Scielo RSS <![CDATA[DELTA: Documentação de Estudos em Lingüística Teórica e Aplicada]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0102-445020180002&lang=en vol. 34 num. 2 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[The idea behind the Brazilian Colloquium of Morphology and the papers of the III CBM published in this volume]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-44502018000200475&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO: Este artigo configura-se como uma introdução ao conteúdo que o segue, tendo dois objetivos gerais: (i) apresentar brevemente o histórico do Colóquio Brasileiro de Morfologia, CBM, e (ii) oferecer um panorama dos artigos que compõem este volume da Revista D.E.L.T.A.,. O CBM configura-se como um importante evento no cenário nacional, uma vez que supre uma lacuna relevante no cenário linguístico brasileiro, ao colocar no centro das discussões aspectos morfológicos das línguas naturais. A morfologia, sendo naturalmente uma área de interface, com fenômenos sintáticos, fonológicos e semânticos, tem o potencial de contribuir substantivamente para a construção de teorias linguísticas interessantes. Os artigos aceitos para publicação neste volume da Revista D.E.L.T.A., que reúne trabalhos apresentados no III CBM, são evidência para essa afirmação.<hr/>ABSTRACT: This paper is an introduction to the content that follows it, having two general goals: (i) to briefly present the history of the Brazilian Colloquium of Morphology, CBM, and (ii) to offer an overview of the papers in this volume. The CBM is an important event on the national scene, as it fills a relevant gap in the Brazilian linguistic scenario by placing morphological aspects of natural languages at the center of discussions. Morphology, being naturally an interface area, with syntactic, phonological and semantic phenomena, has the potential to contribute substantively to the construction of interesting linguistic theories. The articles accepted for publication in this volume of D.E.L.T.A., which brings together works presented in III CBM, are evidence for this claim. <![CDATA[Locality restrictions in diminutive formation in Brazilian Portuguese: a mapping a dependence relation between -inh and gender]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-44502018000200483&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO: Este trabalho investiga a estrutura morfossintática das formações de diminutivo do português brasileiro construídas com o formativo -inh. A partir de uma perspectiva sintática de formação de palavras, propomos que -inh não é capaz de projetar seu rótulo na estrutura sintática. Propomos também que -inh se anexa a uma projeção de gênero, que é entendida como parte da projeção estendida do nome, sendo responsável por categorizar a raiz. Essa estrutura é capaz de derivar as relações de localidade apropriadas entre a raiz, o núcleo de gênero e o morfema de diminutivo, capturando as propriedades empíricas dessas formações.<hr/>ABSTRACT: This work investigates the morphosyntactic structure of -inh diminutive formation in Brazilian Portuguese. Assuming a syntactic approach to word formation, it proposes that -inh is not able to project its label in the syntactic structure. It also proposes that -inh attaches to the gender projection, which categorizes the root and is understood as part of the extended projection of the noun. This structure is able to derive the locality relations between the root, the gender head, and the diminutive morpheme, capturing the empirical properties of these formations. <![CDATA[Variable nominal agreement and phonic salience: na experimental study]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-44502018000200513&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO: O português brasileiro exibe um padrão variável de concordância de número em que se destacam duas regras principais: marcação redundante em todos os itens relacionados e, alternativamente, concordância não redundante, com marca obrigatória no determinante ou no pronome possessivo. A saliência fônica, uma propriedade vinculada ao contraste de material fônico quando comparadas as formas singular e plural de um dado item, tem sido apontada na literatura como um fator relevante na alternância entre essas regras. Investigamos aqui experimentalmente o papel desse fator na realização morfofonológica da concordância nominal. Reportamos dois experimentos de produção eliciada conduzidos com falantes adultos, o primeiro utilizando nomes reais e o segundo pseudo-nomes. Os resultados revelam diferenças significativas em virtude da regra empregada - com tempos de reação maiores na condição não redundante - e não permitem sustentar um efeito de saliência nos termos em que esse fator é tradicionalmente caracterizado. A tonicidade da sílaba que carrega o morfema de plural parece ser, no entanto, relevante na alternância entre as regras.