Scielo RSS <![CDATA[Lua Nova: Revista de Cultura e Política]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0102-644520110002&lang=en vol. num. 83 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>Apresentação</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-64452011000200001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<b>Crime prevention and social theory</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-64452011000200002&lng=en&nrm=iso&tlng=en O artigo estabelece um diálogo entre a criminologia positivista e algumas correntes contemporâneas da prevenção ao crime inspiradas em teorias sociológicas. Através desse exercício, busca-se evidenciar que algumas das formulações focadas no campo da prevenção já aparecem, em estado embrionário, na agenda teórica positivista. Do mesmo modo, torna-se possível explicitar que alguns postulados empíricos e práticos do positivismo são menos estranhos às teorias contemporâneas de prevenção ao crime do que se costuma reconhecer.<hr/>The article establishes a dialogue between positivist criminology and some contemporary currents on crime prevention inspired in sociological theories. Through this exercise, we seek to highlight that some of the formulations focused in the preventions field appear, in embryonic state, in the positivist theoretical agenda. Likewise, it is possible to explicit that some empirical and practical tenets of positivism are less foreign to contemporary theories of crime prevention than is usually recognized. <![CDATA[<b>Healthcare, development and technology innovation</b>: <b>a new investigation field</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-64452011000200003&lng=en&nrm=iso&tlng=en O presente artigo tem como objetivo contribuir para a renovação na formulação de estudos que abrangem a tríade saúde, desenvolvimento e inovação tecnológica. A tarefa epistemológica central é o resgate e revisão do conceito de desenvolvimento à luz das experiências das políticas desenvolvidas pelo Estado na vertente de bem-estar social e na de regulador analisadas sob a ótica das contribuições de teóricos estruturalistas. A nova perspectiva de investigação tem como fundamento último contribuir para o aperfeiçoamento da formulação e operacionalização de políticas públicas para induzir os setores do complexo econômico-industrial da saúde estratégicos para o Brasil, coordenado ao aumento do poder de regulação do Estado e ao fortalecimento de instituições públicas estratégicas na inovação de tecnologia na saúde.<hr/>This article aims to contribute to the renewal in the formulation of studies covering the triad health, development and technological innovation. The central epistemological task is the rescue and review of the development concept in light of experiences of policies pursued by theorical framework of social welfare and the regulator analyzed from the perspective of the contributions of structuralist theorists. The new perspective and approach to research is based on the latter contribute to improving the design and operation of public policies to induce economic sectors of the health-industrial complex strategic for Brazil, coordinated the increased power of government regulation and strengthening public institutions in strategic technology innovation in healthcare. <![CDATA[<b>The relation between equality and viability in the solidarity economy enterprises</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-64452011000200004&lng=en&nrm=iso&tlng=en A economia solidária pode ser considerada como uma alternativa para a geração de renda, para o combate à pobreza e para a ruptura com a lógica social da desigualdade, desde que promova o protagonismo dos pobres, o qual é necessário para que intervenções políticas nesse campo sejam eficazes. O artigo aborda esse tema mediante o exame de evidências colhidas em pesquisas empíricas e por meio de uma exploração dos dados finais do Primeiro Mapeamento Nacional da Economia Solidária no Brasil. Ao comparar os empreendimentos solidários com as características gerais das empresas no país, segundo as estatísticas nacionais, sobressaem-se singularidades dos empreendimentos solidários, como a propensão a preservar os postos de trabalho e a manter princípios igualitários na distribuição dos rendimentos e benefícios decorrentes de suas atividades econômicas. Tais regimes de equidade, presentes em sua gênese, são constitutivos de sua forma social de produção.<hr/>The solidarity economy can be considered an alternative to generate income, face poverty and break the social logic of inequalities, since it promotes the protagonism of the poor, needed by political interventions in this field to achieve efficiency. The article discusses this subject by analyzing evidences brought up by qualitative researches and by the final data of the first Brazilian national mapping of solidarity economy. Comparing the general characteristics of Brazilian companies registered in the national statistics with the solidarity economy enterprises, certain singularities stand up, such as the tendency of the solidarity enterprises to protect jobs and hold equalitarian principles regarding income and benefits arising from their economic activities. This regime of equality is a component of their specific social production structure. <![CDATA[<b>The marxist contribuition to the study of internactional relations</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-64452011000200005&lng=en&nrm=iso&tlng=en O artigo analisa a contribuição marxista para o estudo das relações internacionais enfatizando a dimensão histórica nas formações sociais e a economia política como variável fundamental. Assim, o marxismo oferece instrumentos para uma análise abrangente das relações internacionais, desconstruindo o conceito de Estado tal qual entendido pelas teorias dominantes da área.