Scielo RSS <![CDATA[Revista Brasileira de Ortopedia]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0102-361620150002&lang=pt vol. 50 num. 2 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[A RBO faz 50 anos e ganha um presente]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162015000200123&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[Avanços no tratamento das fraturas expostas]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162015000200125&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt The management of exposed fractures has been discussed since ancient times and remains of great interest to present-day orthopedics and traumatology. These injuries are still a challenge. Infection and nonunion are feared complications. Aspects of the diagnosis, classification and initial management are discussed here. Early administration of antibiotics, surgical cleaning and meticulous debridement are essential. The systemic conditions of patients with multiple trauma and the local conditions of the limb affected need to be taken into consideration. Early skeletal stabilization is necessary. Definitive fixation should be considered when possible and provisional fixation methods should be used when necessary. Early closure should be the aim, and flaps can be used for this purpose.<hr/>O manejo das fraturas expostas é discutido desde a antiguidade e permanece de grande interesse da ortopedia e da traumatologia modernas. São lesões ainda desafiadoras. Infecção e não união são complicações temidas. Aspectos no diagnóstico, classificação e manejo inicial são discutidos. São essenciais a administração precoce de antibióticos, a limpeza cirúrgica e o debridamento meticuloso. Devem ser levadas em consideração as condições sistêmicas do paciente politraumatizado e as condições locais do membro acometido. A estabilização esquelética precoce é necessária. A fixação definitiva deve ser considerada quando possível e métodos de fixação provisória devem ser usados quando necessário. O fechamento precoce deve ser almejado e pode-se fazer uso de retalhos para esse fim. <![CDATA[Pseudoaneurisma após procedimento artroscópico no joelho]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162015000200131&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt The aim of this study was to review all cases of pseudoaneurysm in the literature, in predominantly arthroscopic procedures on the knee, and to report on a case of pseudoaneurysm that we treated. A bibliographic search was conducted for scientific articles published in Brazilian and foreign periodicals over the last 23 years. Forty-seven cases were found, in 40 articles. In addition to these 47 cases, there was the case that we treated, which was also included in the data. Among the operations that progressed with formation of a pseudoaneurysm, 60% were cases of meniscal injuries and 23%, anterior cruciate ligament injuries. In 46% of the cases, the artery affected with the popliteal, and in 21%, the inferomedial genicular artery. The commonest clinical symptom was pain (37%), followed by pulsating tumor (31%), edema of the calf (12%) and hemarthrosis (11%). The median time taken to make the diagnosis was 11 days, but it ranged from one day to 10 weeks after the procedure. Although rare, pseudoaneurysms are a risk that is inherent to arthroscopic surgery. All patients should be made aware of the vascular risks, even in small-scale procedures.<hr/>O objetivo deste estudo é revisar na literatura todos os casos de pseudoaneurisma em procedimentos predominantemente artroscópicos do joelho e relatar um caso de pseudoaneurisma tratado pelos autores. Foi feita uma pesquisa bibliográfica por meio de artigos científicos publicados em periódicos nacionais e internacionais nos últimos 23 anos. Foram levantados 47 casos, em 40 artigos. Somou-se aos 47 um caso dos autores deste estudo que foi incluído nos dados. Das cirurgias que cursaram com pseudoaneurisma, 60% se tratavam de lesões meniscais e 23% de lesões do ligamento cruzado anterior. Em 46% dos casos a artéria acometida foi poplítea e em 21% a artéria genicular inferomedial. O sintoma clínico mais comum foi dor (37%), seguido de tumor pulsátil (31%), edema de panturrilha (12%) e hemartrose (11%). A mediana do tempo para diagnóstico foi de 11 dias, mas variou de um dia até 10 semanas após o procedimento. Apesar de raro, o pseudoaneurisma é um risco inerente à cirurgia artroscópica. Todo paciente deve ser notificado dos riscos vasculares, mesmo em procedimentos de pequeno porte.<hr/>O objetivo deste estudo é revisar na literatura todos os casos de pseudoaneurisma em procedimentos predominantemente artroscópicos do joelho e relatar um caso de pseudoaneurisma tratado pelos autores. Foi feita uma pesquisa bibliográfica por meio de artigos científicos publicados em periódicos nacionais e internacionais nos últimos 23 anos. Foram levantados 47 casos, em 40 artigos. Somou-se aos 47 um caso dos autores deste estudo que foi incluído nos dados. Das cirurgias que cursaram com pseudoaneurisma, 60% se tratavam de lesões meniscais e 23% de lesões do ligamento cruzado anterior. Em 46% dos casos a artéria acometida foi poplítea e em 21% a artéria genicular inferomedial. O sintoma clínico mais comum foi dor (37%), seguido de tumor pulsátil (31%), edema de panturrilha (12%) e hemartrose (11%). A mediana do tempo para diagnóstico foi de 11 dias, mas variou de um dia até 10 semanas após o procedimento. Apesar de raro, o pseudoaneurisma é um risco inerente à cirurgia artroscópica. Todo paciente deve ser notificado dos riscos vasculares, mesmo em procedimentos de pequeno porte. <![CDATA[Fraturas da clavícula distal: comparação de dois métodos de tratamento cirúrgico]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162015000200136&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJECTIVE: To compare the clinical and radiographic results from osteosynthesis of fractures of the lateral third of the clavicle, using two methods: T plates or anchors together with Kirschner wires. METHODS: Fifteen patients of mean age 34.3 years (range: 19-57) and mean follow-up 22.7 months (range: 14-32) were evaluated. In nine cases, a T plate was used; and in six cases, coracoclavicular fixation was used with anchors in the coracoid process and Kirschner wires through the acromioclavicular joint. The evaluation included the Constant score, personal satisfaction and radiographic assessment. RESULTS: Both types of treatment achieved consolidation in all cases. Group 1 presented a higher Constant score (83.4) than that of Group 2 (76.4) (p = 0.029). Neither of the techniques presented any severe complications, and mild complications were only observed in Group 2 (80%), mostly consisting of migration of the Kirschner wire and superficial infection. CONCLUSION: Surgical treatment of fractures of