Scielo RSS <![CDATA[Revista Brasileira de Ortopedia]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0102-361620110010&lang=en vol. 46 num. lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>A história de um suplemento</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162011001000001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<b>Treatment of hip displacement in children with quadriplegic Cerebral Palsy, Gross motor V, by psoas and adductor release</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162011001000002&lng=en&nrm=iso&tlng=en Objetivo: O objetivo do trabalho é avaliar se a tenotomia de adutores e psoas é efetiva em controlar a luxação progressiva de pacientes tetraparéticos espásticos, nível motor V. Método: Foi feito um estudo retrospectivo de 26 pacientes operados na AACD-SP com a técnica cirúrgica de tenotomia de adutores e psoas em pacientes portadores de paralisia cerebral (PC) tetraparéticos espásticos, nível motor V. Avaliamos o índice de Reimers pré e pós-operatório e dividimos os pacientes em dois grupos: operados abaixo de cinco anos de idade e acima de cinco anos de idade. Os dados foram levados para análise estatística. Resultados: Com um seguimento de sete anos, os dois grupos tiveram, em sua maioria dos pacientes, o índice de Reimers diminuído quando comparados ao pré-operatório. Conclusão: A tenotomia dos adutores e psoas foi efetiva em evitar a progressão da luxação em pacientes com PC tetraparéticos, nível motor V. A idade do paciente na época da cirurgia não influenciou os resultados e sim o índice de Reimers elevado no pré-operatório e quadris assimétricos.<hr/>Objective: To assess if adductor and psoas release is effective in prevent hip displacement in quadriplegic Cerebral Palsy pacients, Gross motor V. Methods: A retrospective study with 26 patients who had psoas and adductor release was analyzed. Reimers Index before and after surgery was analysed. We divided the patients into two groups: surgery made in patients above five yars and after five years of age. Results: With a follow up of seven years, most of the patients of both groups had Reimers Index controlled by the surgery proposed. Conclusion: Adductor and psoas release was effective in controlled hip displacement in quadriplegic Cerebral Palsy patients, Gross Motor V. The age at the time of the surgery does not influence in the result.Reimers Index up to 70% and asymmetric hip not had good results. <![CDATA[<b>Evaluation of patients with Duchenne Muscular Dystrophy in Gait Analysis Laboratory using Gait Deviation Index</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162011001000003&lng=en&nrm=iso&tlng=en Objetivo: Aplicação e correlação do índice de alteração da marcha (GDI) com questionário de avaliação funcional (FAQ), escala de mobilidade funcional (FMS) e índice de Sutherland (IS) para pacientes com distrofia muscular de Duchenne (DMD). Métodos: Onze crianças com diagnóstico clínico de DMD, idade entre 6-11 anos, deambuladoras, participaram do estudo. O GDI foi correlacionado com o FAQ, FMS e IS, utilizando o coeficiente de correlação rho de Spearman-Rank. O GDI foi calculado com a cinemática dos membros inferiores coletada com seis câmeras Hawks da Motion Analysis Corporation. Resultados: O GDI médio obtido foi de 82,5 (± 13,5), sendo este valor menor do que o esperado para indivíduos sem patologias musculoesqueléticas (i.e. ≥ 100). O GDI apresentou correlação moderada com o FAQ e FMS (50/500m) e forte com IS (rho > 0,83, p ≤ 0,05). Conclusão: O GDI apresenta correlação com classificações, sejam elas clínicas (i.e. FMS), por estudo do movimento (i.e. IS) e com questionário de avaliação funcional (i.e. FAQ).