum sp2, Coelastrum indicum Turn. Coelastrum microporum Nägeli, Desmodesmus brasiliensis (Bohl.) Hegew, Scenedesmum obliquus (Turpin) Kütz, Ankistrodesmus falcatus (Corda) Ralfs, Ankistrodesmus fusiformis Corda, Kirchneriella lunaris (Kirchner.) Möbius, Pseudokirchneriella subcapitata (Korshikov) F. Hindák), three Trebouxiophyceae (Botryococcus braunii Kütz., Botryococcus terribilis Komárek et Marvan and Chlorella vulgaris Beijerinck), one Bacillariophyceae (Nitzschia sp.) and one Cyanobacteria (Synechocystis sp.). <![CDATA[<b>Tree community dynamics in a semideciduous forest under recurrent fires</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062012000300020&lng=en&nrm=iso&tlng=en Os efeitos do fogo sobre a mortalidade de árvores podem alterar a composição e estrutura da vegetação, dependendo da intensidade, frequência e duração das queimadas. Monitoramos áreas de floresta sujeitas a diferentes frequências de fogo no Parque Estadual da Serra Azul, Barra do Garças, MT: 0,9 ha queimaram em 2007 (Q1) e 0,9 ha em 2005 e 2007 (Q2). A dinâmica foi referente ao intervalo médio de 2,02 anos, de forma que o primeiro levantamento (T1) ocorreu em outubro/2006-maio/2007 e o segundo levantamento (T2) em março/2009, considerando indivíduos com PAP > 15 cm. A diversidade (H') e a riqueza de espécies (estimada por Jackknife) foram maiores em Q2, nos dois levantamentos. Ocorreu a diminuição significativa na densidade em Q1 e Q2, mas a proporção de indivíduos mortos foi maior em Q1. Os parâmetros da dinâmica baseados no número de indivíduos e na área basal não diferiram entre Q1 e Q2. O aumento da diversidade na área sujeita a maior frequência de queimadas pode ser explicada pela hipótese de distúrbio intermediário. Entretanto, apesar da mortalidade e recrutamento não terem diferido entre Q1 e Q2, as altas taxas de mudança, independentes da frequência do fogo, sugerem futuras alterações florísticas e estruturais na floresta, caso as queimadas continuem ocorrendo na área.<hr/>The effects of fire on tree mortality can change floristic and forest structure depending on intensity, frequency and the length of a fire. Areas of semideciduous forest in Parque Estadual da Serra Azul, Barra do Garças (MT, Brazil), exposed to different frequencies of fire, were monitored: 0.9 ha burned in 2007 (Q1) and 0.9 ha in 2005 and 2007 (Q2). The dynamics were based on the average interval of 2.02 years between T1 (outubro/2006-maio/2007) and T2 (March/2009), including individuals with PAP > 15 cm. Diversity (H') and species richness (estimated by Jackknife) were higher in Q2, in both at T1 and T2. The decrease of tree density between surveys was significant for Q1 and Q2, but the proportion of deaths was higher in Q1. There were no differences in the dynamic parameters between Q1 and Q2 when considering both the number of individuals and basal area. The increase of diversity in Q2 may be partially explained by the hypothesis of intermediate disturbance. However, despite the absence of differences in recruitment and mortality between Q1 and Q2, the high turnover rates, independent of fire frequency, suggest future changes in the flora and structure of the forest if fire continues to be frequent in the area. <![CDATA[<b>Taxonomy and distribution of <i>Cheilolejeunea</i><i> aneogyna</i> (Spruce) A. Evans (Lejeuneaceae, Marchantiophyta)</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062012000300021&lng=en&nrm=iso&tlng=en Cheilolejeunea aneogyna (Spruce) A. Evans é uma espécie sul americana, ocorrendo nas Florestas Amazônica e Atlântica. Caracteriza-se, principalmente, pela presença do segundo e primeiro dentes do lóbulo contíguos um ao outro e ausência de inovações. Entre as espécies neotropicais, C. aneogyna é a única que pode apresentar ocelos, porém, a presença destes não é constante. Descrição, ilustração, comentários sobre a morfologia e distribuição geográfica são fornecidos e discutidos. Está sendo referida pela primeira vez para a Bolívia.<hr/>Cheilolejeunea aneogyna (Spruce) A. Evans is a South American species found in the Amazon and Atlantic Forest. It is characterized mainly by the presence of the first and second teeth of the lobule that are adjacent to each other and the lack of innovations. Among the neotropical species, C. aneogyna is the only one that has ocelli; however, their presence is not constant. A description, illustration, and comments on the morphology and geographic distribution are provided. This species is reported for the first time for Bolivia. <![CDATA[<b>Effect of chemical scarification and concentration of nitrogen on the germination and <i>in vitro</i> development of <i>Vanilla planifolia</i> Jack ex Andr. </b><b>(Orchidaceae: Vanilloideae)</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062012000300022&lng=en&nrm=iso&tlng=en Vanilla planifolia é uma espécie com grande valor comercial, porém sua propagação é dificultada devido à baixa germinação de suas sementes. No presente estudo procurou-se avaliar a influência da escarificação destas sementes por meio da imersão em H2SO4 concentrado durante 60, 120 e 180 segundos, bem como de diferentes concentrações de nitrogênio sobre a germinação e o desenvolvimento das plântulas. Sessenta segundos de escarificação e 25% de nitrogênio no meio de cultura proporcionaram os melhores resultados sobre a germinação e desenvolvimento de V. planifolia, constituindo-se em um procedimento viável para a produção comercial dessa espécie.<hr/>Vanilla planifolia is a species with a large commercial value; however, it is difficult to propagate due to low seeds germination. In the present study we aimed to evaluate the influence of scarification of the seeds by soaking them in concentrated H2SO4 for 60, 120 and 180 seconds, as well as different concentrations of nitrogen, on germination and plant development. Sixty seconds of scarification and 25% nitrogen in the culture medium provided the best results for germination and is a viable procedure for the commercial production of this species.