Scielo RSS <![CDATA[Educação em Revista]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0102-469820160002&lang=en vol. 32 num. 2 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[EDITORIAL]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-46982016000200009&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[Introduction: curriculum policies or common core: discussions and tensions]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-46982016000200013&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[National regulations on the curriculum: argentina, the new governance formats and curricular tools]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-46982016000200019&lng=en&nrm=iso&tlng=en Resumen: Desde los años '80, los sistemas educativos nacionales se han visto inmersos en profundos movimientos de cambio en su gobierno desde o hacia el centro. Estas opciones fueron respuestas localizadas a cambiantes relaciones entre políticas, formas de gobierno y construcción de legitimidad y han puesto en foco el debate acerca del control sobre la escolaridad y el currículum. Este trabajo toma como eje la trayectoria de Argentina, situándola en el marco de distintas experiencias de países de América del Sur, para analizar qué se decidió sobre el currículum en las últimas décadas. Su propósito es alimentar una reflexión sobre el problema y los debates en torno a las regulaciones nacionales sobre el currículum.<hr/>Abstract: Since the 80's, national education systems have been immersed in deep change movements in its government from or towards the center. These options were localized responses to changing relationships between policies, governance and building legitimacy. They put into focus the debate over school's control and its curriculum. This work analyzes what was decided about the curriculum in recent decades, taking as axis the path of Argentina and placing it in the context of different experiences in other countries in South America. Its purpose is to nourish a reflection on the problems and debates on national regulations on the curriculum.<hr/>Resumo: Desde os anos 1980, os sistemas educativos nacionais se viram imersos em profundos movimentos de mudança em seu governo desde ou em direção ao centro. Essas opções foram respostas localizadas às mudanças nas relações entre políticas, formas de governo e construção de legitimidade. Elas colocaram em foco o debate sobre o controle da escolaridade e do currículo. Este trabalho toma como eixo a trajetória da Argentina, situando-a no marco de distintas experiências de países da América do Sul, ao analisar o que se decidiu sobre o currículo escolar nas últimas décadas. Seu propósito é alimentar uma reflexão sobre o problema e os debates em torno das regulações nacionais sobre o currículo. <![CDATA[Common core: the false opposition between knowledge to do something and knowledge itself<xref ref-type="fn" rid="fn15" />]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-46982016000200045&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO: Assumindo uma visão da política como processo de signifiXação a partir da teoria do discurso de Ernesto Laclau e Chantal Mouffe, foco o atual debate sobre bases nacionais curriculares comuns no Brasil. Sendo o antagonismo social inerradicável, defendo que o terreno político é sempre marcado por articulações entre uma pluralidade de demandas. Utilizo a experiência da Austrália como ponto de partida para destacar duas ideias que se antagonizam nas discussões sobre base curricular comum no Brasil, quais sejam: conhecimento para fazer algo e conhecimento em si. Após analisar a oposição entre elas, argumento que a disputa naturaliza o sentido de currículo como controle, ideia que tento deslocar entendendo educação, justiça e democracia como porvir.<hr/>Abstract: Abstract: Defining politics as a signifiXation process, in dialogue with the discourse theory from Ernesto Laclau and Chantal Mouffe, I focus on the current debate about common core in Brazil. Assuming that social antagonism is ineradicable, I defend that the political terrain is always marked by articulations between a plurality of demands. Using the Australian experience as a starting point, I highlight two antagonizing ideas articulated by Brazilian common core, namely: knowledge to do something and knowledge itself. After analyzing the antagonismo between them, I argue that the dispute naturalizes the idea of curriculum as control, an idea that I try to displace by understanding education, justice and democracy as "to come". <![CDATA[A curriculum pact: the national pact for literacy at proper age and the design of a national common base]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-46982016000200069&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO: Este estudo objetiva analisar