the distal clavicle using T plates provided the same consolidation rate as shown by coracoclavicular fixation with anchors in the coracoid process and Kirschner wires through the acromioclavicular joint, and better clinical results. LEVEL OF EVIDENCE: Level III evidence was obtained. Comparative retrospective study and therapeutic study were performed. <hr/> OBJETIVO: Comparar os resultados clínicos e radiográficos da osteossíntese de fraturas do terço lateral da clavícula com dois métodos: placa T ou âncoras associadas aos fios de Kirschner. MÉTODOS: Foram avaliados 15 pacientes com média de idade de 34,3 anos (19-57) e seguimento médio de 22,7 meses (14-32). Em nove casos foi usada a placa T e em seis casos a fixação coracoclavicular com âncoras no processo coracoide e fios de Kirschner através da articulação acromioclavicular (AC). A avaliação incluiu o escore de Constant, satisfação pessoal e avaliação radiográfica. RESULTADOS: Ambas as modalidades de tratamento obtiveram consolidação em todos os casos. O Grupo 1 apresentou escore de Constant mais elevado (83,4) quando comparado com o Grupo 2 (76,4) p = 0,029. Nenhuma das técnicas apresentou complicações graves, embora complicações leves tenham sido observadas apenas no Grupo 2 (80%), a maioria delas a migração do fio de Kirschner e infecção superficial. CONCLUSÃO: O tratamento cirúrgico das fraturas da clavícula distal com placa T proporciona a mesma taxa de consolidação da fixação coracoclavicular com âncoras no coracoide e fios de Kirschner através da articulação AC e melhores resultados clínicos. NÍVEL DE EVIDÊNCIA: Nível III, estudo retrospectivo comparativo, estudo terapêutico. <![CDATA[Avaliação dos resultados do tratamento cirúrgico das fraturas da extremidade lateral da clavícula pela técnica do amarrilho duplo ]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162015000200142&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJECTIVE: To evaluate the incidence of consolidation in surgical treatment of fractures of the lateral extremity of the clavicle using the double subcoracoid ligature technique, with nonabsorbable No. 5 thread. METHODS: Between May 1993 and June 2013, the Shoulder and Elbow Group of our service surgically treated 116 patients (116 shoulders) with fractures of the lateral extremity of the clavicle. Among these, we were able to reassess 65 cases. The surgical technique used consisted of double subcoracoid ligature with two nonabsorbable threads. In two patients classified as type III, we had to combine this technique with use of an interfragmentary screw for fixation of the intra-articular portion of the acromioclavicular joint. RESULTS: We achieved fracture consolidation in 90%. Fourteen cases (21%) evolved with major complications: four cases of pseudarthrosis, five of adhesive capsulitis, two of delayed consolidation and three of loss of reduction. Two cases (3%) evolved with minor complications of skin granuloma. CONCLUSION: The double ligature technique for fractures of the lateral extremity of the clavicle promotes the stabilization needed for consolidation to take place, without the need for synthesis using metal components. It avoids reoperation for the synthesis material to be removed. Moreover, it is a low-cost procedure with good reproducibility and preservation of the acromioclavicular joint. <hr/> OBJETIVO: avaliar a incidência de consolidação do tratamento cirúrgico nas fraturas da extremidade lateral da clavícula pela técnica do duplo amarrilho subcoracóideo com o uso de fio inabsorvível número 5. MÉTODOS: entre maio de 1993 e junho de 2013, o Grupo de Ombro e Cotovelo do nosso serviço tratou cirurgicamente 116 pacientes (116 ombros) com fratura da extremidade lateral da clavícula. Desses, conseguimos reavaliar 65. A técnica cirúrgica usada foi o amarrilho duplo subcoracóideo com dois fios inabsorvíveis. Em dois pacientes classificados como tipo III tivemos de associar um parafuso interfragmentário para fixação da porção intra-articular da AC. RESULTADOS: tivemos 90% de consolidação da fratura; 14 casos (21%) evoluíram com complicações maiores: quatro pseudoartroses, cinco capsulites adesivas, dois retardos de consolidação e três perdas de redução; e dois casos (3%) evoluíram com complicação menor: granuloma de pele. CONCLUSÃO: a técnica do amarrilho duplo para as fraturas da extremidade lateral da clavícula promove a estabilização necessária para que haja consolidação sem necessidade de síntese metálica; evita reoperações para retirada do material de síntese; além de ser um procedimento de baixo custo, com boa reprodutibilidade e preservação da articulação acromioclavicular. <![CDATA[Resultados do tratamento cirúrgico da lesão de Morel-Lavallée. Estudo coorte prospectivo]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162015000200148&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJECTIVE: To present the results from early diagnosis and delayed surgical treatment of a cohort of patients who were diagnosed with Morel-Lavallée lesions. METHODS: Between January 2006 and December 2013, we performed delayed surgical debridement on Morel-Lavallée lesions, after delimitation of the local tissue necrosis, followed by closure through second intention and/or use of grafts/flaps. RESULTS: All the patients evolved with complete closure of the lesion after the delayed debridement, granulation of the operative wound and primary suturing or construction of pedunculated flaps. Three patients (50%) evolved with deep infectious processes due to the successive operative procedures. CONCLUSION: Whatever the treatment methods used are, they should be performed in a radical manner. If not, the patient will be at risk of evolution to septicemia and death. <hr/> OBJETIVO: apresentar os resultados do diagnóstico precoce e do tratamento cirúrgico tardio de uma coorte de pacientes diagnosticada com a lesão de Morel-Lavallée (LML). MÉTODOS: de janeiro de 2006 a dezembro de 2013 os autores fizeram o desbridamento cirúrgico tardio da LML, após a delimitação da necrose tecidual local, seguido de fechamento por segunda intenção e/ou enxertos/retalhos. RESULTADOS: todos os pacientes evoluíram com fechamento total da lesão após o desbridamento tardio a granulação da ferida operatória e a(os) sutura primária/retalhos pediculados. Três pacientes (50%) evoluíram com processo infeccioso profundo devido aos sucessivos procedimentos operatórios. CONCLUSÃO: sejam quais forem os métodos de tratamento empregados, estes devem ser feitos de maneira radical, sob risco de evolução dos pacientes para septicemia e óbito. <![CDATA[Associação da deficiência de vitamina D com mortalidade e marcha pós-operatória em paciente com fratura de fêmur proximal]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162015000200153&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJECTIVE: To assess