<hr/>Objective: Aplication and correlation at Gait Deviation Index (GDI) and Functional Assessment Questionnaire (FAQ), Functional Mobility Scale (FMS) and Sutherland Index (SI) for patients with DMD. Methods: Eleven children with clinical diagnosis at Duchenne Muscular Dystrophy (DMD), between 6 and 11 years old, walkers, participated at study. The GDI was correlated with the FAQ, FMS and IS, using the rho coefficient of correlation of Spearman-Rank. To calculate the GDI, the kinematics were collected by six Hawks cameras (Motion Analysis Corporation). Results: The average GDI achieved was 82.5 (plus or minus 13.5), this value being lower than expected for individuals without musculoskeletal disorders (ie greater than or equal to 100). GDI showed moderate correlation with the FMS and FAQ (50/500m) and strong with IS (rho&gt;0.83, p<= 0.05). Conclusion: The GDI shows correlation with clinical classifications (FMS), gait analysis classifications (IS) and questionnaries of function evaluation (FAQ). <![CDATA[<b>Treatment evaluation of septic arthritis of the hip</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162011001000004&lng=en&nrm=iso&tlng=en Objetivo: Revisão dos resultados do tratamento de 46 crianças, 47 quadris, com artrite séptica do quadril e a investigação da relação entre os fatores prognósticos e os resultados clínicos obtidos. Métodos: Foram classificados, do ponto de vista clínico e radiográfico, de acordo com as classificações de Hunka e a de Choi, e distribuídos em grupos para estudo estatístico. O grupo 1 foi formado por pacientes classificados como tipo IA, e o grupo 2 pelos pacientes tipos IB ao IVB. A doença acometeu 30 meninos, sendo o lado direito comprometido em 26 crianças e uma delas com acometimento bilateral. A média de idade na apresentação foi de 50 meses, sendo maior no grupo 1 (p = 0,023). A cultura do líquido sinovial foi positiva em 23 pacientes e, dentre elas, em 18 cresceram Staphylococcus aureus. O tempo de sintomas até o tratamento cirúrgico teve média de 3,5 dias, sendo a espera no grupo 1 menor (p = 0,03). Resultados: Quarenta e seis pacientes, 47 quadris, que compareceram ao Ambulatório da Ortopedia do HIJG, e responderam ao protocolo, submetidos a exame físico e radiografias da bacia, além da revisão de dados do prontuário. O resultado do tratamento foi satisfatório na grande maioria dos casos. Conclusão: Pacientes jovens, que, na apresentação, não claudicavam, com cultura do líquido sinovial positiva para Staphylococcus aureus e demora na instituição do tratamento cirúrgico constituíram fatores de pior prognóstico nos resultados.<hr/>Objective: Presenting a retrospective review of the results of treatment of children with septic arthritis of the hip and the investigation of the relationship between prognostic factors and the clinical results obtained. Methods: The patients evaluated (46) comprising 47 hips, who attended Orthopedics HIJG´s ambulatory clinic, answered a questionnaire, underwent physical examinations and radiographs of the pelvis, as well as the review of data from medical records. The patients were classified in terms of clinical and radiographic point of view according to both the classifications of Hunka and Choi, and were divided into groups for statistical comparison. Group 1 consisted of patients classified as Type IA and group 2 consisted of patients classified as Type IB to Type IVB. Results: The disease affected 30 boys, affecting the right hip in 26 children and both sides in one child. The average age at the presentation was 50 months, being higher in group 1 (p = 0.023). The synovial fluid culture was positive in 23 patients and Staphylococcus aureus grew in 18 of them. Symptoms lasted on average for 3.5 days before surgery, the wait being shorter in group 1 (p = 0.03). The treatment outcome was satisfactory in most cases. Conclusion: Young patients, who did not limp during the initial medical exam, with synovial fluid culture positive for Staphylococcus aureus and delay in undergoing surgical treatment, were associated with poor outcomes. <![CDATA[<b>Clinical study of untreated hip in spastic tetraparesis</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162011001000005&lng=en&nrm=iso&tlng=en Objetivo: Avaliar quadris de pacientes com tetraparesia espástica considerando a gravidade das deformidades articulares, a idade e a escoliose. Métodos: Realizamos um estudo descritivo transversal de 40 pacientes (um a 17 anos); 21 (52,5%) do sexo feminino e 19 (47,5%) do masculino em pacientes da Associação Cruz Verde; 19 (47,5%) apresentaram prematuridade, 26 (65,0%) anóxia, quatro (10,0%) meningite, 10 (25,0%) hidrocefalia e 15 (37,5%) microcefalia; 38 (95,0%) apresentavam espasticidade, um (2,5%) atetose e um (2,5%) o padrão