Scielo RSS <![CDATA[Revista Brasileira de Ortopedia]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0102-361620180006&lang=pt vol. 53 num. 6 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Indicações cirúrgicas para reconstrução do ligamento cruzado anterior combinada com tenodese extra-articular lateral ou reconstrução do ligamento anterolateral]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162018000600661&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Recently described in the medical literature, the anterolateral ligament of the knee is already considered an important stabilizer against the anterolateral tibial rotation, affecting the pivot shift in the failure of the anterior cruciate ligament and behaving as an important secondary rotational stabilizer. The mechanism of anterolateral ligament injury combined with anterior cruciate ligament injury is similar to the mechanism of anterior cruciate ligament injury alone. Thus, the main objective of the joint reconstruction of anterior cruciate ligament and anterolateral ligament would be increased rotational control and prevention of anterior cruciate ligament re-rupture. In view of this importance, the aim of the present study is to summarize the evidence on the main surgical indications described for anterior cruciate ligament reconstruction combined with lateral extra-articular tenodesis or anterolateral ligament reconstruction. A review of the literature was conducted in April 2017, through a search of the PubMed, MEDLINE, Cochrane, and Google Scholar databases, with no date limits. After reviewing the main articles in the subject, it was concluded that the main surgical indications described for anterior cruciate reconstruction combined with extra-articular lateral tenodesis or anterolateral ligament reconstruction are: anterior cruciate ligament revision, physical examination with pivotal shift grade 2 or 3, practice of sport with pivot mechanism and/or high level mechanism, ligament laxity and Segond fracture; Secondly, the following may also be indications: chronic anterior cruciate ligament injury, age less than 25 years old, and radiological sign of lateral femoral condyle depression. However, it is worth mentioning that more studies are still needed to prove these trends.<hr/>RESUMO Recentemente descrito na literatura médica, o ligamento anterolateral do joelho já é considerado um importante estabilizador contra a rotação tibial anterolateral, afeta o pivot shift na falha do ligamento cruzado anterior e comporta-se como um grande estabilizador secundário rotacional. O mecanismo de lesão do ligamento anterolateral combinado com a lesão do ligamento cruzado anterior é semelhante ao mecanismo da lesão isolada do ligamento cruzado anterior. Assim, o principal objetivo da reconstrução conjunta do ligamento cruzado anterior e do ligamento anterolateral seria um maior controle rotacional e prevenção da rerruptura do ligamento cruzado anterior. Tendo em vista tal importância, o objetivo do presente trabalho é resumir as evidências sobre as principais indicações cirúrgicas descritas para reconstrução do ligamento cruzado anterior combinada com tenodese extra-articular lateral ou reconstrução do ligamento anterolateral. Foi feita uma revisão da literatura em abril de 2017, por meio de pesquisa nas bases de dados PubMed, Medline, Cochrane e Google Scholar, sem limites de data. Após revisão dos principais artigos no assunto, os autores concluíram que as principais indicações cirúrgicas descritas para reconstrução do ligamento cruzado anterior combinada com tenodese extra-articular lateral ou reconstrução do ligamento anterolateral são: revisão do ligamento cruzado anterior, exame físico com pivot shift grau 2 ou 3, prática de esporte com mecanismo de pivot e/ou de alto nível, frouxidão ligamentar e fratura de Segond. Secundariamente, as seguintes indicações são possíveis: lesão crônica de ligamento cruzado anterior, idade menor de que 25 anos e sinal radiológico de afundamento do côndilo femoral lateral. Todavia, vale ressaltar que mais estudos ainda são necessários para comprovar essas tendências. <![CDATA[Injeção percutânea de medula óssea autóloga para tratamento de retardo de consolidação ou pseudoartrose de fraturas de ossos longos após fixação interna]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162018000600668&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objectives: The aim of this study was to assess the results of percutaneous injection of autologous bone marrow in the treatment of fractures presenting with delayed union or non-union after internal fixation. Methods: This prospective study was carried out at the Orthopeedics Department from June 2005 to June 2010. A total of 93 patients with delayed union and non-union (56 delayed unions and 37 non-unions) of the long bone were recruited from the Emergency and Outpatient Departments and treated with percutaneous autologous bone marrow injections. The clinical results of this study were rated on the basis of the criteria of union. All patients were followed for 24 months. Results: All the fractures (delayed union and non-union) were united within 12 weeks. Most of the patients had discomfort at the donor site for few days; none had problems of persistent pain. The results were excellent in 68.81% (64/93) of cases, good in 19.35% (18/93) of cases, and poor in 11.82% (11/93) of cases. Conclusion: Percutaneous autologous bone marrow injection is an effective and safe method for the treatment of diaphyseal non-union and delayed union. Thus, it is concluded that with an adequate amount of autologous bone marrow injection, successful union in delayed union and non-union of fractures of long bones can be achieved.<hr/>RESUMO Objetivo: Avaliar os resultados da injeção percutânea de medula óssea autóloga no tratamento de fraturas com retardo de consolidação ou pseudoartrose após fixação interna. Métodos: Estudo prospectivo feito no Departamento de Ortopedia de junho de 2005 a junho de 2010. Foram recrutados 93 pacientes com retardo de consolidação e pseudoartrose (56 retardos de consolidação e 37 pseudoartroses) de osso longo dos Departamentos de Emergência e Ambulatórios e tratados com injeções de medula óssea autóloga percutânea. Os resultados clínicos deste estudo foram avaliados com base em critérios de consolidação. Todos os pacientes foram seguidos durante 24 meses. Resultados: Todas as fraturas (retardo de consolidação e pseudoartrose) apresentaram consolidação dentro de 12 semanas. A maioria dos pacientes apresentava desconforto na região doadora por alguns dias; nenhum caso de dor persistente foi observado. Os resultados foram excelentes em 68,81% (64/93), bons em 19,35% (18/93) e ruins em 11,82% (11/93) dos casos. Conclusão: A injeção de medula óssea autóloga percutânea é um método efetivo e seguro para o tratamento da pseudoartrose e do retardo de consolidação diafisários. Assim, conclui-se que uma quantidade adequada de injeção autóloga de medula óssea pode levar a uma consolidação bem sucedida em casos de retardo de consolidação e pseudoartrose de fraturas de ossos longos. <![CDATA[O uso de placas bloqueadas pediátricas no quadril paralítico: resultados preliminares de 61 casos]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162018000600674&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective: To evaluate the clinical and radiologic results of proximal femoral varus derotational and shortening osteotomy (OVRF) (Port., doesn't match name) with the use of a locked plate in patients with cerebral palsy, classified by the gross motor functional classification system as class IV or V. Methods: A retrospective study of 42 patients (61 hips) with cereFbral palsy, gross motor functional classification system class IV or V, submitted to OVRF. The minimal follow up was 24 months. This study evaluated clinical (age at surgery, gender, Gross Motor Functional Classification System class, anatomical cerebral palsy classification, and motor pattern), pre- and post-operative radiological (neck shaft angle, acetabular index, Reimers migration index and time until bone healing) characteristics, as well as post-operative complications. Results: Mean pre-operative cervicodiaphyseal angle, acetabular index, and Reimers migration index were respectively 121.6°, 22.7°, and 65.4% in uncomplicated cases, and 154.7°, 20.4°, and 81.1% in complicated ones. All parameters were statistically significant difference between pre- and postoperative values (p &lt; 0.05). The patients with postoperative complications had a greater cervicodiaphyseal angle and Reimers migration index (p &lt; 0.0001). There were no differences in clinical characteristics, time of immobilization, or bone healing. Fourteen patients had postoperative complications (33.3%), but only six required surgical treatment. Conclusion: The locked plate is a safe resource, with low complication rates and reproducible technique for OVRF in the cerebral palsy population classified as gross motor functional classification system IV and V. Greater cervicodiaphyseal angles and Reimers migration index are associated with greater chances of postoperative complications, as well as gross motor functional classification system V classification.