o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC) identificando-o como movimento inicial, parte do contexto de discussão e defesa de uma Base Nacional Comum Curricular. Por meio de sua análise, torna-se possível observar o delineamento de elementos que são retomados como argumentos a favor da necessidade dessa base comum: os direitos de aprendizagem como garantia de democratização qualitativa. Busco pôr em evidência e discutir as concepções de currículo, conhecimento e aprendizagem que sustentam o PNAIC, interrogando com o que se propõe pactuar. Para tanto, defendo a compreensão do currículo como articulação/produção de significados, destacando sua dimensão discursiva, em diálogo com os estudos de Ernesto Laclau e Homi Bhabha. Analisar as forças que engendram as disputas de sentidos e as estratégias criadas para hegemonização de um dado sentido se configura como mote para esta análise.<hr/>ABSTRACT: This study aims to analyze the National Pact for Literacy at Proper Age (PNAIC - Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa), identifying it as an initial movement, a part of debate and defense of a National Common Curriculum Base. Such analysis makes it possible to observe arising elements that become supporting arguments for such common base necessity: the right to learn as a qualitative democratization guarantee. I seek to highlight and debate the concepts of curriculum, knowledge and learning that support PNAIC, questioning what it proposes as a pact. Therefore, I defend that curriculum must be understood as articulation/production of signifiers, pointing out its discursive dimension, in dialog with both Homi Bhabha's and Ernesto Laclau's studies. The analysis of the forces that engender senses competition as well as the strategies created to hegemonize a particular sense sets the moto of this research. <![CDATA[Programa ensino médio inovador as a policy for Encouraging curricular change: from the announced proposition to the reported experiences]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-46982016000200091&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO: Neste texto se analisa o Programa Ensino Médio Inovador (ProEMI) como política de indução à reformulação curricular e à implementação das Diretrizes Curriculares Nacionais (DCNEM) para a última etapa da educação básica. A principal fonte para o estudo é composta por respostas obtidas por meio de questionário enviado às 2.006 escolas participantes do programa no ano de 2013. Retornaram 867 instrumentos respondidos por gestores e 1.285 por professores. A partir de uma discussão inicial sobre os percursos, os objetivos e as proposições do programa, são trazidas as respostas categorizadas e interpretadas por meio de Análise de Conteúdo (AC). Esses procedimentos permitiram captar a política em movimento, bem como processos de apropriação, ressignificação e (re)interpretação gerados pelos sujeitos com ela envolvidos. Permitiram, ainda, produzir um panorama das experiências curriculares que resultaram da referida indução.<hr/>ABSTRACT: This article analyzes the Programa Ensino Médio Inovador (Innovative High School Program - ProEMI) as a policy aimed at encouraging curricular reformulation and implementation of the National Curriculum Guidelines for the last stage of basic education. The main source for this study were the answers obtained through a questionnaire sent to 2,006 schools that participated in the Program in 2013. A total of 867 questionnaires were answered by school managers and 1,285 by teachers. The answers were categorized and interpreted through Content Analysis (CA) based on a first discussion about the paths, objectives and propositions of the Program. These procedures allowed capturing this policy in action as well as the processes of appropriation, resignification and (re-)interpretation generated by the subjects involved in it. They allowed as well the sketching of an overview of the curricular experiences resulting from this encouragement. <![CDATA[USES OF AFFECT IN SCHOOL CURRÍCULUM]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-46982016000200111&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMEN: En este artículo exploramos como el currículum escolar usa el afecto, entendido como una tecnología o fuerza para incitar ciertos comportamientos y moralidades, en estudiantes en Chile. En la medida en que el currículum organiza el conocimiento en distintas dimensiones, como por ejemplo las actitudes, es que el afecto consolida la neutralidad requerida para mantener órdenes sociales y culturales; particularmente cuando nos referimos a categorías de raza, etnia, clase social, género y sexualidad. Por lo tanto, el objetivo es mostrar como el afecto es usado a través del currículum escolar para promover formas neutrales de producir sujetos escolares. Más que dar respuestas, el esfuerzo de este artículo está en producir problemáticas acerca de cómo se ha sofisticado la regulación de los sujetos a través del currículum.