<hr/>ABSTRACT: Brazilian Portuguese exhibits a variable pattern of number agreement: redundant marks in all the related items, and, alternatively, non-redundant agreement, in which the plural mark is carried by the determiner or by the possessive being omitted in the remaining items. Phonic salience is a property related to the contrast between singular and plural forms of an item and had been raised as one of the relevant factors in agreement variation. In this paper the role of phonic salience is investigated by means of experimental methodology. We report the results of two elicited production experiments conducted with adult speakers - the first one, with real nouns, and second one with pseudo-nouns. The results are in line with the idea that the two rules of number agreement would be processed differently. Phonic salience, in turn, did not reveal a significant influence, contrary to the previous hypothesis. Nonetheless, syllable stress coincidence with the plural morpheme might be a cue for explaining the contrast between the two rules. <![CDATA[Having a resultant state is not the same as having resultative constructions: pseudo-resultative secondary predicates and adjunct result clauses in Brazilian Portuguese]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-44502018000200547&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO: O objetivo deste artigo é retomar a discussão na literatura acerca da presença de construções resultativas no português brasileiro. Este trabalho defende a hipótese de que não existam equivalentes sintáticos - e, consequentemente, semânticos - às construções resultativas nessa língua. Para justificar essa proposta, será demonstrado que línguas com emoldurações diferentes (framing, cf.: Talmy 2000, 2009, 2012) licenciam construções diferentes. Ademais, ao contrário das construções defendidas como resultativas no português brasileiro, construções resultativas genuínas correspondem somente a contextos em que o verbo denota modo/maneira, e o estado resultante da ação é expresso por um predicado secundário, parte de um domínio mono-oracional (vP).<hr/>ABSTRACT: This paper’s goal is to resume the discussion on the literature surrounding the presence of resultative constructions in Brazilian Portuguese. This work defends the hypothesis that there are no syntactic - and, consequently - semantic equivalents in that language. In order to justify this proposal, it will be shown that languages with distinct framings (cf.: Talmy 2000, 2009, 2012) license distinct constructions. Moreover, unlike the constructions defended as resultatives in Brazilian Portuguese, genuine resultative constructions correspond only to contexts in which the verb denotes manner, and the resultant state is expressed by a secondary predicate, part of a single clause domain (vP). <![CDATA[(De)constructing relations among agentivity, cause and morphology in change of state verbs in brazilian portuguese]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-44502018000200577&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO: Este artigo propõe a classificação empírica e análise de 136 verbos de mudança de estado em seis tipos de eventos (Incoativo, Causativo, Causativo subespecificado para [ag], Totalmente subespecificado, Causativo agentivo estrito e Causativo estrito com voice) com base em seus comportamentos frente a testes de formação de sentença transitiva com agente, transitiva com causa, intransitiva e passiva. A partir dessa classificação, propomos uma análise de decomposição sintática do evento que atenta, ao mesmo tempo, para a tipologia semântica da raiz e para a morfologia verbal e suas possíveis relações com o argumento externo. Para tal, utilizamos como base teórica o modelo da Morfologia Distribuída.<hr/>ABSTRACT This paper proposes an empirical classification and analysis of 136 change of state verbs into six event types (Incoative, Causative, Causative underspecified for [ag], Totally underspecified, Strictilly Agentive Causative, and Strictilly Causative with voice) based on their behavior in face of the following tests: formation of transitive sentences with agents as external arguments, transitives with cause as external arguments, intransitives and passives. Departing from this classification, we propose a syntatic decomposition analysis of the event which regards at the same time the roots semantics typology, the verbal morphology and its possible relations to the external argument. In order to achieve that, a Distributed Morphology approach is assumed. <![CDATA[On the productivity and semantics of the prefix des- in current Brazilian Portuguese]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-44502018000200611&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO: O estatuto semântico do prefixo des- no português tem sido um tópico bastante discutido na literatura recente. Neste trabalho, objetiva-se retomar os dados de Bona (2014) para verificar a hipótese de que o prefixo des- tenha passado a denotar apenas a reversão de uma trajetória de mudança (aplicando-se produtivamente a verbos de mudança ou nomes deverbais), não mais se configurando como um prefixo de negação de estado. Para fins de análise, como referencial teórico, elegemos o modelo de Lieber (2004), o qual apresenta um conjunto de traços semânticos para a descrição de afixos, tais como [-Loc], para negações, e [+IELTS], para trajetórias. Concomitante a isso, uma pesquisa diacrônica sobre a datação de entrada desses itens lexicais no português foi feita, além de uma comparação com itens neológicos, para avaliar a produtividade, no português brasileiro atual, do prefixo des-.