Scielo RSS <![CDATA[DELTA: Documentação de Estudos em Lingüística Teórica e Aplicada]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0102-445020150003&lang=pt vol. 31 num. SPE lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[UMA PALAVRA INICIAL]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-44502015000300001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[Epistemologias da pesquisa no campo aplicado dos estudos da língua(gem)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-44502015000300002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[Olhares circunstanciados: etnografia da linguagem e pesquisa em Linguística Aplicada no Brasil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-44502015000300003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo discute a etnografia como escolha teórico-metodológica para a pesquisa em Linguística Aplicada no Brasil. Com base em descrição narrativa e transcrição de episódio interacional flagrado em sala de aula de escola pública, propomos que a análise de dados de práticas de linguagem em articulação com trabalho de campo de natureza etnográfica potencializa o entendimento adequado de ações situadas. Argumentamos que a aproximação à perspectiva dos participantes sobre o que ocorre em dado momento e cenário interacionais precisos, associada a uma mirada estendida a outros momentos e cenários, evita conclusões precipitadas e estabelece conexões com estruturas sociais menos facilmente observáveis (por exemplo, um projeto político-pedagógico). Após qualificar o projeto de pesquisa em tela, sustentamos por que o trabalho etnográfico, ainda que oneroso, vale a pena, se criterioso e metodologicamente reflexivo. Por fim, destacamos a valorização desse olhar circunstanciado na pesquisa em esferas de atividade profissional cruciais para a cidadania.<hr/>This article discusses ethnography as a theoretical and methodological choice for research in Applied Linguistics in Brazil. Based on narrative description and transcripts of an interactional episode observed in a public school classroom, we propose that the analysis of language practice data in conjunction with ethnographic fieldwork strengthens proper understanding of situated actions. We argue that privileging the participants' perspectives of what goes on at any given time and precise interactional settings, when associated with additional observation of related moments and settings, helps avoid hasty conclusions and establishes connections with less easily observable social structures (e.g., a political-pedagogical project). After describing the research project in which the episode was observed, we argue why laborious ethnographic work is worthwhile if it is rigorous and methodologically reflective. Finally, we highlight the value of this comprehensive outlook for researching in spheres of professional activity that are crucially important for civic life. <![CDATA["Vendo o que não se enxergava": condições epistemológicas para construção de conhecimento coletivo e reflexivo da língua(gem) em contexto escolar]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-44502015000300004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Temos como objetivo discutir a construção de conhecimento em Linguística Aplicada focalizando o letramento e considerando as tensões entre o conhecimento local, o campo acadêmico e os programas governamentais como o Observatório da Educação. Descrevemos um processo de formação de professores no âmbito desse programa voltado para a Educação Básica e realizado em um colégio público da Tríplice Fronteira (Brasil/Paraguai/Argentina). Em termos teóricos e metodológicos, os resultados de nossas reflexões sobre práticas de letramento, sustentadas em inserção etnográfica, evidenciaram as possibilidades de reverter as dissonâncias daí advindas em condições epistemológicas para a construção de conhecimento coletivo, reflexivo e crítico. A língua(gem) como prática social, portanto, expressiva das lutas e diferenças entre grupos sociais, constitui um dos grandes desafios para a construção de saberes compartilhados em Linguística Aplicada.<hr/>Our aim was to discuss the construction of knowledge in Applied Linguistics by focusing on literacy and considering the tensions between local knowledge, the academic field, and governmental programs such as the Observatório da Educação (Education Observatory). We describe a teacher training process within the scope of this program that is geared toward Basic Education and which is conducted in a public school on the Triple Frontier (Brazil/Paraguay/Argentina). In theoretical and methodological terms, the results of our reflections about literacy practices, which are sustained by ethnographic studies, show the possibilities of reversing dissonances arising from epistemological conditions for constructing collective, reflexive, and critical knowledge. Language as a social practice, which is expressive of the struggles and differences between social groups, represents one of the great challenges for constructing shared knowledge in Applied Linguistics. <![CDATA[Práticas de linguagem na realidade da sala de aula: contribuições da pesquisa de cunho etnográfico em Linguística Aplicada]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-44502015000300005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Neste trabalho discuto princípios da perspectiva etnográfica que orientam estudos acerca de práticas de linguagem em contextos escolares no grupo de pesquisa Educação Linguística e Pós-colonialismo. Diante de uma política globalizada, a reflexão crítica sobre práticas de linguagem em contextos escolares tornou-se imperativa. Destaco a necessidade da pesquisa nesses espaços ser pensada a partir de paradigmas epistemológicos que contemplem as exigências da contemporaneidade. Apresento, a partir de resultados de investigações em salas de aula de línguas, exemplos de práticas de linguagem que evidenciam usos translingues e performances linguísticas criativas. Essas manifestações linguísticas, muitas vezes consideradas à margem sob a ótica dos cânones racionalistas, podem ser consideradas legítimas quando problematizadas por paradigmas epistemológicos que dão sentido à prática.