<hr/>RESUMO Objetivo: Avaliar os resultados clínicos e radiológicos da osteotomia varizante, de rotação e encurtamento da extremidade proximal do fêmur (OVRF) com uso de placa bloqueada em pacientes com paralisia cerebral classificados pela escala Gross Motor Functional Classification System como IV e V. Métodos: Estudo retrospectivo de 42 pacientes (61 quadris) com paralisia cerebral, Gross Motor Functional Classification System IV e V, submetidos a OVRF. O seguimento mínimo pós-operatório foi de 24 meses. Foram avaliadas as características clínicas (idade na data da cirurgia, sexo, Gross Motor Functional Classification System, classificação geográfica da paralisia cerebral, padrão de acometimento motor), radiológicas pré e pós-operatórias (ângulo cérvico-diafisário, índice acetabular, índice de Reimers e tempo até a consolidação radiológica) e complicações pós-operatórias. Resultados: O ângulo cérvico-diafisário, índice acetabular e o índice de Reimers médios pré-operatórios foram respectivamente de 121,6 º, 22,7 º e 65,4% nos casos não complicados, vs. 154,7 º, 20,4 º e 81,1% nos que evoluíram com complicações pós-operatórias. Todos os parâmetros apresentaram diferença significativa entre os valores pré e pós-operatórios (p &lt; 0,05). O ângulo cérvico-diafisário e o índice de Reimers foram maiores no grupo com complicações (p &lt; 0,0001). Não houve diferenças nas características clínicas, no tempo de imobilização ou consolidação, exceto em relação ao grau Gross Motor Functional Classification System V (p &lt; 0,0001). Foram observadas complicações pós-operatórias em 14 pacientes (33,3%). Desses, somente seis necessitaram reintervenção cirúrgica. Conclusão: A placa bloqueada é um recurso seguro, com baixa taxa de complicações cirúrgicas e de técnica reprodutível para a OVRF na paralisia cerebral Gross Motor Functional Classification System IV e V. Maiores ângulos cérvico-diafisário, índices de Reimers e graus de Gross Motor Functional Classification System V estão ligados a maiores chances de complicações pós-operatórias. <![CDATA[Precisão do sinal do beijo na RM da coluna lombar em casos de hérnia do disco axial e a correlação cirúrgica: um estudo multicêntrico indiano]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162018000600681&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objectives: Magnetic resonance imaging has proven to be a valuable tool in the assessment of disc abnormalities. Two types of disc extrusion can be described according to the direction of herniated disc material: shoulder type and axillary type. Axillary disc herniation is described when the extruded disc fragment lies in the recess between the lateral border of cauda equina and medial to the nerve roots, while in the shoulder type the disc lies lateral to the nerve roots. It is very important to describe the type of disc herniation, as the surgical approach differs in each type. To the best of the authors' knowledge, no definite signs have been described in literature to date. This study aimed to address the accuracy of the kissing sign on MRI for he diagnosis of axillary disc herniation. Methods: The MRIs of 72 patients undergoing spinal surgery were prospectively evaluated for axillary disc herniation by a senior radiologist and experienced spinal surgeon using the kissing sign on MRI. The kissing sign was considered positive when the herniated disc material was in direct contact with the lamina and/or ligamentum flavum on axial images. Subsequently, all surgeries were performed by two independent surgeons and the actual type of disc herniation was documented. The accuracy of the results was statistically assessed. Results: The kissing sign on MRI was found to be 66.66% sensitive, 92.59% specific, and 76.38% accurate in detecting axillary disc herniation with significant correlation with the surgical findings. Conclusion: The type of disc herniation is an important parameter for patient selection in different surgical approaches. The kissing sign on MRI can be considered as an important tool for diagnosing axillary disc herniation due to its high specificity and accuracy.<hr/>RESUMO Objetivos: A ressonância magnética provou ser uma ferramenta valiosa na avaliação das anormalidades do disco. Dois tipos de extrusão de disco podem ser descritos de acordo com a direção do disco herniado: lateral e axilar. A hérnia de disco axilar é definida quando o fragmento do disco extruso encontra-se no recesso entre a borda lateral da cauda equina e medial às raízes do nervo, enquanto na hérnia lateral o disco posiciona-se lateralmente às raízes do nervo. A descrição do tipo de hérnia de disco é extremamente importante, pois a abordagem cirúrgica difere em cada tipo. Tanto quanto é do conhecimento dos autores, nenhum sinal definido foi descrito na literatura até o momento. Este estudo teve como objetivo abordar a precisão do sinal do beijo na RM no diagnóstico de herniação de disco axilar. Métodos: As RM de 72 pacientes submetidos à cirurgia da coluna vertebral foram avaliadas prospectivamente em relação à presença de hérnia de disco axilar por um radiologista sênior e cirurgião da coluna experiente com o sinal do beijo na RM. O sinal do beijo foi considerado positivo quando o material do disco herniado estava em contato direto com a lâmina e/ou ligamento amarelo em imagens axiais. Posteriormente, todas as cirurgias foram feitas por dois cirurgiões independentes e o tipo real de hérnia de disco foi documentado. A precisão dos resultados foi avaliada estatisticamente. Resultados: O sinal do beijo na RM apresentou 66,66% de sensibilidade, 92,59% de especificidade e 76,38% de precisão na detecção de hérnia de disco axilar com correlação significativa com os achados cirúrgicos. Conclusão: O tipo de hérnia de disco é um parâmetro importante para a seleção de pacientes em diferentes abordagens cirúrgicas. O sinal do beijo na RM pode ser considerado uma ferramenta importante para o diagnóstico de hérnia de disco axilar devido à sua alta especificidade e precisão. <![CDATA[Osteotomia intracárpica biplanar no tratamento de pacientes com artrogripose]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162018000600687&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective: To describe the results of the surgical treatment of patients with congenital arthrogryposis with wrist deformity through biplanar carpal wedge osteotomy. Method: This study analyzed nine patients through a retrospective evaluation with severe deformity in flexion and ulnar deviation of the wrist in the period between January 2004 and December 2009. They were submitted to carpal osteotomy with a biplanar dorsal resection wedge, with a minimum evaluation of 48 months of postoperative evolution. In three patients the osteotomy was bilateral, totalling 12 cuffs analyzed. The indication for the technique described was deformity and stiffness for over six months, without improvement with the conservative treatment. Results: The mean age of the patients on the day of surgery was five years and eight months. The initial mean wrist mobility was 35°, and the joints presented a mean flexion of 72.5° in a resting position. Osteotomy union occurred in all patients at an average period of 5.7 weeks. The final position of the resting wrist was 12° of flexion and the mean mobility was 26.6°, slightly lower than preoperatively but in a much better position. No serious complications arising from surgery or in the immediate postoperative period were observed. Conclusions: Carpal osteotomy with biplanar dorsal resection wedge was useful and effective in helping to correct the deformities in flexion and ulnar deviation of the wrist, maintaining a reasonable mobility. It is a preservation surgery, which has low morbidity and avoids the progression of deformity and future degenerative changes.