<hr/>RESUMO: Neste artigo, exploramos como o currículo escolar usa o afeto, entendido como uma tecnologia ou força para incitar certos comportamentos e moralidades, em estudantes no Chile. À medida que o currículo organiza o conhecimento em distintas dimensões, por exemplo, as atitudes, é que o afeto consolida a neutralidade requerida para manter ordens sociais e culturais, particularmente quando nos referimos a categorias de raça, etnia, classe social, gênero e sexualidade. Portanto, o objetivo é mostrar como o afeto é usado por meio do currículo escolar para promover formas neutras de produzir sujeitos escolares. Mais que dar respostas, o esforço deste artigo está em produzir uma problemática sobre como a regulação dos sujeitos foi se sofisticando através do currículo.<hr/>ABSTRACT: In this paper, we explore the ways school curriculum uses affection to incite specific behaviors and moralities in students. As the curriculum organizes knowledge through different dimensions, for example in attitudes, is that affection that consolidates the required neutrality to sustain social and cultural orders; particularly when we are referring to the categories race, ethnicity, social class, gender, and sexuality. Thus, the goal is to show how affection is used in the school curriculum to promote neutral ways to produce school subjects. More than providing specific answers, the purpose of this article is to produce a problem on the ways how sophisticated mechanisms to regulate subjects have been set up. <![CDATA[Curriculum policies and Professionalization: the knowledge of practice in initial teacher education]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-46982016000200131&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO: Realiza-se uma leitura da profissionalização docente nas políticas curriculares que, desde 1990, vêm pautando o campo da formação inicial de professores no Brasil, enfocando os sentidos que os saberes da prática vêm tendo entre os saberes curriculares das licenciaturas. Tem-se como referencial teórico e metodológico estudos do campo das políticas educacionais e do currículo de inspiração pós-estruturalista, e como fonte de dados observações de pesquisas desenvolvidas desde 2005, que acompanharam o impacto das mudanças em currículos de licenciatura através de estudos de casos. Discutem-se aspectos da legislação curricular e dos saberes da formação profissional através de depoimentos de formandos que avaliam suas experiências com os currículos reformados e os componentes da prática e do estágio. Conclui-se que as políticas não conseguem alterar substancialmente aspectos da organização e da cultura das instituições e que a recontextualização da reforma vem significando a desintelectualização da formação docente.<hr/>Abstract: A reading of teacher's professionalization in curricular policies, which has been developed since the 1990s, has aimed the field of initial teacher education in Brazil and focused on the roles that knowledge of practice has played in the curricular knowledge of undergraduate programs. Its theoretical and methodological references have been studies in the field of educational policies and the poststructuralist inspired curriculum as well as, as database, observations from studies that have been done since 2005 following the impact of changes in undergraduate curricula through case studies. Aspects of curricular legislation and professional training knowledge have been discussed through interviews with senior students who reported their experiences with the reformed curricula, in addition to practice and practicum elements. It could be concluded that these policies cannot substantially change aspects of the organization and culture of institutions and that reform recontextualization has led to the disintellectualization of teacher's education. <![CDATA[PERCEPTION, LANDSCAPE AND ENVIRONMENTAL EDUCATION: AN INVESTIGATION IN THE COASTAL REGION OF LAGUNA/SC/BRASIL]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-46982016000200159&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO: Este trabalho visa compreender a percepção ambiental dos pescadores tradicionais da região litorânea do município de Laguna, Santa Catarina, sobre os elementos da paisagem natural e antrópica em suas dimensões de conflito e estética. Metodologicamente pautado na pesquisa qualitativa, de cunho fenomenológico, traz narrativas dos pescadores, vivências e observações de campo. Integramos à interpretação a análise textual discursiva/qualitativa, contemplando as dimensões observadas. Entre os resultados, destacamos a percepção de paisagem como natureza e lugar onde se vive; como principal alteração da paisagem, apontamos particularidades para as comunidades estudadas, com destaque para o processo de adensamento humano gerado pelo turismo e as alterações nas áreas de lagoas. A incorporação do conhecimento da percepção ambiental dos sujeitos acerca da paisagem pode favorecer ações de Educação Ambiental mais efetivas e comprometidas com a formação/reconstrução de valores, mudanças atitudinais, construção de saberes e com a formação de cidadãos.