whether serum vitamin D concentration is associated with gait status and mortality among patients with fractures of the proximal femur, six months after suffering the fracture. METHODS: Consecutive patients aged ≥65 years with fractures of the proximal femur, who were admitted to the orthopedics and traumatology ward of our service between January and December 2011, were prospectively evaluated. Clinical, radiological, epidemiological and laboratory analyses were performed, including vitamin D. The patients underwent surgery and were followed up as outpatients, with return visits 15, 30, 60 and 180 days after discharge, at which the outcomes of gait and mortality were evaluated. RESULTS: Eighty-eight patients were evaluated. Two of them were excluded because they presented oncological fractures. Thus, 86 patients of mean age 80.2 ± 7.3 years were studied. In relation to serum vitamin D, the mean was 27.8 ± 14.5 ng/mL, and 33.7% of the patients presented deficiency of this vitamin. In relation to gait, univariate and multivariate logistic regression showed that vitamin D deficiency was not associated with gait recovery, even after adjustment for gender, age and type of fracture (OR: 1.463; 95% CI: 0.524-4.088; p = 0.469). Regarding mortality, Cox regression analysis showed that vitamin D deficiency was not related to its occurrence within six months, even in multivariate analysis (HR: 0.627; 95% CI: 0.180-2.191; p = 0.465). CONCLUSION: Serum vitamin D concentration was not related to gait status and/or mortality among patients with fractures of the proximal femur, six months after suffering the fracture. <hr/> OBJETIVO: Avaliar se a concentração sérica de vitamina D está associada ao status de marcha e à mortalidade em pacientes com fratura de fêmur proximal seis meses após a fratura. MÉTODOS: Avaliados prospectivamente pacientes consecutivos com fratura de fêmur proximal, com idade ≥ 65 anos, internados na enfermaria de ortopedia e traumatologia do serviço, entre janeiro a dezembro de 2011. Foram feitas análises clínica, radiológica, epidemiológica e laboratorial, incluindo vitamina D. Foram submetidos à cirurgia e acompanhados ambulatorialmente em retornos 15, 30, 60 e 180 dias após a alta, quando foram avaliados os desfechos de marcha e mortalidade. RESULTADOS: Avaliados 88 pacientes. Dois foram excluídos por causa de fratura patológica. Oitenta e seis pacientes com idade média de 80,2 ± 7,3 anos foram estudados. Em relação à vitamina D sérica a média foi de 27,8 ± 14,5 ng/mL e 33,7% dos pacientes apresentavam deficiência dessa vitamina. Em relação à marcha, a análise de regressão logística uni e multivariada mostrou que a deficiência de vitamina D não esteve associada a sua recuperação, mesmo após ajuste por gênero, idade e tipo de fratura (OR 1,463; 95% IC 0,524-4,088; p = 0,469). Considerando a mortalidade, a análise de regressão de Cox mostrou que a deficiência de vitamina D também não esteve relacionada à sua ocorrência em seis meses, mesmo na análise multivariada (HR 0,627; 95% IC 0,180-2,191; p = 0,465). CONCLUSÃO: A concentração de vitamina D sérica não esteve relacionada ao status de marcha e/ou à mortalidade em paciente com fratura de fêmur proximal seis meses depois dela. <![CDATA[Displasia da tróclea e instabilidade patelar em pacientes com síndrome de Down]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162015000200159&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJECTIVE: To analyze occurrences of trochlear dysplasia in patients with Down syndrome in the presence and absence of femoropatellar instability. METHODS: Eleven knees with stable patellae and thirteen with unstable patellae in patients with Down syndrome were compared. Radiographs were produced to evaluate patellar height, trochlear angle and femoropatellar congruence angle. RESULTS: The prevalence ratio for a high patella between the unstable and the stable patients was 1.01 using the Insall-Salvati index and 0.68 using the Caton-Deschamps index. For an abnormal congruence angle, the prevalence ratio was 2.04. An increased congruence angle was only found in four cases, all presenting instability. CONCLUSIONS: Trochlear dysplasia was only found in cases of instability. The trochlear groove angle and the femoropatellar congruence angle correlated with the presence of patellar instability. <hr/> OBJETIVO: Analisar displasia troclear em pacientes portadores de síndrome de Down na presença e na ausência da instabilidade femoropatelar. MÉTODOS: Comparação de 11 joelhos com patelas estáveis e 13 joelhos com patelas instáveis em portadores de síndrome de Down. Foram feitas radiografias em que foram avaliados altura patelar, ângulo da tróclea e ângulo de congruência femoropatelar. RESULTADOS: A razão de prevalência de patela alta entre os pacientes instáveis e os pacientes estáveis foi de 1,01 para o índice de Insall-Salvati e de 0,68 para o índice de Caton-Deschamps. Para o ângulo de congruência alterado, a razão de prevalência foi de 2,04. O ângulo de congruência aumentado foi encontrado apenas em quatro casos, todos com instabilidade. CONCLUSÕES: A displasia da tróclea foi encontrada apenas em casos de instabilidade, o ângulo do sulco da tróclea e o ângulo de congruência femoropatelar se correlacionaram com a presença de instabilidade patelar. <![CDATA[Referência anatômica para retirada de enxerto de flexores na reconstrução artroscópica do ligamento cruzado anterior]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162015000200164&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJECTIVES: To evaluate the prevalence of a vascular network adjacent to the insertion of the pes anserinus, so that it could be used as an anatomical reference point to facilitate harvesting flexor grafts for arthroscopic reconstruction of the anterior cruciate ligament (ACL). METHODS: Thirty patients with ACL tears who were going to undergo ACL reconstruction using the tendons of the semitendinosus and gracilis muscles as grafts were selected randomly. During the harvesting of these tendons, the presence or absence of this anatomical reference point was noted. RESULTS: All the patients presented a vascular network of greater or lesser diameter. CONCLUSION: The vascular network seems to be a good reference point during harvesting of the tendons of the semitendinosus and gracilis muscles, for facilitating graft harvesting. <hr/> OBJETIVOS: Avaliar a prevalência da trama vascular adjacente à inserção da pata de ganso, para que possa ser usada como referência anatômica para facilitar a retirada de enxerto dos flexores na reconstrução artroscópica do ligamento cruzado anterior (LCA). MÉTODOS: Foram selecionados de forma aleatória 30 pacientes com rotura do LCA, os quais foram submetidos à reconstrução do LCA tendo como enxerto os tendões do semitendíneo (ST) e grácil (G). Durante a retirada dos tendões