<hr/>RESUMO Objetivo: Descrever os resultados do tratamento cirúrgico de pacientes portadores de artrogripose congênita com deformidade do punho através da osteotomia intracárpica biplanar. Método: Por meio de uma avaliação retrospectiva, entre janeiro de 2004 e dezembro de 2009, o estudo avaliou nove pacientes com grave deformidade em flexão e desvio ulnar do punho por artrogripose submetidos a osteotomia intracárpica com cunha de ressecção dorsal biplanar, com avaliação mínima de 48 meses de evolução pós-operatória. Em três pacientes, a osteotomia foi bilateral, perfez 12 punhos analisados. A indicação da técnica descrita foi deformidade e rigidez havia mais de seis meses, sem melhoria com tratamento conservador. Resultados: A média de idade dos pacientes no dia da cirurgia foi de cinco anos e oito meses. A média de mobilidade inicial do punho foi de 35° e as articulações apresentavam 72,5° de flexão média em posição de repouso. Todas osteotomias consolidaram em um período médio de 5,7 semanas. A média da posição final do punho em repouso foi de 12° de flexão e a mobilidade média foi de 26,6°, ligeiramente inferior ao pré-operatório, porém mais bem posicionado. Não foram observadas complicações graves decorrentes da cirurgia ou no pós-operatório imediato. Conclusões: A osteotomia intracárpica com cunha de ressecção dorsal biplanar se mostrou útil e eficaz no auxílio da correção da deformidade em flexão e desvio ulnar do punho, com manutenção de uma mobilidade razoável. É uma cirurgia preservadora, com baixa morbidade e que evita a progressão da deformidade e alterações degenerativas futuras. <![CDATA[Avaliação intraindividual dos resultados entre as técnicas aberta e endoscópica de um portal na síndrome do túnel do carpo bilateral]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162018000600696&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective: The authors performed an intra-individual comparison of surgical results between the open and endoscopic surgical techniques in patients with bilateral carpal tunnel syndrome. Each hand was submitted to surgery using one of these techniques. Methods: Fifteen patients (30 hands) were evaluated by the Boston Questionnaire, visual analogue pain scale, palmar grip strength, and for tip, key, and tripod pinch strengths. These measurements were taken before surgery and at two weeks, one month, three months, and six months after the procedure. Scores for each evaluation tool in each evaluation time period were compared. Results: In comparison to the group submitted to open surgery, the group submitted to endoscopic surgery had worse scores in the evaluation of the 1st and 6th postoperative months regarding the severity of the symptoms. The authors found no differences in the functional status of the hand. Regarding the intensity of pain evaluated by the visual analogue pain scale, no difference was found between the averages in all time periods evaluated. No differences in palmar grip strength and in fingertip, key (lateral), and tripod pinch strengths were found in all time periods. There were no differences between averages in the preoperative period at two weeks, one month, and three months after surgery. After six months, the group of patients submitted to open surgery presented greater tripod force than the group of patients who underwent endoscopic surgery. Conclusion: No differences were observed by using the intra-individual evaluation in the results between open and endoscopic techniques for the treatment of carpal tunnel syndrome.<hr/>RESUMO Objetivo: Foi feito um estudo de comparação intraindividual dos resultados cirúrgicos entre as técnicas cirúrgica aberta e endoscópica de um portal em pacientes com síndrome do túnel do carpo bilateral, cada uma das mãos operada por uma das técnicas citadas. Métodos: Quinze pacientes (30 mãos) foram avaliados no pré-operatório, na segunda semana e no primeiro, terceiro e sexto mês pós-operatório pelo questionário de Boston, escala visual analógica da dor, força de preensão palmar, pinça lateral, pinça polpa-polpa e pinça trípode. Foram comparados os escores de cada ferramenta de avaliação obtidos com as cirurgias endoscópica e aberta em cada um dos tempos de seguimento. Resultados: Em comparação com o grupo submetido a cirurgia aberta, o grupo submetido a cirurgia endoscópica apresentou piores escores na avaliação do primeiro e sexto meses pós-operatório quanto à gravidade dos sintomas. Não foram observadas diferenças quanto ao estado funcional da mão. Quanto à intensidade da dor avaliada pela escala visual analógica da dor, não foram observadas diferenças entre as médias em todos os períodos de tempo avaliados. Não foram observadas diferenças nas forças de preensão palmar, pinça polpa-polpa, polpa-lateral em todos os períodos de tempo. Quanto aos escores da força de preensão trípode, não foram observadas diferenças entre as médias nos períodos pré-operatório, duas semanas, um mês e três meses após a cirurgia. Aos seis meses de pós-operatório, o grupo de pacientes submetido a cirurgia aberta apresentou força trípode maior do que o grupo de pacientes submetidos a cirurgia endoscópica. Conclusão: Com o uso da avaliação intraindividual não foram observadas diferenças entre os resultados das técnicas aberta e endoscópica para o tratamento da síndrome do túnel do carpo. <![CDATA[Avaliação da reprodutibilidade intra e interobservadores da classificação AO para fratura do punho]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162018000600703&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective: This study evaluated the intraobserver and interobserver reliability of the AO classification for standard radiographs of wrist fractures. Methods: Thirty observers, divided into three groups (orthopedic surgery senior residents, orthopedic surgeons, and hand surgeons) classified 52 wrist fractures, using only simple radiographs. After a period of four weeks, the same observers evaluated the initial 52 radiographs, in a randomized order. The agreement among the observers, the groups, and intraobserver was obtained using the Kappa index. Kappa-values were interpreted as proposed by Landis and Koch. Results: The global interobserver agreement level of the AO classification was considered fair (0.30). The three groups presented fair global interobserver agreement (residents, 0.27; orthopedic surgeons, 0.30; hand surgeons, 0.33). The global intraobserver agreement level was moderated. The hand surgeon group obtained the higher intraobserver agreement level, although only moderate (0.50). The residents group obtained fair levels (0.30), as did the orthopedics surgeon group (0.33). Conclusion: The data obtained suggests fair levels of interobserver agreement and moderate levels of intraobserver agreement for the AO classification for wrist fractures.<hr/>RESUMO Objetivo: Este estudo avaliou a confiabilidade interobservador e intraobservador da classificação AO para radiografias simples em fraturas do terço distal do punho.Métodos Trinta observadores, divididos em três grupos (residentes de ortopedia e traumatologia, ortopedistas e cirurgiões de mão), classificaram 52 fraturas do terço distal do antebraço com radiografias simples. Após quatro semanas, os mesmos observadores avaliaram as mesmas 52 fraturas em ordem aleatória. O índice kappa foi usado para estabelecer o nível de concordância entre os observadores individualmente e entre os grupos de residentes, ortopedistas e cirurgiões da mão, bem como para avaliar a concordância intraobservador. O índice de kappa foi interpretado conforme proposto por Landis e Koch. Resultados: A confiabilidade interobservador global da classificação AO foi considerada baixa (0,30). Os três grupos apresentaram índices globais de concordância considerados baixos (residentes, 0,27; ortopedistas, 0,30 e cirurgiões da mão, 0,33). A concordância intraobservador global obteve índice moderado (0,41), foi maior no grupo dos cirurgiões da mão, no qual foi considerada moderada (0,50). No grupo dos residentes e ortopedistas foi considerada baixa, com valores de 0,30 e 0,33, respectivamente. Conclusão: A partir desses dados, concluímos que a classificação AO para fraturas do punho apresenta baixa reprodutibilidade interobservador e moderada reprodutibilidade intraobservador. <![CDATA[Artrite séptica do ombro e do cotovelo: análise epidemiológica de uma década em um hospital terciário]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162018000600707&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective: To describe the clinical and epidemiological characteristics of patients with septic arthritis