<hr/>ABSTRACT: This work aims to comprehend the environmental perception of traditional fishermen in the coastal region of the city Laguna (Santa Catarina state, Brazil) about the landscape's natural and anthropic elements, in their dimensions of conflict and aesthetic. The research is based on qualitative research of phenomenological nature, and brings fishermen's narratives, their experiences and field observations. Discursive and qualitative textual analysis was integrated to the interpretation, contemplating the observed dimensions. Among the findings, it is highlighted the perception of the landscape as nature and also the place where they live; as the main landscape changes, particularities for the communities studied are pointed, detaching the human density generated by tourism and changes on the lagoon's areas. To incorporate environmental perception knowledge about the landscape can help that Environmental Education actions become more effective and committed to values' formation/reconstruction, changing actions, building knowledge and forming citizens. <![CDATA[WHICH MATHEMATICS SHOULD WE TEACH KIDS? THE "PROGRAMA MÍNIMO" IN TIMES OF NON-DIRECTIVE PEDAGOGY]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-46982016000200187&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO: O presente estudo analisa o tema dos programas de ensino no contexto das pedagogias não diretivas. Coloca como problemática a compatibilização do ideário de atendimento aos interesses e às necessidades dos alunos face à imposição dos programas. Restringe essa temática ampla considerando os ensinos de matemática. Toma por questão central a interrogação: que matemática ensinar para atender aos interesses e às necessidades dos alunos em tempos das pedagogias não diretivas? Analisa o papel de Lourenço Filho em São Paulo e no Rio de Janeiro, na década de 1930, lançando mão de ferramental da História Cultural, analisando diferentes tipos de documentação. Conclui que o Instituto de Educação do Rio de Janeiro transforma-se em verdadeiro laboratório para elaboração de um programa de ensino de matemática - programa mínimo - em bases vindas da psicologia experimental, a partir das ações de Lourenço Filho iniciadas na Diretoria de Ensino do Estado de São Paulo.<hr/>ABSTRACT: This study analyzes the educational programs' topic in a non-directive pedagogy context. The research's question is how to reconcile the ideal of service to the students' interests and needs and programs' imposition. The present work restricts this broad topic to mathematics teaching. The paper takes as a central issue the question: Which mathematics should we teach to meet the students' interests and needs in times of non-directive pedagogies? This work also analyzes Lourenço Filho's role in São Paulo and Rio de Janeiro in the 1930s through the use of Cultural History tools, by analyzing official documentation, educational journals and school districts' reports. The investigation concludes that the Instituto de Educação do Rio de Janeiro becomes an actual laboratory for the preparation of a math teaching program - Programa Mínimo - based on experimental psychology, initiated by Lourenço Filho in São Paulo State's Education Board. <![CDATA[Representations fights about school practice's development: brazilian physical education in review (1976-1979)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-46982016000200203&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO: O artigo analisa as tensões, de 1976 a 1979, entre as concepções de educação física escolar expressas nas edições da Revista de Educação Física - publicação editada, desde 1932, pela Escola de Educação Física do Exército - e nos documentos oficiais referentes ao ensino desse componente curricular. Defende-se a hipótese de que, mais do que uma porta-voz do regime militar, a Revista de Educação Física tenha se caracterizado, potencialmente, como um elemento dificultador da implementação das estratégias oficiais de conformação da Educação Física escolar no Brasil (1976-1979). Demonstra-se que, ao pôr em circulação percepções alternativas sobre o componente curricular em destaque, esse impresso gerou, contraditoriamente, condições para que os profissionais da área pudessem se apropriar de fundamentos distintos dos contidos no modelo propagado pela ditadura militar por meio da "Política" e do "Plano Nacional de Educação Física e Desportos".