<hr/>In this paper I discuss principles of ethnographic approaches that guide studies carried out on language practices in school contexts by the research group Linguistic Education and Post-Colonialism. In the context of global politics, critical thinking about language practices in schools has become of paramount importance. This text highlights how research in schools needs to be thought from epistemological paradigms that address the demands of contemporaneity. Based on research results from investigations in language classrooms, examples of language practices that evidence translanguaging and creative linguistic performance are presented. These linguistic manifestations, often considered marginal from the perspective of rationalist canons, can be considered legitimate when addressed by epistemological paradigms that give sense to those practices. <![CDATA[Análise de narrativa e práticas de entendimento da vida social]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-44502015000300006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O artigo revisa encaminhamentos da área da análise de narrativa, almejando estabelecer interlocução com diferentes áreas da pesquisa social. Situa a análise de narrativa no campo da Linguística Aplicada contemporânea, assumindo sua adesão à perspectiva construcionista da pesquisa qualitativa e oferecendo instrumental teórico-metodológico de orientação discursivo-interacional. O artigo apresenta ainda dois exemplos de pesquisa resultantes de trabalho de campo em contextos marcados pelo tema da violência. O primeiro, realizado com internos de um complexo prisional, se debruça sobre uma narrativa de adesão ao tráfico, refletindo sobre o modo como o estigma da criminalidade é ressignificado em interação. O segundo se ocupa do trabalho do conselho tutelar do Rio de Janeiro, buscando identificar os entendimentos dos conselheiros sobre o exercício de suas tarefas.<hr/>This article reviews current work on narrative analysis, considering possibilities for dialogue with different areas of social research. We situate narrative analysis in the field of contemporary Applied Linguistics, assuming its alignment with the constructionist perspective of qualitative research, and provide theoretical and methodological tools for a discursive-interactional approach. The article also presents two analyses resulting from field research in contexts marked by violence. The first one, realized with inmates in a prison complex, focuses on a narrative about participation in a drug trafficking ring, reflecting on how the stigma of criminality is reframed in interaction. The second one deals with the Child Protective Services of Rio de Janeiro, seeking to identify the understandings of the caseworkers about how they perform their tasks. <![CDATA[Epistemologias na introdução e no desenvolvimento de práticas escritas: identidades em jogo]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-44502015000300007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Assumo, neste artigo, que o trabalho com qualquer fato de realidade se dá a partir de alguma reflexão sobre o conhecimento, seja essa reflexão una ou dispersa, explícita ou implícita. Penso conhecimento como modo de acesso ao mundo e ao outro e trato, em particular, do trabalho com práticas escritas. Com o objetivo de mostrar que a reflexão sobre o conhecimento tem papel fundamental nas possíveis identidades dos sujeitos inscritos nessas práticas, procuro ilustrar, com passagens históricas significativas, a introdução e o desenvolvimento da escrita na vida dos brasileiros.<hr/>This paper supposes that any work with facts of the world emerges from a reflection on knowledge, whether the latter is focused or dispersed, explicit or implicit. The paper conceives knowledge as a way of accessing the world and other persons, and it addresses here, in particular, the work with written practices. In order to show that reflection on knowledge has a vital role for the possible identities of subjects taking part in these practices, I set forth to illustrate, by using significant historical episodes, the introduction and development of writing in the lives of the Brazilian people. <![CDATA[(Re)definições e (des)construções identitárias em comunidades ativistas do Facebook: contribuições das epistemologias pós-feminista e queer]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-44502015000300008&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O trabalho apresenta alguns resultados de pesquisa sobre identidade de gênero e sexualidade, realizada em seis comunidades ativistas do Facebook. Através da análise de discussões sobre (re) definições e (des) construções identitárias mediadas pela escrita multimodal nesses espaços sociointeracionais, o trabalho aponta as contribuições da teoria feminista pós-moderna, ou pós- feminismo, e da teoria queer para uma melhor compreensão dos fenômenos estudados, argumentando que estas contribuições são relevantes como instrumentos de produção de conhecimento em um processo contemporâneo que é de grande interesse para o campo aplicado dos estudos da linguagem.