of the shoulder or elbow and to evaluate prognostic factors for complications during treatment. Methods: A retrospective case series was studied with patients treated between 2004 and 2014. The patients' clinical and epidemiological characteristics were collected. The clinical and orthopedic complications were identified and possible prognostic factors were evaluated. Results: Twenty-seven patients were analyzed, 17 with septic arthritis of the shoulder and ten of the elbow. Median age was 46 years (IQR, 24.5; 61). Previous joint disease was observed in nine patients (33%). At least one clinical comorbidity was observed in 23 patients (85%). Staphylococcus aureus was identified in 14 cases (52%). Fourteen patients (52%) had at least one clinical complication and five patients died (19%). Nine patients (33%) had some type of orthopedic complication. The time between onset of symptoms and surgical treatment was longer in patients with orthopedic complications (p = 0.020). Regarding the development of clinical complications, leukocytosis on hospital admission time (p = 0.021) and the presence of clinical morbidities (p = 0.041) were predictive factors. Conclusions: Septic arthritis of the shoulder and elbow primarily affects individuals who are immunocompromised and/or have clinical comorbidities. S. aureus is the most common pathogen in Brazil. Leukocytosis at hospital admission and the presence of clinical comorbidities are factors associated with the presence of clinical complications. Longer time between onset of symptoms and surgical treatment was correlated with orthopedic complications.<hr/>RESUMO Objetivo: Descrever as características clínicas e epidemiológicas de pacientes com artrite séptica do ombro ou cotovelo e buscar fatores prognósticos para complicações durante o tratamento. Métodos: Foi feita uma série de casos retrospectiva com pacientes atendidos entre 2004 e 2014. As características clínicas e epidemiológicas dos pacientes foram coletadas. As complicações clínicas e ortopédicas foram identificadas e possíveis fatores prognósticos foram avaliados. Resultados: O estudo avaliou 27 pacientes, 17 com pioartrite no ombro e dez no cotovelo. A mediana da idade foi de 46 anos (IIQ 24,5; 61). Doença articular prévia foi observada em nove pacientes (33%). Uma ou mais comorbidades clínicas foram identificadas em 23 pacientes (85%). Staphylococcus aureus foi isolado em 14 casos (52%). Quatorze pacientes (52%) tiveram pelo menos uma complicação clínica e cinco pacientes foram a óbito (19%). Nove pacientes (33%) tiveram alguma complicação ortopédica. O tempo entre o início dos sintomas e o tratamento cirúrgico foi maior nos pacientes com complicações ortopédicas (p = 0,020). Em relação ao desenvolvimento de complicações clínicas, leucocitose na admissão hospitalar (p = 0,021) e presença de comorbidades clínicas (p = 0,041) foram fatores preditivos. Conclusões: A pioartrite do ombro e cotovelo acomete preferencialmente indivíduos com comorbidades clínicas e/ou imunocomprometidos. O Staphylococcus aureus é o patógeno mais frequente no Brasil. Leucocitose na admissão hospitalar e a presença de comorbidades clínicas são fatores associados à presença de complicações clínicas. Maior tempo entre o início dos sintomas e o tratamento cirúrgico foi correlacionado a complicações ortopédicas. <![CDATA[Avaliação clínica e funcional de pacientes submetidos a artroplastia reversa com seguimento mínimo de um ano]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162018000600714&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective: To assess the clinical and functional results of patients submitted to reverse arthroplasty with a minimum follow-up of one year. Methods: Twenty-two patients submitted to shoulder reverse arthroplasty by the Surgery and Shoulder Rehabilitation Group were retrospectively evaluated with pre and postoperative imaging analysis, analog pain scale, range of motion, and ASES functional score. Results: Out of 19 (86.3%) patients with preoperative ASES classified as poor/bad, 11 (57.9%) progress to good/excellent after intervention, showing improvement of function, ranging from a mean preoperative ASES score of 22 (± 18.8) to a postoperative mean of 64.8 (± 27.7) (p = 0.031). Regarding the pain, there was an improvement in analog pain scale, presenting a preoperative mean of 7.64 (1-10) and a postoperative mean of 2.09 (0-7; p &lt; 0.001). Regarding mobility, of 22 patients, 15 (68.2%) had preoperative pseudoparalysis and, of these, ten (66.7%) had an active anterior elevation greater than 90° after reverse arthroplasty. In turn, patients without pseudoparalysis had no significant gain in range of motion (p = 0.002). The authors observed active anterior elevation gain, with a preoperative mean of 76° (0-160°) and a postoperative mean of 111° (0-160°; p = 0.002). Conclusion: Despite being a relatively new procedure in Brazil, reverse shoulder arthroplasty can be used effectively and safely in patients who were previously without treatment options such as rotator cuff arthropathy and revisions providing pain relief, improvement of function, and mobility of the upper limb.<hr/>RESUMO Objetivo: Avaliar os resultados clínicos e funcionais de pacientes submetidos a artroplastia reversa com seguimento mínimo de um ano. Métodos: Foram avaliados retrospectivamente 22 pacientes submetidos a artroplastia reversa de ombro pelo grupo de cirurgia e reabilitação de ombro da nossa instituição com análise pré e pós-operatória de exames de imagem, escala analógica da dor, amplitude de movimento e escala funcional ASES. Resultados: Dos 19 (86,3%) pacientes que apresentavam ASES pré-operatória classificada como péssimo/ruim, 11 (57,9%) evoluíram para bom/excelente após a intervenção, apresentaram melhoria da função, saíram de uma escala ASES pré-operatória média de 22 (±18,8) para uma pós-operatória de 64,8 (± 27,7; p = 0,031). Quanto à dor, observou-se melhoria da escala analógica da dor, apresentaram média pré-operatória de 7,64 (1-10) e pós-operatória de 2,09 (0-7; p &lt; 0,001). Em relação à mobilidade, dos 22 pacientes, 15 (68,2%) apresentavam pseudoparalisia pré-operatória; desses, dez (66,7%) passaram a apresentar elevação anterior ativa superior a 90° após artroplastia reversa. Por outro lado, os pacientes sem pseudoparalisia não apresentaram ganho significativo de amplitude de movimento (p = 0,002). Foi observado ganho de elevação anterior ativa, com média pré-operatória de 76° (0-160°) e pós-operatória de 111° (0-160°; p = 0,002). Conclusão: Apesar de ser um procedimento relativamente novo no Brasil, a artroplastia reversa de ombro pode ser usada com eficácia e segurança em pacientes que previamente apresentavam-se sem opções terapêuticas como artropatia do manguito rotador e revisões que proporcionam alívio de dor, melhoria da função e mobilidade do membro superior. <![CDATA[Estudo prospectivo do bloqueio interscalênico periplexo guiado por ultrassom com cateter de infusão contínua para reparo artroscópico do manguito rotador e controle pós-operatório da dor]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162018000600721&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective: This trial investigated postoperative analgesia in arthroscopic rotator cuff repair surgery patients under general anesthesia, associated with ultrasound-guided peri-plexus interscalene brachial plexus block (US-IBPB), and compared single injection to elastomeric pump continuous infusion of local anesthetics. Complications associated to both techniques are described. Methods: In this prospective, quasi-randomized controlled clinical trial, 68 adults scheduled for elective arthroscopic rotator cuff repair were assigned to receive Group 1 (G1 = 41) US-IBPB with a 20 mL injection of 0.5% peri-plexus ropivacaine, introduction of catheter, injection of 20 mL of 0.5% ropivacaine through continuous catheter infusion of local anesthetic by elastomeric pump (ropivacaine 0.2%, infusion of 5 mL/h). In Group 2 (G2 = 27), US-IBPB, with a single peri-plexus injection of 40 mL ropivacaine 0.5%. In both groups oral analgesics were prescribed, paracetamol 500 mg associated to codeine 30 mg for patients with VAS between 3 and 5, and also oxycodone 20 mg for VAS ≥ 6. The anesthesiology team was available through contact telephones and the patients received a table to complete in order to report pain intensity according to VAS, use of oral medication, and complications related to the catheter and pump, until the third postoperative day. Results: The intensity of pain was higher on second day after surgery than on days 1 and 3, in both groups confirmed by the ANOVA test (p = 0.00006) Among the groups, G1 patients had lower pain intensity than G2, (p = 0.000197). G2 patients presented greater pain intensity during all periods studied (days 1, 2, and 3) than G1 patients. Postoperatively, G2 patients had higher consumption of rescue analgesics, nausea, and vomiting (40.74%) vs. G1 (5%) and dizziness (25.92%). No patient with catheter and elastomeric pump (G1) had complications regarding its insertion and maintenance during postoperative period. Conclusion: The quality of analgesia for arthroscopic rotator cuff repair with peri-plexus US-IBPB and continuous infusion with elastomeric pump presented superior postoperative analgesia quality to single puncture IBPB on postoperative days 2 and 3, with lower consumption of rescue opioids in this period.