misto; 28 (70,0%) apresentavam tetraparesia e 12 (30,0%) dupla hemiparesia. Nenhum paciente deambulava, 38 (95,0%) foram classificados como GFMCS V e dois (5,0%) como IV. Consideramos dois grupos, conforme a necessidade ou não do tratamento cirúrgico dos quadris pelo risco de luxação e dor. Utilizamos os testes de Thomas, abdução brusca e Nelaton-Galeazzi. A escoliose foi avaliada pela simetria do tronco e gibosidade. Resultados: Observamos correlação entre a escoliose e a positividade do teste da abdução brusca. Não houve correlação entre a idade e a contratura dos quadris. Não houve diferença entre os tipos topográficos e a contratura do quadril. Conclusões: Não encontramos correlação entre a idade e o grau de contratura articular; pacientes com escoliose apresentaram maior comprometimento da abdução do quadril.<hr/>Objective: To evaluate CP patients considering the hip joint and analyzing the relation between severity, age and scoliosis. Methods: A transversal descriptive study was performed in 40 patients (1 to 17 y.o.), 21 (52,5%) female and 19 (47,5%) male from Cruz Verde Association; 19 (47,5%) had history of prematurity; 26 (65,0%) with anoxia; meningitis in 4 (10%), hydrocephalus in 10(25,0%); microcephalus in 15 (37,5%). From the total 38 (95,0%) presented spasticity, 1 (2,5%) athetoid and 1 (2,5%) mixed. According to topographic classification 28 (70,0%) presented tetraparesis and 12 (30,0%) double hemiparesis. All of them are non-ambulators and 38 (95,0%) were classified as GFMCS V and 2 (5,0%) were level IV. The patients were divided in two groups (with or without indications for hip surgical treatment). The hips were analysed by Thomas, abduction, and Nelaton-Galeazzi tests. The scoliosis was clinically analysed considering trunk symmetry and dorsal hump. Results: We observed positive correlation between the patients’ scoliosis and hip flexion contracture. There was no difference between the patients’ age and and hip flexion contracture. There was no difference between topographic types and hip contractures. Conclusions: We did not find positive correlation between patients’ age and hip contractures; patients with scoliosis present worse hip abduction compromise. <![CDATA[<b>Treatment of bladder exstrophy</b>: <b>posterior osteotomy of iliac bones and closing of the pelvis with a nylon braces</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162011001000006&lng=en&nrm=iso&tlng=en Objetivo: Avaliou-se o resultado obtido em nove correções cirúrgicas de extrofia de bexiga em pacientes pediátricos. Métodos: Foi utilizada osteotomia posterior dos ossos ilíacos seguida pelo fechamento da pelve com cinta de náilon. Os procedimentos foram realizados em dois tempos cirúrgicos distintos com 48h de intervalo. Resultado: A média de idade foi de 17,6 meses. Cinco pacientes eram do sexo masculino. O seguimento médio foi de 32 meses. Conclusão: Os resultados finais foram animadores, mesmo nos pacientes que apresentaram complicações pós-operatórias como infecções e deiscência.<hr/>Objective: The authors evaluated the results obtained in nine surgical correction of bladder exstrophy in pediatric patients. Methods: We used posterior osteotomy of pelvic iliac bones followed by closing with a nylon brace. The procedures were performed in two different surgical times with intervals of 48 hours. Results: The mean age was 17.6 months. Five patients were male. The mean follow-up was 32 months. Conclusion: The final results were encouraging even in patients who had postoperative complications such as infection and dehiscence. <![CDATA[<b>Epidemiologic comparative study of fractures in children and adolescents</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162011001000007&lng=en&nrm=iso&tlng=en Objetivos: 1) Analisar comparativamente a incidência de fraturas na criança e no adolescente em três centros universitários de atendimento. 2) Estudar o acometimento segundo a faixa etária, o sexo, o tipo de acidente, a localização anatômica, a localização no osso, o tipo de fratura, a associação com outras lesões e o tratamento. 