do ST e G, foi observada a presença ou ausência da referência anatômica. RESULTADOS: Todos os pacientes apresentaram trama vascular em menor ou maior diâmetro. CONCLUSÃO: O uso da trama vascular durante retirada dos tendões do ST e G parece ser uma boa referência anatômica para facilitar a retirada do enxerto. <![CDATA[Alinhamento do componente tibial em artroplastia total do joelho com o uso de guia intramedular ou extramedular: um estudo prospectivo, randomizado, duplo cego]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162015000200168&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJECTIVES: To evaluate the results obtained through using an intramedullary or extramedullary guide for sectioning the tibia in total knee arthroplasty procedures, with a view to identifying the accuracy of these guides and whether one might be superior to the other. METHODS: This was a randomized double-blind prospective study on 41 total knee arthroplasty procedures performed between August 2011 and March 2012. The angle between the base of the tibial component and the mechanical axis of the tibia was measured during the immediate postoperative period by means of radiography in anteroposterior view on the tibia that encompassed the knee and ankle. RESULTS: There was no demographic difference between the two groups evaluated. The mean alignment of the tibial component in the patients of group A (intramedullary) was 90.3° (range: 84-97°). In group B (extramedullary), it was 88.5° (range: 83-94°). CONCLUSION: In our study, we did not find any difference regarding the precision or accuracy of either of the guides. Some patients present an absolute or relative contraindication against using one or other of the guides. However, for the other cases, neither of the guides was superior to the other one. <hr/> OBJETIVOS: Avaliar os resultados obtidos com o uso de guia intramedular ou extramedular para o corte tibial em artroplastias totais do joelho, com vistas a identificar sua acurácia e a superioridade de um em relação ao outro. MÉTODOS: Estudo prospectivo, randomizado, duplo cego de 41 artroplastias totais de joelho feitas entre agosto de 2011 e março de 2012. Foi medido o ângulo entre a base do componente tibial e o eixo mecânico da tíbia no período pós-operatório imediato por meio de radiografia em incidência anteroposterior da tíbia que englobou joelho e tornozelo. RESULTADOS: Não houve diferença demográfica entre os dois grupos avaliados. O alinhamento médio do componente tibial nos pacientes do grupo A (intramedular) foi de 90,3° (84°-97°). No grupo B (extramedular), foi de 88,5° (83°-94°). CONCLUSÃO: Não encontramos, em nosso estudo, diferença quanto à precisão ou acurácia de qualquer um dos guias. Alguns pacientes apresentam contraindicação, absoluta ou relativa, para o uso de um ou outro guia. Todavia, para os demais casos, não há superioridade de algum deles. <![CDATA[Análise biomecânica da fixação tibial transversa na reconstrução do ligamento cruzado anterior]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162015000200174&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJECTIVE: To verify whether the combination of tibial cross pin fixation and femoral screw fixation presents biomechanical advantages when compared to femoral cross pin fixation and tibial screw fixation for the reconstruction of the anterior cruciate ligament (ACL). METHODS: Thirty-eight porcine knees and bovine extensor digitorum tendons were used as the graft materials. The tests were performed in three groups: (1) standard, used fourteen knees, and the grafts were fixated with the combination of femoral cross pin and a tibial screw; (2) inverted, used fourteen knees with an inverted combination of tibial cross pin and a femoral screw; (3) control, ten control tests performed with intact ACL. After the grafts fixation, all the knees were subjected to tensile testing to determine yield strength and ultimate strength. RESULTS: There was no statistically significant difference in survival techniques in regard to strength, yield load and tension. There was a higher survival compared in the standard curves of yield stress (p &lt; 0.05). CONCLUSION: There is no biomechanical advantage, observed in animal models testing, in the combination of tibial cross pin fixation and femoral screw when compared to femoral cross pin fixation and tibial screw. <hr/> OBJETIVO: investigar se a fixação transversa tibial com parafuso femoral apresenta vantagens biomecânicas sobre a fixação transversa femoral com parafuso tibial na reconstrução do ligamento cruzado anterior (LCA). MÉTODO: foram usados como modelos de testes joelhos suínos e tendões extensores digitais bovinos. Foram submetidos à reconstrução do LCA 28 joelhos: 14 foram fixados com parafuso na tíbia e implante transverso no fêmur (grupo padrão) e 14 com parafuso no fêmur e fixação transversa na tíbia (grupo invertido). Os modelos foram submetidos aos testes de tração. RESULTADOS: não houve diferença estatisticamente significante na sobrevivência das técnicas no que tange a força, força máxima sem falha e tensão. Houve uma sobrevivência maior no grupo padrão na comparação das curvas de tensão de limite elástico (p &lt; 0,05). CONCLUSÃO: não há vantagem biomecânica da fixação transversa tibial com parafuso femoral em relação à fixação transversa femoral com parafuso tibial, observada em testes com modelos animais. <![CDATA[Eficiência neuromuscular dos músculos vasto lateral e bíceps femoral em indivíduos com lesão de ligamento cruzado anterior ]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162015000200180&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJECTIVE: To analyze strength and integrated electromyography (IEMG) data in order to determine the neuromuscular efficiency (NME) of the vastus lateralis (VL) and biceps femoris (BF) muscles in patients with anterior cruciate ligament (ACL) injuries, during the preoperative and postoperative periods; and to compare the injured limb at these two times, using the non-operated limb as a control. METHODS: EMG data and BF and VL strength data were collected during three maximum isometric contractions in knee flexion and extension movements. The assessment protocol was applied before the operation and two months after the operation, and the NME of the BF and VL muscles was obtained. RESULTS: There was no difference in the NME of the VL muscle from before to after the operation. On the other hand, the NME of the BF in the non-operated limb was found to have increased, two months after the surgery. CONCLUSIONS: The NME provides a good estimate of muscle function because it is directly related to muscle strength and capacity for activation. However, the results indicated that two months after the ACL reconstruction procedure, at the time when loading in the open kinetic chain within