<hr/>RESUMO Objetivo: Esse estudo investigou a analgesia pós-operatória em pacientes submetidos à cirurgia de reparo artroscópico do manguito rotador sob anestesia geral, associada ao bloqueio interescalênico periplexo guiado por ultrassom (BIPB-US), e comparou injeção única com a infusão contínua de anestésicos locais com bomba contínua de elastômero. As complicações associadas a ambas as técnicas são descritas. Métodos: Neste estudo clínico prospectivo, controlado e quase randomizado, 68 adultos programados para reparo artroscópico eletivo do manguito rotador foram designados para o Grupo 1 (G1 = 41) e submetidos à US-IBPB com uma injeção de 20 mL de ropivacaína periplexo a 0,5%, introdução de cateter e 20 mL de ropivacaína a 0,5% por meio de infusão contínua de anestesia local por bomba elastomérica (ropivacaína 0,2%, infusão de 5 mL/h). No Grupo 2 (G2 = 27), os pacientes foram submetidos à BIPB-US com uma única injeção periplexo de 40 mL de ropivacaína 0,5%. Em ambos os grupos, foram prescritos analgésicos orais: paracetamol 500 mg associado a codeína 30 mg para pacientes com VAS entre 3 e 5 e a mesma combinação associada a oxicodona 20 mg para aqueles com VAS ≥ 6. A equipe de anestesiologia estava disponível através de telefones de contato e os pacientes receberam uma tabela para relatar a intensidade da dor de acordo com a VAS, uso de medicação oral e complicações relacionadas ao cateter e à bomba, até o terceiro dia pós-operatório. Resultados: A intensidade da dor foi maior no segundo dia após a cirurgia do que nos dias 1 e 3, em ambos os grupos, confirmada pelo teste Anova (p = 0,00006). Entre os grupos, os pacientes do G1 apresentaram menor intensidade de dor do que os do G2, (p = 0,000197). Os pacientes do G2 apresentaram maior intensidade de dor durante todos os períodos estudados (dias 1, 2 e 3) do que pacientes com G1. No pós-operatório, os pacientes com G2 apresentaram maior consumo de analgésicos de resgate, náuseas e vômitos (40,74%) vs. G1 (5%) e tonturas (25,92%). Nenhum paciente com cateter e bomba elastomérica (G1) apresentou complicações quanto à inserção e manutenção durante o pós-operatório. Conclusão: A qualidade da analgesia para reparo artroscópico do manguito rotador com BIPB-US periplexo e infusão contínua com bomba elastomérica apresentou qualidade de analgesia pós-operatória superior à da IBPB de punção única no segundo e terceiro dias pós-operatórios, com menor consumo de opioides de resgate nesse período. <![CDATA[Ressalto de escápula: tratamento cirúrgico artroscópico]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162018000600728&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objectives: To evaluate the results of patients undergoing arthroscopic surgical treatment for snapping scapula syndrome. Methods: This is a retrospective study of 11 patients undergoing scapulothoracic arthroscopy for the treatment of snapping scapula syndrome. The study included patients with clinical diagnosis of snapping scapula syndrome who did not show pain improvement after at least six months of physical therapy. Patients were assessed using the DASH, UCLA, visual analogue pain assessment (VAS), and Short-Form 36 (SF36) scores. Results: The mean age at surgery was 38.4 years (21-48). The mean duration of symptoms before surgery was 2.8 years (range 6 months to 6 years). The mean follow-up duration was 12 months (range: 6.4-28). The mean postoperative scores were: DASH, 7.8 points; VAS, 1.5 points, being ten cases (90%) of mild pain and one case (10%) of moderate pain; UCLA, 32; and SF-36, 79.47. Conclusions: The arthroscopic approach for the treatment of snapping scapula syndrome presents excellent functional results.<hr/>RESUMO Objetivo: Avaliar os resultados funcionais de pacientes submetidos ao tratamento cirúrgico artroscópico para ressalto de escápula.Métodos Estudo retrospectivo de 11 pacientes submetidos a artroscopia escapulotorácica para tratamento de ressalto de escápula. Foram incluídos no estudo pacientes com diagnóstico de ressalto de escápula que não apresentaram melhoria da dor com tratamento fisioterápico por no mínimo seis meses. Os pacientes foram avaliados pelo escore de Dash, UCLA, pela classificação visual analógica de dor (EVA) e pelo Short-Form 36 (SF36). Resultados: A média de idade na cirurgia foi de 38,4 anos (21 a 48). O tempo médio de sintomas antes da cirurgia foi de 2,8 anos (variação de seis meses a seis anos). O seguimento médio foi de 12 meses (variação de 6,4 a 28). A média dos escores pós-operatórios foi de 7,8 pontos no Dash; 1,5 ponto no EVA, dez casos (90%) de dores leves e um caso (10%) de dores moderadas; 32 pontos no UCLA e 79,47 pontos no SF-36. Conclusão: A abordagem artroscópica para tratamento de ressalto de escápula apresenta excelentes resultados funcionais. <![CDATA[Tratamento cirúrgico das lesões condrais do joelho com o uso da membrana de colágeno - condrogênese autóloga induzida por matriz]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162018000600733&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objectives: To evaluate the clinical and functional results of patients diagnosed with full-thickness chondral defects on symptomatic knees who underwent a biological repair technique using autologous matrix-induced chondrogenesis. Methods: Seven patients who underwent surgical treatment due to chondral lesions in the knee by autologous matrix-induced chondrogenesis were evaluated. The Lysholm, Kujala and visual analog scale of pain questionnaires were applied before and 12 months after the surgery. Nuclear magnetic resonance images were evaluated 12 months after surgery according to MOCART (magnetic resonance observation of cartilage repair tissue) cartilage repair tissue score. Results: Of the seven patients evaluated, three presented defects classified as grade III and four as grade IV according to the International Cartilage Repair Society classification. Chondral defects were located in the medial femoral condyle (n = 2), patella (n = 2), and trochlea (n = 3). The mean age of the patients (six men and one woman) was 37.2 years (24-54 years). The mean chondral defect size was 2.11 cm2 (1.0-4.6 cm2). After 12 months, post-operative nuclear magnetic resonance showed resurfacing of the lesion site with scar tissue less thick than normal cartilage in all patients. The mean MOCART score was 66.42 points. A significant decrease in pain and an improvement in the Lysholm and Kujala scores were observed. Conclusion: The use of the collagen I/III porcine membrane was favorable for the treatment of chondral and osteochondral lesions of the knee when assessing the results using the VAS, Lysholm, and Kujala scores 1 year after surgery, as well as when assessing the magnetic resonance image of the lesion 6 months after surgery.