3) Em relação ao tipo de fratura e seu tratamento, avaliar se os programas de ensino e treinamento desenvolvidos atualmente, tanto na graduação como na pós-graduação Lato sensu (residência médica e especialização) estão condizentes com as necessidades do médico para o atendimento diário nos diferentes serviços de emergência de nosso País. Métodos: Estudo prospectivo transversal e observacional. Estudados os prontuários de 543 pacientes, no grupo etário de um dia de vida a 19 anos, atendidos em um período de três meses em três hospitais universitários, com uma ficha especialmente idealizada para determinar as características gerais das fraturas nesta série de pacientes. Resultados: Observamos a incidência de 531 fraturas (isoladas) e 12 luxações nos 543 pacientes, sendo, em relação ao sexo, 394 meninos (72,5%) e 149 meninas (27,4%). Segundo a etiologia dos traumatismos, o episódio “queda da própria altura” foi o que apresentou a maior incidência, seguido pela “queda de altura”, caracterizando um traumatismo mais grave. Observamos o maior acometimento dos membros superiores em relação aos membros inferiores, sendo 404 fraturas nos superiores (com 11 luxações), representando 76,08% das fraturas e 127 nos inferiores, que representam 23,91%. Conclusões: 1) Em função da casuística estudada, podemos concluir que campanhas educativas devem ser realizadas com conteúdo que enfatize as causas e a prevenção da “queda da própria altura”. 2) Os programas de treinamento do especialista devem enfatizar a maior ocorrência dos traumatismos e lesões dos membros superiores, bem como as suas causas.<hr/>Objectives: 1) to evaluate the incidence of fractures in children and adolescents in an universitarian hospital 2) to quantify the incidence based on age, sex gender, type of accident, anatomic location, association with other lesions, and treatment. 3) according to the type of fracture,to determine the adequacy of the treatment and training protocols, either for graduation or medical residency training in our medical services. Methods: a transversal prospective observational study. The medical records from 543 patients were analysed, aging one day to 19 years old, treated in a period of three months in our institutions, three different university hospitals, with a special protocol to determine the characteristics of the fractures in this series. Results: 531 fractures (isolated) were analysed along with 12 dislocations,394 (72.5%) male and 149 (27.4%) female. The age ranged from one day to 19 years old. The most frequent etiology of those episodes was “fall from own height”, followed by “fall from height” which refers to a more severe trauma. The upper limbs were most affected, with 404 fractures and eleven dislocations (six in the elbows, five in the shoulder) combining for 76.08% of all fractures against 127 fractures (combining for 23.91% of all) in the lower limbs. In the casuistic is included two vertebral fractures (coccix) and one nasal fracture. Conclusions: the first obvious observation would concern the need of a directed prevention program, especially for the male teenagers, emphasizing the upper limbs. As of teaching programs and studies, it would be recommendable that the treatment of upper limbs trauma should be emphasized,in all of its segments. <![CDATA[<b>Intramedullary</b><b> fixation of femur fractures in children and adolescents with flexible rods</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162011001000008&lng=en&nrm=iso&tlng=en Objetivos: Avaliar o resultado do tratamento cirúrgico da fratura diafisária isolada do fêmur pela fixação intramedular retrógrada com hastes de Ender. Métodos: Os autores realizam um estudo retrospectivo de 31 pacientes (32 fêmures), sendo 22 (71%) do sexo masculino e nove (29%), do feminino. As idades variaram entre oito e 16 anos com média de 11,3 anos. Quanto ao mecanismo de trauma, observamos: 13 (42%) foram vítimas de acidente automobilístico; cinco (16%), de acidente motociclístico; quatro (13%), de atropelamento; seis (19%), de queda de altura; e três (10%), de queda de bicicleta. Quanto ao lado acometido, ocorreram 14 (44%) fraturas femorais direitas e 18 (56%) esquerdas com um paciente fraturado bilateralmente. O tempo de seguimento variou de 1,6 anos a 6,3 anos com média de 2,7 anos. O período de internação foi, em média, de 6,81 dias, variando entre três e 19 dias. Após um ano, realizaram avaliação funcional (dor, movimento, claudicação) e escanometria para avaliar possíveis discrepâncias. Resultados: 28 (90,3%) pacientes com resultado satisfatório e três (9,6%), insatisfatório. Como complicações, observamos anisomelia em oito (25,8%), dor em dois (6,4%) e limitação do arco de movimento de flexão joelho em um (3,2,%) paciente. Conclusões: Os autores ainda consideram a população estudada pequena, mas os resultados demonstram ser promissores. O tratamento com haste intramedular de Ender foi efetivo, seguro e econômico, podendo ser indicado para as fraturas femorais isoladas estáveis.