rehabilitation protocols is usually started, the neuromuscular efficiency of the VL and BF had still not been reestablished. <hr/> OBJETIVO: Analisar a força e a integral da eletromiografia (IEMG) para obter a eficiência neuromuscular (ENM) dos músculos vasto lateral (VL) e bíceps femoral (BF) em pacientes com lesão de ligamento cruzado anterior (LCA) nas fases pré-operatória e pós-operatória, comparar o membro lesionado nos dois momentos e usar o membro não cirúrgico como controle. MÉTODOS: Foi feita a coleta de dados da EMG e da força de BF e VL durante três contrações isométricas máximas nos movimentos de flexão e extensão do joelho. O protocolo de avaliação foi aplicado nos momentos pré e pós-operatório (dois meses após a cirurgia) e obteve-se a ENM dos músculos VL e BF. RESULTADOS: Não foi encontrada diferença na ENM do músculo VL entre os momentos pré e pós-cirúrgico. Por outro lado, houve aumento da ENM do BF no membro não cirúrgico dois meses após a cirurgia. CONCLUSÕES: A ENM fornece boa estimativa da função muscular por estar diretamente relacionada à força e à capacidade de ativação dos músculos. Entretanto, os resultados apontam que dois meses após o procedimento de reconstrução do LCA, quando normalmente são iniciadas cargas em cadeia cinética aberta nos protocolos de reabilitação, a eficiência neuromuscular do VL e BF ainda não está restabelecida. <![CDATA[Plasma rico em Plaquetas (PRP) aplicado na artroplastia total do joelho]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162015000200186&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJECTIVE: To evaluate the efficacy of platelet-rich plasma regarding healing, pain and hemostasis after total knee arthroplasty, by means of a blinded randomized controlled and blinded clinical study. METHODS: Forty patients who were going to undergo implantation of a total knee prosthesis were selected and randomized. In 20 of these patients, platelet-rich plasma was applied before the joint capsule was closed. The hemoglobin (mg/dL) and hematocrit (%) levels were assayed before the operation and 24 and 48 h afterwards. The Womac questionnaire and a verbal pain scale were applied and knee range of motion measurements were made up to the second postoperative month. The statistical analysis compared the results with the aim of determining whether there were any differences between the groups at each of the evaluation times. RESULTS: The hemoglobin (mg/dL) and hematocrit (%) measurements made before the operation and 24 and 48 h afterwards did not show any significant differences between the groups (p &gt; 0.05). The Womac questionnaire and the range of motion measured before the operation and up to the first two months also did not show any statistical differences between the groups (p &gt; 0.05). The pain evaluation using the verbal scale showed that there was an advantage for the group that received platelet-rich plasma, 24 h, 48 h, one week, three weeks and two months after the operation (p &lt; 0.05). CONCLUSIONS: In the manner in which the platelet-rich plasma was used, it was not shown to be effective for reducing bleeding or improving knee function after arthroplasty, in comparison with the controls. There was an advantage on the postoperative verbal pain scale. <hr/> OBJETIVOS: Avaliar, por meio de um estudo clínico, randomizado, controlado e cego, a eficácia do plasma rico em plaquetas na cicatrização, dor e hemostasia após artroplastia total do joelho. MÉTODOS: Foram selecionados 40 pacientes que seriam submetidos a prótese total do joelho e randomizados. Em 20 desses pacientes foi aplicado o plasma rico em plaquetas antes do fechamento da cápsula articular. Foram feitas dosagens de hemoglobina (mg/dL) e hematócrito (%) no pré-operatório, após 24 e 48 horas da cirurgia. Foram aplicados o questionário Womac e a escala verbal da dor e medidas as amplitudes de movimento do joelho até o segundo mês pós-operatório. A análise estatística comparou os resultados a fim de comprovar haver diferença entre os grupos em cada um dos momentos da avaliação. RESULTADOS: Medidas do valor da hemoglobina (mg/dL) e hematócrito (%) feitas no pré-operatório, após 24 e 48 horas da cirurgia, não mostraram diferenças significativas entre os grupos (p &gt; 0,05). O questionário Womac e a amplitude de movimento medida no pré-operatório e até os dois primeiros meses também não mostraram diferenças estatísticas entre os grupos (p &gt; 0,05). A avaliação da dor por meio da escala verbal mostrou vantagem no grupo que usou o plasma rico em plaquetas após 24 e 48 horas, uma e três semanas e dois meses de pós-operatório (p &lt; 0,05). CONCLUSÕES: Da maneira com que foi usado, o plasma rico em plaquetas não se mostrou efetivo para reduzir sangramento ou melhorar a função do joelho após a artroplastia em comparação com os controles. Houve vantagem na escala verbal de dor pós-operatória. <![CDATA[Luxação acromioclavicular: avaliação pós-operatória dos ligamentos coracoclaviculares por ressonância magnética]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162015000200195&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJECTIVE: To radiologically evaluate the healing of the coracoclavicular ligaments after surgical treatment for acromioclavicular dislocation. METHODS: Ten patients who had undergone surgical treatment for acromioclavicular dislocation via a posterosuperior route at least one year earlier were invited to return for radiological assessment using magnetic resonance. This evaluation was done by means of analogy with the scale described in the literature for studying the healing of the anterior cruciate ligament of the knee and for measuring the healed coracoclavicular ligaments. RESULTS: A scar structure of fibrous appearance had formed in 100% of the cases. In 50% of the cases, the images of this structure had a good appearance, while the other 50% were deficient. CONCLUSION: Late postoperative evaluation using magnetic resonance, on patients who had been treated for acute acromioclavicular dislocation using a posterosuperior route in the shoulder, showed that the coracoclavicular ligaments had healed in 100% of the cases, but that this healing was deficient in 50%. <hr/> OBJETIVO: Avaliar radiologicamente a cicatrização dos ligamentos coracoclaviculares após o tratamento cirúrgico para luxação acromioclavicular. MÉTODOS: Foram convocados 10 pacientes submetidos ao tratamento cirúrgico para luxação acromioclavicular pela via posterossuperior, com tempo de pós-operatório mínimo de um ano, para avaliação radiológica por ressonância magnética. Essa avaliação foi feita por meio de analogia com a escala descrita na literatura para estudo da cicatrização do ligamento cruzado anterior do joelho e pela aferição das medidas dos ligamentos coracoclaviculares cicatrizados. RESULTADOS: Houve formação de estrutura cicatricial