<hr/>RESUMO Objetivos: Avaliar os resultados clínicos e funcionais dos pacientes com diagnóstico de lesões condrais de espessura total em joelhos sintomáticos submetidos a um método de reparação biológica por meio da técnica de condrogênese autóloga induzida por matriz. Métodos: Foram avaliados sete pacientes submetidos a tratamento cirúrgico devido a lesões condrais no joelho pela técnica de condrogênese autóloga induzida por matriz. Foram usados os questionários Lysholm e Kujala e a escala visual analógica da dor antes e após um ano de cirurgia. As imagens de ressonância nuclear magnética foram avaliadas após 12 meses de acordo com os critérios de reparo cartilaginoso de Mocart (magnetic resonance observation of cartilage repair tissue). Resultados: Dos sete pacientes avaliados, três apresentavam defeitos classificados como grau III e quatro como grau IV, de acordo com a classificação da International Cartilage Repair Society. Os defeitos condrais estavam no côndilo femoral medial (n = 2), na patela (n = 2) e na tróclea (n = 3). A média de idade dos sete pacientes (seis homens e uma mulher) foi de 37,2 anos (24 a 54). O tamanho médio dos defeitos condrais foi de 2,11 cm2 (1,0 a 4,6 cm2). Após 12 meses, a ressonância nuclear magnética pós-operatória mostrou preenchimento do local da lesão com tecido cicatricial menos espesso do que a cartilagem normal em todos os pacientes. O valor médio do questionário de Mocart após 12 meses foi de 66,42 pontos. Observou-se diminuição importante na dor e melhoria da avaliação dos questionários de Lysholm e Kujala. Conclusão: O uso da membrana de colágeno I/III de origem porcina se mostrou favorável no tratamento de lesões condrais e osteocondrais do joelho quando se avaliaram os resultados obtidos com a escala visual analógica da dor e o questionário de Lysholme Kujala um ano após a cirurgia, bem como quando se avaliou a imagem da lesão na ressonância magnética seis meses após a cirurgia. <![CDATA[Avaliação radiográfica e de sintomatologia dolorosa do joelho em indivíduos com obesidade grave - estudo controlado transversal]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162018000600740&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective: To evaluate the prevalence of pain and radiographic degenerative arthritis in a group of severe obese patients (body mass index [BMI] &gt; 35). Methods: 41 patients with an indication of bariatric surgery were studied. The group of severely obese patients was subdivided into two subgroups: those with BMI &lt; 50 and those with BMI &gt; 50 (n = 14). They were compared to control group (n = 39). The following parameters were analyzed and correlated: radiographic arthritis by Kellgren-Lawrence's classification, tibiofemoral axis, gender, age, and knee pain (visual analog scale [VAS]). The Western Ontario and McMaster Universities Osteoarthritis Index (WOMAC) was used to evaluate in 21 severe obese patients and IN 19 controls. Results: A higher incidence of knee pain was observed in the severely obese group when compared with the control group (p &lt; 0.0001, odds ratio: 2.96). In the severely obese group, increasing levels of pain with aging were observed (p = 0.047). A positive correlation was observed between the incidence of radiographic arthritis and increasing age in the severely obese (p = 0.001) and control (p = 0.037) groups. The WOMAC index results were worse in the severely obese group when compared with the control group (p = 0.001, odds ratio: 18.2). Conclusion: A higher incidence of knee pain was observed in the severely obese group when compared with the control group. In the severely obese group, there increasing levels of pain with aging. A positive relation between the incidence of arthritis and increasing age was observed in the severely obese and control groups. The WOMAC index results were worse in the severely obese group.<hr/>RESUMO Objetivo: Avaliar a prevalência de queixas álgicas no joelho e de alterações radiográficas degenerativas (artrose) em grupo obesos graves (índice de massa corporal [IMC] &gt; 35). Métodos: Foram avaliados 41 pacientes com obesidade grave acompanhados em ambulatório de cirurgia bariátrica. Esse grupo foi subdividido em dois: obesos com IMC &lt; 50 (n = 27); e obesos com IMC &gt; 50 (n = 14). Os resultados foram comparados com os do grupo controle (n = 39). Foram avaliados a presença de artrose radiológica pela classificação de Kellgren-Lawrence, eixo tibiofemoral, idade, gênero e dor no joelho pela escala visual (EVA), foi feita correlação dos parâmetros entre si. Em 21 pacientes obesos e em 19 controles foi avaliada com o índice das universidades Western Ontario e McMaster (Womac). Resultados: Observou-se maior incidência de dor no grupo de obesos graves em relação ao grupo controle (p &lt; 0,0001, coeficiente de risco de 2,96). No grupo de obesos graves observou-se aumento da dor com a idade (p = 0,047). Houve correlação positiva entre progressão da idade e artrose radiográfica tanto no grupo de obesos graves (p = 0,001) como no controle (p = 0,037). A escala Womac detectou pior desempenho funcional no grupo de obesos graves em relação ao controle (p = 0,0001, coeficiente de risco de 18,2). Conclusão: Observou-se maior incidência de dor no grupo de obesos graves em relação ao controle. No grupo de obesos graves, a dor aumentou com a idade. Houve correlação positiva entre progressão da idade e artrose nos grupos de obesos graves e controle. O índice Womac apresentou pior desempenho no grupo de obesos graves. <![CDATA[Equilíbrio e qualidade de vida após artroplastia total de joelho]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162018000600747&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective: To evaluate the change in balance and quality of life in patients undergoing total knee arthroplasty for primary gonarthrosis. Method: Patients aged 60 years or older were evaluated in relation to the balance and quality of life before total knee arthroplasty and six months after surgery. To assess balance, this study used the Motor Scale Test for the Elderly; quality of life was assessed using the Western Ontario and McMaster Universities Osteoarthritis Index questionnaire and the Short Form Health Survey. A control group consisting of healthy adults, age- and gender-paired, was used to compare the balance after surgery results. Results: Twenty-eight patients completed the study, of a total of 37 arthroplasties. The mean age was 70.18 ± 6.17 years. All variables were statistically significant (p ≤ 0.05) for improved balance and quality of life after arthroplasty. It was observed that, after knee arthroplasty, the level of balance does not reach that expected for healthy individuals (p ≤ 0.05). Conclusion: Total knee arthroplasty is effective at improving balance six months after surgery, as well as all domains of quality of life. However, it is not able to restore balance to a level comparable to that of healthy individuals.<hr/>RESUMO Objetivo: Avaliar o equilíbrio e a qualidade de vida em pacientes submetidos a artroplastia total do joelho por gonartrose primária. Método: Pacientes com 60 anos ou mais foram avaliados em relação ao equilíbrio e à qualidade de vida antes da artroplastia total de joelho e seis meses após a cirurgia. Para avaliar o equilíbrio, foi usado o teste da Escala Motora para a Terceira Idade; para avaliar a qualidade de vida, foram usados os questionários Western Ontario and McMaster Universities Osteoarthritis Index e Short Form Health Survey. Um grupo controle de indivíduos saudáveis, pareado por idade e gênero, foi usado para comparação dos níveis de equilíbrio do grupo em estudo após a cirurgia. Resultados: Completaram o estudo 28 pacientes, em 37 artroplastias. A média de idade foi de 70,18 ± 6,17 anos. Em todas as variáveis analisadas, observou-se significância estatística (p ≤ 0,05) para melhoria do equilíbrio e da qualidade de vida após a artroplastia. Observou-se que, após artroplastia do joelho, o nível de equilíbrio não alcança o nível esperado para indivíduos saudáveis (p ≤ 0,05). Conclusão: A artroplastia total de joelho é capaz de melhorar o equilíbrio seis meses após a cirurgia, bem como todos os domínios da qualidade de vida. No entanto, não é capaz de restaurar o equilíbrio comparável àquele dos indivíduos saudáveis. <![CDATA[O papel das microfraturas associadas a osteotomia tibial no tratamento da gonartrose com geno varo]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162018000600754&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective: To evaluate the microfracture intervention with tibial valgus osteotomy associated in the treatment of varus gonarthrosis. Methods: From November 2005 to May 2013, 129 patients with medial gonarthrosis, varus deformity (8°-12°), and range of movement greater than 90° were evaluated. Patients with advanced gonarthrosis (Alhbäck 3, 4, and 5), Outerbridge lesion inferior to IV, previous knee surgery, body mass index greater than 35 kg/m2, and/or cruciate ligament injuries were not included. All patients were treated with videoarthroscopy followed by tibial valgus osteotomy. In the group osteotomy associated with microfracture (n = 56, mean age = 39.3), tibial valgus osteotomy and microfracture techniques to address chondral defects were used. In the isolated osteotomy group (n = 73, mean age = 41.4), only this procedure was performed. Post-surgical follow-up was 24 months, with four evaluations in the first 6 months, proceeding to biannual twice-a-year evaluation in the subsequent period. The Lysholm scale was used for functional monitoring. Results: There was a significant improvement in the pain, limping, and squatting domains of the Lysholm scale but only in the isolated osteotomy group. A greater variance of results was observed in the osteotomy group associated to microfracture, in addition to an increased risk of functional deterioration (OR = 8.64). Conclusion: The association of microfractures and tibial valgus osteotomy was correlated to lower functional outcomes than tibial valgus osteotomy alone, and may be related to the risk of worsening in the first two postoperative years.