<hr/>ABSTRACT The semantic status of the Portuguese prefix des- has been a much discussed topic in recent literature. In this paper, we revisit the data from Bona (2014) with the objective of verifying the hypothesis that the prefix des- has come to denote only the reversal of a trajectory of change (productively applying to verbs of change or to deverbal nouns), no longer being configured as a negation of state prefix. For analysis purposes, as a theoretical framework, we chose the semantic model from Lieber (2004), which presents a set of semantic features to the description of affixes, such as [-Loc] for denials and [+ IELTS] for paths. Furthermore, a diachronic research on the date of entry of these lexical items in Portuguese was done, as well as a comparison with neological items to evaluate the productivity of prefix des- in current Brazilian Portuguese. <![CDATA[The gender feature in the morphosyntax of Portuguese]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-44502018000200635&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO: Neste artigo, intenta-se definir gênero como um traço sintático. É assumido na literatura linguística que gênero não possui papel na sintaxe, sendo apenas relevante para as interfaces. O artigo discute propostas correntes sobre a manifestação formal e funcional de gênero nos nomes, objetivando descrever seu comportamento e possíveis consequências para a sintaxe de línguas como o português brasileiro, que apresenta especificidades na concordância deste traço. Assim, gênero natural/biológico e arbitrário possuem a mesma natureza sintática. Este argumento traz consigo importantes discussões acerca de como este processo determina a distribuição e a interpretação semântica dessas estruturas. Tal complexidade pode ser explicada através da própria computação de gênero.<hr/>ABSTRACT In this paper we intend to define gender as a syntactic feature. It is assumed in the linguistic literature that gender has no role in the syntax and is only relevant to the interfaces. This paper will discuss current proposals on the formal and functional gender manifestation in nouns, aiming to describe their behavior and possible consequences for the syntax in a language such as Brazilian Portuguese, which presents some specificities for this feature agreement. Thus, natural/biological and arbitrary gender have the same syntactic nature. However, this argument brings along important discussion on how this process determine the distribution and the semantic interpretation of such structure. This complexity, nonetheless, can be interpreted by means of computation of gender. <![CDATA[The relationship between Voice and the clitic SE in Brazilian Portuguese]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-44502018000200661&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Neste texto, estudo três construções que tiveram/estão tendo mudanças em sua sintaxe no português brasileiro (PB). São elas: anticausativas, como em (1) O prato (se) quebrou: médias, como em (2) Essa roupa (se) lava fácil e impessoais, como (3) Nesse lugar (se) vende bota. Em sincronias anteriores, essas construções eram marcados com uma morfologia específica, o clítico SE. Atualmente, são também possíveis sem a presença deste clítico. Afirmo que as mudanças nas estruturas desses eventos possuem uma origem em comum: a perda de SE que nucleia um tipo de projeção Voice específica.<hr/>ABSTRACT In this text, I study three constructions that have changed in Brazilian Portuguese (BP), namely anticausatives, as in (1) The plate (se) broke; middles, as in (2) These clothes (se) wash easily; and impersonals, as in (3) In this place (se) sell boots. These constructions were obligatorily marked with the clitic SE in previous centuries. I argue that the structural changes in these events have a common source: the loss of the clitic SE which is the nucleus of a specific Voice projection. <![CDATA[Morphological syncretisms in anticausative and reflexive constructions in Kadiweu]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-44502018000200689&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO: O presente trabalho investiga o estatuto dos morfemas d:- e n- na língua indígena brasileira kadiwéu. Os morfemas co-ocorrem em construções reflexivas e anticausativas, apesar de estarem, de acordo com a literatura (Sandalo 1997, 2015) associados a diferentes fenômenos e ocorrerem independentemente: o morfema n- é caracterizado como marca de construção antipassiva e o morfema d:- costuma ocorrer quando há presença de argumentos internos em posição pré-verbal. Baseando a análise nos pressupostos teóricos da Morfologia Distribuída e na proposta de análise transitiva de reflexivos de Alboiu, Barrie e Frigeni (2004), abordo cada um dos contextos de ocorrência dos morfemas, dando especial ênfase à sua co-ocorrência em construções anticausativas e reflexivas. O morfema n- é, então, analisado de forma comparável à marca passiva de Baker, Johnson e Roberts (1989) enquanto a ocorrência do morfema d:- é vista como o resultado de fissão no nó de concordância, fissão essa desencadeada pela concordância com argumento no caso absolutivo.