<hr/>Objective: to evaluate the surgical treatment results using intramedullary retrograde Ender nails in isolated unilateral femur fractures. Methods: the authors performed a retrospective study of 31 patients (32 femurs), 22 (71%) males and 9 (29%) females with the mean age of 11,3 years (8 to 16 years old). According to the trauma mechanism we observed: 13 (42%) car accidents, 5 (16%) motorcycle accidents, 4 (13,%) running over accidents, 6 (19 %) falls from height and 3(10%) bicycle falls. The follow up varied from 1,6 to 6,3 years (average of 2,7 years). The period of hospitalization was 6,81 days varying from 3 to 19 days. After 1 year we performed clinical evaluation (pain, range of motion, gait) and scanogram do evaluate LDD. Results: We obtained 28 (90,3%) satisfactory and 3 (9,6%) unsatisfactory results. The following complications were recognized: LLD in 8 (25,8%), pain 2(6,4%), limited range of knee flexion in 1 (3,2,%) patients. Conclusions: the authors still consider small the population studied although the higher rate of satisfactory results. The treatment with Ender nails was effective, safe, unexpensive and can be indicated to treat isolated stable femur fractures. <![CDATA[<b>Rotational deviations in supracondylar humerus fractures in children</b>: <b>a new method of evaluation</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162011001000009&lng=en&nrm=iso&tlng=en Objetivo: Descrever um novo método para identificar e quantificar os desvios rotacionais da fratura supracondiliana do úmero. Métodos: O estudo foi realizado usando modelos sintéticos de úmero, serrando-o perpendicular ao seu longo eixo, na região da fossa olecraniana, fixando-o com diferentes desvios rotacionais, e então uma radiografia das peças foi obtida. Foi realizada uma análise descritiva da sensibilidade e especificidade do método de visualização do "esporão metafisário" com o teste não paramétrico de Kruskal-Wallis. A análise de regressão linear foi utilizada para identificar uma relação entre tamanho do esporão e o grau de desvio rotacional da fratura. Resultados: A sensibilidade e a especificidade do método foram de 100% a partir de 15 graus de desvio rotacional e houve uma relação estatisticamente significante entre o tamanho do esporão e o grau do desvio rotacional. Conclusão: O método demonstrou ser de fácil aplicação, confiável e reprodutível neste trabalho.<hr/>Objective: To describe a new method to identify and quantify the rotational displacement on a supracondylar fracture of humerus. Methods: The study was conducted using synthetic models of the humerus, sawing it perpendicular to its long axis, in the olecranon fossa level, fixing with different rotational deviations,and then a radiograph of the construct was obtained. We performed a descriptive analysis of the sensitivity and specificity of the method of viewing the “metaphyseal spurs” with the nonparametric Kruskal- Wallis test. The linear regression analysis was used to identify a relationship between size of the spur and the degree of rotation deviation of the fracture. Results: The sensitivity and specificity was 100% from the 15 degrees of rotational deviation and there was a statistically relationship between the size of the spur and the degree of rotational deviation. Conclusion: The method proved to be easy to use, reliable and reproducible in this work. <![CDATA[<b>Floating elbow in children</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162011001000010&lng=en&nrm=iso&tlng=en Objetivo: Analisar, retrospectivamente, o manejo do cotovelo flutuante em crianças, atendidas no