<hr/>RESUMO Objetivo: Avaliar a intervenção de microfratura associada a osteotomia tibial valgizante no tratamento de gonartrose medial com geno varo. Métodos: Entre novembro de 2005 e maio de 2013, foram avaliados 129 pacientes portadores de gonartrose medial, geno varo entre 8° e 12° e arco de movimento superior a 90°. Não foram incluídos pacientes com gonartrose avançada (Alhbäck 3, 4 e 5), lesão Outerbridge inferior a IV, cirurgia prévia na articulação, índice de massa corpórea superior a 35 kg/m2 e/ou lesão de ligamentos cruzados. Todos os pacientes foram submetidos a videoartroscopia do joelho seguida de osteotomia tibial valgizante. No grupo osteotomia tibial valgizante associado a microfratura (n = 56, média de idade = 39,3) foram associadas as técnicas de osteotomia tibial valgizante e microfratura nos defeitos condrais. No grupo osteotomia tibial valgizante isolada (n = 73, média de idade = 41,4), apenas esse procedimento foi feito. O acompanhamento pós-cirúrgico foi de 24 meses, com quatro avaliações ambulatoriais nos primeiros seis meses, passou-se a avaliações semestrais no período subsequente. A escala de Lysholm foi usada no acompanhamento funcional. Resultados: Uma melhoria significativa nos domínios dor, claudicação e agachamento da escala de Lysholm foi observada apenas no grupo osteotomia tibial valgizante isolada. Maior variância de resultados foi observada no grupo osteotomia tibial valgizante associada a microfratura e uma razão de chances de pioria de 8,64. Conclusão: A associação das microfraturas e osteotomia tibial valgizante tem resultado funcional inferior à osteotomia tibial valgizante isolada, pode ainda estar relacionada ao risco de pioria nos primeiros dois anos de pós-operatório. <![CDATA[Avaliação do uso do ácido tranexâmico em artroplastia total do joelho]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162018000600761&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective: Evaluate the efficacy of tranexamic acid in reducing bleeding in patients undergoing total knee arthroplasty. Methods: 101 patients were randomized into two groups: the tranexamic acid group (n = 51) and the placebo group (n = 50). Patients were compared regarding the following parameters: reduction of hemoglobin, total estimated blood loss, drain output, and postoperative blood transfusion rate. Results: Comparing the groups, there were statistically significant differences (p &lt; 0.05) in the following parameters: reduction of hemoglobin, decreased hematocrit, estimated blood loss, and drain output. All values were lower in the tranexamic acid group. Only placebo group patients required blood transfusion. Conclusion: The use of intravenous tranexamic acid is effective to reduce bleeding in patients undergoing total knee arthroplasty.<hr/>RESUMO Objetivo: Avaliar a eficácia do ácido tranexâmico na redução do sangramento em pacientes submetidos a artroplastia total de joelho. Métodos: Foram randomizados 101 pacientes em dois grupos: grupo ácido tranexâmico (n = 51) e grupo placebo (n = 50). Os pacientes foram comparados nos quesitos redução da hemoglobina, perda sanguínea total estimada, débito do dreno e taxa de hemotransfusão pós-operatória. Resultados: Na comparação entre os grupos, observou-se diferença estatística (p &lt; 0,05) nos seguintes parâmetros: redução da hemoglobina, redução do hematócrito, perda sanguínea estimada e débito do dreno. Todos os valores foram menores no grupo do ácido tranexâmico. Somente pacientes do grupo placebo necessitaram de hemotransfusão. Conclusão: O uso de ácido tranexâmico intravenoso é eficaz para reduzir o sangramento dos pacientes submetidos a artroplastia total de joelho. <![CDATA[Avaliação do resultado clínico e radiográfico das próteses de recapeamento de quadril após oito anos - estudo retrospectivo]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162018000600768&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective: To assess the clinical and radiographic outcomes of hip resurfacing arthroplasty for the treatment of hip osteoarthritis. Methods: This study retrospectively assessed 30 patients with hip osteoarthritis who underwent hip resurfacing arthroplasty between 2005 and 2014. Patients of both genders suffering from advanced primary and secondary hip osteoarthritis were included in the study. Data were collected about postoperative complications and the need for revision of the arthroplasty. Antero-posterior pelvis and lateral hip x-rays were performed in order to classify osteolysis according to the Amstutz criteria; the Lequèsne index of severity for osteoarthritis of the hip and the UCLA activity level questionnaires were answered pre- and postoperatively. Results: After a mean follow-up of eight years, a statistically significant improvement was observed between the mean of the outcomes of both scores, when compared pre- and postoperatively (p &lt; 0.001). Nevertheless, there was a high incidence of arthroplasty revision (20%), related to the size of the femoral stem and errors in surgical technique. Conclusion: Using the appropriate technique, hip resurfacing arthroplasty can present good results in well-selected patients.<hr/>RESUMO Objetivo: Avaliar o resultado clínico e radiográfico dos pacientes submetidos à prótese de recapeamento de quadril para o tratamento da osteoartrose de quadril. Métodos: Foram avaliados retrospectivamente 30 pacientes com coxartrose tratados com prótese de recapeamento de quadril entre 2005 e 2014. Foram incluídos no estudo pacientes de ambos os sexos portadores de osteoartrose de quadril avançada, primária ou secundária. Foram coletados dados sobre complicações pós-operatórias e necessidade de revisão da prótese. Foram feitas radiografias AP de bacia e perfil de quadril para classificação da osteólise segundo os critérios de Amstutz; os questionários do escore funcional de Lequèsne e do nível de atividade física do escore UCLA foram aplicados nos períodos pré e pós-operatórios. Resultados: Após um seguimento médio de oito anos, observou-se melhoria estatisticamente significativa entre as médias dos resultados pré e pós-operatórios de ambos os escores (p &lt; 0,001). Entretanto, foi observada uma elevada taxa de revisão das próteses (20%), correlacionada ao tamanho do componente femoral usado e à falha na técnica cirúrgica. Conclusão: A prótese de resurfacing de quadril pode proporcionar bons resultados, com a técnica adequada, em pacientes selecionados. <![CDATA[Efeito do tratamento cirúrgico sobre a qualidade de vida em pacientes com necrose avascular não traumática da cabeça femoral]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162018000600773&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective: Avascular necrosis of the hip is a common debilitating disease during the fourth and fifth decades of life. This study attempted to evaluate quality of life in patients with avascular necrosis of the hip joint before and after surgery. Methods: In this study, 40 patients with avascular necrosis of the hip who underwent total hip arthroplasty, bipolar surgery, or cord compression were examined during 2006-2013. Harris Hip Score was used to assess the hip joint function and quality of life before and after surgery. The mean scores and standard deviation were used to describe data for quantitative variables, while frequency percentage was used to describe qualitative variables. Data were analyzed through SPSS v.19 and paired t-test. p &lt; 0.05 was considered significant. Results: This study involved 40 subjects with a mean age of 32 ± 7.38 years, ranging from 21 to 45 years old. The mean Harris Hip Score for patients before and after surgery were 20.36 and 96.15, respectively, showing a statistically significant difference (p &lt; 0.001). The average patient activity scores before and after surgery (8.9 and 44.2, respectively), non-deformity (1.6 and 3.9), and movement (3.6 and 4.9) indicated significant differences (p &lt; 0.001). Furthermore, 80% of patients felt no hip joint pain six months after surgery, while 92.5% patients did not use any assistive device to walk. Conclusions: The results of this study demonstrated that surgery substantially contributed to relieving pain and improving hip function in patients with osteonecrosis of the hip joint in the short term.