<hr/>Abstract: This paper analyzes, from 1976 to 1979, the differences in school's Physical Education conceptions expressed in magazine Revista de Educação Física - a publication edited, since 1932, by the Brazilian Army's Physical Education School - and in official documents that referred to this curricular component. We defend the hypothesis that, more than being just a vehicle for the military dictatorial regime's voice, the Revista de Educação Física is characterized, potentially, as an element that added difficulties to the implementation of official strategies for school Physical Education conformation in Brazil (1976-1979). It is shown that, by publishing alternative perceptions about the curricular component under debate, this magazine created, in contradiction, conditions for professionals of this area to achieve conceptions that were differentiated from the model propagated by the military dictatorship through "Política" and "Plano Nacional de Educação Física e Desportos". <![CDATA[INVESTMENT IN EDUCATING CITIZENS OF THE FUTURE: THE ALLIANCE BETWEEN ECONOMY AND EARLY CHILDHOOD EDUCATION AS A CONTEMPORARY GOVERNMENTALITY STRATEGY]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-46982016000200229&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO: O artigo apresenta resultados de uma pesquisa que, a partir dos estudos de Michel Foucault, problematiza os modos como as crianças são significadas como capital humano em documentos produzidos por analistas econômicos, os quais servem de referência aos países em desenvolvimento para a proposição de políticas de Educação Infantil. Para tanto, são tomados como materialidade investigativa os seguintes documentos produzidos pelo Banco Mundial: 1) Como investir na primeira infância: um guia para a discussão de políticas e a preparação de projetos de desenvolvimento da primeira infância; 2) Educação Infantil: programas para a geração mais importante do Brasil. Na análise opera-se com a noção de governamentalidade enquanto ferramenta conceitual. É possível, então, inferir que o argumento central presente nos documentos é o de que intervenções educacionais precoces qualificam o capital humano da criança pobre e elevam a produtividade do futuro trabalhador, constituindo, assim, o cidadão do futuro.<hr/>ABSTRACT: This paper presents results of a research that, based on Michel Foucault's studies, discusses the ways in which children are signified as human capital in documents produced by economic analysts, which serve as reference to developing countries for the proposition of Early Childhood Education policies. In that regard, the following documents produced by the World Bank are taken as investigative material: 1) Como investir na primeira infância: um guia para a discussão de políticas e a preparação de projetos de desenvolvimento da primeira infância; 2) Educação Infantil: Programas para a Geração Mais Importante do Brasil. In the analysis, governmentality is considered as a conceptual tool. It is then possible to infer that the central argument present in the documents is that early educational interventions qualify poor children's human capital and elevate future worker's productivity, thus constituting the citizen of the future. <![CDATA[FINNISH LESSONS WITH PASI SAHLBERG: ON PUBLIC EDUCATION AND QUALITY]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-46982016000200257&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO: O artigo apresenta resultados de uma pesquisa que, a partir dos estudos de Michel Foucault, problematiza os modos como as crianças são significadas como capital humano em documentos produzidos por analistas econômicos, os quais servem de referência aos países em desenvolvimento para a proposição de políticas de Educação Infantil. Para tanto, são tomados como materialidade investigativa os seguintes documentos produzidos pelo Banco Mundial: 1) Como investir na primeira infância: um guia para a discussão de políticas e a preparação de projetos de desenvolvimento da primeira infância; 2) Educação Infantil: programas para a geração mais importante do Brasil. Na análise opera-se com a noção de governamentalidade enquanto ferramenta conceitual. É possível, então, inferir que o argumento central presente nos documentos é o de que intervenções educacionais precoces qualificam o capital humano da criança pobre e elevam a produtividade do futuro trabalhador, constituindo, assim, o cidadão do futuro.