aparentemente fibrosa em 100% dos casos. Em 50% dos casos, a imagem dessa estrutura era de bom aspecto à ressonância nuclear magnética e 50% deficiente. CONCLUSÃO: A avaliação por ressonância nuclear magnética dos pacientes em pós-operatório tardio de cirurgia para tratamento da luxação acromioclavicular aguda, pela via posterossuperior do ombro, mostrou a cicatrização dos ligamentos coracoclaviculares em 100% dos casos, sendo 50% deficiente. <![CDATA[Avaliação funcional em longo prazo do tratamento videoartroscópico das lesões parciais do manguito rotador]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162015000200200&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJECTIVE: To compare the functional results from high and low-grade isolated partial lesions of the supraspinatus tendon of bursal and articular types, after arthroscopic treatment. METHODS: Sixty-four patients with isolated partial lesions of the supraspinatus tendon were evaluated. The mean length of follow-up was 76 months (range: 29-193). The mean age was 59 years (range: 36-82). The dominant side was affected in 44 patients (68.8%). There were 35 bursal lesions (54.7%) and 29 articular lesions (45.3%). We used the Ellman classification and characterized the lesions as low or high-grade according to whether they affected less than or more than 50% of the tendon thickness, respectively. Debridement was performed in 15 patients (23.5%), repair without completing the lesion in 11 (17%) and repair after completing the lesion in 38 (59.5%). The functional assessments on the patients were done using the Constant &amp; Murley and UCLA scores. RESULTS: The mean Constant &amp; Murley score among the patients with bursal lesions was 82.64 ± 6.98 (range: 59.3-99) and among those with articular lesions, 83.57 ± 7.58 (range: 66-95), while the mean UCLA score in the bursal lesions was 33.37 ± 2.85 (range: 21-35) and in the articular lesions, 32.83 ± 2.95 (range: 22-35). CONCLUSION: Videoarthroscopic treatment of partial lesions of the rotator cuff presents good or excellent results when the low-grade lesions are debrided and the high-grade lesions are completed and repaired. These results are maintained over the long term, with a high satisfaction rate and few complications. <hr/> OBJETIVO: Comparar os resultados funcionais, após o tratamento artroscópico, das lesões parciais isoladas do tendão supra-espinal dos tipos bursal e articular nos graus alto e baixo. MÉTODOS: Foram avaliados 64 pacientes com lesões parciais isoladas do tendão supra-espinal. Seguimento médio de 76 meses (29 a 193). A média de idade foi de 59 anos (36 a 82). O lado dominante foi acometido em 44 pacientes (68,8%). Observadas 35 lesões bursais (54,7%) e 29 articulares (45,3%). Usamos a classificação de Ellman e caracterizamos as lesões como baixo e alto grau quando acometiam menos ou mais de 50% de sua espessura, respectivamente. Foi feito desbridamento em 15 pacientes (23,5%), reparo sem completar a lesão em 11 (17%) e reparo após completar a lesão em 38 (59,5%). A avaliação clínica funcional dos pacientes foi feita com o uso dos escores de Constant &amp; Murley e UCLA. RESULTADOS: A média dos escores de Constant dos pacientes com lesão bursal foi de 82,64 ± 6,98 (59,3 a 99) e com lesão articular foi de 83,57 ± 7,58 (66 a 95), enquanto que a média do UCLA nas lesões bursais foi de 33,37 ± 2,85 (21 a 35) e nas lesões articulares foi de 32,83 ± 2,95 (22 a 35). CONCLUSÃO: O tratamento videoartroscópico das lesões parciais do manguito rotador apresenta resultados bons/excelentes quando as lesões de baixo grau são desbridadas e as lesões de alto grau são completadas e reparadas. Esses resultados se mantêm em longo prazo, com alto índice de satisfação e poucas complicações. <![CDATA[Análise preliminar do componente acetabular de titânio plasma-spray MD-4(r)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162015000200206&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJECTIVES: To evaluate the short-term performance of a type of implant manufactured in Brazil. METHODS: This study analyzed a cohort of 60 patients who underwent implantation of MD-4(r) acetabular components during primary hip arthroplasty procedures performed between January 1, 2010, and August 1, 2012. The patients were studied retrospectively with regard to clinical behavior, stability and radiological osseointegration. The patients were followed up for a minimum of 12 months and a maximum of 42 months (mean: 27) and were evaluated by means of the Harris Hip Score, SF-36 questionnaire and serial conventional radiographs. RESULTS: All the components were radiologically stable, without evidence of migration or progressive radiolucency lines. On average, the Harris Hip Score evolved from 36.1 to 92.1 (p &lt; 0.001) and the SF-36 showed significant increases in all its domains (p &lt; 0.001). No differences were observed among patients with osteoarthrosis, osteonecrosis, hip dysplasia or other conditions. CONCLUSIONS: The short-term results showed clinical and radiological signs of stability and osseointegration of the implants, which may represent a predictive factor regarding medium-term survival of this acetabular component. <hr/> OBJETIVOS: avaliar o desempenho em curto prazo de um tipo de implante fabricado no Brasil. MÉTODOS: estudo de uma coorte de 60 pacientes que tiveram componentes acetabulares MD-4(r) implantados durante artroplastias primárias do quadril, entre 1 de janeiro de 2010 e 1 de agosto de 2012, e foram estudados retrospectivamente com relação ao comportamento clínico, à estabilidade e à osteointegração radiológica. Os indivíduos foram acompanhados por 12 meses no mínimo e no máximo 42 (média: 27) e avaliados por meio do Harris Hip Score, do questionário SF-36 e de radiografias convencionais seriadas. RESULTADOS: todos os componentes estavam radiologicamente estáveis, sem evidência de migração ou de linhas de radioluzência progressivas. Em média, o Harris Hip Score evoluiu de 36,1 para 92,1 (p &lt; 0,001) e o SF-36 mostrou incremento significativo em todos os domínios (p &lt; 0,001). Nenhuma diferença foi observada entre pacientes com osteoartrose, osteonecrose, displasia do quadril ou outras condições. CONCLUSÕES: os resultados de curto prazo mostraram sinais clínicos e radiológicos de estabilidade e de osteointegração dos implantes, o que pode representar um fator preditivo quanto à sobrevivência em médio prazo do componente acetabular considerado. <![CDATA[Avaliação do ligamento anterolateral do joelho por meio de exame de ressonância magnética]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162015000200214&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJECTIVE: To evaluate the presence of the anterolateral ligament (ALL) of the knee in magnetic resonance imaging (MRI) examinations. METHODS: Thirty-three MRI examinations on