<hr/>This paper presents some research results on identity related to genre and sexuality carried out in six Facebook activist communities. Through the analysis of discussions on identity (re)definitions and (de)constructions mediated by multimodal writing in these virtual sociointeractional spaces, it points out the contributions of post-modern feminist theory, named post-feminism, and queer theory towards a better understanding of the phenomena studied, and argues that these contributions are relevant as instruments of knowledge production in a contemporaneous process which is of great interest to the applied field of language studies. <![CDATA[De diferenças e hierarquias no quadro Adelaide às análises situadas e críticas na Linguística Aplicada]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-44502015000300009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Fundamentada na análise de uma situação comunicativa, o quadro humorístico Adelaide do programa de TV Zorra Total e seu contexto crítico, exponho como tenho enfrentado o desafio de integrar diversos aspectos da linguagem nas análises, expandir a esfera das atividades de pesquisa e orientar as pesquisas para aspectos linguísticos dos assuntos humanos. Para isso, apresento a contextualização da pesquisa que me levou a selecionar esse quadro humorístico como material empírico e a análise do quadro e seu contexto crítico. Em seguida, apresento o repertório posicionado que guiou meu percurso na forma do que considero como dois avanços principais já adotados pelo campo aplicado, para finalmente articular as consequências desse repertório contextualizado para uma posição epistemológica que assumo e compartilho com outras pesquisadoras e outros pesquisadores da Linguística Aplicada.<hr/>Based on my analysis of a communicative situation, the TV sketch comedy Adelaide broadcasted in TV show Zorra Total, and its critical context, I present how I have faced the challenge of integrating various aspects of language in analysis, expanding the sphere of research activities and guiding the researches to linguistic aspects of human affairs. In order to accomplish that, I present the contextualization of my research which has led me to select this TV sketch comedy as empirical data and I analyze this material and its critical context. Then I present the situated repertoire that guided me: two major advances that have been adopted by the applied field. Finally, I articulate the consequences of this situated repertoire to an epistemological position that I take and share with other researchers in Applied Linguistics. <![CDATA[Pela (Re)Afirmação do Espaço na e para além da Linguística Aplicada: Apontamentos teóricos e empírico-metodológicos]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-44502015000300010&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo representa uma tentativa de estabelecer teórica e empiricamente possíveis pressupostos para o estudo do espaço como uma prática social. Tendo como referência teóricos que afirmam que o espaço não é meramente o pano de fundo estático onde a ação sócio-histórica se desenrola, mas um construto social que resulta de uma série de colonizações temporárias problemáticas que dividem e conectam as coisas em diferentes tipos de coletivos, estou interessada no papel material, simbólico e corpóreo dos processos de significação na criação das colonizações temporárias das quais o espaço resulta.<hr/>This paper represents an attempt to theoretically and empirically establish possible assumptions for the study of space as a social practice. Informed by theorists who assert that space is not merely the external static background where sociohistorical takes place, but a social construct that results from the outcome of a series of problematic temporary settlements that divide and connect things up to different kinds of collectives, I am concerned with the role of material, symbolic and embodied meaning-making practices in creating the temporary settlements of which space results. <![CDATA[Discurso, Desconstrução e Psicanálise no campo da Linguística Aplicada: (du)elos e (des)caminhos]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-44502015000300011&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Neste texto, apresentamos uma discussão concernente à abordagem discursivo-desconstrutivista que vem sendo desenvolvida por Coracini e outros autores do campo da linguística aplicada no Brasil. A partir da referida perspectiva, propomos, inicialmente, uma articulação entre o pensamento de Foucault, Derrida e Lacan acerca das noções de linguagem, subjetividade e discurso, desenvolvidas em suas respectivas obras. Em seguida, expomos o posicionamento discursivo-desconstrutivista na constituição e na análise dos corpora, o qual permite atentar para as incidências subjetivas do pesquisador em seu fazer.