<hr/>The article examines the marxist contribution to the study of international relations stressing the historical dimension in the social groups and political economy as a fundamental variable. Thus, marxism provides resources to a comprehensive analysis of international relations, deconstructing the concept of state as is understood by the dominant theories in the area. <![CDATA[<b>Direct, indirect and late effects</b>: <b>paths of the intergenerational transmission of political participation</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-64452011000200006&lng=en&nrm=iso&tlng=en O artigo propõe um modelo para explicar o processo mediante o qual os jovens se tornam cidadãos participativos. Veremos que este ocorre de duas formas complementares. A primeira é a transmissão imediata, embora, em grande medida, estimulada por efeitos indiretos, das rotinas participativas. A segunda depende de um processo de longa duração, gerando a participação como efeito tardio. O estudo mostra que a participação política dos pais é a forma mais eficaz de se "ensinar" participação política aos filhos. Em relação às condições socioeconômicas da família, embora não transmitam participação aos filhos, são elas que criam condições mais ou menos favoráveis para o envolvimento dos pais em atividades participativas. No conjunto, os dados apontam associação entre a reprodução intergeracional da desigualdade social e da desigualdade política.<hr/>The article presents a model to explain the process through which young people become active citizens. We will see that it occurs in two complementary ways. The first is the immediate transmission, though largely driven by indirect effects, of participatory routines. The second depends on a long process, generating participation as a late effect. The study shows that political participation of parents is the most effective way to "teach" children how to be participative. As regards socioeconomic background, it has an indirect effect on participation, creating a more or less favorable condition for the parents' political engagement. Overall, the data show an association between the intergenerational reproduction of social inequality and political inequality. <![CDATA[<b>Hegemonic crisis and emergence of new actors in bolivia</b>: <b>the government of evo morales</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-64452011000200007&lng=en&nrm=iso&tlng=en A presidência de Evo Morales, liderança indígena e dirigente do partido Movimiento al Socialismo (MAS), abre um processo de transformações em diversas dimensões, em que as mudanças socioeconômicas e no poder político expressam uma perspectiva de longa duração que questiona relações de colonialidade entre uma elite dominante branca e uma maioria indígena subalterna, que se aprofundam após a independência nacional. Acompanhando essa perspectiva, predominante nos setores de apoio ao governo, a estratégia de poder do MAS não segue a tradição das revoluções sociais que operaram rupturas estruturais no modo de produção e na organização estatal bolivianas, mas aponta para uma nova revolução descolonizadora, política e cultural, que articula um indigenismo de natureza ampla, flexível e aberto aos movimentos sociais do campo popular. Essa concepção enfrenta críticas em setores da esquerda, que vislumbram uma renovação do processo de modernização capitalista iniciado em 1952, sob a liderança do Movimiento Nacionalista Revolucionario (MNR), ampliando a cidadania e democratizando o acesso ao Estado pelo reconhecimento dos indígenas como tais. Nessa perspectiva, a transformação proposta pelo MAS tenderia a favorecer uma recomposição do sistema diversificando sua base socioeconômica. A partir do contraste estabelecido por essas duas linhas de interpretação, pretendemos analisar as possibilidades estruturais da estratégia do governo de Evo Morales, tomando como referentes históricos as transformações operadas pela revolução nacionalista de 1952 e pelas reformas neoliberais iniciadas nos anos 1980.<hr/>The presidency of Evo Morales, indigenous leader and who heads the party Movement Towards Socialism (MAS), opens a series of transformations in several dimensions. The changes in socio-economic and political power express the critic of long-term coloniality relations between a dominant white elite and an indigenous subordinate majority that deepens after national independence. Following this perspective, present in sectors of support to the government, the strategy of the MAS cannot follow the tradition of social revolutions that operated structural breaks in the mode of production and the state organization, but points to a new decolonizing revolution, cultural and political, articulating an indigenism of broad nature, flexible and open to popular social movements. This view is facing critics in sectors of the left that identify the renewal of capitalist modernization process initiated in 1952 under the leadership of the Nationalist Revolutionary Movement (MNR), extending citizenship and democratizing access to the state for recognition of Indians as such. From this perspective, the transformations proposed by MAS tend to favor a system restoration by diversifying its economic and social base. From the contrast provided by these two lines of interpretation, we intend to analyze the structural possibilities of the strategy of the government of Evo Morales, taking as historical reference the transformations wrought by the nationalist revolution of 1952 and the neoliberal reforms initiated in 1980. <![CDATA[<b>Freyre, DaMatta and place of nature in "brazilian singularity"</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-64452011000200008&lng=en&nrm=iso&tlng=en O presente artigo investiga as maneiras pelas quais a natureza é operacionalizada em alguns empreendimentos interpretativos de Gilberto Freyre e Roberto DaMatta acerca da experiência societal brasileira. Defende-se a existência de um parentesco epistemológico entre Freyre e DaMatta que se revela nas maneiras como vislumbram os principais pilares da sociabilidade do Brasil contemporâneo e como delineiam a aclamada singularidade dessa sociedade em contraste com outros cenários. Aprecia-se a hipótese segundo a qual seus escritos desenvolvem um exercício de combinação do fator natureza com variáveis propriamente sociais de maneira a reforçar o diagnóstico do "desvio da experiência da modernidade no Brasil".<hr/>This article aims at investigating the ways whereby nature is operated in some of Gilberto Freyre's and Roberto DaMatta's interpretative endeavors on the Brazilian societal experience. I contend that Freyre and DaMatta converge towards a similar epistemological framework which tends to envision contemporary Brazil as a singular case in contrast to other modern societal scenarios. Last but not least, I test the hypothesis according to which both Freyre and DaMatta put forth a combination of nature with social variables that ultimately tend to reinforce the diagnosis of Brazil as a unique modern case.