<hr/>ABSTRACT The present paper investigates the status of the d:- and n- morphemes in the Brazilian Indigenous Language Kadiwéu. While these morphemes are associated with different phenomena and have independent occurrences (Sandalo 1997, 2015), they do co-occur in reflexive and anticausative constructions. Current literature characterizes the n- morpheme as an antipassive marking whereas the d:- morpheme is shown whenever internal arguments occur in preverbal position. Basing the analysis in the theoretical framework of Distributed Morphology and in the transitive analysis of reflexives proposed in Alboiu, Barrie and Frigeni (2004), I approach each context of occurrence of the markings, with special emphasis to their co-occurrence in anticausative and reflexive constructions. Morpheme n- is then analyzed as comparable to Baker, Johnson and Roberts’ (1989) passive marking whereas the occurrence of morpheme d:- is shown to be the result of fission in the agreement node, triggered by the agreement with an absolutive case argument. <![CDATA[The morphosyntax of X-V compounds in English]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-44502018000200709&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO: Esse artigo analisa as formas compostas do tipo de X-V do inglês, buscando explicitar o processo pelo qual essas formas são derivadas. Parte-se da hipótese de que a faculdade da linguagem disponibiliza apenas um componente computacional e esse componente é a Sintaxe, que será responsável por manipular traços abstratos, por meio das operações de Merge e Move, para a formação de estruturas hierárquicas. Esse mecanismo gerativo é capaz de derivar esses compostos X-V através de processos concatenativos de formação de palavras, eliminando a necessidade de se postular um processo de derivação regressiva para dar conta dessas formações.<hr/>ABSTRACT This paper analyses X-V compound forms in English and emphasizes the syntactic process through which these compounds are derived. The main hypothesis takes as its starting point the fact that the grammar has only one computational component and this component is Syntax, which governs the operations of Merge and Move and which is responsible for the generation of hierarchical structures. This generative mechanism is able to derive these compounds through concatenative processes of word formation, without recurring to back-formation processes to account for this data. <![CDATA[Exponence of gender and thematic class in Brazilian Portuguese]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-44502018000200745&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Neste texto, discutimos a interação de restrições fonológicas com restrições responsáveis pela exponenciação de morfemas de gênero e classe temática em português brasileiro numa perspectiva otimalista de base realizacional, a Optimal Interleaving, combinada ao Serialismo Harmônico (cf.: McCarthy 2011). Para isso, partimos de uma hierarquia dessas marcas na língua (cf.: Schwindt 2011) confrontada a dados de produtividade. A análise permitiu formalizar a preferência da realização de classe sobre gênero, no caso do masculino, e de gênero sobre classe, no caso do feminino, e também permitiu lidar com zeros alomórficos como produto de não realização de informação morfológica.<hr/>ABSTRACT In this paper we discuss the interaction between phonological constraints and constraints responsible for the exponence of morphemes of gender and thematic class in Brazilian Portuguese in an optimalistic realizational approach, the Optimal Interleaving, combined with Harmonic Serialism (cf.: McCarthy 2011). For this purpose, we depart from a hierarchy of these marks in the language (cf.: Schwindt 2011) confronted with productivity data. The analysis allowed to formalize the preference of class over gender in the case of masculine and gender over class in the case of the feminine, and it also allowed to deal with alomorphic zeros as a product of non realization of morphological information. <![CDATA[The morphoprosodic status of the suffixes -inho/-zinho, -mente and -íssimo in Brazilian Portuguese]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-44502018000200769&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO Este texto trata da formação morfológica e prosódica de estruturas afixadas do português brasileiro, em especial daquelas formadas por -inho/-zinho, -mente e -íssimo, já que esses afixos parecem apresentar uma certa independência em relação a alguns processos da língua, como a neutralização das vogais pretônicas. Assumimos que, em geral, os afixos do português unem-se, no plano morfológico, à raiz, e, no plano prosódico, a outras sílabas átonas. Os sufixos -inho/-zinho, -mente e -íssimo, contudo, dão indícios de uma anexação mais tardia na gramática, isto é, ao radical ou tema e à palavra prosódica.<hr/>ABSTRACT This paper discusses the morphological and prosodic formation of affixed structures of Brazilian Portuguese, in special those formed by -inho/-zinho, -mente and -íssimo, since these affixes seem to present a certain independency in relation to some processes of the language, as pretonic mid-vowels neutralization. We assume that, in general, the Portuguese affixes are joined, in the morphological level, to the root, and, in the prosodic level, to other unstressed syllables. The sufixes -inho/-zinho, -mente and -íssimo, however, provide evidence for a later attachment in grammar, it means, to the stem and to the prosodic word.