<hr/>This paper aims at presenting an epistemological discussion concerning the discursive-deconstructivist perspective that has been developed in Brazil by Coracini and some other researchers in the Applied Linguistics field. From that perspective, it is proposed a link among the studies developed by Foucault, Lacan and Derrida. For that, it is presented a preamble discussion on some key concepts for the authors' work, which are: language, subjectivity and discourse. Secondly, some considerations regarding the discursive-deconstructivist position are triggered by the assumption of the subjective implications of the researcher throughout the research process. <![CDATA[Bases epistemológicas e paradigmáticas para pesquisas empírico-experimentais sobre competência tradutória: uma reflexão crítica]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-44502015000300012&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo situa a tradução no espaço teórico de uma linguística com potencial de aplicação e se propõe a desenvolver uma reflexão sobre as bases epistemológicas e paradigmáticas em que se apoiam as pesquisas sobre competência tradutória. Para tanto, o artigo discute inicialmente as bases epistemológicas e paradigmáticas dos estudos sobre a tradução como atividade cognitiva (O'Brien 2013, Alves 2015). Em seguida, analisa os modelos de competência tradutória propostos por PACTE (1998, 2003), Gonçalves (2003/2005) e Alves e Gonçalves (2007) para refletir criticamente sobre a relação desses modelos com campos disciplinares correlatos, quais sejam, as ciências cognitivas e os estudos sobre conhecimento experto. A título de conclusão, o artigo defende uma visão da cognição humana enquanto ação situada em estreita relação com os processos dinâmicos e complexos que caracterizam a competência tradutória. Nesse sentido, o artigo busca caracterizar a competência tradutória no âmbito de um modelo de linguagem amplo e capaz de ser aplicado a problemas concretos.<hr/>This article considers translation from the perspective of appliable linguistics and aims at discussing the epistemological and paradigmatic bases that support research on translation competence. To achieve this end, it first discusses the epistemological and paradigmatic bases of studies on translation as a cognitive activity (O'Brien 2013, Alves 2015). Next, it analyses the models of translation competence proposed by PACTE (1998, 2003), Gonçalves (2003/2005) and Alves and Gonçalves (2007) to reflect critically on the relationship between these models and some closely related disciplines, namely, cognitive science and expertise studies. As a way of conclusion, the article argues for a view of human cognition as situated, embodied action to account for the dynamic and complex processes which characterize translation competence. By doing that, the article hopes to place translation competence within a broader model of language that has the potential to be applied to concrete problems. <![CDATA[Paratradução: a tradução das margens,à margem da tradução]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-44502015000300013&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt El autor presenta en este artículo los avances teóricos y prácticos que el nuevo término traductológico de "paratraducción" ha supuesto en los estudios sobre traducción desde su creación en el seno del Grupo T&amp;P de la Universidade de Vigo. La noción de paratraducción no pretende ser ni un "paradigma" ni un "producto" más que se oferta como "nuevo" dentro del catálogo de conceptos traductológicos que se ha ido forjando en las últimas décadas dentro del "mercado" universitario de la traductología, sino que con ella la Escuela de Vigo pretende más bien dibujar una área paradigmática idónea con vistas a una auténtica renovación del eterno dilema entre teoría universitaria, por un lado, y práctica profesional de la traducción, por otro. Tal pretensión implica, inexorablemente, una apertura epistemológica que permita contemplar las nuevas perspectivas teóricas, didácticas y profesionales que la noción de paratraducción ofrece cuando no se la circunscribe a un marco prefijado de antemano: los paratextos. Por supuesto que hay afinidad entre traducción y paratextualidad, pero definir la noción de paratraducción como, simplemente, el término que hace referencia al estudio de la traducción de los paratextos no es suficiente porque tan sólo supondría una ampliación del corpus textual objeto de la mirada traductológica sin llegar a suscitar una nueva teorización aplicable al ejercicio cotidiano de la traducción profesional. Desde la perspectiva de instauración de un nuevo pensamiento liminar en traducción, la noción de paratraducción recuerda, en la era digital de la traducción automática y las memorias de traducción, que la traducción no es sólo translatio sino también, y sobre todo, traductio.<hr/>The author presents in this paper both the technical and practical outcomes that the new translatological term "paratranslation" has fostered in the field of Translation Studies since its creation by the Vigo University T&amp;P Research Group. The notion of paratranslation does not intend to be either a new "paradigm" or another "new product" adding to the catalog of translatological concepts that have appeared during the last decades in the university "market" of translation; on the contrary, the Vigo School wants to design a paradigmatic area suitable for an authentic renovation of the everlasting quandary between univesity theory and professional practice. This aim implies, inexorably, an epistemological opening that allows to observe the new theoretical, didactic and professional perspectives that the notion of paratranslation can offer when not limited to a predetermined frame such as paratexts. There is of course an affinity between translation and paratextuality, but defining paratranslation exclusively as a term referring to the study of the translation of paratexts is not enough; this definition would just mean an enlargement of the textual corpus analyzed by translatology and therefore would fall short of stirring up a new theorization applicable to the daily professional practice. From the standpoint of the establishment of a new way of "on-the-edge-thinking" about translation, the notion of paratranslation shows us, in this digital age of automatic translation and translation memories, that translation is not all about translatio but also, and above all, about traductio.