patients' knees that were done because of indications unrelated to ligament instability or trauma were evaluated. T1-weighted images in the sagittal plane and T2-weighted images with fat saturation in the axial, sagittal and coronal planes were obtained. The images were evaluated by two radiologists with experience of musculoskeletal pathological conditions. In assessing ligament visibility, we divided the analysis into three portions of the ligament: from its origin in the femur to its point of bifurcation; from the bifurcation to the meniscal insertion; and from the bifurcation to the tibial insertion. The capacity to view the ligament in each of its portions and overall was taken to be a dichotomous categorical variable (yes or no). RESULTS: The ALL was viewed with signal characteristics similar to those of the other ligament structures of the knee, with T2 hyposignal with fat saturation. The main plane in which the ligament was viewed was the coronal plane. Some portion of the ligament was viewed clearly in 27 knees (81.8%). The meniscal portion was evident in 25 knees (75.7%), the femoral portion in 23 (69.6%) and the tibial portion in 13 (39.3%). The three portions were viewed together in 11 knees (33.3%). CONCLUSION: The anterolateral ligament of the knee is best viewed in sequences in the coronal plane. The ligament was completely characterized in 33.3% of the cases. The meniscal portion was the part most easily identified and the tibial portion was the part least encountered. <hr/> OBJETIVO: Avaliar a presença do ligamento anterolateral (LAL) do joelho em exames de ressonância magnética (RM). MÉTODOS: Foram avaliadas 33 RM de joelho de pacientes feitas por indicações não relacionadas a instabilidade ligamentar ou trauma. Foram obtidas imagens no plano sagital ponderadas em T1 e imagens nos planos axial, sagital e coronal ponderadas em T2 com saturação de gordura. As imagens foram avaliadas por dois radiologistas experientes em patologias musculoesqueléticas. Na avaliação da visualização, dividimos a análise do ligamento em três porções: origem femoral até o seu ponto de bifurcação, da bifurcação até a inserção meniscal e da bifurcação até a inserção tibial. Considerou-se com variável categórica dicotômica (sim ou não) a capacidade de visualizar o ligamento em cada uma das porções e no seu todo. RESULTADOS: O LAL foi visualizado com característica de sinal semelhante às demais estruturas ligamentares do joelho, com hipossinal em T2 com saturação de gordura. O principal plano em que o ligamento foi identificado foi o coronal. Alguma porção do ligamento foi visualizada com clareza em 27 (81,8%) joelhos. A porção meniscal ficou evidente em 25 (75,7%) dos joelhos, a porção femoral em 23 (69,6%) e a tibial em 13 (39,3%). As três porções foram visualizadas em conjunto em 11 (33,3%) joelhos. CONCLUSÃO: O ligamento anterolateral do joelho é mais bem visualizado em sequências no plano coronal. O ligamento foi caracterizado por completo em 33,3% dos casos. A porção meniscal foi a mais facilmente identificada e a tibial a menos encontrada. <![CDATA[Comparação da eficácia das técnicas transforaminal e interlaminar de bloqueio radicular feito no tratamento de hérnia de disco lombar]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162015000200220&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJECTIVE: To compare the interlaminar and transforaminal block techniques with regard to the state of pain and presence or absence of complications. METHOD: This was a randomized double-blind prospective study of descriptive and comparative nature, on 40 patients of both sexes who presented lumbar sciatic pain due to central-lateral or foraminal disk hernias. The patients had failed to respond to 20 physiotherapy sessions, but did not present instability, as diagnosed in dynamic radiographic examinations. The type of block to be used was determined by means of a draw: transforaminal (group 1; 20 patients) or interlaminar (group 2; 20 patients). RESULTS: Forty patients were evaluated (17 males), with a mean age of 49 years. There was a significant improvement in the state of pain in all patients who underwent radicular block using both techniques, although the transforaminal technique presented better results than the interlaminar technique. CONCLUSION: Both techniques were effective for pain relief and presented low complication rates, but the transforaminal technique was more effective than the interlaminar technique. <hr/> OBJETIVO: comparar a técnica de bloqueio interlaminar com a de bloqueio transforaminal, quanto ao quadro álgico e à presença ou não de complicações. MÉTODO: estudo prospectivo, de caráter descritivo e comparativo, duplo-cego e randomizado, em que são sujeitos 40 pacientes, de ambos os sexos, portadores de lombociatalgia por hérnia de disco, do tipo centro-lateral ou foraminal, sem resposta a 20 sessões de fisioterapia e sem instabilidade, diagnosticada em exame de radiografia dinâmica. O tipo de bloqueio, transforaminal (grupo 1) ou interlaminar (grupo 2), a ser feito foi determinado por meio de sorteio e constituiu 20 pacientes do grupo 1 e 20 do grupo 2. RESULTADOS: foram avaliados 40 pacientes, 17 do sexo masculino, média de 49 anos, nos quais houve melhoria significativa do quadro álgico em todos os submetidos ao bloqueio radicular em ambas as técnicas, embora a técnica transforaminal apresentasse melhores resultados quando comparada com a interlaminar. CONCLUSÃO: ambas as técnicas são eficazes no alívio da dor e apresentam baixa taxa de complicação, mas a transforaminal foi mais eficaz do que a interlaminar. <![CDATA[Uso do ácido tranexâmico no controle do sangramento em cirurgias de escoliose toracolombar com instrumentação posterior]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162015000200226&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJECTIVE: Scoliosis surgery involves major blood loss and frequently requires blood transfusion. The cost and risks involved in using allogeneic blood have motivated investigation of methods capable of reducing patients' bleeding during operations. One of these methods is to use antifibrinolytic drugs, and tranexamic acid is among these. The aim of this study was to assess the use of this drug for controlling bleeding in surgery to treat idiopathic scoliosis. METHODS: This was a retrospective study in which the medical files of 40 patients who underwent thoracolumbar arthrodesis by means of a posterior route were analyzed. Of these cases, 21 used tranexamic acid and were placed in the test group. The others were placed in the control group. The mean volumes of bleeding during and after the operation and the need for blood transfusion were compared between the two groups. RESULTS: The group that used tranexamic acid had significantly less bleeding during the operation than the control group. There