<hr/>RESUMO Objetivo: A necrose avascular do quadril é uma doença debilitante comum durante a quarta e quinta décadas de vida. O presente estudo tentou avaliar a qualidade de vida em pacientes com necrose avascular da articulação do quadril antes e após a cirurgia. Métodos: Entre 2006 e 2013, o estudo avaliou 40 pacientes com necrose avascular do quadril que foram submetidos a artroplastia total do quadril, cirurgia bipolar ou descompressão do núcleo. O Harris Hip Score foi empregado para avaliar a função da articulação do quadril e a qualidade de vida antes e após a cirurgia. Os escores médios e o desvio padrão foram usados para descrever dados para variáveis quantitativas, enquanto a porcentagem de frequência foi usada para descrever variáveis qualitativas. Além disso, os dados foram analisados com o SPSS v.19 e o teste t pareado; p &lt; 0,05 foi considerado significativo. Resultados: Este estudo envolveu 40 indivíduos com média de 32 ± 7,38 anos, variação de 21 a 45. Os escores médios no Harris Hip Score para pacientes antes e após a cirurgia foram 20,36 e 96,15, respectivamente, apresentaram diferença estatisticamente significante (p &lt; 0,001). Diferenças significativas (p &lt; 0,001) foram observadas na atividade média do paciente antes e após a cirurgia (8,9 e 44,2, respectivamente), sem deformidade (1,6 e 3,9) e movimento (3,6 e 4,9). Além disso, 80% dos pacientes não sentiram dor nas articulações do quadril seis meses após a cirurgia, enquanto 92,5% dos pacientes não usaram dispositivo auxiliar para deambulação. Conclusões: Os resultados do presente estudo demonstraram que a cirurgia contribui substancialmente para aliviar a dor e melhorar em curto prazo a função do quadril em pacientes com osteonecrose da articulação do quadril. <![CDATA[Existe relação entre a razão neutrófilo/linfócito e a bilateralidade para artrose de quadril?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162018000600778&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective: The objective of this study was to evaluate the relationship between the neutrophil/lymphocyte ratio and the presence of signs of arthrosis in both hips in patients followed at this medical center. Methods: This was a cross-sectional, retrospective study through the analysis of medical records and database review of patients over 18 years of age with hip arthrosis, followed at the outpatient clinic of this hospital. Results: Regarding the analysis of the Mann-Whitney test to correlate the neutrophil/lymphocyte ratio and laterality, a bi-lateral test result of p = 0.036 was obtained, thus demonstrating a significant difference between the observed groups. When we analyzed the absolute values of neutrophils and lymphocytes, the authors obtained results of p = 0.14 and p = 0.24. Therefore, it was not possible to observe statistically significant differences between the absolute values in the two groups. Conclusion: Considering the interactions between the inflammatory mechanisms in osteoarthritis and the fact that the interaction between neutrophils and lymphocytes has differences in relation to the laterality of the coxarthrosis, it is hypothesized that the inflammatory etiology of unilateral and bilateral osteoarthritis could have different dynamics. However, more in-depth studies with flow cytometry are needed to assess the possible impact of these differences in the inflammatory mechanisms observed in this study.<hr/>RESUMO Objetivo: Avaliar a relação entre a razão neutrófilo/linfócito e a presença de sinais de artrose em ambos os quadris em pacientes acompanhados neste serviço. Métodos: Estudo transversal, retrospectivo, que usou análise de prontuários e revisão de banco de dados de pacientes maiores de 18 anos com diagnóstico de artrose de quadril acompanhados no ambulatório deste hospital. Resultado: Com relação à análise do teste de Mann-Whitney para correlacionar a razão neutrófilo/linfócito e a lateralidade, observou-se um resultado de teste bilateral de 0,036, evidenciou desse modo a diferença entre os grupos. Quando os valores absolutos de neutrófilos e linfócitos foram analisados, observaram-se p = 0,14 e p = 0,24, não foi possível observar diferenças estatisticamente significativas entre os valores absolutos nos dois grupos. Conclusões: Considerando-se as interações entre os mecanismos inflamatórios na osteoartrose e o fato de que a interação entre os neutrófilos e os linfócitos tem diferenças com relação à lateralidade da coxartrose, é possível levantar a hipótese de que a etiologia inflamatória da osteoartrose unilateral e da bilateral tem dinâmicas diferentes. Entretanto, são necessários estudos mais aprofundados, com citometria de fluxo, para avaliar o impacto com relação às diferenças nos mecanismos inflamatórios observados nesse estudo. <![CDATA[Análise comparativa do tratamento de fraturas basocervicais de fêmur com CCS, DHS e PFN em adultos jovens]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162018000600783&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt ABSTRACT Objective: To the best of the authors' knowledge, no studies in the literature have compared the clinical outcome of the three most common implants used to treat basicervical fractures of the femoral neck in young adults, i.e. CCS, DHS, and PFN. The present study attempts to fill the void in the literature and reach a conclusion regarding the usefulness of these implants in these fractures. Methods: This was a prospective interventional study including 90 patients with basicervical fracture of the neck of femur treated randomly with cancellous cannulated lag screws or dynamic hip screw, with a derotation screw or short PFN. Results: Mean time for fracture union was 14.4, 13.9, and 13.5 weeks and union rate was 93.2%, 100%, and 100% in groups 1, 2, and 3, respectively. The mean Harris Hip Score at the final follow up was similar among all the groups, i.e. 79.4, 82.2, and 81.9 in CCS, DHS, and PFN groups, respectively. The highest proportion of good to excellent results was noted in the DHS group, i.e. 83.3%, whereas it was 73.6% and 80% in the CCS and PFN groups, respectively. Conclusion: Multiple cancellous screws do not provide a sufficiently stable construct during fracture healing. PFN, although associated with lesser implant failures than CCS, have a higher incidence of technical errors. DHS provides sufficient stability in well-reduced basicervical fractures in young adults; it is associated with highest fracture union rates and best functional outcome out of the three implants at final follow-up.<hr/>RESUMO Objetivo: Tanto quanto é do conhecimento dos autores, nenhum estudo na literatura comparou o resultado clínico dos três implantes mais comumente usados para tratar fraturas basocervicais do colo femoral (CCS, DHS e PFN) em adultos jovens. O presente estudo tenta preencher essa lacuna na literatura e chegar a uma conclusão sobre a utilidade desses implantes nessas fraturas. Métodos: Estudo prospectivo de intervenção, incluiu 90 pacientes com fratura basocervical do colo femoral tratada aleatoriamente com parafuso esponjoso canulado interfragmentário ou parafuso de quadril dinâmico, com um parafuso derrotativo ou um PFN curto. Resultados: O tempo médio para a consolidação de fratura foi de 14,4, 13,9 e 13,5 semanas e a taxa de consolidação foi de 93,2%, 100% e 100% nos grupos 1, 2 e 3, respectivamente. A média do Harris Hip Score no seguimento final foi similar entre todos os grupos: 79,4, 82,2 e 81,9 nos grupos CCS, DHS e PFN, respectivamente. A maior proporção de resultados bons a excelentes foi observada no grupo DHS (83,3%), enquanto que foi de 73,6% e 80% nos grupos CCS e PFN, respectivamente. Conclusão: O uso de vários parafusos esponjosos não fornece uma construção suficientemente estável durante a consolidação da fratura. O PFN, embora associado a falhas de implantes menores do que o CCS, apresenta maior incidência de erros técnicos. O DHS proporciona estabilidade suficiente em fraturas basocervicais bem reduzidas em adultos jovens; seu uso está associado às maiores taxas de consolidação de fraturas e o melhor resultado funcional dentre os três implantes no seguimento final.