<hr/>ABSTRACT: This paper presents results of a research that, based on Michel Foucault's studies, discusses the ways in which children are signified as human capital in documents produced by economic analysts, which serve as reference to developing countries for the proposition of Early Childhood Education policies. In that regard, the following documents produced by the World Bank are taken as investigative material: 1) Como investir na primeira infância: um guia para a discussão de políticas e a preparação de projetos de desenvolvimento da primeira infância; 2) Educação Infantil: Programas para a Geração Mais Importante do Brasil. In the analysis, governmentality is considered as a conceptual tool. It is then possible to infer that the central argument present in the documents is that early educational interventions qualify poor children's human capital and elevate future worker's productivity, thus constituting the citizen of the future. <![CDATA[INTERVIEW WITH J. GRAFF & B. STREET]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-46982016000200267&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO: O artigo apresenta resultados de uma pesquisa que, a partir dos estudos de Michel Foucault, problematiza os modos como as crianças são significadas como capital humano em documentos produzidos por analistas econômicos, os quais servem de referência aos países em desenvolvimento para a proposição de políticas de Educação Infantil. Para tanto, são tomados como materialidade investigativa os seguintes documentos produzidos pelo Banco Mundial: 1) Como investir na primeira infância: um guia para a discussão de políticas e a preparação de projetos de desenvolvimento da primeira infância; 2) Educação Infantil: programas para a geração mais importante do Brasil. Na análise opera-se com a noção de governamentalidade enquanto ferramenta conceitual. É possível, então, inferir que o argumento central presente nos documentos é o de que intervenções educacionais precoces qualificam o capital humano da criança pobre e elevam a produtividade do futuro trabalhador, constituindo, assim, o cidadão do futuro.<hr/>ABSTRACT: This paper presents results of a research that, based on Michel Foucault's studies, discusses the ways in which children are signified as human capital in documents produced by economic analysts, which serve as reference to developing countries for the proposition of Early Childhood Education policies. In that regard, the following documents produced by the World Bank are taken as investigative material: 1) Como investir na primeira infância: um guia para a discussão de políticas e a preparação de projetos de desenvolvimento da primeira infância; 2) Educação Infantil: Programas para a Geração Mais Importante do Brasil. In the analysis, governmentality is considered as a conceptual tool. It is then possible to infer that the central argument present in the documents is that early educational interventions qualify poor children's human capital and elevate future worker's productivity, thus constituting the citizen of the future. <![CDATA[ERRATA]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-46982016000200285&lng=en&nrm=iso&tlng=en RESUMO: O artigo apresenta resultados de uma pesquisa que, a partir dos estudos de Michel Foucault, problematiza os modos como as crianças são significadas como capital humano em documentos produzidos por analistas econômicos, os quais servem de referência aos países em desenvolvimento para a proposição de políticas de Educação Infantil. Para tanto, são tomados como materialidade investigativa os seguintes documentos produzidos pelo Banco Mundial: 1) Como investir na primeira infância: um guia para a discussão de políticas e a preparação de projetos de desenvolvimento da primeira infância; 2) Educação Infantil: programas para a geração mais importante do Brasil. Na análise opera-se com a noção de governamentalidade enquanto ferramenta conceitual. É possível, então, inferir que o argumento central presente nos documentos é o de que intervenções educacionais precoces qualificam o capital humano da criança pobre e elevam a produtividade do futuro trabalhador, constituindo, assim, o cidadão do futuro.<hr/>ABSTRACT: This paper presents results of a research that, based on Michel Foucault's studies, discusses the ways in which children are signified as human capital in documents produced by economic analysts, which serve as reference to developing countries for the proposition of Early Childhood Education policies. In that regard, the following documents produced by the World Bank are taken as investigative material: 1) Como investir na primeira infância: um guia para a discussão de políticas e a preparação de projetos de desenvolvimento da primeira infância; 2) Educação Infantil: Programas para a Geração Mais Importante do Brasil. In the analysis, governmentality is considered as a conceptual tool. It is then possible to infer that the central argument present in the documents is that early educational interventions qualify poor children's human capital and elevate future worker's productivity, thus constituting the citizen of the future.