was no significant difference between the groups regarding postoperative bleeding and the need for blood transfusion. CONCLUSIONS: Tranexamic acid was effective in reducing bleeding during the operation, as demonstrated in other studies. The correlation between its use and the reduction in the need for blood transfusion is multifactorial and could not be established in this study. We believe that tranexamic acid may be a useful resource and that it deserves greater attention in randomized double-blind prospective series, with proper control over variables that directly influence blood loss. <hr/> OBJETIVO: A cirurgia de escoliose envolve elevada perda sanguínea e necessita frequentemente de hemotransfusão. O custo e os riscos envolvidos no uso do sangue alogênico têm motivado pesquisas de métodos capazes de reduzir o sangramento operatório nos pacientes. Um desses métodos é o uso de drogas antifibrinolíticas, entre as quais está o ácido tranexâmico (ATX). O objetivo deste estudo foi verificar o uso dessa droga no controle do sangramento em cirurgias de escoliose idiopática. MÉTODOS: Estudo retrospectivo no qual foram analisados os prontuários de 40 pacientes submetidos à artrodese toracolombar por via posterior. Desses, apenas 21 usaram o ATX e foram relacionados no grupo teste. Os demais foram relacionados no grupo controle. Foram comparadas as médias de sangramento per e pós-operatório e a necessidade de hemotransfusão entre os dois grupos. RESULTADOS: O grupo que usou o ATX teve sangramento peroperatório significativamente menor do que o grupo controle. Não houve diferença significativa entre os grupos para o sangramento pós-operatório e a necessidade de hemotransfusão. CONCLUSÕES: O ATX foi eficaz na redução do sangramento peroperatório, conforme demostrado em outros estudos. A correlação entre o seu uso e a redução da necessidade de hemotransfusão é multifatorial e não pôde ser estabelecida neste trabalho. Acreditamos que o ácido tranexâmico possa ser um recurso útil e merece maior atenção em séries prospectivas, duplo-cegas, randomizadas, com o devido controle das variáveis que interferem diretamente na perda sanguínea. <![CDATA[Efeitos da administração em longo prazo do omeprazol sobre a densidade mineral óssea e as propriedades mecânicas do osso ]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162015000200232&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJECTIVES: Epidemiological studies have shown a relationship between long-term use of proton pump inhibitors and bone metabolism. However, this relationship has not yet become established. The aim of the present study was to analyze the mechanical properties and bone mineral density (BMD) of rats that were subjected to long-term omeprazole use. METHODS: Fifty Wistar rats weighing between 200 and 240 g were divided equally into five groups: OMP300 (omeprazole intake at a dose of 300 µmoL/kg/day); OMP200 (200 µmoL/kg/day); OMP40 (40 µmoL/kg/day); OMP10 (10 µmoL/kg/day); and Cont (control group; intake of dilution vehicle). The solutions were administered for 90 consecutive days. After the rats had been sacrificed, their BMD, the mechanical properties of the dissected femurs and their serum Ca++ levels were analyzed. RESULTS: The BMD of the OMP300 group was lower than that of the controls (p = 0.006). There was no difference on comparing the OMP200, OMP40 and OMP10 groups with the controls. The maximum strength and rigidity of the femur did not differ in the experimental groups in comparison with the controls. The OMP300 group had a statistically lower serum Ca++ concentration than that of the controls (p = 0.049), but the other groups did not show any difference in relation to the controls. CONCLUSION: Daily intake of 300 µmoL/kg/day of omeprazole decreased the BMD of the femur, but without changes to the rigidity and strength of the femur in adult rats. <hr/> OBJETIVOS: Estudos epidemiológicos mostram uma relação entre o uso em longo prazo de inibidores de bomba de prótons e o metabolismo ósseo, porém essa relação ainda não está estabelecida. O objetivo deste estudo foi analisar as propriedade mecânicas e a densidade mineral óssea (DMO) de ratos submetidos ao uso de omeprazol em longo prazo. MÉTODOS: Cinquenta ratos Wistar, entre 200 e 240 g, foram divididos igualmente em cinco grupos: OMP300 (ingestão de omeprazol na dose de 300 µmoL/Kg/dia), OMP200 (200 µmoL/Kg/dia), OMP40 (40 µmoL/Kg/dia), OMP10 (10 µmoL/Kg/dia) e Cont (grupo controle; ingestão do veículo de diluição). A administração das soluções ocorreu durante 90 dias seguidos. Após a eutanásia, foram analisadas a DMO, as propriedades mecânicas dos fêmures dissecados e a dosagem de Ca++ sérico. RESULTADOS: A DMO do grupo OMP300 foi menor do que a do Cont (p = 0,006). Não houve diferença na comparação entre os grupos OMP200, OMP40 e OMP10 em relação ao Cont. A força máxima e rigidez do fêmur não foram diferentes nos grupos experimentais quando comparados ao Cont. O grupo OMP300 teve concentrações séricas de Ca++ estatisticamente menores do que o grupo Cont (p = 0,049) sem diferença entre os demais grupos em relação ao Cont. CONCLUSÃO: A ingestão diária de 300 µmoL/Kg/dia de omeprazol diminuiu a DMO do fêmur, porém sem alterações na rigidez e na força do fêmur de ratos adultos. <![CDATA[Doença de Gorham: caso clínico]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162015000200239&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Gorham's disease, also known as idiopathic massive osteolysis, is a rare pathological condition characterized by vascular proliferation that results in destruction and reabsorption of the bone matrix, of unknown etiology. It was first described by Jackson in 1838, but it was Gorham and Stout, in 1955, who defined this disease as a specific entity. It has variable clinical presentation and generally has progressive behavior. Controversy continues regarding the treatment and there is no standard treatment. This pathological condition generally presents a favorable prognosis. Here, a case of Gorham's disease with involvement of the left hip is presented, in a male patient without relevant antecedents.<hr/>A doença de Gorham, também conhecida por osteólise maciça idiopática, é uma patologia rara, caraterizada por uma proliferação vascular que resulta na destruição e reabsorção da matriz óssea, de etiologia desconhecida. Foi descrita pela primeira vez em 1838 por Jackson, mas foram Gorham e Stout, em 1955, que definiram a doença como uma entidade específica. Com uma apresentação clinica variável, geralmente tem um comportamento progressivo. O tratamento permanece controverso, não há um tratamento padrão. Essa patologia apresenta geralmente um prognóstico favorável. É apresentado um caso de doença de Gorham com envolvimento do quadril esquerdo, num doente do sexo masculino, sem antecedentes de relevo.