<hr/>O autor apresenta neste artigo os avanços teóricos e práticos que o novo termo tradutológico "paratradução" tem trazido para os estudos sobre tradução desde sua criação no seio do Grupo T&amp;P da Universidade de Vigo. A noção de paratradução não pretende ser nem um "paradigma" nem mais um produto que se oferece como "novo" dentro do catálogo de conceitos tradutológicos que se vem forjando nas últimas décadas no "mercado" universitário da tradutologia, mas sim uma noção com a qual a Escola de Vigo pretende esboçar uma área paradigmática idônea, almejando uma autêntica renovação do eterno dilema entre teoria universitária, por um lado, e a prática profissional, por outro. Tal pretensão implica, inexoravelmente, uma abertura epistemológica que permita contemplar as novas perspectivas teóricas, didáticas e profissionais que a noção de paratradução oferece quando não se a circunscreve a um marco fixado de antemão: os paratextos. É claro que há afinidade entre tradução e paratextualidade, mas definir a noção de paratradução simplesmente como o termo que faz referencia ao estudo da tradução dos paratextos não é suficiente, porque suporia tão somente uma ampliação do corpus textual objeto do olhar tradutológico, sem chegar a suscitar uma nova teorização aplicável ao exercício cotidiano da tradução profissional. A partir da perspectiva de instauração de um novo pensamento liminar em tradução, a noção de paratradução recorda, na era digital da tradução automática e das memorias de tradução, que a tradução não é só translatio mas também, e sobretudo, traductio. <![CDATA['A propósito de Linguística Aplicada' 30 anos depois: quatro truísmos correntes e quatro desafios]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-44502015000300014&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A linguística aplicada (LA) brasileira alcançou sua idade adulta. Tomando a metade final da década de 1980 como o período em que a LA começa a ganhar espaço institucional no país, revisito a orientação pragmática e transdisciplinar desse campo tal como delineada em Cavalcanti (1986) e aponto quatro truísmos sedimentados na idade adulta da LA: (1) evidência empírica monolítica, (2) ideologias artefatuais de linguagem, (3) parco diálogo com modelos reflexivos de usuários e (4) concentração do trabalho em áreas em vez de problemas são modos de encaminhar a LA que, se não atingem todo o campo, impedem o trabalho transdisciplinar de investigação de problemas da sociedade e da vida humana envolvidos com o uso da linguagem. Em face desses truísmos, o artigo propõe quatro desafios para a vida adulta da LA.<hr/>Applied Linguistics has reached its adult age in Brazil. Taking the second half of the 1980s as the period in which the discipline begins to acquire its institutional credentials in Brazil, this paper revisits the field's pragmatic and transdisciplinary status as delineated in Cavalcanti (1986). In this scenario, the paper points to four truisms that have established themselves as the discipline grew older: (1) monolithic empirical evidence, (2) artefactual language ideologies, (3) insufficient dialogue with users' reflexive models and (4) narrow focus on areas instead of problems. These truisms are all ways of enacting applied linguistics scholarship which, their limited reach in the discipline notwithstanding, hinder transdisciplinary work with problems of society and human life entangled with language use. The article ends by proposing four challenges to the field. <![CDATA[Reflexões sobre a metodologia de pesquisa nos estudos literários]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-44502015000300015&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A relação entre literatura e pesquisa é conflituosa. Se por um lado é essa última que torna factível a inserção dos estudos literários na universidade, por outro, quando convertida em uma prática dominante, a pesquisa tende a deformar tanto obras quanto leitores. O presente artigo pretende caracterizar concisamente o campo de forças gerado pela ascensão da pesquisa nos estudos literários em diversos de seus aspectos mais relevantes, desde a configuração do ato interpretativo até o funcionamento dos aparatos educacionais.<hr/>The relationship between literature and research is of a conflicting nature. If on the one hand without the idea of research it is impossible for literary studies to be established as an academic discipline, on the other, when it becomes a prevalent practice, research tends to disfigure both literary works and readers. This article aims at characterizing concisely the force field brought about by the rise of research in several of its most relevant traits, from the structure of the interpretative act to the broader functioning of educational apparatuses.