Hospital do Trabalhador - UFPR, com enfoque na ocorrência de lesões associadas, tratamento realizado e resultados obtidos. Métodos: Entre abril de 2002 e abril de 2007, foram atendidos 15 pacientes com cotovelo flutuante, idade entre três e 14 anos, 12 pacientes do sexo masculino e três do feminino, oito fraturas no membro superior direito e sete no esquerdo, com seguimento mínimo de três anos e oito meses. Avaliamos, ainda, o mecanismo do trauma, lesões associadas, exposição da fratura, classificação, tratamento e os resultados. Resultados: Sete pacientes sofreram queda da mesma altura; três, queda de nível; um, do cavalo; um, de motocicleta; uma criança atropelada; e duas prenderam o braço na centrífuga. No úmero tivemos quatro fraturas diafisárias e 11 fraturas supracondilianas. No antebraço, 13 fraturas do 1/3 distal e duas diafisárias. Tivemos três fraturas expostas, dois pacientes com lesão nervosa, um com síndrome compartimental e nenhum apresentou lesão vascular. Um paciente foi tratado com tala gessada, sendo que os outros 14 pacientes tiveram suas fraturas fixadas tanto no úmero quanto no antebraço. Tivemos um paciente que evoluiu com varo de cinco graus e não tivemos alterações funcionais na nossa série. Conclusão: O cotovelo flutuante é uma lesão infrequente, com potencial risco de complicações, entre elas: lesões nervosas, exposição óssea e síndrome compartimental. Recomendamos para seu tratamento, redução e fixação de ambas as fraturas, o que permite melhor cuidado das partes moles, bem como avaliação da perfusão do membro, com bons resultados funcionais.<hr/>Objective: to analyze the management of floating elbow injuries in children at hospital do Trabalhador- UFPR, focusing on associated lesions, treatment and results. Methods: Between April 2002 to April 2007, 15 patients with floating elbow were treated at the same hospital service. Age ranged from 3 to 14 years old and 12 were boys. Eight fractures were at right and 7 at left side. The minimal follow up time was 44 months. We also evaluated the trauma mechanism, associated lesions, fracture exposition, classification, treatment and results. Results: In seven patients the trauma was the result of a same level fall and 3 of a fall from a height, one had a horseback fall, one from a motorcycle, one was hit by a car and 2 had the limb stuck in a washing machine. At the humerus we have 4 diaphyseal and 11 supracondylar fractures. At forearm we have 13 distal and two diaphyseal fractures. We have 3 open fractures, 2 patients with neurologic injuries, 1 with compartment syndrome, and none patient with vascular injury. One patient was treated with splint cast the other 14 patients underwent fracture fixation for humerus and forearm. One patient had a 5 degree varus deviation and there was no functional compromise. Conclusions: The floating elbow is rare, but it has a high potential for complications like nerve lesions, bone exposition and compartment syndrome. We recommend reduction and fixation of both fractures allowing better care to the soft tissue around, it also provides better evaluation of limb vascular perfusion and good functional results. <![CDATA[<b>Amniotic band syndrome</b>: <b>case report</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162011001000011&lng=en&nrm=iso&tlng=en A síndrome da banda amniótica é uma desordem congênita rara que pode resultar em defeitos corporais diversos (bandas de constrição, amputação, deformidades craniofaciais, anomalias viscerais etc). Sua incidência é estimada em cerca de 1:1.200 a 1:15.000 nascidos vivos. O acometimento das extremidades é o mais frequente. Relatamos um caso envolvendo o membro superior esquerdo e ambos os membros inferiores de um recém- nascido operado no Hospital Mater Dei em Belo Horizonte.<hr/>The amniotic band syndrome is a rare congenital disorder that can result in various body effects (constriction bands, amputation, craniofacial and visceral anomalies, etc). Its incidence is estimated at approximately 1:1.200 to 1:15.000 live births. The involvement of the extremities is the most frequent. We report a case involving the left upper limb and both inferior limbs of a male, new born, operated at Mater Dei Hospital in Belo Horizonte.